Blog de Airton Sousa: Central perde pela quarta vez

E o Central continua sem vencer. No Hexagonal, perdeu neste domingo(19), para o Salgueiro, pelo placar de 2 x 1. Um jogo corrido, disputado, com as equipes se empenhando em campo, nos dois tempos de jogo.

Com o domínio do Salgueiro, saiu aos 23 minutos do primeiro tempo, o primeiro gol da partida, através de Ranieri, de cabeça, em uma falha da zaga do Central. O Central não se abalou, e aos 35 minutos, também de cabeça, Anderson Lessa empatou o jogo. A partir do empate, o jogo passou a ser equilibrado já que, até então, a meia cancha do Salgueiro mandava no jogo, com os espaços dado pelo time do Central.

No segundo tempo, o jogo continuou muito disputado, o técnico Laelson Lima consertou taticamente o seu time e aos 7 minutos, também de cabeça, Artur perdia a chance de desempatar o jogo para o Central. O principal acerto do treinador do Central, foi aproximar mais a marcação ao time do Salgueiro.

Houveram várias modificações no decorrer do segundo tempo e quando todos esperávamos que o placar final fosse um empate, Valdeir, aos 40 minutos, de cabeça, fazia o segundo gol do time da casa, fechando o placar em  2 x 1. Com a vitória, o Salgueiro assume a liderança isolada do Hexagonal, com 10 pontos.

O Central continua sem vencer e tem o próximo jogo, quinta-feira (02/03), em Vitória de Santo Antão. A arbitragem do jogo foi de Débora Cecília, com um público de 1.722 torcedores e uma renda de R$ 5.802,00.

Blog de Airton Sousa: Erros e fragilidades na arbitragem brasileira

Antes de ser torcedor e cronista esportivo, já vimos ao longo da história do futebol, muitas falhas dos árbitros e auxiliares, algumas falhas e erros propositais, na sua maioria, e muitas vezes, erros tão graves, que não dá para pensar que foram imparciais. O tempo passou, pouca coisa mudou, mesmo com o advento da tecnologia e outros auxílios. Quantas vezes os times intermediários de Pernambuco, no campeonato estadual, tiveram seus jogos tomados pelos árbitros? Não adiantava reclamar dentro ou após o jogo, porque prevalecia sempre a supremacia dos considerados grandes da capital.

Hoje o que se vê, com uma sequência muito grande de jogos e competições, é que dificilmente acontece uma rodada, sem que os erros dos árbitros deixem de acontecer. Bem recentemente o Sport foi vítima, o Náutico e o Santa Cruz também. Como se trata de equipes do Nordeste, e de médio porte, os fatos vão acontecendo e sendo repetidos. Agora a história mudou, erros contra o Palmeiras,  Internacional,  Corinthians, e agora o erro mais absurdo cometido pelo árbitro Sandro Meira Ricci, no jogo entre Flamengo e Fluminense.

Passados alguns dias, depois da repercussão nacional e internacional, o time do Fluminense acionou os órgãos maiores do futebol Brasileiro, e a verdade é  que o jogo e o resultado estão sub judice, causando uma enorme confusão, principalmente porque os três pontos retirados do Flamengo, colocam uma distância de sete pontos para o Palmeiras, primeiro colocado da competição.

O árbitro em questão, juntamente com os auxiliares, estão apitando jogos na Índia e logo que cheguem, serão notificados da punição de afastamento temporário do quadro de árbitros da CBF.

A solução seria inegavelmente, o recurso da tecnologia, para dissipar qualquer dúvida, além da profissionalização da arbitragem, onde com certeza, qualificaria os profissionais do apito, evitando que os mesmos exerçam outras atividades, e não tenham o repouso emocional suficiente para apitar as competições, sem trazer os transtornos que vivem os técnicos, jogadores, dirigentes e principalmente os torcedores.

É aguardar para ver o que pode e vai acontecer, porém, a verdade é que providências mais drásticas obrigatoriamente todos esperam, para evitar que novos fatos sejam repetidos, principalmente nessa reta final do Campeonato Brasileiro, das séries A e B, onde um ponto, vai ter uma importância muito grande e pode trazer consequências irreparáveis.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz empata e cai mais ainda

Cometendo muitos erros, principalmente no primeiro tempo, o Santa Cruz apenas empatou na Arena de Pernambuco por  2 x 2, contra o bom time da Chapecoense. Deixou fugir a chance de vencer, pelo fato que tomou o primeiro gol aos 27 minutos ainda no primeiro tempo, perdendo por 1 x 0. É interessante  lembrar que o técnico Doriva, que não pode contar com Keno, Derley e Neris, não teve nos substitutos Jadson, Alan Vieira e Danilo Pires, a qualidade suficiente para manter a regularidade do time. E daí, no intervalo de jogo, consertar alguns detalhes, principalmente passando a jogar mais aberto, com o jogador Léo Moura, descendo sempre para o apoio.

Todos esperavam que após os dois jogos contra o Sport, onde o Santa Cruz empatou o primeiro, e venceu o segundo, conseguindo a classificação para a próxima fase da Sul Americana, o time conseguisse se superar emocionalmente. Porém tudo voltou a zero, porque a matemática para os três jogos da sequência Chapecoense, Sport e Atlético Paranaense, era a soma de no mínimo 7 pontos. Agora o Santa Cruz se obriga a vencer os dois futuros adversários, a começar domingo(11), onde pelo Sport Clube do Recife, que não vai querer perder nessa sequência de partidas contra o tricolor. Para esse compromisso, o Santa Cruz tem de volta  Keno, Derley e Neris. E será que esses atletas terão toda essa influência para o Santa se recuperar um pouco na classificação?

