Blog de Airton Sousa: Encerra a Copa do Brasil para o Náutico

v.php

Terminou na noite dessa quarta-feira (18) na Arena de Pernambuco, a Copa do Brasil para o time do Náutico. No primeiro jogo o alvi-rubro perdeu pelo placar de 3 x 0 em Campinas, promovendo uma vantagem substancial a favor do time da Ponte Preta, e mesmo vencendo pelo placar de 1 x 0, o time alvi-rubro não conseguiu a classificação para a fase seguinte.

O time timbu não conseguiu fazer uma boa partida, principalmente os homens de armação e criatividade e por conseguinte o ataque sofreu, porque a bola chegava com dificuldade, complicando o setor ofensivo do time alvi-rubro, daí terem sido poucas as oportunidades ofensivas, para quem necessitava no mínimo fazer 3 gols.

No primeiro tempo o time teve apenas tres oportunidades. Aos 2 minutos com Tarcisio, aos 42 minutos com Wallace Pernambucano e aos 45 minutos através do jogador Robinho, ou seja três chances relativamente perigosas de gols. Por outro lado, a Ponte Preta foi uma equipe bastante ofensiva, jogando solta e apertando o sistema defensivo do time de Pernambucano.

No segundo tempo, Roberto Fernandes substituiu Keven colocando Gabriel, porém era muito pouco para o que o time necessitava se tornar ofensivo. Camutanga teve uma oportunidade aos 7 minutos, Junior Timbó aos 25 e finalmente o gol timbu, com um pênalti marcado corretamente pelo árbitro aos 37 minutos de jogo e Junior Timbó cobrando e colocando o Náutico na frente.

Nada deixava o torcedor otimista, porque todos percebiam a fragilidade ofensiva do time Pernambucano. Apenas 1.347 torcedores se fizeram presentes na Arena, porque realmente não havia motivação para ir. Com a classificação nas três fases anteriores, o Náutico teve um faturamento de R$ 3.600 milhões, se tivesse passado o Náutico teria recebido mais R$ 1.800 milhões. Agora é focar no Brasileiro, onde neste sábado (21) enfrenta ao Botafogo na Paraíba.

Blog de Airton Sousa: Náutico não passou na prova de qualidade

Ponte-Preta-x-Náutico-e1523501942381-310x165

Há tempo que nós queríamos a prova da qualidade do Náutico, pelo fato da sua campanha no Campeonato Pernambucano. Essa aconteceu na noite dessa quarta-feira (11), diante da Ponte Preta, uma equipe apenas razoável do futebol paulista e sem expressão no cenário Nacional,  a verdade  é que o Náutico não passou no teste.

Uma derrota simples, um empate, até que era aceitável por o segundo jogo ser na Arena de Pernambuco. Porém, 3 x 0 é um placar decepcionante  principalmente pela maneira como aconteceu. O primeiro gol foi aos 16 minutos, o segundo aos 19 minutos e o terceiro aconteceu exatamente aos 26 minutos.

Uma sequência apenas de 10 minutos e tudo estava decidido a favor no time de Campinas, a partir daí só restava ao time da Ponte administrar o placar do jogo, mesmo estando ainda na primeira etapa de competição, diante de um adversário que não oferecia perigo, nem esboçava reação nenhuma.

Eu quero crer que os desfalques não influenciaram, exceção do jogador Ortigoza que se transformou na principal peça do time, o restante são jogadores que sempre estão jogando, no time principal  ou  time reserva. Daí entender-se que é realmente fragilidade técnica, que não foi demonstrada ao longo desses 100 dias de competições.

No segundo tempo, Roberto Fernandes colocou os jogadores Fernandinho e Hygor, porém pouco ou quase nada influenciaram. Jobson que cometeu uma falta violenta no jogador Douglas Carioca do Central na decisão e ficou por isso mesmo, terminou sendo expulso por jogo violento, no jogo de ontem  por ter aplicado uma cotovelava no adversário.

