Caruaru-PE: Fernando Bezerra Coelho falou sobre interesse do eleitor nas propostas dos candidatos

O ex-ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), candidato ao Senado, esteve em Caruaru nesta sexta-feira (25.07) onde acompanhou o candidato ao Governo do estado, Paulo Câmara (PSB), ambos estiveram no studio da Rádio Liberdade, onde concederam entrevista ao apresentador Sócrates da Silva, no programa Show da Cidade.

Fernando Bezerra Coelho, foi entrevistado pela reportagem da TV Replay e falou sobre o início da campanha eleitoral, se serão campanhas limpas, interesse do eleitor nas propostas do candidatos neste momento.

 Confira!

25 07 14 Caruaru-PE.Still002

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Paulo Câmara conseguiu reunir as principais autoridades políticas da cidade

O candidato ao Governo de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), esteve em Caruaru nesta sexta-feira (25.07) concedendo entrevista na Rádio Liberdade, no Programa Show da Cidade, com Sócrates da Silva. Ele esteve acompanhado do ex-Ministro da Integração Nacional e candidato ao Senado em sua chapa Fernando Bezerra Coelho (PSB), e das principais autoridades políticas da cidade, como o Prefeito José Queiroz (PDT), deputados Tony Gel (PMDB), Raquel Lyra e Laura Gomes (PSB), vários Vereadores, entre eles: o presidente da Câmara Municipal Leonardo Chaves (PSD), Marcelo Gomes (PSB).

A reportagem da TV Replay ouviu o candidato Paulo Câmara (PSB) que falou sobre suas principais propostas, malha rodoviária, pesquisa, visitas pelo estado, e falou como está a campanha.

Confira!

1

TV Replay, o que é bom se repete!

Integração Nacional debate diretrizes de atuação para nova política de desenvolvimento

O tema foi apresentado durante Simpósio de Desenvolvimento Regional promovido hoje (16) na Câmara dos Deputados. 

Nesta quarta-feira (16), o ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, compôs a mesa de discussão do Simpósio de Desenvolvimento Regional promovido pela Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (Cindra) da Câmara dos Deputados. Feito em parceria com a Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado Federal, o evento debateu estratégias e desafios da execução de políticas voltadas para a redução das desigualdades sociais e regionais no país, reunindo representantes do governo federal, sociedade civil e classe acadêmica. 

Na ocasião, Francisco Teixeira apresentou as novas diretrizes que estão sendo desenvolvidas pela Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) do ministério para a elaboração da nova Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR). “Este material estabelece uma nova forma de atuação, mais equilibrada, para que toda a população seja alcançada. As metas têm sido trabalhadas em múltiplas escalas, com o objetivo de gerar um texto conciso e eficaz”, afirma. 

1

Ele garantiu, ainda, que a reformulação da linha de trabalho é fundamental para atender de modo igualitário a todas as regiões brasileiras. “A PNDR é uma ferramenta básica para combater os desequilíbrios entre os estados. Há uma preocupação do governo federal, sobretudo do Ministério da Integração Nacional, em estabelecer uma nova estratégia de atuação, principalmente nas microrregiões, algumas ainda com economias estagnadas”, esclareceu o ministro. 

Para a analista de Políticas Públicas da SDR, Daniela Nogueira, o novo modelo de governança e os novos instrumentos que nortearão a PNDR são fundamentais para uma execução ampla e bem sucedida. Mas, antes disso, será preciso vencer os desafios vivenciados na Política anterior. “É necessário ter uma transversalidade absoluta entre os estados, começando pela aderência política ao pacto de metas, acordo proposto na Conferência Nacional de Desenvolvimento Regional”, ressaltou. 

Livro - O evento também marcou o lançamento do livro “Pauta de Desenvolvimento para o Brasil na Visão da Cindra”. A obra tem a finalidade de propor novas experiências e alternativas de fomento para o país e é resultado da contribuição de diversos atores indispensáveis ao desenvolvimento nacional e à integração das regiões brasileiras. 

“Essa troca de experiências potencializa os resultados do trabalho realizados pelas áreas envolvidas com o tema e gera novas propostas de desenvolvimento regional”, garante Daniela Nogueira.

 

Integração Nacional autoriza o início das obras da Meta 3 Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco

O Ministério da Integração Nacional autoriza na próxima segunda-feira, dia 14/10, nova ordem de serviço para o início das obras da Meta 3 Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, que passa por Mauriti, no Ceará, e São José de Piranhas, na Paraíba. 

O ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, assinará, às 14h, a segunda ordem de serviço. O valor total é de R$ 484 milhões para execução das obras civis e eletromecânicas complementares dos lotes 6 e 7. Em seguida, o ministro visitará a Estação de Bombeamento 1, em Cabrobó. 

O Projeto de Integração do Rio São Francisco integra o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. Atualmente, as obras do empreendimento empregam mais 6,6 mil trabalhadores. 

Barragens - Pela manhã, às 10h30, o ministro visitará as barragens de Porcos e Canabrava, situadas no município de Brejo Santo, no Ceará.

 1

Serviço

09h30 – Chegada a Juazeiro do Norte

09h35 – Deslocamento para Brejo Santo (70 km)

10h30 – Visita às Barragens de Porcos e Canabrava

Local: Brejo Santo, Ceará

14h00 - Assinatura da Ordem de Serviço para início das obras da Meta 3 Norte

Local:  Escritório do Ministério da Integração Nacional em Salgueiro

15h00 – Visita à EBI 1

Local: Cabrobó

 

Ministro da integração Nacional confirma saída do governo pelo Twitter

Após se reunir com a presidente Dilma Rousseff, Fernando Bezerra confirmou nesta terça-feira (1º/10) sua saída do Ministério da Integração Nacional. Em sua conta no Twitter, ele informou que teve uma conversa agradável com a presidente e agradeceu a oportunidade de servir ao país como ministro. “Aguardo um comunicado da presidente Dilma para transmissão de cargo entre hoje e amanhã”, acrescentou. 

1

A Presidência da República não confirma a saída de Bezerra do cargo em que estava desde o início do mandato de Dilma, em janeiro de 2011. O Ministério da Integração Nacional é responsável por obras de convivência com a seca e de infraestrutura hídrica, formulação e condução da política nacional de irrigação, obras públicas em faixas de fronteiras, defesa civil, entre outras.

No dia 19 de setembro, Bezerra apresentou pedido de demissão após seu partido, o PSB, decidir entregar os cargos que ocupa no governo. A presidente pediu para que ele aguardasse seu retorno de Nova York, na semana passada, onde participou da Assembleia Geral das Nações Unidas.

Nascido em Petrolina (PE), o ex-ministro foi prefeito de sua cidade natal por três mandatos, de 1993 a 1996 e de 2001 a 2007. Foi deputado estadual e federal, secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco e presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape.

Fonte: Agência Brasil

Paulista-PE: Ministro da Integração, Fernando Bezerra Coelho faz vistoria nas obras da Praia de Pau Amarelo

O ministro da Integração Nacional visita a execução do trabalho de contenção da erosão marinha no Paulista.

 1

Neste sábado (dia 28), às 10 horas da manhã, o ministro Fernando Bezerra Coelho ao lado do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e do prefeito do Paulista, Junior Matuto, visitam as obras de contenção do avanço do mar da praia de Pau Amarelo. Os gestores se encontram na Rua Nossa Senhora Aparecida, seguem em caminhada pela orla até o Forte de Pau Amarelo. 

O Ministério da Integração destinou R$ 14,3 milhões para as obras de contenção do avanço do mar em Pau Amarelo. A obra esta em ritmo acelerado, possui 250 metros de faixa de areia trabalhados. A intervenção vai proteger outros imóveis situados ao longo de dois quilômetros de extensão do litoral da cidade. A previsão indica que a conclusão dos trabalhos ocorra em janeiro.   

