Cachoeirinha-PE: Sob forte comoção, familiares e amigos dão o último adeus ao secretário de saúde, Sílvio Romero

Uma multidão acompanhou na tarde desta quinta-feira (13) o sepultamento do corpo do secretário de saúde de Cachoeirinha, Dr. Sílvio Romero Ramos.

O cortejo fúnebre passou pelas principais ruas da cidade até chegar ao Cemitério Público. Sob forte comoção, familiares e amigos deram o último adeus ao filho, ao pai, irmão, secretário, dentista e vaqueiro que era, Sílvio Romero Ramos.

41530611_1594344877338638_3811470964789608448_n

O secretário foi assassinado por volta das 11h50 desta quarta-feira (12) atingido por disparos de arma de fogo. O crime foi cometido por um funcionário público, o qual estaria afastado de suas funções pelo fato de estar faltando sistematicamente ao trabalho sem justificativa.

Um inquérito administrativo estava sendo instaurado para apurar os motivos das faltas, o que possivelmente poderia culminar com a exoneração do funcionário, sendo este, o motivo que pode ter levado o suspeito a cometer o assassinato, momento em que entrou na secretaria de saúde e disparou contra a vítima, que faleceu no local.

01 02 03 04 06

 

Cachoeirinha-PE: Suspeito de assassinar secretário de saúde comete suicídio

Após ter cometido o crime contra a vida do Secretário de Saúde de Cachoeirinha, Dr. Sílvio Romero Ramos, na manhã desta quarta-feira (12) João Paulo, funcionário lotado na mesma secretaria, cometeu suicídio dentro de uma lotação, veículo em que o suspeito empreendeu fuga do local do delito.

João Paulo exercia a função de motorista, e era lotado na Secretaria de Saúde

João Paulo exercia a função de motorista, e era lotado na Secretaria de Saúde

O suspeito entrou em uma van que seguia com estudantes para Caruaru, e a poucos quilômetros da entrada da cidade de Cachoeirinha, na BR 423, a polícia no encalço do suspeito, ao interceptar o veículo, percebeu que os estudantes e o motorista desciam do veículo, e logo escutou-se um disparo de arma de fogo, momento em que constatou-se que o suspeito atentou contra sua própria vida.

Entenda o caso:

O secretário Sílvio Romero Ramos foi assassinado por volta das 11h50 desta quarta-feira (12) atingido por disparos de arma de fogo.

41530611_1594344877338638_3811470964789608448_n

O crime foi cometido por um funcionário público, o qual estaria afastado de suas funções pelo fato de estar faltando sistematicamente ao trabalho sem justificativa.

Um inquérito administrativo estava sendo instaurado para apurar os motivos das faltas, o que possivelmente poderia culminar com a exoneração do funcionário, sendo este, o motivo que pode ter levado o suspeito a cometer o assassinato, momento em que entrou na secretaria de saúde e disparou contra a vítima, que faleceu no local.

O secretário, com a idade de 49 anos, deixa esposa e duas filhas.

 

 

 

 

Comportamentos e fatores de risco sinalizam vulnerabilidade ao suicídio

Segundo especialistas, esses sinais não são apenas uma “chantagem emocional” e precisam ser levados a sério

A cabeleireira pernambucana Sibely Fernanda das Chagas Brito, 40 anos, já se perdoou pela morte do filho, Luan Felipe, 18, ocorrida em outubro de 2015. Mas não deixa de acreditar que deveria ter agido de forma diferente. “Ele chegou para mim e disse que tinha perdido a vontade de viver. Não levei a sério. Se eu tivesse levado a sério, meu filho não tinha partido.” No suicídio, não existem culpados, destacam especialistas. O que se pode fazer é ficar alerta a fatores de risco e a comportamentos que indicam a necessidade de se procurar tratamento.

Campanha de prevenção: estátuas no alto de prédio de Londres alertam para a necessidade de estar atento ao tema (Foto: Tolga Akmen/AFP)

Campanha de prevenção: estátuas no alto de prédio de Londres alertam para a necessidade de estar atento ao tema (Foto: Tolga Akmen/AFP)

No caso de Luan, descrito pela mãe como um jovem alegre e extrovertido, Sibely acredita que a ajuda médica chegou tarde. Ele deu sinais de estar com depressão depois de sofrer uma lesão na coluna que o fez acreditar na possibilidade de ficar tetraplégico. “O Luan sentia muita dor, mas não era nada grave, era uma contusão de ter feito exercício errado. Mas ele botou na cabeça que não ia mais andar e entrou em depressão. Levei ao médico, que passou remédios e disse que ele ficaria bom em uma semana. Duas semanas depois da consulta, ele morreu.”

Com base nos atos e nas tentativas, pesquisadores estabeleceram fatores de risco do suicídio (veja quadros abaixo), que, contudo, deve ser entendido como um fenômeno complexo e associado a múltiplas causas. “O comportamento suicida é multifacetado. Sabemos que boa parte dos casos pode apresentar sinais e sintomas de algum transtorno mental, sobretudo de depressão, mas isso não é universal”, observa Érica Assunção Carmo, pesquisadora da Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia e autora de dois artigos sobre o tema publicados em revistas científicas. “Às vezes, a ideação suicida pode ser totalmente silenciosa, por isso a importância da atenção e da orientação dos familiares, por serem as pessoas mais próximas desses indivíduos”, alerta. 

“Queria sumir”

O psiquiatra Humberto Corrêa, presidente da Associação Brasileira de Estudos e Prevenção do Suicídio (Abeps), recomenda a parentes e amigos que fiquem atentos a alguns sinais indicativos de adoecimento mental, como depressão. Estudos identificaram que mais de 96% das pessoas que morreram por suicídio tinham recebido algum diagnóstico psiquiátrico. “No geral, o indivíduo falou com pessoas próximas sobre o desejo de tirar a própria vida, disse que estava cansado de viver. Muitos pensam que é chantagem emocional. Mas mesmo que seja, a forma que se está fazendo isso já é doentia e merece atenção”, observa.

Algumas frases servem de alerta, diz o psiquiatra Antônio Geraldo da Silva, diretor e superintendente técnico da Associação Brasileira de Psiquiatria (APB). “Queria sumir” e “O mundo vai ficar muito melhor sem mim” são algumas delas. No caso de adultos, o especialista afirma que o desejo súbito de “colocar ordem” nas finanças é um importante indicativo. “De repente, a pessoa começa a resolver tudo, paga IPTU, orienta herança”, observa. “Quando a pessoa está deprimida há muito tempo e tem uma melhora súbita, isso também pode ser um sinal”, ensina o médico. 

Saber dizer

Da mesma forma que é preciso saber ouvir, os especialistas insistem na necessidade de dizer a coisa certa. O diretor da APB recomenda que jamais se fale “tenha força, coragem, fé” ou “deixe de frescura e preguiça” e, ainda, frases motivacionais, como “a vida é tão bonita”. “Em vez disso, diga que está sempre ao lado dela e que vai ajudá-la a procurar tratamento”, sugere. Tão importante quanto não deixar a pessoa sozinha são tirar o acesso a possíveis meios suicidas. “Restringir o acesso a métodos letais, como arma de fogo, funciona. Parte migra para outros métodos, mas sempre em uma proporção menor”, afirma o presidente da Abeps, Humberto Corrêa.

Antônio Geraldo da Silva defende a adoção de medidas coletivas de enfrentamento ao problema. Ele conta que tem um projeto pronto para implementação do selo amarelo nas construções — uma certificação de que as edificações impedem tentativas de suicídio, como janelas que não se abrem totalmente e pontes com proteção — mas, segundo ele, até hoje, nenhum governo se interessou pela ideia. Em março, um prédio no centro de Londres foi usado em uma campanha contra o suicídio. Oitenta e quatro estátuas foram colocadas no topo do edifício para lembrar que, semanalmente, o mesmo número de homens cometem o ato extremo no Reino Unido.

