Caruaru-PE: Central se distancia do G4 e Náutico lidera Pernambucano

Neste fim de semana, foi realizada mais uma rodada do Hexagonal do Campeonato Pernambucano de Futebol 2014. Na Arena Pernambuco, na noite deste sábado (15.03) o Santa Cruz não tomou conhecimento do Porto, e aplicou uma goleada por 4×0.  A Cobra Coral chegou aos 11 pontos ganhos. Já o Porto permanece com três pontos, no sexto lugar, e dificilmente conseguirá uma vaga no G-4.

Os quatro gols do Tricolor saíram nos momentos finais dos dois tempo. No primeiro, Leo Gamalho fez aos 37 e Luciano Sorriso aos 42 minutos. No segundo, Jefferson Maranhão marcou aos 39 e aos 43. Na próxima rodada, o Santa Cruz visita o Náutico na Arena Pernambuco e o Porto enfrenta o Sport na Ilha do Retiro.

O Náutico ganhou do Central por 2×1, na Itaipava Arena Pernambuco, neste domingo (16), pelo hexagonal do título do Campeonato Pernambucano. A vitória do Timbu fez o time assumir a liderança. O alvi-rubro chegou aos 14 pontos e ultrapassou o Sport, que perdeu do Salgueiro e permaneceu com 13.

O Central tem seis e está no quinto lugar. O Náuticos abriu o placar aos 18 minutos do primeiro tempo, com Hugo. No início da segunda etapa, o zagueiro do Central Diego Teles fez gol contra e o Náutico chegou aos 2×0. Aos 23, Jean Batista diminuiu para a Patativa. Na próxima rodada, o Náutico recebe o Santa Cruz, na Itaipava Arena Pernambuco, e o Central recebe o Salgueiro, no Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru.

O Salgueiro conseguiu a recuperação no hexagonal do título do Campeonato Pernambucano e se consolidou no G-4. Neste domingo (16), no Estádio Cornélio de Barros, o Carcará ganhou do Sport por 2×1. Com a vitória, o Salgueiro chegou aos 11 pontos, no quarto lugar, e abriu cinco de vantagem para o Central, quinto, com seis.

Já o Sport caiu para o segundo lugar com 13 pontos. O volante Pio, de cabeça, abriu o placar para o Salgueiro, aos 28 minutos do primeiro tempo. Logo no início da segunda etapa, aos dois, Aylton Alemão ampliou num chute de primeira. No final, aos 44, Neto Baiano cobrou falta com força e diminuiu. Na próxima rodada, o Salgueiro visita o Central e pode se garantir na semifinal com um empate. Já o Sport recebe o Porto e pode assegurar a vaga no G-4 mesmo sem vencer, caso o Carcará ganhe da Patativa.

1

3

4

6

7

8

TV Replay, o que é bom se repete!

Hugo usa argumento de ser pé quente em estréia para convencer técnico do Leão

Prestes a fazer sua estréia com a camisa do Sport, o meio-campo Hugo confia em sua trajetória para ajudar o Leão a conquistar uma vitória diante do São Paulo, no próximo domingo, às 16h, no Morumbi. Como argumento para convencer o técnico Vágner Mancini a optar por sua escalação, o jogador afirmou que costuma contar com a sorte sempre que veste a camisa de um clube pela primeira vez.

Apesar do mau momento vivido pelo clube, que não vence há quatro rodadas, Hugo não acha que a torcida tenha motivos para ficar alarmada.

Hugo pode ter sua estreia domingo contra o São Paulo

O empate do último domingo frustrou o planejamento da comissão técnica leonina, que esperava somar quatro pontos nos confrontos com a Ponte Preta e o Atlético-GO. Como não conseguiu acumular a gordura para a dura sequência que vai encarar, o Sport precisará arrancar pontos diante de adversários como São Paulo e Vasco, que figuram no topo da classificação da Série A. Precisando encontrar soluções emergenciais, Vágner Mancini deve promover a estreia do meia Hugo, último reforço apresentado pela diretoria para o Brasileirão.