Serviço: 

O que – Visita às obras de contenção do avanço do mar em Pau Amarelo, no Paulista 

Data – Sábado, dia 28 de setembro

Hora – 10h

Local – Rua Nossa Senhora Aparecida, Pau Amarelo, Paulista (dica: a rua da caixa d’água da Compesa).

Caruaru-PE: Ministro da Integração Nacional assina convênio juntamente com Zé Queiroz e o Deputado Wolney queiroz

O repórter Edvaldo Magalhães entrevistou Fernando Bezerra Coelho, Ministro da integração Nacional.

Confira!

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Ministro da Integração encontra-se hoje com o Deputado federal, Wolney Queiroz e com o prefeito, José Queiroz

Convênio é fruto do trabalho do deputado Wolney Queiroz, que há mais dois anos luta para asfaltar as principais estradas rurais do município.

O deputado federal Wolney Queiroz (PDT/PE) acompanhará o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, e o prefeito José Queiroz em solenidade nesta quinta-feira (26), em Caruaru. A ida do ministro à Capital do Agreste é para assinatura do convênio que vai garantir R$ R$ 31.098.467,07 para pavimentação de vias de acesso à zona rural do município.

1

A solenidade será realizada no Teatro João Lyra Filho, às 11h, e será aberta ao público. “Vai ser um momento de muita comemoração. Diversas caravanas com lideranças dos diversos povoados estarão presentes. Afinal de contas é um convênio que vai mudar a relação da cidade com o campo, fomentando a agricultura, com a facilitação do escoamento da produção da zona rural”, enfatizou o deputado Wolney Queiroz.

A primeira etapa desses recursos, R$ 11.802.720,42 será liberada de imediato. As localidades beneficiadas pelo convênio são mais de vinte, distribuídas nos quatro distritos que compõe a zona rural de Caruaru. “Quando estas estradas estiverem prontas, vamos viver um novo tempo na zona rural de Caruaru. A melhoria dos acessos vai facilitar o trânsito cidade-campo, encurtar distâncias e se reverter em significativo avanço na qualidade de vida do homem do campo”, concluiu o Deputado.

Confira as localidades beneficiadas pelo convênio, bem como a extensão e os valores investidos em cada uma:

Localidade/Extensão/Investimento

Gonçalves Ferreira – 6,9 Km – R$ 2.660.011,00

Peladas – 2,36 Km R$ 1.016.721,00

Malhada de Pedra – Serra Velha – 14,42 Km – R$ 3.671.273,00

Terra Vermelha – 1,51 Km R$ 684.261,00

Lajedo do Cedro – Jardim Panorama – Xicuru – 12,97 Km – R$ 3.770.452,00

Juá – 9,28 Km – R$ 3.039.905,00

Xique-Xique – 4,78 Km – R$ 1.558.503,00

Muricí – Bambu – Estrada de Serra dos Cavalos – 6,42 Km – R$ 3.110.093,00

Pau Santo – 7 Km – R$ 2.931.344,00

Malhada de Barreiras Queimadas – 2,31 Km – R$ 1.211.173,00
Serrote dos Bois – Lagoa de Pedra – Vila de Serrote dos Bois

8,34 Km – R$ 2.929.155,00

Jacaré Grande – Lajes – Povoado de Jacaré Grande – 9,42 Km – R$ 2.741.689,00

Lajes – BR-104 (Lajes) – Escola do Caldeirão – 4,31 Km – R$ 1.773.881,00

Paulista-PE: Obras de contenção do mar vão proteger forte histórico

Construído por colonizadores holandeses no século XVIII, o Forte de Pau Amarelo é um dos principais cartões postais do município pernambucano de Paulista. Diante do fenômeno do avanço do mar no litoral brasileiro, a conservação do monumento – tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) – passou a ser uma preocupação das autoridades públicas. 

1

Porém, o risco de deterioração da estrutura será controlado por meio de obras de contenção, iniciadas há um mês na Praia de Pau Amarelo. O Ministério da Integração Nacional investiu R$ 14,3 milhões na construção, que terá como um dos principais legados a preservação do forte histórico. Com 200 metros de faixa de areia já beneficiados, a intervenção vai proteger outros imóveis situados ao longo de 2 km de extensão do litoral da cidade. 

Para enfrentar o avanço do mar, o projeto – executado pela prefeitura do município – emprega uma técnica inédita em Pernambuco, o bagwall. O método, já realizado com sucesso em praias de Alagoas, da Bahia e do Ceará, utiliza sacos de concreto em formato de arquibancada para dissipar o impacto da maré. “Essa obra é a possibilidade de garantir a preservação do Forte de Pau Amarelo e recuperar economicamente essa região com a ampliação do turismo e do comércio”, explica o secretário de Meio Ambiente de Paulista, Fábio Barros. 

Proprietário de um bar próximo ao local da contenção, o comerciante Francisco Fagundes, já projeta aumento nos lucros. “A cada ano que passava a situação piorava e essa área estava muito desvalorizada. A gente acredita que, depois das obras, mais pessoas virão à praia e, com o aumento do movimento, pretendo investir na ampliação de meu negócio”, planeja ele. 

A expectativa é de que o projeto esteja concluído até janeiro do próximo ano. Paulista será o segundo município pernambucano beneficiado por ações do Ministério da Integração Nacional para combater a erosão marinha. Em Jaboatão dos Guararapes, cerca de 5 km das praias de Barra de Jangada, Candeias e Piedade serão recuperados até o final deste ano, com investimentos do governo federal em torno de R$ 41 milhões.

 

Ministro da Integração pede demissão, Dilma avaliará pedido após viagem a NY

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, entregou nesta quinta-feira carta de demissão à presidente Dilma Rousseff, que lhe pediu para aguardar seu retorno de Nova York para discutir o assunto, informou nesta quinta-feira o porta-voz da Presidência, Thomas Traumann.

1

O pedido de demissão de Bezerra ocorre um dia depois de seu partido, o PSB, decidir sair do governo e entregar todos os cargos que tem na esfera federal. Além do Ministério da Integração Nacional, os socialistas também comandam a Secretaria Especial de Portos, com o ministro Leônidas Cristino.

“A presidenta pediu para discutir de novo este tema com o ministro Bezerra depois do retorno dela da viagem de Nova York, na sexta-feira (da semana que vem)”, disse Traumann a jornalistas, acrescentando que o ministro, que se reuniu com Dilma por cerca de 30 minutos, permanecerá no cargo até essa nova conversa.

A presidente estará, na próxima semana, em Nova York, onde fará a abertura da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

Os socialistas decidiram na quarta-feira, em reunião da Executiva do partido convocada às pressas, sair do governo e colocar os cargos que detêm na administração federal à disposição.

Segundo lideranças do partido, a decisão foi tomada por conta de terem identificado na imprensa a pressão por parte de quadros ligados ao PT e ao PMDB para que a presidente tomasse os postos do PSB.

Na avaliação dos socialistas, a decisão os deixa à vontade para discutir uma eventual candidatura própria à Presidência da República em 2014.

O presidente nacional da legenda e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, tem sido apontado como provável candidato ao Palácio do Planalto no ano que vem.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Fonte: http://br.reuters.com/article/topNews/idBRSPE98I07M20130919

 

Pesquisas do Projeto São Francisco revelam que seca existe há 10 mil anos

Ministro da Integração Nacional visita o Museu do Homem Americano, no Piauí. Parte do acervo é fruto de estudos feitos nos locais das obras do Projeto 

1

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, e o governador do Piauí, Wilson Martins, visitaram, nesta sexta-feira (30), o Museu do Homem Americano, localizado no Parque Nacional da Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato (PI). O acervo apresenta a história do homem de 100 mil anos atrás até a chegada do colonizador branco. O Museu é considerado o mais completo e moderno da América do Sul e possui laboratórios de arqueologia, paleontologia, registros rupestres e vestígios orgânicos e cerâmicos. 