Avanço entre jovens e idosos

Os estudos populacionais apontam que faixa etária é um importante fator de risco para o suicídio. No Brasil, o Mapa da Violência de 2014, publicação organizada pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, informou que, de 1980 a 2012, o número de suicídios entre pessoas com mais de 60 anos aumentou 215,7%. O primeiro boletim epidemiológico nacional sobre o assunto, divulgado pelo Ministério da Saúde no ano passado, mostrou que as taxas de suicídios são maiores em idosos a partir de 70 anos — 8,9  mortes por 100 mil habitantes de 2011 a 2016, contra 5,5 da média nacional no mesmo período. 

“As altas taxas de suicídio em idosos podem ser reflexo das modificações promovidas pela transição demográfica. Um dos efeitos analisados nesse processo é o envelhecimento populacional”, observa a enfermeira Emelynne Gabrielly de Oliveira Santos, mestre em saúde coletiva pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e autora principal de um artigo sobre o tema publicado na Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. A pesquisadora lembra que os homens são ainda mais suscetíveis. “Alguns estudos apontam que, na velhice, quando a vida profissional cessa, a maioria dos homens atribui a nova fase da vida à falência do papel tradicional de provedor econômico e de referência familiar.” 

Convívio familiar

Também preocupa o avanço dos casos entre crianças e adolescentes. Em 2015, essa foi a sétima causa de mortalidade entre brasileiros de 10 a 14 anos, e a terceira entre jovens de 15 a 29, faixa etária que tem taxa de nove ocorrências em cada 100 mil pessoas. Alguns estudos estão ajudando a compreender o fenômeno. 

No Canadá, uma pesquisa realizada no Hospital St. Michael constatou que adolescentes de 12 a 17 anos retirados do convívio familiar têm risco duas vezes superior de tentar suicídio mais de uma vez, comparado a outros jovens que também já foram atendidos em emergências com lesões autoprovocadas. Da mesma forma, meninos e meninas com diagnóstico de doença mental apresentaram risco dobrado de uma segunda tentativa. 

Mundialmente, 19,8% dos adolescentes têm ideações suicidas e, entre 3% e 8%, já fizeram tentativas, segundo o psiquiatra Paramala J. Santosh, do Grupo Acadêmico de Saúde Mental da Criança e do Adolescente do King’s College de Londres. Além dos transtornos de humor, do abuso de álcool e outras substâncias e de tentativas anteriores, ele destaca efeitos da mídia, histórico familiar, adversidades familiares, alienação social, disponibilidade de meios e exposição ao comportamento suicida como fatores de risco. 

Em um comunicado divulgado pelo Colégio Europeu de Neuropsicofarmacologia, Santosh faz um alerta: “A progressão de ideação suicida para a automutilação e, daí, para o suicídio não é absoluta. A automutilação pode escalar, e isso pode ser um marcador para suicídio. O risco de suicídio entre pacientes que se mutilam é centenas de vezes maior do que na população em geral”.   

Números no Brasil

De cada 100 brasileiros, 17 já pensaram, em algum momento, em tirar a própria vida. Desses, cinco planejaram o suicídio, três tentaram e um chegou a ser atendido em emergência, segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP)

Principais fatores de risco

1. Doenças mentais: depressão, transtorno bipolar, transtornos associado a abuso de álcool e outras drogas, transtorno de personalidade e esquizofrenia
2. Aspectos sociais: ser do gênero masculino; ter entre 15 e 30 anos ou mais de 65; não ter filhos; morar em áreas urbanas; estar desempregado ou aposentado; viver em isolamento social; ter perdido o vínculo familiar; e pertencer a certos grupos, como indígenas, adolescentes, pessoas em situação de rua
3. Aspectos psicológicos: ter passado por perdas recentemente; apresentar pouca resiliência; apresentar personalidade impulsiva, humor instável ou agressividade; ser vítima de abuso físico ou sexual na infância; vivenciar desesperança, desespero ou desamparo
4. Condições de saúde: doenças orgânicas incapacitantes, dor crônica, doenças neurológicas, trauma medular, tumor maligno, HIV/Aids

Fatores de proteção

  • Ausência de doença mental
  • Bom suporte familiar
  • Laços sociais
  • Religiosidade (independentemente da afiliação religiosa)
  • Conviver com crianças em casa

Mitos sobre o suicídio

Não é verdade que:
  • Suicídio é uma decisão individual e de livre arbítrio;
  • Quando uma pessoa pensa em suicídio, terá esse risco para sempre;
  • Tentar suicídio é só uma ameaça;
  • Não se deve falar sobre o tema;
  • A mídia não deve abordar o assunto.

Por Correio Braziliense

Cerca de 11 mil pessoas tiram a própria vida todos os anos no Brasil

A taxa de mortalidade por suicídio entre os homens foi quatro vezes maior que a das mulheres, entre 2011 e 2015. São 8,7 suicídios de homens e 2,4 de mulheres por 100 mil habitantes

Setembro Amarelo Foto: Foto: Divulgação/Caps

Setembro Amarelo
Foto: Foto: Divulgação/Caps

Cerca de 11 mil pessoas morrem por suicídio todos os anos no Brasil. De acordo com o primeiro boletim epidemiológico sobre suicídio, divulgado nesta quinta (21) pelo Ministério da Saúde, entre 2011 e 2015, 62.804 pessoas tiraram suas próprias vidas no país, 79% delas são homens e 21% são mulheres. A divulgação faz parte das ações do Setembro Amarelo, mês dedicado à prevenção ao suicídio. 

A taxa de mortalidade por suicídio entre os homens foi quatro vezes maior que a das mulheres, entre 2011 e 2015. São 8,7 suicídios de homens e 2,4 de mulheres por 100 mil habitantes.

Para a diretora do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos Não-Transmissíveis e Promoção da Saúde, Fátima Marinho, esse número é maior pois há uma perda de diagnóstico dos casos de suicídio. Segundo ela, nas classes sociais mais altas há um tabu sobre o tema, questões relacionadas a seguros de vida e diagnósticos feitos por médicos da família. “As pessoas mais pobres, em geral, captamos a morte porque ele vai pro Instituto Médico Legal (IML)”, explicou.

Das 1,2 milhão de mortes, em 2015, 17% tiveram causa externa. Dessas 40% são registradas por causas não determinadas, segundo Fátima. “Ainda tem 6% de mortes que ainda não conseguimos chegar na causa. São cerca de 10 mil mortes que foram por causa externa, violenta, mas não sabe porquê. Por isso temos esse subdiagnostico do suicídio”, disse.

No Brasil, os idosos, de 70 anos ou mais, apresentaram as maiores taxas, com 8,9 suicídios para cada 100 mil habitantes, mas, segundo Fátima, em números absolutos, a população idosa vem aumentando. Além disso, eles sofrem mais com doenças crônicas, depressão e abandono familiar. Ela explica que esse índice alto de suicídio entre idosos é observado no mundo todo. Os dados apontam que 62% dos suicídios foram causados por enforcamento. 

Entre os outros meios utilizados estão intoxicação e arma de fogo. A proporção de óbitos por suicídio também foi maior entre as pessoas que não têm um relacionamento conjugal, 60,4% são solteiras, viúvas ou divorciadas e 31,5% estão casadas ou em união estável. “E os homens casados se suicidam menos. O casamento é um fator de proteção para os homens e de risco para as mulheres”, disse Fátima, explicando que existe uma associação das tentativas de suicídio das mulheres com a violência intradomiciliar. Ela compara que as mulheres tentam mais e, por outro lado, os homens anunciam menos, mas são os que mais morrem por suicídio.

Entre 2011 e 2015, a taxa de mortalidade por suicídio no Brasil foi maior entre a população indígena, sendo que 44,8% dos suicídios indígenas ocorreram na faixa etária de 10 a 19 anos. A cada 100 mil habitantes são registrados 15,2 mortes entre indígenas; 5,9 entre brancos; 4,7 entre negros; e 2,4 morte entre os amarelos.

Para Fátima, o alto risco de suicídio entre jovens indígenas compromete o futuro dessas populações, já que elas também há um alto risco de mortalidade infantil.

