Operadoras lamentam bloqueio de WhatsApp e pedem debate

Sindicato das empresas de telefonia acredita que decisão foi tomada por problemas alheios à conduta das operadoras

01

Após o restabelecimento dos serviços do aplicativo de troca de mensagens WhatsApp, na tarde desta , o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) divulgou um comunicado “lamentando profundamente” o transtorno gerado aos usuários. Segundo a entidade, a medida foi tomada por problemas alheios à conduta das prestadoras.

“Reafirmamos nosso compromisso com as leis brasileiras e lamentamos profundamente o transtorno gerado pela medida aos nossos clientes, causada por problemas alheios à conduta das prestadoras, que sempre foi no sentido de cumprir a legislação e a regulação brasileira”, diz o sindicato.

A entidade aproveitou o caso para defender um debate para regulamentar o serviço no país.

“Chamamos, mais uma vez a atenção das autoridades brasileiras para a necessidade de se criar um debate para garantir simetria legal, regulatória e tributária entre todos os agentes que atuam no acesso e no uso da internet no Brasil”.

Segundo o SindiTelebrasil, o acesso ao aplicativo WhatsApp, bloqueado hoje por determinação judicial, já foi restabelecido na tarde desta quinta-feira após o recebimento da decisão liminar do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Por AE

Procon-PE suspende comercialização de planos de telefonia móvel

procon pernambuco

O Procon Pernambuco suspendeu por 30 dias a venda de planos de quatro empresas de telefonia móvel no Estado. A medida foi divulgada na tarde desta quinta-feira (20) em entrevista coletiva com as presenças do secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico; gerente Geral do Procon, Erivaldo Coutinho; gerente Jurídico do Procon, Roberto Campos; e o secretário executivo de Promoção e Direitos do Consumidor da SJDH, Eduardo Figueiredo.

A ação administrativa se deu em razão das operadoras OI, TIM, Vivo e Claro estarem praticando ato lesivo na comercialização de linhas da internet contratadas até dezembro de 2014. Uma vez atingida a franquia contratada pelo consumidor, as empresas suspendiam o serviço, de forma unilateral – obrigando o consumidor a fechar um novo pacote – em vez de reduzirem sua velocidade.

“Temos que coibir essa prática no Estado. Vamos agir com o maior rigor com relação ao direito do consumidor”, ressaltou o secretário Pedro Eurico.

Em maio de 2015, o Procon instaurou processo administrativo onde as quatro empresas foram notificadas e apresentaram defesas. Na mesma ocasião, o Procon determinou que as operadoras se abstivessem da prática e, pelo não cumprimento da medida cautelar, o órgão aplicou multa no valor de R$ 300 mil. Já pela conduta abusiva, terão que pagar R$ 2 milhões. As empresas poderão recorrer da decisão no prazo de dez dias.

_DSC0046 _DSC0058 _DSC0063

TV REPLAY, INFORMAÇÃO É AQUI!

Lajedo-PE: “Operadoras de Telefonia Móvel” – Quais os problemas discutidos diariamente?

Devido as várias reclamações que são feitas diariamente por grande parte da população do país em relação as operadoras de telefonia móvel, a TV Replay mostra as opiniões de algumas pessoas, sobre os problemas apresentados nos serviços das mesmas.
Confira!
TV Replay, o que é bom se repete!

Curtam nossa página no facebook: www.facebook.com/tvreplaybr