3º Luau Tricolor

Aconteceu na Praia de Boa Viagem em Recife-PE, o 3 luau da torcida do Santa Cruz Futebol Clube.

Muita gente bonita, animada e ordeira…

Assista, curta e compartilhe.

http://www.tvreplay.com.br/programas/programa-making-off/

Nos mande um e-mail, com sugestões: makingoff@tvreplay.com.br

Nosso facebook: MKOFF

TV Replay, o que é bom se repete!

ALN: O que foi feito em 2012, o que será feito em 2013

Jesus Tricolor, entrevista o Presidente Coral Antônio Luis Neto, que fala sobre Arena Tricolor, boatos ou verdades de Rivaldo no Santa, balanço do ano que se encerra, contratações.

Confira!

TV Replay, o que é bom se repete!

Pedro Luna declara apoio a ALN, mas diz estar de olho aberto.

Jairo Rocha, Pedro Luna, ALN e João Caixeiro.

Pedro Luna é correspondente da TV Replay, é integrante do MOVPAZ – Movimento Internacional Pela Paz, é idealizador do “Fórum PE de Combate a Violência Entre Torcidas”, está escrevendo um livro e é sociólogo em formação, pela UFPE.

“Jesus” Tricolor, como é conhecido, até agora não havia manifestado apoio a nenhuma das chapas, por estar avaliando profundamente as propostas. Ele resolveu declarar seu apoio, mas diz que não é massa de manobra, nem “babão” de dirigente algum, e seu apoio é baseado numa análise criteriosa dos últimos anos.

Mesmo considerando que a chapa de ALN ainda merece mais uma chance, ele diz que Joaquim Bezerra é um bom administrador, pois conseguiu montar um plano de gestão para a sua chapa, tecnicamente bem organizado.

Veja a entrevista da TV Replay com o Jesus Tricolor.

TV Replay - Porque demorou tanto para declarar apoio a chapa do atual presidente?
Não faço escolhas baseadas em simpatia, nem com interesses escusos. É comum, em todas as instituições de poder, vermos esses tipos de interesses em pessoas que apoiam um lado ou outro. São oportunistas (babões), que sequer têm maturidade para desempenhar as funções que almejam. 

Tenho grande apreço por pessoas que estão nesta atual gestão, como é o caso de Constantino Júnior, Professor Sylvio Ferreira e Dr. Bartolomeu Bueno. Os dois primeiros sempre receberam minhas ligações e sempre me escutaram quando levei propostas. O próprio ALN me escuta escuta quando tenho alguma proposta.

Considero essa abertura valiosa, pois eu posso levar não somente propostas minhas, mas anseios dos tricolores mais humildes com quem dialogo no dia a dia dos jogos, nas caravanas, pela internet, dentro dos ônibus, na rua…
Mas ninguém me conquista ideologicamente e politicamente pelo carisma.

O processo eleitoral, para mim, é dialético, e como tal, ele busca a síntese, que nasce do confronto propositivo de ideias. Por isso, só após esse exercício dialético de análise, pude me sentir com capacidade para apoiar um dos lados. Mas não foi fácil. Eu sou um sociólogo em formação pela UFPE, não um alienado que levanta bandeiras pelos instintos emocionais.
Um importante psicólogo social Francês, do Século 18, chamado Gustave Le Bom, dizia que “O homem que não sabe dominar os seus instintos, é sempre escravo daqueles que se propõem satisfazê-los.”

TV Replay - Como avalia o desastre da Série C?
Foi um exemplo pontual, mas de completa incompetência coletiva. Mas, por si só, isso não pode ser usado como subterfúgio para abafar a complexidade de uma gestão. Se analisarmos uma gestão apenas por questões pontuais, esquecendo dos seus benefícios, da sua evolução no contexto histórico, vamos cair numa cegueira que terá consequências piores que os erros cometidos por aqueles a quem nos opomos.

Veja o caso da Portuguesa, que mesmo disputando a Série A do Brasileiro, está caindo para a ridícula Série A2, no Campeonato Paulista. Veja o milionário Palmeiras, atual campeão da Copa do Brasil, que tinha o Felipão como técnico ganhando 550 mil reais e que foi rebaixado. Não podemos nos basear por exemplos de fracasso, como este, mas não podemos negar que isso acontece no futebol mundial. 

Se esta gestão não tivesse nos tirado da humilhante Série D, não tivesse levantando nossa estima no cenário nacional e internacional, se não tivesse feito a gente se impor dois anos seguidos, diante do Sport, se não tivesse melhorado nosso patrimônio, não tivesse viabilizado um projeto para termos um centro de treinamento, não tivesse viabilizado parcerias com a justiça trabalhista, no que tange ao controle dos juros da nossa dívida, etc… ninguém estaria apoiando.
Claro, nem tudo foi flores nesta gestão. Mas, na minha avaliação, houveram mais acertos e organização interna, do que erros e desorganização. O clube evoluiu depois da gestão FBC e ALN. 

