Brasil cria 61,1 mil empregos em fevereiro, 0,16% a mais do que em janeiro

A alta foi puxada pelo setor de serviços, com a criação de 65.920 novos postos de trabalho (0,39%), no confronto com mês anterior. A indústria de transformação ficou com o segundo melhor resultado (17.363 postos)

O mercado formal de trabalho brasileiro abriu 61.188 novos postos em fevereiro de 2018.

Screenshot_20180324-055227~2

O número é 0,16% superior ao de janeiro e também representa o melhor resultado para o mês desde 2016, e o segundo resultado positivo do ano, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. As oportunidades atuais são consequência de 1.274.965 admissões e 1.213.777 desligamentos. “Esses resultados confirmam a recuperação econômica e a retomada dos empregos. As medidas adotadas pelo governo foram acertadas e estamos otimistas que esses números se repetirão ao longo do ano”, avalia o ministro interino do Trabalho, Helton Yomura.

Cinco dos oito principais setores econômicos tiveram saldo positivo. A alta foi puxada pelo setor de serviços, com a criação de 65.920 novos postos de trabalho (%2b0,39%), no confronto com mês anterior. A indústria de transformação ficou com o segundo melhor resultado ( 17.363 postos), acréscimo de 0,24% sobre janeiro. Seguidos de administração pública ( 9.553 postos), serviços industriais de utilidade pública ( 629 postos) e extrativa mineral ( 315 postos).

Apenas três setores tiveram saldos negativos: comércio (-25.247 postos), agropecuária (-3.738 postos) e construção civil (-3.607 postos).

Das cinco regiões, quatro apresentaram saldos positivos no emprego, em fevereiro. O melhor desempenho foi no Sul ( 37.071 postos). Em seguida, o Sudeste ( 35.025), o Centro-Oeste ( 14.407), e o Norte ( 638). Somente o Nordeste (-25.953 postos) cortou vagas. Entre os Estados, 15 deles e o Distrito Federal registraram variação positiva no saldo de empregos e 11 estados, variação negativa. Os maiores saldos de emprego ocorreram em São Paulo ( 30.040 vagas), Santa Catarina ( 16.344), Rio Grande do Sul ( 13.024), Paraná ( 7.703), Minas Gerais ( 7.288) e Goiás ( 5.137). Os saldos negativos ocorreram em Alagoas (-10.698), Pernambuco (-7.381), Rio Grande do Norte (-3.570), Paraíba (-2.758), Rio de Janeiro (-2.750) e Sergipe (-931).

Lei Trabalhista

A reforma trabalhista (Lei 13.467/2017) já pode ser identificada nas estatísticas, de acordo com o Ministério do Trabalho. Em fevereiro, houve 11.118 desligamentos por meio de acordo entre empregador e empregado, envolvendo 8.476 estabelecimentos. O estado de São Paulo apresentou a maior quantidade de registros (3.257), seguido por Paraná (1.214), Minas Gerais (962), Rio de Janeiro (941) e Rio Grande do Sul (901).

Na modalidade de trabalho intermitente, foram 2.660 admissões e 569 desligamentos, com um saldo positivo de 2.091 empregos. As admissões se concentraram principalmente em São Paulo (816 postos), Rio de Janeiro (258), Minas Gerais (257), Distrito Federal (182) e Espírito Santo (163). As admissões foram majoritariamente registradas nos setores de serviços (1.206 postos), comércio (585), construção civil (410) e indústria de transformação (395).

No regime de trabalho parcial, foram registradas 6.490 admissões e 3.423 desligamentos, com saldo positivo de 3.067 empregos. As admissões foram observadas em São Paulo (1.314 postos), Ceará (876), Minas Gerais (634), Goiás (393), Paraná (373) e Rio de Janeiro (348). Do ponto de vista setorial, as admissões concentraram-se nos Serviços (4.551 postos), Comércio (1.169), Indústria de Transformação (508) e Agropecuária (150).

A categoria de Teletrabalho registrou 362 admissões e 243 desligamentos – saldo positivo de 119 empregos.

Com número maior de vagas em São Paulo (67 postos), Minas Gerais (50), Espírito Santo (40), Rio de Janeiro (40), Bahia (22) e Ceará (22). Do ponto de vista setorial, as admissões se concentraram nos serviços (190 postos), comércio (88), indústria de transformação (44) e construção civil (20).