Tentativas de suicídio
As notificações de lesões autoprovocadas tornaram-se obrigatórias a partir de 2011 e elas seguem aumentando. Entre 2011 e 2016, foram notificadas 176.226 lesões autoprovocadas; 27,4% delas, ou seja, 48.204, foram tentativas de suicídio.

As tentativas de suicídios são mais frequentes em mulheres. Das 48.204 pessoas que tentaram tirar a própria vida entre 2011 e 2016, 69% era mulheres e 31% homens. A proporção de tentativas de suicídio, de caráter repetitivo também é maior entre as mulheres. Entre 2011 e 2016, daqueles que tentaram suicídio mais de uma vez, 31,3% são mulheres e 26,4 são homens. O meio mais utilizado nas tentativas de suicídio foi por envenenamento, 58%. Seguido de objeto pérfuro-cortante, 6,5%; enforcamento, 5,8%.

Fatores de risco e proteção
Entre os fatores de risco para o suicídio estão transtornos mentais, como depressão, alcoolismo, esquizofrenia; questões sociodemográficas, como isolamento social; psicológicas, como perdas recentes; e condições incapacitantes, como lesões desfigurantes, dor crônica e neoplasias malignas. No entanto, o Ministério da Saúde ressalta que tais aspectos não podem ser considerados de forma isolada e cada caso deve ser tratado de forma individual.

Segundo o Ministério da Saúde, a existência de um Centro de Atenção Psicossocial (Caps) no município reduz em 14% o risco de suicídio. Na análise feita, é o único fator de proteção ao suicídio. Fátima ressalta, entretanto, que é preciso uma melhor distribuição desses centros, principalmente nas áreas com mais concentração de suicídios. Existem hoje no Brasil 2.463 Caps em funcionamento.

Os casos acontecem em quase todo país, mas Região Sul concentrou 23% dos suicídios, entre 2010 e 2015. Segundo Fátima, alto nível de renda, pouca desigualdade social e baixo índices de pobreza são características de municípios que concentram mais suicídios.

Ela explica, entretanto que, no caso da Região Sul, existe a associação dos casos de suicídio com a agricultura, especificamente a cultura da folha do tabaco. Segundo Fátima, a folha verde do fumo pode causar uma intoxicação neurológica em quem mantém um contato muito próximo, “o efeito dessa intoxicação é chamada bebedeira da folha verde do fumo”.

Além da Região Sul e de áreas indígenas, esse levantamento trouxe novas áreas com altas taxas de suicídio, que são a região da divisa de São Paulo e Minas Gerais e o estado do Piauí. Segundo Fátima, esses locais ainda precisam ser mais estudados, mas também há uma associação ao uso de pesticidas e a agricultura.

Agenda global
Mais de 800 mil pessoas tiram a própria vida por ano no mundo. Por isso, em 2013, a Organização Mundial da Saúde desenvolveu um plano de ações em saúde mental que pretende reduzir em 10% da taxa de suicídio até 2020.

O coordenador de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas, Quirino Cordeiro, disse que o governo promovia ações na área de prevenção ao suicídio, mas agora que está começando a fazer uma política focada no tema. Uma das ações estratégicas é a construção do Plano Nacional de Prevenção ao Suicídio, para ampliar as ações para as populações vulneráveis.

Segundo ele, o Ministério da Saúde quer expandir a rede de Caps, inclusive entre a população indígena, além de outras estratégias de cuidados na saúde mental. É importante ainda cruzar os mapas para identificar possíveis associações de causas de suicídios, como a associação com pesticidas. Outros órgãos e ministérios serão convidados para apoiar futuras ações.

Quirino explica que as políticas de prevenção ao suicídio devem focar em dois fatores, nos transtornos mentais e nos meios de suicídio. “Sabemos que entre os vários fatores para o suicídio existe a presença do transtorno mental não tratado de maneira apropriado, então ter políticas públicas focadas nesses transtornos é importante”, disse.

Outra frente de ações é o controle de meios para o suicídio, segundo Quirino, que tem um impacto importante na redução dessas mortes. “Muitas vezes quem comete suicídio está passando por problemas graves e acaba fazendo uma tentativa por desespero. Mas se não tem à mão um método, muitas vezes aquele momento passa e a pessoa não efetiva”, disse, explicando que o controle de armas é importante no Brasil, por exemplo, pois onde se restringe o acesso a armas, se reduz os casos de suicídio.

Acordo com o CVV
O Ministério da Saúde, desde 2015, tem uma parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV), que começou com um projeto-piloto no Rio Grande do Sul. O CVV realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail, chat e voip 24 horas todos os dias.

O objetivo da parceria é ampliar gradualmente a gratuidade de ligações para o CVV, mesmo que por celular, por meio do número 188. Além do Rio Grande do Sul, a partir de 1º de outubro, pessoas de mais oito estados poderão ligar gratuitamente para o serviço: Acre, Amapá, Mato Grosso do Sul, Piauí, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rondônia e Roraima.

De acordo com o Ministério da Saúde, 21% da população brasileira reside nos nove estados a serem atendidos gratuitamente pelo CVV, o que garante uma ampla cobertura. O acordo já ampliou o número de atendimentos, de 4,5 mil em setembro de 2015, para 58,8 mil em agosto de 2017. Até 2020 todo o território nacional poderá contar com o atendimento pelo 188.

No restante dos estados, o CVV ainda atende pelo número 141 ou diretamente no posto regional. Em cidades sem posto de atendimento do CVV, as pessoas podem utilizar o atendimento por chat, skype e e-mail disponíveis na página do CVV.

O boletim epidemiológico sobre suicídio está disponível na página do Ministério da Saúde. A pasta também disponibiliza materiais de orientação para jornalistas, profissionais de saúde e população geral.

Por Agência Brasil

Cachoeirinha-PE: Homem comete suicídio na zona rural

Um homem cometeu suicídio na manhã desta terça-feira (12/9), no Sítio Samambaia, zona rural do município de Cachoeirinha, localizado no Agreste de Pernambuco.

De acordo com informações de familiares, Aldo João Simões, com a idade de 42 anos, foi encontrado por sua mãe, sem vida dentro de sua residência. Ainda segundo relatos, costumeiramente, a vítima tomava café todos os dias na casa de sua genitora, o que não aconteceu no dia de hoje. Desta forma, ao sentir a falta do filho, a mãe se dirigiu até a residência do mesmo, e se deparou com o filho enforcado com um cinto em seu quarto. 

963de0ef-be35-4e39-a0d9-247f2f1bbded

Familiares relataram que a vítima vinha passando por problemas psicológicos e ameaçando cometer suicídio.

Residência onde o fato aconteceu Foto: Divulgação/Polícia Militar

Residência onde o fato aconteceu
Foto: Divulgação/Polícia Militar

IMG-20170912-WA0100 IMG-20170912-WA0102

O local foi resguardado e preservado pelos militares até a chegada da perícia da Polícia Civil. O corpo será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

Setembro Amarelo alerta para a prevenção ao suicídio

Assunto complexo, o suicídio, que espelha fatores biológicos, genéticos, psicológicos, sociais e também culturais, tem sido desvendado, nos últimos quatro anos, pela campanha Setembro Amarelo. Neste ano, como de costume, as atividades de prevenção e sensibilização incluem caminhadas, veiculação de materiais da campanha por figuras públicas que abraçam a causa e a decoração e iluminação de prédios públicos, praças e monumentos com luzes e itens amarelos.

download

As ações foram iniciadas pela Associação Internacional para Prevenção do Suicídio (Iasp) e trazidas ao Brasil pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), referência no atendimento – inclusive remoto – a pessoas em crise, e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). O Setembro Amarelo caminha junto com a campanha Janeiro Branco, que, em um mês em que as pessoas estão mais propensas a renovações, busca vivificar reflexões sobre saúde mental e valorização da vida.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que ocorram, no Brasil, 12 mil suicídios por ano. No mundo, são mais de 800 mil ocorrências, isto é, uma morte por suicídio a cada 40 segundos, conforme o primeiro relatório mundial sobre o tema, divulgado pela OMS, em 2014.

