Caruaru-PE: Indeferida chapa de oposição na eleição no Central

candidatos do centralO Departamento Jurídico do Central, através do advogado Milton Figueredo, entregou na tarde desta quinta-feira (12.11) na sede do clube os pareceres sobre as duas chapas que foram inscritas para concorrer as eleições da próxima terça-feira (17.11) e indeferiu a chapa da oposição intitulada Coração Alvi-Negro, que como candidato a presidente na direção executiva foi Alexandre César e a presidente do Conselho Deliberativo Clênio Lima, e  e com isso, oficialmente, a chapa está fora da disputa. No entanto, os membros da chapa indeferida vão recorrer à justiça comum, para disputar o pleito ou suspende-lo.

“Vamos pedir na justiça que a nossa chapa tenha o direito de concorrer ao pleito e se for o caso, que a eleição seja adiada. A decisão está nas mãos do nosso advogado, que sabe o que fazer. Mas uma coisa é certa, essa Comissão não tem legitimidade e estão sendo parciais para nos prejudicar”, disparou Alexandre César.

O candidato a presidente da executiva pela chapa da situação, intitulada Puro Sangue, Lícius Cavancanti, defende que a chapa da oposição é ilegal.

“Eles estão querendo sair candidatos de todo jeito e boa parte da chapa está na ilegalidade. O estatuto precisa ser respeitado”, disse.

Ainda não se sabe qual medida a direção da Federação Pernambucana de Futebol, vai tomar, mas caso a eleição seja mesmo suspensa, a mandatária do futebol pernambucano pode até indicar um interventor para o clube. A situação preocupa, já que o Central estreia no dia 10 de Janeiro no Campeonato Estadual de 2016 e não tem sequer um planejamento para montar o time.

Nova Replay, o que é bom se repete!