Caruaru-PE: Família é feita réfem durante assalto

Três criminosos fugiram levando vários pertences das vítimas. Carro foi abandonado em seguida

arma home

Uma família de Caruaru foi feita refém na manhã deste domingo, na capital do Agreste. Segundo informações da Polícia Civil, uma mulher foi seguida por três homens que estavam num Monza vinho quando chegava na casa dos seus pais. Ao se aproximar da residência, os homens anunciaram o assalto e obrigaram a mulher a levá-los até sua residência, na Cohab 2, no bairro da Boa Vista. Na casa, estavam seu marido e os dois filhos do casal, menores de idade.

Ainda de acordo com a polícia, dois dos assaltantes entraram na residência da vítima enquanto um terceiro fazia a cobertura do lado de fora, aguardando os comparsas dentro de um veículo Monza. Armados, os dois homens apontaram as armas para as vítimas e levaram um computador, jóias, dinheiro e o carro da família, um I30, da Hyundai. As vítimas não sofreram violência física, mas psicológica. Os ladrões levaram o carro da família e abandonaram o veículo, sendo recuperado em seguida.

Toda a ação foi registrada pelas câmaras de segurança da rua, que segundo a polícia, ajudarão a identificar os criminosos. As vítimas prestaram depoimento na Delegacia de plantão da cidade. O caso será investigado pela 89ª Delegacia de Caruaru.

Por Diário de Pernambuco

Olinda-PE: Após matar mulher que fazia refém, homem se entrega e é preso

Criança que estava no imóvel, em Olinda, foi levada pelos Bombeiros.
Ele começou a ameaçar a família após crise de ciúme, dizem testemunhas.

Em Olinda, imóvel foi isolado enquanto polícia negociava com homem que fazia filho e mulher reféns (Foto: Kety Marinho / TV Globo)

Em Olinda, imóvel foi isolado enquanto polícia
negociava com homem que fazia filho e mulher
reféns (Foto: Kety Marinho / TV Globo)

O homem que mantinha mulher e filho reféns, na manhã desta quarta-feira (19), em um prédio em Olinda, no Grande Recife, entregou-se à polícia no começo da tarde. A criança foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e está fisicamente bem, mas bastante abalado. A mulher morreu, ferida por um tiro.

O tenente-coronel Gustavo Alves, comandante do 1º Batalhão de Polícia Militar, confirmou a morte da mulher. “Lamentavelmente, ele baleou e matou a companheira dele. Estava fazendo um enteado refém, que, através de negociação, foi socorrido e está bem. Ele está sendo conduzido para o DHPP [Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa]. Ele estava muito alterado o tempo todo, não sei se por bebida ou droga. Foi feita a negociação e ele se entregou”, detalha o comandante.

A polícia não precisou invadir o apartamento, que fica no térreo no edifício Estrela do Mar. “Ele se rendeu, abriu a porta e foi bem pacífica a entrega, após a negociação. Ele estava muito nervoso, mas não alegou estresse. Ele estava meio tonto”, afirma o comandante. Com o homem foi apreendida uma pistola .40, de acordo com a Polícia Militar.

A criança, de aproximadamente 9 anos, não foi ferida na ação, mas estava abalada emocionalmente. “A criança estava muito nervosa também, só se queixava do que o padrasto tinha feito com a mãe. Não sabemos se ele realmente viu o padrasto atirar, mas ele estava dentro de casa”, conta o comandante. Parentes da mulher baleada estiveram no local segundo a polícia.

O local foi isolado, por volta das 11h30, segundo a Polícia Militar, mas foi liberada após a entrega do suspeito. Conforme informações de testemunhas, ele começou a ameaçar a família com um revólver após ter uma crise de ciúme. Viaturas do Corpo de Bombeiros também foram deslocadas para o edifício, que fica na Rua José Augusto Moreira, no bairro de Casa Caiada. Curiosos se aglomeraram no local, para acompanhar a negociação.

O estudante Leonardo Medeiros, de 18 anos, viu o suspeito na janela com uma arma. “Vi o tumulto e cheguei perto para ver. Ele estava na janela com um menino, ficava encarando o pessoal e colocando a arma na cabeça dele”, contou Leonardo.

Fonte: http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2013/06/apos-matar-mulher-que-fazia-refem-homem-se-entrega-e-e-preso.html