Por Correio Braziliense

Brasil abre 76.599 vagas formais em outubro, aponta Caged

No acumulado do ano, houve abertura de 302.189 postos de trabalho com carteira assinada. Em 12 meses até outubro, há fechamento acumulado de 294.305 vagas

carteira

O Brasil abriu 76.599 vagas de emprego formal em outubro, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta segunda-feira, 20, pelo Ministério do Trabalho. Foi o sétimo aumento consecutivo no número de vagas com carteira assinada no País. Para meses de outubro, este é o melhor resultado desde 2013, quando foram geradas 94.893 vagas. 

O resultado decorre de 1.187.819 admissões e 1.111.220 demissões. O resultado ficou acima do intervalo das estimativas de analistas do mercado financeiro consultados pelo Projeções Broadcast, que esperavam de fechamento de 13.500 vagas a abertura de 40.000 vagas, com mediana positiva em 10.098 vagas.

O resultado mensal foi puxado pelo comércio, que gerou 37.321 postos formais em outubro, e pela indústria de transformação, que abriu 33.200 novas vagas com carteira assinada. Em seguida, houve o desempenho positivo o setor de serviços (15.915 vagas). 

Por outro lado, tiveram saldo negativo agropecuária (-3.551 postos), serviços industriais de utilidade pública (-729 postos) administração pública (-261 vagas), construção civil (-4.764) e extrativa mineral (-532 vagas).

Salários

O salário médio de admissão nos empregos com carteira assinada teve queda real de 1,13% em outubro ante setembro, para R$ 1.463 12, segundo dados do Caged. Na comparação com o mês de outubro do ano passado, houve alta de 3,77%, informou hoje o Ministério do Trabalho. 

No acumulado do ano, há ganho de 2,69% acima da inflação no salário médio de admissão.

O Brasil abriu 76.599 vagas de emprego formal no mês passado. Segundo o ministério, o resultado foi positivo em 20 das 27 unidades da federação.

Por: AE

Belo Jardim-PE: Diante de um cenário de crise, jovens contam suas experiências de como chegaram no mercado de trabalho

O Brasil tem enfrentado um momento muito difícil em relação à economia. Sendo um país totalmente capitalista, onde existe uma batalha diária de milhões de brasileiros que estão em constante busca para alcançarem seus ideais, desde cedo, muitas vezes até antes de atingir a maioridade, jovens lutam por oportunidades dentro do mercado de trabalho, setor que também tem sofrido com a crise econômica, deixando muitos cidadãos desempregados.

No município de Belo Jardim, localizado no Agreste de Pernambuco, isso não acontece de forma diferente. Jovens da cidade têm buscado garantir os seus lugares diante do concorrido e restrito mundo do mercado de trabalho. A cidade dispõe de inúmeras empresas reconhecidas em todo estado, viabilizando assim, vagas de emprego para os munícipes.

Neste momento delicado de crise financeira, o comércio local enfrenta dificuldades nos índices de contratações que têm diminuido, segundo o CDL. O desafio também é enfrentado até por quem já está inserido no mercado de trabalho, tendo que fazer de tudo para manter-se nele.

Diante desse cenário, a equipe de reportagem da TV Nova Replay esteve com alguns jovens, questionado-os sobre os maiores desafios que enfrentaram até chegar onde estão, levando em conta a dificuldade atual do nosso país.

Marcielle Samara é empreendedora no ramo de estampas em vestuários e objetos, e contou detalhes de sua trajetória até conquistar os seus sonhos.

