Blog de Airton Sousa: Sport distancia-se do Z4

Como sempre, o futebol apresenta surpresas. Por mais que fosse otimista, tenho certeza de que o torcedor do Sport, não esperava uma goleada de 3 x 0 no Grêmio, mesmo porque na história dos confrontos entre os dois times, o rubro negro nunca havia vencido ao Grêmio, no Rio Grande do Sul. Uma vitória surpreendente, e que deixa o Sport a 4 pontos de se livrar do rebaixamento para a segunda divisão.

Pouco importa nesse instante, se o Grêmio perdeu para o Sport, com a finalidade de prejudicar ao Internacional. Sinceramente, seria tirar o mérito da bonita vitória do time Pernambucano. O que realmente aconteceu no jogo, é que o Grêmio só jogou até 35 minutos do primeiro tempo, onde a princípio, o Sport sentiu a ausência dos dois volantes titulares, Rithelly e Paulo Roberto e do lateral Samuel Xavier, também porque não havia nos jogadores Neto Moura e Ronaldo, uma cobertura suficiente para evitar a facilidade dos jogadores do Grêmio pelo meio, e a liberdade que Douglas encontrava para dominar a meia cancha rubro negra.

Além de tudo, o Sport teve durante os 35 minutos iniciais, uma quantidade inexplicável de passes errados. A reação do Sport, após os 35 minutos surpreendeu ao  time gaúcho, que passou a demonstrar muita ansiedade por que o gol não saía. Aí veio a surpresa com um belo chute de Diego Sousa, aos 44 minutos, dando a vitória de 1 x 0 para o  time de Daniel Paulista, no primeiro tempo.

Quando se esperava um Grêmio mais tranquilo, eis que o Sport surpreende e marca com Rogério aos 2 minutos, o segundo gol, com um belo cruzamento de Ruiz. A partir daí, o time leonino passou a jogar com inteligência, irritando ao adversário, que se rendia a cada instante, principalmente com o cansaço apresentado pelo pulmão gremista, o jogador Douglas. Outras chances surgiram para o time Pernambucano, a exemplo de uma bola na trave de Diego Sousa, aos 30 minutos.

Porém, a noite era de Pernambuco, e aos 45 minutos, outra vez, Diego Sousa marca,  fechando o placar de 3 x 0.  Como detalhe, a última vitória do Sport no Brasileiro deste ano, foi na 16ª rodada, contra o Cruzeiro em Belo Horizonte,  no dia 24 de julho. Daí, podermos dizer que a vitória contra o Grêmio, teve vários pontos importantes. Entre eles, o fato de a partir de agora, o time estar necessitando de 4 pontos, entre os 12 que serão disputados, para se manter na primeira divisão. Não resta dúvida, que o técnico Daniel Paulista, os jogadores e a torcida, estão mais otimistas pela manutenção do time rubro negro na primeira divisão. Contudo, a acomodação não pode e nem deve acontecer.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz deixa a lanterna

Não há como iniciar essa matéria, sem dar ênfase e rasgar elogios a torcida tricolor. Poucos são os times no Brasil, que podem ter uma torcida tão fiel. O time já rebaixado, uma campanha decepcionante, depois de 8 anos ganha o acesso para à primeira divisão, e no ano seguinte volta a cair. Mesmo assim, o destaque maior do jogo contra o América(MG), neste domingo(06), foi o número de torcedores presentes no  Estádio José do Rego Maciel, que foi de 7.632. Pelo menos foi o público anunciando, dando a impressão, a princípio, que tinha um número maior. Porém isso não importa, o que importa mesmo é a solidariedade desse torcedor, que terá outra vez, a resignação de esperar para  2017, com a esperança de subir para a primeira divisão, outra vez.

Agora, com a permissão do torcedor tricolor, vamos falar do jogo. Um jogo tenso, nervoso, com as equipes limitadas tecnicamente, e não precisa ir muito longe, a posição dos dois times são o retrato dessa colocação. Com a mudança de Léo Moura para o meio, trocando figurinhas com Vitor, João Paulo com liberdade para avançar, Derley como primeiro volante, Roberto garantindo a titularidade e jogando bem, Grafite se mexendo com mais facilidade, e apenas Kêno, sem produzir o futebol de sempre. Assim, o tricolor foi melhor, marcou o gol aos 33 minutos e venceu parcialmente o primeiro tempo.

