Blog de Airton Sousa: Só deu Flamengo contra o Santa Cruz

Nos jogos anteriores, até que dava para ter um consolo, o Santa Cruz perdia, porém jogava bem, nesse domingo(09), no Pacaembu contra Flamengo, a situação foi diferente, perdeu de 3 x 0, jogou mal e nem as principais peças do time tiveram atuação destacada, foram todos no mesmo patamar, ou seja, jogaram muito mal. Mesmo entendendo-se as ausências de Derley, Dani Morais, Neris, Tiago Costa e Pizano, não dava para o tricolor ter uma atuação tão abaixo da crítica.

Com os alas subindo, com o meio campo sendo absoluto, e o ataque envolvendo facilmente a defesa tricolor, era inevitável que as chances e os gols fossem acontecendo, para o time da gávea. Aos 6 minutos do primeiro tempo, Felipe Vizen abriu o placar, e a partir daí, outras oportunidades, Everton aos 35 minutos, Chiquinho aos 40 minutos, porém a bola não entrou. Enquanto isso, o tricolor limitou-se no primeiro tempo, a uma chance com Keno  aos 5 minutos e com Grafite aos 25 minutos, o que é muito pouco se considerarmos a situação em que o time se encontra na tabela.

No segundo tempo, o Flamengo continuava mandando, e logo chegou a ampliar o placar, com William Arão marcando aos 12 minutos, em uma falha absurda da zaga e do goleiro Edson Kolln. O Flamengo era absoluto, o Santa Cruz repetia a cada momento a fragilidade no jogo. E assim, aos 42 minutos, o inevitável acontecia com Marcelo Cirino fechando o placar em 3 x 0 para o time do Flamengo, permitindo continuar na vice liderança da série A.

Tivemos ainda aos 45 minutos a expulsão de Alan vieira, por jogo violento, enquanto que no Flamengo entraram no jogo, Marcelo Cirino no lugar de Chiquinho, Emerson Sheik no lugar de Felipe Vizeu. Por outro lado, no time Pernambucano, entraram Mazinho, Marion e Bruno Morais, respectivamente no lugar de William Correia, Artur e Grafite.

O Santa Cruz continua na vice lanterna da competição, em função de que o América Mineiro, é o lanterna. O próximo jogo do time tricolor é nesta quarta-feira(12), às 21;45 h, em Manaus, contra o Corinthians e depois em Campinas, contra a Ponte Preta. No entanto, já está na hora da Diretoria se manifestar, reconhecer o fracasso e começar a pensar 2017, com o time de volta à série B, e com estrutura para tal. Porque se não se preparar, pode outra vez, sofrer uma sequência de decidas.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz continua sem vencer

E para o torcedor tricolor, já se tornou uma rotina, o Santa Cruz jogar e perder. Foi assim mais uma vez neste domingo(25), quando o time foi derrotado pelo Figueirense, pelo placar de 3 x 1. Uma defesa que falhou, como sempre, inclusive contando  com a colaboração do goleiro Tiago Cardoso. Para completar, tentando consertar o trabalho de meio de campo, o técnico Doriva tirou Derley aos 30 minutos, colocando o jogador Mazinho, acabando de contribuir para maior domínio do adversário.

O Santa Cruz parecia uma pessoa de uma perna só, jogava apenas pelo lado esquerdo, com a única opção de qualidade, o jogador Keno. João Paulo, sem produzir e Grafite isolado na frente, sofrendo uma marcação precisa e antecipada da zaga do Figueirense.

Os gols aconteceram na seguinte sequência – no primeiro tempo: aos 29 segundos com o jogador Lins, depois de uma falha de Dani Morais; aos 37 minutos, com a falha de Tiago Cardoso, que saiu do gol precipitadamente e novamente, Lins marcou, terminando o primeiro tempo com o placar de 2 x 0. No segundo tempo, os mesmos erros repetidos, a fragilidade tricolor plenamente demonstrada em campo, e aos 29 minutos, o  jogador Airton marcou o terceiro gol para o Figueirense.

Com 3 x 0 no placar, uma certa acomodação do time do Figueirense, e Keno marcou aos 19 minutos o único gol tricolor. Com esse gol, Keno totaliza oito gols, mesma quantidade marcada pelo jogador Grafite para o Santa Cruz. O pior, o América Mineiro venceu mais uma e pode, na próxima rodada, se vencer e o Santa Cruz perder, ceder a lanterna da série A ao time tricolor, que tem como adversário no próximo final de semana, o time do Palmeiras, o que não precisa dizer, o alvi verde paulista, é franco favorito.

Blog de Airton Sousa: Sport perde em casa e é vaiado

Com um misto de culpa do treinador e erro dos jogadores, o Sport se rendeu ao time do Coritiba, em plena Ilha do Retiro  perdendo pelo placar de 1 x 0. Um jogo em que o técnico Oswaldo de Oliveira escalou o time errado e substituiu pior ainda no segundo tempo, com as entradas de Rogério, Renê e Vinícius Araújo, que não renderam absolutamente nada. A torcida impaciente e insatisfeita, esbravejava principalmente em cima do treinador rubro negro. Em contrapartida, o Coritiba treinado por Carpegiani, teve uma excelente aplicação tática, antecipando a marcação, eliminando as peças principais do Sport, principalmente o jogador Diego Sousa. O rubro negro produziu poucas jogadas ofensivas, o goleiro Wilson foi mero espectador e o principal erro do time pernambucano, foi a distância em campo entre os jogadores, onde a transição não acontecia.

O gol do Coritiba aconteceu aos 30 minutos do primeiro tempo, através de uma cobrança de falta pelo jogador Amaral, que contou com a colaboração do goleiro Agenor,  substituto do Magrão. Porém não justifica, porque o gol do côcha foi apenas um detalhe, em razão de que o time do Sport, não teve poder de reação, parecendo está satisfeito com o empate e posteriormente com o gol tomado. É só observar que o gol aconteceu aos 30 minutos, restando toda primeira etapa e todo segundo tempo, sem o rubro negro esboçar nenhuma reação, inclusive com as alterações executadas pelo treinador. Houve muita revolta da torcida, pedindo a saída do treinador, onde nesse instante fica em uma situação praticamente insustentável.

O próximo jogo do rubro negro, é contra o time do Santos. Entendemos ser muitas vezes mais difícil, principalmente pelo descrédito e inconstância do elenco, e levando-se em consideração o futebol apresentado no segundo tempo contra o Santa Cruz, porém, posteriormente perdeu para o Atlético Mineiro(fora), e agora perdeu de novo, desta feita em casa, o que foi mais complicado, porque o Coritiba é um adversário direto do time leonino. É preocupante a situação, já que terá que somar no mínimo 16 pontos, restando 12 jogos, e consequentemente cabendo ao Sport cinco vitórias e dois empates, para escapar do rebaixamento.

Blog de Airton Sousa: Náutico continua sem vencer

Em outra circunstância, se o Náutico tivesse melhor colocado no Campeonato Brasileiro, e não tivesse perdido tantos pontos principalmente em casa, a exemplo do jogo contra o Bahia e outros jogos, o empate dessa terça-feira(13), seria considerado como um bom resultado. Porém, a situação do time timbu começa a complicar-se, porque está próximo da zona de rebaixamento, e a cada partida se distancia do G4. Não adianta querer enganar o torcedor, porque o alvi rubro tem um elenco limitado nos diversos setores e o técnico Givanildo Oliveira sabe dessa limitação, principalmente na peça ofensiva. Aliás esse é o setor mais carente, e termina nessa sexta-feira(16) o período de inscrição, onde o treinador insiste na contratação de um atacante, que chegue e vista a camisa com a verdadeira condição de um matador.

Muitas explicações e justificativas para os resultados que não chegam. Agora o técnico Givanildo debita a sequência de jogos e a falta de condição para treinar. Só que ele esquece que essa situação é passada por todos os técnicos e jogadores, em razão do calendário do Brasileirão, principalmente da série B. A questão é muito simples, o Náutico tem um time fraco tecnicamente, só não ver quem não quer. Por essa razão, esse empate simplesmente distancia o Náutico cada vez mais dos que estão na linha de frente da série B.

Quanto ao jogo contra o Joinville, o goleiro Júlio César foi o salvador da pátria, efetuando defesas espetaculares, principalmente no segundo tempo. É bem verdade que também faltou competência ao time do técnico Lisca, que a cada rodada complica cada vez mais a sua situação na tabela, e aproxima-se das chances de sofrer o rebaixamento. O time de Santa Catarina dominou o jogo, criou oportunidades, envolveu o alvi rubro pernambucano, que apenas se defendeu, sem ter qualidade de reagir. No entanto o placar de 0 x 0, debita as duas equipes um futebol apenas razoável. Agora é ver se depois de tanto tempo, o time de Givanildo Oliveira vence, desta feita ao Payssandu, na tarde desse sábado(17), na Arena de Pernambuco.

Blog de Airton Sousa: Futebol Internacional

Depois de quase dois messes de recesso o futebol europeu voltou às atividades, em suas respectivas ligas e também com o início da Liga dos Campeões em sua fase de eliminatórias.

Campeonato Inglês - Depois de um ano atípico na temporada passada com o titulo do surpreendente Leicester City, tudo parece ter voltado à normalidade na terra da Rainha e depois de três rodadas já disputadas, os três primeiros colocados são os gigantes Manchester City, Chelsea e Manchester United, com três vitórias para cada um e a divisão da ponta da tabela.

Campeonato Espanhol – Já o campeonato espanhol começou como sempre, com Real Madrid e Barcelona nas primeiras colocações, mas com duas grandes surpresas. A primeira é no topo da tabela, entre os gigantes espanhóis,  o modesto Las Palmas, que também conseguiu duas vitórias, nas duas primeiras rodadas, dividindo as primeiras colocações com os grandes. E a segunda surpresa é o Atlético de Madrid que tropeçou nas duas primeiras rodadas,  com apenas dois empates.

Campeonato Italiano – Na Itália o campeonato começou acirrado, com duas rodadas já disputadas, onde quatro equipes conseguiram a invencibilidade e dividem a ponta. São elas: o Genoa, a Juventus, a Sampdoria e o Sassuolo , com seis pontos cada.