A sequência dos gols foi a seguinte: Kempes aos 27 do primeiro tempo pela Chapecoense; Artur empatou aos 11 do segundo tempo; Bruno Morais, que entrou no lugar de Grafite, virou aos 18 minutos;  finalmente no erro de arbitragem, entendendo que Danilo Pires cometeu  falta,  Kempes  empatava aos 41 minutos,  fechando  o  placar  em 2 x 2.

O torcedor tricolor compareceu e prestigiou a sua equipe, com um público de 12.265, e uma renda de R$ 230.510,00, o que entende-se uma boa renda e um bom público. O Santa Cruz joga nesse domingo(11), contra o Sport Clube do Recife.

Para complicar mais ainda a situação, os times que estavam próximos do Santa Cruz, conseguiram pontuar, exceção do América Mineiro. Isso fez o tricolor afundar mais ainda nesta rodada, tornando-se insustentável, por mais otimista que seja o torcedor, a chance do time se manter na primeira divisão ao final do campeonato.

Blog de Airton Sousa: Santa e Sport estreiam na Sul Americana

A Arena Pernambuco recebe esta noite(24/08), o Santa Cruz e o Sport, para a primeira partida válida pelo torneio Sul Americano. O time tricolor participa pela primeira vez da competição, daí uma ansiedade maior da sua torcida, também pela fase negativa que o time vem tendo no Campeonato Brasileiro, sendo hoje o décimo nono colocado da competição e ameaçado de rebaixamento. Além do mais tem um elenco nivelado tecnicamente por baixo, onde o seu torcedor deverá comparecer em pequeno número, já que a participação da torcida, vem diminuído a cada jogo no Arruda.

Enquanto isso, o Sport já tem a experiência de outras participações no torneio, se bem que também sem sucesso. Porém, o time leonino atravessa melhor fase do que o  tricolor, e tem um elenco muitas vezes melhor, além das opções que o treinador Oswaldo de Oliveira possui no banco. Levando em consideração o quadro atual dos dois times, podemos dizer que o Sport tem mais chances do que o seu oponente de passar para a segunda fase, essa sim, a nível internacional. Também o torcedor leonino deverá comparecer em pequeno número, por uma série de inconveniências, principalmente o horário do jogo, às 21:50 h e a dificuldade de locomoção.

Portanto, hoje à noite na Arena Pernambuco, a primeira partida de uma série de duas, entre Santa Cruz e Sport, valendo a vaga para a próxima fase da Sul Americana.

Blog de Airton Sousa: Para alguns, o sonho do ouro acabou

Com um dia cheio de emoções, a terça-feira (16/08), trouxe resultados que não foram os melhores para o Brasil.

No handball feminino o Brasil perdeu para a Holanda pelo placar de 32 x 23, ficando fora da disputa de medalhas, nem mesmo a de bronze.

O futebol feminino também foi eliminado pela Suécia, a quem o Brasil venceu na primeira fase por 5 x 1. No jogo mata-mata, o Brasil fez muitos finalizações, porém sem sucesso. O jogo regulamentar e a prorrogação não foram suficientes para decidir. Mais uma disputa nos pênaltis, o Brasil foi surpreendido e foi eliminado pelo placar de 4 x 3.

O vôlei feminino de praia teve o jogo de Larissa e Talita contra as alemães Ludwig e Walkenhorst, com resultado de 2 sets a 0 para a Alemanha. As brasileiras não tiveram uma boa atuação e desde o primeiro set as alemães recuperaram a confiança e obtiveram uma vitória com muita competência. Já a outra dupla, Ágatha e Bárbara, enfrentaram as norte americanas Walsh e Ross, que eram as favoritas. Mas as brasileiras venceram por 2 sets a 0 e tem vaga na final.

E finalmente o vôlei feminino de quadra perdeu para a China, por 3 sets a 2, depois de vencer todas as partidas da competição por 3 sets a 0. O primeiro set o Brasil jogou de forma impecável, vencendo por 25 x 15. A técnica chinesa Lang Ping, analisou muito bem a equipe brasileira, fez modificações acertivas e eliminou o Brasil, favorito absoluto pela campanha na competição e tirando o sonho do tri campeonato olímpico.

Blog de Airton Sousa: Seleções masculina e feminina vencem nas quartas de final

O futebol brasileiro avançou nas Olimpíadas, ao vencer a Colômbia no masculino e a Austrália no feminino, na etapa das quartas de final.

O time masculino  consegue ir para as semi-finais, depois de vencer a Colômbia por 2 x 0. Um jogo tumultuado, violento por parte dos dois times, e uma arbitragem fraca, no aspecto disciplinar, perdendo totalmente o controle do jogo. No entanto, os brasileiros fizeram valer a lado técnico e saíram classificados. Apesar da vitória e da classificação, ainda não praticamos um futebol brilhante, tanto individual quanto coletivamente. Agora é aguardar o próximo jogo, das semi-finais, que será na quarta-feira (17), contra a seleção de Honduras.

Já a seleção feminina, depois de um jogo duro e muito difícil, terminando empatado no tempo normal e na prorrogação, pelo placar de 0 x 0, partiu para a decisão nos pênaltis. , Na cobrança dos tiros livres diretos, o Brasil venceu por 8 x 7, com cobranças emocionantes. Mas a seleção feminina mostrou raça e garra, mais uma vez, fazendo com bravura o dever de casa. O próximo adversário, agora  para as semi-finais é a seleção será na terça-feira (16), contra a Suécia.