Blog de Airton Sousa: Copa do Brasil fica com o Gremio

Em uma decisão de 120 minutos, o Grêmio foi mais competente e prático, vencendo a primeira partida em Belo Horizonte, pelo placar de 3 x 1, e empatando em Porto Alegre com o placar de 1 x 1. Outra vez, o técnico Renato Gaúcho jogou com inteligência, beneficiando-se pelo regulamento da competição. Em contra-partida, o time do Atlético, a exemplo da primeira partida, não teve fôlego ofensivo, com pouca criatividade e o sistema defensivo sofrendo toda pressão do time gaúcho.

Um jogo de poucos chutes, principalmente no primeiro tempo, onde valeu uma cabeçada de Junior Urso, aos 4 minutos, um chute de Lucas Prato aos 8 minutos e um outro de Luan aos 12 minutos, sendo esse o ponto ofensivo do Atlético, com uma atuação discreta de Robinho. Por outro lado, o Grêmio que teve em Douglas, o seu principal articulador, teve chances com Everton, três vezes e com Douglas duas vezes e mesmo assim, as finalizações não foram precisas.

No segundo tempo, um jogo feio, com muitas faltas e o Grêmio melhor na transição, daí aos 44 minutos, Bolanhos abre para o Grêmio e Cazaris, com um gol que o torcedor do Atlético não vai esquecer, empatando aos 47 minutos, sem nada influenciar no histórico do jogo, já que qualquer empate daria o título ao Grêmio, ou uma simples vitoria de 1 x 0.

No final, algumas discussões entre os jogadores. No entanto, nada que merecesse um registro maior,  há não ser a irreverência do técnico Renato Gaúcho, que mais uma vez foi alvo de provocações, ao desfilar com sua filha no gramado, a exemplo do que fez na primeira partida no Mineirão. O título do Grêmio, foi cheio de méritos, porque foi acima de tudo uma equipe valente, determinada e aplicada, nas duas partidas.

Blog de Airton Sousa: Uma decisão inconsequente

Após a derrota para o Oeste, e a manutenção do time na série B, vários comentários foram veiculados sobre a saída de Givanildo Oliveira, do comando técnico do Clube Náutico Capibaribe. No entanto, esperava-se que o bom senso prevalecesse, mesmo porque o melhor caminho seria, no mínimo, a manutenção do treinador, a seleção dos jogadores que iriam ficar e os reforços para 2017. Porém, nesta sexta-feira(02), a Diretoria do clube anunciou a saída de Givanildo Oliveira e automaticamente a contratação do Pernambucano Dado Cavalcanti, que estava recentemente no Paysandu e  volta ao timbu, consolidando a sua segunda passagem no time.

A saída ou chegada de um profissional, é um fato de rotina, mesmo porque o imediatismo sempre prevalece no futebol Brasileiro. Sempre que acontece uma decisão, observa-se que além da precipitação, uma decisão injusta e humilhante, em razão da maneira como Givanildo chegou no clube, com um time limitado, precedido de resultados negativos e com uma perspectiva de rebaixamento.

Givanildo remontou o time, sem condições nem reforços substanciais, que teve, de início, uma sequência de sete vitórias. Algumas derrotas aconteceram, principalmente fora de casa, exemplo a que aconteceu com a Luverdense,  o Clube de Regatas Brasil, o Avaí sofrendo uma goleada, e o estopim de tudo, que foi a derrota na última rodada para o Oeste, que provocou a ausência do time na primeira divisão do próximo ano. Reafirmo e vejo como precipitadas e injustas tais decisões, a dispensa do treinador, que não tem nada a ver com a falta de dinheiro para as contratações e a manutenção de peças que dariam um suporte estrutural, para o início das competições em 2017.

Acho até que Dado Cavalcanti, poderá fazer um bom trabalho, desde que seja dada condições para isso, com reforços, pagamento em dia e outros aspectos importantes para bons resultados. Entretanto, a saída de Givanildo é que não foi bem explicada. Porém, quando se trata de dirigente de futebol e suas decisões, sempre entendemos como mais um fato inconsequente e pouco convincente. Givanildo segue seu trabalho para onde for, e com muita dignidade, e Dado Cavalcanti com certeza terá muita dor de cabeça para remontar o time em 2017.

Foto: INternet

Foto: INternet

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz fica fora da Sul-Americana

Pelo fato de ter sido campeão da Copa do Nordeste 2016, de conformidade com a Confederação Brasileira de Futebol, o Santa Cruz havia ganho o direito de participar da Sul-Americana, no próximo ano. Acreditava-se que tudo estaria confirmado, e assim o tricolor teria mais uma competição para participar em 2017. Nada disso existe mais. Agora a entidade do futebol na América do Sul, acaba de informar que diminuirão as vagas da competição, e em contra partida, serão acrescentadas mais duas vagas na Libertadores, indo para seis vagas.

E agora, a Diretoria tricolor está  apelando para tudo, afim de tentar reverter essa decisão, o que acreditamos, não será  possível, trazendo um prejuízo moral, financeiro e técnico para o representante de Pernambuco, que já contava com a sua participação, e agora terá mais esse prejuízo. Não acreditamos que o caso seja revertido. No entanto, quem sabe, a Sul-Americana possa indenizar financeiramente, o tricolor pernambucano, pelos prejuízos causados ao clube.

Cabe a interferência da Confederação Brasileira de Futebol. o que não acreditamos no seu poder de influência, principalmente pelo abalo moral que teve a CBF nos últimos tempos, tendo os seus representantes envolvidos em escândalos e mais escândalos. Agora, é esperar para ver o que vai acontecer, cabendo à Diretoria tricolor remontar estrutura para o ano que vem, independentemente das competições que o time irá participar.

Blog de Airton Sousa: Trágico fim de um sonho

Bem recentemente, os clubes intermediários e que não dão sequência a um trabalho ou conquista, admiravam a ascensão e o crescimento  de um clube chamado Chapecoense. Um dos exemplos que cabe nesse momento, são os três clubes de Pernambuco, que no momento estão em situações difíceis no Campeonato Brasileiro. O Santa Cruz de volta a série B, o Náutico sofrendo a maior das humilhações, sendo derrotado em plena Arena de Pernambuco, para o Oeste, e o Sport mais ameaçado do que nunca de voltar à série B, principalmente depois de empatar com o já rebaixado América, em 2 x 2, e principalmente após o resultado do Vitória  da Bahia, segunda-feira(28), contra o  Fluminense.

Pois é, o  segredo estava na maneira séria, organizada e planejada como a Chapecoense estava sendo gerida pelos seus Dirigentes. Um clube com menos de 50 anos de existência, pela terceira vez consecutiva na série A, e as vésperas de decidir o título do torneio  Sul-Americano. Tudo isso foi inesperadamente interrompido, por uma fatalidade chamada “MORTE”, e morte de um grupo de profissionais  do  futebol e  da comunicação, que terminaram sucumbindo e deixando as conquistas, as esperanças e os exemplos para trás.

A lição que fica de tudo isso, é que sempre é possível  viver em harmonia e solidariedade, está  provado aí, com as manifestações de apoio e companheirismo de todas as partes do mundo, independentemente de cor, raça, ou situação econômica. Agora é aguardar para ver o que vai acontecer, com a última partida do Campeonato Brasileiro, decisão da Sul-Americana e as competições programadas para o ano de 2017. De uma coisa todos tem certeza, é possível ter um clube enxuto financeiramente, organizado e executando todos os planejamentos. Que a lição do Chape permaneça para todos os clubes.

Blog de Airton Sousa: Sport ainda incerto na série A

Ainda não foi no jogo contra o América Mineiro, neste sábado(26), que o Sport se garantiu na primeira divisão do próximo ano. Um jogo pobre de técnica e de qualidade, o time leonino saindo na frente aos 11 minutos do primeiro tempo, com um gol de Rodney Wallace, dando a impressão que um placar elástico estaria para acontecer, e que o time iria sair das Minas Gerais com a manutenção na primeira divisão garantida. Mais não foi dessa vez, porque realmente o time apresentou um futebol improdutivo, devagar e sem vibração, mesmo assim venceu o primeiro tempo por 1 x 0.

No segundo tempo, o América mudou taticamente, povoando melhor os espaços, e chegou ao empate, aos 8 minutos, com um gol de Danilo, numa falha de marcação de Samuel Xavier. Depois do empate, o técnico Daniel Paulista substituiu Apodí e Ruiz, colocando Vinícius Araújo e Everton Felipe, porém o Sport continuava com as mesmas deficiências, até que Michael marcou de cabeça aos 19 minutos, em uma falha do goleiro Magrão, na desvantagem no placar, outra vez mais uma substituição, saindo Ronaldo e entrando Gabriel Xavier, aos 31  minutos.

Finalmente, com uma bonita cobrança de falta por Diego Sousa, e a cabeçada surpreendente de Ronaldo Alves, estava empatado o jogo, e não foi dessa vez que o time Pernambucano, garantiu a sua manutenção na primeira divisão, adiando para o último jogo, na Ilha, contra o Figueirense. Agora, é ficar de olho no jogo do Internacional, contra o Cruzeiro, em Porto Alegre.

Blog de Airton Sousa: Se fosse diferente não seria o Náutico

Finalmente conhecemos os quatro clubes que subiram para a primeira divisão, e mais uma vez a frustração do torcedor do Náutico, que além de não ter tido acesso a primeira divisão, terminou perdendo em plena Arena de Pernambuco, para o Oeste que há 16 jogos não conseguia vencer e que estava na 16a colocação do Campeonato Brasileiro da série B.

Subiram para a primeira divisão: Atlético de Goiás, Avaí, Vasco da Gama e Bahia. O Atlético venceu ao Bahia por 2 x 1.  O Vasco também venceu, desta  feita  ao  Ceará por 2 x 1. E o Avaí já havia garantido a sua classificação antecipada; além do Bahia que mesmo perdendo para o Atlético, foi beneficiado com a derrota do Náutico para o Oeste.

Quanto ao jogo do Náutico, uma revolta do torcedor pelo fraco futebol apresentado pelo time alvi rubro, com uma apresentação abaixo da crítica, se deixando envolver pelo adversário, principalmente no primeiro tempo, onde perdeu o jogo por 2 x 0, sem oferecer reação nenhuma  e tendo em Julio César o melhor jogador em campo. O jogador Marco Antonio sem produzir, Vinícius e Bergson, também muito mal e finalmente um time abatido e frágil, o que não foi deferente no segundo tempo, mesmo com a acomodação do time do Oeste.

Antes que terminasse o jogo, torcedores do Náutico invadiram o campo de jogo, sem que o policiamento tivesse condição de reagir, e nada justificava a apresentação do time timbu, nem tão pouco a fragilidade apresentada. Agora é repensar 2017, e ver quais as mudanças estruturais que o clube precisa, para uma melhor estrutura, dentro e fora de campo. No final uma frase que é padrão do time alvi rubro, o Náutico é assim mesmo: nada, nada e termina morrendo na beira da maré, e foi assim mais uma vez.

Blog de Airton Sousa: No Mineirão deu Grêmio

Costumamos dizer, que a última partida depende do resultado da primeira. Geralmente é assim e ontem não foi diferente com um Atlético totalmente entregue ao Grêmio, e com o time gaúcho competente do início ao fim do jogo. O time mineiro não se encontrou em campo, com uma defesa confusa e sem ter condição de evitar que um só jogador do Grêmio, Pedro Rocha, mandasse na retaguarda atleticana.

Já no final do primeiro tempo, o Grêmio foi ao vestiário, vencendo por 1 x 0 e tendo a tranquilidade de voltar com essa vantagem. E que foi  ampliada no início da segunda fase. A partir daí uma reação do Atlético, na marcação do gol, porém em seguida, outra vez, com o sistema defensivo do time de Marcelo Oliveira, permitindo a marcação do terceiro gol, e então mesmo com a expulsão de Pedro Rocha, o tricolor do Rio Grande do Sul, era mais determinado e venceu por 3 x 1, em pleno Mineirão.

Para a partida final na Arena do Grêmio no próxima quarta-feira (30), o time de Renato Gaúcho joga por qualquer resultado de empate, podendo perder por 1 x 0 e ser campeão, e até por 2 x 0 para levar a decisão para os pênaltis. Podemos dizer que o título tem 75% de chance de ficar no Rio Grande do Sul, porque na primeira partida, em casa, o Atlético não teve a competência suficiente de fazer um placar que pudesse lhe favorecer.

Blog de Airton Sousa: Reta final da Copa do Brasil

Começa nesta quarta-feira(23), a decisão em 180 minutos envolvendo o Grêmio e o Atlético Mineiro. Duas escolas de um futebol diferente, de um lado o futebol forte e rigoroso do Rio Grande do Sul, do outro lado, um futebol mais cadenciado e técnico das Minas Gerais. A pergunta é a seguinte: Quem tem mais qualidade para ser campeão? É uma resposta difícil de ser colocada, em face de que pela tradição e experiência nas decisões nacionais e internacionais dessas equipes, sem dúvida teremos um jogo estudado, e quem sabe truncado e muito disputado.

De uma coisa nós temos certeza, se o título ficar com o Grêmio estará em boas mãos. E a mesma colocação podemos dizer se ficar com o time do Atlético Mineiro. Uma boa disputa também no comando técnico, o experiente Marcelo Oliveira e o agitado Renato Gaúcho. Quanto aos jogadores, no Atlético a qualidade de Robinho, que apavora qualquer defesa, do outro lado o time do Grêmio, que tem na garra do grupo, um ponto extremamente forte.

O resultado de hoje, poderá ser o retrato do que vai acontecer na segunda partida. Porém se tivermos um bom saldo de gol, para qualquer dos times, com certeza essa vantagem será transportada para a última partida. É difícil apontarmos um favorito, por todos esses detalhes. No entanto, poderemos ter uma decisão baseada em um lance ou em um erro. Só nos resta esperar, que a competência outra vez, possa ser o norte dessa primeira decisão, entre duas partidas finais da Copa do Brasil 2016. Só para lembrar, o campeão automaticamente, já tem vaga na Libertadores de 2017..

Blog de Airton Sousa: G4 e Z4 ainda em disputa na série A

Que América, Santa Cruz e Figueirense já estão rebaixados, já sabemos. Agora a questão é saber quem será o outro clube, a formar o Z4, e consequentemente ser rebaixado para a série B, em 2017. Uma disputa acirrada entre Sport, Vitória e Internacional. Este, inclusive, nesta segunda-feira(21/11), perdeu para o Corinthians, de uma maneira duvidosa, pela marcação de um pênalti, que deu a vitória ao time Corintiano, que aproximou-se do G6, e volta a brigar por uma vaga na Libertadores.

O Sport tem 43 pontos, e entende-se que a salvação foi aquele resultado, no mínimo comprometido contra o Grêmio, porque a sequência do time rubro negro, foi duas derrotas, contra o Cruzeiro, na Ilha do Retiro e contra o Atlético, no Paraná. Porém entre os três ameaçados, o time leonino, é o que está com mais probabilidade de se manter na primeira divisão.

O Vitória, por sua vez, é o 16º colocado, tem 42 pontos e enfrenta na 37a rodada, o Coritiba, no Paraná, encerrando em casa contra o Palmeiras. Portanto também apresenta possibilidade de se manter na divisão de elite. Porque neste caso, a exemplo do Sport, o time baiano só depende dele.

Agora, complicada mesmo, é a situação do Internacional que continua na zona de rebaixamento, com 39 pontos, e que teve sua situação mais complicada, após a derrota para o Corinthians. Tem pela frente dois jogos difíceis, na 37a. rodada, na Arena Beira Rio, enfrenta o Cruzeiro, e na última rodada, tem fora de casa, o  Fluminense. A situação complica mais ainda, porque além de vencer, o clube gaúcho tem que torcer por resultados negativos do Sport ou do Vitória. Realmente, a situação do Internacional, é com certeza, a mais complicada, o que podemos dizer que o time colorado, está com o pé na segunda divisão em 2017.

Blog de Airton Sousa: Resultados de Pernambuco na série A

Um jogo eletrizante, com seis gols e uma partida disputada do começo ao fim. Foi esse o resultado do encontro deste domingo às 18:30 h,  no Estádio José do Rego Maciel, envolvendo Santa Cruz e Atlético Mineiro. No final, o placar de 3 x 3, com gols que surgiam a cada momento, tornando o jogo extremamente gostoso de ser assistido.

No primeiro tempo o tricolor venceu parcialmente pelo placar de 2 x 1, com Fred marcando aos 5 minutos, Grafite aos 13 minutos, e Keno aos 30 minutos. O técnico Marcelo Oliveira, do Atlético, contou com Fred, Marcos Rocha, Rafael Carioca e Cazares. Os demais titulares foram poupados, em razão da primeira partida decisiva, que acontecerá quarta-feira(23), contra o Grêmio, na decisão da Copa do Brasil.

Na segunda etapa, mais gols e emoções. Clayton empatou aos 9 minutos, Vitor desempatou aos 13 minutos e finalmente Hyuri fechou o placar aos 34 minutos. O time mineiro com o empate, continuou no quarto lugar com 62 pontos, enquanto que o Santa Cruz continua na décima nona, com 28 pontos. O próximo jogo do tricolor Pernambucano será contra o Grêmio no Arruda.

Por sua vez, o Sport perdeu para o Atlético Paranaense pelo placar de 2 x 0, em um jogo em que o rubro negro, voltou a jogar mal, entre eles Diego Sousa, com um futebol lento e improdutivo, sendo na sequência, duas derrotas consecutivas. Passes errados, meio de campo dominado pelo meio de campo adversário, e o goleiro Ueverton, do Atlético, sem nenhum trabalho. André Lima marcou aos 22 minutos, enquanto que Tiago Heleno, de pênalti, fez o segundo gol, tudo isso no primeiro tempo.

No segundo tempo, o Sport melhora um pouco, tem oportunidade de gols com Diego Sousa, aos 7 minutos e Ritchely,  aos 14 minutos. Depois disso, o time paranaense voltou a dominar o jogo, mesmo com as entradas de Apodí, Túlio de Melo e Gabriel Xavier, que não influenciaram em nada, para evolução do time Pernambucano.

Com essa derrota, o Sport continua na décima quinta posição, com 43 pontos, porém com o resultado do Vitória, contra o Figueirense pelo placar de 4 x 0, a situação do time da Ilha do Retiro, agora fica complicada, visto que apenas um ponto, separa o rubro negro Pernambucano, do rubro negro Baiano. O próximo jogo do Sport, é contra o já rebaixado América Mineiro, em Minas Gerais.

Blog de Airton Sousa: Disputa acirrada pelas últimas vagas do G4

Depois dos resultados da 37ª rodada da série B, o G4 tem uma definição dos dois primeiros classificados e uma disputa pelas duas últimas vagas,  para o complemento dos clubes que estarão na primeira divisão do próximo ano. Atlético de Goiás e  Avaí já  estão na primeira divisão em 2017. Probabilidades maiores para Bahia e Vasco da Gama também terem acesso. Porém o  Náutico corre por fora, porque depende de uma vitória na última rodada, contra o Oeste, na Arena de Pernambuco, que luta para não ser rebaixado. Além da vitória contra o Oeste, o Náutico depende dos resultados do Vasco da Gama contra o Ceará, e do Bahia que joga fora contra o Atlético de Goiás. Portanto, a situação timbu, comparando os três clubes que buscam o acesso, é a mais difícil.

Quanto ao jogo contra o já rebaixado Tupi, mesmo com as dificuldades iniciais, o Náutico conseguiu uma vitoria folgada por 4 x 1, chegando a somar agora  60 pontos, 3 a menos que o Bahia e 2 a menos que o Vasco da Gama. Observa-se nessa reta final da competição, a falta que faz perder pontos para clubes de menor porte, a exemplo dos jogos do Náutico contra Luverdense, Clube de Regatas Brasil, entre outros. Jogando contra times inferiores, quem quer ter o acesso ao G4, tem que vencer, a exemplo do que aconteceu ontem contra o Tupi, muito embora temos que reconhecer que foi um pouco tarde, considerando  a posição dos quatro times que estão à frente do timbu.

