Belo Jardim-PE: Nosso Olhar… Prefeito João Mendonça faz balanço do seu terceiro mandato e diz: “Me orgulho de fazer parte da história dessa cidade e farei o melhor para que o povo tenha qualidade de vida!”

O repórter Rosimael Losasi esteve recebendo para participar de um dos quadros da TV Replay por nome de “Nosso Olhar…”, João Mendonça, Prefeito do Município de Belo Jardim, cidade localizada a aproximadamente 186 km da capital Pernambucana. Neste programa, gestores municipais são convidados para apresentarem e debaterem os assuntos mais polêmicos que envolvem o município em questão.

A princípio, o prefeito João Mendonça falou sobre a origem do nome da cidade, onde durante sua formação, a cidade era distrito de Brejo da Madre de Deus. Segundo o gestor, neste tempo, havia um padre que admirava a vasta vegetação que o local apresentava e começou a chamá-lo de Belo Jardim. Desde então, este passou a ser o nome da cidade. O prefeito também ressaltou as belezas do município e as vocações que ela comporta em artesanato, indústria, armazenamento de água, política, dentre outras.

Na ocasião, o prefeito João falou sobre as barragens da cidade, Bituri e Ipojuca, que abastecem a população de Belo Jardim e redondeza, que estão passando pelo problema regional de racionamento devido a seca.

Em razão do município estar localizado as margens da BR 232, caminho importante que liga o Sertão e o Agreste pernambucano, João Mendonça mencionou os benefícios proporcionados ao mesmo, sendo um deles, a presença das indústrias Baterias Moura e a Palmeiron, grandes empresas localizadas próximo à cidade e que segundo o prefeito, garantem um suporte econômico industrial para a cidade.

Questionado sobre sua carreira política, o prefeito João Mendonça falou que desde criança esteve engajado nesta área por causa de sua família e ressaltou que é preciso ter vocação e dedicação para se tornar um representante político competente.

Sobre as festividades tradicionais da cidade de Belo Jardim, o prefeito falou sobre a festa de São Sebastião, que mesmo não sendo tão valorizada como antigamente, hoje ela ainda é comemorada, bem como a festa das Marocas. O Jardim Cultural também faz parte da tradição do município e é uma festividade criada pelo prefeito João Mendonça; o mesmo falou que o intuito destas festas é, além de garantir a alegria do povo, fortalecer o comércio.

Em relação à saúde, João Mendonça, que está no seu terceiro mandato, mencionou que recebeu o hospital fechado por duas vezes, em 2000 e em 2013, durante dois mandatos. O prefeito falou sobre a construção do hospital público que será inaugurado ainda este ano e fez questão de dizer que será da melhor qualidade, com equipamentos modernos e com segurança. Além do hospital, estão sendo construídas 05 UBS’s (Unidade Básica de Saúde) e 02 policlínicas.

Questionado sobre a segurança na cidade de Belo Jardim e sobre o quadro de violência, o prefeito João declarou que é preciso primeiro investir na educação, pois é através dela que pode ensinar desde criança, o caminho que não leva às drogas, ao crime. Em relação à maioridade penal, João ressaltou que o governo precisa ter um norte e refletir sobre todos os pontos necessários para poder chegar a uma conclusão clara e objetiva.

“O governo corre do investimento na educação no país; ele cobra do município, mas fornece pouca ajuda… prender ou soltar um elemento, não importa, é preciso investir no combate à violência…” – afirmou João.

Sobre esportes, o prefeito João mencionou que a população de Belo Jardim gosta das modalidade mais conhecidas como futebol, voleibol, handebol. Na cidade, há uma vila olímpica do SESC utilizada para jogos, que inclusive será ampliada em breve, relatou o Prefeito. O futebol é o foco do município, onde há o time Belo Jardim Futebol Clube.

Em relação à educação, o prefeito ressaltou que Belo Jardim tem sido exemplo neste setor. Há ônibus escolares, materiais didáticos de qualidade, escola técnica que será inaugurada até o final do corrente ano, convênio com institutos; João ressaltou que durante seu mandato, o índice de educação no estado passou de uma colocação que estava acima de 100º lugar para um dos 30ª primeiros. Segundo o prefeito, o seu objetivo é garantir uma educação de qualidade para os moradores de Belo Jardim.

Com um clima agradável, com pássaros cantando e vento frio refrescando o ambiente, a entrevista foi finalizada com o prefeito João Mendonça expressando o seu orgulho de ser nordestino e de ser gestor de um município com uma cultura artesanal valorizada pelos moradores.

Confira!

João Mendonça 1 João Mendonça e Rosimael Losasi João Mendonça Rosimael Losasi 1 Rosimael Losasi

TV REPLAY, O QUE É BOM SE REPETE!

