Cachoeirinha-PE: Conheça os 11 candidatos a membros do Conselho Tutelar; Eleitor só poderá votar em 1 candidato!

A eleição acontecerá no dia 6 de outubro, e todo cidadão com mais de 16 anos e que esteja em dia com a Justiça Eleitoral PODE VOTAR!

Em todo o país, no dia 06/10/2019 haverá nova eleição unificada para Conselheiros Tutelares, e dada a relevância das funções por eles exercidas, é de suma importância que o pleito eleitoral transcorra dentro das regras do estado democrático de direito, assegurando a igualdade de participação de todos os pretendentes ao cargo.

O Conselho Tutelar é um órgão permanente e autônomo que tem como finalidade zelar – com apoio do Poder Público (Executivo, Legislativo e Judiciário) – pela garantia e defesa dos direitos da criança e do adolescente. Em Cachoeirinha, 11 (onze) candidatos estarão disputando as cinco vagas. Nesta eleição, diferente das passadas, o eleitor só poderá VOTAR EM 01 (UM) candidato. A eleição ocorrerá na Escola Rita Alves Espíndola, no horário das 08h às 17h.

Os candidatos eleitos pelo povo estarão sendo diplomados e empossados no dia 10 de janeiro de 2020. O voto é facultativo. A campanha eleitoral dos candidatos começa na próxima segunda-feira, 02, até o dia 27 de setembro.

O eleitor deverá apresentar, no ato da votação, o Título de Eleitor e documento de identidade original com foto.

CONHEÇA OS CANDIDATOS:

 01 - WENDELL SANTOS CAVALCANTI ESPÍNDOLA


01 – WENDELL SANTOS CAVALCANTI ESPÍNDOLA

02 - CECILIA CLARICE ANUNCIADA DE MORAIS

02 – CECILIA CLARICE ANUNCIADA DE MORAIS

03 - LENICE ANTONIA DA SILVA SANTOS

03 – LENICE ANTONIA DA SILVA SANTOS

04 - JOSÉ AILSON DA SILVA

04 – JOSÉ AILSON DA SILVA

05 - ADRIANO LUIZ DE OLIVEIRA

05 – ADRIANO LUIZ DE OLIVEIRA

06 - LAUCIO LUIZ DA SILVA

06 – LAUCIO LUIZ DA SILVA

07 - JOSELI DE ESPINDOLA SILVA

07 – JOSELI DE ESPINDOLA SILVA

08 - ELIANEIDE TORRES SILVA

08 – ELIANEIDE TORRES SILVA

10 - JOSE ROMEL LIBERAL DA SILVA

10 – JOSE ROMEL LIBERAL DA SILVA

11 - ROBSON APOLLION GUIMARAES

11 – ROBSON APOLLION GUIMARAES

Saiba quem são os 14 candidatos a presidente da República e seus vices

Disputa deste ano se assemelha à de 1989 pelo número de candidatos. Para analistas políticos, dos 14 postulantes ao cargo, apenas seis têm chances de ir adiante

(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press)

(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press)

Em 1989, a primeira eleição depois da redemocratização do país, um governo enfraquecido pela CPI da Corrupção e por inflação mensal de 80% fez a maioria dos partidos testar a força nas urnas. Desta vez, a situação não é muito diferente. A Lava-Jato e seus desdobramentos levaram Lula para a cadeia e solaparam a popularidade do governo Michel Temer, que tentava ganhar confiança para recuperar a economia. Diante desse quadro, o número de candidatos a presidente da República se multiplicou, atingindo 14. Só não é maior por causa da lição do pleito de 1989. Lá atrás, com tantos postulantes ao cargo, passaram ao segundo turno os extremos do espectro político e com um discurso da antipolítica — Fernando Collor de Mello, do então minúsculo PRN, e Luiz Inácio Lula da Silva, candidato de um PT bem mais modesto. Nesta eleição, o esforço por alianças, nos últimos dias, foi justamente para tentar evitar que a história se repita.

Na disputa de 1989, o PSDB lançou Mário Covas; o PTB, o ex-ministro dos Transportes, Affonso Camargo; o PL, Guilherme Afif Domingos; o PSD, Ronaldo Caiado; o PFL (atual DEM), o ex-ministro e ex-vice presidente Aureliano Chaves. Agora, DEM, PTB, PSD (atual partido de Afif Domingos) se uniram ao PSDB para evitar que o segundo turno termine na mão dos extremos representados por Jair Bolsonaro (PSL) e um nome de esquerda, seja Ciro Gomes, seja quem chegar pelo PT.

A engenharia política dos últimos 10 dias levou para Alckmin nove partidos e a maior coligação eleitoral. Mas não foi suficiente para tirar o senador Alvaro Dias (Podemos-PR) do páreo. Assim como em 1989, o PTB de Affonso Camargo não quis conversa com o PSDB nem com o PDT, tampouco Marina Silva, que vai para a campanha com uma estrutura semelhante àquela que Fernando Gabeira, o candidato do PV, obteve à época. Gabeira, num mundo sem internet, “morreu na praia”.

