Blog de Airton Sousa – Copa do Brasil : Venceu o melhor e o título é do Cruzeiro

e96opx8jyv2dfjdn5bpyumrek

Todos sabiam, por mais que torcesse pelo time Corintiano que o Cruzeiro levava algumas vantagens. Individualmente melhor, tecnicamente mais ajustado e um treinador que levou para campo a sua experiência de duas conquistas da Copa do Brasil, respectivamente  campeão em 2009 pelo Corinthians e em 2017 pelo Cruzeiro.

A repetição de 2017 aconteceu e pela segunda vez Mano Meneses, dá o titulo ao time mineiro. Um jogo que levou mais de 46 mil pessoas a campo, uma renda de mais de R$ 5 milhões de reais, e um espetáculo que fechou a Copa do Brasil recebendo nota 10. Podemos dizer que o título começou sendo conquistado no primeiro jogo.

No Corinthians um time mais modesto, porém com jogadores admiráveis: Cássio, Jadson, Emerson, Romero, Ralph, Fagner, onde o destaque foi a bravura do experiente Emerson. Enquanto que pelo Cruzeiro destacaram-se: Barcos, Tiago Neves, Rafinha, Edilson, Arrascaeta,  e o melhor jogador em campo, o zagueiro Dedé.

Um jogo de muitas faltas, o Cruzeiro tendo quatro chances no primeiro tempo, contra uma chance do Corinthians. Duas bolas na trave, Dedé e Barcos para o Cruzeiro, no entanto a maior posse de bola foi do time paulista, 75%. O Cruzeiro saiu na frente, uma falha de Léo Santos e Barcos chutou na trave, na volta Robinho completou aos 28 minutos do primeiro tempo.

Na segunda etapa  Ralph, aos 6 minutos sofreu pênalti, Jadson cobra e fatura empatando aos 9 minutos. Após o empate o jogo deu uma esfriada, no entanto as equipes tiveram modificações e a verdade é que o jogo voltou a pegar fogo. Pedrinho que havia entrado, teve um gol anulado aos 24 minutos , frustrando a torcida Corintiana.

No entanto, nada estava definido; Arrascaeta que estava no Japão jogando pela seleção do Uruguai, chegou e terminou fazendo o gol da conquista aos 37 minutos, através de um contra ataque e um lançamento espetacular de Raniel. Com 2 x 1 no jogo e aquela altura a conquista começava a ter destino: Belo Horizonte, com o bicampeonato do Cruzeiro.

Blog de Airton Sousa – Deu Cruzeiro no primeiro jogo da final

41137

O Mineirão foi palco de um grande jogo na noite dessa quarta-feira (10), envolvendo Cruzeiro e Corinthians valendo o título da Copa do Brasil de 2019. É a trigésima edição desta competição, onde a vitória no primeiro jogo deu a vantagem para o time do técnico Mano Meneses.

Uma premiação de R$ 64 milhões de reais é o que a CBF determinou para o time campeão e o jogo de volta acontecerá na próxima quarta-feira (17), em São Paulo. O Cruzeiro para chegar as finais teve que passar pelo Atlético do Paraná, Santos e Palmeiras, no entanto o ataque Cruzeirense não tem muita credibilidade da torcida.

Por outro lado o time co Corinthians para chegar aos jogos finais, teve que superar o Vitória da Bahia, Chapecoense e Flamengo. Porém na partida dessa quarta-feira (11), o time se apresentou de uma maneira muito precavida, tendo na maioria  do jogo um sistema de retranca, aplicado pelo técnico Jair Ventura.

O gol da vitória aconteceu aos 45 minutos do primeiro tempo, através de Tiago Neves dando já na fase inicial, a vantagem para o time de Minas Gerais. Enquanto isso, no segundo tempo valeu a experiência do treinador Mano Meneses, que aplicou um sistema de precaução na volta do segundo tempo.

O Corinthians sem obter forças para um jogo ofensivo e com um jogador a menos, teve que suportar uma derrota e  levar a decisão para São Paulo, correndo atrás de reverter a vantagem para o time mineiro. Uma boa arbitragem de Anderson Daronco, sem qualquer lance que viesse a influenciar no resultado da partida.

Mudando de assunto, teremos da tarde dessa sexta-feira (12), mais um amistoso da Seleção Brasileira, desta feita contra a Arábia Saudita. O time do técnico Tite vai entrar com algumas modificações para esse jogo. A próxima partida  da seleção será nesta terça-feira (17), contra a Argentina.