“Chamo-me Marcielle Samara Nogueira da Silva, tenho 22 anos, casada e estudo na Universidade Federal de Pernambuco, no curso de Design. Desde muito nova, sempre fui muito criativa e conseguia desenvolver trabalhos na área artística com facilidade e foi daí que surgiu o desejo de me especializar numa área que me possibilitasse criar, produzir e ser minha própria “patroa”. Mas nem sempre foi tão fácil assim. Aos 17 anos comecei no mercado de trabalho em outras áreas para conseguir ajudar em casa nas despesas, mas não me encontrei em nenhuma delas, pois eu sabia que não era isso que eu queria. No finalzinho de 2014, comecei meu primeiro trabalho de carteira assinada, onde tive experiências boas e ruins que me mostraram mais uma vez que eu não estava no ramo que eu deveria estar. Pedi demissão, vieram as dificuldades financeiras e com isso um impulso para arriscar no mercado que eu sempre quis e sonhava, que era uma estamparia com produtos personalizados e também que levasse o nome de Deus em nossa marca. Com a ajuda do Senhor e com o total apoio do meu esposo Alysson Oliveira, nós conseguimos comprar as nossas primeiras máquinas e assim começamos a empreender. No começo de qualquer negócio sempre enfrentamos algumas dificuldades, mas isso nos ensina a crescer e buscar a cada dia aperfeiçoar nosso trabalho. Hoje trabalhamos com estampas em camisas, canecas e almofadas, muitos outros degraus nós ainda precisamos subir para conseguirmos nos manter apenas com o nosso negócio, mas eu posso dizer que já me sinto realizada por tudo o que Deus tem feito por nós!” – Declarou a jovem empreendedora Marcielle.

c8744fa1-16d9-4704-977f-147d9373f508

Marcielle usando uma das camisas estampadas de sua empresa

O jovem Rodrigo externou sua satisfação em poder trabalhar e tornar-se um cidadão independente.

“Me chamo Rodrigo Veloso, tenho 21 anos, trabalho em uma sapataria muito famosa do município e minha experiência aqui tem sido boa. Afinal, nunca tinha trabalhado antes e aprendi muitas coisas aqui. Agora cursando faculdade de Administração, quero crescer na vida.”, – Afirmou o jovem.

977b6f2c-be40-45b4-8da3-945eec7b6e6c

Allan Everton trabalha com a família desde os seus 12 anos e mostrou-se satisfeito por ter começado a trabalhar muito cedo.

“Me chamo Allan Everton, tenho 22 anos, sou estudante de Nutrição e trabalho na confecção do meu pai (Allan Kid’s) desde os 12 anos. No início eu tirava as pontas de linhas e sou grato a Deus pelo meu pai, por ter me colocado na mesma profissão que a dele. Hoje estou cursando faculdade que eu sonhava e tudo graças à confecção e por eu ter despertado o desejo de trabalhar desde criança.” – Declarou Allan.

Allan (de camisa laranja) e sua família

Allan (de camisa laranja) e sua família

Aos seus 29 anos, Getúlio Alves já conquistou patamares que um dia foram sonhos não só dele, mas de toda sua família.

“Meu nome é Getúlio Alves, tenho 29 anos, sou casado, sou Engenheiro Civil, sou pós-graduando em Engenharia de Segurança do Trabalho e Técnico em Eletromecânica. Atualmente atuo como Trainee na Viana e Moura Construções há 2 anos e 4 meses como Gerente de Produção de Estruturas Metálicas na Madelar Indústria e Comércio. Trabalhei por 1 ano como Projetista na Isoeste Construtivos Isotérmicos e desempenhei durante 4 anos a função de Técnico de Produto na Acumuladores Moura. Desde cedo acompanhei meus pais em suas rotinas de trabalho, fui aos roçados, nos aventuravamos em feiras livres, quitandas e também em outros tipos de vendas informais. Mas apesar de ajudá-los, sempre fui incentivado e motivado por eles para estudar e correr atrás de um “algo a mais”. Aos 16 anos ingressei no curso de Mecânico de Manutenção de Máquinas em Geral onde após conclusão, pude fazer a especialização para Técnico em Eletromecânica. Nessa época, no período vago fui aprendiz de Digitação e Desenhos em duas gráficas: a Infográfica (atualmente Digital) e logo mais na MSInfo (atualmente Microtec informática). Agradeço a Deus por Ele estar sempre presente, fazendo com que tudo se torne possível e aos meus pais, esposa e irmão, por me motivarem e apoiarem nos momentos difíceis desse percurso.” – Disse Getúlio Alves.

12767325_1042153405807591_136273499_n

Foto: Reprodução/ Arquivo pessoal

Diante de tantos exemplos de luta e dedicação, pode-se perceber a ousadia destes jovens belojardinenses diante do concorrido mercado empreendedor e das diversas áreas de trabalho. Os desafios são constantes, porém, a vontade de crescer e se tornar uma pessoa bem sucedida são maiores do que qualquer dificuldade que apareça. É importante frisar que a maioria dos jovens estão em processo acadêmico e visam um futuro de vida estabilizada diante de um contexto totalmente capitalista, no qual não só os brasileiros estão inseridos, mas grande parte da população mundial.