Campeonato Alemão – No campeonato alemão, com apenas uma rodada, tudo ainda é muito cedo para se analisar. Mas o Bayern de Munique e Borussia Dortmund fizeram seu dever de casa e conseguiram estrear bem na liga.

Próxima semana falaremos sobre o sorteio da  liga dos campeões e a expectativa para o início da fase de grupos.

Por Hugo Augusto

Blog de Airton Sousa: Náutico decepciona outra vez

Outra vez em casa, o Náutico decepciona a sua torcida, joga um futebol abaixo da crítica e perde por 2 x 0, para o surpreendente time do Londrina, que fora de casa tem um aproveitamento de 40%, e todos sabiam das dificuldades, menos o técnico Alexandre Galo e os seus comandados. Um primeiro tempo em que o time Paranaense jogou apenas o suficiente, foi ao ataque três vezes, entre elas aos 38 minutos, onde o experiente Germano aproveitou uma falha coletiva da zaga alvi rubra, e com muito oportunismo abriu a o placar para o Londrina. Se o Náutico estava desencontrado, ficou mais ainda e a partir daí, até o final da primeira fase, foi dominado pelo adversário.

No segundo tempo, com duas alterações, o técnico Alexandre Galo, orientou o seu assistente, já que não podia estar no banco e voltou com Vinicius e Bergson, tirando Hugo e erroneamente João Ananias, fragilizando o meio de campo do time, onde o alvi rubro, que já estava mal, piorou mais ainda, porque o Londrina passou a jogar com inteligência, avançando a sua linha e não permitindo a reação necessária para o Náutico chegar ao empate. Para completar, aos 17 minutos, montando um contra ataque, o Londrina aproveitando novamente uma falha do time timbu, marcou o segundo gol, e a partir daí, aos poucos, o Náutico foi se entregando mais ainda e terminou perdendo na Arena de Pernambuco por 2 x 0, descendo mais ainda na tábua de classificação, deixando a torcida insatisfeita, e não podia ser diferente, saindo de campo em meio a muitas vaias e protestos.

Agora o Náutico sai, joga fora contra o Sampaio Correia, lanterna e a pior campanha da competição, e vem a preocupação, será que exatamente contra o time timbu, o Sampaio vai querer melhor sua posição ? E o pior: Nesse momento pela inconstância do time, não dá para confiar que mesmo contra o Sampaio Correia em São Luiz , tenha a certeza da vitória de três pontos,só resta esperar.

Blog de Airton Sousa: Sport empata com sabor de derrota

Um final de semana altamente negativo para o futebol pernambucano, e para o Sport muito mais, que  apenas empatou com Internacional, neste domingo (28),  pelo placar de 1 x 1. No primeiro tempo, o time leonino não conseguiu se encontrar em campo, jogando um futebol lento, sem acertar na transição, com lançamentos à distância e permitindo que o Internacional ocupasse os principais setores do campo. Um total desencontro, tomando um gol de pênalti aos 9 minutos, numa falta de Paulo Roberto em Seijas, onde o próprio Seijas se encarregou da cobrança. Com um gol de vantagem , o time gaúcho foi dono das ações, jogando todo primeiro tempo no campo do Sport, sem que houvesse um melhor desempenho dos jogadores Samuel Xavier, Everton Felipe, Gabriel Xavier, Gonzales e Edmilson.

Na segunda etapa, o Internacional se acomodou um pouco, tentando segurar o placar e cedeu terreno para o Sport jogar. Com as alterações acontecidas, pelo Internacional Ariel, Eduardo Henrique e Fernando e pelo Sport Ruiz, Apodí e Vinícius Araújo, o jogo tomou outro rumo e houve uma predominância maior do time leonino, principalmente com o jogador Vinícius Araújo que marcou o gol de empate, numa sobra de bola na área, aos 44 minutos, decretando o empate milagroso de 1 x 1. Resultado ruim para as duas equipes. Para o time gaúcho porque com o empate permaneceu na zona de rebaixamento e para o Sport  porque vinha de uma goleada frente ao Botafogo, e também em razão do  empate ter sido na Arena. A verdade, é que em casa, é necessário que a vitória aconteça, o que não foi possível para o Sport nesse domingo (28). É inegável que as ausências de Diogo Sousa, Rogério e Rodney Wallace, contribuíram para o futebol que o Sport jogou. Próximo jogo do time leonino será contra o Corinthians em São Paulo, o que se torna uma situação mais difícil ainda.

Blog de Airton Sousa: Times pernambucanos no Brasileirão – o que esperar?

Diante dos últimos resultados, esperar o que do Náutico, Santa Cruz e Sport , na rodada desse final de semana. Parece até que o mal futebol de um, tem contagiado os três. A decadência começou com o Santa Cruz, na sequência atingiu o Sport e ultimamente o time do Náutico. Nessa condição, teremos uma rodada pela série A e B, envolvendo os três representantes, onde apenas o Sport joga em Recife, o Santa Cruz joga em Belo Horizonte e o Náutico em Goiás. No sábado à tarde, às dezesseis horas, o time do Náutico enfrente ao Vila Nova, tradicionalmente um adversário que sempre complicou os clubes pernambucanos, e nesse momento, se o timbu não consegue um resultado positivo,  com certeza cai ainda mais na tabela da série B. O técnico Alexandre Galo tem tentado de várias maneiras dá a sua cara ao time e passada a primeira etapa da competição e já a caminho da segunda rodada, o treinador não conseguiu dá um sentido de conjunto ao time, mesmo justificando-se com uma série de contusões que vem atingindo o elenco.

Enquanto isso, também fora do Recife, o Santa Cruz enfrenta ao  Cruzeiro às onze horas da manhã, onde as equipes vem fazendo um péssimo campeonato, e a cada rodada, a situação se complica cada vez mais. Portanto,  uma vitória é  fundamental para as duas equipes. Vantagem do Cruzeiro que joga nos seus domínios e que tem um elenco mais qualificado. Portanto, podemos dizer que esse encontro , é verdadeiramente um encontro de desesperados. Podemos dizer que principalmente o Santa Cruz escapa do rebaixamento, principalmente pela fragilidade do time e pelas derrotas sucessivas em casa e fora de casa.

Quanto ao Sport, que há quatro jogos pelo Campeonato Brasileiro, e um pela Copa Sul Americana, não consegue vencer, tem a obrigação, diante da fraca equipe do Internacional,  de somar três pontos, além de jogar um bom futebol e trazer de volta a confiança do seu torcedor. Os últimos resultados do time leonino, tem deixado um ar de preocupação na sua torcida, porque realmente o time teve uma queda impressionante nas últimas cinco partidas, inclusive despencando na classificação do Brasileiro da série A. O técnico Oswaldo de Oliveira, demonstrando muita irritação, procura outra vez alterar a equipe para o jogo desse domingo(28) às 18.30 em casa, contra o Internacional.

Blog de Airton Sousa: Santa e Salgueiro sem vitória

Para fechar este final de semana bastante negativo para o futebol pernambucano, o Santa Cruz perdeu, em pleno Arruda, para o Fluminense, pelo placar de 1 x 0, e o Salgueiro em casa, empatou com o Cuiabá em 2 x 2. O jogo do Santa Cruz, com a estréia do técnico Doriva, teve alguns detalhes que merecem registro. Grafite que mais vez teve uma atuação negativa, fazendo uma partida irreconhecível, sem chutar uma bola se quer contra o gol de Diego Cavaliere. E não foi só isso, Léo Moura também não esteve bem, acompanhado de Artur, que substituiu o próprio Grafite, Lelê não disse para que foi escalado,  substituindo Derley,  e Pisano que só aguentou jogar um tempo, tornando-se um jogador igual aos demais e decepcionando a torcida.

Finalmente nem o técnico Doriva motivou os jogadores, nem alcançou o seu objetivo, porque nada mudou da era Miton Mendes para o novo treinador, mesmo entendendo-se que o técnico teve pouco tempo para trabalhar os novos comandados.

O Santa Cruz permanece na 19ª posição, e caminha a passos largos para o rebaixamento em 2017. Jogadores limitados, um ataque frágil, laterais limitados, uma diretoria que reclama falta de condição financeira e dificuldades para contratar, além de um elenco inchado e de pouca qualidade. Além do mais, Tiago Cardoso que sempre foi a barreira do time, agora está contagiado com a fraca qualidade do elenco, falhando mais uma vez, desta feita no gol do Fluminense, aos 29 minutos do primeiro tempo.

O público começa a se afastar em razão dos resultados negativos, e no jogo contra o Fluminense apenas 8.279 torcedores estiveram presentes, provando mais uma vez a sua insatisfação. O Santa Cruz volta a jogar contra o Cruzeiro em Belo Horizonte, no próximo final de semana.  Na quarta-feira(24) estréia na Copa Sul Americana, contra o Sport, e aí a pergunta:  o que pode acontecer com os dois times jogando pela Sul americana?

Para completar o final de semana, em casa, o Salgueiro empatou em 2 x 2, contra o Cuiabá, tornando-se um resultado muito negativo, e distanciado o time sertanejo cada vez mais das chances de subir de divisão. Em casa todos sabem da importância de vencer, e o Salgueiro infelizmente, não vem fazendo o dever de casa.

Um sábado e um domingo que o torcedor Pernambucano, tanto da capital como do interior, irão fazer questão de esquecer, porque foi extremamente negativo.

Blog de Airton Sousa: Fim de semana com Pernambuco no Brasileirão

Depois de passar quase 20 dias sem jogar no Campeonato Brasileiro, o Náutico volta a campo hoje, sábado (20), na Arena Pernambuco contra o Criciúma. Na primeira partida no Paraná, o Náutico foi derrotado, e o jogo desse sábado tem um gosto de revanche, pela necessidade que o alvi rubro tem, de não tomar distância do G 4 da série B, e continuar sonhando pelo acesso a divisão primeira do Brasileirão. O técnico Alexandre Galo teve todo esse tempo para recuperar alguns jogadores, além de poder contar com alguns novos contratados, e traçar o seu plano tático para essa partida.

