Canhotinho-PE: Vereador Érico Vilaça responde as questões da licença maternidade e do chafariz

Com o objetivo de levar aos eleitores informações a respeito dos projetos, das ações e explicações do Legislativo Municipal, a TV Replay esteve presente na Câmara municipal Otacílio de Siqueira Passos – Canhotinho/PE.

Reunião ocorrida em 07.08.2014.

Assista, comente, curta, compartilhe e divulgue. Mande sugestões e críticas. Nossos contatos:

  • Facebook: TV REPLAY
  • Email: tvreplay@tvreplay.com.br
  • Site: www.tvreplay.com.br

Captura de tela 2014-08-14 07.20.31

Vereadores Presentes:

Aline Oliveira

Célio Amorim

Edilberto Barbosa

Edmilson Borges

Érico Vilaça

Ernando Clarindo (Aiá de Couto)

José Maria (Zé Maria do Tempero)

Josias Veloso

Marco Torres

Sérgio Vilela

Sarah Leandro

Vereadores ausentes:

Não houve

TV Replay, o que é bom se repete

Licença-maternidade de 180 dias a todas as trabalhadoras

ministra

Na semana em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, na próxima sexta-feira (8), a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, disse que o Parlamento brasileiro dará um passo à frente caso aprove a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 30/07. O texto, que prevê licença-maternidade de 180 dias a todas as trabalhadoras do país, deve ser votado na tarde de hoje (5) pelo plenário da Câmara dos Deputados.

Atualmente, o governo federal e alguns governos estaduais já adotam a licença-maternidade de seis meses, em vez de quatro meses. A ministra também destacou a importância da proibição da demissão sem justa causa da trabalhadora pelo período de sete meses após o parto ou a adoção, conforme prevê a PEC 515/10, que tramita em conjunto com a PEC 30/07.

“São medidas muito importantes porque são direitos da mulher que precisam ser reafirmados legalmente. A relação com o filho nos primeiros meses é fundamental para a formação cognitiva e afetiva da criança”, disse a ministra, ao participar hoje (5) de uma audiência pública da Comissão de Direitos Humanos do Senado, sobre os direitos das mulheres.

“A garantia que a mulher não pode ser demitida no período de retorno da licença-maternidade é uma reivindicação antiga e é importante porque viver o estresse de uma demissão durante a amamentação pode ter consequências muito graves [para a mãe e para a criança”, enfatizou.