Reportagem: Matheus Breno

Vaga de Emprego

emprego

(Foto: internet)

Empresa de grande porte oferta vaga para:

Assistente Administrativo

Salário: R$ 1100 + Vale Transporte + Vale Alimentação + Plano de Saúde e Odontológico
Escolaridade: Ensino Médio
Experiência: 6 meses
Conhecimento em excel avançado
Atividades: Elaborar e preencher planilhas em excel
Elaborar e analisar os relatórios gerenciais
Planejar, organizar, controlar e avaliar resultados na área de vendas, bem como todos os processos, visando auxiliar o gerente de vendas na tomada de decisão.
Atuação em Caruaru – PE
Enviar os currículos para: ricardofreitas@grupolgh.com.br

Vaga de Emprego – Gerente de Vendas

EMPRESA DE GRANDE PORTE SELECIONA:

Gerente de Vendas

DESCRIÇÃO DO CARGO:

Atuar na Elaboração de planos estratégicos das áreas de comercialização, marketing e comunicação; implementar atividades e coordenar sua execução; assessorar a diretoria e setores da empresa. Na área de atuação, gerenciar recursos humanos, administrar recursos materiais e financeiros e promover condições de segurança, saúde, preservação ambiental e qualidade.

 

PRÉ-REQUISITOS:

Formação ou cursando Administração de Empresas, Marketing ou afins.

Experiência comprovada na área comercial.

 

LOCAL DE TRABALHO: Caruaru (disponibilidade para viagens)

BENEFÍCIOS: Salário compatível com o mercado, Plano de saúde, plano Odontológico, Ticket Alimentação, Vale transporte.

Interessados devem encaminhar currículo para:

ricardofreitas@grupolgh.com.br

Vaga de Emprego – Vendedor Externo

EMPRESA DE GRANDE PORTE SELECIONA:

Vendedor Externo

DESCRIÇÃO DO CARGO:

O vendedor vai atuar externamente em rotas realizando vendas e visita diária aos clientes. Manutenção dos PDV’S. Identificando oportunidades na fidelização dos clientes.

 

PRÉ-REQUISITOS:

2º Grau Completo

Informática básica

Experiência comprovada na área comercial.

 

LOCAL DE TRABALHO: Caruaru (disponibilidade para viagens)

BENEFÍCIOS: Salário compatível com o mercado, Plano de saúde, plano Odontológico, Ticket Alimentação, Vale transporte.

Interessados devem encaminhar currículo para:

ricardofreitas@grupolgh.com.br

 

Empresa de Grande Porte com Vaga de Emprego

EMPREGO

 

Empresa de grande porte está ofertando duas vagas para Vendedor Externo. Os requisitos são:

  • Idade a partir de 20 anos;
  • Ensino médio completo;
  • SER HABILITADO PARA MOTO “A” a mais de 6 meses;
  • Experiência em vendas;
  • facilidade com números;
  • Dinamismo;
  • Facilidade de comunicação.

 

Os interessados enviar currículo para: ricardofreitas@grupolgh.com.br

 

 

Caruaru-PE: Roteiro turístico resgata produção de artesãos

download

Foto: http://educativopavilhao.blogspot.com.br/

Um roteiro especial para resgatar e valorizar a produção de 11 artesãos que fazem e perpetuam uma das principais identidades culturais de Caruaru, a arte em cerâmica. Esta é a ideia de 21 estudantes da unidade do Senac de Caruaru que estão concluindo o curso técnico de Agentes de Informações Turísticas, através do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), e vão apresentar, numa prova prática no dia 11 de janeiro, o Roteiro dos Mestres aos visitantes do Alto do Moura.

O projeto consiste numa visitação guiada pelos alunos, onde os participantes iniciarão a visita na Casa-Museu Mestre Vitalino. Depois, os grupos seguirão o roteiro a pé passando pelos ateliês do Mestre Elias Francisco, Mestre Zé Galego, Mestre Luiz Antônio, Mestre Zé Caboclo e Dona Celestina, Mestra Ernestina, Mestre Manuel Eudócio, Mestra Terezinha e Gonzaga e Mestre Manuel Galdino.