TV Replay - Quais os maiores problemas do clube, na sua avaliação?
- Temos uma dívida absurda, 70 milhões, que já existia antes da atual gestão chegar, e que impede um investimento maior para os anos seguintes no setor de futebol, por exemplo.
- Estamos há seis anos fora da Série A.
- Ainda não temos um centro de treinamento em condições de uso.
-
 Ainda não temos um sistema de transparência, onde o clube possa prestar contas à torcida. Isso é importantíssimo, para que o próprio torcedor possa identificar possíveis erros financeiros.
- Precisamos iniciar um processo de modernização do Arruda, mas não dentro do modelo Europeu que tem sido copiado aqui no Brasil, pois esse modelo é elitista e excludente. Temos que ter uma Arena Coral com a nossa cara, discutida anteriormente com o nosso torcerdor.
- Não temos um modelo de gestão colegiada institucionalizada, onde o papel do presidente não seja tão absoluto nas decisões.

TV Replay -  Vc conheceu as propostas de Joaquim Bezerra? Porque não JB?
Conheci! Tenho acompanhado todas as matérias, vídeos e cartas de esclarecimentos da oposição. Tenho colegas apoiando Joaquim, e sei que são pessoas idôneasque acompanham o Santa e querem vê-lo crescer. Uma dessas pessoas me mandou o arquivo com o modelo de gestão da oposição. Achei bem arquitetado, embora algumas propostas tenham ficado sem a explicação de como serão realizadas. E isso é essencial.

Não optei por JB porque acho que ainda não é momento de mudança da gestão, mas de qualificação desta que ai está, uma vez que considero que esta gestão, mesmo com alguns erros pontuais, nós conduziu a um caminho de evoluções. E JB teve até influência nesse caminho, durante um tempo. Só que houve um racha, que foi muito ruim para clube, e cada um seguiu o seu caminho. Queria muito esses dois excelentes administradores, cada um com sua especificidade, ajudando o clube.
Na ultima eleição, eu não apoiei ninguém. Agora, depois de uma análise complicada, eu resolvi apoiar a gestão atual. Mas eu estou de olho aberto.

TV Replay - Como está vendo as trocas de acusações entre as chapas?
Nesse processo eleitoral, nós tricolores somos os que sabemos menos. Qual torcedor tem capacidade para afirmar, com toda certeza, que os álibis apresentados por ambas as partes, são verdadeiros ou falsos? Nós não estamos dentro da administração para saber.

Um posta um documento dizendo que é uma prova, o outro diz que o documento é falso. Eu não sou perito em documentoscopia para fazer uma análise dessas. Então, nós ficamos a mercê desse tiroteio de acusações, que empobrece um pleito que poderia ser disputado de maneira mais enriquecedora. 

TV Replay - Joaquim chamou ALN para um debate, mas ALN nunca aceitou. Você não acha isso ruim para o processo eleitoral?
Acho péssimo! Para o fortalecimento do voto consciente, é indispensável o debate franco e respeitoso. O eleitor sai ganhando com isso.
ALN deveria aceitar, afinal, ele tem 20 anos de política é acho que saberia lidar com os questionamentos do adversário. Na política nacional, sempre ha essa tendência do candidato que está liderando as pesquisas não comparecer aos debates. Em 2006, o candidato à reeleição à presidência da república, Lula, não compareceu ao debate da Globo. Mesmo assim Lula se reelegeu com 70% dos votos. Não acho isso democraticamente legal, mas acorre bastante em todo tipo de pleito.

TV Replay - Você tem medo de errar na sua escolha e depois ser cobrado?
Se tivessem 10 chapas concorrendo, eu teria medo de errar se escolhesse qualquer uma, pois é o futuro de uma instituição que vai fazer 100 anos que está em jogo. Essa decisão não é brincadeira. Nós já tivemos gestões que afundaram o clube. Não queremos isso mais.

E se essa atual gestão se reeleger, mas não der certo, eu não tenho medo de ser cobrado por ter ficado do lado dela, pois, como vocês estão vendo, eu sou um apoiador crítico, não um babão da gestão. Se não der certo, eu faço uma carta reconhecendo e apoio outra gestão, numa próxima eleição. Simples!

TV Replay - Vocês já levou alguma proposta para a atual gestão do clube?
Já! Não sou de ficar arrodeando dirigente direto, mas quando tenho uma ideia, ligo pra um dos diretores e marco uma reunião. E sempre me recebem com muito respeito. Este ano, já propus três projetos: dois ligados à capitação de cursos e um ligado à aproximar o torcedor do clube. Desses três, dois nós estamos em fase de sentar e amadurecer a ideia, por isso, prefiro não falar agora. Um deles é ligado ao programa de sócio e será algo magnífico, se for aceito.

 TV Replay - Para terminar, mande um recado para torcedor.
Pela a análise que fiz, votar na chapa de Antônio Luiz Neto significa votar na continuação da evolução do Santa Cruz. Gostaria que os demais vissem desta forma para que continuemos nesse caminho. Mas, além de votar, o torcedor precisa se aproximar mais do clubeprecisa estar mais antenado nos trâmites administrativos e financeiros do Santa. Para isso, ele precisa ter mecanismos de  transparência que precisam ser exigidos. Por isso, estou tentando estimular, dentro do clube, a criação duma espécie de Ouvidoria Popular Coral, que será respaldada pela diretoria, mas terá independência sobre ela. O papel desse ouvidoria seria reunir tricolores e todas as classe, sócios ou não, para debater, propor, fiscalizar e trabalhar pelo Santa, quando for preciso.