Contra o Oeste, o importante é o time não se entregar, a torcida fazer o seu papel mais uma vez, e torcer que os correntes possam errar, e com isso, contribuir para o  acesso do Náutico. Sinceramente, acho complicada a situação do time de Pernambuco, e se fosse preciso colocar percentuais de credibilidade, daria apenas 10% de chances para o alvi-rubro Pernambucano. Se acontecer o acesso, para mim será uma surpresa, mais só resta aguardar.

Blog de Airton Sousa: Rodada de derrotas para Pernambuco

Uma rodada, que não trouxe resultados positivos para o futebol Pernambucano, na primeira divisão. Só faltava essa derrota para matematicamente o Santa Cruz ser declarado rebaixado, e foi isso que aconteceu, quando o time enfrentou ao Coritiba na noite dessa quarta-feira(16), pelo placar de 1 x 0. Outra vez o tricolor não jogou mal, porém, não conseguiu marcar nenhum gol, e saiu de campo derrotado. Agora sim, oficialmente o Santa Cruz é segunda divisão em 2017. No entanto, desde o jogo contra o Atlético Mineiro, em 11 de julho, que nós afirmávamos as chances do time ser rebaixado, pelo mal futebol praticado e pela limitação do elenco. Agora, o Santa Cruz tem três partidas, para encerrar a sua participação no Nacional de primeira divisão.

Enquanto isso, a torcida do Sport tem que agradecer de joelhos ao Grêmio, pela maneira como jogou e perdeu pelo placar de 3 x 0, salvando o Sport de estar mais próximo ainda da zona de rebaixamento. Quanto ao jogo contra o Cruzeiro, novamente o rubro negro foi um time desencontrado, com um futebol confuso, desde os alas até os atacantes. Além disso, para culminar a fraca atuação do time leonino, Diego Sousa, quando jogo ainda estava 0 x 0, com excesso de confiança, e embalado pela torcida, desperdiçou um pênalti, aos 39 minutos do primeiro tempo. Coincidência ou não, em seguida, poucos minutos após, o Cruzeiro monta um contra ataque e consegue marcar com o jogador Henrique, aos 43 minutos.

No segundo o tempo, com todas as tentativas, o técnico Daniel Paulista não conseguiu ajustar o seu time, e aos poucos, o Cruzeiro foi  consolidando a sua vitória, para tristeza e preocupação da torcida rubro negra. O Cruzeiro agora, soma 47 pontos e se distancia da zona de rebaixamento, para tranquilidade do técnico Mano Meneses. Por outro lado, com a derrota e consequentemente a vitória do  Coritiba, o Sport desceu mais um degrau. Agora é o 15º colocado, e fica torcendo que, Internacional e Vitória, que jogam nesta quinta-feira(17), não vençam os seus adversários, caso contrário, as coisas podem complicar para o time leonino, aproximando-o da zona de rebaixamento. O público foi de 25.477 foi torcedores, para uma renda de R$ 124.790,00.

Blog de Airton Sousa: Náutico diminui chances do G4

Com um futebol fraco, produzindo muito pouco, o Náutico perdeu neste sábado(12), para o Avaí em Santa Catarina pelo placar de 3 x 0. Opinião unânime, inclusive do treinador Givanildo Oliveira, afirmando que o time teve uma fraca produção, observado-se que do grupo todo, poucos foram os jogadores que se destacaram na partida, a começar pelos dois alas, os zagueiros, os meias e o isolamento dos atacantes. Além do mais, o Avaí com  mais posse de bola, finalizando com mais qualidade, ficava difícil para o timbu esboçar reação. O primeiro gol, de pênalti duvidoso, aos 25 minutos, cobrado por Marquinhos; o segundo gol, também de Marquinhos, aos 48 minutos, fechando o placar de 2 x 0.

Se no primeiro tempo, o grupo não se encontrou, pior foi na segunda etapa, com o Avaí fazendo o terceiro gol aos 7 minutos, através do jogador Rômulo.  As modificações feitas pelo treinador Givanildo Oliveira  não corresponderam e a principal peça do Náutico, o jogador Marco Antonio, não esteve bem e terminou sendo substituído, além da expulsão de Mailson. Vamos esperar pra ver o que vai acontecer na próxima rodada, onde o Náutico continua fora, contra o Tupi, e depois encerra em casa, contra o Oeste.

Diminui a possibilidade do Náutico de entrar no G4, pela posição dos demais concorrentes e porque dá para sentir que o grupo está perdendo fôlego, nessa reta final da competição. Os mais críticos, já começam a ensaiar o chavão que tem caracterizado a participação do Náutico, em momentos importantes das competições, “o Náutico nada, nada, e termina morrendo na beira da praia”. Não é ser pessimista, é simplesmente vivenciar a situação do time timbu, também no atual momento do Campeonato Brasileiro da série B.

Blog de Airton Sousa: CRB sem chances de entrar no G4

Um obstáculo foi derrubado a favor do Náutico nessa sexta-feira(11), no Estádio Rei Pelé, por ocasião do jogo entre o Clube de Ro egatas Brasil e Payssandu. Um jogo em que interessava de perto ao time timbu, pelo fato de que o time alagoano é o sexto colocado com 55 pontos, apenas 2 a menos que o timbu. Uma vitória do Regatas, complicava mais ainda a situação do Náutico, que cairia uma posição, até o jogo deste  sábado, contra o Avaí.

A verdade é que, dominando o jogo no primeiro tempo, e no segundo tempo, até tomar um gol surpreendente, o Clube de Regatas Brasil, não teve competência ofensiva, mesmo contando com a participação do artilheiro Zé Carlos, que saiu machucado no meio do segundo tempo. O time de Dado Cavalcanti, se defendeu o tempo todo, bateu muito e jogou por uma bola, tendo a competência de faturar no tempo certo.

Após o gol, o desânimo abateu o time do Clube de Regatas Brasil, que se entregou ao resultado e aos desespero. Com a derrota, as chances diminuíram, parou com 55 pontos, e só chega no máximo a 61 pontos, sendo quase impossível a chance de chegar ao G4. Esse resultado favoreceu diretamente ao time de Givanildo Oliveira, desde que consiga vencer ao Avaí neste sábado(12), onde a vitória é fundamental. O empate complica, e a derrota, afasta mais ainda o time Pernambucano do G4 do Campeonato Brasileiro da série B . É aguardar para ver o que acontece neste sábado, entre o Avaí e o Náutico.

Blog de Airton Sousa: Brasil massacra a Argentina

A princípio a preocupação, como a seleção brasileira reagiria emocionalmente, ao pisar no gramado do Mineirão, para o jogo contra os argentinos. Porém, não passou de um momento de lembranças, tudo foi embora a partir do instante em que a bola começou a rolar. E tudo parecia um sonho, na proporção que o jogo ia acontecendo, em um 0 x 0 eletrizante, com os adversários melhores, mais tranquilos, e colocando os brasileiro acuados no campo defensivo. É tanto que chegou um momento em que a Argentina teve 63% de posse de bola, contra 37% do Brasil, demonstrando o domínio técnico do adversário.

Porém, continua aquela máxima no futebol, onde quem não faz, leva. E foi o que aconteceu. De repente a surpresa, onde Felipe Coutinho, em uma jogada surpreendente e de muita qualidade, chuta indefensável para o goleiro da Argentina, aos 25 minutos, e o Brasil explodia de emoção. A partir daí, os argentinos impactados com o gol, baixaram a cabeça e se renderam. Ainda no primeiro tempo, também de uma maneira surpreendente, Neymar, com uma troca de passe com Gabriel Jesus, aproveita, penetra, e faz 2 x 0, aos 45 minutos, finalizando o placar na primeira fase.

Para a volta do segundo tempo, tudo estava mais tranquilo, mesmo porque os dois gols abalaram a todos os jogadores da Argentina, até os mais qualificados e experientes. Um segundo tempo, que mudou muito pouco as características  das seleções. O Brasil mais solto, e a Argentina mais nervosa e intranquila, tentando e sem conseguir reagir o suficiente. O desespero dos argentinos aumenta, a seleção brasileira aproveita para tocar bola e irritar, até que aos 14 minutos, com Paulinho, que houvera entrado no jogo, acontecia o terceiro gol, matando mesmo cedo, qualquer reação do time de Messi.

Com a vitória, o técnico Tite festeja sua quinta vitória junto com os jogadores, os brasileiros voltam a vibrar e confiar na seleção, que continua firme e forte rumo a classificação nas eliminatórias. E o melhor, na liderança do grupo sul americano. Agora que venham os Peruanos, que ontem surpreenderam a seleção do Paraguai, em Assunção, pelo placar de 4 x 1. No entanto, vamos analisar, quem faz três gols na Argentina, com um futebol show, tem que respeitar os peruanos, nunca temer. Acredito, que desta maneira, Tite volta do Peru com mais uma vitória, e uma invencibilidade que dá inveja às demais seleções.

Blog de Airton Sousa: Campeonato Pernambucano 2017

Na última segunda-feira(07), a Federação Pernambucana de Futebol, através da sua Diretoria, esteve reunida com os clubes profissionais de Pernambuco, para a discussão da fórmula do Campeonato de 2017.

Depois de alguns debates e sugestões, a princípio, foi aprovado assim, o modelo da competição, conforme expomos abaixo:

a) O Campeonato será iniciado no dia 04 de janeiro de 2017, com a participação de nove clubes: Salgueiro, Central, Vitória, Atlético Pernambucano, Belo Jardim, América, Serra Talhada, Campeão da A 2 e Vice;

b) Teremos 03 grupos de 03 equipes, com Central Salgueiro e América como cabeça de chave;

c) A formatação da tabela terá a seguinte distribuição:

Grupo A - Salgueiro, Atlético Pernambucano e Belo Jardim;

Grupo B - América, Serra Talhada e o Campeão da A 2;

Grupo C - Central, Vitória e Vice campeão da A 2.

Os três melhores colocados, independentemente do grupo, avançam para o segundo turno e garantem vaga na série D de 2017. Cada grupo, jogará contra os outros grupos.Também como novidade, poderemos ter o chamado ” árbitro de vídeo “, que ficará em uma cabine do estádio e auxiliará o árbitro de campo, em lances duvidosos.

d) Por fim, no dia 29 de janeiro, juntam-se aos três melhores do primeiro turno, os considerados grandes: Sport,  Náutico e Santa Cruz, que disputarão com jogos de ida e volta, com os quatro melhores avançando para a semi final e final do Campeonato;

Críticas já foram iniciadas, pelo fato que o segundo turno, já começa  com o clássico entre Náutico e Santa Cruz. É esperar para ver como será a disputa do Estadual 2017.

Blog de Airton Sousa: Duelo sul-americano pelas eliminatórias da Copa

Além da expectativa do jogo dentro da rivalidade característica dos confrontos entre Brasil e Argentina, existe a lembrança que o Mineirão trás, da goleada de 7 x 1 para a Alemanha, pela Copa do Mundo de 2014. Quem voltar ao Mineirão nesta quinta-feira(10), dificilmente não lembrará a humilhação que a seleção passou, por ocasião daquele jogo. O técnico Tite, e não poderia ser diferente, tentou desde a apresentação do grupo, não lembrar o resultado, nem tão pouco detalhes daquele fatídico dia. Deixando de lado esses detalhes e falando do jogo contra a Argentina, o treinador fez questão de ressaltar, que lançará um time ofensivo, com Felipe Coutinho pela direita, Neymar pela esquerda, ambos abertos, e Gabriel Jesus jogando mais centralizado.

Sendo assim, com o time já definido, o treinador faz questão de respeitar ao adversário, que não vem bem nas eliminatórias, porém, tradicionalmente sempre é imprevisível. O Brasil terá a seguinte escalação: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Fernandinho, Paulinho e Renato Augusto; Philipe Coutinho, Gabriel Jesus e Neymar. Observando-se desta forma, que o treinador vai colocar em campo, um time leve tecnicamente, além de ofensivo pela versatilidade dos atacantes.

Com relação aos argentinos, que não estão bem nas eliminatórias, repito, não resta dúvida que o nome de mais destaque é o de Messi, companheiro de Neymar no Barcelona. O jogador da seleção da Argentina, mesmo com toda qualidade técnica no clube espanhol, não tem se destacado na sua seleção, desde a sua primeira convocação. Porém, não deixa de ser uma preocupação a mais, mesmo porque, mais uma derrota, pode colocar os portenhos, em uma situação ainda mais complicada nas eliminatórias.

Blog de Airton Sousa: Náutico vence mas permanece fora do G4

Vejam só, que prejuízo o time do Náutico sofreu, por ocasião da derrota para o Clube de Regatas Brasil, no momento, e após o jogo. Com a vitória o time alagoano, voltou para a briga pelo G4, somando 52 pontos; como se não bastasse e com o resultado contra o Tupy, em Juiz de Fora, foi a 55 pontos e fechou a rodada na 6ª posição. Quanto ao Náutico, mesmo vencendo em casa pelo placar de 1 x 0 ao time do Goiás, não entrou no G4, em razão da vitória do Bahia, pelo placar de 1 x 0, contra o Sampaio Correia, no final do segundo tempo. A briga pela primeira divisão, aumenta cada vez mais. O Atlético com 67 pontos, em primeiro lugar. O Bahia, com 59 pontos é o segundo colocado. O Vasco, após o empate em São Januário, fica na terceira posição, com 59 pontos. E finalmente, o  Avaí fecha o G4, somando 58 pontos, na quarta posição.

Na sequência, o Náutico tem 57 pontos, sendo  o  quinto  colocado, e é perseguido  pelo C R B e Londrina, ambos  com 55 pontos. A disputa promete muito mais, nessa reta final do  Campeonato Brasileiro da segundo divisão.

Quanto ao jogo dessa terça-feira, na Arena de Pernambuco, o Náutico fez um jogo apenas sofrível, diante de um adversário que possui um bom conjunto técnico e jogadores de valores indiscutíveis, para um time de segunda divisão. Um primeiro tempo, em que o time do Goiás predominou do meio de campo para frente, e o Náutico em raros momentos, tentou chegar ao gol do time Goiano. Terminando em 0 x 0, a primeira fase, onde o goleiro Julio César trabalhou bastante, e evitou uma derrota do seu time.

No segundo tempo, muita disposição do time de Gilson Kleina, buscando sempre o atacante Walter, que preocupou muito a zaga timbu. De repente, o técnico Givanildo Oliveira, faz Mailson entrar em campo, e como que um capricho da sorte, é o Mailson que em uma jogada individual, envolve a zaga do  Goiás e chuta para marcar o gol da vitória timbu.

Agora o Náutico parte para um compromisso difícil e direto, contra o time do Avaí, em Santa Catarina, nesse sábado. Só a vitória interessa ao time de Givanildo, porque o adversário tem dois pontos a mais, portanto se beneficiaria com o empate, ao contrário do time Pernambucano. Agora, é tudo ou nada. Um erro é fatal, e pode diminuir as chances do time que errar, principalmente em casa.

Blog de Airton Sousa: Sport distancia-se do Z4

Como sempre, o futebol apresenta surpresas. Por mais que fosse otimista, tenho certeza de que o torcedor do Sport, não esperava uma goleada de 3 x 0 no Grêmio, mesmo porque na história dos confrontos entre os dois times, o rubro negro nunca havia vencido ao Grêmio, no Rio Grande do Sul. Uma vitória surpreendente, e que deixa o Sport a 4 pontos de se livrar do rebaixamento para a segunda divisão.

Pouco importa nesse instante, se o Grêmio perdeu para o Sport, com a finalidade de prejudicar ao Internacional. Sinceramente, seria tirar o mérito da bonita vitória do time Pernambucano. O que realmente aconteceu no jogo, é que o Grêmio só jogou até 35 minutos do primeiro tempo, onde a princípio, o Sport sentiu a ausência dos dois volantes titulares, Rithelly e Paulo Roberto e do lateral Samuel Xavier, também porque não havia nos jogadores Neto Moura e Ronaldo, uma cobertura suficiente para evitar a facilidade dos jogadores do Grêmio pelo meio, e a liberdade que Douglas encontrava para dominar a meia cancha rubro negra.

Além de tudo, o Sport teve durante os 35 minutos iniciais, uma quantidade inexplicável de passes errados. A reação do Sport, após os 35 minutos surpreendeu ao  time gaúcho, que passou a demonstrar muita ansiedade por que o gol não saía. Aí veio a surpresa com um belo chute de Diego Sousa, aos 44 minutos, dando a vitória de 1 x 0 para o  time de Daniel Paulista, no primeiro tempo.

Quando se esperava um Grêmio mais tranquilo, eis que o Sport surpreende e marca com Rogério aos 2 minutos, o segundo gol, com um belo cruzamento de Ruiz. A partir daí, o time leonino passou a jogar com inteligência, irritando ao adversário, que se rendia a cada instante, principalmente com o cansaço apresentado pelo pulmão gremista, o jogador Douglas. Outras chances surgiram para o time Pernambucano, a exemplo de uma bola na trave de Diego Sousa, aos 30 minutos.

Porém, a noite era de Pernambuco, e aos 45 minutos, outra vez, Diego Sousa marca,  fechando o placar de 3 x 0.  Como detalhe, a última vitória do Sport no Brasileiro deste ano, foi na 16ª rodada, contra o Cruzeiro em Belo Horizonte,  no dia 24 de julho. Daí, podermos dizer que a vitória contra o Grêmio, teve vários pontos importantes. Entre eles, o fato de a partir de agora, o time estar necessitando de 4 pontos, entre os 12 que serão disputados, para se manter na primeira divisão. Não resta dúvida, que o técnico Daniel Paulista, os jogadores e a torcida, estão mais otimistas pela manutenção do time rubro negro na primeira divisão. Contudo, a acomodação não pode e nem deve acontecer.

Blog de Airton Sousa: Náutico perde e continua fora do G4

Num jogo, em que a torcida timbu fez o seu papel, indo a capital alagoana, incentivando o time, e saindo decepcionada, o Náutico terminou perdendo para o desesperado Clube de Regatas Brasil, pelo placar de 1 x 0. O time alagoano jogava uma cartada decisiva, porque se não conseguisse vencer, teria afastada de uma vez por todas, as chances de brigar por uma das vagas no G 4.

Tivemos um primeiro tempo com os goleiros trabalhando muito, as defesas superando os ataques e as finalizações erradas, foi esse o padrão da primeira fase, com o Náutico encontrando dificuldades na transmissão e também sentindo a falta de um jogador com presença de área, enquanto que o adversário tentava a todo custo, principalmente com o artilheiro Zé Carlos, que não fez um bom jogo. Daí o 0 x 0 do primeiro tempo.

No segundo tempo, o Clube de Regatas Brasil, voltou mais agudo e ofensivo, principalmente com o jogador Wellington Junior, que apavorou o sistema defensivo timbu, pela direita, onde o Náutico sentiu a ausência do jogador Gaston Filgueira, entre outros jogadores. A transição do time alvi-rubro foi complicada, e a verdade é que o time alagoano foi dono absoluto do segundo tempo. De tanto insistir e diante das facilidades, terminou marcando o gol da vitória aos 35 minutos, com Matheus Galdezani, após uma troca de passe errada entre os jogadores Marco Antonio e Igor Rabelo.

Se o Náutico estava mal, piorou muito mais,depois do gol sofrido, sem encontrar a capacidade suficiente de reagir. A derrota complicou a situação do Náutico, principalmente pelos resultados dos concorrentes diretos: Avaí, Bahia, e o próprio Regatas. O Náutico continua fora do G4, agora com uma diferença de 2 pontos para o Bahia e 3 pontos para o Avaí, que venceram os seus jogos. O próximo jogo do timbu, será terça-feira(08), na Arena de Pernambuco contra o Goiás, que perdeu o clássico para o Atlético por 4 x 2.

Se quiser continuar na disputa por uma vaga no G4, o time timbu terá que vencer ao Goiás, e partir para outra vitória contra o Avaí, em Santa Catarina, no próximo final de semana. O ponto negativo do jogo de hoje, além da derrota do Náutico, foi a arbitragem de Alinor Silva da Paixão, que anulou um gol legítimo do Náutico, e deixou de marcar um pênalti claro, a favor do Clube de Regatas Brasil. Ou seja, uma arbitragem que terminou influenciando no resultado do jogo, mais uma vez.