Lamentavelmente, o time timbu que não tem conseguido levar um bom público a Arena Pernambuco, outra vez deverá ter menos torcedores do que nos jogos anteriores, em razão de que o seu jogo será às 16 horas, enquanto que a decisão do ouro olímpico, do futebol masculino, envolvendo Brasil e Alemanha, está marcada para 17h30, e com certeza, esse jogo chama a atenção de todos, principalmente pela lembrança da decepção da copa de 2014, quando os alemães massacraram a seleção Brasileira com o placar de 7 x 1. Voltando ao jogo do Náutico, é esperar que o time Pernambucano, possa começar com o pé direito essa nova etapa do Brasileiro da série B.

Por outro lado pela série A, o Sport também joga hoje, às 21h, contra o time do Botafogo Carioca. O rubro negro vem de seis partidas sem conhecer uma derrota, e pretende manter esse feito contra o time da estrela solitária, que tem sua situação complicada, estando entre os quatro piores da competição. O técnico Oswaldo de Oliveira, pretende fazer algumas modificações, entre elas o retorno de Renê, depois de muito tempo, e Gabriel Xavier, no lugar de Diego Sousa, em razão da ausência do meia rubro negro, que está entregue ao Departamento Médico.

Finalmente no domingo à tarde, às 16h no Arruda, o Santa Cruz volta a campo, jogando no Arruda contra a boa equipe do Fluminense. O time tricolor tem a necessidade, mais do que nunca de somar três pontos, em razão do déficit que está, somando apenas 19 pontos, já contando com o empate no último jogo contra o Vitória no Barradão. A estréia do treinador Doriva é um outro ponto. O técnico trabalhou o grupo a semana inteira, faz algumas modificações, principalmente na meia cancha com a saída de Artur, entrando Pisano que estreou muito bem, marcando o gol do empate contra o Vitória , e ganhando a confiança do técnico e principalmente da torcida. Esse jogo contra o Fluminense, é um divisor de águas, porque o tricolor que está  ameaçado de rebaixamento e se obriga a vencer os jogos em casa e pontuar na casa do adversário. O time entra em campo, sabendo que tem a obrigação de somar no mínimo 46 pontos, ao longo da competição, para escapar do rebaixamento.

Blog de Airton Sousa: Dois opostos – garra e descaso

Mais uma vez vimos a seleção feminina de futebol entrar em campo com garra. Um jogo que encantou ao torcedor, com um espetáculo de um time que esteve muito bem técnica e taticamente, sem vacilar, fazendo o que tem que ser feito. Um jogo que teve uma equipe entrosada, coma participação de todas, desde a defesa, o meio de campo e ataque. E o mais importante, dando ao torcedor aquilo que ele mais gosta de ver: gol! E foi um show de bonitos gols, com um placar elástico de 5 x 1, onde o Brasil venceu a Suécia, uma das favoritas ao título. A seleção feminina tem sido a alegria da torcida no país do futebol, com suas competentes apresentações, onde as atletas jogam por amor ao esporte, com garra e respeito ao torcedor.

Foto: Internet

Foto: Internet

Já a seleção masculina de futebol chegou ao seu estado mais crítico. Enfrentando adversários sem nenhuma tradição no futebol, não  passou de 0 x 0, tanto na estreia contra a África do Sul, quanto jogando contra o Iraque, nesse domingo (07/08). Além disso apresentou um futebol de baixo nível, sem vibração, demonstrando total descaso com a competição e com a torcida brasileira. O que pensam esses atletas, que estão no seleto grupo da seleção brasileira? São de fato atletas da seleção ou dos seus salários milionários,dos seus clubes e dos seus patrocinadores? O que esses atletas e também a CBF têm feito para reverter a crise que se instalou, sobretudo com a deprimente derrota da Cpoa de 2014?  Toda imprensa brasileira e internacional grita apelos para resolver tamanha decepção com o futebol da seleção brasileira.

A torcida vaiou, com razão, a seleção masculina e aplaudiu merecidamente a seleção feminina. Essa é a grande diferença entre as duas seleções. A feminina tem garra, a outra tem descaso e pouco interesse de fazer o Brasil reencontrar o seu verdadeiro futebol.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: Copa do Brasil – 4ª Fase

Tivemos nessa quarta e quinta feira, a decisão dos dezesseis clubes classificados para a 4ª fase da Copa do Brasil. Infelizmente o nosso estado se encontra fora de uma etapa importante dessa competição, em razão de que nenhum dos nossos clubes conseguiu continuar, principalmente pela deficiência técnica. Vejamos então os classificados por estado:

São Paulo    -    Ponte Preta, Santos,  Corinthians, São Paulo e Palmeiras.

Rio de Janeiro  - Fluminense, Botafogo e Vasco da Gama.

Minas Gerais  -   Cruzeiro e Atlético.

Rio Grande do Sul  - Internacional, Grêmio e Juventude.

Paraná   – Atlético.

Ceará   –   Fortaleza.

Paraíba  -   Botafogo.

Os clubes aguardam o sorteio, que será dividido em dois grupos.

Blog de Airton Sousa: Libertadores fica com o Atlético Nacional

Com o estádio Atanasio Girardot lotado, diante de 45 mil torcedores, o Atlético Nacional venceu ao Independiente del Valle, pelo placar de 1 x 0. A estrela do jogo foi o atacante Borja, que marcou o gol da vitória aos oito minutos do primeiro tempo. O mesmo Borja que havia marcado dois, dos quatro  contra o São Paulo, nas semifinais. O time Colombiano  conquistou em 1989, pela primeira vez, a Libertadores da América, e com a conquista desta quarta-feira(27/07), conquistou o segundo título sul americano.

Foi um jogo bastante disputado, onde o time do Independiente del Valle valorizou a conquista do Atlético Nacional. Agora, os colombianos irão preparar-se para enfrentar o Real Madrid, campeão da Liga dos Campeões,  para decidirem o Mundial de Clubes,  no final desse ano. Será uma disputa onde o time espanhol, pelo elenco milionário que tem, leva inúmeras vantagens. No entanto, para o time do Atlético, a conquista pela segunda vez da Libertadores, é um marco inesquecível na sua história.

Blog de Airton Sousa: Santa com time misto no Arruda

O técnico Milton Mendes, tomando como base a experiência da primeira partida contra o Vasco da Gama semana passada, anuncia para o jogo desta quarta feira(20/07), um mistão tricolor. Entende o treinador, que em razão do regulamento da Copa do Brasil, é possível chegar a classificação, pelo fato do resultado do jogo de ida, em São Januário, por 1 x 1. Um 0 x 0  classifica o Santa Cruz; um 1 x 1 leva o jogo para prorrogação; qualquer resultado de vitória, para um ou para o outro, classifica o vencedor. Se porventura acontecer o empate de 2 x 2, aí sim, a classificação será do time carioca. Mas é bom lembrar também que o Vasco jogará sem seu principal jogador, o Nenê.

Enquanto isso, o tricolor que vem embalado com três bons resultados, duas vitórias e um empate contra o próprio Vasco da Gama, pretende sequenciar mais um resultado positivo. O apoio do torcedor é fundamental, e espera-se que esse compareça ao Arruda, principalmente em razão do crescimento do time nos últimos três jogos. Também deve ser levado em consideração, a premiação no caso de passar para a fase seguinte da Copa do Brasil, algo em torno de R$ 900.000,00 que para o Santa Cruz representa resolver alguns compromissos financeiros que estão em atraso.

Blog de Airton Sousa: Central fora da próxima fase

Repetindo, só que de uma maneira mais decepcionante do que nos anos anteriores, o Central deu adeus a próxima fase do Campeonato Brasileiro da série D, ao empatar com o Guarany de Juazeiro pelo placar de 1 x 1. Tudo aconteceu no jogo, inclusive gol contra de Ailton Alemão aos 9 minutos do primeiro tempo. Foi um time intranquilo desde o começo e com o gol de Alemão, os nervos ficaram a flor da pele, mesmo empatando através  de pênalti aos 40 minutos. O  Guarany incentivado pelos R$ 20.000,00 enviados do Parnahyba jogou tudo, técnica e taticamente. Nada a admirar com relação ao time centralino, que ao longo da fase, não marcou mais do que dois gols, em nenhum dos adversários. Além do mais, a maioria desses gols, foi de bola parada,  da zaga, ou contra, demonstrando um ataque totalmente ineficiente e inútil.

Agora, culpar a quem?  O presidente do Central, ou a empresa arrendatária do futebol do Central? Acredito que a culpa pode ser dividida, mesmo porque se não fosse o arrendamento, talvez o time não tivesse participado da competição. Quanto aos arrendatários tinham a obrigação de colocarem uma equipe competitiva, o que não aconteceu, principalmente do meio de campo para frente. Juntar os cacos, passar o restante do  semestre parado, e ver o que acontece em 2017.

Enquanto isso, o América continua na série, após vencer ao Galícia por 2 x 1. Parabéns ao  time  esmeraldino.  O Serra se despediu com mais derrota, desta feita  pelo placar de 4 x 0 para o Uniclínic. Decepção total do time sertanejo. Finalmente o Salgueiro empatou em casa com o Confiança por 1 x 1.

Blog de Airton Sousa: O Náutico acumula mais uma derrota

É a terceira derrota seguida do Náutico, com um saldo de dez gols tomados. Nessa sequência, é lamentável porque o time vinha organizado, principalmente no seu sistema defensivo. Porém, os dirigentes entenderam de perder os dois zagueiros titulares e o desastre está aí, o time tomando goleadas e descambando na classificação. O jogo contra o Goiás foi mais um, onde os erros foram repetidos. O time partiu na frente através de um pênalti marcado pela arbitragem, que foi inexistente. Mesmo assim o time  não soube aproveitar, sofreu o empate, depois virou para 2 x 1. O Goiás ainda perdeu um pênalti, também inexistente, e a partir daí veio o empate, o terceiro gol, e finalmente o quarto, que definiu o placar para o Goiás por 4 x 2.