Em geral, a vontade de acabar com a própria vida é provocada pela falta absoluta de perspectiva e uma enorme sensação de desamparo e angústia. O que não se destaca é que, na maioria dos casos, o radical desejo é gerado por um quadro de transtorno mental tratável, como depressão, transtorno bipolar afetivo, esquizofrenia, quadros psicóticos graves e transtornos de personalidade, como o borderline.

“Somente 3% não têm diagnóstico desses transtornos. Há um alto índice também de histórico de drogas, álcool e outras substâncias”, diz a psicóloga Fabíola Rottili Brandão.

Fabíola esclarece ainda que, embora prevaleçam os casos em que preexiste um distúrbio mental, há situações em que o suicídio pode ser um impulso desencadeado por um infortúnio pontual, mas que, ainda assim, a pessoa já tem um processo de desorganização interior. “Em 10% das ocorrências podemos observar essas questões. Pode ser, sim, um caso de súbita desesperança.”

Para o psiquiatra Régis Barros, fortalecer-se emocional e mentalmente é como o ser humano resiste às decepções e contrariedades, comuns a todas as pessoas. “Viver não é uma tarefa simples. Viver é fabuloso, mas somos sistematicamente testados, colocados à prova, sofremos com as frustrações do viver. A resiliência é importante para construir uma habilidade social para a vida”, diz.

Suporte

Barros defende que a sociedade contemporânea, além da violência, do estresse, da instabilidade econômica e social, vive um momento de competitividade cada vez maior, que favorece o adoecimento mental. “O que se vê são relações muito voláteis, famílias desorganizadas, um mundo social virtual em que o contato e as construções de relações são muito empobrecidas. Há, cada vez mais, jovens que se frustram mais precocemente, uma epidemia dos que se automutilam”, explica.

Por isso, poder contar com uma rede de apoio e, consequentemente, com o acesso ao diálogo é fundamental para que as pessoas com a chamada “ideação suicida” conquistem o equilíbrio e a estabilidade emocional garantidos pelo tratamento de psicoterapia e de medicamentos. Os remédios prescritos por um psiquiatra são essenciais para que o paciente recobre a ordem neuroquímica, e a terapia, por sua vez, auxilia o paciente a saber trabalhar suas emoções.

Há alguns sinais que podem ser identificados por familiares e amigos como sendo de risco, auxiliando no diagnóstico e, portanto, na assistência. Eles devem compreender que a depressão e o suicídio não são uma estratégia infantil da pessoa para chamar a atenção, nem frescura.

Desinteresse pelas atividades que sempre foram prazerosas, sentimento de inutilidade e de culpa, cansaço extremo, irritabilidade, dificuldade de concentração e de tomar decisões e até mesmo falta de higiene com o próprio corpo são comportamentos de alerta. A pessoa tende também a achar que é um fardo para seus amigos e sua família, pode ter baixa qualidade de sono e, ainda, perder ou ganhar peso.

“Há isolamento social, quebra no vínculo familiar, um grande sofrimento psíquico. Mas, às vezes, a pessoa esconde, coloca uma armadura e se esforça para não parecer doente”, complementa Fabíola.

Tanto as pessoas mais próximas como desconhecidos são capazes de acolher e mesmo encaminhar a pessoa suscetível ao tratamento com os profissionais adequados. De acordo com a psicóloga, as unidades de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) carecem de investimento em medicamentos e psicoterapia. “O tratamento de crise precisa ser imediato e nem sempre os dispositivos estão preparados para atender o paciente”, diz Fabíola.

Essa conscientização da família, denominada psicoeducação, evita, inclusive, a repetição de episódios suicidas. “As doenças mentais têm componentes biológicos e não biológicos. Você tem famílias em que o componente é replicado. Mas há uma dificuldade em definir o que é fator ambiental, o que é herança genética, já que temos o mesmo ambiente, com as mesmas questões emocionais, que podem retroalimentar o desejo de se suicidar. O ato de se suicidar não será o ato primário, o primeiro, outros já aconteceram e podem ser evitados”, esclarece Barros.

Colegas de trabalho também podem e devem representar um ponto de socorro. “As empresas não estão preparadas para lidar com essa demanda. Quando tem afastamento do trabalho, existe preconceito. Os empregadores precisam buscar informações e achar formas de acolher. O profissional fica estigmatizado. A gente se dedica tanto ao trabalho e não encontra apoio ali”, pontua Fabíola.

Letycia Bond – Repórter da Agência Brasil

Garanhuns-PE: Policial Civil comete suicídio

Um agente da Polícia Civil de Pernambuco cometeu suicídio com disparo de arma de fogo, na manhã desta quinta-feira (27), na Rua Brejão, Vila do Quartel, em Garanhuns. A vítima foi Danilo Taveira da Silva, de 32 anos, que era lotado na 18ª Delegacia Seccional de Garanhuns.

agente-danilo-taveira-agreste-violento

De acordo com informações, ele vinha apresentando sintomas de depressão e praticou o suicídio usando a arma da corporação. No momento do ocorrido, o mesmo encontrava-se em sua residência juntamente com sua mulher, quando ela teria ouvido o disparo, e ao se dirigir ao quarto onde estava seu companheiro, encontrou a porta fechada; assim, ao empurrar a porta, conseguiu abrir e percebeu que ele estava lesionado e correu para rua pedindo socorro aos vizinhos que de imediato acionaram os policiais da Delegacia Regional e Polícia Militar. O Delegado Regional, Luiz Bernardo, ao chegar no local junto com sua equipe já encontrou Danilo em óbito, caído ao lado da cama, com sua pistola ao seus pés.

Danilo, tinha excelentes serviços prestados a sociedade através de sua atividade policial e era querido por todos. Inclusive o mesmo teve uma passagem por Caruaru, onde integrou a 20ª Delegacia de Homicídios comandada pelo delegado Márcio Cruz e a 3ª DP á época comandada pelo delegado Luiz Bernardo e como Luiz Bernardo foi chamado para comandar a seccional de Garanhuns e o Danilo por ser da sua equipe e ser natural de Garanhuns preferiu voltar a sua terra natal.

Após os procedimentos realizados pelo Instituto de Criminalística, o corpo será trazido para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.

Lajedo-PE: Funcionário Público crava faca peixeira no próprio peito (Imagens Fortes – Impróprias para menores de 18 anos)

Na manhã desta quinta-feira (03.09), no centro da cidade de Lajedo-PE, mais precisamente próximo ao Posto Centro, foi palco de um suicídio. Um funcionário público que trabalhava na Secretaria de Obras, por nome de Pedro José de Lima, com a idade de 39 anos, popularmente conhecido como “Pedro Gari”, segundo populares, tinha depressão e já havia tentado suicídio outras vezes.

Foto: Reprodução /Facebook

Foto: Reprodução /Facebook

O funcionário cravou uma faca peixeira na região do peito, onde ficou agonizando por alguns minutos, sendo possível acompanhar seus últimos suspiros. Vários curiosos estiveram no local aguardando a chegada do SAMU e assim que a Unidade Móvel chegou, transportou o senhor, porém, não resistindo aos ferimentos, veio a óbito antes mesmo de chegar no Hospital Maria da Penha Dourado.

1 2

TV REPLAY, NÓS ESTAMOS ONDE A NOTÍCIA ESTÁ!

Bezerros-PE: Homem comede suicídio em árvore na BR 232 (Imagens Fortes – Impróprias para menores de 18 anos)

Quem passou pela BR 232 na tarde desta quarta-feira (19), tomou um susto ao se deparar com um corpo pendurado por uma corda numa árvore a beira da rodovia.

Um homem que aparentemente tinha 38 anos, parou o carro, colocou a corda envolta do pescoço, subiu na árvore, amarrou no galho e colocou fim em sua própria vida, sem deixar cartas, recados ou motivos.

1000

Até o fechamento dessa matéria o homem não tinha sido identificado e nenhum familiar encontrado para comentar o caso.

ee

No detalhe a mão do homem sangra. As unhas o machucaram devido a dor que sentiu no momento do enforcamento. Foto: Rinaldo Luiz

O fato ocorreu na cidade de Bezerros, próximo ao bairro de Encruzilhada de São João, sentido Recife.

