Blog de Airton Sousa: Decisão para as finais sem favoritos

O placar apertado entre Santa Cruz x Salgueiro, com apenas 1 x 0 para o time tricolor, torna o jogo desse sábado (22), no Sertão, uma partida onde um detalhe pode decidir o classificado. Um simples placar de 1 x 0, com um pênalti duvidoso, faz com que aumente a emoção para a partida de volta entre as duas equipes.

No jogo de sábado passado no Arruda, tecnicamente o Santa Cruz foi melhor. Porém encontrou dificuldade nas finalizações e poucas foram as chances criadas pelas duas equipes. No entanto, a vitória apertada do time tricolor, lhe permite jogar por um empate, o que é um pequeno percentual de vantagem.

Está aberta a vaga, porque sabemos a força do Salgueiro em casa, bem como conhecemos a capacidade do técnico Vinícius Eutrópio, em aplicar retranca, só saindo para o jogo em um descuido do adversário. Portanto, o fato de jogar em casa, com o apoio da torcida e por conhecer o campo de jogo, torna o resultado mais indefinido ainda. Não arriscamos nenhum favorito para o jogo entre Salgueiro x Santa Cruz.

Enquanto isso, uma história mais ou menos parecida, entre Sport e Náutico. 3 x 2 foi o placar a favor do Sport, que teve mais desempenho, mais chances de gols, principalmente  no primeiro tempo. Porém, Marco Antonio abriu o placar para o Náutico aos 44 minutos de jogo. As chances do Sport no primeiro tempo, foram as seguintes: Mena, aos 3 minutos; Rogério aos 5;  outra vez Rogério aos 12; mais uma vez Rogério aos 24; Fabrício aos 29; André aos 33, 34 e 36 minutos. Enquanto que o Náutico teve as seguintes chances: 23 minutos com Anselmo; 40 com Thiago Alves e aos 44 minutos, o gol de Marco Antonio.

No segundo tempo também não foi diferente. Prevalecia o domínio ofensivo do Sport. Aos 12 minutos uma cabeçada de André e aos 7 minutos o gol de empate com Diego Sousa. Continuavam as chances para as duas equipes. Aos 10 minutos uma cabeçada na trave de Diego Sousa; e aos 19 minutos Anselmo desempatava para o Náutico. Depois do segundo gol do Náutico, os treinadores resolveram mexer nas equipes.

Um equilíbrio no jogo pelo cansaço de alguns jogadores, a exemplo de Diego Sousa pelo Sport e Marco Antonio pelo Náutico. Porém a surpresa estava para acontecer. O iluminado Juninho, que tinha entrado no lugar de Ronaldo, faz aos 45 e aos 47 minutos, os dois gols que fecharam o placar de 3 x 2 para o Sport.

Também a vaga está aberta. O Sport joga por um empate e qualquer vitória do Náutico, leva a partida para penalidades. Portanto, teremos um sábado e domingo de muita emoção, para conhecermos os dois finalistas do Campeonato Pernambucano de 2017. Também não arriscamos apontar qual será o finalista, por tudo que vimos entre as duas equipes.

Blog de Airton Sousa: Clássico sem vencedor

Não sabemos até quando a Federação Pernambucana de  Futebol, vai continuar sem o planejamento necessário para uma tabela mais coerente do Campeonato  Estadual. É inadmissível que em plena quarta-feira de cinzas, na terra do frevo tenhamos um clássico entre duas equipes tão rivais, mesmo com a ideia do técnico Daniel Paulista de escalar, para alguns jogos do Estadual, o seu time reserva, ou alternativo, como queiram.

Tivemos um jogo bem movimentado no primeiro tempo, com o Náutico desenvolvendo um melhor futebol, e  taticamente mais encorpado. O time timbu teve cinco chances concretas de gol, contra três do time leonino. Já aos 4 minutos, a primeira chance com Tiago Silva; aos 7 minutos, com Marco Antonio; aos 16 minutos, uma cabeçada de Rodrigo Sousa, e finalmente, um pênalti de Rodrigo em David, aos 28 minutos. Erick cobra com categoria e coloca o Náutico na frente do placar.

A partir daí o Sport avança  um pouco, melhora a produção do meio de campo para o ataque, e aos 39 minutos, Neto Moura chuta uma bola de primeira, indefensável e empata o jogo, encerrando o primeiro tempo com o placar de 1 x 1. Destaca-se na primeira fase pelo Náutico, Marco Antonio, Erick e Manoel. Enquanto no Sport, não tivemos destaque  especial.

O segundo tempo começou co  o Náutico tendo a primeira chance aos 2 minutos com Agenor, Dudu chutando uma bola aos 26 minutos, e o Sport sem ter um bom trabalho na sua meia cancha, dificultando o rendimento dos atacantes. Muitas modificações aconteceram nas duas equipes, e somente aos 41 minutos, Fábio chuta uma bola perigosa, para uma boa defesa de Tiago Cardoso.

Quando tudo parecia estar definido, o Náutico sofre um pênalti aos 44 minutos e colocam o jogador André para a cobrança, aí aconteceu o que vem sendo repetido, André cobra mal, e permite que Tiago Cardoso evite que a bola entre. Placar final 1 x 1, para uma renda de R$ 58.425,00, e um público de 3.430 expectadores. Náutico e Sport voltam a se encontrar neste domingo(05), na Arena de Pernambuco, às 16 horas, também pelo Hexagonal.

Um ponto positivo, foi a arbitragem do desconhecido José Washington, que esteve muito bem, no campo técnico e disciplinar, ao lado de Elam Vieira e Ricardo Chianca.

Blog de Airton Sousa: Clássico na Ilha nessa quarta-feira

Terminava o jogo no Ceará e logo o técnico Daniel Paulista, na coletiva, já adiantava que para o clássico contra o Náutico, pelo Hexagonal, iria colocar o  time misto, deixando os jogadores da Copa do Nordeste de fora. Nenhuma novidade, porque tem sido esse, o critério do treinador, para as duas competições.

Sendo assim, o time rubro-negro para enfrentar o Náutico nessa quarta-feira(01/03), será basicamente um misto com poucos titulares e a maioria de jogadores que o treinador pretende utilizar em um futuro não muito distante. Esse time vem jogando, vencendo, porém ainda não conseguiu conquistar a confiança da torcida.

Enquanto isso, o Náutico que vem de um empate pela Copa do Nordeste, na Arena de Pernambuco, contra o Campinense, pretende tirar proveito da escalação do adversário e tentar vencer o clássico, para levantar a confiança da torcida, em razão de que o alvi-rubro, dificilmente passa para a outra fase da Copa do Nordeste, e no Hexagonal, também não vem convencendo.

O técnico Milton Cruz, teve um tempo mais longo para conhecer e trabalhar o grupo. Pretende dar um novo sentido tático ao time, que vem falhando em todos os setores. Como o adversário, tecnicamente não vai colocar em campo o que tem de melhor, nos Aflitos, todos estão esperançosos de uma vitória.

Fica meio confuso para as duas torcidas. De um lado o Sport com o time misto ou reserva, deixando entender que não está ligando muito para o Estadual. Do outro lado, o Náutico que ainda não conseguiu a credibilidade da sua torcida e também quer mostrar a cara de um elenco com qualidade técnica. É aguardar para ver, quem erra menos nesse jogo que ainda pode ser chamado de ” Clássico em Pernambuco ” .