No trajeto, serão apresentadas toda a trajetória de vida e carreira dos artistas. Os alunos serão divididos em dois grupos: uma parte vai receber os visitantes em cada ateliê participante e os demais alunos ficarão responsáveis por receber o público e formar grupos de visita. “Este contato com o público é uma oportunidade dos alunos desenvolverem a comunicação e postura de um agente de informações turísticas a partir do contato com os visitantes. As pessoas também poderão conhecer mais da história dos mestres do barro que encantam pela delicadeza e sensibilidade de suas obras.”, explica a instrutora do curso Izabel Santos.

Segundo a gerente do Senac Caruaru, Michelliny Almeida, os alunos foram estimulados a pesquisar a vida desses grandes artistas. “Eles terão a responsabilidade de contar a história de cada um deles preservando a memória dos que fizeram história e deixaram grande legado, evidenciando a importância daqueles que ainda vivem da arte do barro. Esta é uma boa oportunidade dos alunos colocarem em prática as competências desenvolvidas em sala de aula”, destaca.

Durante o curso, promovido pelo Senac em parceria com Ministério do Turismo e Prefeitura de Caruaru, os estudantes tiveram aulas de história e geografia local, manifestações culturais, fundamentos de turismo e qualidade de atendimento ao turista, entre outros temas. Agora, com a formação, eles poderão atuar prestando serviços como agentes de informações turísticas em centros de informações, como agentes culturais em museus e centros culturais, além de poderem trabalhar em outras atividades relacionadas ao turismo.

Serviço:

Roteiro dos Mestres – encerramento do Curso de Agentes de Informações Turísticas do Senac-Caruaru
Quando: 11/01/2014
Onde: Alto do Moura – Caruaru/PE
Horário: 9h às 15h

TV Replay, o que é bom se repete!

Como procurar um emprego requer organização, foco e dedicação

Procurar emprego exige também tempo e disposição, principalmente se o processo seletivo tem muitas fases. Não só a empresa escolhe o novo colaborador, mas o candidato também escolhe se aquela empresa é o lugar do qual ele quer fazer parte

Crédito: Shutterstock.com

Crédito: Shutterstock.com

Em quantos processos seletivos você já se inscreveu? Procurar um emprego requer foco e dedicação, mas é preciso tomar cuidado antes de participar de todas as seleções que apareçam. Além de economizar tempo, você também evita o desgaste emocional com a quantidade de entrevistas de emprego. É preciso ter tempo para adequar seu currículo à vaga, para se inscrever, realizar os testes online, participar de dinâmicas de grupo e para se preparar e participar das entrevistas.

Por isso é muito importante que você leve em consideração o que você realmente quer para sua carreira, para que você possa investir o seu tempo em processos seletivos de vagas que estejam alinhadas com os seus objetivos profissionais e pessoais.

Antes de se candidatar a uma vaga, acesse o site para entender melhor sobre os valores e a missão desta empresa antes de se candidatar para uma vaga. Pergunte-se, por exemplo: Eu me identifico com a cultura desta empresa? Eu também acredito no que esta empresa faz?

Se a resposta for claramente não, reavalie se deve ou não participar da seleção. Se houver dúvidas, não desista e tente conhecer melhor a empresa. Porém, se estiver claro que seus valores não são aderentes aos da empresa, reavalie se deve ou não participar da seleção.

Por fim, durante a entrevista de emprego, lembre-se de tirar todas as suas dúvidas. Não tenha medo de fazer perguntas ao longo das etapas e no final da entrevista. Assim, você terá todas as informações para tomar a melhor decisão.

Fonte: Universia Brasil

 

 

 

Fui pedir demissão e recebi uma contraproposta. E agora?

Um belo dia, você decide procurar um novo emprego, então começa a mandar currículos e a participar de entrevistas, sem pensar muito no que está fazendo. Aí chamam você para trabalhar em outro lugar, mas quando vai comunicar a saída ao atual empregador, ele faz uma contraproposta. E aí, o que fazer?

De acordo com uma matéria publicada por Rachel Sciré, no site clickcarreira.com, a diretora de negócios da consultoria LHH/DBM, Irene Azevedo, diz que: se você não sabe bem por quais motivos pensou em deixar o emprego atual, pode ser difícil tomar uma decisão nessa hora. Por isso, antes de sair dando tiro para o alto no mercado de trabalho, o profissional deve ter clareza do que não está mais fazendo sentido para ele naquela empresa. Quando você decide procurar um novo emprego é porque, de alguma maneira, já se desligou do atual, acredita.