Apresentado em 17 de julho após longas rodadas de negociação, o atleta mexeu com o otimismo da torcida, ao afirmar que o Sport brigaria por uma vaga na Libertadores. Na mesma ocasião, o meia explicou que precisaria de um período intenso de treinamentos para alcançar a forma física ideal. Agora que a realidade rubro-negra está mais clara, é provável que Hugo finalmente faça sua estreia.

A contratação de Hugo exigiu um grande esforço dos dirigentes, que aceitaram pagar um alto salário ao atleta. Inicialmente, o jogador pediu R$ 300 mil mensais, mas o clube não divulgou o valor final acertado pelas partes. Por tudo isso, a expectativa em torno de seus desempenhos é gigantesca. Espera-se que o jogador possa contribuir significativamente para a busca do equilíbrio tático da equipe. E diante da pressão que se agiganta na Ilha do Retiro, tudo aponta para a estreia contra o São Paulo.

Hugo é regularizado

Último contratado do Sport para a disputa da Série A do Campeonato Brasileiro, o meia Hugo ainda não tem uma data definida para estrear, mas já sabe que agora depende apenas do seu preparo físico. Isso porque, nesta segunda-feira, Hugo teve o seu nome publicado no Boletim Informativo Diário da Confederação Brasileira de Futebol.

Ainda entrando na sua melhor forma física, Hugo não participou de nenhum treino com bola. A expectativa é que o camisa 80 do Leão só comece a treinar com o técnico Vágner Mancini no início da próxima semana.

Precisando trabalhar a parte física, Hugo só deve estrear daqui a três semanas

Depois do mau desempenho do meio-campo do Sport durante a derrota por 3 a 1 para o Grêmio, na última quarta-feira,  a torcida aumenta a expectativa da estréia do recém-contratado Hugo. Porém o jogador só deverá ter condições de jogar na 16ª rodada, contra o Figueirense na Ilha do Retiro. Está sendo feito um trabalho forte com Hugo, para que ele entre em condições de jogo. Nas próximas duas semanas a chance dele jogar é zero. Na terceira semana será avaliado como ele evoluirá na parte física.

Durante o prazo dado pelo Departamento Médico do Leão, o atleta terá que fazer uma espécie de pré-temporada, tendo em vista que ainda está um pouco fora do físico considerado ideal. Para o fisiologista Inaldo Freire, a antecipação desse prazo poderia acarretar em graves lesões, pois não se pode pegar um atleta que vinha de uma inatividade e colocá-lo para trabalhar tão intensamente. Esse processo deve ser crescente, pois não se pode desgastar o lado muscular do jogador, para evitar contusões. Por isso, é fundamental que se respeite esse período.

Apesar de não mostrar tanto otimismo com relação ao aproveitamento imediato do atleta, o fisiologista fez questão de elogiar a dedicação do meio-campo durante os treinamentos.

Sonhando com a Libertadores

A vitória sobre a Portuguesa no último domingo serviu para tranquilizar o ambiente no Sport. Após o triunfo, o Leão se afastou da zona de rebaixamento.Para Bruno Aguiar o Sport não deve pensar tão baixo. Para ele o objetivo do time precisa ser ficar no G-4.

Pensando grande, o defensor acredita que o Sport não poderá entrar em campo, contra o Grêmio, na nesta quarta, pensando apenas em não ser derrotado. Apesar da confiança, o zagueiro reconheceu que o Sport não terá vida fácil no Rio Grande do Sul.

Hugo também já chegou mostrando a que veio, pois o intuito dele é levar o time para a Libertadores. Sem saber ainda quando estréia garante que a meta dele é conquistar algo grande pelo clube. O meio-campo diz que o clube não pode pensar como time pequeno e também fez questão de elogiar a torcida rubro-negra.

 

Hugo é apresentado na Ilha

Hugo escolhe o número da sua camisa

Último contratado do Sport para a disputa da Série A do Campeonato Brasileiro, o meia Hugo chegou hoje no Recife. Durante a tarde, ele esteve na Ilha iniciando os testes físicos com o fisiologista Inaldo Freire e em conversa com a diretoria e com a comissão técnica decidiu que usará o número 80 nesta temporada. Essa é a segunda vez que Hugo escolhe essa numeração. Já jogou assim no Al Wahda, dos Emirados Árabes.

“Eu gosto muito desse número porque é o meu ano de nascimento. Já joguei com ele no meu último clube e deu certo. Espero que aqui também se repita”, comentou ele.

