Cachoeirinha-PE: Em Cabanas, obras seguem em ritmo acelerado para que comunidade tenha água nas torneiras

As obras de implantação da rede de distribuição de água tratada na Vila de Cabanas, distrito do município de Cachoeirinha, seguem em ritmo acelerado. O prefeito Ivaldo Almeida vem acompanhando de perto o andamento dos serviços de escavação para colocação da tubulação que levará água para os 2500 habitantes da Vila.

Vistoriando a obra, o prefeito enfatizou que, dentro de poucos meses, será possível apreciar, as mudanças resultantes deste trabalho que irá interferir positivamente na vida dos moradores. 

49673968_464289820768640_4478774836658700288_n 49776307_464289730768649_2110788890531987456_n

49026003_464289770768645_6429743003354529792_n 49701148_464289884101967_419835166307909632_n 49810376_464289794101976_8916532392043216896_n 50055569_464289890768633_6196469916325904384_n

A obra que custará em torno de R$ 1.000.000,00 (Hum milhão de reais) é realizada através de recursos do Governo do Estado, mediante contrapartida do município, onde a atual gestão doou o terreno para a instalação da caixa d’água.

O prefeito Ivaldo Almeida, relatou a satisfação de estar realizando a obra que irá beneficiar toda população cabanense.

“Vai ser uma alegria imensa ver a água chegando no nosso distrito. Essa é a recompensa de nossa luta quase que diariamente solicitando ao estado, que realizasse essa obra tão importante para os moradores de Cabanas. Desde já quero agradecer ao governador Paulo Câmara e aos nossos deputados que estiveram perseverando com todos nós.” – Afirmou Ivaldo Almeida

PSB, PSDB, Rede, DC e PPL devem anunciar hoje apoio no segundo turno

Após breve descanso com o fim do primeiro turno das eleições, os partidos políticos se reúnem para definir o apoio aos candidatos à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). A expectativa é de que PSB, PSDB, Rede, DC e PPL anunciem hoje (9), em Brasília, as decisões.

Informalmente, alguns líderes políticos sinalizaram como atuarão nesta reta final. O comando do PDT, do candidato Ciro Gomes, que ficou em terceiro lugar na disputa presidencial, indicou que deve assumir um “apoio crítico” à candidatura de Haddad.

Candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). – Tânia Regô / Marcelo Camargo / Agência Brasil

Sofrendo com uma redução nos quadros, o PSDB, que lançou o candidato Geraldo Alckmin, deve ter uma divisão interna, segundo analistas políticos. Mesmo se houver uma decisão fechada em torno de um dos nomes, a tendência é de racha. A vice na chapa de Alckmin, Ana Amélia, afirmou que apoiará Bolsonaro.

Nas redes sociais, o candidato do PPL à Presidência, João Goulart Filho, fez elogios a Ciro Gomes, mas não apontou se pretende apoiar Bolsonaro ou Haddad. A candidata da Rede, Marina Silva, fez severas críticas aos dois que disputarão o segundo turno, assim como João Amoêdo, do Partido Novo.

Reuniões

A Comissão Executiva Nacional do PSB se reúne, às 14h30, na sede do partido, em Brasília. Às 15h, a executiva nacional do PSDB também se encontra na capital federal. O PPL, que lançou João Goulart Filho, é outro partido que se reúne nesta terça-feira em Brasília.

A expectativa é de que Rede e o DC (Democracia Cristã), de Eymael, anunciem hoje também seus apoios. O MDB, presidido pelo senador Romero Jucá (MDB-RR), que perdeu a reeleição, deve se reunir amanhã (10) na capital federal. Já o PSTU, de Vera Lúcia, marcou para o dia 11 o anúncio.

 O Podemos, que lançou Alvaro Dias, o Partido Novo, de João Amoêdo, e o PV, que lançou Eduardo Jorge, vice de Marina Silva, ainda não marcaram reuniões para decidir sobre o tema.

Agendas

Bolsonaro afirmou que pretende se reunir com o economista Paulo Guedes, apontado como seu eventual ministro da Fazenda. O candidato deverá permanecer em casa, no Rio de Janeiro. Amanhã (10), ele será examinado por uma junta médica para poder definir sua agenda de campanha.

Haddad terá encontros hoje com governadores do PT e correligionários, em São Paulo. As reuniões ocorrem um dia depois de ele visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em Curitiba. O candidato ainda não anunciou como será a agenda de campanha até o segundo turno.

Por Agência Brasil

Caruaru-PE: Pais reclamam que filhos estão sem aula em 2 escolas da rede municipal

Confira a matéria de Edvaldo Magalhães (acima):