 Irene vê com desconfiança as contrapropostas apresentadas na hora da demissão. “Por que a empresa decidiu fazer algo só no momento em que você ameaçou deixá-la?”, questiona. Para ela é uma “miopia” permanecer apenas pela questão salarial. “Normalmente, o que motiva a pessoa a mudar de emprego não é o dinheiro. O profissional deve analisar com muito cuidado se a contraproposta cobre os pontos que o levaram a acreditar que estava na hora de mudar”, diz.

Se o funcionário não acreditar na liderança da organização, por exemplo, é arriscado continuar ali. Da mesma maneira, não adianta dar uma nova chance à empresa se a ética dele não estiver de acordo com as práticas do dia a dia.

Porém, se, mais do que o salário maior, a contraproposta incluir promoções para outros cargos ou mudanças de área, pode ser a chance que o profissional esperava na carreira. Além disso, quando se trata de uma nova oportunidade oferecida pela empresa, a chance de surgirem comentários a respeito dos interesses financeiros por parte do profissional são menores. “Quando as pessoas ficam por conta do salário oferecido, parece que estão fazendo um leilão”, diz.

 Para avaliar a contraproposta, Irene sugere considerar os seguintes pontos:

1)    Quais foram os reais motivos que me levaram a buscar outra posição no mercado?

2)    Se eu ficar no emprego atual, quanto ele vai agregar à minha carreira em longo prazo?

3)    O que eu vou aprender de novo permanecendo aqui?

4)    O salário e os benefícios oferecidos valem a pena?

Decisão tomada – Qualquer que seja a decisão, o profissional terá que conversar com o futuro empregador e com o atual. Se a opção for mudar mesmo, a consultora recomenda agradecer a contraproposta, dizendo que apreciou muito o interesse da empresa, mas que vai atrás dos objetivos profissionais. Também é importante se colocar à disposição para fazer a transição da melhor maneira possível.

Quando a contraproposta valer a pena, o candidato pode dizer ao potencial empregador que reconsiderou e ainda não é o momento de deixar a empresa atual. “Não é preciso contar que você recebeu uma contraproposta. Fale que a decisão foi decorrente de uma análise do seu momento de carreira”, recomenda.

 É válido ainda conversar com o gestor atual para dizer quais motivos o fizeram reconsiderar a saída, principalmente se não foram apenas os financeiros. Dessa forma é possível alinhar as expectativas e tentar reconquistar a confiança do chefe. “Quando você avisou que sairia da empresa, houve uma quebra na relação. Assim como acontece quando um casal termina e volta, será preciso retomar o relacionamento”, diz ela. “Essa situação pode gerar um novo rompimento ou um amor que se fortalece e dura para sempre porque as pessoas amadurecem.”

Fonte: clickcarreira.com.br/

Saúde no trabalho – Como manter?

Wallace Espíndola - Administrador

Muitas atividades tem como característica ficar diante do computador durante toda a carga horária.  Então, vamos falar para quem trabalha sentado durante muito tempo.

Um reportagem da revista Veja, de 2010, aponta um estudo que observa que o sedentarismo, especificamente o tempo em que um indivíduo fica sentado em frente à televisão e dirigindo um carro, é capaz de elevar em até 64% o risco de morte. E não se trata apenas de trabalho. A situação não muda nos momentos de lazer.

Sentar faz mal. Mas por que isso que acontece? Hoje em dia os empregos envolvem pouca ou quase nenhuma atividade física.

Veja só, você que passa muito tempo sentado: o problema não pode ser resolvido apenas com exercícios. Mesmo que você costume praticar atividades físicas regularmente.

Exercitar-se e alimentar-se bem não basta nesse caso. É preciso, antes de tudo, diminuir o período no qual permanecemos sentados.