A Ponte Preta satisfeita com o resultado  pouco chutou. Apenas uma bola perigosa de Aaron prá fora, no segundo tempo. No final uma derrota massacrante, agora tem que fazer três gols, e não sofrer nenhum, caso contrário tem sua situação complicada. Tornou-se difícil para o Náutico a passagem para a próxima fase da Copa do Brasil.

O Náutico volta a jogar neste domingo (15), às 19h na Arena de Pernambuco contra o Santa Cruz, valendo a primeira rodada do Campeonato Brasileiro da série-C.  É o que nós chamávamos  anteriormente, no passado não muito distante  de “ Clássico Pernambucano”. Porém, não é novidade que os nossos clubes no momento são apenas domésticos

Blog de Airton Sousa: Sport volta à zona de rebaixamento

                               sig

O Sport dormiu por uma noite, fora da zona de rebaixamento. Bastou acontecer o complemento da rodada, e tudo voltou ao que era antes. O time Leonino compondo a zona de rebaixamento, em razão dos resultados das equipes que a exemplo do Sport, também brigam para escapar da degola.

Os resultados deste domingo (26), nada ajudaram as pretensões do time Pernambucano. O Avaí que corre por fora, venceu ao Atlético do Paraná, pelo placar de 1 x 0, somando agora 42 pontos. O Vitória conseguiu um resultado surpreendente e espetacular. Estava perdendo por 2 x 0, com uma peça a menos, chegou ao empate e a virada, vencendo por 3 x 2,e chegando aos 43 pontos.

Como se não bastasse, o Coritiba perdeu para o São Paulo por 2 x 1, e parou nos 43 pontos, levando para a última rodada a sua manutenção na série A. Somente a Ponte Preta e Atlético de Goiás é que estão fora de qualquer chance de se manterem na divisão principal, em razão dos resultados do domingo (27).

Em Campinas, além da derrota e da chance de se manter na primeira divisão. A Ponte Preta deverá ser punida, em razão dos desmandos que aconteceram, o jogo foi paralisado aos 47 minutos do segundo tempo, por invasão de campo, do quebra- quebra dentro e fora de campo, ficando por medida de segurança, a partida foi  encerrada  pelo àrbitro.

Agora, ficou tudo para se decidir na última rodada, chegando ao ponto dos critérios além das vitórias, poderem decidir as duas vagas restante da competição. Falando do Sport, o time tem que vencer e ainda esperar por combinação de resultados dos concorrentes, no caso o Vitória e o Coritiba. Não dependendo apenas dele, o que é uma situação no mínimo preocupante e vexatoria.

Blog de Airton Sousa: Magrão faz Milagre e classifica o Sport

copa_sul_americana_2017_sport_x_ponte_preta_560.jpg

E o Sport Clube do Recife, passou para as quartas de final da Copa Sul-Americana, ao perder apenas pelo placar de 1 x 0 para a Ponte Preta em Campinas, na noite dessa 4ª.feira (20). O que deu a classificação ao time pernambucano, para a fase seguinte da competição, apesar do time não feito outra vez um bom jogo.

 O Sport apenas se defendeu ,  apesar do time da Ponte Preta ter  tido o jogador Nino Paraíba, expulso aos 34 minutos, e nem com a vantagem de um homem a mais, o time pernambucano não conseguia se impor, principalmente pelo fato dos laterais ficarem presos no campo defensivo e a transição do time não surtir efeito nenhum.

O gol da Ponte foi de Lucca aos 16 minutos do primeiro tempo e outras chances aconteceram ainda na primeira fase, inclusive uma jogada de Léo Gamalho, aos 38 minutos. No segundo tempo duas modificações. Pelo Sport Tomás, pela Ponte Preta Claudinho. O Sport permanecia na defesa, enquanto que a Ponte Preta procurava desesperadamente marcar o segundo gol.

Rogério entrou aos 22 minutos, deu nova vida ao Sport, contudo as finalizações não aconteciam.  André chutou errado aos 36 minutos, Tomás chutou por cima aos 39 minutos. Porém o melhor lance do jogo  foi aos 47 minutos, quando Léo Gamalho sozinho chutou e Magrão conseguiu evitar que a bola entrasse , se a bola tivesse entrado tiraria o Sport da competição.