Parte da exposição é formada por descobertas feitas durante pesquisas arqueológicas nas obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco, que cruza quatro estados brasileiros: Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Dois importantes achados ocorreram desde o início dos estudos, em 2009: que a seca existe há 10 mil anos e a confirmação da convivência entre o homem e a megafauna, composta por animais da era do gelo. 

Estudos arqueológicos - A pesquisa arqueológica integra as 38 condicionantes ambientais para a construção da obra. O órgão responsável pela atividade é o Instituto Nacional de Arqueologia, Paleontologia e Ambiente do Semiárido (Inapas), que tem à frente dos estudos a professora e coordenadora do Departamento de Arqueologia e Pós-Graduação em Arqueologia da UFPE, Anne-Marie Pessis. As novas descobertas já possibilitaram vínculos e cruzamentos importantes com as pesquisas da Fundação do Museu do Homem Americano (Fumdham), lideradas pela professora Niède Guidon. 

Anne-Marie destaca que os levantamentos propiciados pelo empreendimento aproximaram pesquisadores de diferentes formações, que unem esforços pela investigação científica. Agora, profissionais como físicos, arquitetos e até especialistas em parasitologia estão mais próximos em campo. 

Na opinião da arqueóloga do Museu do Homem Americano, Elisabeth Medeiros, é importante que o acompanhamento dos estudos de grandes obras seja realizado por uma instituição científica. “A troca de informações entre as áreas dá uma nova dimensão à arqueologia, antes setorial e, agora, regional”. A pesquisadora salienta ainda que a área das obras do São Francisco é rica em sítios arqueológicos. “Na região de Salgueiro, por exemplo, há vários sítios que podem ser compartilhados e expostos”, conta Elisabeth. 

Descobertas - Foi nesta região, mais precisamente na Lagoa Uri de Cima, que os pesquisadores encontraram o esqueleto de uma preguiça gigante, com aproximadamente seis metros de altura. Os ossos, hoje expostos no Museu do Homem, indicam que o animal viveu ali há cerca de 12 mil anos. Até o momento, já foram resgatados mais de 90 sítios arqueológicos ao longo do projeto. A partir dos vestígios encontrados, é possível entender como grupos humanos que habitaram o Brasil integravam-se ao meio ambiente, o que produziam e como se alimentavam. 

As descobertas indicam que, há 30 mil anos, a região que hoje sofre com a seca já foi úmida e teve uma vegetação rica, capaz de oferecer alimentos aos animais do período quaternário da megafauna, como preguiças-gigantes, tigre-dentes-de-sabre e tatu-pampaterium. Outra evidência é que, embora a região fosse úmida, há indícios que outros períodos de seca ocorreram no sertão nordestino.

Integração Nacional conclui última licitação do Eixo Leste do Projeto São Francisco

O contrato com o consórcio vencedor e as ordens de serviço da Meta 3L foram assinados na Paraíba, nesta segunda-feira, 26.

O Ministério da Integração Nacional concluiu a última licitação das obras complementares do Eixo Leste – Meta 3L – do Projeto de Integração do Rio São Francisco. O contrato com o consórcio vencedor e as ordens de serviços foram assinados em Monteiro, na Paraíba, nesta segunda-feira (26). Com isso, as atividades do empreendimento que passam por Sertânia, em Pernambuco, e em Monteiro, na Paraíba, serão intensificadas. 

1

A proposta do Consórcio Bacia do São Francisco, no valor de R$ 705,2 milhões, foi a ganhadora do processo licitatório. O grupo vencedor é formado pelas empresas SA Paulista e FBS Construtora. Em maio, o ministério concluiu as outras duas licitações do Eixo Leste – Metas 1L e 2L. Com esta assinatura, resta pendente apenas o contrato da Meta 3N do Eixo Norte, que já está em andamento. 

“Esta é a última frente de serviço a ser remobilizada no Eixo Leste. Nós teremos 220 quilômetros de canal pronto até o final de 2015. Em 2014 já teremos 100 quilômetros de água rolando no Eixo Leste da Transposição [do Rio São Francisco]”, disse Bezerra Coelho. Segundo o ministro, a ordem de serviço feita no sentido da Paraíba para Pernambuco irá acelerar ainda mais as obras. 

Outras ações - Nos últimos meses, o órgão emitiu dez ordens de serviço para o Projeto e reforçou todas as frentes de trabalho. Atualmente o empreendimento conta com a atuação de mais de seis mil trabalhadores e dispõe de 1.800 equipamentos em seus canteiros de obras. 

Somente em agosto foram assinadas três dessas ordens, autorizando a aplicação de mais de R$ 790 milhões no empreendimento. Do total, R$ 347,9 milhões são para a construção de canais, estações de bombeamento, reservatórios e pontes no Eixo Leste (Meta 1L e 2L). Os outros R$ 442,7 milhões serão investidos nas construções de novos reservatórios no Eixo Norte (Meta 2N).  

Empreendimentos - O Projeto de Integração do Rio São Francisco vai atender mais de 12 milhões de pessoas e já é considerado a maior obra de infraestrutura hídrica construída no Brasil, estando inclusive entre as maiores do mundo. 

O governo federal, em parceria com os governos estaduais, financia outras centenas de empreendimentos que estão gerando soluções definitivas para a falta d’água na região do semiárido. A cada R$ 1 investido na Integração do Rio São Francisco, outros R$ 2 são aplicados em obras estruturantes para garantir a segurança hídrica no Nordeste.

Projeto São Francisco: autorizados mais de R$ 790 milhões em serviços

O Ministério da Integração Nacional assinou três novas ordens de serviço para obras do empreendimento. Com a ação, mais de mil postos de trabalhos serão criados. 

2

Neste mês de agosto, o Ministério da Integração Nacional assinou três novas ordens de serviço para o Projeto de Integração do Rio São Francisco, autorizando a aplicação de mais de R$ 790 milhões no empreendimento. Do total, R$ 347,9 milhões serão destinados para a construção de canais, estações de bombeamento, reservatórios e pontes no Eixo Leste (Meta 1L e 2L). Os outros R$ 442,7 milhões serão investidos nas construções de novos reservatórios no Eixo Norte (Meta 2N). 

A aplicação dos recursos criará mais de mil postos de trabalhos. As contrações vão intensificar as atividades nas obras que passam ao longo do município de Jati, no Ceará, e das cidades pernambucanas de Betânia, Custódia, Floresta, Petrolândia e Sertânia. Ao todo, já são dez ordens de serviços emitidas para o Projeto neste semestre. 

Com mais de 1.800 equipamentos em operação, o número de trabalhadores empregados pelo Projeto ultrapassou os seis mil. A maior obra de infraestrutura hídrica do país também conta com atividades 24 horas por dia em quatro trechos: Jati (CE), Salgueiro (PE), Cabrobó (PE) e em São José de Piranhas (PB). 

Andamento das obras - Dos 16 lotes de obras que compõem a construção do empreendimento, dois já estão concluídos: o Canal de Aproximação dos eixos Norte e Leste. 

Outros 12 ainda estão em atividades: Lote 1, em Cabrobó (PE); 2,3 e 8, em Salgueiro (PE); Lote 4, em Verdejante (PE); Lote 5, em Jati (CE); Lotes 9 e 13, em Floresta (PE); Lote 10, em Custódia (PE); Lote 11 e 12 (em fase de conclusão), em Custódia (PE) e em Sertânia (PE); e Lote 14, em São José de Piranhas (PB). 

