Caruaru-PE: Reviravolta no caso dos médicos envolvidos na Operação “Hipócrates” manda Bartolomeu Bueno de volta para a prisão

Um dia após ser liberado, o médico Bartolomeu Bueno voltou a ser preso. O juiz titular da 1ª Vara Criminal, Eliziongerber de Freitas, decidiu nesta quarta-feira (23) que alguns indiciados pela Operação Hipócrates, como Bartolomeu, o médico Pablo Thiago e o vereador de Tacaimbó, conhecido como Cláudio do Gesso, que haviam recebido prisão domiciliar nesta terça-feira (22), pela juíza substituta Orleide Rosélia Nascimento, deveriam voltar para prisão.

CONFIRA O TEXTO REFERENTE A DECISÃO DO JUIZ:

“Desta maneira – repito – a prisão cautelar é medida que se apresenta inescusável. Não há qualquer impedimento à decretação da prisão preventiva, nos termos estabelecidos pela nova redação do art. 313, uma vez que o delito imputado aos réus possui pena máxima ficta superior a 04 anos. Lado outro, não entendo que nenhuma das medidas cautelares do art. 282 do CPP se adequam a garantir a ordem pública, uma vez que nenhuma, a não ser a prisão, se presta a inibir a periculosidade real dos increpados ou mesmo à possibilidade iminente de reincidência delituosa, diante de seus antecedentes criminais, de modo que também inexiste a causa proibitiva da decretação da preventiva prevista no §6º do mesmo dispositivo. DIANTE DO EXPOSTO, com base nos arts. 311, 312, 313 e 282, §6º, todos do CPP, como garantia da ordem e pública, DECRETO a PRISÃO PREVENTIVA de LUIZ EMÍDIO DA SILVA FILHO, vulgo “FOGUINHO”, PABLO THIAGO CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE, BARTOLOMEU BUENO MOTA e CLAUDOMIRO MARTINS DA SILVA, conhecido por “CLAUDIO DO GESSO”, devidamente qualificados às fls. 01-A e 01-B do processo. Expeçam-se os Mandados de Prisão. Intimem-se os denunciados. CUMPRA-SE. Caruaru, em 23 de dezembro de 2015. ELIZIONGERBER DE FREITAS Juiz de Direito Titular da Primeira Vara Criminal em Substituição 1 Art. 1º”.

Do Blog do Mário Flávio

Nova Replay, informações é aqui!

Caruaru-PE: Juíza determina prisão domiciliar para indiciados na Operação “Hipócrates”

Diante dos acontecimentos relacionados ao caso dos médicos e profissionais de saúde que foram indiciados na “Operação Hipócrates”, deflagrada pela Polícia Civil, para investigar um possível esquema de vendas de cirurgias no Hospital Regional do Agreste, na cidade de Caruaru-PE, uma sentença foi proferida pela juíza substituta da 4ª Vara Criminal de Caruaru, Orleide Rosélia Nascimento, onde a mesma determinou que os indiciados devem cumprir a prisão domiciliar.

Desta forma, todos deixarão as unidades prisionais e ficarão nas suas respectivas residências. Foram beneficiados com a medida Almir Pereira da Silva; Claudomiro Martins da Silva, Jamesson Luiz da Silva, Luiz Emídio da Silva Filho, Maria Aparecida Gonçalves Pereira de Lima, Severino Ramos Santos e Thiago Emanuel da Silva e o médico Pablo Thiago Cavalcanti de Albuquerque.

Os médicos envolvidos foram presos no dia 11 de novembro, sob a acusação de integrar uma organização criminosa para negociar a realização de cirurgias ortopédicas no HRA. O Ministério Público chegou a oferecer a denúncia contra todos.

Além de determinar a adoção do regime de prisão domiciliar para grande parte dos presos, a juíza substituta da 4ª Vara Criminal ainda absolveu da acusação de integrar à organização criminosa, os médicos Bartolomeu Bueno da Mota e Ricardo Cavalcanti Marinho. Bartolomeu Bueno teve o seu regime de prisão preventiva revogado, enquanto Ricardo Cavalcanti apenas havia se submetido ao sistema de condução coercitiva. A sentença divulgada referiu-se somente à acusação de organização criminosa.

Do Blog do Mário Flávio

Nova Replay, informações é aqui!

Caruaru-PE: Por meio de informações do Disque-Denúncia, Polícia prende foragido da Operação Hipócrates

Nesta quarta-feira (18), a Polícia Civil, através de informações do Disque-Denúncia Agreste, prendeu o técnico de enfermagem Jamesson Luiz da Silva, conhecido como “Janequine”. Este foi um dos casos solucionados com maior agilidade, após o oferecimento de recompensa. A informação foi passada anonimamente para o Disque-Denúncia na manhã desta quarta (18).

Jamesson Luiz da Silva

Jamesson Luiz da Silva

Jamesson estava foragido desde o dia 11 de novembro do corrente ano, quando a Polícia Civil, através da “Operação Hipócrates” prendeu oito pessoas em Caruaru, Agrestina, São Caetano, Tacaimbó e Recife, cidades situadas no Agreste Pernambucano, por participarem de um esquema de corrupção para venda de cirurgias ortopédicas a pacientes do Hospital Regional do Agreste. Ele que estava foragido, foi encontrado na rua Cristóvão Colombo, bairro Nossa Senhora das Dores, em Caruaru-PE, pela equipe do delegado Erick Lessa, que preside o inquérito.

Para o coordenador do serviço no Agreste, Alexandre César, a participação da população faz diferença na solução de casos como esse.

“Esse foi um dos casos solucionados com maior agilidade. Oferecemos a recompensa na segunda à tarde, na manhã de hoje recebemos uma informação que foi rapidamente investigada pela Polícia Civil. Sem a participação da população não teria sido tão rápido”, frisou Alexandre.

Quem tiver informações sobre o caso, pode telefonar para (81) 3719-4545, no interior do Estado ou 3421-9595, na Região Metropolitana do Recife e Zona da Mata Norte. Também é possível repassar informações através do site da central www.disquedenunciape.com.br, que permite o envio de fotos e vídeos. O serviço funciona durante 24h, todos os dias da semana. O anonimato é garantido.

Do Blog do Mário Flávio

Nova Replay, nós estamos onde a notícia está!