Interessante ainda, que dois jogadores no Goiás mandaram no jogo, sem serem tomadas as providências táticas, para anular Léo Lima e Rossi, que tiveram total liberdade para jogarem, fazerem gols e dominarem o time do Náutico. Não sabemos se é culpa do técnico ou dos jogadores, que demonstraram total impotência técnica. O técnico Alexandre Galo, tem como princípio, desde que começou o Campeonato Brasileiro, reclamar,  principalmente de tempo para treinar, e essa foi uma semana em que o treinador teve folga demais para  corrigir as falhas, e isso não aconteceu, porque o time apresentou as mesmas deficiências. O Náutico joga nessa terça-feira (19/07), na Arena Pernambuco, contra o Avaí, e posteriormente também na Arena,  contra o Tupi. É a oportunidade de se recuperar na tabela, com a soma de seis pontos. Os dois adversários, a exemplo do Náutico, também não estão bem posicionados. É aguardar para ver. Quanto ao torcedor, que apoiou o time no jogo contra o CRB e não foi correspondido, outra vez deve ficar distante da Arena, até por desconfiança por tudo que o time vem fazendo de errado em campo.

Blog de Airton Sousa: LDC faz festa e muitas homenagens

No final de semana que passou, a LCD – Liga Desportiva Caruaruense, realizou a festa de encerramento do Campeonato da segunda divisão, onde naquela oportunidade foi escolhida a seleção do campeonato. Vários atletas receberam premiações, entre eles o jogador Veinho, que foi escolhido o craque do campeonato. O jogador é meia do Coritiba.

A festa foi realizada no SESC Caruaru, onde contou com a presença de pessoas ilustres, a exemplo do Presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Dr. Evandro Carvalho, o Diretor Executivo da FPF, George Junior, o Capitão Edmilson da PM, o Presidente da Câmara de Vereadores, Leonardo Chaves, entre outros convidados ilustres. Houve uma estimativa de duzentos convidados, e no final da solenidade, o Presidente da LDC Valdênio Santos, agradeceu pela presença e já anunciou para o mês de agosto, o início do campeonato da primeira divisão, que com certeza será sucesso absoluto.

Blog de Airton Sousa: Calendário CBF 2017

A Confederação Brasileira de Futebol, acaba de divulgar o calendário para 2017, com pré-temporada, competições estaduais, regionais e nacionais. Sendo assim, disponibilizamos dados de como ficou  a temporada do próximo ano.

Os clubes  terão uma pré-temporada de 25 dias. Os campeonatos Estaduais começam em 29 de janeiro, indo até 30 de abril, com aproximadamente 90 dias, e previsão de 18 datas. Enquanto isso, os Regionais começam em 25 de fevereiro, e aproximadamente 8 datas,  porém há possibilidade do Nordestão ser ampliado, conforme informou a CBF.

Para finalizar o calendário do próximo ano, a previsão é de começar no dia 6 de abril, os jogos da série B, e também em abril, no dia 7, os jogos da série A. Com esse calendário ficam faltando as datas das séries C e D.

Portanto, os clubes terão muito tempo para se estruturarem e não deixarem para cima da hora os preparativos para as mais diversas competições, principalmente os considerados grandes clubes do nosso  futebol.

Blog de Airton Sousa: Oliveira e Mendes, até quando?

Diante de tantos resultados negativos no decorrer do Campeonato Brasileiro, a pergunta é a seguinte: Até quando os dois treinadores comandarão o tricolor e o rubro negro respectivamente? O treinador Milton Mendes ao chegar no Santa Cruz, teve momentos de conquistas e de evolução, a exemplo dos títulos no Campeonato Pernambuco e Copa do Nordeste, além de um bom começo no Brasileirão, com o mesmo elenco, com poucas alterações.

De repente, passadas algumas rodadas, mais propriamente no jogo contra o Sport e jogos posteriores, o time caiu de produção inexplicavelmente e a situação, todos sabem, é o vice lanterna do Campeonato Brasileiro, sem demonstrar a mínima capacidade de reação.

Geralmente, um treinador ao perder quatro ou cinco jogos, no máximo, é demitido ou ameaçado de demissão. No caso do técnico tricolor, lá se foram oitos jogos sem o time vencer e a diretoria de braços cruzados, aceitando a situação. Diante da preocupação de todos, também pela fragilidade do elenco, que a princípio tinha pelo menos garra, e hoje nem isso, não podemos entender a falta de atitude da diretoria.

A situação tricolor é complicada e os dirigentes são obrigados a tomarem as providências devidas, enquanto é tempo, porque caso contrário, se as coisas continuarem como estão, fica quase impossível uma recuperação. Para finalizar, colocamos a seguinte pergunta: Milton Mendes, é o único culpado, ou o material humano que ele dispõe, não é adequado para disputar a  primeira divisão?

Por outro lado, numa situação que coincide em alguns pontos com a do técnico Milton Mendes, principalmente os resultados, está o técnico do Sport, Oswaldo de Oliveira, com uma agravante, enquanto Milton Mendes teve duas conquistas, Oswaldo de Oliveira, nada conquistou.

O argumento é o seguinte: não foi o atual técnico do Sport que contratou, nem montou o atual elenco. É questionável porém que, mesmo que já se passaram quase sessenta dias e o treinador, apesar de alguns reforços, não conseguiu dar um esquema tático ao time.  Ao contrário, a cada partida escala um time diferente, sem esquema nenhum, sem estratégia de jogo, e colocando as peças que possuiu nos lugares errados. Sinceramente, não sabemos até quando isso vai acontecer, diante da insatisfação da torcida, as críticas da imprensa e o cruzamento de braços da diretoria.

O rubro negro é o décimo oitavo colocado, com uma campanha pífia e resultados desastrosos, para o time que tem uma folha de pagamento perto de três milhões e meio de reais. No caso do Sport, o culpado maior é o treinador, porque a maioria dos jogadores possuem uma boa capacitação técnica, ao contrário do Santa Cruz.

Blog de Airton Sousa: Sport perde e Salgueiro vence

Fechamos a participação de Pernambuco na “série A”, nesta segunda feira (04/07), com mais uma derrota, desta feita o Sport perdeu na Ilha do Retiro para o Palmeiras pelo placar de 3 x 0. Um jogo em que o time alvi verde dominou o tempo todo, principalmente no plano tático, onde o técnico Cuca, aplicou uma marcação individual, anulando as principais peças do time Pernambucano, deixando assim o seu time a vontade para mandar no jogo. O Palmeiras abriu o placar, depois de algum tempo o Sport empatou, levando ao seu torcedor a esperança de que poderia virar o marcador. Pleno engano, porque em seguida o Palmeiras fez o segundo, o terceiro gol, numa demonstração da fragilidade defensiva do rubro negro.

Depois do jogo, como sempre as reclamações em cima da arbitragem, para encobrir a fragilidade do time leonino. Mais uma vez Diego Sousa, que não jogou nada, reclamou do árbitro, sem reconhecer sua fragilidade e também a do grupo. Quanto ao técnico Oswaldo de Oliveira, também tem que ser debitado no resultado, principalmente pela maneira como armou o time taticamente, deixando bastante vulnerável o sistema defensivo, com apenas dois zagueiros, limitados e longe de alcançarem atacantes com a qualidade que o Palmeiras tem. Com a derrota, o Sport permanece na zona de rebaixamento e tem seu próximo jogo em Campinas, contra a Ponte Preta de Eduardo Batista.

Por sua vez, o Salgueiro que jogou  contra o Remo, fez o seu dever de casa, vencendo ao time Paraense pelo placar de 1 x 0, pela série C. Com a vitória, o time sertanejo voltou ao G 4, ocupando a quarta colocação e sendo assim o único representante de Pernambuco, neste final e começo de semana que conseguiu vencer. Será muio importante que o time salgueirense continue fazendo o dever de casa e tentando fora alguns resultados positivos, porque terá a perspectiva de voltar a série B do Campeonato Brasileiro. Portanto foi uma vitória importante, principalmente pela qualidade do time adversário.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz derrotado, é novidade?

Jogando neste domingo (03), em Juiz de Fora, o Santa Cruz amargou mais uma derrota. Muitos questionamentos a respeito da campanha tricolor e de mais um resultado negativo. Culpa do técnico e da mudança de esquema a cada partida? Time limitado para uma primeira divisão? Jogadores de segunda, atuando na primeira divisão? Diretores que contrataram errado, e se acomodaram com os primeiros resultados? Situação financeira refletindo na qualidade das contratações?

A verdade é que o tricolor afunda a cada rodada, e se não tomarem cuidado, o rumo será a volta para a segunda divisão, depois de tanto sacrifício para chegar à primeira outra vez. São muitos os problemas, a começar pelo técnico que tem errado no esquema tático e tem feito substituições precipitadas. Quando tenta reparar no  decorrer do jogo, já é tarde.

Na derrota contra o Botafogo, o primeiro tempo do Santa Cruz, a exemplo de outros jogos foi terrível, ninguém acertava nada, inclusive o goleiro Tiago Cardoso, que a cada partida vem falhando, e já não é mais um paredão, talvez contagiado com a fraca qualidade dos companheiros. No segundo tempo, o tricolor marcou um gol, o Botafogo ficou encurralado, porém o time Pernambucano não teve competência de empatar, saindo com mais uma derrota, e deixando a sua torcida apavorada com a situação.

Vem por aí, mais um forte adversário. O Internacional de Porto Alegre, tradicionalmente uma equipe que envolve os nossos representantes, e na atual situação que está o futebol Pernambucano, fica difícil acreditar que o Santa Cruz se recupere com uma vitória. É preocupante, e muito, a situação do time tricolor, diante de tantos resultados de derrotas que estão acontecendo.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: E esta derrota, também foi o gramado?

Após a derrota de 3 x 0 neste sábado(02/07), os torcedores do Náutico e dos outros clubes começaram a perguntar ao técnico Alexandre Galo, através das redes sociais, se a derrota foi em razão da condição do gramado? Bem, é um fato que vai marcar por muito tempo, a infeliz colocação feita pelo técnico alvi rubro, quando jogou uma única partida no Arruda, ferindo principalmente ao adversário que abriu as portas para acolher o seu time.