TV Replay, informações é aqui!

Bezerros-PE: Homem tenta suicídio no bairro São Pedro

Caso aconteceu no bairro São Pedro, movimentado bairro da cidade de Bezerros-PE

O SAMU foi acionado nesta quinta-feira (13), para uma ocorrência de um homem esfaqueado no Bairro de São Pedro. Chegando ao local, foi constatado a veracidade do fato. Thiago José da Costa, de 25 anos, que mora no Bairro São Pedro, havia desferido um golpe de faca na sua perna.

A vítima foi socorrida à UMSJ, onde segundo alguns parentes, esta não teria sido a primeira vez que o jovem tentou contra própria vida.

66

TV Replay, informações é aqui!

Toritama-PE: Mulher comete suicídio na zona rural da Capital do Jeans


suicidio 4

Lamentavelmente, no último domingo (16) por volta das 12:30 h, foi encontrada morta em sua residência a senhora Maria das Neves da Silva, de 55 anos. A doméstica foi encontrada com um fio de tomada envolto em seu pescoço e amarrado ao telhado de sua casa, no Sítio Mangas, zona rural de Toritama, próximo ao lixão da cidade.

Fotos: Carlos Henrique

Fotos: Carlos Henrique

suicidio 7

Parentes da vítima informaram que a mesma já vinha falando em se matar, pois sofria de depressão há muitos anos. Pouco antes de cometer o suicídio, ela foi à casa de alguns parentes próximos e se despediu de maneira simples, depois ligou para seu filho como se fosse uma última vez.

Fotos: Carlos Henrique

Fotos: Carlos Henrique

Fotos: Carlos Henrique

Fotos: Carlos Henrique

Segundo informações da polícia, ela subiu na escada e se jogou com um fio de tomada amarrado a seu pescoço, tirando assim sua vida. O SAMU foi acionado e constatou o óbito. Depois do levantamento cadavérico o corpo foi encaminhado para o IML de Caruaru.

TV Replay, informações é aqui!

Altinho-PE: Jovem comete suicídio (Imagens fortes – Impróprias para menores de 18 anos_

O Jovem José Edílson da Silva, conhecido por “Fosquinho” improvisou uma corda amarrou no pescoço e numa linha de madeira, subiu no capô de um carro estacionado na garagem, no fundo de sua residência e pulou em seguida, cometendo assim o suicídio. Ninguém sabe explicar os motivos que levaram o jovem a cessar a própria vida. 

O fato aconteceu no início da noite desta quinta-feira, dia 20/02, no Loteamento Novo Altinho, próximo a saída para o Sítio Cabeça de Negro. Populares informaram que o pai de José Edílson, que era conhecido na cidade por “Misso”, também cometeu suicídio, ha aproximadamente dois anos atrás. 

1 2

A Polícia Militar de Altinho esteve no local fazendo o isolamento da área para a chegada do Instituto de Medicina Legal-IML.

Matéria de Gustavo Andrade

TV Replay, informações é aqui!

Caruaru-PE: Homem morre ao se jogar em frente de uma carreta na BR 232

Faleceu por volta das 5 horas da manhã deste domingo (26), na emergência do Hospital Regional do Agreste (HRA), o desempregado, Wilkinson Silva de Andrade, de 27 anos, que morava na rua Gustavo Andrade, no bairro Agamenon, em Caruaru. Ele morreu vítima de atropelamento.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), por volta das 13 horas deste sábado (25), a vítima tinha acabado de sair de um bar as margens da BR 232, e quando estava atravessando a rodovia se jogou na frente de uma carreta carregada e foi socorrido pelo Samu e foi levado em estado grave para o HRA, onde faleceu.

Segundo informações, Wilkinson, estava muito desgostoso por ter perdido um amigo que cometeu suicídio recentemente no mesmo local e por ter tido o pai assassinado há alguns anos.

O motorista da carreta, disse que nada pôde fazer para evitar o acidente, ele prestou depoimento na Delegacia Regional, e seguiu viagem para Aracajú.

WP_20140126_003

P25-01-14_09.31[01]

P25-01-14_13.27

SONY DSC

TV Replay, informações é aqui!

Cachoeirinha-PE: Homem comete suicídio após ter sido preso em operação que apreendeu armas de fogo no povoado de Espírito Santo

No dia 08 do mês corrente, em uma operação da CIOSAC, foram apreendidas cerca de 50 armas de fogo no povoado de Espírito Santo.

Na ocorrência três pessoas foram detidas, entre eles, o Sr. Manoel de Oliveira Melo, conhecido por “Mané do esqueiro”, morador daquela localidade.

RELEMBRE O CASO PELO LINKhttp://www.tvreplay.com.br/jornalismo/cachoeirinha-pe-ciosac-apreende-cerca-de-50-armas-de-fogo/?regiao=cachoeirinha

Nesta quarta-feira (15), o Sr. Manoel cometeu suicídio, se enforcando com uma corda em um pé de árvore próximo a sua residência. Segundo informações da Polícia Militar, ele já havia tentado suicídio outras duas vezes quando ainda estava no presídio, mas sem êxito.

Mané do esqueiro, assim conhecido, teria ficado 5 dias no presídio de Pesqueira, e ontem ao ser liberado, segundo familiares ao prestarem depoimento na delegacia, disseram que o mesmo chegou calado e não expressou nenhuma reação e que também não teria se alimentado.

Quando por volta das 2h30 da madrugada, Sr. Manoel teria saído de casa, e ao amanhecer, os familiares sentiram sua falta e saíram em busca, quando logo avistaram a cena.

Segundo informações, o mesmo teria ficado constrangido pelo fato de ter sido preso, e em estado de depressão não suportou e cometeu tal ato. 

Manoel de Oliveira Melo – Conhecido por “Mané do esqueiro” – 59 anos

Manoel de Oliveira Melo – Conhecido por “Mané do esqueiro” – 59 anos

TV Replay, informações é aqui!

Cachoeirinha-PE: “Caso Camila” – Carta de despedida é deixada pelo assassino suicida e delegado lê trechos exclusivo para TV Replay

Novos fatos são revelados do caso Camila, esta que foi assassinada em Cachoeirinha nesta quinta-feira (21).

A família já suspeitava do envolvimento do ex-marido da vítima no crime, e hoje (22), fortes provas levaram a Polícia a investigar o ex-companheiro, este que suicidou-se na cidade de Natal, estado do Rio Grande do Norte e deixou uma carta onde descrevia fatos que levam a acreditar que ele foi o mandante ou o próprio assassino.

O delegado titular da cidade de Cachoeirinha, Dr. José Correia, que está a frente das investigações juntamente com Polícia Civil do Rio Grande do Norte, falou exclusivamente com a TV Replay, sobre detalhes contidos nesta carta.

1

Confira a entrevista!

TV Replay, informações é aqui!

Confira

Cachoeirinha-PE: Assassino de jovem encontrada morta, comete suicídio

O Ex-marido de Camila Canuto, 20 anos, encontrada morta no sítio Ubaia, zona rural de Cachoeirinha, nesta quinta-feira (21), filha do empresário Arapiraquense, conhecido como Cícero da Pitú, teve um desfecho ainda mais trágico.

Segundo informações de familiares da vítima, Chedrick Madruga, 23 anos, ex-esposo de Camila, confessou o crime para familiares e amigos através das redes sociais. O mesmo estava residindo na cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte, mas logo em seguida tirou sua própria vida, no estado da Paraíba, com um tiro no ouvido.

Apesar da confissão do ex-marido, familiares de ambos ainda não sabem qual motivo levou o mesmo a assassinar a jovem. Esta reportagem esteve com Cícero da Pitú momentos depois do reconhecimento do corpo, quando o mesmo já suspeitava da participação do ex-genro, visto que tentaram entrar em contato com o mesmo e sem sucesso. Ainda segundo ele, familiares de Chedrick diziam que o jovem havia alugado um veículo e tinha feito uma viagem.

