Blog de Airton Sousa: Lacerdão pode ter gramado sintético

Os clubes do interior, estão vivendo este ano, no Campeonato Pernambucano, um verdadeiro bombardeio de transferência de jogos. Tal fato vem sendo dado, em razão da situação precária dos gramados, em razão da seca, da falta de condição financeira, principalmente no atual momento econômico do país. Central e Belo Jardim, especificamente, ainda não tiveram o direito de jogar nos seus estádios, em razão da situação do campo de jogo. Apenas o Salgueiro, dos times do interior, é que ainda está mandando os jogos para o seu estádio.

Visando mudar esta situação para 2018, o Presidente da FPF, começa a buscar condição necessária com os órgãos do Governo Fstadual, no sentido de encontrar uma solução. E muito nos surpreendeu quando Dr. Evandro Carvalho, anunciou a possibilidade de implantar um gramado sintético no estádio Lacerdão, que serviria de suporte para os clubes do interior, que participarem do Campeonato, e não ganharem condição de jogo nas suas cidades.

Com isso, chamaria para Caruaru as torcidas, também porque teria uma distância muito menor, do que ir jogar na cidade do Recife. Além dessa ideia, também há condição de outros melhoramentos  para o estádio do Central. Caso esse fato aconteça, ganharão todos, os clubes intermediários, os torcedores, o futebol Pernambucano e a imagem da competição, vale ressaltar, esse ano manchada também, pela condição dos nossos campos, como se não bastasse a fórmula do Campeonato, e a  baixa condição técnica dos clubes.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz confirma novo técnico

Será que a solução tricolor é a contratação de um novo técnico? Será que agora tudo vei ser diferente? Será que o time do Arruda, não precisava mais de organização interna, e de pagar parte dos compromissos com os jogadores e funcionários? Pelo visto esse não é o pensamento da Diretoria, ao contratar um treinador, desacreditando no trabalho de Adriano Teixeira que demonstrou competência e conhecimento, após assumir o comando do time, quando da saída de  Doriva.

Bem, o  técnico Vinícius Eutrópio chega, e com certeza enfrentará um clima não muito otimista, saída de grande parte do elenco, falta de pagamento e a necessidade de remontar um time em menos de 40 dias, porque o Santa Cruz, tem na segunda quinzena de janeiro, a estréia em duas competições: Copa do Nordeste e Campeonato Brasileiro, dentro um espaço de tempo em que a Comissão Técnica terá que indicar jogadores, fazer pré temporada e estrear nas duas competições.

Lamentavelmente, só em Pernambuco o profissional local não é valorizado, pelo menos no Santa Cruz e no Náutico. O Sport, nesse sentido, faz diferente, e em menos de oito anos, revelou para o Brasil três treinadores: Mazola Junior, Eduardo Batista e agora Daniel Paulista. Infelizmente esse exemplo não é seguido pelos outros dois grandes times, que estão frequentemente quebrando a cara, na contratação de nomes famosos, sem tantos resultados.

Esperar para ver o que vai acontecer de diferente no time tricolor, com a chegada do técnico Vinícius Eutrópio. Que milagre vai acontecer para aparecer dinheiro, e que condições serão dadas para que Vinicíus Eutrópio possa realizar um bom trabalho e fazer do tricolor um time ganhador e competente, o que não aconteceu, em parte do Campeonato Brasileiro de 2016. É uma interrogação muito grande, a situação tricolor no novo ano.