O resultado do jogo por 3 x 0, favorável ao Atlético de Goiás, foi a  vitória que colocou o time goiano na liderança, ao lado do Vaco da Gama, passadas 14 rodadas. Quanto ao Náutico, vira essa rodada na oitava posição. O jogo começou com o Náutico se postando bem até dez minutos, tendo inclusive duas oportunidades ofensivas, daí então, o Atlético marcou o primeiro e o segundo gol.  O Náutico desabou até tomar o terceiro gol. No final muitas explicações, sem convencerem, justificativas de quem perde, e a preocupação com a campanha do time, visto que já caminhamos 40% da competição, e não se vê progresso no time, com as dispensas e também com as contratações.

Foi mais uma derrota, e agora o técnico terá a semana toda para consertar os erros, fazer substituições e enfrentar  ao CRB na Arena Pernambuco. É um adversário difícil, que vem bem na competição e que geralmente dá muito trabalho aos Pernambucanos. Agora, mais uma derrota e em casa principalmente, poderá tornar mais difícil  a situação timbu. Deixar de tantas falações, consertar os erros, escalar as peças certas, no lugar certo, e esperar que a vitória chegue, caso contrário todo crédito que o treinador Alexandre Galo tem, poderá desaparecer diante dos torcedores.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: Santa desaba no campeonato

A quem debitar a derrocada tricolor no Campeonato Brasileiro? Ao treinador, ao time, aos dirigentes, a limitação técnica, ou a insatisfação dos jogadores com a falta de estrutura? Tenho a impressão que se colarmos esses argumentos uns aos outros, a conclusão será uma só, time de terceira numa primeira divisão, onde salvam-se apenas quatro jogadores, no máximo, e todos os setores da equipe apresentam deficiências, o que torna difícil criar esperança, dentro de tudo negativo que até agora o Santa Cruz apresentou dentro de campo. Muito discurso, muitas contradições, poucos assumindo a situação, porém a verdade é que se não cuidarem enquanto é tempo, o tricolor no final da competição volta para a segundona.

No final do jogo, muita choradeira, muita conversa o que na prática nada resolve, porque foi mais uma derrota, e uma decepção a mais para o sofrido torcedor tricolor. Não é fácil, se analisarmos as conquistas do Campeonato Pernambucano e Copa do Nordeste, e quando chegam os jogos da série A, tudo se foi, restando o que está aí. O que vemos na verdade, é um grupo de jogadores que vieram para reforçar e que não passam de atletas de uma limitação sem precedentes.

Quanto ao jogo, o time foi dominado do começo ao fim pela Ponta Preta, vencendo pelo placar de 3 x 0, e no caso de ter se empenhado mais, teria fatalmente, chegado ao quarto, quinto gol, e daí por diante. Foi uma noite em que não deu para escolher um único jogador que veio para   fazer a diferença. O time foi um fiasco, deixando o adversário à vontade, livre, leve e solto. Dá para ter esperança na próxima partida?  O Botafogo é o próximo adversário do time Pernambucano, e sinceramente não sabemos o que vai acontecer. Providências urgentes, é o que tem que acontecer, caso contrário estaremos vendo cada vez mais o Santa desabar na tabela de classificação.

Blog de Airton Sousa: Sport joga mal e perde para o Vitória

Separar as coisas, é esse o fato que devemos proceder, ao analisar a derrota do Sport nesta quarta-feira (29), para o Vitória, em Salvador. O time leonino foi dominado o tempo todo, jogou recuado, teve dois jogadores expulsos, Everton Felipe aos 23 do primeiro tempo e Lenis aos 21 minutos da segunda etapa, que entrou aos 16 minutos, jogando apenas 6 minutos. Nos dois casos, o árbitro Leonardo Garcia do Rio de Janeiro, procedeu corretamente, como manda a regra. No entanto, dirigentes e comissão técnica, creditaram a arbitragem a derrota, para fugirem a responsabilidade do resultado negativo, inclusive sem a dignidade profissional de prestarem explicações a imprensa, no final do jogo, num total desrespeito aos profissionais e aos torcedores.

Como se não bastasse, falhas de marcação, recuo exagerado, laterais sem a qualidade necessária, meio de campo perdido e um ataque frágil, o Sport era tudo isso e muito mais, permitindo o tempo todo que o ala do  Vitória, Diego Renan, conseguisse jogar livre e  ser o melhor jogador em campo, pela maneira ofensiva como atuou em cima de Samuel Xavier. As mudanças tardias e erradas, também contribuíram para o Sport nada produzir. Dos jogadores que entraram, apenas Rogério somou, o restante foi uma troca de seis por meia dúzia.

Com a derrota e o futebol que o time jogou, fica a pergunta: a goleada na Chapecoense foi uma zebra, ou um desses dias em que tudo dá certo, para um time inconstante e cheio de deficiências? Eu prefiro dizer que o Sport não está pronto para a competição e que o elenco apresenta muitas limitações. De tudo, ficou um fato concreto, mesmo tomando três gols, o goleiro Agenor não teve culpa nenhuma, inclusive salvando em outros lances, o Sport de tomar uma goleada.  Vem aí mais um teste  para  o  rubro  negro,  nessa segunda (04/07), que jogará contra o Palmeiras, onde o time Pernambucano, com as voltas de Rithely e Magrão, terá a obrigação de se superar.

Blog de Airton Sousa: Náutico fez seu dever, e o Santa Cruz fará?

1 x 0 foi o resultado do jogo do Náutico nesta terça feira (28) na Arena Pernambuco, contra a Luverdense. E vem nesse instante a seguinte pergunta: a vitória aconteceu porque o time melhorou, porque voltou a jogar na Arena ou porque o adversário não foi tecnicamente suficiente para atrapalhar a vida timbu? Tenho a impressão que foi um pouco de cada uma dessas colocações, porque há quatro jogos que o time não vencia e de repente, mesmo com um placar mínimo, a vitória voltou a acontecer, contra um adversário valente e que valorizou sobre maneira,  a vitória Pernambucana.

Com o resultado o Náutico aproximou-se do G 4 , e vai agora para outro teste, fora de casa, contra a boa equipe do Atlético de Goiás. É mais um desafio, mesmo porque fora dos seus domínios, poucos foram  os resultados positivos que o Náutico obteve. No entanto a vitória cria uma condição psicológica positiva, no time e na torcida. Se aliarmos o emocional, a evolução técnica e a melhor produção individual de alguns jogadores, podemos pensar positivo e acreditar que iremos superar o time de Goiás.

No entanto, uma coisa é certa, o time alvi rubro, precisa  de reforços em todos os setores, a competição é longa, onde jogamos até agora apenas 13 rodadas, faltando ainda 25,  ou seja,  aproximadamente 65% para o término. Porém assim como o Náutico, a maioria das equipes estão fragilizadas, necessitando se reforçarem.  Podemos admitir que a Arena Pernambuco faz bem ao time alvi rubro. É uma pena que a sua torcida tenha verdadeira aversão aquela praça de esportes. Nesta terça feira(28),  tivemos menos de 6.000 torcedores no jogo, o que é lamentável.

Quanto ao Santa Cruz, que vem de derrotas sucessivas dentro e fora de casa, volta a campo nesta quarta-feira (29), jogando contra a Ponte Preta, que a exemplo do time tricolor,  também não está bem colocada na tábua de classificação, porém fora da zona de rebaixamento. O técnico do time do Arruda, com muitas dores de cabeça, com a deficiência do grupo, com a pouca qualidade técnica de alguns jogadores e com muita carência de um modo geral,  terá que fazer milagre outra vez, em todos os setores, porque além da limitação técnica, também existe a falta de opção para eventuais substituições.

Fora de qualquer argumento,  é imprescindível a necessidade de uma vitória nesta quarta-feira (29), em razão de estar na zona de rebaixamento. O Santa Cruz vem há várias partidas sem sentir o sabor de uma vitória, mesmo porque o jogo de hoje é no Arruda e por esse fato também, a torcida irá cobrar muito mais. Sabíamos que não ia demorar o time demonstrar essa fragilidade, porque a série A, além de ser extremamente concorrida, tem uma disparidade financeira a favor dos considerados clubes de ponta. Aguardemos então a bola rolar, para vermos o que o time tricolor fará contra a Ponte Preta.

Blog de Airton Sousa: Náutico de volta a Arena Pernambuco

Há quatro jogos sem vencer, além do mais perdendo pontos jogando em casa, contra o Bragantino, por exemplo, além de resultados com derrotas fora de Pernambuco, o Náutico está de volta a Arena, tentando dar a volta por cima e recuperar posições na tabela de classificação. Erros nas finalizações, muitos gols perdidos, defesa e meio de campo com demonstrações claras de intranquilidade, esse foi o retrato do Náutico nos últimos  quatro  jogos, onde a equipe caiu para a oitava posição. Lá se vai a décima terceira rodada e a expectativa de que contra a difícil Luverdense, o time consiga três pontos e uma melhora na classificação.

Dentro dessa expectativa, uma pergunta: Será que todo aquele carnaval do técnico Alexandre Galo, com relação ao gramado do Arruda, não foi encenação? Bem, pode não ter sido, porém, a volta do Náutico para a Arena Pernambuco, representa a esperança de crescimento, já que o Náutico sempre se deu bem jogando naquele estádio. Tecnicamente as equipes se equiparam e temos que reconhecer que o time Pernambuco é um pouco melhor que o adversário e que pela necessidade de vencer, o Náutico se obriga a somar três pontos.