Blog de Airton Sousa: Náutico sai do G4

Nessa reta importante e final da série B do Campeonato Brasileiro, continua bastante acirrada a disputa pelas quatro vagas à primeira divisão. Nesse instante, estão praticamente garantidas duas vagas, Atlético de Goiás com 61 pontos e o Vasco da Gama com 58 pontos. A disputa está entre o Bahia, com 56 pontos, após vencer nesta sexta-feira(04), o time do Vila Nova em Goiás; o Avaí com 55 pontos, que  joga em Santa Catarina, contra o Londrina, que tem  54 pontos; o Náutico que está também com 54 pontos e que joga neste sábado(05), no Estádio Rei Pelé, contra o Clube de Regatas Brasil, que tem 49 pontos, e que também tem chances, se vencer ao Náutico,  de entrar na disputa do G4.

Observa-se principalmente agora, quando a competição chega na reta final, como faz falta as vitórias que não acontecem em casa, além de derrotas para times inferiores fora de casa. O Náutico tem hoje o jogo da vida, contra o Clube de Regatas Brasil, se vence avança e faz a diferença, se perde tem complicada sua situação, principalmente se o Avaí que joga em casa, vencer ao Londrina, que tem a mesma pontuação do time timbu.

O alvi-rubro tem depois do jogo deste sábado(05), os seguintes adversários: Goiás na Arena de Pernambuco;  o Avaí em Santa Catarina(confronto direto); o Tupi em Minas Gerais e finalmente o Oeste na Arena de Pernambuco. Ou seja, dois jogos em casa, dois jogos fora. Porém, antes de tudo, é vencer neste sábado(05), ao Clube de Regatas Brasil, uma missão muito difícil.

Blog de Airton Sousa: Copa do Brasil – gaúchos e mineiros na final

Grêmio e Atlético Mineiro, decidem agora o título de campeão da Copa do Brasil. Na primeira partida entre Internacional e Atlético em Porto Alegre, aconteceu a vitória do time mineiro por 2 x 1, na segunda partida, com um futebol surpreendente, o Internacional obteve um honroso empate em 2 x 2. No entanto, pela derrota em casa, deixou a competição. Enquanto isso, por ter perdido no Mineirão no primeiro  jogo por 2 x 0, o Cruzeiro não conseguiu reverter. Portanto, estão fora da decisão Cruzeiro e Internacional.

A final será em dois jogos, levando o campeão  da Copa do Brasil, para uma vaga direta na Libertadores, o que torna a competição nacional, mais atrativa e rentável financeiramente. É impossível nesse momento, prognosticar quem será o campeão, pela qualidade técnica e individual das duas equipes. Enquanto o Atlético tem mais valores individuais, o Grêmio tem muita força e garra, daí o equilíbrio entre os dois times. Apenas um detalhe nos chama a atenção. A depender do primeiro jogo, e se houver um placar diferenciado, consequentemente o vendedor leva a vantagem de ter feito um placar maior para a casa do adversário. Portanto, nessa igualdade das duas equipes, serão dois jogos que terão como termômetro, principalmente, o placar do primeiro jogo.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz complica o Inter no Beira Rio

Depois de sete derrotas seguidas, o Santa Cruz conseguiu empatar no sábado(29), contra o Internacional, em Porto Alegre. Muito embora, a situação tricolor seja irremediável, de qualquer maneira, o empate moralmente não deixa de ser um bom resultado. É que o elenco tricolor está tão desacreditado, que um resultado de empate fora de casa, não chega a empolgar o seu torcedor. Enquanto isso, os 40 mil torcedores presentes, saíram decepcionados e insatisfeitos com o futebol do time gaúcho, chegando em algum momento vaiar o time.

Um primeiro tempo, em que o Internacional marcou 1 x 0 através de Vitinho, teve a expulsão de Eduardo Henrique e criou poucas oportunidades. Mesmo perdendo, o Santa Cruz foi algumas vezes no ataque, sem concluir com sucesso. No segundo tempo, empatou com Léo Moura, teve várias chances, mais esbarrou na má pontaria dos seus atacantes. Com o empate, o Santa passou a somar 24 pontos e tem no América mineiro, o seu próximo adversário, no Arruda, para a disputa de quem encerra a competição, sem o decepcionante título de lanterna.

A Diretoria tricolor, para esse jogo, necessitando fazer caixa, e buscar apoio para o time, reduziu totalmente o preço do ingresso, tentado com isso, diminuir o prejuízo moral e tecnicamente. Já se fala no Arruda, a possibilidade de sair uma relação dos jogadores que não interessam para 2017. Essa providência visa também economizar, já que a situação financeira, como sempre, é a pior possível.

Blog de Airton Sousa: Náutico volta ao G4

Beneficiado com a vitória de 2 x 1, diante do Atlético de Goiás, o Náutico está de volta ao G4 do Campeonato Brasileiro da série B. Um jogo que teve o placar de  0 x 0 no primeiro tempo, com o time goiano, muito bem projetado taticamente, e dificultando o trabalho de transição do alvi-rubro, daí as dificuldades entradas pelos comandados do técnico Givanildo Oliveira. Basicamente, o Náutico teve uma chance concreta de gol, com o jogador Bergson, com uma bola na trave , enquanto que o time do Atleticano teve também uma excelente oportunidade aos 15 minutos com o jogador Michell. Ou seja, um jogo muito bem disputado na linha intermediária, sem tanto trabalho para os dois goleiros.

No segundo tempo, o Náutico surpreende e marca com Rony no início, há um minuto de jogo. O gol deu uma certa tranquilidade emocional ao alvi-rubro, que passou a predominar, com mais jogadas ofensivas, ampliando aos 15 minutos, e chegando ao placar de 2 x 0. Depois do segundo gol, o Atlético que até então equilibrava o jogo, passou a ser dominado e o Náutico predominou, diante de 15.239 torcedores, que incentivando, levavam o alvi-rubro a uma tranquilidade maior no jogo. Quando tudo parecia definido no placar, o Atlético surpreende e marca o gol de honra, através do jogador Magno Cruz, porém tarde, porque a história do jogo estava desenhada, a favor do time de Givanildo Oliveira.

A vitória deixa o Náutico com 54 pontos, inclusive sendo favorecido com com o empate do Avaí, que chegou aos 55 pontos e não avançou. Agora, esperar a reação do Londrina, Bahia, C R B, Ceará, Luverdense e Criciúma. Contudo, nesse instante o Náutico depende exclusivamente dele, onde não pode cometer erros, a exemplo do que aconteceu contra a Luverdense., em Lucas do Rio Verde. O próximo jogo do time timbu, será fora de casa, contra o C R B, no dia 06 de novembro em Maceió. A renda de ontem na Arena de Pernambuco, somou R$ 275.090,00. O governo de Pernambuco, encontrou uma maneira de ajudar o time do Náutico, abrindo mão dos 25% que lhe cabe, creditando o valor total da arrecadação a favor do alvi – rubro, o que não deixa de ser um estímulo a excelente participação do time no Campeonato Brasileiro.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz – quantidade sem qualidade

Falta da execução de planejamento, eis o problema maior dos clubes brasileiros. Todo final de temporada, os Dirigentes aproveitam os microfones, de forma irracional e esbravejam de que já iniciaram a elaboração de um planejamento para o ano seguinte. Só que tudo fica no papel, quando ficam, a grande maioria se deixa levar por empresários, ofertas vantajosas, e no final nada acontece, a não ser prejuízos desregrados, perdas de títulos e descréditos.

Um exemplo bem prático e bem próximo. O Santa Cruz teve ao longo desse ano, 49 jogadores no elenco, vejamos por posição, o nome das pérolas:

Goleiros -Tiago Cardoso, Edson Kolln, Fred e Miler;

Laterais - Tiago Costa, Vitor, Allan Vieira, Lucas Ramon, Léo Moura, Roberto, Mário Sergio;

Zagueiros - Alemão, Danny Morais, Everton Sena, Néris, Leonardo, Walter Guimarães, Luan Peres, Wellington Silva;

Volantes - Wellington César, Dedé, Marcílio, Lucas Gomes, Willian Correia, Alex Bolaños, Derley, Jadson, Danilo Pires;

Meias - Daniel Costa, Fernando Gabriel, João Paulo, Pedrinho Botelho, Renatinho, Raniel, Leandrinho, Marcinho, Matias Pisano, Mazinho;

Atacantes- Lelê, Grafite, Bruno Morais, Arthur, Wallyson, Keno, Ítalo Borges, Everaldo, Willams Luz, Marion, Wagner.

 É impossível, com uma quantidade de jogadores desse porte, a comissão técnica chegar a montar um grupo, principalmente, quando se trata de muita quantidade sem qualidade. Daí o retrato do erro, o rebaixamento no Campeonato Brasileiro para a segunda divisão. Se os Dirigentes irão aprender, não sabemos, agora o prejuízo é muito grande para o time tricolor.

Blog de Airton Sousa: Comissão de Arbitragem criticada

Nem diante de tantos erros dos árbitros, ao longo do Campeonato Brasileiro, a Comissão de Arbitragem da CBF evitou a indicação de árbitros de dois estados concorrentes para apitar o jogo do Sport e o jogo do Vitória. O Sport com 37 pontos, na 16a  posição, e o Vitória com 35 pontos, na 17a  posição. Qual a reclamação dos Dirigentes dos dois clubes? É que o árbitro do jogo do Sport é o baiano Jailson Macedo de Freitas, e o árbitro do jogo do Vitória é o pernambucano Nielson Nogueira Dias.

Imaginem vocês, o clima de tensão que os árbitros irão entrar em campo. Se cometem qualquer falha, automaticamente irão causar insatisfação, para o lado prejudicado. O Vice Presidente do leão, Arnaldo Barros, não poupou críticas pela indicação dos dois árbitros, e com razão, em função de que o Sport, ao lado dos demais clubes,  foram prejudicados em determinados jogos.

A verdade, é que está faltando sensibilidade aos membros da Comissão de Arbitragem da CBF, pois ao que tudo indica, estão pouco se importando com as reclamações dos clubes. E com um detalhe, clubes grandes e intermediários, todos eles reclamam do que está acontecendo no Campeonato Brasileiro das séries A e B, no que diz respeito às arbitragens. Só resta torcer que Jailson Macedo de Freitas e Nielson Nogueira Dias, tenham um trabalho imparcial, não cometam erros e que os resultados aconteçam de maneira limpa, sem intercessão do apito.

Blog de Airton Sousa: Os problemas se avolumam no Arruda

Como se não bastassem os resultados negativos, agora surgem problemas e mais problemas no Arruda, começando pela vitória do América Mineiro pelo placar de 1 x 0, contra o Atlético Paranaense, deixando o título de lanterna do Campeonato Brasileiro da série A, para o Santa Cruz. O América com a vitória foi a 24 pontos, 19º colocado e o Santa Cruz, com 23 pontos, assume a lanterna da competição, muito embora pela campanha tricolor, não faz muita diferença essa ou aquela posição, ao final dessa rodada.

Outro assunto também grave, é que o bom jogador William Correia, foi flagrado no exame antidoping, por ocasião do jogo do dia sete de setembro na Arena Pernambuco, contra a Chapecoense. A notificação chegou no dia 20 desse mês, e o jogador está suspenso de maneira preventiva. Caso seja condenado, o atleta pode pegar até 4 anos de suspensão, o que seria praticamente o fim da carreira profissional do jogador, o que é lamentável.

E ainda com relação ao Santa Cruz, tem assunto ainda  mais grave. Um leilão anunciado para o dia sete de novembro próximo. A questão é a seguinte, em 2007, o jogador César Baiano, teve uma rápida passagem pelo Arruda. Ao deixar o clube, não houve os acertos trabalhistas devidos e o jogador acionou a justiça, totalizando um débito hoje, no valor aproximado de R$ 200 mil reais. Por essa razão o estádio está sendo levado a leilão.  O conselheiro e desembargador Bartolomeu Bueno, pretende entrar com o embargo, evitando assim, caso a justiça aceite, a suspensão do leilão. Detalhe, o jogador César Baiano, faleceu em 2013 na Bahia, vítima de enfarte.

É ou não é para dizer: tudo acontece com o Santa Cruz. Quando se esperava que fosse só  o rebaixamento, surgem essas notícias, que deixarão mais ainda preocupados, os torcedores do mais querido.

Blog de Airton Sousa: Sport perde com erro da arbitragem

O Sport amargou hoje à tarde(23/10), mais uma derrota no Campeonato Brasileiro da série A, pelo placar de 2 x 1, para o time do Palmeiras. O rubro negro fez um bom jogo, no entanto a fragilidade nas finalizações e a falta de capacidade dos seus atacantes, permitiu que o time Pernambucano saísse de campo derrotado, e tivesse a sua situação complicada na competição. Com a derrota, o Sport foi a 15ª posição e se obriga a vencer a Ponte Preta, nessa quinta-feira(27), na Ilha do Retiro.

Algumas oportunidades foram desperdiçadas pelo time Pernambucano, que aconteceram aos 20 minutos, Diego Sousa e Everton Filipe aos 34 minutos, ais quais foram algumas chances de maior perigo, além do gol de Rogério aos 32 minutos do primeiro tempo. Na segunda fase, Apodí desperdiçou uma chance aos 25 minutos, Diego Sousa aos 31 minutos e Mateus Ferraz aos 33 minutos. Observando-se que o principal fator para a derrota leonina, foi a falta de acerto nas finalizações. Sem contar, com um pênalti não marcado pela arbitragem, quando o jogador Mina do Palmeiras, colocou a mão na bola, na pequena área, aos 20 minutos do primeiro tempo e não marcado pelo árbitro Ricardo Ribeiro de Minas Gerais.

Após o jogo, os atletas Diego Sousa e Ritchely, criticaram com palavras agressivas ao árbitro, e possivelmente, serão punidos pela comissão de arbitragem da CBF. Em seguida, o dirigente Arnaldo Barros, tentou amenizar as palavras agressivas dos jogadores, deixando a arbitragem à parte e chamando o torcedor para ir à Ilha, na próxima quinta-feira, para o difícil jogo contra a Ponte Preta, onde o rubro negro tem a obrigação de vencer, para não descer ainda mais na classificação.

Tecnicamente o jogo não correspondeu, mesmo porque o Palmeiras estava desfalcado de jogadores como Gabriel Jesus, Edu Dracena entre outros. Com a vitória o time Palmeirense assumiu a liderança com 61 pontos, e se beneficiou com o empate do Flamengo, que jogou no Rio contra o Corinthians. Um público de 31.107, uma renda de R$ 2.172.571,24. Agora, é esperar que o técnico Daniel Paulista, tente montar um time ofensivo, um ataque que busque cometer menos erros, porque uma derrota quinta-feira, leva o Sport a uma posição complicada nessa reta final do Brasileirão da série A.

Blog de Airton Sousa: Náutico sai do G4

Foi quebrada nessa sexta-feira(21), a invencibilidade do Náutico sob o comando do técnico Givanildo Oliveira, onde o time vinha de dois empates e seis vitórias. Uma maratona de jogos,  mesmo sem jogar bem contra alguns adversários, o resultado positivo acontecia, graças a determinação de alguns jogadores, entre eles, Marco Antonio, Rony e Vinícius. Na partida contra a Luverdense, as ausências de Júlio César, Rony e Vinícius, influenciaram muito, inclusive no rendimento do jogador Marco Antonio, que terminou sendo substituído no segundo tempo de jogo. O time pernambucano, encontrou muitas dificuldades, também pela aplicação do  adversário.

O time de Givanildo Oliveira abriu o placar através de um pênalti, cobrado por Bergson, aos 10 minutos do primeiro tempo, terminando com o placar parcial de 1 x 0, a favor do alvi rubro, apesar de não estar jogando bem, em todos os setores. No segundo tempo, a pressão da Luverdense aumentou mais ainda, e aos 9 minutos, através do jogador Alfredo, o empate acontecia, coincidência também, na cobrança de um pênalti. A partir daí, o time da Luverdense, passou a predominar e logo se percebia que o segundo gol, não demoraria a acontecer, pelo desespero do time alvi rubro. Sem render um bom futebol, Marco Antonio é substituído, e nem assim, o time de Givanildo, melhorava a produção. Com a supremacia da Luverdense, não demorou muito e aos 37 minutos, saía o gol da vitória, também através  do jogador Alfredo, quebrada assim, uma invencibilidade de 8 jogos.

Para o próximo compromisso, o Náutico tem os retornos de Julio César, Rony e Vinícius, onde espera-se que o time volte a praticar um bom futebol, mesmo contra o líder da série B. A derrota trouxe algumas consequências para o time timbu:  saída do G4 e a obrigação de vencer ao Atlético de Goiás, na Arena de Pernambuco. No mínimo empatar contra o  C R B,  no Rei Pelé, além de outras dificuldades que o time terá pela frente. Lembrando da importância de não tomar distância do G 4. Sabemos que invencibilidade, não é para sempre, porém a derrota e a maneira como o time jogou, causa preocupação.

Blog de Airton Sousa: Tite convoca para enfrentar a Argentina

Outra vez o técnico Tite, convoca a Seleção Brasileira para os dois jogos restantes deste ano, contra a Argentina em Belo Horizonte e contra o Peru em Lima. Ou seja, um jogo em casa, outro fora, fechando a tabela para este ano. A pretensão do treinador e do grupo, é garantir a primeira colocação, tornando assim mais tranquilo o trabalho para o próximo ano.

Foram estes os jogadores convocados pelo treinador:

Goleiros: Alisson, Alex Muralha e Weverton;  Zagueiros: Marquinhos,Miranda, Gil, Rodrigo Caio e Thiago Silva;  Laterais: Fagner,  Daniel  Alves,  Marcelo  e  Filipe Luiz; Meio Campistas: Casemiro, Fernandinho, Paulinho, William, Renato Augusto. Giuliano e Lucas Lima;  Atacantes: Gabriel Jesus, Neymar, Douglas Costa e Roberto Firmino.

A Seleção Brasileira, lidera o grupo Sul-Americano, e a expectativa é que termine o ano na liderança. A atenção maior é o jogo contra os Argentinos que não estão bem nas eliminatórias, no entanto como sempre acontece, a rivalidade está acima de tudo. Daí espera-se que o fato de vir bem e jogar em casa, com o apoio do torcedor, não tem que, obrigatoriamente, acontecer uma vitória do Brasil. Com relação ao jogo contra os Peruanos, deve prevalecer a qualidade dos comandados do técnico Tite.

Blog de Airton Sousa: Continua o calvário do Santa Cruz

Para quem vinha perdendo de goleada, perder em casa por 1 x 0, já foi um progresso. Isso é o que deve pensar o torcedor tricolor mais otimista. A questão é que foi mais uma derrota, aumentando o descrédito e diminuindo cada vez mais os argumentos e a vontade do elenco de terminar a competição com uma recuperação, mesmo sem a perspectiva de se manter na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. No jogo contra o Botafogo, nessa quarta-feira(19), tivemos um primeiro tempo que  terminou 0 x 0, e até a metade do segundo, o time aguentou a pressão do Botafogo. No entanto, terminou cedendo, e ao final, perdeu por 1 x 0.

Um público pífio, e não podia ser diferente, pois a tendência é a diminuição cada vez mais, para os três jogos restante em casa, já que o tricolor, tem fora do Arruda, outros três jogos, para aumentar mais ainda o sofrimento do torcedor. Mais importante do que preocupar-se com o restante dos jogos, é saber o que está pensando a Diretoria, com relação a estruturação para 2017, caso contrário,  poderemos ter  novos desastres, se os dirigentes não começarem a preparar um planejamento e execução de trabalho, através da seleção de jogadores, da manutenção ou não do técnico Doriva, as questões salariais, no sentido de se manterem atualizados. Enfim, tem que começar mesmo, antes que tenha o encerramento do Brasileiro da série A de 2016. E mais um detalhe, torcedores e dirigentes, não podem se enganar com os resultados de competições regionais, porque elas não medem nada, a exemplo do que aconteceu esse ano.

Blog de Airton Sousa: Erros e fragilidades na arbitragem brasileira

Antes de ser torcedor e cronista esportivo, já vimos ao longo da história do futebol, muitas falhas dos árbitros e auxiliares, algumas falhas e erros propositais, na sua maioria, e muitas vezes, erros tão graves, que não dá para pensar que foram imparciais. O tempo passou, pouca coisa mudou, mesmo com o advento da tecnologia e outros auxílios. Quantas vezes os times intermediários de Pernambuco, no campeonato estadual, tiveram seus jogos tomados pelos árbitros? Não adiantava reclamar dentro ou após o jogo, porque prevalecia sempre a supremacia dos considerados grandes da capital.