Os serviços do Lote 6, em Mauriti (CE); e do Lote 7, em São José de Piranhas (PB), serão retomados com a conclusão do processo licitatório da Meta 3N, que já está em curso. A complementação do Lote 12 – saldos remanescentes de obras do contrato em andamento – será realizada pelas empresas ganhadoras do processo licitatório da Meta 3L, em fase de conclusão. 

O Projeto - O Projeto de Integração do Rio São Francisco faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. Com conclusão prevista até 2015, o empreendimento vai garantir a segurança hídrica de mais de 390 municípios, localizados nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

 

Barreiros-PE: Ministro da Integração Nacional participa de inauguração de ponte

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, participou, na manhã desta segunda-feira (19), da inauguração da Ponte Baeté/ Governador Miguel Arraes, em Barreiros, região da Mata Sul de Pernambuco. O evento também contou com a participação do governador do estado, Eduardo Campos.  

Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, na inauguração de ponte em Barreiros, PE

As obras da Ponte integram as ações de reconstrução das cidades pernambucanas atingidas pela enchente do Rio Una, ocorrida em 2010, apoiadas pelo Ministério da Integração Nacional. “Outras cheias virão, mas as cidades da Mata Sul estarão preparadas para eventuais imprevistos”, afirmou Bezerra Coelho.

Pernambuco viabilizou junto ao governo federal cerca de R$ 800 milhões em investimentos para prevenção e obras de recuperação dos locais atingidos. Na época, o município de Barreiros foi um dos mais afetados. O ministro lembrou que ainda foram construídas no município mais de quatro mil casas, além de outras obras, como hospital e escola. “Não é fácil reconstruir no Brasil e posso dar o testemunho de quem conhece esse drama, em diferentes regiões do país”, declarou o ministro.

Barreiros-PE: Ministro Fernando Bezerra Coelho participa de inauguração da Ponte Baeté

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, participa, às 8h30 desta segunda feira (dia 19), da inauguração da Ponte Baeté, em Barreiro, município da Mata Sul de Pernambuco. A inauguração será feita pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

A Ponte Baeté foi uma das construções atingidas pela enchente do Rio Una ocorrida, em 2010, na Mata Sul de Pernambuco. A ponte a ser inaugurada tem 135 metros de extensão e beneficia diretamente 9 mil.

Esta é a segunda passagem de Fernando Bezerra Coelho pela Mata Sul, neste mês. No dia 10, o ministro da Integração Nacional foi visitar as obras da Barragem de Serro Azul, em Palmares. A barragem é a maior de um conjunto de cinco barragens, que são construídas ao longo da bacia do Rio Una. O investimento conjunto do governo do Estado e do Ministério da Integração Nacional é de R$ 334 milhões e está dentro da política de prevenção da secretaria nacional de Defesa Civil, vinculada ao ministério.

Ministério da Integração Nacional vistoria obras e firma projetos em Pernambuco

Vicência, Aliança e Nazaré da Mata têm reforço na infrestrutura hídrica

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, cumpriu agenda de vistoria de obras e assinatura de ordem de serviço em Pernambuco, nesta sexta-feira (16). A visita ocorreu em três municípios da região da Mata Norte do estado e contou com a participação do governador Eduardo Campos.

Ministro Fernando Bezerra Coelho e governador Eduardo Campos, em Vicência

Na cidade de Vicência, Bezerra Coelho esteve na obra do Sistema Adutor de Siriji, em Murupé. Além do próprio município, o empreendimento, orçado em R$ 71,2 milhões, beneficiará com abastecimento de água outros sete: Aliança, Buenos Aires, Condado, Itaquitinga, Macaparana, Machados e São Vicente Férrer. “É uma obra importante, que garantirá água para a região durante os próximos vinte anos”, declarou o ministro.

O Sistema adutor de Siriji atenderá às necessidades da população local e também aos planos de desenvolvimento do estado. Já na passagem por Aliança, o governador Eduardo Campos anunciou o plano de se criar o distrito industrial da cidade. “Os investimentos vão mudar definitivamente a matriz econômica da região”, garantiu Eduardo Campos.

Ordem de serviço – Também em Aliança, Bezerra Coelho assinou a ordem de serviço do sistema de abastecimento de água do distrito de Caueiras. O novo projeto prevê a ampliação da captação de água no riacho de Siriji, com a construção de uma estação de tratamento, bombeamento e implantação de 6,2 mil metros de tubulação. A previsão da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), órgão executor da obra, é concluir os trabalhos em março de 2014. Na ocasião, o ministro da Integração Nacional também firmou um convênio com o governo do estado para a restauração da rodovia PE-062.

Nazaré da Mata - Na cidade de Nazaré da Mata, Bezerra Coelho fiscalizou o andamento da construção da segunda etapa do sistema de esgotamento sanitário do município. Com investimento de R$ 11 milhões, o projeto abrange estação de tratamento, duas estações elevatórias e 74,4 quilômetros de tubulações, entre rede coletora, ramais de calçadas e emissários. Também responsável pela obra, a Compesa programou a conclusão para outubro. O sistema vai sanear 80% da área urbana da cidade.

Ministro Fernando Bezerra na Mata Norte de Pernambuco

O ministro participou ainda da inauguração da Barragem de Morojozinho, projeto que atenderá à população da cidade com capacidade de acumular 3 milhões de metros cúbicos. O reservatório possibilita uma vazão de 106 litros de água por segundo. Os recursos para a infraestrutura hídrica foram de R$ 4,2 milhões.

 

Pernambuco: Ministro da Integração Nacional vistoria obras

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, vistoriam, nesta sexta-feira (16/08), às 8h30, as obras do Sistema Adutor de Siriji.

1

Em seguida, o ministro assinará ordem de serviço do sistema de abastecimento de água de Caueiras, em Aliança, além de firmar convênio para a restauração da PE-062. No início da tarde, Fernando Bezerra Coelho visita as obras da segunda etapa do sistema de esgotamento sanitário de Nazaré da Mata. Depois, o ministro participa da inauguração da Barragem de Morojozinho.

Serviço 

Data: 16/08

8h30 – Visita às obras do Sistema Adutor de Siriji.

Local: Murupé / Vicência

10h30 – Assinatura de ordem de serviço do sistema de abastecimento de água do Distrito de Caueiras e convênio para restauração da PE-062

Local: Aliança

14h40 – Visita às obras do sistema de esgotamento sanitário de Nazaré

Local: Canteiro de obras de Nazaré da Mata

15h20 – Inauguração da Barragem de Morojozinho 

Local: Barragem de Morojozinho

Jaboatão dos Guararapes-PE: Governador, Ministro da Integração e Prefeito vistoriam projeto orla

Neste domingo (11/08) Dia dos Pais, o Governador, Eduardo Campos juntamente com o Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho e o Prefeito Elias Gomes, vistoriaram as obras do projeto orla.

Várias autoridades, engenheiros e trabalhadores acompanharam a vistoria que aconteceu no canteiro da obra na praia de Candeias.

Assista, curta e compartilhe.

TV Replay, o que é bom se repete!

Ministério da Integração Nacional libera R$ 130 milhões para municípios atingidos pela seca

O Ministério da Integração Nacional anunciou a liberação de R$ 130 milhões dentro do programa Água para Todos, para os municípios atingidos pelos efeitos da seca, em reunião realizada nesta segunda-feira (5/08), na Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), com representantes do governo federal e de prefeituras de sete estados do semiárido brasileiro. 

Cerca de 300 cidades serão beneficiadas com sistemas simplificados de abastecimento de água. Os recursos do programa Água para Todos serão repassados diretamente aos municípios e preveem localização e perfuração de poços, tratamento, armazenamento e distribuição de água para comunidades rurais de baixa renda em áreas atingidas pela estiagem. Em contrapartida, as prefeituras deverão desenvolver um trabalho social com oficinas educativas de gestão da água, entre outras ações. Cada comunidade deve ter ao menos 50 famílias e a renda per capita deve ser de R$ 140. 