Blog de Airton Sousa – Copa do Brasil chega a reta final

thumb.aspx

Podemos considerar a mais completa  competição nacional a Copa do Brasil. Uma competição que reúne equipes de todo o país, com as regiões mais distantes se encontrando, dentro deste país que é um verdadeiro continente, reunindo torcidas e equipes, tornando-se uma verdadeira festa de cores e emoções.

E assim, dentro dessas e outras características a Copa do Brasil conheceu na noite dessa quarta-feira (26), as duas equipes finalistas com jogos envolventes, torcidas vibrantes e estádios lotados, numa prova patente que se tem motivação a torcida vai, e vai realmente para torcer.

No primeiro jogo tivemos um empate no Rio de Janeiro em 0 x 0, envolvendo Flamengo e Corinthians. Em São Paulo a vitória foi do Cruzeiro sobre o Palmeiras por 1 x 0. Nos dois jogos de volta o empate em 1 x 1 entre Cruzeiro e Palmeiras, e a vitória de 2 x 1 do Corinthians sobre o Flamengo.

Com esses resultados estão classificados para as finais, Cruzeiro e Corinthians. Podemos aplicar um pouco de vantagem sobre o time de Mano Meneses, pelo estilo e pela qualidade do conjunto, sem contudo evidenciar  também a força do time Corintiano. Só resta esperar para saber quem ficará com uma premiação de R$ 50 milhões de reais para o campeão.

Seria muito bom, que a CBF promotora de todas as competições brasileiras, tentasse se espelhar nos moldes da Copa do Brasil, fazendo modificações nas demais competições, tornando menos cansativas, mais atraente e com um calendário que não viesse prejudicar tanto, principalmente as equipes intermediárias.

Blog de Airton Sousa – Sport perde e vê o rebaixamento cada vez mais próximo

Cassio-Corinthians-x-Sport-773x380

Com a rodada deste fim de semana, ficam faltando treze jogos para o encerramento do Campeonato Brasileiro da série A. Com isso se vê cada vez mais próximo o rebaixamento do time rubro negro Pernambucano, ao lado do Paraná e mais outras duas equipes, possivelmente a Chapecoense e o Vasco da Gama.

Temos treze rodadas a serem cumpridas, no total de trinta e nove pontos, dos quais o Sport especificamente terá que vencer sete partidas, somando vinte e hum pontos, cujo total seria exatamente 45 pontos no final, o que daria ao time Leonino a condição de escapar do rebaixamento.

Perguntamos ao torcedor mais sensato: Você acredita que dos treze jogos restantes, com esse percentual de aproveitamento o rubro-negro tem chances de vencer sete partidas?  É uma forma milagrosa de sonhar diante de um time que esbarra na sua própria limitação, não se vendo nenhum progresso de rodada para rodada.

Após a copa do mundo, dos jogos disputados pelo Sport apenas um o time foi vitorioso,  exatamente contra o  já rebaixado  Paraná. Ainda com relação a esse jogo, a arbitragem prejudicou totalmente a equipe do Paraná, dando o que podemos dizer o resultado ao time Leonino.

No que diz respeito ao jogo desse domingo (16), com algumas alterações o time teve uma razoável apresentação, principalmente no primeiro tempo até quando o jogador Brocador esteve em campo, após a sua saída o time afundou se entregando principalmente no segundo tempo.

Marcando a distância, cedendo espaços, recuando e sem a peça ofensiva necessária, o time deslizou no jogo, voltando todo time para o sistema defensivo. Tomou um gol perto dos treze minutos, se fragilizou e logo se obervava na fluidez do time Corintiano, que dentro do domínio do jogo, marcava o gol da vitória aos 42 minutos.

A derrota deu ao time do Sport a decida de mais um degrau, fechando a rodada na décima nona posição, ou seja na vice lanterna da competição. Tem neste domingo como adversário o time do Palmeiras, que mesmo tendo compromisso nesta quinta feira (20), tem um elenco suficiente para participar de três competições ao mesmo tempo.

Blog de Airton Sousa – Mais um desafio para o Sport

                                            under armor

O Sport jogará na noite desse domingo (16) mais um difícil compromisso, desta feita em São Paulo contra a equipe do Corinthians. Nesse instante o Sport é o décimo oitavo e o Corinthians é o décimo. Um jogo em que a vantagem é toda do time Paulista, que mesmo não estando na cabeça da classificação, mais está em uma posição de respeito.

