Casinhas-PE: Prefeitura consegue derrubar aumento dos servidores e vereadores votam a favor

O projeto de Lei 010/2013 da prefeitura Municipal de Casinhas foi acatado pela base aliada na câmara de vereadores de Casinhas,a reunião começou por volta das 6:45 da noite desta quarta,no momento da reunião onde seria decidido o melhor para o servidor da saúde de Casinhas.

 Durante o momento da reunião na hora da votação a indignação era grande.

Mas para tristeza dos servidores que compareceram a Casa Manoel veiga, os vereadores Gilberto Barbosa,José Martins o “Inácio da Toyota”,Fátima do sindicato e Lázaro, vereadora Euda e o vereador José Edilson o “Sinha do Junco”,permanecendo sentados e concordando com a proposta de apenas 10% por cento,derrubando o direito do servidor de Casinhas que já haviam conquistado em 2012 o valor de até 30 por cento ferindo a conquista desses servidores.

O projeto teve aumento de 15% por cento apenas para os auxiliares e técnicos de enfermagem,Enfermeira,Técnico de Raio X,auxiliar de parteira,e motorista plantonista os demais ficaram nos 10% por cento,prejudicando demais profissionais da saúde.

 Presidente,José Edilson e vereadora Euda

Vereadores Gilberto e José Martins o Inácio da toyota
No momento da votação,três vereadores foram contra o aumento de apenas 10% (dez por cento), sendo favorável ao aumento de até os 30% por cento,votando no interesse do povo,ou seja do servidor.As vereadoras Maria pires,Verônica Geriz e Marcelo Andrade.

Casinhas-PE: Após quase três horas atrasada,vereadores iniciam trabalhos no legislativo

Lei da insalubridade,demora estrondosa reunião que deveria começar às quatro horas da tarde só iniciou há cerca de três horas de atraso.

Direitos Trabalhistas

A reunião extraordinária acontecida nesta quarta (05) que deveriam ter seus trabalhos iniciados às 4:00 horas da tarde,não foi cumprida,o público presente fez sua parte,compareceu para prestigiar os trabalhos naquele recinto parlamentar.Reunião esta que tratava-se do cumprimento do aumento dos servidores da saúde,onde já havia sido votado em 2012 dando direito a insalubridade até 30% (trinta por cento) de aumento.A prefeitura enviou projeto reformulando a decisão anterior para dá aumento de 10% (dez porcentos).Ainda estiveram presente alguns estudantes para acompanhar o andamento da reunião,estes deveriam acompanhar esta reunião,que irão apresentar um projeto nacional sobre legislação parlamentar,esperaram tanto que não aguentaram e foram embora e dependiam do transporte escolar.Infelizmente estes estudantes saíram decepcionados com a demora,imagina se estivesses assistido até o final? Enquanto isso, os vereadores da situação estavam em diálogo nos bastidores da Casa Manoel Veiga de Lira,sabe-se lá o que estavam conversando.Informações dão conta que estavam recebendo orientação do auxiliar jurídico da câmara.Mas o povo não arredou o pé,não foram abatidos pelo cansaço,perseveraram até o final.

Muita reclamação por parte do público,acharam uma falta de respeito,uma vergonha ter que esperar quase três horas para assistir uma reunião.

Casinhas-PE: Hoje começa a luta da classe: Prefeitura manda projeto para a câmara na tentativa de cancelar a Lei 665/2012 dos 30% da insalubridade

A Prefeitura Municipal de Casinhas,mandou um projeto de Lei para os parlamentares apreciarem que altera a Lei da insalubridade já aprovada pelo legislativo no ano de 2012.Ou seja,os funcionários da saúde esperavam que a prefeita do município a Rosineide Barbosa sancionasse a lei e fizesse valer o direito do servidor que chegando a 30%.Só que a Prefeitura mandou revogar,quer dizer Anular, tornar sem efeito o projeto de Lei 265/2012.Isso significa que a prefeitura está tentando derrubar um direito que os servidores já haviam conseguido.

 juridico_ed20

Projeto de Lei assinado e datado pela Senhora prefeita do município de Casinhas

A lei foi revogada. esse projeto que será apreciado hoje às 4:00 horas da tarde na tentativa de alterar o que já estava decidido.De forma inusitada, mandou esse projeto na qual pretende baixar para 10% esse direito.A Lei da insalubridade é uma lei trabalhista que dá direito aos profissionais a garantia de ser acrescido em seus proventos uma quantia por trabalhar em área de risco humano ou com produtos perigosos de até 30% acima do salário.
De acordo com o projeto de Lei da prefeitura onde será de 10% por cento são consideradas atividades insalubres os seguintes profissionais
I-auxiliares e técnicos de enfermagem;
II- Enfermeira;
III- Técnico de laboratório e Raio X;
IV-auxiliar parteira;
V-Motorista plantonista;

Informações dão conta que não são apenas estes profissionais acima citado que se enquadram como atividade insalubre,ficando de fora o vigia a cozinheira a lavadoura  profissionais que também trabalhar em área de risco nos postos de saúde e Unidade Mista.

De acordo com o projeto de Lei, a prefeitura mandou para os vereadores apreciarem:
Art 66 Conceder-se-á adicional previsto no inciso I do artigo 65,quando o servidor.efetivamente,executar atividades insalubres,observadas as disposições de lei municipal que discipline e na matéria, no percentual de 10% para todos os cargos conforme a lei específica;

Fica assim visto que a classe está inconformada com a medida tomada pelo Executivo do município.