O veículo de Camila, um Volkswagen Fox de cor branca, foi localizado pela Polícia Militar.

IMG-20131122-WA0005

Foto: Facebook

Foto: Facebook Camila

Especialista diz que transtorno bipolar é a doença que mais causa suicídios

Entre 30% e 50% dos brasileiros portadores de transtorno bipolar tentam suicídio. Essa é a estimativa sustentada pela Associação Brasileira de Transtorno Bipolar (ABTB). De acordo com a entidade, dos que tentam se matar, 20% conseguem o objetivo. “De todas as doenças e de todos os transtornos, o bipolar é o que mais causa suicídios”, alerta a presidenta da ABTB, Ângela Scippa.

“Há um risco real de suicídio, principalmente nos estados mistos, essa mistura dos sintomas de depressão com sintoma de exaltação do humor é a situação mais crítica do ponto de vista do suicídio, a depressão também oferece muito risco à vida do paciente”, explicou a professora de psiquiatria da Universidade de Brasília Maria das Graças de Oliveira.

“É importante dizer que um dos maiores inimigos do paciente é o preconceito”, ressaltou a professora. Ela acrescentou que não é raro verificar pessoas que sofrem com o transtorno evitarem o tratamento porque tem preconceito contra o acompanhamento psiquiátrico e os medicamentos de controle da doença. “Essas pessoas precisam saber que vão viver muito melhor se fizerem o tratamento”, destacou a médica.

O professor de educação física Fernando Carvalho*, diagnosticado há 11 com a doença, conta que já chegou a pensar em suicídio. “Tem horas em que a gente se pergunta se tomou uma certa decisão porque estava em um momento de crise ou se foi uma decisão racional. Quando você deixa de acreditar em si mesmo dá vontade de terminar com tudo”, relatou à Agência Brasil.

O controle do transtorno bipolar é feito com estabilizadores de humor e complementado com terapia comportamental. “Quando a pessoa inicia o tratamento, fica mais atenta ao seu próprio comportamento e aprende a controlar os sintomas. Não existe a cura, mas existe o controle. Com o tratamento à base de medicamentos, o paciente não desenvolve mais os sintomas e assim pode ter uma vida tranquila e controlada”, explicou Ângela.

“O tratamento me deu discernimento para saber quando eu estou mudando de humor. Quando eu tenho uma crise de depressão eu ainda fico muito agressivo, mas eu consigo direcionar a raiva e preservar as pessoas de quem gosto” disse Fernando. Ele acrescentou que “nas situações de crise machucava as pessoas, perdia amigos e namorada. É muito difícil viver nesse conflito”.

Fernando lembrou de uma ocasião em que decidiu suspender o tratamento porque se sentia bem e menos de seis meses depois teve uma crise, na qual expulsou toda a família da sua casa na noite de réveillon. “Meu padrasto nunca mais falou comigo, mesmo depois de pedidos de desculpa. Não dá para deixar o tratamento, as consequências podem ser permanentes”, lamenta.

A tendência do paciente com transtorno bipolar sem tratamento é ter crises cada vez mais intensas, e  com intervalos menores. Maria das Graças alerta que o humor patologicamente alterado refletirá na instabilidade de comportamento, o que se manifesta na vida profissional, social, familiar e acadêmica.

O tratamento na maioria das vezes leva a uma remissão dos sintomas da crise, ou seja, tira o paciente da depressão, da mania ou da hipomania. “Uma vez que saiu da crise, a cada 100 pacientes que interrompem o tratamento, 47 voltam a ter uma nova crise em menos de um ano, e 92 em até dois anos. Como a taxa é muito alta, existe um consenso internacional de que o paciente tem que fazer um tratamento profilático, preventivo, para evitar futuros episódios”, explicou a psiquiatra.

Ela conta que os tratamentos profiláticos diminuem pela metade a chance de novas crises, mas alerta que as pessoas portadoras de transtorno bipolar são muito sensíveis a estressores psicossociais. “A pessoa pode estar bem, e, se morre um ente querido, isso gera um estresse significativo e ela entra em uma nova crise. O medicamento sozinho não consegue resolver o problema.”

Depois de se separar do marido, com quem foi casada por seis anos, a técnica de enfermagem Elizabete Couto, descobriu que ele tinha transtorno bipolar. “Ele teve todo tipo de problema relacionado ao transtorno bipolar, se envolveu com bebida, drogas, fazia barbaridades e depois pedia perdão chorando” relembra.

Ela conta que, depois da separação, o ex-marido foi diagnosticado como portador da doença. “Quando ele foi diagnosticado, nós voltamos, na condição de ele se internar para começar o tratamento. Hoje, ele ainda tem momentos depressivos, muito relacionados a eventos do dia a dia, mas mudou muito se comparado a [às reações que tinha] antes do tratamento”, relatou Elizabete.

A técnica de enfermagem ainda contou que, antes do tratamento, foi agredida pelo marido. “Ele era totalmente perturbado, ouvia vozes, arrumava antipatia com todo mundo, era agressivo, me agredia, arrumava confusão com as pessoas da rua, vizinhos, sempre ficava comigo a parte de resolver os problemas da família e limpar a barra dele”.

 1

Fonte: Agência Brasil

Riacho das Almas-PE: Jovem comete suicídio com uma câmera de ar na zona rural (Imagens fortes, impróprias para menores de 18 anos)

Adriano José, tinha 22 anos

Adriano José, tinha 22 anos

Um jovem foi encontrado morto na manhã de hoje, segunda-feira (16), no sítio Lagoa Comprida, zona rural de Riacho das Almas. Adriano José da Silva Pereira, de 22 anos, era casado e morava na localidade. Segundo familiares o mesmo passou a tarde de ontem bebendo com o irmão e alguns amigos e depois de embriagado agrediu o irmão com socos. A esposa tentou impedi-lo e ele pegou uma espingarda soca-soca e ameaçou matá-la com os dois filhos caso ela tentasse impedi-lo novamente. Ele então colocou uma câmara de ar de moto e a espingarda e entrou no matagal. Hoje pela manhã populares o encontraram morto pendurado em uma árvore com a câmara de ar no pescoço.

O agente funeral José Genilson, ajudou no levantamento cadavérico

O agente funeral José Genilson, ajudou no levantamento cadavérico

2013-09-16 10.29.35

3

4

Hematomas que podem ter sido resultado da briga com o irmão

Hematomas que podem ter sido resultado da briga com o irmão

A espingarda estava ao lado do corpo da vítima

7O jovem tinha uma facção de confecções em casa e aparentemente não estava com problemas de depressão. O corpo foi encaminhado para o IML de Caruaru.

 

 

Caruaru-PE: Final de semana trágico!!! Vários atropelamentos… desta vez, um jovem é atropelado por carreta (Imagens fortes, impróprias para menores de 18 anos)

 

leandro Ezequiel, tinha 28 anos

leandro Ezequiel, tinha 28 anos

2

3

Observe a marca de frenagem da carreta que tentou desviar da vítima

Observe a marca de frenagem da carreta que tentou desviar da vítima

5

A vítima tinha os dedos de uma das mãos decepados

A vítima tinha os dedos de uma das mãos decepados

7

A vítima teve a cabeça esfacelada

A vítima teve a cabeça esfacelada

9 10

 

Na manhã deste domingo (15) por voltas das 6 horas, um jovem morreu atropelado entre o Posto Agamenom e o sítio Cipó, no perímetro urbano da BR 232 em Caruaru. A vítima, Leandro Ezequiel Rodrigues de Macedo, de 28 anos, foi colhido por uma carreta e morreu no local. 

O motorista da carreta espontaneamente se apresentou na Delegacia Regional e informou que a vítima se jogou na frente do veículo, o condutor disse que ainda tentou evitar mudando de faixa e freando o carro mas a vítima foi de encontro a carreta.

11

agente Ricardo Gomes da Polícia Rodoviária Federal, disse que as explicações do motorista serão levadas em consideração, mas de início não dá para afirmar que houve o suicídio. 

