Caruaru-PE: Deputada Raquel Lyra fez prestações das ações parlamentares de 2015 a convite do vereador Gilberto de Dora

Raquel LyraA Câmara Municipal de Caruaru realizou, na noite dessa terça-feira (22.12), a sua 76ª reunião pública ordinária da 3ª sessão legislativa. Os vereadores receberam, para prestação de contas de 2015, a deputada estadual Raquel Lyra (PSB), votaram e aprovaram três projetos de lei, um projeto de decreto legislativo, doze requerimentos, três indicações e – atendendo solicitação do Tribunal de Contas – a prestação de contas dos ex-prefeitos Tony Gel e Neguinho Teixeira referentes a 2008.

Os projetos de lei, todos de autoria do Executivo, tratam de alterações nas leis municipais  nº 5.343/2013, sobre o Conselho Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Étnico-Racial; nº 5.120/2011, sobre o serviço de mototáxi; e nº 5.536/2015, que oficializa a doação de terreno para construção da sede de entidades como o Sindloja (Sindicato dos Lojistas), o Sindecc (Sindicato dos Comerciários) e a Câmara Municipal de Caruaru. Os edis aprovaram ainda um projeto de lei complementar – enviado pelo Poder Executivo – concedendo dispensa de encargos para o setor de hotelaria e, em discussão única, o projeto de decreto legislativo, de autoria do presidente da Câmara, vereador Leonardo Chaves (PSD), que concede título de cidadania ao contador Bernardo José Cysneiros da Costa Reis.

gilberto de dora

Raquel e João Lyra – A deputada estadual Raquel Lyra (PSB), convidada pelo líder da oposição, vereador Gilberto de Dora (PSB), ocupou espaço no primeiro expediente – com a presença do ex-governador João Lyra Neto (PSB) – para fazer a sua prestação de ação parlamentar/2015 para os vereadores, imprensa e vários segmentos da sociedade organizada.

“Com o trabalho reconhecido publicamente pelos edis inscritos para opinar, a deputada apresentou números do processo legislativo e falou de suas ações na cultura, infraestrutura e política”, comentou o presidente da Câmara, vereador Leonardo Chaves (PSD).

TV Nova Replay, o que é bom se repete!

Cara a Cara com Edvaldo Magalhães: Servidores Municipais tem medo de falar com Presidente do Sismuc – I Bloco

O Presidente do Sismuc Regional Caruaru, Eduardo Mendonça, foi entrevistado no Programa Cara a Cara, por Edvaldo Magalhães. No I Bloco do Programa, Eduardo Mendonça, falou sobre o trabalho que é desenvolvimento pelo Sindicato dos Servidores Municipais, não só em Caruaru, como também em outras cidades da região.

Segundo Mendonça, alguns servidores municipais tem medo até de falar com ele pessoalmente, temendo represálias. Ele falou sobre os problemas enfrentados quando João Lyra Neto era o Prefeito de Caruaru nos anos de 1999 e 2000, e disse que foi melhor para os servidores a administração do ex-Prefeito Tony Gel. E que, no mandado tampão de apenas 09 meses de Neguinho Teixeira, foi tudo normal. Eduardo, afirmou que os problemas foram iniciados quando o atual Prefeito José Queirós assumiu o Governo.

Confira!

TV Replay, o que é bom, se repete!

Caruaru-PE: Neguinho Teixeira é condenado a mais de 21 anos de prisão

O ex-prefeito de Caruaru, Manoel Teixeira de Lima (sem partido), conhecido como Neguinho Teixeira, sofreu mais um revés na Justiça. O juiz Gleydson Lima, titular da 3ª Vara Criminal, condenou Neguinho a 21 anos e quatro meses de prisão por prática de peculato, crime contra a Lei de Licitações e ameaça à testemunha, em processo que ele responde como presidente da Câmara de Vereadores, cargo que ocupou entre janeiro de 2007 e março de 2008.

1Além disso, ele vai ter de pagar multa de R$ 527.484,00. O juiz também autorizou o réu a recorrer de sua decisão em liberdade. Nesse processo, Neguinho responde por vários crimes. O principal deles diz respeito à Lei de Licitações. Ele teria contratado, na época em que presidia a Câmara, um doente mental para executar serviços de eletricidade.

Segundo o pai do jovem, José Jerônimo Elias, a contratação teve um único propósito: ajudar Neguinho Teixeira a receber mais dinheiro. “Só depois fiquei sabendo que o nome do meu filho estava na folha de pagamento. Ele não fazia nenhum tipo de trabalho, muito menos de eletricista”, disse.

Outro contratado para manutenção de serviços gerais, identificado como Edivan Vila Nova, afirmou que entregou seus documentos na Câmara para receber parte do salário. A outra, segundo ele, seria devolvida ao então presidente Neguinho Teixeira.

José Jerônimo e Edivan Vila Nova também chegaram a ser ameaçados quando se preparavam para depor contra o ex-prefeito no Ministério Público. A primeira ameaça veio por telefone e as demais, por mensagem de texto. “Se você falou algo contra mim, vou lhe dar uma pisa”, teria dito Neguinho via SMS.

Procurada pelo blog, a defesa do ex-prefeito não foi encontrada para comentar a condenação.

Fonte: http://blogdowagnergil.com.br/vs1/?p=3533