Teremos alterações no time dos aflitos, e dentro desse princípio o torcedor aguarda que a recuperação e a vitória venham a acontecer, mesmo porque se assim não acontecer, as coisas ficarão mais difíceis ainda para Alexandre Galo e seus comandados. Portanto, hoje o Náutico, amanhã o Santa Cruz e na quinta-feira (30) o Sport. Que possamos ter um meio de semana melhor do que a semana passada e já que São Pedro traz festa para Pernambuco, que possa também dar uma força aos nossos representantes no Campeonato Brasileiro.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: Sport continua na zona de rebaixamento

É interessante o futebol nordestino, se contenta com qualquer coisa, exemplo, o empate contra o São Paulo (236), prevalecendo a invencibilidade do time São Paulino, completando dezoito jogos no Morumbi. Em outras oportunidades, se o Sport tivesse melhor colocado, tudo bem. Porém, o empate não tirou o time leonino da zona de rebaixamento, daí entendermos que  não foi um bom resultado. Até 15 minutos de jogo, o São Paulo pressionou, porque o time Pernambucano estava respeitando demais. A partir do momento que o Sport passou a marcar o time paulista, no seu campo, as coisas mudaram e houve um equilíbrio entre os dois times.

No segundo tempo com o São Paulo desperdiçando oportunidades diversas e o Sport criando também outras, porém sem atingirem os objetivos que era a vitória, o jogo ficou mais agradável. No entanto, não passou de 0 x 0. Agora, o rubro negro enfrenta ao time da Chapecoense na Capital Pernambucana, com a obrigação de vencer ao organizado time de Santa Catarina. Se vencer poderá sair da incômoda zona de rebaixamento, se perder irá afundar mais ainda, tendo inclusive, a possibilidade de ter como companheiro o seu arqui-rival Santa Cruz, que também joga, desta feita em São Paulo com o bom time do Corinthians.

É difícil a situação de Pernambuco no Campeonato Brasileiro da série A. Já se foram nove rodadas e não mostramos, com raras exceções, uma qualidade que nos garanta uma primeira divisão no próximo ano. Por enquanto, simplesmente esperar que nas contratações do Sport, os resultados venham e que o torcedor sofra menos. Entretanto, o momento, é de sofrimento e expectativa para os torcedores. O bom, é que nem o torcedor do Sport pode falar do torcedor tricolor e o torcedor tricolor pode falar da torcida rubro negra.  O final de semana, poderá levar para o céu, ou para o inferno. Não é pessimismo, é uma realidade que nos cerca, infelizmente.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: Santa perde e Sport enfrenta o São Paulo

Para quem tem o Corinthians pela frente, a derrota de ontem em casa, aliás mais uma, podemos considerar um resultado terrível. No primeiro principalmente, o time tricolor perdeu nada menos do que sete chances de gol, repetindo os mesmos erros de jogos anteriores. Vejam só: 4 minutos Keno, 7 minutos Artur, 9 minutos Grafite, 15 minutos Artur, 30 minutos Artur, 39 minutos Grafite e finalmente aos 46 minutos novamente Grafite, de cabeça. O Flamengo que jogou apenas o futebol objetivo para vencer, teve apenas três chances, inclusive a chance do gol aos 14 minutos.

É de preocupar a queda de produção do Santa Cruz, principalmente em alguns setores, no ataque em especial, porque entende-se que Grafite está sobrecarregado para as finalizações, não tendo um parceiro nesse sentido, pela inconstância dos jogadores Artur, Lelê e Keno. Enquanto isso, o banco tricolor continua sem a mínima qualidade, sem oferecer ao treinador oportunidade de substituir para evolução do time. A dispensa de no mínimo sete jogadores é fundamental, e a contratação de outros que venham qualificar o elenco.

O segundo tempo, não foi diferente, porém sem as mesmas chances do primeiro, mesmo observando-se as modificações que o treinador fez, para tentar melhorar e chegar ao empate.  Entretanto, nada mudou, e o Santa Cruz perdeu para o Flamengo pelo placar de 1 x 0, no Arruda. Agora tem o Corinthians em São Paulo, sem qualquer pessimismo: esperar o quê?

Hoje tem mais um Pernambucano jogando, desta feita o Sport que também está mal na competição e tem um  jogo contra o São Paulo, na capital paulista. Será que com todos os problemas que está vivendo, o time rubro negro consegue salvar o nosso futebol nesse meio de semana, onde já tivemos, empate do Náutico e derrota do Santa Cruz? Vamos esperar que na véspera das homenagens a São João ele possa ajudar o time leonino, já que não teve santo que fizesse o tricolor e o alvi rubro vencerem.

Blog de Airton Sousa: Náutico empata e Santa, como será?

Uma noite fria, um gramado que não ajudou, e um time que outra vez não jogou bem: foi esse o resultado do Náutico ontem, contra o Brasil de Pelotas. Entendemos que para o time da casa o empate foi pior do que para o timbu, porém, o Náutico necessitava desses três pontos, para continuar no G 4, até porque o próximo jogo será outra vez fora de casa, desta feita contra o Ceará, em Fortaleza. Estamos entendendo que o técnico Alexandre Galo terá muita dor de cabeça para colocar o time numa situação, que não venha a complicar mais na frente.

Às vezes um empate fora é muito bem recebido, porém, para a situação do alvi rubro, esse resultado representa mais uma rodada sem vencer. O time vem de uma derrota fora, contra o Vasco, um empate em casa contra o Bragantino, o pior de todos, e o empate de ontem, fora, daí entende-se que uma vitória seria fundamental para o time melhorar na classificação e voltar a ter a credibilidade da torcida, que hoje está bastante preocupada com os últimos resultados. Chegam os reforços e nada resolve, porque o nível técnico não corresponde.

O Ceará, sem sombra de dúvidas, é um adversário mais difícil, onde prevalece principalmente, a rivalidade da região nordestina, fato que sempre aconteceu. Só que no momento, o time timbu necessita urgentemente de uma vitória para não descer mais ainda na classificação. O Náutico que vinha bem e dentro do G 4, agora deixou essa posição privilegiada, só voltando a depender de uma vitória contra os Cearenses.

Ainda sobre o futebol Pernambucano, outro clube que entra em campo esta noite (22/06) é o Santa Cruz, que vem de resultados negativos com um futebol bastante irregular em todos os setores do time e ainda com muitas carências. O adversário é nada mais nada menos que o Flamengo, que mesmo não tendo um time tecnicamente organizado, mas tem o peso da camisa, a tradição e uma torcida muito forte.

Cabe ao tricolor, que joga sem dois jogadores importantes, Neris e William Correia, se superar e partir para a vitória, se não quiser tem uma situação complicada, além da aproximação da zona de rebaixamento. Vejamos então o que faz o treinador tricolor para melhorar o rendimento do grupo, evitar a repetição dos erros anteriores e os jogadores corresponderem a confiança do torcedor, conseguindo essa vitória importante e fundamental.

Espera-se um bom público, além de um grande trabalho que a polícia terá para conter a violência, entre torcidas extremamente rivais.

Blog de Airton Sousa: Salgueiro em mais um desafio

Após dois jogos fora, o time sertanejo volta para o seu ninho neste domingo (12), às 19h. Uma derrota para o ABC e um empate contra o ASA, foi o saldo da saída salgueirense, voltando para casa com um ponto somado, que, aliando-se aos três pontos da estreia em casa contra o Botafogo (PB), pelo placar de 1 x 0, totaliza quatro pontos.

Esperar que no jogo do final de semana, contra o América (RN), o time possa fazer o dever de casa, somando três pontos, para melhorar a sua pontuação na tabela. A série C, a exemplo das demais séries, obriga ao mandante vencer o jogo, se não quiser ter complicada a sua situação.

É uma pena que assim como aconteceu no Campeonato Pernambucano, na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil, a torcida local, sem contar com os ingressos trocados pela Campanha do Governo do Estado, não tem comparecido para incentivar o seu representante na competição.

Será muito importante que o time salgueirense some três pontos, para começar a repetir campanhas anteriores, na série C.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: Dois Atléticos contra os Pernambucanos

Depois da derrota para o Sport no Arruda, nas circunstâncias que todos viram, onde o time tricolor não existiu em campo, e merecia ter perdido por um saco de gols, a equipe entra em campo neste sábado, na baixada, contra o Atlético do Paraná. Algumas perguntas ainda sob o futebol não jogado pelo time do Arruda : Foi sapato alto? Foi uma daquelas noites em que nada deu certo? Foi excesso de preciosismo? O foi o adversário que realmente fez valer a rivalidade, a necessidade de começar a vencer na competição?

Bem, todas essas perguntas poderão ser respondidas após o jogo contra o time paranaense, onde jogar na baixada não é fácil, e o Santa Cruz vai ter que se superar, fazendo com que o seu torcedor esqueça o acidente de percurso que aconteceu contra o Sport, e volte a acreditar no futebol que o seu time vinha jogando até então.

Eu prefiro acreditar, que foi na realidade sapato alto, onde o time foi surpreendido pelo plano tático do adversário, e quando tentou se encontrar já estava totalmente envolvido pelo time rubro negro. O técnico também reconhece que o seu planejamento falhou, como falharam alguns setores, principalmente os alas, zagueiros e meio campistas. Vejamos então como a equipe se comportará, diante de um Atlético que não teve, até agora, uma participação de destaque. Volta Neris a zaga tricolor, o que até certo ponto já dá uma tranquilidade ao setor.

Quanto ao outro pernambucano, o Sport Clube do Recife, que surpreendeu ao adversário na quarta feira passada, enfrenta ao outro Atlético, desta feita o Mineiro, na Ilha do Retiro, nesse domingo à tarde. E depois dos gols perdidos e da vitória apertada, porém com mérito, o time leonino fica na obrigação de vencer ao time mineiro, para provar que tudo aquilo que aconteceu contra o santa Cruz, não foi apenas pela rivalidade, e sim, pela evolução que o elenco está buscando. Será um jogo complicado, o Sport não pode desperdiçar tantas oportunidades, porque com certeza, se assim proceder, o time Atleticano vai tirar proveito pela qualidade dos seus finalizadores.