Recife-PE: Homem mata mulher e toma veneno em hotel

Acusado foi socorrido e levado para a UPA de Nova Descoberta, mas não resistiu. Casal tinha um filho juntos.

Foto: Ricardo B. Labastier/JC Imagem

Foto: Ricardo B. Labastier/JC Imagem

Uma mulher foi enforcada por volta das 20h desta sexta-feira (13), na suíte nº 45 do Hotel Via Norte, localizado na Avenida Norte Miguel Arraes de Alencar, bairro da Mangabeira, Recife. Depois de matar a mulher, o autor do crime, que era ex-companheiro da vítima, ligou para a Polícia Militar (PM) e se matou tomando veneno para rato.

Segundo informações da própria PM, o técnico de ar-condicionado Mariano Cordeiro da Silva, 23 anos, usou um fio de telefone para enforcar Marilene Sebastiana da Conceição, 38. No local do crime foram encontradas algumas notas de dinheiro rasgadas no chão e garrafas de bebidas quebradas.

Assim que chegaram ao local os policiais militares socorreram o acusado, que estava passando mal devido à ingestão do veneno, e o levaram para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Descoberta, mas ele não resistiu. O casal tinha um filho de dois anos juntos.

Fonte: http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cidades/policia/noticia/2013/09/13/homem-mata-mulher-e-toma-veneno-em-hotel-do-recife-97410.php

Cachoeirinha-PE: Advogado do inventariante diz: ” A falta do ofício não ter sido enviado pela justiça para a prefeitura não foi uma falha, mas não houve o atendimento a urgência que o caso necessita”…

O advogado do inventariante do imóvel, imóvel este que encontra-se trazendo perigo para a população devido a suas más condições de estrutura, o Dr. Emerson Julianelli Cintra, falou para TV Replay em como se encontra judicialmente a ação do fato citado.

Confira matéria na íntegra…

TV Replay o que é bom se repete!

Depois da chacina familiar, Filho de PM se mata após discutir com irmãos em SP, diz Polícia Civil

Garoto de 10 anos deu um tiro na cabeça na noite desta terça (6).
Vítima usou a arma do pai; crime ocorreu na Vila Brasilândia, Zona Norte.

1

Um menino de 10 anos, filho de um policial militar, se matou na noite de terça-feira (6) com um tiro na cabeça, após discutir com os irmãos, na Vila Brasilândia, na Zona Norte de São Paulo.

Segundo a Polícia Civil, o menino brigou com os irmãos e telefonou para o pai. O PM disse que resolveria o problema quando chegasse em casa. Mais tarde, o policial chamou a atenção das três crianças, que foram para o quarto.

Pouco depois, o menino de 10 anos foi até o quarto do pai, pegou a arma na jaqueta do PM e atirou contra a própria cabeça. O caso foi registrado no 13º DP, na Casa Verde como suicídio consumado. O inquérito será instaurado no 28º DP, da Freguesia do Ó.

Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2013/08/filho-de-pm-se-mata-apos-discutir-com-irmaos-em-sp-diz-policia-civil.html

Cachoeirinha-PE: Mulher comete suicídio

Nesta quarta-feira (01), por volta das 04h da manhã, a Polícia Militar recebeu um chamado onde o mesmo dizia que havia uma senhora que teria cometido suicídio na Vila São Sebastião, próximo ao Parque Souza.

Após chegarem no local, a Polícia verificou a veracidade dos fatos.

A senhora por nome de MARIA SÍLVIA RAMOS PIMENTEL, 36 anos, estava pendurada em um caibo com uma corda no pescoço.

1

Segundo populares, a vítima tinha o vício da bebida e sempre que bebia, se descontrolava, se auto agredindo. Foi o que ocorreu na noite passada, quando a mesma depois que bebeu, foi na casa do vizinho pedir uma escada, logo após entrou em sua residência e começou a arrancar os seus cabelos, se morder, se cortar…seus filhos, uma menina de 15 anos e um garoto de 11 anos, ao ver o estado da mãe, se trancaram num quarto e lá ficaram até que tudo se acalmassem.

Depois que os filhos perceberam o silêncio abrirão a porta do quarto e logo viram sua mãe enforcada.

Vizinhos acionaram a polícia e logo todos os procedimentos foram tomados.

TV Replay, informações é aqui!

Casinhas-PE: Suicídio – Homem morre enforcado em Surubim

Na noite desta quarta-feira,  (10), o agricultor Rivaldo Francisco da Silva, 37 anos, morador da Rua Almirante Antônio, na Avenida São Sebastião, centro de Surubim-PE, resolveu atentar contra a própria vida. A Delegacia de Polícia da cidade tomou conhecimento do fato e se dirigiu ao local, onde encontrou o corpo da vítima, ainda com um pedaço da corda no pescoço, morto por enforcamento. Ainda no local, a polícia foi informada pela avó da vítima que o mesmo, antes de cometer o suicídio, chegou a enviar uma mensagem através do celular para um de seus irmãos informando que iria se matar.

Imagens: Internet

Imagens: Internet

O corpo da vítima foi encaminhado ao IML em Caruru.

Filha de Michael Jackson é internada após tentativa de suicídio, diz site

Paris Jackson. Foto: Leon Neal/Arquivo/AFP Photo

Paris Jackson. Foto: Leon Neal/Arquivo/AFP Photo

Paris Jackson, filha do cantor Michael Jackson, foi internada após tentar se suicidar, segundo informações do site TMZ. Ela teria sido socorrida por uma ambulância em sua casa em Calabasas, na Califórnia, nos Estadois Unidos, após uma possível overdose, na madrugada desta quarta-feira (5). A jovem estava com vários cortes no pulso.

A mãe de Paris, Debbie Rowe, confirmou a informação ao site do programa Entertainment tonight, e afirmou que, ultimamente, “muita coisa tem acontecido com a filha”.

Fontes do Entertainment Tonight próximas aos Jacksons revelaram que a tentativa de suicídio aconteceu depois que Paris não teve autorização para ir a um show do cantor Marilyn Manson em Los Angeles nesta quinta-feira, 6. Ela teria se trancado em seu quarto depois de bater a porta.

O site “Radar Online” informa que Katherine Jackson, avó e guardiã legal de Paris, está no hospital com ela. Uma fonte da publicação disse ainda que os médicos acreditam na total recuperação da menina. O advogado de Debbie divulgou um comunicado da família sobre a internação: “Agradecemos a preocupação de todos com Paris e pedimos respeito pela privacidade da família neste momento.”

 

Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2013/06/05/internas_viver,443171/filha-de-michael-jackson-e-internada-apos-tentativa-de-suicidio-diz-site.shtml

http://ego.globo.com/ego-teen/noticia/2013/06/paris-jackson-e-levada-ao-hospital-por-suposta-tentativa-de-suicidio-diz-site.html

Garanhuns-PE: Suicídio no Magano

Um homem foi encontrado enforcado dentro de uma residência na Rua São Paulo, bairro do Magano.

Na manhã desta quarta-feira (1) um vizinho foi até a casa da vítima e o chamou, mas ninguém respondeu, a Polícia Militar foi acionada e após policiais da ROCAM chegarem ao local encontraram a casa totalmente fechada e destelharam um cômodo, sendo possível visualizar a vítima com uma corda no pescoço. Os policiais arrombaram a porta e constataram que José Fernandes da Silva, 67 anos, se encontrava sem vida. Nem um parente foi encontrado até o momento. Moradores disseram que ele alugou essa casa há três dias.

1

Policiais civis foram ao local e realizaram uma perícia não sendo constatada violação do recinto.

Policiais do Copo de Bombeiros compondo a viatura do IML removeram o corpo para Caruaru.