Hoje o que se vê, com uma sequência muito grande de jogos e competições, é que dificilmente acontece uma rodada, sem que os erros dos árbitros deixem de acontecer. Bem recentemente o Sport foi vítima, o Náutico e o Santa Cruz também. Como se trata de equipes do Nordeste, e de médio porte, os fatos vão acontecendo e sendo repetidos. Agora a história mudou, erros contra o Palmeiras,  Internacional,  Corinthians, e agora o erro mais absurdo cometido pelo árbitro Sandro Meira Ricci, no jogo entre Flamengo e Fluminense.

Passados alguns dias, depois da repercussão nacional e internacional, o time do Fluminense acionou os órgãos maiores do futebol Brasileiro, e a verdade é  que o jogo e o resultado estão sub judice, causando uma enorme confusão, principalmente porque os três pontos retirados do Flamengo, colocam uma distância de sete pontos para o Palmeiras, primeiro colocado da competição.

O árbitro em questão, juntamente com os auxiliares, estão apitando jogos na Índia e logo que cheguem, serão notificados da punição de afastamento temporário do quadro de árbitros da CBF.

A solução seria inegavelmente, o recurso da tecnologia, para dissipar qualquer dúvida, além da profissionalização da arbitragem, onde com certeza, qualificaria os profissionais do apito, evitando que os mesmos exerçam outras atividades, e não tenham o repouso emocional suficiente para apitar as competições, sem trazer os transtornos que vivem os técnicos, jogadores, dirigentes e principalmente os torcedores.

É aguardar para ver o que pode e vai acontecer, porém, a verdade é que providências mais drásticas obrigatoriamente todos esperam, para evitar que novos fatos sejam repetidos, principalmente nessa reta final do Campeonato Brasileiro, das séries A e B, onde um ponto, vai ter uma importância muito grande e pode trazer consequências irreparáveis.

Foto: Internet

Foto: Internet

Blog de Airton Sousa: A sorte favoreceu ao Sport

Com a Ilha recebendo mais de 24.000 torcedores, todos na expectativa da recuperação do time, e a estréia do técnico Daniel Paulista, o time do Sport Clube do Recife, venceu com um  gol  de  Diego Sousa, aos seis minutos do primeiro  tempo, o seu arqui rival por 1 x 0. Foi um jogo tenso, com o time do Vitória marcando por setor e o Sport não encontrando uma maneira de executar a transição.

Para aumentar mais ainda a tensão, aos 12 minutos Matheus Ferraz comete um pênalti. Muita reclamação e o jogador Zé Love cobrou, dando oportunidade ao goleiro Magrão de evitar o gol dos baianos. Quando se esperava que as surpresas parassem, novamente Matheus Ferraz, coloca a mão na bola e o árbitro André Luiz Freitas marca novamente outro pênalti. Muito tumulto e reclamações, no entanto ficou confirmada a marcação do pênalti. O jogador Kieza foi o encarregado da cobrança, e novamente a sorte favorece ao time leonino, a bola vai ao encontro da trave, evitando o empate a favor do time baiano.

O jogo continuou bastante disputado, porém as finalizações não eram perfeitas, terminando o primeiro tempo com o placar de 1 x 0, a favor do Sport. No segundo tempo, o técnico Argel Fucks substituiu Cárdenas por Alípio, tentando fortalecer a transição do time do Vitória. Aos 17 minutos o jogador Marcelo perdeu a oportunidade de empatar o jogo; em seguida entra Apodí no lugar de Everton Felipe; e houve também a entrada de Wander no lugar de Tiago Real. No entanto, o jogo era apenas sofrível por parte das duas equipes. Na sequência, Apodí chuta forte aos 30 minutos; Rithely perde a chance de aumentar aos 32 minutos; Vinicius que havia entrado aos 27 minutos, também perde a oportunidade de fazer 2 x 0. Em seguida pelo Sport entra Neto Moura, no lugar de Rodney Wallace; e pelo Vitória, entra Serginho no lugar de Cárdenas, ambos aos 36 minutos.

Para complicar o vitória, aos 38 minutos, por jogada violenta, o jogador Marcelo, comete uma falta e toma o cartão vermelho. No entanto, mesmo com um homem há mais, o Sport não teve folego para aproveitar e ampliar o placar, que ficou mesmo em 1 x 0. Com essa vitória, o time leonino saiu da zona de rebaixamento, somando 37 pontos e ficando na 13ª posição, enquanto que o Vitória entrou na zona de rebaixamento, estando na 17ª posição. Quanto ao técnico Daniel Paulista, começou com o pé direito, pela importância da vitória. O time leonino, folga durante toda semana, e no domingo, enfrenta ao líder Palmeiras, em São Paulo.

Blog de Airton Sousa: Doriva entrega os pontos

Finalmente o treinador do Santa Cruz, Doriva,  reconhece que já não tem mais jeito. Um tanto tarde, porém dentro da realidade, porque sabemos que há muito o Santa Cruz é perseguido pelo rebaixamento na série A, do Campeonato Brasileiro. Desta feita, o algoz foi o time da Ponte Preta, na cidade de Campinas(SP). O primeiro tempo até que foi razoável para o time Pernambucano, terminando 0 x 0, deixando o torcedor tricolor com um pouco de esperança, mais era só o primeiro tempo. Faltava ainda os 45 minutos do segundo tempo, e aí a história seria outra.

Já no início do segundo tempo, aos 6 minutos, o atacante Roger, aproveita a falha de marcação, e abre o placar para a macaca campineira e então, o Santa Cruz se entrega ao adversário a cada minuto, impotente, sem reação. Aí, não demora e sai o segundo gol, através do jogador Maycon, aos 24 minutos, de novo com um apagão geral do tricolor, em razão da limitação do time. O terceiro gol veio em seguida, o jogador William Pottker, sai do campo da Ponte Preta, abre espaço, avança, penetra e faz o terceiro gol, aos 28 minutos, fechando o placar de 3 x 0, a favor da Ponte Preta.

Inalterável a posição do Santa Cruz na tabela, décima nova, a exemplo do que vem acontecendo há muito tempo, e observe-se que o América também perdeu, se não o tricolor fecharia a rodada, na lanterna mesmo. O técnico Doriva jogou o chapéu, um pouco tarde, porém jogou, e agora a curiosidade é a seguinte: Que argumento ele vai usar, nas preleções? Quarta-feira o time joga contra o Botafogo, no Arruda. Fique imaginando, caro torcedor, o que pode acontecer nesse jogo.

Blog de Airton Sousa: Náutico joga mal, mas vence

Com a Arena de Pernambuco, recebendo um público superior a 25.000 torcedores, o Náutico conseguiu uma vitória milagrosa de 1 x 0, aos 49 minutos do segundo tempo. O time do Ceará jogou melhor o tempo todo, bem aplicado taticamente, adiantando sempre a marcação e evitando que o time Pernambucano executasse a transição. Daí as dificuldades enfrentadas pelo time alvi rubro. As oportunidades surgiam a cada instante para o time cearense, porém, a defensiva timbu, esteve bem o tempo todo, ao contrário do restante dos setores, que não se acertavam, em razão, principalmente, da aplicação do adversário. Zero a zero foi o placar do primeiro tempo, com o técnico Givanildo reconhecendo a fragilidade do seu time, comparando inclusive, com o jogo contra o Bragantino.

No segundo tempo, permaneceu a mesma superioridade do Ceará, que demonstrava estar satisfeito com o empate, a cada instante que o tempo passava, reforçando mais ainda a marcação e dificultando o toque do time da Conselheiro Rosa e Silva. O castigo estava para acontecer, e exatamente aos 49 minutos, Igor Rabelo manda de cabeça uma bola para o gol cearense,  o milagre acontece e o Náutico vence o jogo por 1 x 0. Todos reconhecem que o Ceará jogou melhor, taticamente foi mais aplicado, no entanto, futebol não tem essa, ganha quem faz, e o Náutico terminou escapando mais uma vez.

O próximo jogo do time alvi rubro, será com a boa equipe do Luverdense, que está no meio da tabela, sem condição de atingir o G 4, nem tão pouco ser rebaixada, ou seja, uma posição comoda, muito embora sabemos como é difícil enfrentar o time de Lucas do Rio Verde, inclusive a logística para chegar àquela cidade.  A competição está chegando ao final, e com certeza, um erro pode ser fatal.

Faltando sete rodadas para terminar o Campeonato Brasileiro da série B, a classificação dos 8 primeiros colocados é a seguinte: Atlético de Goias 58 pontos; Vasco da Gama 54 pontos; Náutico 51 pontos; Avaí 51 pontos; Bahia 49 pontos; Londrina 49 pontos; Criciúma 46 pontos e o CRB 46 pontos. Na zona de rebaixamento, a classificação é a seguinte: Bragantino 30 pontos; Joinville 29 pontos; Tupi 26 pontos e Sampaio Correia 26 pontos.

Blog de Airton Sousa: Sport aposta em quem já está em casa

Depois de perder o técnico Oswaldo de Oliveira para o Corinthians, a Diretoria leonina tentou a contratação de vários profissionais para comandar o time, no restante do campeonato. A decepção foi tamanha, porque vários nomes foram contactados e nenhum deles aceitou, exceção o equilibrado técnico Lisca, que disse ser uma honra treinar o Sport Clube do Recife, em qualquer circunstância. Pelo menos desta vez, a Diretoria do time da Praça da Bandeira, teve equilíbrio e descartou o nome de Lisca.

Esgotadas as tentativas, a Diretoria através do Sr. Arnaldo Barros, resolveu encontrar uma solução caseira, efetivando o assistente Daniel Paulista, que há muito presta serviços ao clube rubro negro. Interessante no entanto, é lembrar o seguinte, se queriam efetivar Daniel Paulista, por que tanta manchete em torno dos nomes contactados? Espera-se no entanto, que se tivermos alguns reveses a partir de agora, não demitam Daniel Paulista, e busquem outra vez um outro treinador.

No momento, o time leonino tem 34 pontos, e os seguintes jogos a cumprir:

Em casa – Vitória, Ponte Preta, Cruzeiro, Figueirense, ou seja 4 jogos.

Fora de casa – Palmeiras, Grêmio, Atlético Paranaense e América Mineiro, total de 4 jogos.

Na soma geral, o time leonino tem 8 jogos a cumprir, com a obrigação de somar mais 13 pontos, totalizando 47, para escapar do rebaixamento. Esperar para ver o que vai acontecer nessa nova fase do time rubro negro, agora sob o comando técnico de Daniel Paulista.

Blog de Airton Sousa: Santa segue sem vencer

Mais uma derrota tricolor… É novidade? Jogando nessa quarta-feira (12),  em Cuiabá, o Santa Cruz para manter o seu padrão de incompetência e fragilidade, perdeu para o Corinthians pelo placar de 4 x 2. É a historia de sempre, fez um razoável primeiro tempo, chegando a marcar o primeiro gol, cedendo o empate, ainda no primeiro tempo, que terminou em 1 x 1, inclusive tendo mais oportunidades de gols do que o adversário. Grafite abriu o placar aos 31 minutos, enquanto que Guilherme empatou para o Corinthians aos 38 minutos. Alguns lances de perigo foram criados pelo tricolor: João Paulo aos 6 minutos; Grafite aos 12 minutos; Keno aos 19 minutos; Jadson aos 25 minutos; Grafite aos 26 minutos e finalmente o gol aos 31 minutos, depois de um rebote do goleiro Walter e o chute de Grafite.

Por sua vez, o time Corintiano teve algumas chances de gol: Marlone aos 2 minutos; Rodriguinho aos 35 minutos; Guilherme chutando, depois de um cruzamento de Marlone, e aí o empate Corintiano e ainda um chute de Marlone. Aliás, o jogador Marlone, tornou-se o melhor jogador de campo, quando entrou pela esquerda, e depois passou a jogar pela direita, no setor do lateral Roberto. Dessa maneira foi um primeiro tempo, em que o time paulista aceitou o maior domínio do tricolor pernambucano.

O segundo tempo teve início sem alterações, porém foi o Corinthians através de Marlone, que chegou ao gol, desta feita aos 3 minutos. A partir daí, houve uma desarrumação total no sistema defensivo tricolor, e aos 9 minutos, Guilherme marcava o terceiro gol. Sem muita organização em campo, principalmente na defesa e com os volantes, o Santa Cruz ainda teve uma chance aos 15 minutos com Artur;  uma cabeçada de Dani Morais aos 22; um chute de Grafite aos 24 minutos; no entanto finalizações imperfeitas, além de uma boa chance perdida por Keno aos 29 minutos, jogador que foi mais uma vez, o destaque do time Pernambucano.

Algumas alterações aconteceram nas duas equipes. No Corinthians, William no lugar de Camacho, Cristian no lugar de Geovane e Luca no lugar de Guilherme. No Santa Cruz, Marion no lugar de Jadson, Wagner no lugar de João Paulo, e Bruno Morais, no lugar de Grafite.

Depois das alterações, aconteceu o segundo gol do Santa Cruz, com Keno aos 37 minutos, e finalmente o placar era fechado com um gol de Luca, aos 46 minutos, dando assim um desfecho ao placar do jogo, em 4 x 2. O público foi decepcionante, apenas 7.947 torcedores, para uma renda de R$ 496.120,00, causando assim para o tricolor, a inesperada notícia, de que o faturamento que a Diretoria esperava, não aconteceu. O time continua fora de casa, desta feita em São Paulo, para enfrentar nesse final de semana, a Ponte Preta  em Campinas. O árbitro carioca Graziani Lima, teve uma boa arbitragem, no mesmo padrão os dois auxiliares. A posição do Santa Cruz na tabela, continua a mesma, 19a colocação.

Blog de Airton Sousa: Técnico do Sport sai pior do que entrou

Um ano considerado perdido, para o clube da Praça da Bandeira. Lá se foram Copa do Nordeste, Campeonato Pernambucano, Copa do Brasil, Copa Sul-Americana, e agora o risco do rebaixamento. Será que a Diretoria leonina vai reconhecer a sua maneira amadora de administrar?  E não parou por aí, o técnico Oswaldo de Oliveira, já acertado com o Corinthians, escalou o time, ficou no banco e deu um adeus melancólico, perdendo de goleada para a Chapecoense, pelo placar de 3 x 0, e tendo no goleiro Magrão o salvador da pátria, principalmente no primeiro tempo.  Além disso, o árbitro do jogo não ter marcado um pênalti claro contra os pernambucanos, favoreceu para, quem sabe, o placar ter sido ainda maior na derrota do Sport.

Tenho a impressão, pela escalação, que o ex treinador leonino, queria mesmo era perder, pela maneira como taticamente o time foi escalado e atuou, durante grande parte do jogo. O primeiro gol, saiu de uma falha da zaga aos 44 minutos da primeira fase através do jogador Thiego, terminando com este resultado. Na segunda fase, pouco ou quase nada mudou, a não ser a saída de Diego Sousa, complicando mais ainda o rendimento do grupo.  Aos poucos o time de Chapecó foi envolvendo os pernambucanos, e aí mais dois gols saíram, através de Ananias e Kempes, aos 11 e 45 minutos, respectivamente, sem que o time rubro negro pudesse marcar, se quer um único gol.

Oswaldo de Oliveira, que se demitiu desde sexta-feira, comprovou que, de fato, saiu do comando do Sport pior do que entrou.  Foi convidado pela Diretoria  do Corinthians, para assumir o clube, e o pior, mesmo assim, a Diretoria admitiu que ele comandasse a equipe no jogo em Chapecó. O Sport continua próximo ao Z4, ficando no aguardo do jogo entre Botafogo x Internacional. Se o time gaúcho ganhar, o Sport entra no Z4. Agora é aguardar o nome do novo técnico e vê que milagre ele fará com esse fraco elenco do Sport.

Blog de Airton Sousa: Brasil – apenas uma vitória

Com uma apresentação diferente das três anteriores, a seleção do técnico Tite venceu a lanterna Venezuela pelo placar de 2 x 0. É preciso uma reflexão, para tentar encontrar a justificativa do futebol apresentado pelo Brasil. Será que foi a ausência de Neymar? Será que foi acomodação, pela posição do adversário? Será que foi cansaço físico em razão da sucessão de jogos, e já estarmos no final de temporada? Ou será que as goleadas dos três jogos anteriores, envaideceu os jogadores, dando a entender que já estamos 100%?  Ou talvez a chuva, a condição do gramado, seja essa a justificativa encontrada pelo treinador e os seus comandados. A verdade, é que a seleção teve uma apresentação fraca, sem envolver ao adversário e sem brilhar, apesar da vitória de 2 x 0.

O Brasil abriu o placar, aos 7 minutos com Gabriel Jesus, depois de um presente do goleiro Venezuelano, Hernandez. Outros lances se sucederam, porém a seleção sempre falhava no último passe e consequentemente nas finalizações, terminando o primeiro tempo, apenas com o placar de 1 x 0, onde o goleiro do Brasil, teve muito pouco trabalho, a não ser uma jogada ou outra pela esquerda, com o melhor jogador do time venezuelano, o Peñarando, aliás um dos poucos jogadores de qualidade no adversário .

No segundo tempo, pouca coisa mudou. O Brasil marcou o segundo  gol aos 8 minutos com William, que teve uma apresentação apenas razoável. Aos 28 minutos, houve um problema provocando a falta de energia, e após 22 minutos de paralisação, na retomada do jogo, aconteceu uma certa evolução na Venezuela, sem contudo, ocasionar muito perigo ao time Brasileiro. No entanto, o importante é que a seleção continua com cem por cento de aproveitamento com o técnico Tite, e além do mais assumiu a liderança com 21 pontos, em razão do empate do Uruguai.

Após a rodada de ontem, ficou assim a classificação dos quatro primeiros colocados: Brasil, 21 pontos; Uruguai, 20 pontos; Equador e Colômbia, ambas com 17 pontos. A Seleção Brasileira jogará a próxima partida em Minas Gerais, no dia 10 de novembro, contra o seu arqui rival, Argentina, que não vem bem nos jogos eliminatórios. Nesse jogo, Neymar estará de volta à seleção e espera-se que os comandados do técnico Tite, possam vencer e encantar a torcida brasileira.

Blog de Airton Sousa: Brasil enfrenta Venezuela sem Neymar

Será a quarta partida da seleção Brasileira sob o comando do técnico Tite, desta feita contra a seleção lanterna das eliminatórias Sul-Americanas, a Venezuela, que joga em casa, na cidade de Mérida, e com certeza, apesar de ser certo um bom público, todos sabem que o futebol não é o divertimento predileto dos Venezuelanos. Hoje os brasileiros enxergam a nossa seleção com outros olhos, diferente da época de Felipão e Dunga, onde o desinteresse tomou conta do torcedor, em razão da mediocridade dos times montados pelos treinadores anteriores, bem como pelas decepções acontecidas, principalmente na Copa do Mundo de 2014. O brasileiro agora, demonstra interesse, confiança e motivação, em razão de que a partir do técnico Tite, os jogadores também se apresentam com outra personalidade.

Estamos vindo de três vitórias progressivas e convincentes, e assim, a  expectativa para essa terça-feira(11/10), é de mais um grande jogo. Porém, espera-se que a seleção brasileira, possa respeitar o adversário, sem permitir excesso de otimismo. No entanto, entrar com empenho e com um futebol envolvente, para emplacarmos mais uma vitória, desta feita, a quarta, sob o comando de Tite. A depender do nosso e do resultado  da seleção do Uruguai, poderemos assumir a liderança da chave Sul-Americana, fato que há muito tempo não acontecia.

Sem poder contar com Neymar, que cumpre a automática e tirando da seleção o jogador Giuliano, que jogaram contra a Bolívia, o treinador escalou os seguintes jogadores para iniciarem a partida: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho, Willian, Paulinho e Renato Augusto;  Philippe Coutinho e Gabriel Jesus. Evidencia-se nesta escalação, principalmente, a ausência de Neymar, que cumpre, ratificando, suspensão automática. Assim, espera-se que a qualidade do treinador, possa funcionar também neste sentido, em razão de que o jogador Neymar tornou-se indispensável na seleção brasileira.