Classificado, o Sport enfrenta ao Junior de Barranquilha na Colombia, com datas a serem confirmadas para o mês de outubro. Arbitragem boa do Equatoriano Rody Zambrano e um publico de 3.890, com a renda de R$ 43.700,00. A classificação deu ao Sport uma premiação de R$ l milhão e 400 mil reais.

Blog de Airton Sousa: Sport ganha folga para o jogo de volta

copa_sul_americana_2017_sport_x_ponte_preta_560.jpg

Um resultado que deixou o Sport na vantagem, foi o que aconteceu nessa quarta-feira (13) na Ilha do Retiro, quando o Sport venceu a equipe da Ponte Preta pelo placar de 3 x 1 pela Sul-Americana. Um jogo em que o time Pernambucano foi dono absoluto, nos dois tempos  sem permitir que o time de Campinas tivesse domínio em momento algum da partida.

O primeiro gol leonino foi através de Ronaldo Alves aos 8 minutos, com o rubro-negro passando a predominar. O time da Ponte Preta apenas se defendendo, sem conseguir sair para o ataque e cometendo faltas com excesso, até que aos 42 minutos através de Richely acontecia o segundo, fechando o primeiro tempo com o placar de 2 x 0.

Na volta, a Ponte Preta já teve uma alteração, entrando Renato Cajá e saindo Nino Paraíba. Porém nada alterava, porque continuava a pressão do time Pernambucano. Aos 6 minutos Diego Sousa, aos 10 minutos Raul Prata, aos 12 minutos Mena, aos 17 minutos Patrick, aos 20 minutos, outra vez  o jogador Mena. Era uma verdadeira blitz.

Continuava a pressão do Sport com Richely colocando uma bola na trave aos 23 minutos, e aos 32 minutos era a vez de André acertar um chute e marcar o terceiro gol, tranquilizando mais ainda o time leonino.  Porém aos 34 minutos entrava o jogador Claudinho e a Ponte Preta melhorava um pouco de rendimento, até que o jogador Saraiva, descontava marcando o gol do time de Campinas, em uma falha de marcação do jogador Sander.

Placar final Sport 3 x 1 Ponte Preta, o Sport levando para a segunda partida muita vantagem. Tivemos um público pequeno de 6.212, uma renda de R$ 114.282,00. O trio de arbitragem foi da Colômbia com um bom trabalho. A vibração tomou conta da torcida e espera-se que a vitória possa trazer um melhor ambiente para  jogo de domingo, contra o Flamengo no Ninho do Urubú no Rio de Janeiro.

Blog de Airton Sousa: Mais uma rodada e o Sport não vence

index

Jogando nesse domingo (13) na Ilha do Retiro, o Sport Clube do Recife não conseguiu vencer ao time da Ponte Preta. Na abertura do Campeonato, essa mesma Ponte goleou em Campinas o time rubro-negro pelo placar de 4 x 0, portanto, em dois jogos o time da Ponte conseguiu somar quatro pontos, contra apenas um do time leonino, o jogo desse domingo foi na Ilha do Retiro, o que é mais grave.

Fazendo um retrospecto dos últimos cinco jogos do Sport tivemos: Derrota para o Palmeiras, vitória para o Bahia, empate com o Fluminense, derrota para o Corinthians e empate com a Ponte Preta, ou seja, em 15 pontos disputados, o time somou apenas cinco, o que dá apenas um percentual de 30% de aproveitamento, fugindo a estimativa da comissão técnica.

Quanto ao jogo, foi a Ponte que teve a primeira chance de gol, logo aos dois minutos de jogo, com o artilheiro Luca. O time comandado por Gilson Kleina, muito bem aplicado taticamente, marcando na bola e dificultando a produção do time Leonino, sem que Diego Sousa, principal jogador do Leão rendesse um futebol produtivo.

