Curso de Inglês – Aula #6

Na página do Prof. Rosimael Losasi, muitos outros cursos pra você. Estaremos sempre fazendo aulas novas ou mesmo direcionando vocês para os melhores cursos da internet. Gratuitamente.

TV Replay, o que é bom se repete!

Como transformar seus sonhos em objetivos concretos

Se você tem um sonho, mas pensa que ele nunca poderia se realizar, veja algumas dicas que podem ajudar você a transformá-lo em objetivos concretos e alcançá-los

Não importa o quão longe você chegue na vida ou quantos objetivos alcance em sua profissão ou estudos, sempre haverá aquele um sonho especial, aparentemente impossível de realizar. Para a maioria das pessoas, essa falta de esperança sempre é acompanha de um “se”. “Se tivesse dinheiro”, “se tivesse tempo”, “se…” e por aí em diante.

O essencial, seja lá qual for seu grande sonho, é não pensar nele como um sonho, mas sim como um objetivo, uma meta. Você quer realizá-lo? Então pronto. O passo inicial já está dado. É claro que trabalhar com a realidade é necessário, especialmente se seu sonho é um grande desafio. Mas quanto mais distante você colocá-lo de si, ou seja, apenas na esfera do “se”, então mais difícil será de trabalhar para alcançar seus objetivos.

 Para realizar essa transformação de mentalidade e disposição, seja prático. Coloque no papel tudo aquilo que você imagina ser necessário para alcançar seu objetivo (chame seu sonho de objetivo, colocando em sua mente como algo perfeitamente realizável).

 Pense em todos os “se” que você já imaginou para servir como obstáculo para seu sonho e em seguida escreva o que você deve fazer para superar essa aparente barreira. Essa abordagem é similar à utilizada anteriormente para perceber que os sonhos não são coisas irreais, mas sim objetivos concretos. Esse tipo de mentalidade também irá ajudar você a enxergar além dos obstáculos e perceber que há inúmeras soluções ou possibilidades de trabalhar para que seu sonho seja realizado.

Fonte: http://noticias.universia.com.br

Rosimael Losasi – Aula de Grego #1

O Professor Rosimael Losasi ministra um curso básico de grego bíblico coinê. Para estudantes de teologia, pastores, padres, curiosos… Vale a pena conferir.

O Enem está chegando: dicas de memorização para estudantes

Suas anotações podem fazer toda a diferença na hora da prova do Enem, que acontecem nos dias 3 e 4 de novembro. Separamos dicas de memorização para que você as aproveite ainda melhor; confira

A maioria dos alunos costuma fazer anotações durante as aulas e períodos de estudo. Esse tipo de hábito ajuda a entender melhor os conceitos da matéria, a memorizá-la e a treinar a prática da teoria. Entretanto, se uma anotação não for bem feita e estruturada, dificilmente irá servir de maneira adequada para seus estudos. Para ajudar você a executar melhor esse hábito e memorizar as matérias, não perca as dicas a seguir.

1 – Ordem alfabética

Um problema comum quando temos muitas anotações é encontrar uma determinada informação em meio às páginas. É comum que os estudantes façam as notas conforme as matérias forem passadas em aula, mas essa prática pode prejudicar a eficiência dos estudos. Ao invés de usar a ordem cronológica, procure empregar a ordem alfabética.

2 – A importância das anotações

Muitas vezes o professor faz um comentário ou passa determinada informação que não está nos livros ou textos de apoio. As anotações são importantes por conta disso. Além de que, com elas, você consegue entender os dados com suas próprias palavras einterpretação.

3 – Códigos

Na correria para anotar todas as informações importantes é comum que os alunos recorram a códigos e abreviações. O importante é não se esquecer delas para que mesmo meses depois você consiga interpretar corretamente essas notas. Se necessário, faça um glossário no fim do caderno.

4 – Mural de notas

Além de fazer as tradicionais anotações em seu caderno, você também pode criar um mural em seu quarto ou ambiente de estudos com as informações mais importantes de cada matéria, que não podem ser ignoradas ou esquecidas. Esse tipo de mural ajuda a criar uma memória visual que é fácil de ser acessada durante as provas, além de auxiliar você a estabelecer conexões entre os tópicos de estudo.

5 – Use cores para organizar

Essa dica é frequente, mas vale a pena repetir.Usar cores para organizar seu material de estudo pode facilitar muito a rotina diária. Você pode distribuir as cores por ordem de importância, por assunto ou por urgência, de acordo com sua necessidade de critérios para organização.

6 – Cartões ou ficheiros

Além das costumeiras anotações no caderno, você também pode fazer anotações em cartões separados para os conceitos que apresentam maior dificuldade ou mais relevantes. Por exemplo, para as aulas de gramática, você pode criar um cartão para cada figura de linguagem. Para as aulas de matemática, para as fórmulas e suas aplicações.

Organize-se e boa sorte!

Fonte: Universia Brasil

O Enem está chegando: dicas de memorização para estudantes

Suas anotações podem fazer toda a diferença na hora da prova do Enem, que acontecem nos dias 3 e 4 de novembro. Separamos dicas de memorização para que você as aproveite ainda melhor; confira

A maioria dos alunos costuma fazer anotações durante as aulas e períodos de estudo. Esse tipo de hábito ajuda a entender melhor os conceitos da matéria, a memorizá-la e a treinar a prática da teoria. Entretanto, se uma anotação não for bem feita e estruturada, dificilmente irá servir de maneira adequada para seus estudos. Para ajudar você a executar melhor esse hábito e memorizar as matérias, não perca as dicas a seguir.

1 – Ordem alfabética

Um problema comum quando temos muitas anotações é encontrar uma determinada informação em meio às páginas. É comum que os estudantes façam as notas conforme as matérias forem passadas em aula, mas essa prática pode prejudicar a eficiência dos estudos. Ao invés de usar a ordem cronológica, procure empregar a ordem alfabética.

2 – A importância das anotações

Muitas vezes o professor faz um comentário ou passa determinada informação que não está nos livros ou textos de apoio. As anotações são importantes por conta disso. Além de que, com elas, você consegue entender os dados com suas próprias palavras einterpretação.

3 – Códigos

Na correria para anotar todas as informações importantes é comum que os alunos recorram a códigos e abreviações. O importante é não se esquecer delas para que mesmo meses depois você consiga interpretar corretamente essas notas. Se necessário, faça um glossário no fim do caderno.

4 – Mural de notas

Além de fazer as tradicionais anotações em seu caderno, você também pode criar um mural em seu quarto ou ambiente de estudos com as informações mais importantes de cada matéria, que não podem ser ignoradas ou esquecidas. Esse tipo de mural ajuda a criar uma memória visual que é fácil de ser acessada durante as provas, além de auxiliar você a estabelecer conexões entre os tópicos de estudo.

5 – Use cores para organizar

Essa dica é frequente, mas vale a pena repetir. Usar cores para organizar seu material de estudo pode facilitar muito a rotina diária. Você pode distribuir as cores por ordem de importância, por assunto ou por urgência, de acordo com sua necessidade de critérios para organização.

6 – Cartões ou ficheiros

Além das costumeiras anotações no caderno, você também pode fazer anotações em cartões separados para os conceitos que apresentam maior dificuldade ou mais relevantes. Por exemplo, para as aulas de gramática, você pode criar um cartão para cada figura de linguagem. Para as aulas de matemática, para as fórmulas e suas aplicações.

Organize-se e boa sorte!

 

Fonte: Universia Brasil