Blog de Airton Sousa: Só deu Flamengo contra o Santa Cruz

Nos jogos anteriores, até que dava para ter um consolo, o Santa Cruz perdia, porém jogava bem, nesse domingo(09), no Pacaembu contra Flamengo, a situação foi diferente, perdeu de 3 x 0, jogou mal e nem as principais peças do time tiveram atuação destacada, foram todos no mesmo patamar, ou seja, jogaram muito mal. Mesmo entendendo-se as ausências de Derley, Dani Morais, Neris, Tiago Costa e Pizano, não dava para o tricolor ter uma atuação tão abaixo da crítica.

Com os alas subindo, com o meio campo sendo absoluto, e o ataque envolvendo facilmente a defesa tricolor, era inevitável que as chances e os gols fossem acontecendo, para o time da gávea. Aos 6 minutos do primeiro tempo, Felipe Vizen abriu o placar, e a partir daí, outras oportunidades, Everton aos 35 minutos, Chiquinho aos 40 minutos, porém a bola não entrou. Enquanto isso, o tricolor limitou-se no primeiro tempo, a uma chance com Keno  aos 5 minutos e com Grafite aos 25 minutos, o que é muito pouco se considerarmos a situação em que o time se encontra na tabela.

No segundo tempo, o Flamengo continuava mandando, e logo chegou a ampliar o placar, com William Arão marcando aos 12 minutos, em uma falha absurda da zaga e do goleiro Edson Kolln. O Flamengo era absoluto, o Santa Cruz repetia a cada momento a fragilidade no jogo. E assim, aos 42 minutos, o inevitável acontecia com Marcelo Cirino fechando o placar em 3 x 0 para o time do Flamengo, permitindo continuar na vice liderança da série A.

Tivemos ainda aos 45 minutos a expulsão de Alan vieira, por jogo violento, enquanto que no Flamengo entraram no jogo, Marcelo Cirino no lugar de Chiquinho, Emerson Sheik no lugar de Felipe Vizeu. Por outro lado, no time Pernambucano, entraram Mazinho, Marion e Bruno Morais, respectivamente no lugar de William Correia, Artur e Grafite.

O Santa Cruz continua na vice lanterna da competição, em função de que o América Mineiro, é o lanterna. O próximo jogo do time tricolor é nesta quarta-feira(12), às 21;45 h, em Manaus, contra o Corinthians e depois em Campinas, contra a Ponte Preta. No entanto, já está na hora da Diretoria se manifestar, reconhecer o fracasso e começar a pensar 2017, com o time de volta à série B, e com estrutura para tal. Porque se não se preparar, pode outra vez, sofrer uma sequência de decidas.

Blog de Airton Sousa: Náutico vence mais um jogo

Provando mais uma vez que o técnico Givanildo Oliveira, é competente, o time do Náutico venceu mais uma partida sob o seu comando, a quinta, e desta feita, a vítima foi o time do Brasil de Pelotas, por 2 x 0. Um jogo em que até os 25 minutos do primeiro tempo, os dois times só faziam se marcar, inclusive o time gaúcho segurando os espaços dentro do campo timbu. Após os 25 minutos, o Náutico começou a se soltar, e a partir daí, as dificuldades começaram a diminuir, sem contudo os dois times terem poucas chances ofensivas, onde os dois goleiros tiveram pouco trabalho. O gol do Náutico,  saiu aos 44 minutos, numa jogada extraordinária de Marco Antonio para Bergson, que aproveitou com categoria e colocou o Náutico na frente do placar, vencendo a primeira fase pelo placar de 1 x 0.

No início do segundo tempo, o time de Givanildo Oliveira, começou a dar demonstração de desgaste físico, porém,  o Time do Brasil de Pelotas, já não tinha poder de reação, sentindo evidentemente, o fato de está com um jogador a menos, porque Washington havia sido expulso aos 42 minutos do primeiro tempo, dificultando o trabalho do time gaúcho. Aos 14 minutos, quase Bergson ampliava, com um lançamento primoroso  de Marco Antonio; 4 minutos depois, foi a vez do Brasil, com o bom jogador Felipe Garcia. No entanto, o gol não  aconteceu. Porém, aos 37 minutos, surgiu outra chance e Rony, lançando uma excelente bola para Bergson que chutou e Marcão, tentando defender, terminou jogando contra suas próprias redes, fazendo Náutico 2 x 0, e definindo de uma vez por todas, a vitória alvi rubra. Agora do histórico de Givanildo Oliveira, credita-se dois empates e cinco vitórias para o time timbu. Um excelente resultado.

O próximo jogo ao Náutico será  na Arena de Pernambuco, desta feita a vítima é o time do Ceará, um confronto nordestino, onde o time pernambucano vencendo, começa a se fixar no G 4 da competição. É inegável de que, houve no time, uma mudança radical para melhor, evidentemente. É aguardar que nesta reta importante da competição, o time pernambucano não venha a fazer como nos anos anteriores, como exemplo, o ano passado, contra o CRB.

Blog de Airton Sousa: Seleção encanta mais uma vez

Tenho a impressão que já podemos sonhar com uma seleção competetiva para a Copa de 2018. São três apresentações bonitas e convincentes, agora sob o comando do técnico Tite. Acredito que faltava exatamente isso, que chegássemos ao fundo do posso, para que providências radicais, viessem a acontecer. Quem não lembra, quando enfrentávamos essas mesmas seleções anteriormente, tínhamos medo, tremíamos e muitas vezes, não conseguíamos vencer. Ao contrário, agora, é dar crédito ao técnico, aos jogadores e esperar que a seleção possa continuar unida e crescendo tecnicamente. Mais um detalhe, a seleção brasileira  começa a tocar com requinte, já apresentando um início de bonitas trocas de passes, e uma participação conjuntiva, e não individual. Exemplo, a mudança de Neymar, de um futebol pessoal  para um futebol solidário.

Quanto ao jogo de ontem(06/10),o placar de 5 x 0 para o Brasil, contra uma Bolívia, que algumas vezes complicou, e quem não lembra, chegou a vencer a nossa seleção. Os bolivianos, entraram firmes na marcação, cometendo muitas faltas, porém, aos poucos foram sedendo espaços e o Brasil foi tomando conta do jogo, chegando ao primeiro, segundo, terceiro, quarto e quinto gol, com jogadas trabalhadas, troca de passes e um futebol envolvente. O placar foi justo, por tudo aquilo que a seleção criou no decorrer da partida.

Agora, é aguardar terça-feira(11), no jogo contra a Venezuela, lanterna da competição. O jogo será na cidade de Mérida, e com certeza, se respeitarmos ao adversário e jogarmos com seriedade, emplacaremos a quarta vitória da era Tite. O Brasil é o segundo colocado, com 18 pontos, tendo como primeiro lugar o Uruguai, com 19 pontos.

Blog de Airton Sousa: Sport se aproxima do Z 4

Um resultado que complicou mais ainda a situação do Sport no Campeonato Brasileiro da série A, é esse o quadro que cerca o time leonino, com o empate de 1 x 1 diante do São Paulo na noite desta quarta-feira(05), mesmo porque o tricolor paulista é um concorrente direto do time leonino pela manutenção na série A.

Um primeiro tempo cheio de erros de marcação, de saída de bola e de espaços cedidos ao adversário, além de uma defesa falha, permitindo que o tricolor paulista tivesse muitas oportunidades de gol na primeira fase. Aos 5 minutos com Chavez, aos 10 minutos com Maikon, aos 20 minutos, uma bola na trave de Carlinhos, aos 25 minutos o gol são paulino através do jogador Tiago Mendes, e finalmente mais uma oportunidade com um chute forte de Kelvin. Enquanto isso, o Sport que jogava em casa e tinha a obrigação de vencer, teve apenas uma chance aos 3 minutos com Rogério, aos 40 minutos com Diego Sousa e finalmente o gol milagroso de Diego Sousa, aos 43 minutos. Reconhecidamente, o Leão da Ilha não fez um bom primeiro tempo.

Na segunda etapa de partida, o Sport voltou com Vinicius Araújo, no lugar de Gabriel Xavier, enquanto que o São Paulo voltava com Bufarini em substituição a Mateus Reis. A primeira oportunidade de gol era do São Paulo, aos 7 minutos com o jogador  Carlinhos. O técnico Oswaldo de Oliveira, tentando fortalecer a peça ofensiva rubro negra, aos 12 minutos tira Everton Felipe e coloca Apodí, mais uma vez improvisado e sem render o suficiente. Outras alterações ainda aconteceram nos dois times, Jean Carlos aos 22 minutos, Edmilson e João Smitch, aos 31 minutos. O Sport continuava sem vontade e interesse pelo jogo, enquanto o São Paulo, demonstrava satisfação pelo empate na casa do adversário. Poucas foram as chances criadas principalmente pelo Sport, a exemplo de Apodí, que chutou uma bola na trave e um outro lance, do próprio Apodi, aos 44 minutos.

A verdade, é que o público de 11.424 torcedores presentes a Ilha do Retiro, ficou frustado, porque esperava mais do time leonino, principalmente depois da derrota do final de semana para o Fluminense. Agora o Sport soma 34 pontos e continua bastante próximo da zona de rebaixamento. O próximo jogo será contra a Chapecoense, quarta feira(12), as 11 horas da manhã, em Chapecó. Foram dois tempos distintos, o primeiro o São Paulo teve o domínio, e o segundo tempo o Sport melhorou um pouco, contudo, apenas o suficiente para empatar a partida. Não podemos destacar no jogo de ontem, exceção do jogador Renê, nenhum jogador diferenciado no time leonino.

Blog de Airton Sousa: Incerteza na tabela da Copa do Nordeste 2017

Os clubes Nordestinos em reunião festiva, tomaram conhecimento ontem(04), da tabela e novidades da Copa do Nordeste 2017. O fato que chamou a atenção de todos, foi o anúncio por parte de três clubes cearenses, da desistência de participarem da competição. A razão explicada e não convincente, foi de que os referidos clubes não teriam suporte financeiro. Uniclínic, Guarani de Juazeiro e o Guarani de Sobral, através dos seus representantes, comunicaram tal desistência. Em contrapartida, o argumento dos que fazem a competição, é de que custos maiores esses clubes terão, participando do Campeonato Estadual do Ceará.

Com uma vaga pendente no grupo A, ficou assim a formação dos grupos:

GRUPO A

Náutico – Santa Cruz – Campinense  e possivelmente o Ceará (ainda incerto).

GRUPO B

Bahia – Fortaleza – Moto Clube – Altos do Piauí

GRUPO  C

Sport – Sampaio Correia – River – Juazeirense.

GRUPO  D

ABC – CRB – CSA – Itabaiana.

GRUPO  E

Vitória – América – Botafogo(PB) – Sergipe.

Só como detalhe, as Federações de Pernambuco e Alagoas, estão com dois representantes no mesmo grupo, casos de Santa Cruz e Náutico,  CRB e CSA, respectivamente.

Agora, esperar a decisão com relação ao Ceará, em razão do protesto dos Dirigentes de Náutico e Santa Cruz, da inclusão do time cearense, porque não teve critério, cujo caminho, seria através de sorteio.

Blog de Airton Sousa: Náutico se aproxima do G4

Uma vitória considerada fundamental, foi exatamente o que o Náutico teve nesta terça feira(04), contra o time do Bragantino. No primeiro tempo, o time timbu com um futebol irreconhecível, principalmente na troca de passes, e na liberdade que o time de Bragança encontrou, com as bolas cruzadas na área, destacando-se principalmente o goleiro Júlio César, que foi inegavelmente o nome do jogo no primeiro tempo, evitando a vitória do time paulista, já na primeira fase. No entanto 0 x 0, foi o placar do primeiro tempo.

No segunda fase, pouca coisa mudou, porque o time pernambucano, chutou apenas uma bola, aliás uma bola parada, com uma bela cobrança de Marco Antonio, aos 39 minutos. Estranha-se no entanto, a diferença de futebol jogado contra o Bragantino, ao contrário da qualidade que o time apresentou diante do Vasco da Gama. Porém, não importa.  A essa altura, o que está valendo é essa sequência de resultados positivos, com o time no comando do técnico Givanildo Oliveira. Um balanço de dois empates e quatro vitórias, ou seja, 18 pontos disputados e somando 14 pontos, o que podemos considerar como um aproveitamento espetacular.

Agora o Náutico volta para casa, para enfrentar respectivamente o Brasil de Pelotas e o Ceará, dois adversários muito bem montados, onde teremos de novo, uma prova de fogo para o time de Givanildo Oliveira. Se o Náutico vence essas duas partidas, aí sim, pode começar a pensar de uma maneira mais concreta no G4 da série B. Agora, será importante também que o torcedor faça a sua parte, repetindo no mínimo, o que foi feito no jogo contra o Vasco da Gama. Cabe a Diretoria timbu, providenciar também a logística, para facilitar o deslocamento na ida e volta da torcida.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz joga bem, mas perde outra vez

Com um futebol de razoável para bom, principalmente no segundo tempo, o Santa Cruz perdeu mais uma vez, desta feita para o time do Palmeiras pelo  placar de 3 x 2. Algumas contestações em cima da arbitragem, na não marcação de um pênalti em Grafite, porém a verdade é que o tricolor caminha cada vez mais para voltar em 2017, à segunda divisão. O primeiro gol do jogo foi do Palmeiras, aos 32 minutos, com uma linda jogada do experiente jogador Zé Roberto. E mesmo perdendo, o tricolor não saiu para o jogo, esperando o tempo todo, o alvi verde paulista, no campo defensivo. Permaneceu chamando o Palmeiras para cima, durante a primeira etapa, o que tornou o adversário um time totalmente superior, encerrando desta maneira, com o placar de 1 x 0, o primeiro tempo.

Na volta para o segundo tempo, o tricolor jogou mais aberto e ofensivo, daí com jogadas pela esquerda, com Keno e Alan Vieira, e depois de insistir, chega ao gol de empate com uma jogada individual de Artur, aos 6 minutos. No entanto aos 20 minutos, com o jogador Leandro Pereira, o Palmeiras vira o jogo. Mais uma vez, o Santa Cruz não se entregou e aos 26 minutos empatava, através de um pênalti cometido pelo jogador Jean, no atacante Artur.  Grafite cobra e empata.

Aí, o time do Palmeiras predominou, passou a mandar no jogo e a fragilidade do Santa Cruz  apareceu, sem forças para reagir até que Roger Guedes, fecha o placar aos 34 minutos.  Assim,  3 x 2  foi  o  placar  final,   para  um público de 7.189  e  uma  renda  de   R$ 102.040,00. Com a derrota o time Pernambucano continua na 19a. posição e terá como próximo adversário, o time do Flamengo. É certo que o Santa Cruz, há muito tempo, já se garante na segunda divisão do próximo ano.

Blog de Airton Sousa: Náutico vence o líder

Uma tarde diferente na Arena de Pernambuco, com um público perto de 13.000 pessoas, ao contrário de jogos anteriores e o Náutico vencendo bem ao Vasco da Gama pelo placar de 3 x 1. O time alvi rubro, jogando com os alas, dominando o meio de campo e o ataque aproveitando grande parte das oportunidades surgidas, principalmente no primeiro tempo, onde a figura maior do timbu foi o jogador Rony, que marcou dois gols e apavorou a defensiva vascaína. Marco Antonio, foi o grande maestro e finalmente tudo deu certo, com o técnico Givanildo Oliveira completando cinco jogos, acumulando dois empates e três vitórias, sem conhecer ainda uma derrota sobre o seu comando.

No primeiro tempo o timbu teve chances aos 10 minutos com Rony, aos 16 minutos com Vinicius, aos 24 minutos o primeiro gol com Rony, aos 38 uma cabeçada de Bergson e aos 41 um chute de Bergson. Em contra partida, o Vasco teve chances aos 19 minutos com Nenê, aos 40 minutos com Ederson e aos 42 minutos com Nenê, sem contudo conseguir furar as redes do goleiro Julio César. O registro principal do jogo foi a aplicação e determinação  do time de Givanildo, sendo superior ao time do Vasco, registrando-se ainda o futebol de João Ananias e Joasi.

No segundo tempo, o técnico Jorginho já volta com a entrada de Alan, no lugar de Jorge Henrique. No entanto, sofria o segundo gol aos 2 minutos através de Bergson, desmantelando outra vez, o poder de reação do time carioca. As chances foram acontecendo, no entanto os atacantes do Vasco tinham pela frente o goleiro Julio César e a segurança da zaga timbu. Aos poucos, outras alterações ocorreram nos dois times: Talis e Edér Lopes pelo Vasco, Negreti, Renan Oliveira e Yuri Mamute pelo Náutico. Aos 39 minutos Madson fazia o primeiro gol para o Vasco, enquanto que Rony, em um lance de rara felicidade e garra, fechava o marcador aos 48 minutos, finalizando 3 x 1 a favor do time timbu. O Náutico joga nesta terça-feira(04) contra o Mogimirim, no interior de São Paulo, enquanto o Vasco da Gama joga em Belém do Pará, contra o Payssandú.

Blog de Airton Sousa: Sport erra e perde para o Fluminense

Um jogo em que o Sport fez um primeiro tempo quase impecável, marcando um gol aos onze minutos, com uma cobrança de escanteio, através de Gabriel Xavier e uma disputa na bola entre Ronaldo Alves e Gum, com a arbitragem creditando ao zagueiro do Fluminense o gol, portanto, contra, para o time Pernambucano. Não foi apenas o gol, mais também o volume de jogo que o rubro negro apresentou, atuando bem em todos os setores, exceção as bolas desperdiçadas pelos atacantes, ao longo de toda primeira fase de jogo. O destaque do jogo foi Diego Sousa, jogando em todos os setores do campo e contribuindo para um domínio do clube da praça da bandeira. As chances desperdiçadas, fizeram falta no jogo, porque 1 x 0 era muito pouco, para o que faria o Fluminense na volta do segundo tempo.

O técnico Levi Cupe, fez uma leitura perfeita dos dois times e já na volta do segundo tempo, fez a primeira substituição, tirando o volante Douglas e colocando o atacante Richarlison. A partir daí o Fluminense passou a dominar, o Sport se encolheu, cedeu espaços, cansou e terminou tomando o gol de empate aos 8 minutos, com o jogador Marcos Junior, creditando-se a arbitragem, o erro de não marcar impedimento. No entanto, o Sport caía a cada minuto, com o futebol negativo de Gabriel Xavier, Everton Felipe, Rithely, Samuel Xavier entre outros, até que o técnico leonino fez a primeira modificação, tirando Paulo Roberto que estava bem e colocando Neto Moura, por volta dos 20 minutos. Dois minutos após, o Fluminense fazia o gol da virada através de Richardson. Em seguida saía Gabriel Xavier, entrava Vinícius aos 26 minutos, e no Fluminense saía Marcos Junior, para a entrada de Marquinhos aos 29 minutos.

Era visível a queda do Sport, e a expectativa de sair  o terceiro gol, e foi exatamente isso que aconteceu, com um gol de Scarpa aos 41 minutos, em uma falha individual de Durval. Ainda no Fluminense saía Wellington, entrava Magno Alves, aos 43 minutos, e no final tivemos a vitória do Fluminense pelo placar de 3 x 1.

Os destaques do time Carioca no segundo tempo foram Wellington e Richarlison, que predominaram em cima de Samuel Xavier. A derrota complicou ainda mais a situação do Sport no Brasileiro da série A. O próximo jogo do time leonino será em Recife, contra o São Paulo.

Blog de Airton Sousa: Novos convocados de Tite

Depois dos resultados positivos, após a estreia do técnico Tite, nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, a seleção brasileira volta a campo nesse mês de outubro, jogando respectivamente contra a Bolívia e a Venezuela.

O jogo contra os Bolivianos será no dia seis de outubro na cidade de Natal, onde todos os ingressos colocados à venda, já foram vendidos, numa prova patente, de que a melhor região para a seleção se apresentar, é sem dúvida, o Nordeste Brasileiro. Enquanto isso o outro jogo, também em outubro, acontecerá no dia 11 e será na cidade de Mérida, na Venezuela. Espera-se que nesses dois jogos, contra seleções fracas tecnicamente e com posições baixas na classificação, os comandados do técnico Tite, possam fazer valer as duas apresentações e marcarem mais seis pontos, colocando a seleção perto da primeira colocação dos jogos.