Fonte: Blog Agreste Violento

 

Caruaru-PE: Homem tenta se matar ateando fogo no corpo no bairro do Salgado

O fato aconteceu por volta das 10 horas da manhã deste domingo(28-04-2013) , na rua da Prosperidade, no bairro Salgado. A vítima, Antonio José da Silva, vulgo “Nego ou Antonio de Ananias” de 37 anos, que mora no sítio Lajedo do Cedro, zona rural de Caruaru, tentou se matar na frente da filha menor, em frente a casa da ex-companheira, após atear fogo no próprio corpo.
De acordo com a ex-esposa, a vítima estava sendo procurada pela polícia, pois o mesmo tentou matar um desafeto há 6 anos no sítio Lajedo do Cedro e este fato foi confirmado pelo Cabo e o Soldado do NIA (Núcleo de Inteligência do Agreste),  inclusive há um mandado de prisão contra o suspeito que ao ser procurado pela polícia se sentiu acuado e tentou contra a própria vida.
A vítima foi socorrida pelo Samu no local e foi encaminhado ao Hospital Regional do Agreste, de onde será transferido ao HR no Recife e quando receber alta médica, será encaminhado ao presídio de Caruaru.

Canhotinho-PE: Popular comete suicídio

Um homem cometeu suicídio na manhã desta terça-feira (2), em Canhotinho.

Manoel Alves Marçal, 64 anos, tinha chegado de São Paulo no último domingo, e na manhã de ontem quando parentes da vítima chegaram em casa, o encontraram enforcado, pendurado com uma corda no pescoço nos caibros do telhado da sala.

suicidio

O homem deixou um bilhete com os dizeres “que nasceu hoje, e hoje iria morrer”.

A policia civil foi acionada e o corpo foi encaminhado para o IML de Caruaru.

Cachoeirinha-PE: “Me bateu muitas vezes e disse que iria me matar”, relata viúva do suicida

Confira!

 

Cachoeirinha-PE: Jovem suicida-se no bairro Tancredo Neves

O jovem José Adilson Pereira da Silva, 27 anos, que morava no bairro Tancredo Neves, foi encontrado dependurado dentro de sua casa, por volta das 08:30h desta quinta-feira (07/02).

DSC03488

DSC03496

A Polícia Militar, Civil e Rocam foram acionadas e logo chegaram ao local.

DSC03497

Sgto Albuquerque e Sd Wilton fizeram o isolamento do local

Sgto Albuquerque e Sd Wilton fizeram o isolamento do local

No local os policiais encontraram o corpo do jovem, totalmente suspenso e pendurado por uma corda. Segundo informações dos policiais, o jovem subiu em uma mesa e amarrou uma corda em um caibro no alto das telhas no seu próprio pescoço e depois pulou de cima da mesa, se matando instantaneamente por enforcamento, numa cena típica de suicídio clássico.

DSC03486

DSC03487

DSC03495

Ex- presidiário comete suicídio em Caruaru-PE pulando de um viaduto

Cometeu suicídio na tarde desta terça-feira (18), pulando do viaduto da BR 232, próximo ao HRA no perímetro urbano da rodovia em Caruaru, Wanderson da Silva Cesário, de 20 anos, que morava na Rua do índico no bairro Santa Rosa. De acordo com uma agente da Polícia Civil que passava pelo local,  o jovem subiu a mureta de proteção e se jogou de uma altura de 10 metros, vindo a cair de cabeça no asfalto, morreu no local.

Um funcionário do Hospital Regional do Agreste (HRA), informou que o jovem estava internado naquele hospital e recebeu alta médica minutos antes e ao passar por alguns funcionários do estabelecimento perguntou onde pegaria um transporte para Bezerros, em seguida tirou a própria vida.

Foi encontrado entre alguns documentos que a vítima segurava, o seu Alvará de Soltura, constando que saiu do presídio há uma semana, onde esteve respondendo a um processo de Lei Maria da Penha, por ter espancado a irmã de 14 anos, no dia 02 de junho deste ano, mesma data da prisão. Ele era reincidente no mesmo tipo de crime e era usuário de drogas.

O Agente da Polícia Civil Berg Santos, informou que a vítima estava deprimida

Os agentes da Polícia Rodoviária Federal, Abel Nascimento e Joel Pereira, fizeram o isolamento do local

O corpo foi encaminhado ao IML de Caruaru.

Matéria publicada por Adielson Galvão

 

Suicídio em Cachoeirinha

Após 2 anos de tratamento contra depressão, chegou ao fim a jornada da senhora Ednalva Gomes do Prado, 50 anos, que ao ingerir uma quantidade de medicamentos seu corpo não registiu e faleceu.

Ednalva Gomes

O filho, Carlos Alexandre que acompanhava todos os passos da mãe, inclusive o monitoramento do estado de saúde e as atitudes da mesma, relatou para TV Replay como tudo ocorreu:

” Dia 06/10 quando houve a primeira tentativa de suicídio, ingerindo uma quantidade de remédios, a mesma foi levada ao hospital, sendo feito os procedimentos de lavagem, cerca de 14 a 16 comprimidos nesta primeira vez foram ingeridos, não tomando pílulas suficientes para alcançar uma dose letal, frustando assim sua tentativa de suicídio”, afirmou o filho, Alexandre. Após esse ocorrido, Ednalva foi acompanhada pelo filho ao Recife para fazer uma bateria de exames, onde até então, aparentemente, tudo estava tranquilo por parte da suicída, mas sempre monitorada, pois, a família temia que ela tentasse suicídio novamente.

No dia 10/10/2012, uma vizinha da Srª Ednalva percebeu que a mesma estava andando cambaleando ao adentrar em sua casa, onde morava na Rua Gregório de Barros, em frente ao Santuário da Mãe Rainha, logo essa vizinha chegou junto da mesma e viu várias caixas de remédio jogadas ao chão; entrou em contato com o filho, quando o mesmo acionou a ambulância do hospital local, que se dirigiu a sua residência, transportando-a para o hospital. Ao chegar lá, por volta das 11h, foram feitos os procedimentos e ficou em observação até às 17h. Foi necessária a remoção da senhora Ednalva para o HRA (Hospital Regional do Agreste) na cidade de Caruaru, lá a mesma ficou na UTI.

Estando na UTI, a família tinha contato com a mesma, chegando a reagir bem ao tratamento, porém, no domingo, dia 14/10, teve uma parada cardio respiratória e chegou a ser decretada ontem, dia 16/10, sua morte cerebral.

Em comum acordo, a família doou todos os orgãos da falecida; essa era sua vontade.

O velório acontecerá na Câmara de Vereadores hoje, e se iniciará às 15h, horário que o corpo estará chegando, com sepultamento previsto para amanhã, dia 18/10 às 08:30h.

A TV Replay alerta as autoridades civis e religiosas da cidade, para o alto índice de suicídio na população local. Tudo tem um porquê. Não podemos fingir que isso não existe, seria um descaso de nossa parte.

Preso que tentou suicídio deixou carta de despedida

Depois do ocorrido na noite de ontem, dia 16.08, a TV Replay foi fazer um apanhado dos reais fatos que levaram o detento Cícero dos Santos a cometer a tentativa de suicídio.

Confira a matéria!

Tentativa de suicídio em Cachoeirinha

Há poucos minutos, na cidade de Cachoeirinha, detento tentou suicídio na cadeia pública da cidade. Segundo o Sd Targino, não se sabe ainda o motivo e nem como ocorreu. Possivelmente ele tentou se matar com um fio elétrico.

A Rocam, que estava de Plantão, percebeu a agitação entre os presos e logo o socorreram. O presidiário, Cícero dos Santos Andrade, recebeu os primeiros socorros no Hospital da cidade, foi encaminhado até o hospital Regional do Agreste em Caruaru para ser entubado e seguir viagem para a cidade do Recife, com destino ao Hospital da Restauração. O seu estado de saúde é grave.

Cela em que o detento tentou suicídio

No plantão da delegacia local, comandada pelo Capitão Leoni, comandante da 2ª Companhia, estavam o Cabo Cesário e os soldados Targino e Iranildo.

Ambulância em que estava o detento que tentou suicídio

 No momento que a reportagem da TV Replay chegava a delegacia, o detento ainda estava na ambulância na frente do prédio, e no mesmo instante foi transferido para capital; sendo acompanhado pelo policial sd Targino que fez a sua escolta.

Reportagem de Marília Priscila