Além dos sistemas de abastecimento, o Água para Todos oferece outras tecnologias de instalação simples: cisternas, pequenas barragens e kits de irrigação. Ao todo, serão investidos pelo programa cerca de R$ 5 bilhões para universalizar o acesso à água para populações carentes, residentes em comunidades rurais. 

4 3

O Programa Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e conta com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, do Ministério do Meio Ambiente, da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), do Banco do Nordeste (BNB) e da Fundação Banco do Brasil (FBB). 

2

Investimentos federais em perfuração e recuperação de poços - O Governo Federal já destinou R$ 200 milhões, sendo R$ 63 milhões para os estados e R$ 137 milhões para órgãos federais (DNOCS, Codevasf e CPRM) para recuperação, perfuração e instalação de 2.621 poços. Dos R$ 137 milhões, R$ 53 milhões foram destacados para o DNOCS, R$ 41 milhões para a Codevasf e R$ 43 milhões para a CPRM. 

Os órgãos têm a meta de instalar 800, 500 e 200 poços, respectivamente; além de perfurar e instalar outros 600, 500 e 21 poços profundos, respectivamente. Do total direcionado aos estados, R$ 42 milhões já foram pagos. Com esse investimento os governos estaduais já recuperaram, até o momento, 385 poços em 10 estados.

 

Projeto São Francisco terá mais de 2.000 novos empregos até outubro

A cada R$ 1 investido na integração do rio, outros R$ 2 são aplicados em obras estruturantes para garantir a segurança hídrica no Nordeste

O Ministério da Integração Nacional tem reforçado todas as frentes de serviço da maior obra de infraestrutura hídrica do país – o Projeto de Integração do Rio São Francisco. Além dos quase dois mil postos de trabalho criados nos últimos meses, o Ministério prevê a contratação de mais dois mil novos empregos até outubro deste ano.  Isto porque, o Ministério da Integração Nacional conclui, nesta semana, os dois últimos processos licitatórios das obras complementares do empreendimento.  As frentes de serviço do Projeto São Francisco que passam por Mauriti, no Ceará; São José de Piranhas e Monteiro, na Paraíba; e Sertânia, em Pernambuco, serão intensificadas. 

No início desta semana, o Ministério concluiu a licitação da chamada 3 Leste do empreendimento. “Na próxima semana já vamos emitir a primeira ordem de serviço do último trecho do Eixo Leste, em Monteiro (PB)”, informou o ministro da Pasta, Fernando Bezerra Coelho, durante o programa Bom Dia, Ministro, transmitido na manhã desta quarta-feira (31/7). A próxima licitação a ser concluída, nesta semana, é da chamada 3Norte, que contempla os antigos lote 6, em Mauriti (CE), e lote 7, em São José de Piranhas (PB). Com mais esta conclusão (Meta 3Norte), os serviços deste trecho serão retomados e a obra do Projeto de Integração do Rio São Francisco estará totalmente remobilizada. 

1

Atualmente, mais de 5.800 pessoas trabalham na construção de canais, aquedutos, túneis, barragens e estações de bombeamento que vão levar água e garantia hídrica aos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Além do trabalho contínuo 24 horas por dia em alguns pontos do empreendimento, o Governo Federal também possui 600 profissionais atuando na fiscalização, supervisão e gerenciamento do Projeto São Francisco. 

O Projeto de Integração do Rio São Francisco faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).  Ainda pelo PAC, o Governo Federal, em parceria com os governos estaduais, financia outras centenas de empreendimentos que estão gerando soluções estruturantes para a falta d’água na região do semiárido. A cada R$ 1 investido na integração do rio São Francisco, outros R$ 2 são aplicados em obras estruturantes para garantir a segurança hídrica no Nordeste. 

Os investimentos em infraestrutura hídrica mais que triplicaram, passando de R$ 7,2 bilhões no PAC 1 para R$ 26 bilhões no PAC 2, nos eixos Oferta de Água, Seca, Irrigação, Drenagem e Revitalização. São obras estruturantes, como barragens, adutoras e canais, que já estão transformando o semiárido brasileiro.

 

Defesa Civil Nacional decreta situação de emergência em municípios do Nordeste e do Sul do país

Ministério da Integração Nacional reconheceu por portaria a situação crítica das cidades que são castigadas pela estiagem prolongada ou pelo excesso de chuvas e enxurradas localizadas.

Em função do extenso período de seca na região do Semiárido, e em decorrência das intensas chuvas no Sul do país, o Ministério da Integração Nacional, por meio da Secretaria Nacional de Defesa Civil, decretou situação de emergência em 48 municípios nesta sexta-feira (12). As portarias com os reconhecimentos foram publicadas no Diário Oficial da União. 

1

Por estiagem, 37 cidades alagoanas decretaram emergência. Em Pernambuco, o município de Lagoa dos Gatos teve seu estado de emergência reconhecido. Em Minas Gerais, os municípios reconhecidos foram Cristália Seca; Felisburgo e Santa Maria do Salto. No Piauí, Jatobá do Piauí. Já no Rio Grande do Norte, a cidade foi Espírito Santo. 

Por chuvas intensas e enxurradas, a Defesa Civil Nacional decretou emergência em quatro cidades do Paraná – Cruzeiro do Oeste; Rosário do Ivaí; Verê e Nova Prata do Iguaçu. Em Santa Catarina, também por enxurrada, foi reconhecida emergência em Três Barras. No último dia 10/7, o ministro Fernando Bezerra Coelho e a ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil), anunciaram repasses de R$ 8,5 milhões para auxílio à população do Paraná que sofre com as fortes chuvas que atingem o estado.  

O Governo Federal já investiu, desde 2012, mais de R$ 12 bilhões para reduzir os efeitos da estiagem no semiárido brasileiro. São ações emergenciais e estruturantes, além de linhas especiais de crédito, para amenizar as perdas econômicas e ajudar o sertanejo na convivência com a seca que atinge mais de 10,6 milhões de pessoas em 1.422 municípios do Nordeste e de Minas Gerais. Para compensar as perdas na produção, o Governo Federal também prorrogou os prazos para aquisição de créditos rurais e estabeleceu a renegociação das dívidas agrícolas.

Vitória de Santo Antão-PE: Ministro Fernando Bezerra Coelho vistoria obras do Sistema Adutor

Nesta sexta-feira (5), às 10h, o Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, vistoria as obras do Sistema Adutor de Santo Antão, na cidade de Vitória de Santo Antão. O empreendimento, sob responsabilidade da Integração Nacional com apoio do Governo de Pernambuco, tem investimento total de R$ 32 milhões, sendo R$ 28 milhões da União e R$ 3,2 milhões de contrapartida do Estado.

1

Após a conclusão das obras, a adutora beneficiará cerca de 194 mil pessoas que vivem na região. Dividido em duas etapas, o empreendimento contempla a construção de estação de bombeamento, estação elevatória de água, além de estação de tratamento.

SERVIÇO – VISTORIA OBRAS DO SISTEMA ADUTOR DE VITÓRIA DE SANTO ANTÃO:

Data: 05.07.2013

Horário: 10h

Local: Prefeitura de Vitória de Santo Antão (Rua Demócrito Cavalcanti, 144, Vitória de Santo Antão), em seguida, a comitiva se desloca para a vistoria da adutora.