Por outro lado, enquanto o técnico Tite, anunciava a relação dos novos convocados, dias depois tinha que alterar a relação, em razão das contusões de alguns jogadores, a exemplo de Marcelo, Casemiro e Douglas Costa. Os novos convocados, respectivamente, foram Wendell, Rafael Carioca e Taison.

Não resta dúvida, que os dois últimos jogos da seleção, encheram as vistas da torcida brasileira.  Com os novos convocados, há expectativa que o time de Tite, mantenha o padrão das últimas partidas, em que além dos seis pontos conquistados, houve também uma excelente apresentação, no campo individual e coletivo do nosso selecionado. Portanto, hoje o crédito é outro, em razão da maneira como a seleção verde e amarela está transmitindo novas esperanças para a torcida Brasileira.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz continua sem vencer

E para o torcedor tricolor, já se tornou uma rotina, o Santa Cruz jogar e perder. Foi assim mais uma vez neste domingo(25), quando o time foi derrotado pelo Figueirense, pelo placar de 3 x 1. Uma defesa que falhou, como sempre, inclusive contando  com a colaboração do goleiro Tiago Cardoso. Para completar, tentando consertar o trabalho de meio de campo, o técnico Doriva tirou Derley aos 30 minutos, colocando o jogador Mazinho, acabando de contribuir para maior domínio do adversário.

O Santa Cruz parecia uma pessoa de uma perna só, jogava apenas pelo lado esquerdo, com a única opção de qualidade, o jogador Keno. João Paulo, sem produzir e Grafite isolado na frente, sofrendo uma marcação precisa e antecipada da zaga do Figueirense.

Os gols aconteceram na seguinte sequência – no primeiro tempo: aos 29 segundos com o jogador Lins, depois de uma falha de Dani Morais; aos 37 minutos, com a falha de Tiago Cardoso, que saiu do gol precipitadamente e novamente, Lins marcou, terminando o primeiro tempo com o placar de 2 x 0. No segundo tempo, os mesmos erros repetidos, a fragilidade tricolor plenamente demonstrada em campo, e aos 29 minutos, o  jogador Airton marcou o terceiro gol para o Figueirense.

Com 3 x 0 no placar, uma certa acomodação do time do Figueirense, e Keno marcou aos 19 minutos o único gol tricolor. Com esse gol, Keno totaliza oito gols, mesma quantidade marcada pelo jogador Grafite para o Santa Cruz. O pior, o América Mineiro venceu mais uma e pode, na próxima rodada, se vencer e o Santa Cruz perder, ceder a lanterna da série A ao time tricolor, que tem como adversário no próximo final de semana, o time do Palmeiras, o que não precisa dizer, o alvi verde paulista, é franco favorito.

Blog de Airton Sousa: Magrão é homenageado e o Sport vence

Uma noite em que o goleiro Magrão foi homenageado, por completar 600 jogos com a camisa leonina, o Sport conseguiu uma difícil e importante vitória contra o Santos pelo placar de 1 x 0. No primeiro tempo o domínio maior  do jogo foi do  time pernambucano, que marcou aos 10 minutos, com um gol de Rogério, conseguindo envolver o time santista, de uma maneira tal, que poucas foram as reações dos comandados do técnico Dorival Júnior, prevalecendo durante todo o primeiro tempo a posse de bola a favor do time da Ilha do Retiro.

Na segunda etapa, o Sport não repetiu a sua proposta de jogo e permitiu ao time do Santos, maior desenvoltura, obrigando o goleiro Magrão a realizar grandes defesas. Aos poucos, o lado emocional foi pesando, até  que o jogador  Elano foi expulso, permitindo assim, uma certa reação do time pernambucano.

Se o Sport não conseguiu ampliar o placar, foi em razão de algumas peças demonstrarem cansaço e jogadores como Gabriel Xavier e Neto Moura, não estarem bem. Em contra partida , dois jogadores no rubro negro foram destaque, Magrão e Rogério. Pelo time do Santos, o destaque maior foi o jogador Lucas Lima, que voltou a atuar bem, depois de toda aquela manchete que o mesmo iria se transferir para a Europa.

Com a vitória, o Sport somou mais 3 pontos e conseguiu se distanciar da zona de rebaixamento. O torcedor não atendeu ao apelo da diretoria, e apenas pouco mais de 7.500 torcedores compareceram a Ilha do Retiro. O próximo jogo do Sport será fora de casa, com o Fluminense, onde espera-se que no mínimo o time possa repetir o futebol apresentado no primeiro tempo, contra o Santos. Com o G 4 tornando-se quase impossível, resta agora ao torcedor esperar que o time tenha uma regularidade maior, ficando no final da competição entre os doze melhores colocados.

Blog de Airton sousa : Náutico vence fora de casa

Existia muita expectativa para o jogo do Náutico contra o Paraná na tarde deste sábado(24), em Curitiba. O técnico Givanildo Oliveira teve a semana toda para trabalhar o seu grupo, e vê qual seria a melhor formação, em razão de que a vitória contra o Payssandu foi importante, porém havia sido na capital pernambucana. E na definição de Givanildo Oliveira, estava a responsabilidade de escalar um time ofensivo, para surpreender o time Paranaense, que não vem bem na competição e que buscaria encontrar também o caminho da vitória. O alvi rubro surpreendeu, chegando ao placar de 2 x 0, acomodando-se em seguida, tomando o primeiro gol e dando  espaço para uma reação do adversário. Entretanto não chegou nem mesmo ao empate, apenas a marcação do gol de honra.

Outra vez o treinador Givanildo Oliveira, tem a oportunidade de trabalhar o time durante a semana toda, em razão de que só volta a jogar no próximo sábado(01/10), na Arena de Pernambuco, contra o Vasco da Gama, líder absoluto da competição, e com certeza será mais um jogo difícil a ser encarado pelo alvi rubro.

Com o resultado contra o Paraná, o torcedor do Náutico volta a sonhar com o G 4, e o técnico alvi rubro, promete colocar em campo, um time precavido na marcação e na defesa, e ao mesmo tempo ofensivo, procurando surpreender o líder da série B, que com certeza merece todo respeito pelo elenco e também pela campanha. Com a vitória contra o Paraná, Givanildo Oliveira completou quatro jogos no comando do Náutico, sem perder nenhuma partida, ou seja, dois empates e duas vitórias, o que não deixa de ser uma campanha, a principio, muito boa e cheia de esperanças.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz se complica na Sul Americana

Que o Santa Cruz teria complicação no jogo contra o Independiente, todos sabiam, no entanto jamais chegar a imaginar que os mesmos erros fossem repetidos, há, isso não. E não é que os laterais, o miolo de zaga, Tiago Cardoso, ou seja, o sistema defensivo foi responsável direto por falhas que contribuíram para os dois gols do time colombiano. Parecia um filme de alguns jogos do time tricolor no Campeonato Brasileiro da série A. O técnico Doriva armou um time extremamente defensivo, esperando o adversário no campo de jogo tricolor, deixando Grafite, e apenas ele, para brigar com o sistema defensivo adversário, não podia dá outra, já no primeiro tempo, tomou um gol aos 42 minutos, com uma bola cruzada, e o jogador Cortês aproveitando para marcar. Até aí, tudo bem, 1 x 0 na Colômbia, se esse fosse o placar final, acredita-se daria para reverter em Recife.

No segundo tempo, o time voltou com as mesmas deficiências, e com um agravante, alguns jogadores cansaram, os que entraram não corresponderam, e o time se fragilizava com o passar do tempo. Até que aos 39 minutos Ernani Elsha, fechava o placar para o time Colombiano, que além de tudo jogou desfalcado de cinco titulares. Porém, o torcedor após o jogo, tentou justificar, perdemos porque não jogaram Léo Moura, João Paulo e Keno. Agora, o Santa Cruz tentará reverter os gols tomados no Arruda, na próxima quarta feira(28), o que se torna difícil pela vantagem do time do Independiente. É aguardar para ver, já que o jogo é no Arruda e a torcida ainda acredita numa superação do time Pernambucano.

Blog de Airton Sousa: Salgueiro permanece na série C

Diferentemente dos outros anos, quando o Salgueiro participava dos Campeonatos Brasileiros das séries B e C, o time sertanejo este ano, teve ameaçada a sua manutenção, em razão da perda de alguns jogadores de uma qualidade diferenciada. É bom lembrar também que o seu mandatário maior, o Clebel, está ausente em razão da campanha política naquele município, ocasionando algumas dificuldades técnicas e financeiras. No entanto, mesmo com essas dificuldades, o time foi ajudado por resultados adversos de times que estavam em situação também complicada. Mesmo perdendo para o Confiança em Aracaju, pelo placar de 2 x 1, o carcará conseguiu a classificação, porque o River do Piauí e o América de Natal,  tiveram resultados negativos.

Agora estão classificados: Fortaleza, ABC, Botafogo da Paraíba, ASA de Arapiraca, Juventude, Guarani, Boa Esporte de Minas, Botafogo de São Paulo.

Os grupos para as quartas de final ficaram assim: Juventude x Fortaleza; Botafogo PB x Boa Esporte de Minas Gerais;  Botafogo de SP x ABC; ASA x Guarani.

Por região a posição é a seguinte: 04 clubes do nordeste; 01 clube do Sul e 03 clubes do Sudeste.

Agora é torcer que os nossos representantes façam bonito, e cheguem ao título de campeão de 2016. Quanto ao Salgueiro, que pregou um susto na sua torcida, é aguardar a reorganização do clube, para voltar a ter a credibilidade e a confiança do torcedor do interior.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz joga bem e perde

Um jogo de cinco gols, uma partida disputada no primeiro e no segundo tempo, é o que podemos dizer do jogo desse domingo(18/09), no Pacaembu, entre Santa Cruz e Santos. Um jogo que teve de tudo, inclusive a falta de energia por duas vezes, no intervalo do primeiro para o segundo tempo e aos 19 minutos também do segundo tempo. Na primeira fase, o Santa Cruz apenas se defendeu, tomando um gol aos 4 minutos através do jogador Copete, em uma falha individual do jogador Tiago Cardoso. Apesar da boa aplicação tática,  o tricolor pernambucano encontrava  nos jogadores Lucas Lima, Vitor Bueno, Vitor Ferraz e Ricardo Lima, a qualidade que fazia a diferença a favor do time Santista. Além do mais, o jogador Derley indicado para marcar Lucas Lima, não tinha condições de evitar o domínio do jogador do Santos, principal articulador das jogadas ofensivas, além do que o peixe encontrou nos laterais do Santa Cruz, um espaço para jogar nas costas de Léo Moura e Alan Vieira. Placar do primeiro tempo 1 x 0 a favor do Santos.

No segundo tempo, o técnico Doriva consertou as falhas de marcação, o Santa Cruz melhorou e aos 10 minutos através de Keno, com uma troca de passe com Bruno Morais, chegava ao empate. O tricolor pressionava, porém a qualidade de Lucas Lima, em um lançamento para Ricardo Oliveira, quase chegava ao segundo gol. No entanto aos 27 minutos, era inevitável o gol do Santos através de Jean Mota, colocando o peixe na frente do placar. Porém, com a entrada de Grafite, o Santa Cruz reagia e em uma troca de passes do atacante tricolor com Keno, acontecia o empate, aliás o segundo gol de Keno no jogo. Estava empatada a partida, o Santa procurava desempatar o jogo, no entanto era o time santista que chegava ao terceiro gol, através de Vitor Bueno. Fechando o placar em 3 x 2.

Um público muito bom, totalizou 28.763 e uma renda de R$ 884.560,00. Agora o Santa Cruz tem nessa quarta-feira(21/09), sua primeira partida na segunda fase da Sul Americana, em Medelim(Colômbia), contra o Independiente. Após esse jogo volta para enfrentar o Figueirense em Recife. No entanto com mais essa derrota, mesmo evoluindo no Brasileiro, a situação fica cada vez mais complicada para o time do Arruda, apesar do otimismo dos jogadores e do técnico Doriva, que não cansa de motivar os seus comandados, o que não poderia ser diferente.

Blog de Airton Sousa: Sport perde em casa e é vaiado

Com um misto de culpa do treinador e erro dos jogadores, o Sport se rendeu ao time do Coritiba, em plena Ilha do Retiro  perdendo pelo placar de 1 x 0. Um jogo em que o técnico Oswaldo de Oliveira escalou o time errado e substituiu pior ainda no segundo tempo, com as entradas de Rogério, Renê e Vinícius Araújo, que não renderam absolutamente nada. A torcida impaciente e insatisfeita, esbravejava principalmente em cima do treinador rubro negro. Em contrapartida, o Coritiba treinado por Carpegiani, teve uma excelente aplicação tática, antecipando a marcação, eliminando as peças principais do Sport, principalmente o jogador Diego Sousa. O rubro negro produziu poucas jogadas ofensivas, o goleiro Wilson foi mero espectador e o principal erro do time pernambucano, foi a distância em campo entre os jogadores, onde a transição não acontecia.

O gol do Coritiba aconteceu aos 30 minutos do primeiro tempo, através de uma cobrança de falta pelo jogador Amaral, que contou com a colaboração do goleiro Agenor,  substituto do Magrão. Porém não justifica, porque o gol do côcha foi apenas um detalhe, em razão de que o time do Sport, não teve poder de reação, parecendo está satisfeito com o empate e posteriormente com o gol tomado. É só observar que o gol aconteceu aos 30 minutos, restando toda primeira etapa e todo segundo tempo, sem o rubro negro esboçar nenhuma reação, inclusive com as alterações executadas pelo treinador. Houve muita revolta da torcida, pedindo a saída do treinador, onde nesse instante fica em uma situação praticamente insustentável.

O próximo jogo do rubro negro, é contra o time do Santos. Entendemos ser muitas vezes mais difícil, principalmente pelo descrédito e inconstância do elenco, e levando-se em consideração o futebol apresentado no segundo tempo contra o Santa Cruz, porém, posteriormente perdeu para o Atlético Mineiro(fora), e agora perdeu de novo, desta feita em casa, o que foi mais complicado, porque o Coritiba é um adversário direto do time leonino. É preocupante a situação, já que terá que somar no mínimo 16 pontos, restando 12 jogos, e consequentemente cabendo ao Sport cinco vitórias e dois empates, para escapar do rebaixamento.

Blog de Airton Sousa: Primeira vitória com Givanildo

Depois de dois empates sob o comando do técnico Givanildo Oliveira, finalmente o Náutico desencanta e vence ao Payssandú pelo placar de 3 x 1. Foi uma vitória construída com muita dificuldade, em razão da maneira como o técnico Dado Cavalcanti montou um esquema, para jogar por uma bola, na marcação sobre setores, dificultando o toque de bola do time timbu. No entanto, Givanildo começou a abrir espaços no jogo e terminou construindo um placar onde não deu chance de reação ao time Paraense. Foi um resultado importante para o Náutico, porque após Givanildo Oliveira assumir o grupo, não havia conseguido nenhuma vitória. Agora o time alvi rubro, dá uma respirada na série B, somando três pontos importantes, fazendo o dever de casa e diminuindo a pressão emocional da torcida.

Com essa vitória, o Náutico fica na linha intermediária da tabela, com uma posição cômoda, guardando uma certa distância da zona de rebaixamento e sonhando ainda para entrar no G4, muito embora, os resultados dessa rodada, não ajudaram ao time timbu nesse sentido.

Agora, Givanildo prepara o time para o próximo jogo, dessa feita fora de casa, contra a equipe do Paraná, onde mais uma vez o treinador vai tentar superar as adversidades de jogar no campo do adversário, e conseguir um bom resultado. No entanto vitória, sempre é vitória e não resta dúvida que o clima nos Aflitos levantou o astral do grupo, e principalmente da comissão técnica, à frente o experiente treinador Givanildo Oliveira.

Blog de Airton Sousa: Sport decepciona e perde

Provando mais uma vez que os clubes de Pernambucos são  caseiros, o Sport voltou a perder e decepcionar, jogando contra o Atlético Mineiro. Que existem deficiências em todos eles já sabemos há muito tempo, porém alguns se enganam principalmente quando acontece uma virada e um resultado positivo como foi o caso do jogo contra o Santa Cruz. Terminava o jogo do domingo, e o técnico Oswaldo de Oliveira rasgava elogios ao grupo, esquecendo de analisar as limitações de todos os setores sem exceção, principalmente a irregularidade dos jogadores diferenciados, a exemplo de Diego Sousa, que por coincidência, esteve ausente do jogo contra o Atlético Mineiro, onde o time não foi se quer, a sombra daquele que goleou o Santa Cruz, no segundo tempo.

A derrota para o Atlético, fez o time se aproximar ainda mais da zona de rebaixamento, onde apenas um ponto separa o rubro negro dos clubes que estão na zona de degola. Os mais críticos costumam dizer que o campeonato pernambucano, não serve de parâmetro para nenhuma competição nacional, e agora fica provado que, quando esses se encontram também no Brasileiro, e vencem como o Sport venceu ao Santa Cruz, não podemos colocar como uma vitória da melhor qualificação técnica. Mais um exemplo dessa colocação é o Santa Cruz, campeão do Pernambucano/2016 e da Copa do Nordeste, que aconteceu esse ano. E o resultado aí está, vem carregando há muito tempo, a vice lanterna do Brasileiro da série A.

Na volta para casa, resta ao técnico Oswaldo de Oliveira reorganizar o time para enfrentar ao Coritiba, que vem surpreendendo, quando vence times de expressão e que hoje começa a reagir com resultados positivos da série A.  Vamos ver o que acontece nesse final de semana, porque caso o time não consiga uma vitória, a situação pode se agravar mais ainda.

Esse é um ano em que os quatro representantes de Pernambuco, nas séries A, B e C, comprometem bastante no Brasileiro. Vem aí mais um final de semana, e a  pergunta é a seguinte: o que esperar dos nossos clubes na rodada?

Blog de Airton Sousa: Finalmente uma vitória do Santa Cruz

Depois do desespero da torcida, ao longo de quase dez jogos, finalmente o Santa Cruz surpreende e vence pelo placar de 1 x 0 ao Atlético do Paraná, no Arruda, na noite dessa quarta-feira(14). O time Atleticano jogou o tempo todo na retaguarda, esperando sempre o Santa Cruz,  daí o tricolor atuou mais ofensivamente, porém, poucas foram as chances de gol, principalmente no primeiro tempo de jogo. No entanto já no primeiro tempo o Santa Cruz teve mais domínio no jogo. Sem Grafite e colocando a esperança de gol no atacante Bruno Morais, as jogadas para o ataque foram se sucedendo e a retaguarda do Atlético também colaborando para que os atletas do Santa Cruz tivessem condição de finalizar algumas bolas contra a meta do time Paranaense.

No segundo tempo não foi diferente, o Santa Cruz se impondo, dominando o jogo pelo meio, devido a limitação dos seus laterais, principalmente Tiago Costa, porque sabemos da qualidade técnica de Léo Moura. No entanto, a condição física e a idade, já não permitem que o jogador mantenha uma regularidade de um jogo para o outro. As chances iam surgindo e sendo desperdiçadas.  Quando o torcedor, na sua maioria, já havia deixado o Arruda,  eis que surge a bola salvadora de Bruno Morais, indefensável para o bom goleiro atleticano, e aí depois de muito tempo, a vitória de 1 x 0 para o time do Arruda, encontrando apesar das dificuldades, uma merecida vitória. Agora o Santa Cruz enfrenta ao Santos na baixada santista, em mais um jogo complicado e difícil, o que aliás, tem sido uma rotina no time do Arruda.

Blog de Airton Sousa: Náutico continua sem vencer

Em outra circunstância, se o Náutico tivesse melhor colocado no Campeonato Brasileiro, e não tivesse perdido tantos pontos principalmente em casa, a exemplo do jogo contra o Bahia e outros jogos, o empate dessa terça-feira(13), seria considerado como um bom resultado. Porém, a situação do time timbu começa a complicar-se, porque está próximo da zona de rebaixamento, e a cada partida se distancia do G4. Não adianta querer enganar o torcedor, porque o alvi rubro tem um elenco limitado nos diversos setores e o técnico Givanildo Oliveira sabe dessa limitação, principalmente na peça ofensiva. Aliás esse é o setor mais carente, e termina nessa sexta-feira(16) o período de inscrição, onde o treinador insiste na contratação de um atacante, que chegue e vista a camisa com a verdadeira condição de um matador.

