Blog de Airton Sousa: Está na hora de repensar o futebol Pernambucano

Começamos os jogos do final de semana, com o Santa Cruz sofrendo a segunda derrota seguida. O Goiás na terça-feira (06), por 2 x 1, e na sexta-feira (09), no Arruda para a equipe do Londrina por 2 x 0. As derrotas, a perda da chance de decidir o Campeonato Pernambucano, a Copa do Nordeste, e a eliminação da Copa do Brasil, também a insatisfação  da torcida, provocaram a queda do treinador Vinicius Eutrópio.

No balanço da participação de Vinicius Eutrópio, tivemos 32 jogos; 16 vitórias, 7 empates, 9 derrotas e 57.2 % de aproveitamento. Só um detalhe: Do time do ano passado, restaram menos de 4 jogadores para o técnico iniciar o trabalho. Daí, o treinador ter que montar o time, no decorrer das competições, o que não é fácil.

Quanto ao jogo, o Santa Cruz sofreu um pênalti duvidoso, aos 47 minutos do primeiro tempo, sem esboçar muita reação durante a primeira fase, e para complicar, tomou o segundo gol, no início da segunda fase, em uma falha do zagueiro Anderson Sales. A partir daí, o time ficou mais disperso ainda, com ou o terceiro gol aos 34 minutos, e João Paulo descontou, aos 39 minutos, terminando com o placar de 3 x 1. O próximo jogo será nesta terça-feira (13).

Na tarde de sábado, mais um Pernambucano a ser derrotado, o Náutico. O que já não é mais novidade, vitória do Internacional pelo placar de 4 x 2.Um jogo que teve de tudo, duas expulsões, quatro pênaltis, e uma sequência de erros do time timbu, que demonstrou mais uma vez, uma fragilidade em todos os setores.

O técnico Waldemar Lemos, já não tem mais o que improvisar, alterar ou inventar, porque tudo ele tem tentado, no entanto o problema  é mais sério. Fragilidade técnica, jogadores sem condições de vestirem a camisa do time, em uma competição, que exige no mínimo: garra e determinação. O próximo jogo será em casa, contra o Paraná. A lanterna continua sendo o troféu do alvi-rubro Pernambucano.

Para não ser diferente, o Sport perdeu para o Vasco da Gama, por 2 x 1, com o técnico Wanderley Luxemburgo fazendo substituições e experiências nas horas erradas, tornando o time leonino frágil, principalmente no segundo tempo. Provando mais uma vez, que o time está carente de jogadores de qualidade, e que a vitória contra o Flamengo, não foi por mérito da equipe rubro-negra.

É preciso dar mais tempo ao treinador, no entanto, além disso, também se faz necessário oferecer mais qualidade ao time; continuamos dizendo que com esse grupo, o Sport não chega a lugar nenhum. Estão sendo repetidos todos os erros anteriores, com Falcão,Oswaldo de Oliveira, Ney Franco, Daniel Paulista, e agora com Wanderley Luxemburgo. O próximo jogo será nesta quarta-feira (14), na Ilha do Retiro, contra o São Paulo, ainda sem Diego Sousa, de volta ao time.

Se é para falar de derrota, vamos continuar. Desta feita o Central, que foi a Bahia, com todos os problemas do mundo, e perdeu para o Juazeirense pelo placar de 3 x 0, demonstrando mais uma vez, a limitação em todos os sentidos do alvi-negro. Com a derrota, fica complicada a situação, onde o Central terá mais um jogo fora de casa, contra o time do Coruripe, no próximo final de semana. É muito séria a situação da patativa, só não ver quem não quer. A classificação no grupo do Central, é a seguinte: Juazeiro 8 pontos, Sousa 5 pontos, Coruripe 4 pontos e o Central com 4 pontos.

Outros resultados dos Pernambucanos: O Salgueiro conseguiu um empate contra o ASA, em 1 x 1, e a diretoria já avisou que se a decisão do Campeonato não for no dia 18 deste mês, o time jogará com a equipe reserva, porque após o dia 30, a maioria dos contratos estarão encerrados.

O Atlético Pernambucano empatou em casa, contra o time do Itabaiana, com o placar de 2 x 2. E finalmente, o América foi ao Rio Grande do Norte, e perdeu para o time do Globo por  1 x 0. Um final de semana para Pernambuco, com um balanço extremamente negativo, com 5 derrotas e 2 empates. Consequentemente ninguém venceu.