Blog de Airton Sousa: Finalmente o ouro para o futebol masculino

O Brasil parou neste sábado, para ver a decisão da medalha de ouro, no Maracanã, entre as seleções do Brasil e Alemanha. Um jogo difícil, como era de se esperar, duro, movimentado e bem disputado taticamente. O Brasil abriu o placar ainda no primeiro tempo, através de uma bela cobrança de falta de Neymar, terminando com a vitória parcial de 1 x 0. Na segunda etapa, a Alemanha veio com mais disposição ofensiva e marcou o gol de empate aos 13 minutos. A partir daí, o jogo se tornou mais difícil, com excesso de faltas e cartões amarelos pelas duas seleções, e finalmente o placar de 1 x 1, no tempo normal. Veio a prorrogação, e continuou o empate até o final, com as duas equipes desgastadas fisicamente, principalmente a seleção Brasileira.

Veio então a decisão nos pênaltis. Emoção a cada cobrança. Na quinta cobrança, onde a Alemanha perdeu, coube a Neymar a decisão. Tivemos então uma cobrança perfeita e a vibração do quinto gol brasileiro contra quatro da Alemanha, onde vimos a torcida enlouquecida, dentro e fora do Maracanã. É a primeira vez no futebol que o Brasil conquista a medalha de ouro, e agora é esperar que essa conquista possa moralizar o futebol Brasileiro, que vem desgastado no mínimo, há quinze anos atrás. Podemos destacar no jogo: Douglas Santos, Renato Augusto, Gabriel Jesus, Wallace e Rodrigo Caio. Neymar não esteve tão bem, porém teve uma excelente cobrança de falta, abrindo o placar e cobrando o último pênalti, dando a vitória ao Brasil. Não podemos isentar também, os elogios a paciência do técnico Rogério Micali. Vem aí a Copa de 2018, e se pergunta, o que haverá de mudança, de cima para baixo no nosso futebo? Inclusive  agora, na fase eliminatória sul americana, visando a próxima copa. A euforia é válida, porém as providências têm que ser imediatas, principalmente por parte daqueles que dirigem a CBF.

Blog de Airton Sousa: Dois opostos – garra e descaso

Mais uma vez vimos a seleção feminina de futebol entrar em campo com garra. Um jogo que encantou ao torcedor, com um espetáculo de um time que esteve muito bem técnica e taticamente, sem vacilar, fazendo o que tem que ser feito. Um jogo que teve uma equipe entrosada, coma participação de todas, desde a defesa, o meio de campo e ataque. E o mais importante, dando ao torcedor aquilo que ele mais gosta de ver: gol! E foi um show de bonitos gols, com um placar elástico de 5 x 1, onde o Brasil venceu a Suécia, uma das favoritas ao título. A seleção feminina tem sido a alegria da torcida no país do futebol, com suas competentes apresentações, onde as atletas jogam por amor ao esporte, com garra e respeito ao torcedor.

Foto: Internet

Foto: Internet

Já a seleção masculina de futebol chegou ao seu estado mais crítico. Enfrentando adversários sem nenhuma tradição no futebol, não  passou de 0 x 0, tanto na estreia contra a África do Sul, quanto jogando contra o Iraque, nesse domingo (07/08). Além disso apresentou um futebol de baixo nível, sem vibração, demonstrando total descaso com a competição e com a torcida brasileira. O que pensam esses atletas, que estão no seleto grupo da seleção brasileira? São de fato atletas da seleção ou dos seus salários milionários,dos seus clubes e dos seus patrocinadores? O que esses atletas e também a CBF têm feito para reverter a crise que se instalou, sobretudo com a deprimente derrota da Cpoa de 2014?  Toda imprensa brasileira e internacional grita apelos para resolver tamanha decepção com o futebol da seleção brasileira.

A torcida vaiou, com razão, a seleção masculina e aplaudiu merecidamente a seleção feminina. Essa é a grande diferença entre as duas seleções. A feminina tem garra, a outra tem descaso e pouco interesse de fazer o Brasil reencontrar o seu verdadeiro futebol.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: Seleção feminina encanta e masculina decepciona

O Brasil parou para ver o bom espetáculo apresentado pela Seleção Feminina de Futebol, na sua estreia das Olimpíadas. Um placar elástico, construído com qualidade e categoria, não dando espaço para nenhuma reação da boa seleção China. O placar final de 3 x 0, foi o resultado da estreia, com muita união e competência das garotas brasileiras.

Uma seleção perfeita, da goleira até a última atacante, todas distribuindo um verdadeiro espetáculo para a torcida. Agora vem a seleção da Suécia e que as meninas sejam outra vez superiores, para irmos rumo a conquista do ouro olímpico, pela primeira vez.

Enquanto isso a Seleção Masculina estreou contra a África do Sul e não passou de 0 x 0, mesmo com toda responsabilidade imposta ao jogador Neymar. Tivemos lances ofensivos, criamos oportunidades, mas o importante não aconteceu, o gol. A África do Sul nossa adversária, sem muito qualidade técnica e sem tradição olímpica, A verdade é que começamos mal mais uma vez, e não sabemos qual será a reação do Brasil, domingo à noite contra a fraca seleção do Iraque. Será preciso muita calma a partir do instante em que a bola rolar, porque um outro resultado negativo, poderá representar complicações nas próximas etapas das Olimpíadas.

Blog de Airton Sousa: Seleção Feminina estreia hoje

A seleção brasileira feminina de futebol, estreia nesta quarta-feira(03/08), às 16 h, contra a seleção da China. As meninas do futebol, nunca conquistaram o ouro olímpico, daí a importância de estrearem bem, mesmo entendendo que as chinesas possuem um bom futebol, além de terem peças de uma boa qualidade técnica. Há uma torcida para que comecemos com o pé direito, porque assim acontecendo, teremos melhor condição e otimismo para enfrentarmos o próximo adversário.

Importante lembrar que existem na seleção brasileira feminina de futebol, algumas jogadoras que farão sua última Olimpíada porque, pela idade, já não terão condição de participarem da próxima competição em 2020. Dessa maneira, muito mais que em outros jogos olímpicos, será um presente para jogadoras de tanta qualidade e dedicação, a conquista do ouro, porque fechariam  de fato, com “chave de ouro”, as suas participações no mundo da bola e na Olimpíada do Brasil.

Blog de Airton Sousa: Tendência de prejuízo nas Olimpíadas

Segundo pesquisas de vários economistas de nível internacional, tem sido uma regra a promoção dos jogos olímpicos levar prejuízo para os países que sediaram a competição. As pesquisas mostram duas exceções, as Olimpíadas de 1984 em Los Angeles e a de 1992 em Barcelona.

O restante dos países promotores dos jogos olímpicos, tiveram um saldo negativo, com ganho furado, déficit e muita corrupção. Para o Brasil, que sedia as Olimpíadas  de 2016, a partir de agosto, mais um alerta em todos os itens,  principalmente na corrupção, assunto aliás que somos campeões.

Alguns estudiosos vão mais além, afirmando a probabilidade para a falência do modelo que atualmente é aplicado para a execução dos jogos olímpicos, desmistificando dessa maneira, os resultados econômicos anunciados. Para finalizar, fazemos a seguinte colocação, é mais fácil um atleta ganhar uma medalha de ouro, do que o país anfitrião ter lucro com o evento. É aguardar para ver como será no Brasil.