Depois disso, o time comandado por Jair Ventura  promete a recuperação no campeonato para tentar se aproximar das equipes que estão entre os seis colocados. Para tanto, uma vitória do time corintiano deixa  mais próximo do G 4, nesse instante o Corinthians tem 30 pontos, enquanto que o Cruzeiro, sétimo colocado tem 33 pontos.

Quanto ao Sport com 24 pontos, tem ao seu lado as equipes do Vasco, décima sétima colocada, Ceará com 24 pontos é a décima nona, além da Chapecoense que é a décima sexta com 25 pontos. Todos jogam neste final de semana, inclusive o time leonino jogará sabendo dos resultados dos concorrentes.

O técnico Eduardo Batista não irá contar com Ronaldo Alves,  Filipe Bastos, Marlone, Michael Bastos, ficando assim na previsão de improvisar alguns jogadores, para tentar armar um time fechado, a base de três zagueiros, três volantes. Sendo assim, espera-se que o time rubro-negro tenha uma marcação serrada para evitar tomar gols.

Uma derrota na noite desse domingo (16), deixará cada vez mais complicada a situação do rubro-negro pernambucano, porque a sequencia de jogos pela frente é cada vez mais complicada, se não vejamos: Palmeiras, Atlético Mineiro, Internacional, Atlético do Paraná, Vasco, Grêmio entre outros.

Blog de Airton Sousa: A saga é repetida outra vez

15123357182109-materiadestaque

O torcedor rubro-negro está bem lembrado do sofrimento que foi a manutenção do time na primeira divisão do Brasileiro do ano passado, com um pouco menos de sofrimento e expectativa, porque o time só dependia dele, escapou e fez o dever de casa. No entanto, parece que o exemplo não foi o suficiente para a diretoria não repetir os mesmos erros esse ano, e desta feita com mais perigo, porque o time dependia dele e dos outros

Exatamente isso, o Sport dependia de uma vitória contra o Corinthians, e dos resultados do Coritiba, Vitória e até do Avaí. Foram noventa minutos de muita tensão e expectativa, os olhos vidrados no jogo da Ilha e os ouvidos atentos aos jogos dos três concorrentes. Isso do início até  final das partidas. Porém, terminada a rodada deu tudo certo e de novo o Sport se manteve na primeira divisão.

Quanto aos adversários, o Vitória escapou mesmo perdendo, pelo saldo de gol (-8), enquanto que o Coritiba que também perdeu teve(-9), sendo rebaixado. Foram mantidas para a primeira divisão do próximo ano representando o Nordeste quatro equipes: Bahia, Vitória, Sport e o Ceará que subiu. Agora é esperar que todos os erros que foram repetidos, possam servir de lição para o ano de 2018.

Quanto ao jogo, a Ilha lotada pela torcida, um jogo tenso e nervoso, de  fraca qualidade técnica, muitos passes errados, além de poucas jogadas ofensivas, no primeiro e no segundo tempo.  No entanto, aos 11 minutos do segundo tempo, com uma falha na saída do goleiro Cássio, André artilheiro do time no Brasileiro, faz o gol da classificação. A partir daí, o Sport teve mais tranquilidade e o  Corinthians  apavorado em campo.

 A quem creditar os méritos em 2017, ao treinador  que assumiu no inicio e no fim desse ano, deixando o time na primeira divisão, depois de passar pelas mãos de Falcão,Ney Franco e Wanderley Luxemburgo. Aos jogadores André, Patrick e  Marquinhos que entrou nessa fase final. O resto dos jogadores tiveram participações irregulares, inclusive Diego Sousa.

Espera-se agora, que providencias desde as dispensas até a contratação de um treinador e também de novos jogadores aconteçam. Uma maratona espera o time da Praça da Bandeira para 2018, em meio a decepção de que todo investimento esse ano, só deu a Sport o título do Campeonato Estadual contra o Salgueiro, naquelas circunstancias e a manutenção na primeira divisão, o que é muito pouco para o que foi gasto.

Blog de Airton Sousa: Difícil recomeço para o futebol

Após uma semana cheia de tristeza, lembranças, perdas, homenagens e emoções, o mundo do futebol tenta voltar pouco a pouco à rotina. Como será esse recomeço, em meio a necessidade que o futebol tem de sequenciar as suas competições. O Campeonato Brasileiro deverá terminar nesse dia 11 de dezembro e o jogo que seria entre Atlético Mineiro e a Chapecoense, ainda é uma interrogação. A partida que seria entre o Atlético de Medelim e a Chapecoense, qual definição terá? Como será o reinício do time de Chapecó?