Zero a zero no final do primeiro tempo, onde as equipes tiveram poucas chances de gol, em razão do que se propôs o time da Ponte Preta, e da falta de força do Leão. No segundo tempo algumas modificações:  Nino Paraíba na Ponte, Anselmo e Juninho no Sport, e aos 17 minutos era a vez do Sport  perder uma grande chance com Raul Prata, além de uma cabeçada de Diego Sousa  com perigo,  aos 20 minutos.

O Sport continuava pressionando, a Ponte Preta se mantinha na linha intermediária e era maior a pressão do Sport, inclusive com uma cobrança de falta na trave, através de Diego Sousa. Contudo era uma pressão desesperada, inclusive com a cobrança da torcida que no final saiu insatisfeita, por mais uma vez o time deixar de vencer  em casa.

Com os resultados e a derrota do Flamengo, para o Atlético Mineiro por 2 x 0, o Sport é beneficiado e fecha a rodada na quinta posição. Um púbico de 12.967 torcedores compareceu a Ilha do Retiro e agora o Sport joga fora de casa contra a equipe do Cruzeiro, o que consideramos um jogo difícil, em razão da dificuldade que o Leão está tendo de fazer funcionar o seu ataque.

 

 

Blog de Airton Sousa: Sport estreia sofrendo goleada

Em dois jogos, o Sport Clube do Recife sofreu sete gols. É um fato preocupante a goleada contra o Danúbio, que é o décimo primeiro colocado do Campeonato Uruguaio, entendendo-se ser um time fraco, mesmo assim o Sport  salvou-se nos pênaltis. Outra goleada aconteceu nesse domingo(14), onde tomou 4 x 0 da Ponte Preta.

Está provado mais uma vez, e nós temos insistido com isso, o Sport não tem um elenco, e sim um time, mesmo assim limitado em alguns setores. No jogo contra a Ponte Preta, o time faltou vontade, pegada e sem transição pelo meio e pelas laterais. Observa-se que foram escalados, entre outros os jogadores: Magrão, Samuel Xavier, Mateus Ferraz, Neto Moura, Lenis, Rogério,  além dos estreantes Oswaldo e Igor.

É inegável que o Sport tem que contratar no mínimo 5 jogadores de qualidade, e fica a dúvida, será que Tomás irá resolver, se for mesmo contratado? O técnico Ney Franco, preocupado com o jogo de quarta-feira(17), contra o Bahia, pede a compreensão da torcida. No entanto, o time vem de um empate contra o Salgueiro, uma derrota contra o Danúbio, e outra derrota contra a Ponte Preta. Paciência tem limite!

A partir de junho, existe a possibilidade do Sport ficar apenas com três competições, que seriam o Campeonato Brasileiro, Sul-Americana e Copa do Brasil, porque a Copa do Nordeste e o Campeonato Pernambucano, estão próximos de terminarem. Daí a esperança da recuperação física do grupo. Voltando ao jogo contra a Ponte Preta, no primeiro tempo 2 x 0, gols aos 39 e 44 minutos. No segundo tempo também 2 x 0, gols aos 27 e 46 minutos, com o placar final de 4 x 0. O Sport volta a campo nessa quarta feira (17), contra o Bahia, a primeira partida da final da Copa do Nordeste.

Blog de Airton Sousa: Sport consegue distanciar-se do Z4

Um jogo de vida ou morte para o Sport Clube do Recife, contra a Ponte Preta, era assim que prenunciava-se a partida desta quinta-feira(27), na Ilha do Retiro. A Diretoria rubro-negra fez promoções nos preços dos ingressos, e conseguiu o seu intento, quando 24.324 torcedores marcaram presença, incentivando o time para conseguir os três pontos, e foi exatamente o que aconteceu, em um jogo fraco tecnicamente, pautado pelo nervosismo, principalmente por parte do time leonino.

