Blog de Airton Sousa: O Santa Cruz se despede da série-B

santa-cruz-futebol-clube--arr

Muitas falhas ao longo do ano, troca de treinadores, contratações exageradas e sem qualidade,  atrasos de pagamentos  diversos e muitas coisas negativas, foram o padrão do Santa Cruz, no decorrer do calendário em 2017. E agora, é levantar, sacudir a poeira e tentar dá a volta por cima.

Desistir nunca, esse é o principio fundamental quando um time chega ao ponto que o tricolor chegou. Ninguém gostaria que o time chegasse a um ponto humilhante desses, porém chegou e não pode se entregar, tem que levar em consideração a tradição centenária, a multidão de torcedores e a esperança de que todos possam dá as mãos e recomeçar das cinzas.

O ano de 2018 começa cedo para todos e para o Santa Cruz não seria diferente, na primeira quinzena de janeiro já tem inicio a Copa do Nordeste e o adversário é o Confiança, e a grande pergunta: Com que time? Como serão as contratações? As eleições terão que resultado? Os compromisso a saldar e as contratações como acontecerão.

Só resta agora mais união do que nunca, uma reação que deve acontecer. De que maneira, só o tempo dirá? Porém, para um clube que muitas vezes resurgiu das cinzas, uma vez há mais com certeza acontecerá, e essa é a esperança da grande torcida tricolor, que está triste e não poderia ser diferente, mais com certeza a volta por cima será dada.

O Santa Cruz encerrou a sua participação no rebaixamento com 37 pontos na décima oitava posição, e isso pouco importa, porque já se sabia com o andar dos jogos que a fatalidade do rebaixamento iria acontecer. O placar de 5 x 2  do ultimo jogo do Santa Cruz contra o Juventude. O time gaucho terminou na oitava posição com 51 pontos. Agora um verdadeiro desafio, é o que o Santa Cruz tem pela frente.

Blog de Airton Sousa: E o Náutico continua sem vencer…

brasileirao-serie-b-300x182

Jogando na noite dessa terça-feira (24), o Náutico não passou de um empate em 0 x 0 contra o Juventude, em Caxias. O resultado nada ajudou ao time timbu, que necessariamente não sai beneficiado com o empate, em razão da condição do time  na competição. Um jogo fraco tecnicamente, onde o time Pernambucano não fez um bom primeiro tempo, recuperando-se na segunda fase do jogo.

O Juventude se impôs após os 10 minutos, a partir desse tempo de jogo o time gaúcho jogou pressionando com a sua peça ofensivo, obrigando grandes defesas do goleiro Jeferson e também um trabalho dobrado dos zagueiros. O Náutico cedendo espaço para o Juventude jogar, porém o time gaúcho, não acertava de uma maneira mais precisa o gol.

No segundo tempo,  o time timbu teve um gol anulado aos 9 minutos, uma jogada complicada, no entanto realmente estava no impedimento o jogador Rafinha, lance muito reclamado pelo time timbu, no entanto o árbitro e seu auxiliar estavam corretos, pela posição do jogador alvi-rubro.

Aos 30 minutos, o técnico Roberto Fernandes fez uma substituição tirando Giovane por cansaço e colocando o atacante William, que por sinal entrou muito bem Jogo. A partir dos 35 minutos, o Juventude empurrado pela sua  torcida, passou a pressionar, criando situações de perigo:  aos 38 minutos com Ramon, aos 44 com Bruninho e aos 46 com Mateus Santana.

Diante dessa pressão, aos 40 minutos um pênalti não marcado pela arbitragem a favor do time gaúcho. O Jogador William, na área colocou a mão na obra, o árbitro mal colocado não deu o pênalti a favor do Juventude, errando vergonhosamente contra o time gaucho. Ou seja, uma arbitragem que não agradou nem ao Náutico, nem ao Juventude.

Terminando a partida em 0 x 0, a torcida insatisfeita, vaiou o Juventude que só somou mais um ponto, chegando aos 46 ,ficando na oitava colocação. Enquanto isso, o Náutico continua na décima nona posição com 29 pontos. Próximo jogo timbu no dia 4 de novembro, contra o Santa Cruz, no Estádio José do Rêgo Maciel.