Bem, tudo isso só os dias é que poderão mostrar. Porém, em meio a palavras e gestos, com certeza, aos poucos o mundo da bola deverá girar, de uma maneira ou de outra. No entanto, alguns exemplos que merecem ser ditos, as torcidas principalmente dos grandes clubes, sempre demonstraram uma selvageria sem precedentes, marcaram encontro na Praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu, desta feita não para se digladiarem, como sempre fizeram, mais para fazer alguns minutos de reflexão. Lá estavam os chefes das torcidas do Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santos. E o mais impressionante, firmaram um compromisso de paz e não de guerra. Foi preciso uma tragédia, para que essas torcidas usassem a sensibilidade de perceber que violência só gera violência. Torcer que isso possa, de fato acontecer, após o momento de toda essa comoção.

Agora, espera-se para os clubes que encerrarão, no próximo final de semana o Brasileirão, superarem todas essas emoções. De um lado a luta pela inclusão na Libertadores de 2017, dos que estão no bloco de cima; de outro lado, na parte de baixo,  a disputa entre Internacional, Vitória e o Sport Clube do Recife, para escaparem do rebaixamento. Esta é a situação da última rodada. Que os profissionais da bola, do microfone, das câmeras, possam se unir às torcidas, para fecharem o Campeonato Brasileiro, que, apesar de ser de uma maneira triste, que seja de forma digna da tradição e do conceito no nosso futebol.

Blog de Airton Sousa: Santa segue sem vencer

Mais uma derrota tricolor… É novidade? Jogando nessa quarta-feira (12),  em Cuiabá, o Santa Cruz para manter o seu padrão de incompetência e fragilidade, perdeu para o Corinthians pelo placar de 4 x 2. É a historia de sempre, fez um razoável primeiro tempo, chegando a marcar o primeiro gol, cedendo o empate, ainda no primeiro tempo, que terminou em 1 x 1, inclusive tendo mais oportunidades de gols do que o adversário. Grafite abriu o placar aos 31 minutos, enquanto que Guilherme empatou para o Corinthians aos 38 minutos. Alguns lances de perigo foram criados pelo tricolor: João Paulo aos 6 minutos; Grafite aos 12 minutos; Keno aos 19 minutos; Jadson aos 25 minutos; Grafite aos 26 minutos e finalmente o gol aos 31 minutos, depois de um rebote do goleiro Walter e o chute de Grafite.

Por sua vez, o time Corintiano teve algumas chances de gol: Marlone aos 2 minutos; Rodriguinho aos 35 minutos; Guilherme chutando, depois de um cruzamento de Marlone, e aí o empate Corintiano e ainda um chute de Marlone. Aliás, o jogador Marlone, tornou-se o melhor jogador de campo, quando entrou pela esquerda, e depois passou a jogar pela direita, no setor do lateral Roberto. Dessa maneira foi um primeiro tempo, em que o time paulista aceitou o maior domínio do tricolor pernambucano.

O segundo tempo teve início sem alterações, porém foi o Corinthians através de Marlone, que chegou ao gol, desta feita aos 3 minutos. A partir daí, houve uma desarrumação total no sistema defensivo tricolor, e aos 9 minutos, Guilherme marcava o terceiro gol. Sem muita organização em campo, principalmente na defesa e com os volantes, o Santa Cruz ainda teve uma chance aos 15 minutos com Artur;  uma cabeçada de Dani Morais aos 22; um chute de Grafite aos 24 minutos; no entanto finalizações imperfeitas, além de uma boa chance perdida por Keno aos 29 minutos, jogador que foi mais uma vez, o destaque do time Pernambucano.

Algumas alterações aconteceram nas duas equipes. No Corinthians, William no lugar de Camacho, Cristian no lugar de Geovane e Luca no lugar de Guilherme. No Santa Cruz, Marion no lugar de Jadson, Wagner no lugar de João Paulo, e Bruno Morais, no lugar de Grafite.

Depois das alterações, aconteceu o segundo gol do Santa Cruz, com Keno aos 37 minutos, e finalmente o placar era fechado com um gol de Luca, aos 46 minutos, dando assim um desfecho ao placar do jogo, em 4 x 2. O público foi decepcionante, apenas 7.947 torcedores, para uma renda de R$ 496.120,00, causando assim para o tricolor, a inesperada notícia, de que o faturamento que a Diretoria esperava, não aconteceu. O time continua fora de casa, desta feita em São Paulo, para enfrentar nesse final de semana, a Ponte Preta  em Campinas. O árbitro carioca Graziani Lima, teve uma boa arbitragem, no mesmo padrão os dois auxiliares. A posição do Santa Cruz na tabela, continua a mesma, 19a colocação.