Primeiro tempo, 0 x 0. Poucos chutes, atacantes isolados e um duelo dos laterais contra os laterais, e dos jogadores de meio de campo, onde prevaleceu o sistema defensivo, contra os atacantes. Na segunda etapa, Daniel Paulista, já  volta com duas alterações, colocando Ruiz, no lugar de Éverton Felipe; Neto Moura, no lugar de Paulo Roberto. A Ponte voltou com o mesmo plano tático, porém aos oito minutos, pegando a defesa de surpresa, Rogério marcou, fazendo Sport 1 x 0. Outras alterações aconteceram, principalmente na Ponte Preta, porém com o passar do tempo, o jogo caía de qualidade, mesmo com o Sport tendo mais volume do que o adversário.

 A vitória levou o Sport a 14a posição. No entanto,  essa posição poderá ou não, sofrer alterações, em  razão  dos  jogos  Botafogo  x  Coritiba;  Fluminense x  Vitória;  Internacional x Santa Cruz. Porém, o resultado contra a Ponte Preta, deu um descanso emocional ao time rubro-negro, que só voltará a jogar no dia 06/11, contra o Grêmio, em Porto Alegre. É inegável, que a vitória trouxe um alívio para o técnico Daniel Paulista e seus comandados.

Blog de Airton Sousa: Comissão de Arbitragem criticada

Nem diante de tantos erros dos árbitros, ao longo do Campeonato Brasileiro, a Comissão de Arbitragem da CBF evitou a indicação de árbitros de dois estados concorrentes para apitar o jogo do Sport e o jogo do Vitória. O Sport com 37 pontos, na 16a  posição, e o Vitória com 35 pontos, na 17a  posição. Qual a reclamação dos Dirigentes dos dois clubes? É que o árbitro do jogo do Sport é o baiano Jailson Macedo de Freitas, e o árbitro do jogo do Vitória é o pernambucano Nielson Nogueira Dias.

Imaginem vocês, o clima de tensão que os árbitros irão entrar em campo. Se cometem qualquer falha, automaticamente irão causar insatisfação, para o lado prejudicado. O Vice Presidente do leão, Arnaldo Barros, não poupou críticas pela indicação dos dois árbitros, e com razão, em função de que o Sport, ao lado dos demais clubes,  foram prejudicados em determinados jogos.

A verdade, é que está faltando sensibilidade aos membros da Comissão de Arbitragem da CBF, pois ao que tudo indica, estão pouco se importando com as reclamações dos clubes. E com um detalhe, clubes grandes e intermediários, todos eles reclamam do que está acontecendo no Campeonato Brasileiro das séries A e B, no que diz respeito às arbitragens. Só resta torcer que Jailson Macedo de Freitas e Nielson Nogueira Dias, tenham um trabalho imparcial, não cometam erros e que os resultados aconteçam de maneira limpa, sem intercessão do apito.

Blog de Airton Sousa: Doriva entrega os pontos

Finalmente o treinador do Santa Cruz, Doriva,  reconhece que já não tem mais jeito. Um tanto tarde, porém dentro da realidade, porque sabemos que há muito o Santa Cruz é perseguido pelo rebaixamento na série A, do Campeonato Brasileiro. Desta feita, o algoz foi o time da Ponte Preta, na cidade de Campinas(SP). O primeiro tempo até que foi razoável para o time Pernambucano, terminando 0 x 0, deixando o torcedor tricolor com um pouco de esperança, mais era só o primeiro tempo. Faltava ainda os 45 minutos do segundo tempo, e aí a história seria outra.

Já no início do segundo tempo, aos 6 minutos, o atacante Roger, aproveita a falha de marcação, e abre o placar para a macaca campineira e então, o Santa Cruz se entrega ao adversário a cada minuto, impotente, sem reação. Aí, não demora e sai o segundo gol, através do jogador Maycon, aos 24 minutos, de novo com um apagão geral do tricolor, em razão da limitação do time. O terceiro gol veio em seguida, o jogador William Pottker, sai do campo da Ponte Preta, abre espaço, avança, penetra e faz o terceiro gol, aos 28 minutos, fechando o placar de 3 x 0, a favor da Ponte Preta.