Na volta do segundo tempo, o América esteve melhor, corrigiu alguns setores  e obrigou o Santa Cruz a recuar. No entanto, a pressão do América era apenas no meio de campo, sem chegar ao gol  de Tiago Cardoso. Pelo Santa Cruz, João Paulo teve duas chances de gol, aos 23 e 42 minutos, com dois chutes fortes para a meta do bom goleiro João Ricardo. Com a vitória o Santa Cruz foi a 27 pontos, igual pontuação do time do América, porém pela campanha, o tricolor é o 19º colocado, e a lanterna fica, temporariamente, com o time mineiro. Pelo menos isso é um consolo para a torcida tricolor, que aguarda  a próxima partida, fora de casa, contra o Coritiba.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz joga bem e perde

Um jogo de cinco gols, uma partida disputada no primeiro e no segundo tempo, é o que podemos dizer do jogo desse domingo(18/09), no Pacaembu, entre Santa Cruz e Santos. Um jogo que teve de tudo, inclusive a falta de energia por duas vezes, no intervalo do primeiro para o segundo tempo e aos 19 minutos também do segundo tempo. Na primeira fase, o Santa Cruz apenas se defendeu, tomando um gol aos 4 minutos através do jogador Copete, em uma falha individual do jogador Tiago Cardoso. Apesar da boa aplicação tática,  o tricolor pernambucano encontrava  nos jogadores Lucas Lima, Vitor Bueno, Vitor Ferraz e Ricardo Lima, a qualidade que fazia a diferença a favor do time Santista. Além do mais, o jogador Derley indicado para marcar Lucas Lima, não tinha condições de evitar o domínio do jogador do Santos, principal articulador das jogadas ofensivas, além do que o peixe encontrou nos laterais do Santa Cruz, um espaço para jogar nas costas de Léo Moura e Alan Vieira. Placar do primeiro tempo 1 x 0 a favor do Santos.

No segundo tempo, o técnico Doriva consertou as falhas de marcação, o Santa Cruz melhorou e aos 10 minutos através de Keno, com uma troca de passe com Bruno Morais, chegava ao empate. O tricolor pressionava, porém a qualidade de Lucas Lima, em um lançamento para Ricardo Oliveira, quase chegava ao segundo gol. No entanto aos 27 minutos, era inevitável o gol do Santos através de Jean Mota, colocando o peixe na frente do placar. Porém, com a entrada de Grafite, o Santa Cruz reagia e em uma troca de passes do atacante tricolor com Keno, acontecia o empate, aliás o segundo gol de Keno no jogo. Estava empatada a partida, o Santa procurava desempatar o jogo, no entanto era o time santista que chegava ao terceiro gol, através de Vitor Bueno. Fechando o placar em 3 x 2.

Um público muito bom, totalizou 28.763 e uma renda de R$ 884.560,00. Agora o Santa Cruz tem nessa quarta-feira(21/09), sua primeira partida na segunda fase da Sul Americana, em Medelim(Colômbia), contra o Independiente. Após esse jogo volta para enfrentar o Figueirense em Recife. No entanto com mais essa derrota, mesmo evoluindo no Brasileiro, a situação fica cada vez mais complicada para o time do Arruda, apesar do otimismo dos jogadores e do técnico Doriva, que não cansa de motivar os seus comandados, o que não poderia ser diferente.

Blog de Airton Sousa: Magrão e Rogério salvam o Sport

Depois de trinta e oito anos, sem vencer ao Cruzeiro em Belo Horizonte, o Sport consegue quebrar o tabu aplicando 2 x 1 no time mineiro. Mais uma vez uma atuação impecável de Magrão, sendo considerado o melhor jogador da partida, e Rogério em uma tarde de rara felicidade, que marcou os gols da vitória do rubro negro Pernambucano, aliando-se a atuação do sistema defensivo, mesmo com a ausência de Durval, onde Mateus Ferraz e Ronaldo Alves, evitaram também que o ataque cruzeirense fizesse mais jogadas ofensivas contra a meta de Magrão. O gol do Cruzeiro saiu no final do segundo tempo, sem permitir uma reação maior do time estrelado. Uma vitória extremamente importante, tirando o Sport da zona de rebaixamento, somando mais um resultado positivo, depois de ter vencido na Ilha, ao time do Grêmio por 4 x 2.

Agora é voltar para casa, recuperar alguns jogadores, e enfrentar um dos melhores colocados do Brasileiro da série A, o Atlético Paranaense, que vem com uma campanha de destaque e que vai obrigar o time leonino dobrar a qualidade, superando tudo que fez contra o Grêmio e o Cruzeiro, respectivamente. A primeira fase da competição, está chegando ao final, faltando apenas três partidas, coincidentemente duas na Ilha do Retiro, que será contra o Atlético do Paraná, o América mineiro, e encerrando a fase em Santa Catarina, contra o Figueirense.  É no minimo a chance de somar sete pontos, um empate contra o Atlético,  uma vitória diante do América, a pior equipe do Brasileirão da série A, e outra vitória contra o Figueirense. Foram seis pontos de muito valor, principalmente porque o time vinha variando muito de produção nas últimas partidas. É esperar que o embalo dos dois últimos resultados possa ser sequenciado nesses três jogos restantes da  primeira fase.