Integração Nacional realiza oficinas de saúde em 17 municípios nordestinos

Mais de 700 pessoas já participaram dos encontros realizados em cidades da área de influência do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

O Ministério da Integração Nacional promove, esta semana (18 a 21/6), oficinas de saúde nos municípios de São José de Piranhas e Monteiro, na Paraíba; Betânia, em Pernambuco; e Barro, no Ceará. Os encontros fazem parte da série de capacitações direcionadas a agentes de saúde, de combate às endemias e lideranças comunitárias das áreas de influência do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

1

Desde janeiro, mais de 700 pessoas já participaram das atividades que visam formar multiplicadores das ações educativas de prevenção a doenças e cuidados com a saúde. As capacitações de educação em saúde, promovidas pelo Ministério da Integração Nacional, contemplam 17 municípios de Pernambuco, Ceará e Paraíba.

Nas oficinas desta semana, serão abordados os temas da gravidez na adolescência, doenças sexualmente transmissíveis/Aids e prevenção à violência. “São temas bem oportunos e que precisam ser trabalhados cada vez mais junto às famílias e, principalmente, aos jovens. Se trabalharmos bem essas orientações, conseguiremos, de fato, evitar várias doenças em nossas comunidades”, pontuou a enfermeira e coordenadora de Atenção Básica, Rafaela Lima, após participar da oficina em Verdejante (PE).

Segundo Maria do Socorro Pereira, responsável pela Coordenadoria da Mulher do município de Verdejante, o material entregue na oficina tem sido utilizado em campanhas de esclarecimento. “Este tema me chamou muito a atenção e, baseado nele, tenho realizado muitas ações de conscientização, apresentando esses assuntos em diversos lugares, inclusive no Posto de Saúde da Família, mostrando a importância do amor diante da violência.”, disse.

Programas Ambientais – O Ministério da Integração Nacional desenvolve 38 estratégias ambientais com objetivo de reduzir, compensar e controlar os impactos ambientais provocados pela implantação e operação do Projeto de Integração do Rio São Francisco, que beneficiará mais de 12 milhões de pessoas no semiárido nordestino.

Parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a obra é dividida em dois eixos principais: o Norte, com 426 km de extensão, que passa pelos estados de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte; e o Leste, com 287 km, que abrange cidades de Pernambuco e Paraíba. 

Além do Projeto São Francisco, o Ministério da Integração Nacional executa e apoia cerca de 250 grandes empreendimentos pelo PAC e outras centenas de pequenas e médias obras de abastecimento de água, esgotamento sanitário e recuperação de bacias hidrográficas. 

FNE divulga balanço de um ano do crédito emergencial para prejudicados pela seca

Mais de 93% dos R$ 2,75 bilhões disponibilizados pelo  Governo Federal foram contratados em 361,8 mil operações de crédito para produtores rurais do semiárido.

O Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) liberou exatos R$ 2.566.866.320,81 por meio das linhas emergenciais de crédito instituídas em maio de 2012 para atender municípios afetados pela seca no Nordeste e no semiárido de Minas Gerais e do Espírito Santo. A cifra representa 93,34% do aporte de R$ 2,75 bilhões injetados no Fundo para operações com taxas especiais de juros de 1% a 3,5% ao ano, de acordo com a finalidade do crédito e o porte do tomador.  

1

As informações são da Secretaria de Fundos Regionais e Incentivos Fiscais (SFRI), do Ministério da Integração Nacional, responsável pelo acompanhamento semanal das operações e que realizou também a consolidação dos dados, no acumulado dos primeiros 12 meses da linha de crédito. 

Segundo o levantamento, o número de contratações em um ano chegou a 361.876, sendo que 88% delas (320.768) foram para investimento, envolvendo R$ 1,79 bilhão. Operações de custeio e capital de giro tiveram, respectivamente, 32.726 e 8.382 contratos realizados, dividindo também o restante dos recursos liberados. A maior parte dos beneficiários das linhas emergenciais do FNE (86,61%) está em municípios localizados no semiárido brasileiro, região que está sendo mais duramente atingida pela pior seca das últimas décadas. 

O crédito emergencial é concedido a agricultores familiares, produtores rurais e empreendedores prejudicados pela estiagem em toda a área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). O limite de crédito varia de R$ 12 mil a R$ 100 mil, em condições especiais de pagamento. 

Os estados que mais absorveram recursos foram Bahia (20,06%), Ceará (19,17%), Pernambuco (10,68%) e Piauí (10,68%). Em conjunto essas quatro unidades da federação tiveram 239.823 operações contratadas. O menor número de contratações, 138, foi registrado no Espírito Santo, estado que possui 28 municípios na área de abrangência do FNE.

Agricultura familiar – Participantes do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) formam o maior contingente de tomadores do crédito especial, com 345.624 operações contratadas (72,22% do total), ficando também com o maior volume de recursos, R$ 1,85 bilhão.

Caruaru-PE: São João no Forró da Macambira – Eduardo Campos e Fernando Bezerra exclusivo TV Replay

Aconteceu nesta sexta-feira (15), o Forró da Macambira.

O Forró que foi idealizado por João Lyra Neto, e se estende de ano a ano unindo em um único local, há maior quantidade de políticos por m2.

Eduardo Campos, Governador de Pernambuco e Fernando Bezerra Coelho, Ministro da Integração, falam exclusivamente para TV Replay, repórter Edvaldo Magalhães sobre a festa e vitória do Brasil.

Confira!

Integração Nacional promove encontros sobre meio ambiente para estudantes de municípios da área do Projeto São Francisco

Escolas podem agendar por telefone a participação de alunos e professores nas atividades até o dia 28 de junho. 

Brasília (DF), 6/6/2013 – Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente (5/6), o Ministério da Integração Nacional promove neste mês de junho um ciclo de palestras para estudantes e professores de escolas municipais da área de abrangência do Projeto de Integração do Rio São Francisco. As atividades são realizadas nos Centros de Referência em Comunicação Social do Projeto São Francisco, nos municípios de Brejo Santo, no Ceará, e Custódia e Salgueiro, em Pernambuco. As visitas podem ser agendadas até o dia 28 de junho e a expectativa do Ministério da Integração Nacional é receber pelo menos 60 pessoas por dia. 

Uso consciente da água, prevenção à dengue, saneamento básico, técnicas de arborização e tráfico de animais silvestres estão entre os temas mais procurados pelos estudantes e professores. As palestras são ministradas por profissionais que atuam no Projeto São Francisco, como biólogos, engenheiros ambientais, ecólogos e engenheiros agrônomos. Nas visitas aos centros, os participantes também podem entender melhor o andamento da maior obra de infraestrutura hídrica do país, de forma interativa, a partir de equipamentos audiovisuais.

Para Francisca Hélia, coordenadora pedagógica da Escola João Teles, em Brejo Santo (CE), a iniciativa do Ministério da Integração Nacional só reforça o compromisso com os municípios diretamente impactados pelas obras da transposição. “É muito importante envolver a comunidade escolar com o Projeto São Francisco. É bom saber que temos disponível um espaço como este para discutir questões ambientais com os estudantes”, afirma. 

Atualmente, mais de 5 mil trabalhadores estão mobilizados nas obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco. O empreendimento vai garantir a segurança hídrica de mais de 12 milhões de pessoas nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. 

 3 1 2

Serviço:

Visita aos Centros de Referência em Comunicação Social do Projeto São Francisco, em Brejo Santo (CE), Salgueiro e Custódia (PE).

Agendamento por telefone: 0800 610021 ou (87) 3871-3181.

Período de visita: até 28/6/2013

Pernambuco: Eduardo nega tensão com Fernando Bezerra Coelho

O governador Eduardo Campos (PSB) tentou afastar qualquer rumor sobre uma tensão no relacionamento com o ministro Fernando Bezerra Coelho (PSB). Em entrevista na manhã desta quinta-feira (30), Eduardo afirmou que o diálogo com o aliado é bom e que não há afastamento, apesar de o ministro defender a manutenção da aliança do PSB e PT para 2014.