É o tipo do jogo onde o técnico Oswaldo de Oliveira, terá que ter muita precaução, principalmente porque o seu time abusou de perder gol, e apenas o Edmilson deu uma nova cara ao ataque, faltando o compromisso ofensivo dos demais jogadores. Aguardemos então para ver se o Sport desse domingo à tarde, é ou não, um time em evolução, pelo que deixou transparecer diante do seu arqui rival Santa Cruz.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: Agora é o Joinville

O Náutico entra em campo esta noite para enfrentar a equipe do Joinville. O time timbu vem de dois resultados positivos, venceu ao Sampaio Correia de goleada, na Arena Pernambuco e empatou com o Bahia na Arena Fonte Nova. Foram 4 pontos importantes conseguidos pelo alvi-rubro, pontos esses que fizeram o Náutico avançar. Caso consiga uma vitória esta noite, o time pernambucano melhora muito na tábua de classificação e começa a adquirir a confiança  do seu torcedor, que ainda está com um pé atrás, em razão dos resultados anteriores.

Para isso é importante que o time entre aplicado, principalmente a sua peça ofensiva, que tem sido o calcanhar de aquiles do técnico Alexandre Galo, que desde a sua chegada, não conseguiu escalar o ataque ideal, e muitos jogos perdidos, em razão da deficiência dos atacantes.

Esta noite, mais uma vez, o time entra diferente do jogo anterior, na tentativa do técnico alvi-rubro de fazer o ataque funcionar. Esperar que o Náutico faça o seu dever de casa, onde com certeza, deveremos ter um pequeno público, a exemplo dos jogos anteriores, pelas inconveniências proporcionadas na Arena Pernambuco.

Quanto ao adversário, já sabemos, como de costume, em casa é um time ofensivo, fora de casa, como a maioria, fecha-se na retranca e tenta jogar montando contra ataques. Vejamos então como as equipes se comportarão, principalmente o time timbu, que precisa se firmar na competição.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: Futebol Internacional

E finalmente termina a temporada europeia 2015/2016, que é marcada sempre com a grande final da Liga dos Campeões, que aconteceu no último dia 28 de maio, na cidade de Milão, onde tivemos uma partida com bastante emoção definida apenas nos pênaltis.

A expectativa de um grande jogo foi concretizada, onde o Atlético de Madrid e o Real Madrid,  fizeram um clássico de tirar o fôlego.  No primeiro tempo tivemos uma pequena superioridade do Real Madrid, que pouco a pouco chegava na velocidade do seu trio de ataque e nas perigosas bolas paradas.  E foi assim que aos 15 minutos, no cruzamento de bola, que Sérgio Ramos desviou e abriu o placar para a equipe madrilista. Após o gol, o Atlético tentou reagir, porém o Real controlou bem o restante do primeiro tempo e conseguiu ir com a vantagem para o vestiário.

Já no segundo tempo, a equipe do Atlético de Madrid foi melhor, graças a uma Ferreira substituição do seu técnico Diego Simeone, que botou o argentino Ferreira Carrasco na partida, e logo aos 3 minutos, o árbitro Mark Clattenburg, assinalou pênalti para a equipe do Atlético, mas a penalidade foi desperdiçada pelo francês Griezmann. E ao passar do tempo, o Atlético foi aumentando a pressão e aos 34 minutos depois do cruzamento de Juanfran, Ferreira Carrasco empatou o jogo para a festa da torcida colchonera em Milão, e assim levou a partida para a prorrogação.

Na prorrogação, as equipes já estavam muito cansadas e não tivemos muitas oportunidades de gol e a partida foi para os pênaltis, Nas penalidades quem começou batendo foi a equipe do Real Madrid, e as primeiras tres cobranças foram convertidas para os dois lados. Já na quarta cobrança, Sergio Ramos fez para a equipe do Real, mas Juanfran acabou finalizando na trave e desperdiçando a cobrança para a equipe do Atlético. E ficou nos pés de Cristiano Ronaldo, decidir a liga e ele não decepcionou e converteu marcando 5 x 3 nas penalidades. Assim, foi conquistado o décimo primeiro título da história do Real Madrid, maior campeão de todos os tempos da Liga dos Campeões.

Foto: Internet

Foto: Internet

Agora as equipes entram de férias e quem entra em cena são as seleções nas Américas, com a Copa América 100 anos, que começa no dia três de junho. E na Europa, teremos a grande Eurocopa 2016, que acontecerá na França e vai do dia 10 de junho a 10 de julho.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: E contra o Bahia, como será?

Não resta dúvida, que a goleada em cima do Sampaio Correia, deixou o ambiente no Náutico mais confiante para o próximo jogo.  Já não se fala mais nos resultados negativos anteriores. Agora o assunto é vencer ao Bahia e partir para o G4. É muito cedo para essa empolgação, mesmo entendendo de que não é toda hora que saem 5 gols em uma partida. Mas a realidade do Campeonato Brasileiro, em qualquer divisão, é diferente, um verdadeiro sobe e desce, em cima de 38 jogos da competição.

Para esta terça-feira (31), o Náutico vai à Salvador para enfrentar ao Bahia, que vem de uma derrota para o todo poderoso Vasco da Gama. O time baiano vai querer  dar  a  volta por cima, mesmo porque, além da rivalidade entre os dois Estados no futebol, existe também o compromisso de dar a resposta a sua torcida. Não resta dúvida que será um jogo difícil para as duas equipes. Porém o Bahia ainda é favorito, principalmente pelo fato de jogar nos seus domínios e com o apoio do seu torcedor.

Quanto ao Náutico, tem esta noite, a ausência de um jogador importante, Rodrigo Sousa, contundido e que só deverá voltar nesses 45 dias. O técnico Alexandre Galo se obriga a improvisar em alguns setores, a exemplo da colocação de Gaston, na posição de volante. Depois do jogo de hoje, o alvi-rubro volta para casa e joga nessa sexta-feira (03), na Arena Pernambuco, contra o Joinville.  Assim é o Campeonato Brasileiro, jogos e mais jogos, restando um pequeno espaço para consertar os erros e recuperar jogadores.

Boa sorte ao Náutico, e que a empolgação da goleada, não venha a desaparecer, pois o torcedor começa a recuperar a sua auto estima e só uma boa apresentação contra o Bahia é que deixará a torcida mais confiante.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: Náutico Metralha o Sampaio

Diante de um adversário frágil, que continua na lanterna e sem vencer, o alvi-rubro pernambucano goleou nesta sexta-feira (27),  o  time  do Sampaio Correia pelo placar de 5 x 0. A goleada teve inicio no primeiro tempo e se ampliou no segundo. Aproveitando os setores vulneráveis do adversário, a equipe comandada pelo técnico Galo, fez a sua torcida esquecer temporariamente, os resultados anteriores na competição.

A pergunta agora é a seguinte: Dá para comemorar e acreditar que a partir de agora as coisas mudarão e os resultados virão com a consistência que até agora não havia acontecido?  Ainda é cedo para uma avaliação mais contundente. É preciso aguardar os próximos jogos, para ver o que pode ou não acontecer. Porém com a vitória sobre o Sampaio, o Náutico respira e deixa a sua torcida um tanto quanto otimista, dentro da atual realidade do time. De uma coisa todos sabem,  tem que acontecer contratações, porque a caminhada é longa e a competição difícil.

Vamos aguardar os acontecimentos do próximo jogo, em mais um duelo nordestino, contra  o Bahia, na Arena Fonte Nova.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: O Sampaio promete complicar

O Náutico volta a campo esta noite, enfrentando a fraca equipe do Sampaio Correia. O time adversário até o momento não conseguiu vencer a nenhuma partida, trocou de técnico mais uma vez e tenta a sua primeira vitória na competição. O Timbu em contra partida,  perdeu duas fora de casa e venceu uma nos seus domínios. É um confronto de dois desesperados, onde passadas três rodadas, não conseguiram avançar na competição. O técnico Alexandre Galo vem fazendo improvisações, mudando o time de jogo para jogo, indicando a contratação de novos valores, porém, resultado que é bom, ainda não veio.

Cobrança aos dirigentes, ao treinador, aos jogadores, porém uma coisa é certa, a qualidade técnica do elenco deixa muito a desejar. É preciso fazer alguma coisa enquanto é  tempo, porque a cada partida, resultados negativos e o time se afastando da linha de frente da competição. O que esperar do jogo desta noite? No mínimo que o alvi-rubro lute em campo e consiga superar suas próprias deficiências, vencendo ao time Maranhense e partindo para  uma recuperação definitiva.

Náutico e Sampaio Correia, é o jogo desta noite na Arena Pernambuco, onde o torcedor alvi-rubro deverá comparecer em pequeno número, em razão das inconveniências da localização da Arena e da campanha negativa do time timbu. Porém, tudo isso pode começar a desaparecer, se porventura o Náutico emplaca uma vitória convincente.

Foto: Internet

Foto: Internet

Brasileirão 2013 – Série D: Botafogo/PB faz 3 x 1 e vence o Central nos pênaltis

No tempo normal, 3 a 1 para o Belo. Nos pênaltis, 5 a 3. Equipe está classificada para as quartas de final e vai decidir vaga na Série C de 2014

O Botafogo-PB venceu neste domingo o Central de Caruaru e está classificado para as quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série D. Foi um dia épico para o botafoguense, que viu o time vencer por 3 a 1 no tempo normal, devolver o placar sofrido no jogo de ida, e nos pênaltis se classificar de forma irretocável. Com seus cinco marcadores marcando seus pênaltis. A partida começou às 16h e terminou já pela noite com muita festa por parte dos jogadores e torcedores do clube pessoense.

Com o resultado, o Belo está classificado para as quartas de final e vai decidir uma vaga na Série C do ano que vem. O adversário vai ser decidido apenas na terça-feira, com o jogo entre Tiradentes e Sergipe, em Fortaleza. Se o Tiradentes se classificar, o primeiro jogo é em João Pessoa e o segundo em Fortaleza. Se o classificado for o Sergipe, o jogo decisivo é em João Pessoa.

Na primeira partida entre Sergipe e Tiradentes, 2 a 2 em Aracaju. Assim, um 0 a 0 ou um 1 a 1 classifica o Tiradentes. Um 2 a 2 leva a decisão para os pênaltis. Qualquer outro empate é do Sergipe. Quem vencer também está classificado.

Dois gols em 45 minutos

O primeiro tempo começou equilibrado. Com os dois times procurando o gol. Luiz Fernando e Andrezinho chegaram primeiro para o Central, mas depois Celico respondeu duas vezes e colocou o time de João Pessoa no ataque.