Blog de Airton Sousa: Técnico do Sport sai pior do que entrou

Um ano considerado perdido, para o clube da Praça da Bandeira. Lá se foram Copa do Nordeste, Campeonato Pernambucano, Copa do Brasil, Copa Sul-Americana, e agora o risco do rebaixamento. Será que a Diretoria leonina vai reconhecer a sua maneira amadora de administrar?  E não parou por aí, o técnico Oswaldo de Oliveira, já acertado com o Corinthians, escalou o time, ficou no banco e deu um adeus melancólico, perdendo de goleada para a Chapecoense, pelo placar de 3 x 0, e tendo no goleiro Magrão o salvador da pátria, principalmente no primeiro tempo.  Além disso, o árbitro do jogo não ter marcado um pênalti claro contra os pernambucanos, favoreceu para, quem sabe, o placar ter sido ainda maior na derrota do Sport.

Tenho a impressão, pela escalação, que o ex treinador leonino, queria mesmo era perder, pela maneira como taticamente o time foi escalado e atuou, durante grande parte do jogo. O primeiro gol, saiu de uma falha da zaga aos 44 minutos da primeira fase através do jogador Thiego, terminando com este resultado. Na segunda fase, pouco ou quase nada mudou, a não ser a saída de Diego Sousa, complicando mais ainda o rendimento do grupo.  Aos poucos o time de Chapecó foi envolvendo os pernambucanos, e aí mais dois gols saíram, através de Ananias e Kempes, aos 11 e 45 minutos, respectivamente, sem que o time rubro negro pudesse marcar, se quer um único gol.

Oswaldo de Oliveira, que se demitiu desde sexta-feira, comprovou que, de fato, saiu do comando do Sport pior do que entrou.  Foi convidado pela Diretoria  do Corinthians, para assumir o clube, e o pior, mesmo assim, a Diretoria admitiu que ele comandasse a equipe no jogo em Chapecó. O Sport continua próximo ao Z4, ficando no aguardo do jogo entre Botafogo x Internacional. Se o time gaúcho ganhar, o Sport entra no Z4. Agora é aguardar o nome do novo técnico e vê que milagre ele fará com esse fraco elenco do Sport.

Blog de Airton Sousa: Sport também se aproxima do Z4

Mesmo com as alterações que o técnico Oswaldo de Oliveira fez, tentando melhorar o rendimento do time contra o Corinthians nesta quinta-feira(08),  a equipe não conseguiu frear o adversário. Entendemos que no primeiro tempo, o resultado de 0 x 0  foi fruto de acomodação e desacerto do time paulista, porque o leão não jogou mal. Na segunda etapa de jogo, com a mudança de plano tático, o Corinthians já aos 18 minutos vencia pelo placar de 3 x 0, envolvendo o time Pernambucano em todos os sentidos, inclusive  cometendo falhas  em todos os gols surgidos.

Defesa falha, meio de campo sem criatividade e um ataque inexistente, esse era o retrato do Sport no jogo. A esperança com a volta de Durval para segurar a zaga, de Diogo Sousa para produzir um melhor futebol e um ataque onde  Ruiz, foi igual ou pior que os atacantes que haviam entrado, sem jogar absolutamente nada, nem resolver o problema de gols. Outra vez a torcida ficou decepcionada, acompanhando mais uma derrota e vendo o time se aproximar da zona de rebaixamento. Agora é esperar para o jogo de domingo na Ilha, no clássico das multidões e ver qual dos dois será o pior. Sim, o pior, porque considerando os resultados dos últimos jogos, com erros e decepção, não há muito entusiasmo com o futebol apresentado pelos times pernambucanos.

Blog de Airton Sousa: Santa perde e Sport enfrenta o São Paulo

Para quem tem o Corinthians pela frente, a derrota de ontem em casa, aliás mais uma, podemos considerar um resultado terrível. No primeiro principalmente, o time tricolor perdeu nada menos do que sete chances de gol, repetindo os mesmos erros de jogos anteriores. Vejam só: 4 minutos Keno, 7 minutos Artur, 9 minutos Grafite, 15 minutos Artur, 30 minutos Artur, 39 minutos Grafite e finalmente aos 46 minutos novamente Grafite, de cabeça. O Flamengo que jogou apenas o futebol objetivo para vencer, teve apenas três chances, inclusive a chance do gol aos 14 minutos.