Blog de Airton Sousa: Sport supera e vence o Grêmio

Depois de vários resultados negativos, o Sport venceu na noite deste domingo (17/07), ao Grêmio pelo placar de 4 x 2. Chegou a aplicar 2 x 0, deixou o time gaúcho empatar, depois marcou o terceiro, e finalmente ao quarto gol, deixando a torcida  eufórica, porém apreensiva, com o desenrolar do placar. Os jogadores, após o encerramento, em conversa com a imprensa, chegaram a se auto elogiarem. Entendemos perfeitamente, porque vitória é isso mesmo, principalmente para um time que vem com  uma participação inconstante na competição. Agora é aguardar o próximo compromisso, fora de casa, desta feita contra o Cruzeiro em Belo Horizonte.

Enquanto isso, o técnico Oswaldo de Oliveira, procura no decorrer dessa semana, tranquilizar o seu grupo de jogadores, a fim de corrigir as falhas apresentadas até agora pelos comandados, porque segundo o técnico, os jogadores têm falhado, principalmente, pelo lado emocional, onde a ansiedade tem prejudicado um melhor rendimento. O treinador tem a semana toda para preparar a equipe. O Cruzeiro não deixa de ser um adversário complicado em qualquer posição que esteja na tabela. Por outro lado, o Sport precisa somar pontos, para  recuperar posição e chegar no final dessa fase com uma melhor pontuação.

Blog de Airton Sousa: Oliveira e Mendes, até quando?

Diante de tantos resultados negativos no decorrer do Campeonato Brasileiro, a pergunta é a seguinte: Até quando os dois treinadores comandarão o tricolor e o rubro negro respectivamente? O treinador Milton Mendes ao chegar no Santa Cruz, teve momentos de conquistas e de evolução, a exemplo dos títulos no Campeonato Pernambuco e Copa do Nordeste, além de um bom começo no Brasileirão, com o mesmo elenco, com poucas alterações.

De repente, passadas algumas rodadas, mais propriamente no jogo contra o Sport e jogos posteriores, o time caiu de produção inexplicavelmente e a situação, todos sabem, é o vice lanterna do Campeonato Brasileiro, sem demonstrar a mínima capacidade de reação.

Geralmente, um treinador ao perder quatro ou cinco jogos, no máximo, é demitido ou ameaçado de demissão. No caso do técnico tricolor, lá se foram oitos jogos sem o time vencer e a diretoria de braços cruzados, aceitando a situação. Diante da preocupação de todos, também pela fragilidade do elenco, que a princípio tinha pelo menos garra, e hoje nem isso, não podemos entender a falta de atitude da diretoria.

A situação tricolor é complicada e os dirigentes são obrigados a tomarem as providências devidas, enquanto é tempo, porque caso contrário, se as coisas continuarem como estão, fica quase impossível uma recuperação. Para finalizar, colocamos a seguinte pergunta: Milton Mendes, é o único culpado, ou o material humano que ele dispõe, não é adequado para disputar a  primeira divisão?

Por outro lado, numa situação que coincide em alguns pontos com a do técnico Milton Mendes, principalmente os resultados, está o técnico do Sport, Oswaldo de Oliveira, com uma agravante, enquanto Milton Mendes teve duas conquistas, Oswaldo de Oliveira, nada conquistou.

O argumento é o seguinte: não foi o atual técnico do Sport que contratou, nem montou o atual elenco. É questionável porém que, mesmo que já se passaram quase sessenta dias e o treinador, apesar de alguns reforços, não conseguiu dar um esquema tático ao time.  Ao contrário, a cada partida escala um time diferente, sem esquema nenhum, sem estratégia de jogo, e colocando as peças que possuiu nos lugares errados. Sinceramente, não sabemos até quando isso vai acontecer, diante da insatisfação da torcida, as críticas da imprensa e o cruzamento de braços da diretoria.

O rubro negro é o décimo oitavo colocado, com uma campanha pífia e resultados desastrosos, para o time que tem uma folha de pagamento perto de três milhões e meio de reais. No caso do Sport, o culpado maior é o treinador, porque a maioria dos jogadores possuem uma boa capacitação técnica, ao contrário do Santa Cruz.