Canhotinho-PE: Nosso olhar… – Em entrevista, Felipe Porto fala sobre economia da cidade que é voltada para agricultura e pecuária e diz: “A minha gestão não é apenas em uma área, eu foco em todo o município: no homem do campo, da cidade e do distrito…”

O repórter Rosimael Losasi esteve recebendo para participar de um dos quadros da TV Replay por nome de “Nosso Olhar…”, Felipe Porto, Prefeito do Município de Canhotinho, cidade localizada no Agreste Pernambucano à 30 km de Garanhuns, à 210 km da Capital do estado, se for por Palmares, e 220 km se for por Caruaru; neste programa gestores municipais são convidados para apresentarem e debaterem os assuntos mais polêmicos que envolvem o município em questão.

Recebendo a equipe da TV Replay em sua própria residência, Felipe Porto iniciou suas palavras falando sobre seu mandato na cidade de Canhotinho, sendo este o primeiro, e ressaltou que seu antecessor, seu tio, Álvaro Porto, foi o gestor da cidade durante 08 anos.

Na ocasião, Felipe Porto falou sobre a situação em que a cidade lhe foi entregue e afirmou que foi de forma organizada e que está trabalhando para melhorar o desenvolvimento cada vez mais.

Questionado sobre a fonte de renda da sua cidade, o prefeito explicou que a agricultura e a pecuária são os principais meios produtivos do município e mencionou que devido a seca presente na região nordeste, há alguns anos, as plantações e a produção de leite têm passado por dificuldades. Felipe fez uma ressalva quanto à importância do desenvolvimento da zona rural, como fator crucial para o movimento econômico de Canhotinho.

A origem do nome da cidade é contada de várias maneiras, entre elas, conta-se a história que antigamente na cidade haviam dois irmãos de nomes Canhoto e Canhotinho, que por algum motivo, deu-se este nome para a cidade. O município completará 125 anos de emancipação política neste ano de 2015, no dia 02 de outubro, com festividades celebrada tradicionalmente todos os anos.

Dentre as festas tradicionais vivenciadas em Canhotinho, Felipe Porto falou sobre as comemorações marcantes da cidade, à começar pela festa de São Sebastião que é realizada do final do mês de Janeiro para o início de Fevereiro, o carnaval e o São João que são considerados os melhores da região, a Missa do Vaqueiro e os eventos esportivos como trilhas de Jeep e de Motocross.

Sobre educação, Felipe afirmou que os índices tem sido crescentes, sem contar na importância para o desenvolvimento intelectual da população de Canhotinho. O prefeito ressaltou como ‘indispensável’ o trabalho dos professores, sendo o melhor aliado para a educação e garantiu que o que a gestão tem feito por este setor, ainda é pouco, porém, a cada dia, ele busca melhorar a qualidade de vida do professor e do estudante canhotinhense.

Em relação à saúde, o prefeito considerou este ponto como um dos focos de sua campanha eleitoral e que através de sua gestão, tem trabalhado rigorosamente para melhorar cada dia mais a situação de saúde pública do município. Felipe afirmou que tem ampliado e reformado grande parte das UBS’s (Unidade Básica de Saúde), substituindo a casa de Apoio situada na Capital do estado por uma maior que venha acolher um bom número de pessoas e aproveitou a oportunidade para agradecer o serviço prestado pelos funcionários da saúde da cidade, que tem trabalhado muito em prol da qualidade de vida dos moradores de Canhotinho.

Questionado sobre a segurança da cidade e aproveitando o ensejo das discussões nacionais relacionadas à maioridade penal, Felipe respondeu:

“Questões como falta efetiva de policiais, falta de estrutura, desorganização de cota de gasolina das viaturas, dificultam a garantia de segurança da cidade, bem como das demais que sofrem com violência. É preciso analisar todos os fatores para poder designar a maioridade, pois se um garoto de 16 anos já pode votar, ele não pode responder por seus atos? “

Para melhorar a segurança do município, Felipe falou que está aplicando câmeras espalhadas por toda a cidade, visando garantir o conforto da população, dificultando assim as ações dos vândalos que tentam impedir o crescimento e desenvolvimento de Canhotinho.

Sobre emprego, o prefeito Felipe Porto utilizou-se do âmbito nacional para se basear na dificuldade que a população brasileira vem passando nos últimos meses com a inflação. Levando para a realidade da cidade de Canhotinho, a crise da seca também afeta a questão de emprego do comércio da cidade, visto que a economia do município é voltada também para a agricultura. Felipe considerou que se houvessem mais indústrias no município, fornecidas pelo governo federal, seriam portas abertas para novos empregos.

Ao final da entrevista, o prefeito Felipe agradeceu à toda população de Canhotinho pelo apoio e pelas preces feitas à Deus em prol de bênçãos para sua vida, e garantiu que a cada dia estará lutando para melhorar as questões direcionadas ao município.

CONFIRA!

Felipe Porto Canhotinho Felipe Porto e Rosimael Losasi Felipe Porto rosimael losasi

TV REPLAY, O QUE É BOM SE REPETE!