É de preocupar a queda de produção do Santa Cruz, principalmente em alguns setores, no ataque em especial, porque entende-se que Grafite está sobrecarregado para as finalizações, não tendo um parceiro nesse sentido, pela inconstância dos jogadores Artur, Lelê e Keno. Enquanto isso, o banco tricolor continua sem a mínima qualidade, sem oferecer ao treinador oportunidade de substituir para evolução do time. A dispensa de no mínimo sete jogadores é fundamental, e a contratação de outros que venham qualificar o elenco.

O segundo tempo, não foi diferente, porém sem as mesmas chances do primeiro, mesmo observando-se as modificações que o treinador fez, para tentar melhorar e chegar ao empate.  Entretanto, nada mudou, e o Santa Cruz perdeu para o Flamengo pelo placar de 1 x 0, no Arruda. Agora tem o Corinthians em São Paulo, sem qualquer pessimismo: esperar o quê?

Hoje tem mais um Pernambucano jogando, desta feita o Sport que também está mal na competição e tem um  jogo contra o São Paulo, na capital paulista. Será que com todos os problemas que está vivendo, o time rubro negro consegue salvar o nosso futebol nesse meio de semana, onde já tivemos, empate do Náutico e derrota do Santa Cruz? Vamos esperar que na véspera das homenagens a São João ele possa ajudar o time leonino, já que não teve santo que fizesse o tricolor e o alvi rubro vencerem.

Sport: Em jogo movimentado e cheio de gols, Leão perde no finzinho e sobram reclamações

Nesta quarta-feira (13), o Corinthians recebeu o Sport pela décima oitava rodada do Campeonato Brasileiro. A partida foi movimentada; o Leão foi buscar o empate duas vezes, teve uma atuação gloriosa na partida, que mesmo com a derrota, o torcedor do Leão não vai esquecer essa partida tão cedo, não só pela boa atuação da sua equipe, mas, polêmicas da arbitragem que existiam antes do jogo, se fortaleceram após o jogo, houve muita reclamação por conta de um pênalti no fim do jogo que deu a vitória aos donos da casa.

spo2

Os gols foram marcados por Luciano duas vezes, Malcon e Jadson marcaram para o Timão, André e Hernane duas vezes descontaram para o Sport.

spo3

No primeiro tempo, o Sport não ficou na defesa e não se intimidou com o adversário, jogou de igual para igual com o Corinthians. O Sport teve postura para atacar e defender bem. Poderia ter feito um resultado melhor na primeira etapa. O primeiro gol foi do Corinthians, Luciano se antecipou e mandou para as redes. Mas não demorou muito e André empatou para o Leão, Marlone cruzou para o atacante testar para o gol. Porém em cobrança de escanteio, o time paulista desempatou, Luciano novamente marcou em aproveitamento de escanteio.

spo4

No segundo tempo, o Corinthians ampliou sua vantagem logo no início, em lançamento Samuel Xavier marcou contra. Parecia que tudo já estava perdido, mas não foi bem assim. Depois de estar em campo Hernane mostrou o por que do título de matador e por que foi o maior goleador do Brasil em 2013. A defesa do Timão jogou errado, Hernane se antecipou ao goleiro e por cima fez o segundo gol do Sport. Em seguida ele marcou novamente, desta vez depois de cruzamento ele se antecipou a zaga e empatou a partida.

spo1

No finalzinho do jogo o arbitro marcou pênalti para o Corinthians, Jadson foi para a bola e não desperdiçou. Corinthians 4 x 3 Sport, em um dos melhores jogos desse campeonato.

Ficha do Jogo:  

Corinthians: Cássio, Fágner, Edu Dracena, Gil e Uendel (Guilherme Arana); Bruno Henrique (Ralf); Jadson, Elias, Renato Augusto e Malcom (Rildo); Luciano. Técnico: Tite.

Sport: Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Rodrigo Mancha e Diego Souza; Élber (Régis), Marlone e André (Hernane Brocador). Técnico: Eduardo Baptista.

Arbitro:  Luiz Flavio de Oliveira. Assistentes: Alex Ang Ribeiro, Miguel Cataneo Ribeiro da Costa. Gols: Luciano (12′ 46′ do primeiro tempo); André (16′ do primeiro tempo); Samuel Xavier (contra, 14′ do segundo tempo); Hernane (26′ e 31′ do segundo tempo); Jadson (41′ do segundo tempo). Cartões Amarelos: Gil.

TV Replay, o que é bom se repete!