Inalterável a posição do Santa Cruz na tabela, décima nova, a exemplo do que vem acontecendo há muito tempo, e observe-se que o América também perdeu, se não o tricolor fecharia a rodada, na lanterna mesmo. O técnico Doriva jogou o chapéu, um pouco tarde, porém jogou, e agora a curiosidade é a seguinte: Que argumento ele vai usar, nas preleções? Quarta-feira o time joga contra o Botafogo, no Arruda. Fique imaginando, caro torcedor, o que pode acontecer nesse jogo.

Blog de Airton Sousa: Jogos de Pernambuco no Brasileiro

Mais uma vez os clubes de Pernambuco, na sua maioria, não se deram bem nas quatro séries do Campeonato Brasileiro. Foram cinco derrotas, um empate e uma vitória. No sábado Náutico e Sport perderam, e coincidência, começaram vencendo os jogos. O Náutico jogou em casa contra o CRB, partiu na frente e terminou cedendo a derrota pelo placar de 3 x 1, terminando a rodada na oitava posição, complicando mais ainda sua situação na competição.

Principalmente depois de perder seus dois zagueiros titulares, o Ronaldo Alves e o Fabiano Eller. Descansa a semana e joga no sábado(16/07), contra o Goiás, em Goiânia. Por sua vez  o Sport que perdeu para a Ponte Preta em Campinas, afundou ainda mais na tábua de classificação, descendo de pontuação. Agora joga em casa contra o Grêmio. A situação do rubro negro é cada vez mais preocupante, porque os desacertos continuam, e o ponto cruciante no jogo contra a Ponte foi o sistema defensivo.

Ainda bem que o Santa Cruz, se superou e mesmo não jogando bem, conseguiu vencer ao Internacional por 1 x 0, com um gol de Keno, aos 47 minutos do primeiro tempo. Grafite ausente, Marion estreando sem convencer, Derley entrando no segundo tempo e ajudando William Correia a proteger a frente de área, e as demais peças sem conseguirem se destacar. No entanto a vitória chegou, depois de muitos resultados negativos, dando sobrevida ao técnico Milton Mendes, e oportunidade a alguns jogadores. Estão chegando novos contratados e espera-se que sejam de uma qualidade mais apurada do que os que estão atualmente no elenco, para tentar salvar o Santa Cruz do rebaixamento para a segunda divisão.

América perdeu por 2 x 1 para o Sousa e tem complicada a sua situação. O Salgueiro perdeu para o Ríver por 1 x 0, dentro da inconstância do time na competição. O Serra Talhada, para manter a tradição, continuou perdendo,  desta  vez  para  o  Itabaiana,  por 1 x 0. Finalmente o Central que necessitava de uma vitória, partiu na frente,  mas depois cedeu o empate ao Parnahyba, pelo placar de 1 x 1. Volta para casa pensando em um único resultado, uma vitória contra o Guarany de Juazeiro do Ceará. Entretanto, o empate não foi um resultado de se desprezar, porque coloca o Central na briga por uma vaga na próxima fase.

Blog de Airton Sousa: Santa desaba no campeonato

A quem debitar a derrocada tricolor no Campeonato Brasileiro? Ao treinador, ao time, aos dirigentes, a limitação técnica, ou a insatisfação dos jogadores com a falta de estrutura? Tenho a impressão que se colarmos esses argumentos uns aos outros, a conclusão será uma só, time de terceira numa primeira divisão, onde salvam-se apenas quatro jogadores, no máximo, e todos os setores da equipe apresentam deficiências, o que torna difícil criar esperança, dentro de tudo negativo que até agora o Santa Cruz apresentou dentro de campo. Muito discurso, muitas contradições, poucos assumindo a situação, porém a verdade é que se não cuidarem enquanto é tempo, o tricolor no final da competição volta para a segundona.