A apresentação do jogador aconteceu na tarde desta terça-feira.

Leão fecha contrato com o meia Hugo

Após uma longa negociação, a diretoria do Sport confirmou a contratação do meio-campo Hugo, que defendeu Flamengo, Corinthians, Grêmio e São Paulo. O atleta estava desde 2011 no Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos. De acordo com a diretoria de futebol do clube, assina contrato até o final de julho de 2013 e deve chegar ao Recife nesta segunda-feira.

Segundo o diretor de futebol do clube, Aloísio Maluf, a negociação começou logo após a saída do meio-campo Marcelinho Paraíba, no final do Campeonato Pernambucano. Aos 31 anos, o atleta chega para assumir a função de homem de criação no meio-campo, setor que ficou carente desde a saída de Paraíba, que foi para o Barueri.

O presidente do Sport, Gustavo Dubeux, chegou a descartar a contratação por considerar o valor pedido muito alto. No entanto, o clube conseguiu convencer o atleta, que tinha propostas de outros clubes do Brasil.

Natural do Rio de Janeiro, Hugo iniciou a carreira defendendo o Friburguense e logo se transferiu para o Flamengo, onde se destacou e foi jogar no Verdy Toquio, do Japão. Em 2005, ele voltou para o Brasil contratado pelo Corinthians, onde foi campeão brasileiro. Em 2006, foi para o Grêmio e no ano seguinte para o São Paulo, onde ficou por três temporadas e conquistou mais dois títulos do Brasileirão. Hugo voltou ao clube gaúcho em 2010 e desde 2011 estava no Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos.

 

Sport negocia com o meia Hugo, ex-São Paulo

A diretoria deve anunciar para a torcida, afim de acalmar a crise, uma contração de um meia.
Hugo que foi revelado pelo Vitória, passou por bons momentos no São Paulo e no Grêmio, ainda passou por Flamengo e Corinthians, atualmente defendia o Al-Wahda, dos Emirados Árabes.O Sport tentou sua contratação no início do Brasileiro, mas as partes não entraram em acordo sobre as questões financeiras.

Diretoria do Sport luta por contratações, mas recebe vários “não”

Ataque e meio-campo. Desde o início do Campeonato Brasileiro a diretoria do Sport luta para contratar alguns atletas para estas posições. Tentando reforçar a equipe, os dirigentes abriram negociação com nada menos que 11 atletas. Contudo, o Rubro-negro vive uma rotina de insucesso no mercado da bola. Mas as frustrações não tiram a confiança do presidente do clube, Gustavo Dubeux.

Tentando encontrar um substituto para Marcelinho Paraíba, que saiu do clube no final do Pernambucano, a diretoria tentou nada menos que oito atletas. Na lista, nomes de peso como o colombiano Macnelly Torres e Juninho Pernambucano. Mas o primeiro foi descartado após o Leão tomar conhecimento dos valores da negociação, algo em torno dos US$ 3 milhões. Já o atleta do Vasco recusou a proposta rubro-negra e preferiu segui no clube carioca.

Além deles, Elias, do Atlético-GO, Hugo, Renato Cajá, Vitor Júnior, Felipe Menezes e o argentino Manso foram procurados. Mas todas as negociações acabaram fracassando.

Para o diretor de futebol do clube, Aluísio Maluf, as dificuldades encontradas pelo Rubro-negro é algo normal quando não se possui um orçamento privilegiado.

Se para o meio-campo a situação não está nada fácil, o mesmo vale para o ataque. Mesmo tendo contratado Henrique, a diretoria não mede esforços para acertar com um atleta que possa levar o Leão para o caminho das redes adversárias. Mas as tentativas para contratar Neto Berola, do Atlético-MG e Oswaldo, do São Paulo, esbarram na falta de vontade dos clubes em liberar os jogadores. Já o argentino Ariel, que ganhou destaque com a camisa do Coritiba, ficou longe da Ilha do Retiro pelo alto custo da negociação com a LDU, do Equador, atual clube do jogador.

Os insucessos fizeram com que o clube adotasse a tática do sigilo nas futuras negociações. Tática que, para Aluísio Maluf, serve para afastar concorrências.