Muitas explicações e justificativas para os resultados que não chegam. Agora o técnico Givanildo debita a sequência de jogos e a falta de condição para treinar. Só que ele esquece que essa situação é passada por todos os técnicos e jogadores, em razão do calendário do Brasileirão, principalmente da série B. A questão é muito simples, o Náutico tem um time fraco tecnicamente, só não ver quem não quer. Por essa razão, esse empate simplesmente distancia o Náutico cada vez mais dos que estão na linha de frente da série B.

Quanto ao jogo contra o Joinville, o goleiro Júlio César foi o salvador da pátria, efetuando defesas espetaculares, principalmente no segundo tempo. É bem verdade que também faltou competência ao time do técnico Lisca, que a cada rodada complica cada vez mais a sua situação na tabela, e aproxima-se das chances de sofrer o rebaixamento. O time de Santa Catarina dominou o jogo, criou oportunidades, envolveu o alvi rubro pernambucano, que apenas se defendeu, sem ter qualidade de reagir. No entanto o placar de 0 x 0, debita as duas equipes um futebol apenas razoável. Agora é ver se depois de tanto tempo, o time de Givanildo Oliveira vence, desta feita ao Payssandu, na tarde desse sábado(17), na Arena de Pernambuco.

Blog de Airton Sousa: Um clássico com muitos gols e violência

Um jogo que teve de tudo, fora e dentro de campo. Desde o início da manhã de domingo, pelas principais ruas do Recife, uma verdadeira guerra entre as torcidas do Santa Cruz e do Sport, levando esse clima para o jogo, que também não foi diferente, com as expulsões de Diego Sousa pelo Sport, e Derley pelo Santa Cruz. Sem deixar de registrar a arbitragem do gaúcho Leandro Pedro Vuaden, que foi abaixo da crítica, técnica e disciplinarmente.

Com a bola rolando, tres etapas distintas. O Santa Cruz marcando aos seis minutos do primeiro tempo, com o jogador Keno, em uma falha de marcação da zaga do time leonino, e a partir daí dominando até 30 minutos. Em seguida a reação do Sport que teve três grandes chances: Neto Moura, cabeceando para uma grande defesa de Tiago Cardoso aos 35 minutos, Rogério chutando para outra vez Tiago Cardoso salvar aos 38 minutos e finalmente, Durval aos 46 minutos, em uma cabeçada com uma defesa milagrosa de Tiago Cardoso, que terminou sendo a peça mais importante do jogo pelo Santa Cruz. E a outra etapa importante do jogo, foi a entrada do garoto Everton Felipe, no lugar de Paulo Roberto que saiu contundido,  e a partir daí até o final do segundo tempo, mudou a história do jogo para o Sport.

Na volta do segundo tempo, o Santa Cruz amplia aos 5 minutos através de João Paulo, e logo em seguida começa a reação do Sport, com um cabeçada de Durval aos 7 minutos, e veio o empate aos 24 minutos com Rodney Wallace. Incrível, mesmo retraído, o Santa Cruz consegue virar o jogo com Bruno Morais aos 27 minutos. Aí veio o desencanto para o torcedor tricolor, com falhas sucessivas da zaga e do goleiro Tiago Cardoso. Terceiro gol do Sport com Ruiz de cabeça aos 24 minutos, Vinicius Araújo aos 45 minutos marcou o quarto gol, e Everton Felipe aos 47 minutos fecha o placar, dando ao Sport uma vitória de 5 x 3. Ou seja, as defesas milagrosas do goleiro tricolor no primeiro tempo, foram transformadas em falhas na maioria dos gols do Sport no segundo tempo.

Para completar a avalanche de violência, aos 40 minutos, por  agressões, tivemos as expulsões de Derley e Diogo Sousa. O Sport agora soma 30 pontos, e distancia-se da zona de rebaixamento, ao contrário do Santa Cruz que permanece na décima nona posição, com os mesmos 20 pontos. A vitória do Sport, salvou o cargo do técnico Oswaldo de Oliveira, onde comentava-se, caso perdesse, poderia ser demitido. Quanto ao Santa Cruz, caminha cada vez mais  para a segunda divisão.

O próximo jogo do Sport é fora de casa contra o Atlético Mineiro, enquanto que o próximo jogo do Santa Cruz é em casa contra outro Atlético do Paraná.

Blog de Airton Sousa: Nem Givanildo fez o Náutico vencer

Com um primeiro tempo em que as equipes tiveram mais poder defensivo do que ofensivo, poucas foram as chances de gols dos dois times. Náutico e Bahia jogaram o tempo todo pelo meio, esquecendo as laterais do campo, e isso tornou o jogo muito tumultuado, com uma disputa extremamente individual. Só no final do primeiro tempo, o Bahia teve uma oportunidade pontual de gol, com o jogador Moisés, enquanto que o Náutico teve uma bola na trave com Renan Oliveira,  jogador que no esquema do técnico Givanildo, atuou mais avançado.

No segundo tempo, as equipes voltaram sem alterações, e a exemplo do primeiro tempo, pouca criatividade e também poucas finalizações. Aos 19 minutos, Bergson e Rony perderam uma boa oportunidade, com uma troca de passes. O erro maior do time timbu, era a insistência das bolas rifadas, passando a trabalhar com um futebol aéreo, principalmente após a entrada de Vinícius. O jogo e o empate só beneficiou o Bahia, que mesmo com a expulsão de Moisés, valorizou cada minuto, porque o empate favorecia ao time baiano. Após 35 minutos, os jogadores começaram a sentir o desgaste físico, e o jogo ficou mais ainda lento.

No final, só deu mesmo o 0 x 0, que só favoreceu ao Bahia. E o Náutico vira mais uma rodada sem vencer, mesmo com a estreia do técnico Givanildo, acostumado a promover a ascensão dos times que dirigiu, de uma série para outra. O público de 4.859 torcedores, e uma renda de R$ 65.970,00. Na coletiva após o jogo, o treinador do Náutico afirmou a necessidade urgente de um camisa nove, autêntico. O próximo jogo do timbu, é fora de casa, contra o Joinville. Hoje o Náutico soma 32 pontos.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz empata e cai mais ainda

Cometendo muitos erros, principalmente no primeiro tempo, o Santa Cruz apenas empatou na Arena de Pernambuco por  2 x 2, contra o bom time da Chapecoense. Deixou fugir a chance de vencer, pelo fato que tomou o primeiro gol aos 27 minutos ainda no primeiro tempo, perdendo por 1 x 0. É interessante  lembrar que o técnico Doriva, que não pode contar com Keno, Derley e Neris, não teve nos substitutos Jadson, Alan Vieira e Danilo Pires, a qualidade suficiente para manter a regularidade do time. E daí, no intervalo de jogo, consertar alguns detalhes, principalmente passando a jogar mais aberto, com o jogador Léo Moura, descendo sempre para o apoio.

Todos esperavam que após os dois jogos contra o Sport, onde o Santa Cruz empatou o primeiro, e venceu o segundo, conseguindo a classificação para a próxima fase da Sul Americana, o time conseguisse se superar emocionalmente. Porém tudo voltou a zero, porque a matemática para os três jogos da sequência Chapecoense, Sport e Atlético Paranaense, era a soma de no mínimo 7 pontos. Agora o Santa Cruz se obriga a vencer os dois futuros adversários, a começar domingo(11), onde pelo Sport Clube do Recife, que não vai querer perder nessa sequência de partidas contra o tricolor. Para esse compromisso, o Santa Cruz tem de volta  Keno, Derley e Neris. E será que esses atletas terão toda essa influência para o Santa se recuperar um pouco na classificação?

A sequência dos gols foi a seguinte: Kempes aos 27 do primeiro tempo pela Chapecoense; Artur empatou aos 11 do segundo tempo; Bruno Morais, que entrou no lugar de Grafite, virou aos 18 minutos;  finalmente no erro de arbitragem, entendendo que Danilo Pires cometeu  falta,  Kempes  empatava aos 41 minutos,  fechando  o  placar  em 2 x 2.

O torcedor tricolor compareceu e prestigiou a sua equipe, com um público de 12.265, e uma renda de R$ 230.510,00, o que entende-se uma boa renda e um bom público. O Santa Cruz joga nesse domingo(11), contra o Sport Clube do Recife.

Para complicar mais ainda a situação, os times que estavam próximos do Santa Cruz, conseguiram pontuar, exceção do América Mineiro. Isso fez o tricolor afundar mais ainda nesta rodada, tornando-se insustentável, por mais otimista que seja o torcedor, a chance do time se manter na primeira divisão ao final do campeonato.

Blog de Airton Sousa: Tite conquista a segunda vitória para os brasileiros

E a esperança está na cabeça e no coração do torcedor Brasileiro. Diferente de outras épocas, não muito distantes, a seleção atualmente tem criado expectativa e otimismo, junto aos brasileiros. Foi o caso do jogo dessa terça-feira (06), em Manaus, quando enfrentamos a boa seleção da Colômbia. Sabíamos que o jogo seria difícil, até violento, o que não aconteceu com a mesma intensidade de outras partidas, porém, a seleção marcou o primeiro gol com um minuto de jogo, através do zagueiro Miranda, em uma jogada ensaiada de cabeça, o que deixou os brasileiros menos ansiosos, e com mais condição de dominar o adversário.

Após os vinte minutos, a seleção da Colômbia se refez, e começou a incomodar a defesa do Brasil, até que empatou o jogo aos 37 minutos, com um gol contra de Marquinhos, havendo, a partir desse gol, muito equilíbrio entre os dois times, até o final do primeiro tempo. No entanto, foi um primeiro tempo onde os dois goleiros foram poucos incomodados, sem jamais querermos comparar com o jogo contra o Equador, levando-se em consideração a diferença dos dois adversários.

O Brasil voltou com um futebol improdutivo, onde Neymar, Gabriel Jesus e Renato Augusto não estiveram produzindo um futebol diferenciado, porém esforçados e aplicados taticamente, inclusive voltando para a marcação, coisa que anteriormente não acontecia. Daniel Alves, outra vez, não teve uma boa atuação. Aos 20 e 25 minutos respectivamente entraram Felipe Coutinho e Juliano, saindo William e Paulinho, daí os jogadores Neymar e Gabriel Jesus, com mais liberdade para jogar e começaram a produzir um futebol mais evoluído e ofensivo, porém sem chutarem ao gol colombiano.

Aos 29 minutos, um lançamento preciso de Juliano para Neymar, que chutou cruzado uma bola indefensável para marcar o gol da vitória, fazendo Brasil 2 x 1 na Colômbia. Depois dos 35 minutos a Colômbia tentou reagir, pressionando e quase empatando aos 40 minutos, com o bom jogador Muriel. Destacamos no jogo pelo Brasil Miranda, Casimiro, Williams, Neymar e Gabriel Jesus, e também Felipe Coutinho e Juliano, que entraram nas substituições feitas por Tite. Pela Colômbia os destaques foram Muriel, Rames Rodrigues, Medina, Dias e Sanches.

O Brasil volta a jogar no dia 10 de outubro, em Natal, contra a Bolívia. Fechando essa rodada das eliminatórias na segunda colocação.

Blog de Airton Sousa: Givanildo de volta ao Náutico

Depois de perder para o lanterna da série B, no último sábado (03), o técnico Alexandre Galo foi demitido pela diretoria do Clube Náutico Capibaribe. Os problemas foram se acumulando, os erros se sucedendo e os resultados negativos acontecendo, até que culminou com uma derrota vergonhosa para o Sampaio Correia, onde o ex-treinador, deixou de fora jogadores importantes, sem explicação lógica, colocando atletas limitados tecnicamente. Realmente acabou a era Galo no alvi rubro, e agora é tentar recuperar os pontos e o tempo perdido.

Vários nomes foram evidenciados, entre eles o de Givanildo Oliveira, onde eu tenho a impressão que já estava sendo contactado, esperando só a hora da queda de Galo. Agora Givanildo é mais uma vez o treinador do time timbu, já que ele dirigiu por várias vezes os três grandes clubes de Pernambuco. No curriculum de Givanildo a passagem por vários clubes do Norte, Nordeste e principalmente no futebol mineiro, com o estigma de fazer os clubes por onde passou, subirem de divisão.

Essa é a esperança do torcedor do Náutico, que o treinador chegue, organize a casa e possa fazer o time dar a volta por cima. Porém, algumas perguntas se faz necessária, e o time? E as condições de trabalho? E o lado financeiro? Bem, é esperar para ver, no entanto se fazia necessário tomar alguma providência, e essa foi tomada com a substituição do treinador. Givanildo já tem um grande teste nesse sábado(10), enfrentar ao Bahia na Arena de Pernambuco e é realmente um grande e bom teste para o experiente treinador.

Blog de Airton Sousa: O torcedor volta a acreditar na Seleção Brasileira

Após a empolgante vitória de quinta feira, contra o Equador por 3 x 0, os comandados do técnico Tite voltam a campo nessa terça-feira(06), em Manaus contra a boa seleção da Colômbia, em mais um teste para o nosso selecionado. Agora é diferente, sem exagero de otimismo, porém não resta dúvida que a seleção deixou uma nova esperança, com o espírito, determinação e a aplicação tática apresentadas. O treinador Tite, satisfeito, porém  precavido, promete  outra vez um time organizado taticamente, a exemplo do que aconteceu na quinta-feira contra o Equador. Entretanto, sabemos que o adversário da terça-feira, a Colômbia, tem mais técnica e qualidade.

Jogando em casa, com o apoio do torcedor, sem problemas de altitude, espera-se que a seleção possa ter nos principais jogadores, o empenho coletivo que apresentaram, levando-se em consideração, que esses jogadores estiveram se empenharam e deixaram de lado o individualismo, a exemplo de Neymar. Fomos determinadamente ofensivos contra o Equador, principalmente no segundo tempo, e não podemos esquecer que os colombianos irão primar pela marcação, tentando com isso, dificultar o trabalho da seleção, na construção de jogadas. Um outro ponto a ser evitado pelo técnico Tite, é a velocidade dos colombianos, com as bolas por cima dos nossos laterais, como aconteceu no jogo na quinta-feira,  no primeiro tempo .

Uma vitória, dará uma posição privilegiada a seleção, mesmo porque o próximo jogo, será no dia 10 de outubro, em Natal, contra a Bolívia, mantendo aí um clima de tranquilidade e otimismo no ambiente da seleção, ao contrário do que estava acontecendo, no tempo do técnico Dunga. É a esperança do ressurgimento no futebol brasileiro, diante de tantas derrotas e decepções.

Blog de Airton Sousa: Náutico perde para o lanterna

Com um time diferente, da escalação  ao comportamento, o Náutico fez nesse sábado (03), um jogo apenas razoável, em São Luiz do Maranhão, contra o Sampaio Correia, que há nove rodadas não conseguia vencer. Mesmo assim, o time pernambucano perdeu pelo placar de 4 x 3. A sequência do placar foi a seguinte: o Náutico marcou no início do jogo; posteriormente o Sampaio empatou; depois o Náutico fez 2 x 1 e parou de jogar. Enquanto isso, bastou um só jogador para exterminar o alvi rubro. PIMENTINHA, esse foi o nome do jogo, marcando dois gols e provocando dois pênaltis para o seu time. Estando o Náutico vencendo por 2 x 1, o árbitro marcou um pênalti duvidoso e o Sampaio empatou.  Logo em seguida, mais um pênalti, e esse sim, foi legítimo, e o time do técnico Alexandre Galo deixou que o adversário tomasse conta do jogo e ainda fizesse o  quarto gol, diante de uma defesa esfacelada.

O Náutico chegou ainda a marcar o terceiro gol, porém era tarde e terminou perdendo mais um jogo, dessa feita para o lanterna da competição, pelo placar de 4 x 3. Com o resultado ficou bastante complicado, principalmente com a distância da zona de classificação, visto que o seu próximo jogo é na Arena de Pernambuco, nesse sábado (10), contra o Bahia. As alterações feitas pelo técnico Alexandre Galo, prejudicaram mais ainda o rendimento do time, inclusive a ausência do goleiro Júlio César. No final do jogo, o treinador  bastante abatido e decepcionado, deixou transparecer as dificuldades do momento, e principalmente, se continua no comando técnico do time. É esperar para ver o que vai acontecer, com o futuro do técnico e com situações diferentes e melhores para o elenco.

Blog de Airton Sousa: Tite estreia com vitória

Finalmente, chegou o dia da estreia do técnico Tite, no comando da seleção brasileira. Muita espera, muita expectativa e a esperança de um povo que tem no sangue o futebol, e que nos últimos anos, acompanha com tristeza e decepção nas participações da seleção em Copas do Mundo e América. Em torno do nome do novo técnico da seleção, apoio, confiança e a certeza de que agora os rumos podem ser outros, principalmente pela competência do treinador Tite. A altitude do Equador, o entrosamento do adversário, a invencibilidade nos seus domínios, tudo isso criava uma atenção toda especial com o jogo.

Um primeiro tempo em que o adversário, na maioria das jogadas, colocou a bola em cima dos nossos laterais, mas suportamos e conseguimos um empate de zero a zero. Na volta do segundo tempo, a seleção do técnico Tite voltou com outro plano tático e aos poucos foi envolvendo o time Equatoriano. O placar foi aberto aos  26 minutos com um pênalti sofrido por Gabriel Jesus e cobrado por Neymar, e era isso que queriam os nossos jogadores, impactar o adversário, partir para cima, dominar todos os setores do campo, chegar ao segundo gol, com uma bonita jogada de Gabriel Jesus aos 41 minutos e finalmente o fechamento do placar aos 45, novamente com Gabriel Jesus, que conseguiu ser o nome do jogo. Um placar de 3 x 0,  que dá confiança e credibilidade para o jogo de terça-feira(06), em Manaus, contra a Colômbia.

Com certeza, a situação da seleção e do seu treinador agora é outra. Não estamos exagerando, porém, além do placar, a maioria dos jogadores e o plano tático, que corresponderam, o otimismo de que o tempo e os jogos farão a seleção brasileira voltar a encantar, desde que o grupo tenha humildade e união, além de pulso firme do seu comandante.

Blog de Airton Sousa: Deu Santa Cruz no clássico

Na noite dessa quarta-feira (31), um clássico com um público pequeno, envolvendo Sport e Santa Cruz, terminou dando o time tricolor que venceu pelo placar de 1 x 0. Foi mais uma vez um jogo duro de se ver, com um público apenas de 6.570 pagantes e uma renda de R$ 102.840,00, provando mais uma vez, o desinteresse e descrédito das torcidas, para com as duas equipes. A exemplo do primeiro jogo, o tricolor teve melhor atuação, principalmente no primeiro tempo, tendo duas oportunidades concretas de marcar através de Grafite, em uma falha de Ronaldo Alves aos 6 minutos e uma outra chance com o jogador Pisano, aos 19 minutos, cabendo ao Sport duas oportunidades, aos 13 minutos com Gonzalez, e aos 27 minutos com Edmilson. No entanto, as chances foram muito poucas pela importância do jogo.

No segundo tempo, o jogo caiu mais ainda de qualidade, baixando o nível técnico, onde nem mesmo o principal jogador do Sport, Diego Sousa conseguia dá destaque a sua atuação. Porém, era o Santa Cruz que tinha as primeiras oportunidades de gol, 5 minutos com Keno, 7 minutos com Grafite e aos 37 minutos o  gol da classificação através de Bruno Morais, que houvera entrado no lugar de Grafite, que saiu machucado. As equipes sofreram várias alterações, contudo o futebol era do nível do primeiro tempo, ou seja, fraco. Com a vitória o Santa Cruz espera o seu adversário para a próxima fase. Pela classificação, o tricolor receberá  um valor superior a R$ 1.100.000,00 (hum milhão e cem mil reais), o que consideramos uma boa premiação. É a primeira vez que o clube participa de uma competição internacional, o que podemos dizer é um consolo, em razão da ameaçada posição que o time está no Brasileiro da série A.