Governador fez a entrega de equipamentos e viaturas ao Corpo de Bombeiros. Foto: Aluisio Moreira/SEI

Governador fez a entrega de equipamentos e viaturas ao Corpo de Bombeiros. Foto: Aluisio Moreira/SEI

“Não tem isso (tensão). Não existe essa discussão. Conversamos ontem, inclusive. Conversamos todos os dias”, disse o governador após a entrega de equipamentos e novas viaturas ao Corpo de Bombeiros. A informação bem diferente circulou entre socialistas nos bastidores. Houve quem garantisse ontem (29) que a última vez que Eduardo e Bezerra Coelho conversaram tinha sido durante agenda conjunta em Garanhuns, no Agreste do estado, no último dia 3.

2

Mesmo com posições divergentes dos aliados – Eduardo tenta construir uma candidatura presidencial e Bezerra Coellho defende a reeleição de Dilma -, setores do PSB acreditam que o ministro não deixará a legenda. Enquanto, outros segmentos acreditam que ele deverá fazer uma migração partidária até setembro.

Bezerra Coelho não esconde a pretensão de concorrer ao governo do estado no próximo ano. E trabalha para consolidar seu nome na disputa. Ao afirmar publicamente que defende a manutenção da aliança com o PT, o ministro estaria se tornando um dissidente no PSB. Dessa forma, afastaria a possibilidade de disputar o cargo com apoio do partido. Então, cogitaria deixar as hostes socialistas. A informação é de ele poderá ir para o PSD.

Os integrantes do PSB veem a movimentação de Bezerra Coelho com tranquilidade. Dizem que a “pressa” está com ele, que tem prazo para definir se permanece ou não no partido. Se sair, verá o PSB trabalhando contra ele. “Eu candidato a presidente, apoiando outro nome, com o governo da capital, que prefeito apoiaria ele (Bezerra Coelho)?”, teria dito Eduardo a um interlocutor ontem (29) durante visita a Moreno, na Região Metropolitana do Recife.

Enquanto não há decisões tomadas, Eduardo e Bezerra Coelho mantém as agendas administrativas. Os dois devem se encontrar no próximo dia 4, em Pesqueira, para a assinatura da ordem de serviço para a construção da Adutora do Agreste. A obra, orçada em R$ 1,2 bilhão, terá recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/politica/2013/05/30/interna_politica,442182/eduardo-nega-tensao-com-fernando-bezerra-coelho.shtml

 

Integração Nacional vai revitalizar 21 açudes no Nordeste

Reservatórios serão abastecidos com água dos dois principais eixos do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

O Ministério da Integração Nacional, por meio do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), vai revitalizar 21 açudes que receberão as águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco. O aviso do edital de licitação para viabilizar os estudos e projetos executivos foi publicado, nesta terça-feira (28/5), no Diário Oficial da União.

1

Serão recuperados cinco açudes no Eixo Leste e 16 no Eixo Norte do Projeto São Francisco. Sete reservatórios estão localizados na Paraíba (Acauã, Boqueirão, Curemas, Lagoa do Arroz, Mãe d´água, Poções e São Gonçalo); quatro no Rio Grande do Norte (Açú, Arapuá, Pau dos Ferros e Santa Cruz); seis no Ceará (Banabuiú, Castanhão, Lima Campos, Orós, Prazeres e Quixabinha); e quatro em Pernambuco (Barra do Juá, Chapéu, Poço da Cruz e Entremontes).

Projeto São Francisco – Considerada a maior obra de infraestrutura hídrica do país, o Projeto de Integração do Rio São Francisco faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal. As obras do empreendimento estão em andamento e empregam, atualmente, mais de 5 mil trabalhadores. O empreendimento vai propiciar a oferta d’água e a garantia hídrica para mais de 12 milhões de pessoas nos estados do Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Além do Projeto São Francisco, o Governo Federal, em parceria com os governos estaduais, financia outras centenas de empreendimentos que estão gerando soluções definitivas para a falta d’água na região do semiárido. A cada R$ 1 investido na integração do rio São Francisco, outros R$ 2 são aplicados em obras estruturantes para garantir a segurança hídrica no Nordeste.

Pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), os investimentos em infraestrutura hídrica mais que triplicaram, passando de R$ 7,2 bilhões no PAC 1 para R$ 26 bilhões no PAC 2, nos eixos Oferta de Água, Seca, Irrigação, Drenagem e Revitalização. São obras como barragens, adutoras e canais, que já estão transformando o semiárido brasileiro.

 

 

Recife-PE: Governo Federal entrega maquinário a municípios do semiárido pernambucano

Nesta segunda-feira (27/05), municípios do semiárido pernambucano receberão retroescavadeiras e motoniveladoras adquiridas com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A entrega das máquinas será feita pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, às 15h30, na sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Recife (PE).

1

Essa ação faz parte da série de medidas que Governo Federal tem adotado para melhorar as condições de convivência da população com a estiagem prolongada. O maquinário vai ajudar, especialmente, no escoamento da produção e na construção e manutenção de estradas vicinais.

Serviço:

Entrega de maquinário aos municípios do semiárido

Data: 27/5/2013

Horário: 15h30

Local: Auditório do Incra

          Avenida Rosa e Silva nº 950 bloco B, Aflitos, Recife (PE)

Integração Nacional assina novo contrato das obras do Projeto São Francisco

Mais de 1,5 mil trabalhadores serão contratados para reforçar as frentes de trabalho no Eixo Leste.

O Ministério da Integração Nacional assinou, nesta quinta-feira (23/5), contrato de R$ 467,4 milhões com as empresas S.A. Paulista e Somague, para a realização das obras complementares do Projeto de Integração do Rio São Francisco. A previsão é de que mais 1.500 trabalhadores sejam contratados para reforçar as atividades do Eixo Leste. “Este é um passo importante para a plena remobilização da obra do rio São Francisco.”, afirmou o ministro Fernando Bezerra Coelho. 

Mais de 1,5 mil trabalhadores serão contratados para atuar na construção de canais e estações de bombeamento dos antigos lotes 9 e 13, pertencentes às metas 1 e 2 do Eixo Leste. A primeira ordem de serviço com as empresas vencedoras da licitação deste novo contrato será assinada nos próximos dias. “Esta etapa vai viabilizar 100 km de água no Eixo Leste no final de 2014. Acreditamos que, nos próximos 30 a 60 dias, já estaremos com as frentes de serviços mobilizadas e as obras retomadas ao longo dos 200 km de extensão do Eixo Leste”, acrescentou o ministro. 

Os trechos das Metas 1L e 2L começam na captação do rio São Francisco, em Floresta (PE), e seguem até o Reservatório Barro Branco, em Custódia (PE). Atualmente, a Meta 1L apresenta 74,7% de execução e a Meta 2L conta com 53,8%. 

Para intensificar o ritmo das obras do Projeto São Francisco, o Ministério da Integração Nacional tem reforçado as frentes de trabalho. Nos últimos cinco meses, foram emitidas cinco ordens de serviço, sendo duas para o Eixo Norte e três para supervisão de obra nos dois eixos (Norte e Leste). Desde dezembro do ano passado, o empreendimento gerou mais de mil novos postos de trabalho. Ao todo, mais de 5 mil trabalhadores estão empregados no Projeto São Francisco. No Eixo Norte, as obras executadas em São José de Piranhas (PB), Salgueiro e Cabrobó (PE), trabalhadores atuam 24 horas por dia. 

Mais investimentos – Além do Projeto São Francisco – a maior obra de infraestrutura hídrica do país – o Governo Federal, em parceria com os governos estaduais, financia outras centenas de empreendimentos que estão gerando soluções estruturantes para a falta d’água na região do semiárido. A cada R$ 1 investido na integração do rio São Francisco, outros R$ 2 são aplicados em obras estruturantes para garantir a segurança hídrica no Nordeste. 