Veja algums dicas para você tentar conciliar o trabalho ou folga sentado com a saúde:

  • Levante da cadeira a cada 30 minutos e procure dar uma pequena caminhada na sala; Coloque recados em lugares visíveis, pois ajudam a lembrar de sair da cadeira. Faça o caminho mais longo até o banheiro. São opções que ajudam a ampliar o tempo de movimento.
  • Mesmo sentado, se movimente. Recomenda-se contrair e relaxar o abdome várias vezes ao dia para fortalecer o músculo da região e melhorar a postura. Mexam e estiquem os joelhos para evitar problemas a longo prazo. Girem pés e tornozelos para os dois lados. Façam movimentos para cima e para baixo com as mãos e alonguem braços, ombros e pescoço.
  • Fique sentado em uma posição adequada. A posição em que uma pessoa permanece sentada pode interferir no risco dos problemas acarretados pelo sedentarismo.
  • Use os momentos de lazer a favor da sua saúde. Se o trabalho de uma pessoa exige que ela fique sentada durante horas, o mesmo não vale para os momentos de lazer. Ande de bicicleta ou caminhe em vez de ficar em frente à televisão ou jogar videogame, por exemplo.
  • Pratique atividade física regularmente.
  • Se não tem tempo de ir à academia, caminhe mais, suba escadas em vez de usar o elevador e vá a pé, e não de carro, para os lugares mais próximos.

Boa sorte, sucesso!

Veja dicas para redigir um bom currículo

O currículo de um profissional é uma importante ferramenta na busca de uma nova colocação no mercado de trabalho. Ele possui duas funções básicas: gerar entrevistas e servir de guia para entrevistadores, quando bem elaborado.

O currículo deve ser impresso na cor preta em folhas brancas e preferivelmente nas fontes Arial ou Times New Roman. Além de conter informações claras e objetivas, deve ter no máximo duas páginas, com dados realmente relevantes e relacionados à área de interesse. As frases devem ser curtas e proporcionar fácil leitura e comunicação.

Os aspectos marcantes devem aparecer no início e os menos relevantes, no fim. Devem constar ainda as informações que mostrem por que o candidato merece o cargo pretendido, além de salientar a contribuição dele em todas as companhias em que atuou: experiências mais recentes e instituições mais conhecidas, focando sempre os resultados (números e percentuais).

O que deve ser evitado
Durante a elaboração de um currículo deve-se tomar cuidado especial para evitar erros de português. Uma revisão cuidadosa é necessária, pois desleixos com a gramática podem até mesmo eliminar um candidato de um processo de seleção.

Fotografias, números de documentos como RG e CPF, raça, religião, características pessoais, motivos de saída das empresas e referências não precisam constar do currículo. Quanto à pretensão salarial, este é um dado que deve ser mencionado apenas quando solicitado, provavelmente num contato telefônico ou pessoal.

Como negociar com o chefe?

Wallace Santos - Administrador

A primeira coisa que temos que ter em mente é que negociar é um jogo.

Depois que reconhecemos que tudo é um jogo – isso significa regras, estratégias, táticas, vencedores e perdedores -, negociar se torna mais fácil, pois tiramos um pouco da emoção da situação.

É claro que sempre queremos vencer!

Então, vamos ver como realizamos isso:

  • Pensemos na estratégia: O bom senso nessa hora é se esforçar para que o resultado tenha vantagens para os dois lados. Em que você consiga a maior parte do que quer, ajudando o outro lado a conseguir a maior parte do que ele quer.  Quando a negociação tem vantagens para os dois lados, tem-se o resultado perfeito para a negociação, pois todos se sentem bem com o processo e restam poucos ressentimentos. Assim, devemos definir antes de iniciar a negociação com o chefe, o que queremos, o que podemos oferecer, e como esperamos receber… Definida a estratégia, treine um pouco antes de ir para a conversa.
  • Peça mais do que você quer: Isso é bastante difícil para pessoas que não gostam de negociar, mas, se enxergarmos a situação como um jogo, pedir mais não será tão difícil. Ele (chefe) vai oferecer menos. O jogo começou!
  • Um método para os dois lucrarem é oferecer vantagens. Por exemplo: Sei que o senhor está sobrecarregado, estou disposto a ajudá-lo nessas tarefas em minha hora de folga, pois estou precisando ganhar mais, e sei que seria bom para mim e para empresa.

Com estas palavras, você pediu um aumento salarial, mas ao mesmo tempo, deu ao seu patrão a oportunidade de lhe aproveitar melhor no escritório. Pois, mesmo que ele diga que não precisará de você para isso, ficou implícito que você quer um aumento salarial, e ai vai ser mais fácil tocar nesse assunto, pois você já o desarmou.