Blog de Airton Sousa: Seleção Brasileira – novo treinador, novas esperanças…

Com a conquista do ouro olímpico, e com alguns jogadores jovens demonstrando uma capacidade diferente dos veteranos e viciados, surge no coração da torcida brasileira, a esperança de novos rumos para a copa de 2018, na Rússia. Ao lado dessa expectativa, também novo comando, novo treinador, acontecendo o que muita gente torcia, que o técnico Tite assumisse nossa seleção. Na relação do treinador, nomes como Alisson, Gil, Filipe Luis, Paulinho, Renato Augusto, Taison, Gabriel Barbosa, Casemiro, entre outros. Agora um detalhe não podemos esquecer, as dificuldades que esperam a seleção nesse dois jogos, nos dias 01 e 06 de setembro. Quita-feira(01), a seleção do Equador, segunda colocada nos jogos eliminatórios, com 13 pontos, tendo a sua frente apenas o Uruguai, primeiro colocado evidentemente. Apenas o saldo de gol é que faz a diferença nas duas seleções e aí vem também a altitude e as consequências provocadas, dificultando o domínio da bola, a velocidade do vento e outros itens que servem de vantagem a favor da seleção dona da casa, que sempre leva vantagens nesses trunfos.

Tudo isso foi comentado e providenciado pela comissão técnica, inclusive chegando com antecipação no Equador, para que houvesse uma adaptação por parte dos seus jogadores. Fazendo mistérios sobre a escalação, o técnico Tite resolve proceder dessa maneira, para criar uma expectativa por parte da imprensa e também da torcida. Apenas alguns jogadores já têm seus nomes certos; outros porém, a minoria, é que têm seus  nomes colocados em dúvida para o jogo. Porém, o que se espera é que a seleção venha superar as dificuldades e apresentar um futebol envolvente, conseguindo começar com o pé direito essa nova fase do futebol brasileiro. Depois do jogo dessa quinta-feira(01), a seleção volta para o Brasil, onde vai enfrentar também a boa seleção da Colômbia. É aguardar para ver se o técnico Tite passa no primeiro e difícil  teste.

Blog de Airton Sousa: Náutico decepciona outra vez

Outra vez em casa, o Náutico decepciona a sua torcida, joga um futebol abaixo da crítica e perde por 2 x 0, para o surpreendente time do Londrina, que fora de casa tem um aproveitamento de 40%, e todos sabiam das dificuldades, menos o técnico Alexandre Galo e os seus comandados. Um primeiro tempo em que o time Paranaense jogou apenas o suficiente, foi ao ataque três vezes, entre elas aos 38 minutos, onde o experiente Germano aproveitou uma falha coletiva da zaga alvi rubra, e com muito oportunismo abriu a o placar para o Londrina. Se o Náutico estava desencontrado, ficou mais ainda e a partir daí, até o final da primeira fase, foi dominado pelo adversário.

No segundo tempo, com duas alterações, o técnico Alexandre Galo, orientou o seu assistente, já que não podia estar no banco e voltou com Vinicius e Bergson, tirando Hugo e erroneamente João Ananias, fragilizando o meio de campo do time, onde o alvi rubro, que já estava mal, piorou mais ainda, porque o Londrina passou a jogar com inteligência, avançando a sua linha e não permitindo a reação necessária para o Náutico chegar ao empate. Para completar, aos 17 minutos, montando um contra ataque, o Londrina aproveitando novamente uma falha do time timbu, marcou o segundo gol, e a partir daí, aos poucos, o Náutico foi se entregando mais ainda e terminou perdendo na Arena de Pernambuco por 2 x 0, descendo mais ainda na tábua de classificação, deixando a torcida insatisfeita, e não podia ser diferente, saindo de campo em meio a muitas vaias e protestos.

Agora o Náutico sai, joga fora contra o Sampaio Correia, lanterna e a pior campanha da competição, e vem a preocupação, será que exatamente contra o time timbu, o Sampaio vai querer melhor sua posição ? E o pior: Nesse momento pela inconstância do time, não dá para confiar que mesmo contra o Sampaio Correia em São Luiz , tenha a certeza da vitória de três pontos,só resta esperar.

Blog de Airton Sousa: Sport empata com sabor de derrota

Um final de semana altamente negativo para o futebol pernambucano, e para o Sport muito mais, que  apenas empatou com Internacional, neste domingo (28),  pelo placar de 1 x 1. No primeiro tempo, o time leonino não conseguiu se encontrar em campo, jogando um futebol lento, sem acertar na transição, com lançamentos à distância e permitindo que o Internacional ocupasse os principais setores do campo. Um total desencontro, tomando um gol de pênalti aos 9 minutos, numa falta de Paulo Roberto em Seijas, onde o próprio Seijas se encarregou da cobrança. Com um gol de vantagem , o time gaúcho foi dono das ações, jogando todo primeiro tempo no campo do Sport, sem que houvesse um melhor desempenho dos jogadores Samuel Xavier, Everton Felipe, Gabriel Xavier, Gonzales e Edmilson.

Na segunda etapa, o Internacional se acomodou um pouco, tentando segurar o placar e cedeu terreno para o Sport jogar. Com as alterações acontecidas, pelo Internacional Ariel, Eduardo Henrique e Fernando e pelo Sport Ruiz, Apodí e Vinícius Araújo, o jogo tomou outro rumo e houve uma predominância maior do time leonino, principalmente com o jogador Vinícius Araújo que marcou o gol de empate, numa sobra de bola na área, aos 44 minutos, decretando o empate milagroso de 1 x 1. Resultado ruim para as duas equipes. Para o time gaúcho porque com o empate permaneceu na zona de rebaixamento e para o Sport  porque vinha de uma goleada frente ao Botafogo, e também em razão do  empate ter sido na Arena. A verdade, é que em casa, é necessário que a vitória aconteça, o que não foi possível para o Sport nesse domingo (28). É inegável que as ausências de Diogo Sousa, Rogério e Rodney Wallace, contribuíram para o futebol que o Sport jogou. Próximo jogo do time leonino será contra o Corinthians em São Paulo, o que se torna uma situação mais difícil ainda.

Blog de Airton Sousa: Santa Cruz afunda cada vez mais

Neste domingo (28) deu Cruzeiro pelo placar de 2 x 0, diante do Santa Cruz. O time pernambucano fez um bom primeiro tempo, criou oportunidades de gol, porém mais uma vez a finalização não funcionou com qualidade, mesmo porque existe um detalhe no time tricolor, obrigatoriamente o jogador Grafite é quem tem que finalizar, caso contrário, os outros jogadores não tem a qualidade suficiente, e como Grafite vem mal nos últimos jogos,  o gol não sai. Jogadas foram criadas, o time pernambucano esteve melhor em campo, porém 0 x 0, foi o placar na primeira fase.

No inicio do segundo tempo, o Cruzeiro marcou o primeiro gol, o Santa Cruz sentiu e logo em seguida tomou o segundo, e a partir daí o emocional do time do Arruda foi para baixo e ficou impossível, oferecer alguma reação até  o final do jogo. Com mais essa derrota, o tricolor fica cada vez mais próximo do rebaixamento, como nós  afirmamos já no final do primeiro turno, diante da sucessão de resultados negativos. Há quem diga, que o melhor caminho é tentar aprimorar a participação na Copa Sul-Americana, tentando a classificação na segunda partida contra o Sport. O técnico Doriva, após o jogo demonstrava pessimismo, chegando a dizer que a situação era quase irremediável. Agora o Santa Cruz joga na quarta-feira, com o Sport pela Sul-Americana, e no final de semana, o adversário é a boa equipe da Chapecoense, em Recife, que por sinal vem muito bem no Brasileiro da série A, o que podemos dizer um adversário muito difícil de ser batido, diante da situação do time pernambucano na competição.

Blog de Airton Sousa: Náutico surpreende e vence

Demonstrando mais uma vez, a inconstância dos nossos times, o Náutico na tarde desse sábado (27), surpreendeu vencendo ao Vila Nova em Goiás pelo placar de 2 x 0. Esse tem sido o ritual dos times pernambucanos, quando ninguém espera vencem, quando tem a vantagem de jogar em casa, perdem, a exemplo do que aconteceu com o próprio Náutico no jogo anterior, na Arena Pernambuco perdendo para o Criciúma, deixando o técnico Galo e a torcida insatisfeitos.

No caso desse sábado, o time do Vila Nova era favorito, principalmente pelo fato de jogar nos seus domínios. Se não foi um grande jogo, pelo menos as equipes lutaram, em busca da marcação de gols. O Náutico alterado, trabalhando bem sua peça de criação, e os atacantes desperdiçando as oportunidades, enquanto o Vila Nova, fragilizado com poucas finalizações e encontrando no goleiro Júlio César, uma barreira quase intransponível. Os gols do Náutico surgiram de jogadas trabalhadas, envolvendo a defensiva do time goiano, e se tornando impossível para o goleiro do Vila Nova, evitar que a bola entrasse.

Com a vitória, o Náutico voltou a se aproximar do G4, joga na Arena nesta terça-feira (30), contra o Londrina, onde espera-se que o time pernambucano, empolgado com a vitoria contra o Vila Nova, possa encontrar o caminho do gol e vencer ao time do Paraná. Se acontece a vitória, o que é uma obrigação do time timbu, a condição na tabela fica cada vez melhor. Se porventura o resultado não for negativo, de nada valeu a vitória contra o Vila Nova. Espera-se que depois desta vitória, o time possa adquirir mais confiança e tenha uma sequência de bons resultados. Quanto ao torcedor, essa é a grande questão, a aversão que a torcida do Náutico tem a Arena Pernambuco, por uma série de razões. No entanto há a expectativa de uma presença, pelo menos razoável, do torcedor timbu. A diretoria iniciou uma campanha junto aos associados, para angariar fundos, com a finalidade de iniciar o projeto da reforma dos Aflitos, com a condição de em 2017, o Náutico  voltar a jogar no seu estádio.

Blog de Airton Sousa: Times pernambucanos no Brasileirão – o que esperar?

Diante dos últimos resultados, esperar o que do Náutico, Santa Cruz e Sport , na rodada desse final de semana. Parece até que o mal futebol de um, tem contagiado os três. A decadência começou com o Santa Cruz, na sequência atingiu o Sport e ultimamente o time do Náutico. Nessa condição, teremos uma rodada pela série A e B, envolvendo os três representantes, onde apenas o Sport joga em Recife, o Santa Cruz joga em Belo Horizonte e o Náutico em Goiás. No sábado à tarde, às dezesseis horas, o time do Náutico enfrente ao Vila Nova, tradicionalmente um adversário que sempre complicou os clubes pernambucanos, e nesse momento, se o timbu não consegue um resultado positivo,  com certeza cai ainda mais na tabela da série B. O técnico Alexandre Galo tem tentado de várias maneiras dá a sua cara ao time e passada a primeira etapa da competição e já a caminho da segunda rodada, o treinador não conseguiu dá um sentido de conjunto ao time, mesmo justificando-se com uma série de contusões que vem atingindo o elenco.

Enquanto isso, também fora do Recife, o Santa Cruz enfrenta ao  Cruzeiro às onze horas da manhã, onde as equipes vem fazendo um péssimo campeonato, e a cada rodada, a situação se complica cada vez mais. Portanto,  uma vitória é  fundamental para as duas equipes. Vantagem do Cruzeiro que joga nos seus domínios e que tem um elenco mais qualificado. Portanto, podemos dizer que esse encontro , é verdadeiramente um encontro de desesperados. Podemos dizer que principalmente o Santa Cruz escapa do rebaixamento, principalmente pela fragilidade do time e pelas derrotas sucessivas em casa e fora de casa.

Quanto ao Sport, que há quatro jogos pelo Campeonato Brasileiro, e um pela Copa Sul Americana, não consegue vencer, tem a obrigação, diante da fraca equipe do Internacional,  de somar três pontos, além de jogar um bom futebol e trazer de volta a confiança do seu torcedor. Os últimos resultados do time leonino, tem deixado um ar de preocupação na sua torcida, porque realmente o time teve uma queda impressionante nas últimas cinco partidas, inclusive despencando na classificação do Brasileiro da série A. O técnico Oswaldo de Oliveira, demonstrando muita irritação, procura outra vez alterar a equipe para o jogo desse domingo(28) às 18.30 em casa, contra o Internacional.

Blog de Airton Sousa: Santa e Sport empatam

Não passou de 0 x 0, a primeira partida pela Sul Americana, envolvendo o Santa Cruz e Sport na noite dessa quarta-feira(24/08), na Arena Pernambuco. Um jogo sem graça, onde os dois times pouco se empenharam, principalmente o Sport, que sentiu a ausência de Diego Sousa mais uma vez. No primeiro tempo foram maiores as chances do tricolor, aos 17 minutos Derley, aos 22 Léo Moura, aos 23 Keno, aos 25  Pisano e aos 38  Grafite, enquanto que o Sport teve concretamente apenas uma chance através do atacante Rogério. No segundo tempo, mesmo com as alterações feitas pelos dois treinadores, a chances foram menores e o jogo ainda mais fraco tecnicamente, sobrando para o torcedor, apenas a imagem de um jogo violento por parte dois dois times. O Sport buscou mais o gol, teve chance aos 10 minutos com Rogério, aos 20 minutos uma cabeçada de Ronaldo Alves, enquanto que concretamente o tricolor teve uma chance aos 39 minutos com o meio campista William Correia.

Se no primeiro o torcedor reclamou da falta de interesse dos dois times, imagem com a qualidade que o jogo se apresentou no segundo tempo? Tivemos como destaque pelo Santa Cruz as atuações de Luan Peres, Derley, William Correia e Keno; No Sport destacaram-se, Rodney, Ronaldo Alves, Paulo Roberto e Rogério. Um pequeno público, apenas 5.517, para uma renda de R$ 71.085,00, demonstrando o desinteresse das torcidas pelo jogo, e principalmente pelos últimos resultados dos tricolores e rubro negros.

A arbitragem foi do chileno Julio Bascunan, com um bom trabalho. Na próxima partida, se for 0 x 0, o Sport se classifica. Qualquer empate com gol, a classificação é do Santa Cruz. A verdade é que ficou uma interrogação para a próxima fase, que já será internacional, com a qualidade apresentada ontem, qual será o destino do nosso representante?

Blog de Airton Sousa: Santa e Sport estreiam na Sul Americana

A Arena Pernambuco recebe esta noite(24/08), o Santa Cruz e o Sport, para a primeira partida válida pelo torneio Sul Americano. O time tricolor participa pela primeira vez da competição, daí uma ansiedade maior da sua torcida, também pela fase negativa que o time vem tendo no Campeonato Brasileiro, sendo hoje o décimo nono colocado da competição e ameaçado de rebaixamento. Além do mais tem um elenco nivelado tecnicamente por baixo, onde o seu torcedor deverá comparecer em pequeno número, já que a participação da torcida, vem diminuído a cada jogo no Arruda.

Enquanto isso, o Sport já tem a experiência de outras participações no torneio, se bem que também sem sucesso. Porém, o time leonino atravessa melhor fase do que o  tricolor, e tem um elenco muitas vezes melhor, além das opções que o treinador Oswaldo de Oliveira possui no banco. Levando em consideração o quadro atual dos dois times, podemos dizer que o Sport tem mais chances do que o seu oponente de passar para a segunda fase, essa sim, a nível internacional. Também o torcedor leonino deverá comparecer em pequeno número, por uma série de inconveniências, principalmente o horário do jogo, às 21:50 h e a dificuldade de locomoção.

Portanto, hoje à noite na Arena Pernambuco, a primeira partida de uma série de duas, entre Santa Cruz e Sport, valendo a vaga para a próxima fase da Sul Americana.

Blog de Airton Sousa: Santa e Salgueiro sem vitória

Para fechar este final de semana bastante negativo para o futebol pernambucano, o Santa Cruz perdeu, em pleno Arruda, para o Fluminense, pelo placar de 1 x 0, e o Salgueiro em casa, empatou com o Cuiabá em 2 x 2. O jogo do Santa Cruz, com a estréia do técnico Doriva, teve alguns detalhes que merecem registro. Grafite que mais vez teve uma atuação negativa, fazendo uma partida irreconhecível, sem chutar uma bola se quer contra o gol de Diego Cavaliere. E não foi só isso, Léo Moura também não esteve bem, acompanhado de Artur, que substituiu o próprio Grafite, Lelê não disse para que foi escalado,  substituindo Derley,  e Pisano que só aguentou jogar um tempo, tornando-se um jogador igual aos demais e decepcionando a torcida.

Finalmente nem o técnico Doriva motivou os jogadores, nem alcançou o seu objetivo, porque nada mudou da era Miton Mendes para o novo treinador, mesmo entendendo-se que o técnico teve pouco tempo para trabalhar os novos comandados.

O Santa Cruz permanece na 19ª posição, e caminha a passos largos para o rebaixamento em 2017. Jogadores limitados, um ataque frágil, laterais limitados, uma diretoria que reclama falta de condição financeira e dificuldades para contratar, além de um elenco inchado e de pouca qualidade. Além do mais, Tiago Cardoso que sempre foi a barreira do time, agora está contagiado com a fraca qualidade do elenco, falhando mais uma vez, desta feita no gol do Fluminense, aos 29 minutos do primeiro tempo.

O público começa a se afastar em razão dos resultados negativos, e no jogo contra o Fluminense apenas 8.279 torcedores estiveram presentes, provando mais uma vez a sua insatisfação. O Santa Cruz volta a jogar contra o Cruzeiro em Belo Horizonte, no próximo final de semana.  Na quarta-feira(24) estréia na Copa Sul Americana, contra o Sport, e aí a pergunta:  o que pode acontecer com os dois times jogando pela Sul americana?

Para completar o final de semana, em casa, o Salgueiro empatou em 2 x 2, contra o Cuiabá, tornando-se um resultado muito negativo, e distanciado o time sertanejo cada vez mais das chances de subir de divisão. Em casa todos sabem da importância de vencer, e o Salgueiro infelizmente, não vem fazendo o dever de casa.

Um sábado e um domingo que o torcedor Pernambucano, tanto da capital como do interior, irão fazer questão de esquecer, porque foi extremamente negativo.

Blog de Airton Sousa: Sport e Náutico jogam mal e perdem

Abrindo a segunda fase do Brasileiro série B, o Náutico jogou na Arena Pernambuco e perdeu para o Criciúma pelo placar de 1 x 0. Um jogo em que nada deu certo, com todos os setores do time jogando mal, errando passes e finalizações. O técnico Alexandre Galo viu a derrota acontecer, sem qualquer condição pelo menos para empatar o jogo. No final, as explicações não convincentes e as justificativas que não tem qualquer sentido. Com essa derrota, o Náutico se afastou mais ainda do G4 e vem a preocupação, porque nessa fase, será imprescindível que a vitória em casa aconteça, além de jogando fora, ocorram empates ou vitórias, para que se tenha uma boa classificação na série B. O próximo adversário do time alvi rubro será o Vila Nova em Goiás, onde o Náutico tem que recuperar pontos, em razão da derrota em casa.

O Sport também perdeu, e perdeu de goleada para o Botafogo. Até então na zona de rebaixamento, com essa vitória, o time carioca aproximou-se dos dez primeiros colocados, respirando na competição e partindo para uma recuperação total. Por outro lado o técnico Oswaldo de Oliveira, saiu revoltado com o futebol que o time jogou, não quis dar entrevista e prometeu mudanças durante a semana, para o jogo contra o Internacional em Recife. A facilidade com que os gols do Botafogo aconteceram, foi algo impressionante. O primeiro gol, aos 47 minutos da primeira fase, uma falha individual do jogador Paulo Roberto e o goleiro Magrão, entregando de presente, ao jogador Sassá . O segundo gol, já no segundo tempo, também uma falha, desta feita de Magrão que largou a bola nos pés do atacante Sassá, que só fez empurrar para as redes. Quando se esperava mais empenho e correções do time leonino, aí veio o terceiro gol, também uma bola largada pelo goleiro Magrão nos pés do jogador Camilo. O técnico do Botafogo Jair Ventura, descobriu ao longo do jogo, que o mapa da mina era em cima de Renê, que voltou a jogar e jogar muito mal. Esperar para ver o que vai acontecer contra o time gaúcho no próximo final de semana.