Novas regras para MEI em 2018

Os Microempreendedores Individuais – MEIs precisam atentar-se às novas regras da categoria que passam a valer a partir de 1º de janeiro

Como muitos já sabem, o limite de faturamento a partir do próximo ano será de R$ 81 mil.

Os MEIs que tiverem um faturamento entre R$ 60 e R$ 72 mil neste ano de 2017, podem optar por pagar um multa sobre o valor que tenha excedido o teto atual (R$ 60 mil) e continuar enquadrado como MEI, normalmente.

mei-2

Para o MEI que faturou até 20% acima do limite atual, com dito acima, é possível pagar uma multa sobre o excedente e continuar cadastrado como MEI. A multa varia de acordo com o setor de atuação. Um MEI que teve um faturamento de R$ 65 mil, por exemplo, e atua no comércio, pagaria uma multa de 4% sobre o excedente. O excedente, no exemplo, foi de R$ 5 mil, então a multa seria de 4% de R$ 5 mil, no caso, R$ 200 reais. Feito isso, o MEI permaneceria na categoria automaticamente.

Contudo, caso o faturamento do MEI tenha ultrapassado 20% do teto, ou seja, mais de R$ 72 mil, para permanecer como MEI ele deverá pagar uma multa sobre o valor total faturado. Ou seja, se o faturamento foi de R$ 75 mil, por exemplo, ele pagaria o percentual da multa, que varia de acordo com o setor, calculada sobre o valor total, no caso R$ 75 mil. Ainda assim, a permanência com MEI não seria automática, deverá haver a comunicação por meio do portal do Simples Nacional.

Para o MEI que estiver em dúvidas sobre como proceder, caso tenha contador, deve procurar o mesmo e, em qualquer caso, há sempre a ajuda do SEBRAE por meio do telefone 0800 570 0800.

 

Aplicativo ajuda o MEI a organizar finanças da empresa

Lançado em maio de 2016, o aplicativo Meu Negócio em Dia ganhou nova versão. Formulada em parceria entre a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) e o Sebrae, a ferramenta permite que donos de pequenos negócios, principalmente os MEI, organizem as finanças da empresa, analisem receitas, despesas e a viabilidade do empreendimento. No seu primeiro ano, o aplicativo teve mais de 15 mil downloads.

digital

As novidades facilitam ainda mais o controle da vida financeira dos empresários. A tela inicial já mostra as entradas e saídas do mês e o saldo do dia. Para incluir um pagamento ou recebimento, basta clicar nos botões Nova Entrada ou Nova Saída e pronto: você tem seu fluxo de caixa à mão, em uma única tela e sempre atualizado. Outra facilidade é a opção, para usuários do sistema iOS, de fazer uma cópia de segurança (backup) das informações.

Das principais funcionalidades que permanecem no aplicativo, a Calculadora do Empresário permite comparar os custos dos principais produtos e serviços financeiros destinados à pessoa jurídica disponíveis no mercado. “O MEI costuma ser um empreendedor solitário, que cuida pessoalmente de várias frentes, do caixa ao atendimento do cliente. Nesse contexto, o aplicativo serve como ferramenta de gestão empresarial extremamente útil para fornecer informações que poderão auxiliar os empresários a tomarem as melhores decisões para o seu negócio”, afirma o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

Na época do lançamento do aplicativo, em 2016, uma pesquisa encomendada pela Febraban e pelo Sebrae demonstrou que 56% dos MEI não faziam uma correta separação entre suas finanças pessoais e de suas empresas, o que reforçou a importância de iniciativas como o Meu Negócio em Dia. “Isso mostra a importância da educação financeira para esse público. É preciso entender como funcionam os produtos bancários e quais são os mais indicados para cada circunstância”, explica o diretor de Educação Financeira da Febraban, Fábio Moraes.

O aplicativo Meu Negócio em Dia está disponível para smartphones que operam nos sistemas iOs, Android e Windows Phone. O download está disponível gratuitamente nas lojas de aplicativos dos respectivos sistemas operacionais e no site http://www.meubolsoemdia.com.br/canal-do-empreendedor.
SEBRAE 45 ANOS

O Sebrae comemora este ano quatro décadas e meia de atuação em defesa dos pequenos negócios. As micro e pequenas empresas representam 98,5/% do total de empreendedores no Brasil, respondem por 27% do PIB nacional e geram mais da metade dos empregos no país. Formalização, inovação, redução da burocracia, ampliação do acesso ao crédito e melhoria do ambiente legal fazem parte do compromisso do Sebrae com os pequenos negócios. Conheça no portal Sebrae os números e a história do empreendedorismo no Brasil: https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae

Garanhuns-PE: Número de microempreendedores individuais cresce 68%

A forte atração de investimentos, o incentivo e a geração de empregos em Garanhuns, no Agreste Meridional do Estado, refletiu, diretamente, desde o ano passado, no crescimento de adesões ao Microempreendedor Individual (MEI). De acordo um levantamento de dados da Prefeitura de Garanhuns, em 2013, o número de microempreendedores individuais era de 1.416. Este ano, o número ultrapassou, até o momento, a marca dos dois mil, chegando a formalizar 2.378 garanhuenses.

Em vigor desde o mês de julho de 2009, o programa do Governo Federal proporciona benefícios que colaboram no aumento do faturamento e oferecem melhor acesso à capacitações na área de atuação. O comerciante João Paulo Julião da Silva (foto), 31 anos de idade, é natural de Garanhuns e trabalha com a venda de eletrônicos há mais de 10 anos. Ele é um dos trabalhadores que buscou ajuda. “Me formalizei há exatos nove meses. Fui lá e foi tudo muito rápido, confesso que até me surpreendi com a facilidade. Tive a ajuda da Secretaria e me sinto mais seguro para uma futura aposentadoria”, comenta, satisfeito, João Paulo, que trabalha em um dos boxes do Pop Shop, no centro da cidade.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Geandré Nogueira, o cenário que se constrói é positivo do ponto de vista, também, da geração de renda. Segundo ele, as pessoas estão tendo mais acesso à capacitação e o ensino técnico e buscando abrir ou aumentar seu negócio. “Estamos muito felizes com esses números, que só evidenciam o interesse da população em crescer junto. O MEI facilita a vida do trabalhador, aumenta a capacidade de empréstimos e oportuniza descontos significativos em determinadas compras”, evidencia.

A Unidade Garanhuns do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) é parceira da Prefeitura desde a instalação da Sala do Empreendedor – local que atende os empreendedores. Os interessados em aderir o MEI devem procurar a sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, localizada na rua Treze de Maio, nº 34, no centro de Garanhuns, sempre das 8h às 14h. Ou também podem se dirigir à sede do Sebrae, na avenida Rui Barbosa, nº 671, bairro Heliópolis. O programa é destinado a empreendedores que faturam até R$ 5 mil ao mês ou até R$ 60 mil ao ano. A inscrição é gratuita.

Foto: Luanny Porto

Foto: Luanny Porto

unnamed

TV Replay, o que é bom se repete!