Blog de Airton Sousa – Só deu Argentina na final da Libertadores

benedetto-comemora-gol-do-boca-juniors-contra-o-palmeiras-1541040400850_956x500

Depois da decepção com a saída do Grêmio da final da Copa Libertadores, restava ao Brasil a classificação do Palmeiras, se bem que com remotas possibilidades em razão do primeiro resultado na casa do adversário. Até que o Palmeiras começou bem o jogo. Ofensivo, marcando bem, e tentando chegar ao gol do adversário.

Porém foi como que uma ducha fria, o primeiro gol do Boca Juniors deixando a arena em silencio e começando matar as pretensões iniciais do time de Luiz Felipe. De repente bateu um astral para baixo, porque se sabia que a partir daquele momento as coisas ficariam mais complicadas, sem que o alvi-verde pudesse sonhar com a classificação.

Mesmo assim aconteceu o empate, a virada, no entanto nada  interessava, porque não era uma vitória simples, mais sim uma vitória com uma diferença mais exagerada. De novo, o placar era alterado porque aos poucos o tempo passava, o desanimo também e a verdade é que o Palmeiras, a exemplo do Grêmio  também deu  adeus a competição.

Agora, a final acontecerá entre dois argentinos pela primeira vez, um fato inédito na história da Libertadores e nós brasileiros iremos nos recolher a nossa limitação, vendo dois ferrenhos adversários disputarem o título, e nós só temos que parabenizar os argentinos, mesmo diante da rivalidade existente.

O que ficou de lição com mais essa decepção, só o tempo dirá porque mais uma vez nos rendemos a dois adversários do nosso continente, provando assim que o futebol brasileiro está em baixa, principalmente em competições do nosso continente. Quando iremos aprender, só o tempo dirá?

Selecionar arquivos

Blog de Airton Sousa: O Brasil torce pela Chapecoense na Libertadores

Precisou acontecer uma lamentável tragédia, para que o mundo conhecesse e se voltasse para torcer pela Chapecoense. Foram dias de uma verdadeira comoção nacional. Passados aproximadamente quatro meses, o time de Chapecó começa a se restabelecer, técnica e financeiramente.

E nesse sentido, a Chapecoense tem participado de competições regionais, nacionais, e agora internacional,  no caso a Libertadores da América de 2017. A estreia na Libertadores, causou expectativa, e na realidade, o time correspondeu. Jogou na Venezuela, com um futebol valente e vigoroso, pressionando o time Zulia e vencendo pelo placar de 2 x 1.

Agora, a Chapecoense joga nessa quinta-feira(16/03), contra o Lanús da Argentina. O jogo será em Chapecó, cheio de expectativa, e com certeza, com o apoio do povo de Santa Catarina e de todo o Brasil. O Lanús, estreou perdendo para o Nacional do Uruguai, portanto vem com a necessidade de se recuperar na competição.

Novo elenco, novo comando técnico, certamente houve a ampliação do quadro de associados, e a convicção de que todos nessa quinta-feira, estarão torcendo pela Chapecoense. Uma segunda vitória, dará ao time de Santa Catarina, uma posição privilegiada no seu grupo. Só resta aguardar com expectativa o jogo, e torcer pelo representante do Brasil na Libertadores.

Blog de Airton Sousa: Times sem tradição decidem Libertadores

Há quanto tempo os grandes do Brasil e da Argentina não chegam a  reta final da Libertadores. É muito fácil de explicar, e mais fácil ainda de entender. Esses dois países que no passado mandavam no continente sul-americano, hoje acompanham com lamentação, a ausência das  principais forças, em razão de que acabou a criatividade, a revelação de talentos e a manutenção dos grandes nomes. A inconstância, os altos salários e o fato de que logo que o jovem atleta desponta, é mandado para o exterior. Lá ele cresce técnica, física e financeiramente, o que se vê então, é a decadência dos Brasileiros e dos Argentinos. Tem solução? Não sei, porque prevalece o empresário, os grandes clubes e o interesse maior pelos dólares, euros e agora também o yua/ chinesa.

Em meio a tudo isso nessa quarta-feira(27/07), na Colômbia, aontecerá a decisão da Libertadores 2016. Na primeira partida no Equador, aconteceu o empate de 1 x 1, beneficiando a rigor, o time do Atlético Nacional da Colômbia. Hoje pelo fato de ter empatado a primeira partida nos seus domínios, o Independiente del Valle vai ter que superar as adversidades e vender o jogo. Daí o time Colombiano entrar em campo com vários pontos ao seu favor. No entanto, com qualquer dos dois times que ficar o título, a razão maior é, inquestionavelmente, a conquista da Libertadores e, no final do ano, decidir o título mundial. Acreditamos, principalmente com relação ao futebol do Equador, que essa evolução não é à toa, porque a seleção líder dos jogos eliminatórios da copa, é exatamente a seleção equatoriana. Dessa maneira, os dois principais países do continente sul-americano, tradicionais no futebol, estarão nessa noite de quarta feira, vendo, de forma bem reflexiva as suas atuações, e com uma “boa inveja”, estarem duas equipes sem tradição, decidindo a Copa Libertadores da América, com muita capacidade.