No final do jogo, muita choradeira, muita conversa o que na prática nada resolve, porque foi mais uma derrota, e uma decepção a mais para o sofrido torcedor tricolor. Não é fácil, se analisarmos as conquistas do Campeonato Pernambucano e Copa do Nordeste, e quando chegam os jogos da série A, tudo se foi, restando o que está aí. O que vemos na verdade, é um grupo de jogadores que vieram para reforçar e que não passam de atletas de uma limitação sem precedentes.

Quanto ao jogo, o time foi dominado do começo ao fim pela Ponta Preta, vencendo pelo placar de 3 x 0, e no caso de ter se empenhado mais, teria fatalmente, chegado ao quarto, quinto gol, e daí por diante. Foi uma noite em que não deu para escolher um único jogador que veio para   fazer a diferença. O time foi um fiasco, deixando o adversário à vontade, livre, leve e solto. Dá para ter esperança na próxima partida?  O Botafogo é o próximo adversário do time Pernambucano, e sinceramente não sabemos o que vai acontecer. Providências urgentes, é o que tem que acontecer, caso contrário estaremos vendo cada vez mais o Santa desabar na tabela de classificação.

Blog de Airton Sousa: Náutico fez seu dever, e o Santa Cruz fará?

1 x 0 foi o resultado do jogo do Náutico nesta terça feira (28) na Arena Pernambuco, contra a Luverdense. E vem nesse instante a seguinte pergunta: a vitória aconteceu porque o time melhorou, porque voltou a jogar na Arena ou porque o adversário não foi tecnicamente suficiente para atrapalhar a vida timbu? Tenho a impressão que foi um pouco de cada uma dessas colocações, porque há quatro jogos que o time não vencia e de repente, mesmo com um placar mínimo, a vitória voltou a acontecer, contra um adversário valente e que valorizou sobre maneira,  a vitória Pernambucana.

Com o resultado o Náutico aproximou-se do G 4 , e vai agora para outro teste, fora de casa, contra a boa equipe do Atlético de Goiás. É mais um desafio, mesmo porque fora dos seus domínios, poucos foram  os resultados positivos que o Náutico obteve. No entanto a vitória cria uma condição psicológica positiva, no time e na torcida. Se aliarmos o emocional, a evolução técnica e a melhor produção individual de alguns jogadores, podemos pensar positivo e acreditar que iremos superar o time de Goiás.

No entanto, uma coisa é certa, o time alvi rubro, precisa  de reforços em todos os setores, a competição é longa, onde jogamos até agora apenas 13 rodadas, faltando ainda 25,  ou seja,  aproximadamente 65% para o término. Porém assim como o Náutico, a maioria das equipes estão fragilizadas, necessitando se reforçarem.  Podemos admitir que a Arena Pernambuco faz bem ao time alvi rubro. É uma pena que a sua torcida tenha verdadeira aversão aquela praça de esportes. Nesta terça feira(28),  tivemos menos de 6.000 torcedores no jogo, o que é lamentável.

Quanto ao Santa Cruz, que vem de derrotas sucessivas dentro e fora de casa, volta a campo nesta quarta-feira (29), jogando contra a Ponte Preta, que a exemplo do time tricolor,  também não está bem colocada na tábua de classificação, porém fora da zona de rebaixamento. O técnico do time do Arruda, com muitas dores de cabeça, com a deficiência do grupo, com a pouca qualidade técnica de alguns jogadores e com muita carência de um modo geral,  terá que fazer milagre outra vez, em todos os setores, porque além da limitação técnica, também existe a falta de opção para eventuais substituições.

Fora de qualquer argumento,  é imprescindível a necessidade de uma vitória nesta quarta-feira (29), em razão de estar na zona de rebaixamento. O Santa Cruz vem há várias partidas sem sentir o sabor de uma vitória, mesmo porque o jogo de hoje é no Arruda e por esse fato também, a torcida irá cobrar muito mais. Sabíamos que não ia demorar o time demonstrar essa fragilidade, porque a série A, além de ser extremamente concorrida, tem uma disparidade financeira a favor dos considerados clubes de ponta. Aguardemos então a bola rolar, para vermos o que o time tricolor fará contra a Ponte Preta.