Blog de Airton Sousa: Sport joga mal e perde para o Vitória

Separar as coisas, é esse o fato que devemos proceder, ao analisar a derrota do Sport nesta quarta-feira (29), para o Vitória, em Salvador. O time leonino foi dominado o tempo todo, jogou recuado, teve dois jogadores expulsos, Everton Felipe aos 23 do primeiro tempo e Lenis aos 21 minutos da segunda etapa, que entrou aos 16 minutos, jogando apenas 6 minutos. Nos dois casos, o árbitro Leonardo Garcia do Rio de Janeiro, procedeu corretamente, como manda a regra. No entanto, dirigentes e comissão técnica, creditaram a arbitragem a derrota, para fugirem a responsabilidade do resultado negativo, inclusive sem a dignidade profissional de prestarem explicações a imprensa, no final do jogo, num total desrespeito aos profissionais e aos torcedores.

Como se não bastasse, falhas de marcação, recuo exagerado, laterais sem a qualidade necessária, meio de campo perdido e um ataque frágil, o Sport era tudo isso e muito mais, permitindo o tempo todo que o ala do  Vitória, Diego Renan, conseguisse jogar livre e  ser o melhor jogador em campo, pela maneira ofensiva como atuou em cima de Samuel Xavier. As mudanças tardias e erradas, também contribuíram para o Sport nada produzir. Dos jogadores que entraram, apenas Rogério somou, o restante foi uma troca de seis por meia dúzia.

Com a derrota e o futebol que o time jogou, fica a pergunta: a goleada na Chapecoense foi uma zebra, ou um desses dias em que tudo dá certo, para um time inconstante e cheio de deficiências? Eu prefiro dizer que o Sport não está pronto para a competição e que o elenco apresenta muitas limitações. De tudo, ficou um fato concreto, mesmo tomando três gols, o goleiro Agenor não teve culpa nenhuma, inclusive salvando em outros lances, o Sport de tomar uma goleada.  Vem aí mais um teste  para  o  rubro  negro,  nessa segunda (04/07), que jogará contra o Palmeiras, onde o time Pernambucano, com as voltas de Rithely e Magrão, terá a obrigação de se superar.

Blog de Airton Sousa: Náutico e Santa jogam neste sábado

Foto: Internet

Foto: Internet

O Náutico entra em campo neste sábado(18), tentando sua recuperação, em razão de ter perdido na última terça-feira(14), para o Vasco da Gama, em São Januário pelo placar de 3 x 2. O adversário timbu no Arruda, será o Bragantino, equipe de médio porte, porém sempre dá um toque especial quando enfrenta as equipes de Pernambuco. No entanto, pela campanha alvi-rubra, pelo fato de contar com a participação do seu torcedor, tudo leva a acreditar que os três pontos ficarão com o Clube Náutico Capibaribe. Nos últimos jogos, o ataque tem funcionado bem e acreditamos que esta boa sequência poderá acontecer nesta tarde de sábado(18).

Um problema que a direção timbu terá que administrar é o mando de campo. Os Aflitos com a possibilidade de recuperação, porém, a médio prazo, com a estimativa de liberação somente no próximo ano. O rompimento do contrato com a Arena Pernambuco, é um outro fator lamentável, pelos prejuízos que foram trazidos desde o começo. E agora, o time terá que aportar no Arruda, a exemplo do jogo deste sábado(18). Podemos dizer, que os jogos a serem chamados pelo Náutico,  serão em campos neutros, porque o time joga esporadicamente no Arruda.

Foto: Internet

Foto: Internet

Quanto ao Santa Cruz, venceu seu último jogo em casa, para o Figueirense pelo placar de 1 x 0, mesmo não satisfazendo a torcida, nem a crônica esportiva. O importante, porém, é que venceu, recuperou posições e somou três pontos. O time teve, durante a partida altos e baixos, em todos os setores, daí a insatisfação. Pior, enfrenta em São Paulo, a boa equipe do Palmeiras, que vem sendo destaque no Brasileiro da série A. Vantagem em todos os sentidos para o time alvi-verde. No entanto, surpresas acontecem, e vamos torcer que seja a favor do tricolor Pernambucano.

Todos estão conscientes, que o time precisa de reforços em todos os setores. A  direção está buscando, não está sendo fácil, porque os melhores jogadores, além de super valorizados, estão todos empregados. Trazer por trazer, como fizeram recentemente, não é a solução, é perder dinheiro, com jogadores limitados tecnicamente, fora de forma e muitas vezes com problemas clínicos sem recuperação. É difícil, principalmente em uma competição de jogos sucessivos, percentuais diferenciados entre os clubes participantes, e a questão financeira do Santa Cruz, complicada há muito tempo. O tricolor tem uma sequência de jogos difíceis: Palmeiras(fora), Flamengo(em casa) e Corinthians(fora).