  • É preciso escolher o momento certo: Estude os movimentos de seu chefe e identifique qual o melhor dia da semana – sempre o dia que ele recebe boas notícias (Se ele recebe todo dia 20 o balança filial que não para de crescer, esse é o dia). Depois, qual é a melhor hora, já que às vezes dependendo do chefe, isso pode ocorrer cedo ou no final do dia. Um passo desse errado e você pode perder essa oportunidade que talvez não volte mais.
  • Alerta para alguns pontos:
  1. Nunca imponha nada, chefes não gostam de serem mandados;
  2. Nunca dê ultimato, pois pode ser o último que você dê;
  3. Nunca busque apenas os seus interesses, pois nesse jogo, você só ganha se a empresa também ganhar.

Boa sorte. E sucesso!

 

Como conseguir um emprego?

Wallace Espíndola - Administrador

Conseguir um emprego é alvo da cobiça de milhares de pessoas por dia. Porém, vale lembrar que esta é uma das tarefas mais árduas que existem. Por isso, devemos nos prender no que é ” certo e errado na hora da entrevista de emprego.”

Você acha que está preparado para enfrentar uma entrevista de seleção de emprego? Tem as respostas na ponta da língua? Pois saiba que as entrevistas andam muito diferentes daquelas que eram feitas antigamente.

Os especialistas em recursos humanos têm apostado em perguntas inesperadas, capazes de desconcertar até o mais preparado dos candidatos. As pessoas também têm muita dificuldade de falar das suas qualidades. Então é importante saber falar bem de você.

Então vamos abordar 05 dicas de perguntas diferentes que hoje estão sendo feitas nas entrevistas de seleção de emprego:

  • Inglês fluente / Espanhol?

Muitas vezes idiomas são testados e o entrevistador inicia uma conversação no idioma testando o candidato. O que mente fluência ficará absolutamente sem chão.

  • Fale-me sobre como construiu a sua carreira.

Demonstre que tem um plano de carreira, que deseja progredir e que consegue, sim, projetar seu futuro próximo. A ambição, desde que não demonstrada de forma excessiva, costuma ser bem vista pelos recrutadores.

  • O que você conhece sobre a nossa empresa?

É importante conhecer a empresa para qual está se candidatando.

  • Qual o seu diferencial competitivo?

Dê exemplos concretos que comprovem a sua organização e o fato de que você não costuma deixar trabalho acumulado. Se for o caso, pode até contar, de forma resumida, um dia de trabalho típico, mostrando como faz para executar todas as tarefas diárias.

  • Como você trabalha sob pressão?

O recomendado é  mostrar que o estresse não é um problema e que faz parte do trabalho. Se possível, ilustre com situações já vivenciadas em que precisou atuar sob pressão. Outra dica é pontuar que a pressão pode servir como um combustível para agir de maneira ainda mais eficaz, mas diga também de que maneira procura compensar isso e como busca relaxar após uma situação estressante.

Cuidado nas respostas e bom emprego.

 

Casas Bahia começa a contratar pessoal no Recife.

Mais de 100 oportunidades de contratos para as lojas que serão instaladas no Recife e também no Rio Grande do Norte.

A Casas Bahia está iniciando o processo seletivo para contratação de colaboradores que irão atuar nas primeiras lojas da rede em Pernambuco e no Rio Grande do Norte. No Recife, a rede abrirá lojas nos bairros de Água Fria e Afogados. A previsão é que as unidades sejam inauguradas agora no segundo semestre

As vagas disponíveis são para os cargos de vendedor, operador de caixa, auxiliar de estoque, analista de crédito e cobrança e analista de crédito e cobrança trainee, auxiliares de escritório e de limpeza.

Os candidatos deverão ter, no mínimo, 18 anos de idade, experiência de 06 meses na função desejada e 2º grau completo (para as vagas de vendedor, analista de crédito e cobrança e trainee, auxiliar de escritório e operador de caixa). Para os cargos de auxiliar de de limpeza e de estoque, os candidatos devem ter 1º grau completo.

Os interessados poderão cadastrar seus currículos pelo site da empresa – www.casasbahia.com.br, até o dia 20 de julho, ou procurar o SINE da Boa Vista (Recife) . As entrevistas com os selecionados serão realizadas, ainda este mês, nas próprias cidades.