Apesar disto, o primeiro lance de real perigo só aconteceu aos 13 minutos da etapa inicial. Celico caiu pela esquerda, cruzou para Fausto. Ele estava livre. Iria cabecear em gol, mas no último instante a zaga do Central conseguiu cortar.

O Belo precisava do resultado. Ia para cima. E em cinco minutos inspirado conseguiu os dois gols que lhe classificaria. Aos 25 minutos, Pio meteu de cabeça em gol. Juninho se atrapalhou e entrou com bola e tudo. Aos 30, Lenílson aproveitou uma confusão na área e soltou uma bomba para ampliar. Era um 2 a 0 que provocava delírio no Estádio Almeidão.

De repente, contudo, o Botafogo parou. Com o resultado que lhe classificava, se acomodou. E pouco depois perdeu o craque Lenílson, que saiu de campo machucado. Entrava Fábio Neves em campo. O jogo caiu de ritmo e aos 41 o Central quase empatou com Andrezinho.

Um para cada lado e pênaltis

No segundo tempo, o time pernambucano começou como tinha terminado o primeiro. No ataque. Tentou e conseguiu diminuir aos 19 minutos. Após um cruzamento na área, Ítalo subiu mais do que a zaga e fez 2 a 1. Era um resultado que colocava o Central nas quartas de final.

A partir daí, o Belo voltou a acordar. E passou a atacar. Muito mais com o coração do que com tática ou técnica. O tempo, contudo, passava. E o placar permanecia inalterado. Trinta e um minutos. Rafael Aidar chutou, mas Ítalo cortou. Aos 33, Aidar de novo. Passa para Pio, mas este acertou a trave. Trinta e oito. Falta. Pio ajeitou a bola de forma cuidadosa e a meteu na cabeça do uruguaio Mario, que entrava no início da etapa final.

Foi um gol que levou o jogo para os pênaltis. Mas antes o Central ainda teve uma última chance. Aos 42 minutos, Erivelton obrigou Remerson a fazer uma bela defesa.

Era uma festa o Estádio Almeidão, que lotado empurrava o time. Nas cobranças decisivas, Pio, Mario, Ferreira, Fábio Neves e Fausto marcaram todas as cinco cobranças botafoguenses. Pelo lado do Central, Erivelton, Marcelo Pinheiro e Xinho marcaram. Andrezinho perdeu. E com o 5 a 3, Júnior Maranhão nem precisou ir para a cobrança. O Botafogo já estava classificado.

Fonte: Globoesporte.com
Reportagem: Edvaldo Magalhães/ Vídeo

Torcida teve importância fundamental

A torcida do Sport nunca abandonou o clube. No atual momento da equipe na Série A do Campeonato Brasileiro, seria normal que os torcedores deixasse de ir ao campo ou parassem de incentivar o seu time. Mas não com o Leão da Ilha do Retiro. Depois de invadir o último treino antes do clássico com cerca de mil pessoas, a nação rubro-negra se fez presente em bom número na partida e apoiou o time do início ao fim do jogo.

Após a partida, jogadores e o treinador Waldemar Lemos elogiaram a participação. “Já estive do outro lado e sei como é difícil jogar contra o Sport quando ele tem a torcida ao seu lado. Precisamos do nosso torcedor jogando junto o tempo inteiro. Hoje foi assim e jogamos bem. Tem que acontecer isso no restante do campeonato também”, comentou o técnico Waldemar Lemos.

Em sua entrevista coletiva, o zagueiro Edcarlos preferiu falar mais sobre o que a torcida fez no dia anterior ao clássico. “A presença do nosso torcedor no jogo já era esperada. Nos surpreendeu foi o treino do sábado. Tinha muita gente aqui nos apoiando e isso nos motivou ainda mais para o clássico”, disse ele.

Para o meia Hugo, a relação entre torcedor e time tem que se manter inabalável durante o segundo turno. “Todos os jogos a partir de agora serão decisivos. Temos que vencer e não podemos mais deixar de fazer os três pontos em casa. Para isso nós esperamos que o nosso torcedor possa ter uma atuação parecida com a de hoje diante do Náutico”, falou Hugo.

Torcida teve papel fundamental

A torcida do Sport nunca abandonou o clube. No atual momento da equipe na Série A do Campeonato Brasileiro, seria normal que os torcedores deixasse de ir ao campo ou parassem de incentivar o seu time. Mas não com o Leão da Ilha do Retiro. Depois de invadir o último treino antes do clássico com cerca de mil pessoas, a nação rubro-negra se fez presente em bom número na partida e apoiou o time do início ao fim do jogo.

Após a partida, jogadores e o treinador Waldemar Lemos elogiaram a participação. “Já estive do outro lado e sei como é difícil jogar contra o Sport quando ele tem a torcida ao seu lado. Precisamos do nosso torcedor jogando junto o tempo inteiro. Hoje foi assim e jogamos bem. Tem que acontecer isso no restante do campeonato também”, comentou o técnico Waldemar Lemos.

Em sua entrevista coletiva, o zagueiro Edcarlos preferiu falar mais sobre o que a torcida fez no dia anterior ao clássico. “A presença do nosso torcedor no jogo já era esperada. Nos surpreendeu foi o treino do sábado. Tinha muita gente aqui nos apoiando e isso nos motivou ainda mais para o clássico”, disse ele.

Para o meia Hugo, a relação entre torcedor e time tem que se manter inabalável durante o segundo turno. “Todos os jogos a partir de agora serão decisivos. Temos que vencer e não podemos mais deixar de fazer os três pontos em casa. Para isso nós esperamos que o nosso torcedor possa ter uma atuação parecida com a de hoje diante do Náutico”, falou Hugo.

Sport não tem boa campanha dentro de casa

O empate por 0 a 0 com o Atlético-GO no último domingo ligou o sinal de alerta no Sport. Acostumados a ver o clube aterrorizar os rivais na Ilha do Retiro, os rubro-negros estão se habituando a outra realidade. Na atual temporada, o “Caldeirão da Ilha” ainda não esquentou e o Leão possui a pior campanha das últimas três participações na Série A, levando-se em consideração os sete primeiros jogos feitos em casa.

A campanha chega a ser pior do que aquela realizada em 2009, ano em que o Sport foi rebaixado para a Série B.

Dos sete jogos disputados em seus domínios, o Sport venceu dois, empatou três e perdeu dois. Para o volante Tobi, o clube precisa urgentemente recuperar a força da Ilha do Retiro.

A torcida comparece, mas o time não tem feito o seu papel, precisa voltar a vencer em casa e não perder tantos pontos jogando na Ilha.

Torcida apoia o time na volta de Campinas

O empate por 1 a 1 com a Ponte Preta, na última quarta-feira, não foi o resultado esperado pelos torcedores do Sport, que já começam a se preocupar com a campanha do time no Brasileirão. No entanto, no desembarque dos atletas, nesta quinta-feira, no Aeroporto Internacional dos Guararapes, os protestos deram lugar ao apoio.

Quando a delegação rubro-negra apareceu no saguão, dezenas de torcedores a esperava. Pedidos de autógrafos, fotografias e gritos de incentivos marcaram a recepção dos jogadores. Para o goleiro Magrão, isso mostra a força da torcida rubro-negra, que entendeu que o clube está necessitando de apoio.

Feliz com o carinho dos torcedores, o zagueiro Bruno Aguiar acredita que o resultado contra a Ponte Preta foi importante para o restante da competição.

Sonhando com a Libertadores

A vitória sobre a Portuguesa no último domingo serviu para tranquilizar o ambiente no Sport. Após o triunfo, o Leão se afastou da zona de rebaixamento.Para Bruno Aguiar o Sport não deve pensar tão baixo. Para ele o objetivo do time precisa ser ficar no G-4.

Pensando grande, o defensor acredita que o Sport não poderá entrar em campo, contra o Grêmio, na nesta quarta, pensando apenas em não ser derrotado. Apesar da confiança, o zagueiro reconheceu que o Sport não terá vida fácil no Rio Grande do Sul.

Hugo também já chegou mostrando a que veio, pois o intuito dele é levar o time para a Libertadores. Sem saber ainda quando estréia garante que a meta dele é conquistar algo grande pelo clube. O meio-campo diz que o clube não pode pensar como time pequeno e também fez questão de elogiar a torcida rubro-negra.

 

Mais uma proposta do Sport é rejeitada

A negociação que estava sendo feita com o atacante Souza do Cruzeiro sofreu uma reviravolta. O rubro-negro recebeu um não da equipe mineira após acertarem detalhes com o atleta e seus representantes.
Sem espaço no time, o jogador Souza teria feito o primeiro contato com o Leão através de um atleta do próprio Sport. A negociação estava ocorrendo de forma rápida, mas o vazamento da informação pode ter complicado o fechamento do contrato.
No último sábado Souza entrou no jogo contra o Figueirense e acabou se entendendo com o Técnico. Quem não se deu bem foi o Sport que acabou recebendo mais um “não”, o que aumenta ainda mais a cobrança da torcida por um meia no time.

Jael que já jogou pelo Bahia está pronto para jogo do próximo domingo

Ele ganhou fama jogando pelo Bahia e agora voltando de lesão espera voltar a jogar o bom futebol na próxima partida,que é justamente contra o clube que lhe deu visibilidade.

O jogador está tentando voltar a sua boa forma desde que foi para o departaento médico por causa de um estiramento na coxa esquerda. Jael diz que a torcida do Bahia é forte, mas impaciente e que se o time rubro-negro seguir o estilo do técnico Vágner Mancini pode colocar a torcida adversária a seu favor.

O jogo do Sport contra o Bahia será no domingo, às 16h, no estádio Pituaçu.

Técnico elogia atuação do time e elogia seus jogadores

Após a vitória contra o Palmeiras o técnico Vágner Macini elogiou seus jogadores e os viu comprometidos com o jogo. Mesmo com toda essa vontade de ganhar, o treinador acha que essa ansiedade também pode atrapalhar um pouco. A torcida ajudou bastante com muita vibração e incentivo aos jogadores.