“Essa é uma obra que é mãe de muitas outras obras. A partir da transposição vamos realizar empreendimentos de infraestrutura hídrica muito importantes e relevantes como o Ramal do Agreste e Adutora do Agreste, que vão beneficiar mais de 60 cidades pernambucanas. Já iniciamos as obras das Vertentes Litorâneas, na Paraíba, e do Cinturão das Águas, no Ceará. Em setembro, vamos iniciar a obra do Ramal do Apodi, que vai ser mais um braço de água do São Francisco no Rio Grande do Norte.”, detalhou Bezerra Coelho. 

1

Pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), os investimentos em infraestrutura hídrica mais que triplicaram, passando de R$ 7,2 bilhões no PAC 1 para R$ 26 bilhões no PAC 2, nos eixos Oferta de Água, Seca, Irrigação, Drenagem e Revitalização. São obras estruturantes, como barragens, adutoras e canais, que já estão transformando o semiárido brasileiro.

 

Jaboatão dos Guararapes-PE: Ministro da Integração Nacional vistoria obras de engorda da orla

A intervenção vai aumentar a faixa de areia, criando um sistema de contenção da erosão marinha.

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, estará em Jaboatão dos Guararapes (PE), às 15h, desta sexta-feira (17), para acompanhar o andamento das obras da maior intervenção para engorda de praias realizada no Brasil. Na companhia do prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes, o ministro se deslocará até o canteiro instalado em Candeias para verificar uma nova etapa dos serviços que vão criar um sistema de contenção da erosão marinha.

Foto: Internet

Foto: Internet

A intervenção é pioneira no estado de Pernambuco e prevê a destinação de areia do fundo mar para um trecho com 5,8 quilômetros de extensão nas praias de Barra de Jangada, Candeias e Piedade. 

SERVIÇO

Visita ao canteiro de obras para engorda das praias de Jaboatão dos Guararapes 

Local: Avenida Bernardo Vieira de Melo, próximo ao mercado do peixe, Candeias – Jaboatão dos Guararapes/PE

Horário: 15 horas

Ministro da Integração Nacional apresenta medidas de enfretamento à estiagem na Câmara dos Deputados

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, participou na manhã desta quarta-feira (8), no Plenário da Câmara dos Deputados, de uma Comissão Geral para debater medidas para amenizar os impactos da seca no Nordeste do país. As ações estruturantes e os investimentos do Governo Federal para enfrentamento à estiagem foram apresentados pelo ministro aos parlamentares e especialistas no assunto.

Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, Congresso Nacional - credito Sérgio Francês PSB

Foto: Sérgio Francês

 “Eu acredito que com crédito, tecnologia, infraestrutura hídrica e apoio aos arranjos produtivos locais poderemos oferecer as condições para o semiárido nordestino crescer, se desenvolver e se tornar a solução para o desenvolvimento do Brasil”, disse o ministro. De acordo com Fernando Bezerra Coelho, somando os investimentos do PAC 1 e PAC 2, o Governo Federal está investindo mais de R$ 30 bilhões em obras para expandir a oferta de água semiárido. Outros R$ 10 bilhões já foram desembolsados em ações para minimizar os efeitos da seca. “Se continuarmos com políticas públicas dessa envergadura, em pouco tempo daremos a segurança hídrica para o semiárido”, afirmou.

Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, no Congresso Nacional - credito Sérgio Francês PSB

Foto: Sérgio Francês

 Além do Projeto de Integração do Rio São Francisco – a maior obra de infraestrutura hídrica do país – o Governo Federal, em parceria com os governos estaduais, financia outras centenas de empreendimentos que estão gerando soluções estruturantes para a falta d’água na região do semiárido. “A segurança hídrica do Nordeste não se esgota com a transposição do Rio São Francisco. Ela é apenas o começo para aproximar as águas do São Francisco das áreas mais secas e necessitadas. Ela é a mãe de todo esse conjunto de obras já está sendo materializado”, pontuou o ministro.

Como exemplo das obras estruturantes, o ministro Fernando Bezerra citou para os parlamentares a Adutora do Algodão, na Bahia, que tirou o município de Guanambi de uma situação de colapso no abastecimento de água; e a Adutora do Pajeú, que evitou uma crise semelhante de escassez de água na cidade pernambucana de Serra Talhada.

Irrigação – O ministro Fernando Bezerra Coelho também destacou a nova Política Nacional de Irrigação, aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pela presidenta Dilma Rousseff no início do ano, que tem como objetivo incentivar a ampliação da área irrigada no país. Tendo em vista o potencial do Brasil para irrigação, os investimentos nessa área podem consolidar o país como potencia mundial na produção agrícola sustentável.

Água Para Todos – Para os parlamentares, o ministro ressaltou ainda que a universalização da oferta de água não será resolvida apenas com grandes obras, mas com a adoção de tecnologias mais simples que estão sendo testadas pela população e validadas por centros de pesquisa. O Programa Água para Todos, que integra o Plano Brasil sem Miséria, segue nesta linha de atuação, com investimentos que já chegam a R$ 1,4 bilhão na implantação de cisternas, sistemas de abastecimento de água, kits de irrigação e pequenas barragens.

Ao final do debate, o ministro Fernando Bezerra enfatizou o comprometimento do poder público no enfrentamento à maior estiagem das últimas décadas: “Se for preciso fazer mais, o Governo Federal está a postos para isso”, concluiu.

O presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, destacou que esse debate se transformará em ações concretas para enfrentar a seca: “Na condição de representantes do povo, os parlamentares vão fazer deste debate a oportunidade de reforçar ainda mais as ações do Governo Federal.”

Representantes da bancada do Nordeste vão se reunir nos próximos meses com o propósito de, até meados de julho, apresentar sugestões de emendas, projetos de lei e outras medidas.

Jupi-PE: Ministro da Integração Nacional, deputado federal Sílvio Costa e prefeita, Celina Tenório, discutem liberação de mais recursos para a região

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, teve encontro nesta terça-feira (7/5), em Brasília, com o deputado federal Sílvio Costa e a prefeita de Jupi, Celina Tenório, para discutir novos investimentos da pasta no Agreste de Pernambuco, com o objetivo de reduzir os efeitos da seca na região. Diversos vereadores da cidade também participaram da comitiva.

O Governo Federal está investindo mais de R$ 16 bilhões para reduzir os efeitos da estiagem no semiárido brasileiro. Desde 2012, o Ministério da Integração Nacional vem atuando em várias frentes, com ações emergenciais, obras estruturantes e linhas especiais de crédito, para amenizar as perdas econômicas e ajudar na convivência com a seca. 

No mês passado, o governo ampliou as medidas, ao anunciar mais R$ 9 bilhões em uma série de iniciativas, entre elas a prorrogação das operações de crédito rural, a renegociação das dívidas agrícolas e a expansão dos programas Bolsa Estiagem, Garantia-Safra e Operação Carro-Pipa. As ações têm como público alvo as mais de 10 milhões de pessoas que vivem nos 1.368 municípios nordestinos e da região setentrional de Minas Gerais que estão em situação de emergência reconhecida pela Secretaria Nacional de Defesa Civil. 

Apenas em Pernambuco, 1,3 milhão de pessoas são afetadas pela estiagem em 127 municípios em situação de emergência.

Créditos Fotos: Adalberto Marquês / MI

 Foto: Adalberto Marquês / MI

2

 Foto: Adalberto Marquês / MI

3

 Foto: Adalberto Marquês / MI

1

Foto: Adalberto Marquês / MI

 

 Fonte: Comunicação Integração NE