Os especialistas, no entanto, não colocam Marina entre os candidatos marcados para morrer na praia. Eles listam, hoje, seis com chances reais de chegar ao segundo turno, porém, consideram difícil fugir da polarização PT-PSDB. “Ainda vejo essa polarização como uma realidade concreta, porém não está garantida por causa do surgimento de outras opções que se mostram viáveis”, diz Cristiano Noronha, da Arko Advice.

20180806014050750795e

COM CHANCES

Além de Alckmin e do candidato do PT, que dificilmente será Lula, Noronha cita Jair Bolsonaro, do PSL; Alvaro Dias, do Podemos; Marina Silva, da Rede Sustentabilidade; e Ciro Gomes, do PDT, como os que têm de ir adiante. Ou seja, seis das oito candidaturas que fecharam coligação.

A probabilidade de uma das outras oito candidaturas chegar longe na campanha é ínfima. Seja por falta de capilaridade nos estados, seja por falta de recursos. Dessas, duas formaram aliança. O MDB, de Henrique Meirelles, e o PSol, de Guilherme Boulos, ambas com chapas puras. Mas nem mesmo eles alçarão voos altos. Os socialistas são pequenos e não conseguirão crescer em uma frente da esquerda, que já conta com Ciro e o PT.

Os emedebistas também terão vida difícil, devido à imagem vinculada ao governo Temer, pondera Noronha, da Arko. “Meirelles não é unanimidade no MDB, e a associação dele com a popularidade muito frágil do governo, que tem um alto índice de rejeição, é uma situação muito prejudicial”.

Dos seis mais cotados, Ciro e Alvaro têm chances equiparáveis. O pedetista conta com prestígio de boa parte de eleitores da esquerda, mas os poucos minutos que terá de televisão são obstáculo para expor ideias e abocanhar eleitores do PT. A lógica envolvendo o senador do Podemos não é muito diferente. Ele é pouco conhecido fora do Sul do país, e a coalizão montada não garante muita visibilidade. “Também é uma estrutura modesta”, pondera Noronha.

O cenário de Marina não é muito melhor. Ela ainda tem um eleitorado cativo das duas últimas eleições. No entanto, diferentemente de 2010 e 2014, o ambiente é mais hostil. Não no sentido de rejeição, mas de dificuldades. Há postulantes com maior potencial de crescimento nas eleições, como Alckmin, ou eleitores mais fiéis, como os de Bolsonaro. Pesa contra Marina a fraca coligação montada. Há quatro anos, depois da morte de Eduardo Campos, ela passou a liderar uma aliança do PSB com outros cinco partidos, montada pelo ex-governador de Pernambuco, que faleceu num acidente aéreo em 13 de agosto de 2014. Dessa vez, Marina conta apenas com o PV. Os recursos também caíram. Eram R$ 45 milhões. Agora, a Rede tem um limite de R$ 10 milhões para gastar com todas as campanhas.

O ambiente acaba sendo propício para Bolsonaro, Alckmin e o PT. O primeiro conta com um eleitorado cativo e com a onda conservadora que cresce na América Latina e no mundo. Mas não dispõe de minutos de televisão e precisará apostar muito no marketing digital, onde a tendência ao longo da campanha é de que o jogo fique empatado. O tempo de televisão é fator positivo para Alckmin, que caminha para 12 inserções diárias na programação normal das emissoras. O PT terá no máximo cinco inserções diárias e Bolsonaro, uma a cada dois dias.

A capacidade de Bolsonaro de se manter no topo das eleições com uma estratégia limitada às redes sociais é questionada pelo sociólogo e cientista político Paulo Baía, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Por esse motivo, ele também aposta numa desidratação de Bolsonaro e a volta de uma polarização entre o PSDB, fortalecido pelo centrão, e o PT, que deve montar uma tática para transmitir os votos de Lula ao candidato que vier a ser o “plano B, provavelmente, Fernando Haddad.

Ciente de que, em 1989, quase perdeu a vaga no segundo turno para o PDT, de Leonel Brizola, o PT tentou até o último minuto “limpar a área”. Queria, na verdade, reconstruir a coligação PT-PSB-PCdoB que, naquele ano, guindou Lula ao segundo turno por uma diferença de 0,6% dos votos em relação a Brizola. Agora, os petistas conseguiram tirar fôlego do candidato do PDT, que estava prestes a conseguir um acordo com o PSB. Os socialistas se afastaram de Ciro depois que PT ofereceu apoio à reeleição do governador Paulo Câmara, em Pernambuco.

O PCdoB, por sua vez, preferiu marchar em carreira solo, depois de receber do PT uma proposta que considerou indecente — de retirar a candidatura de Manuela sem a certeza da vaga a vice na chapa petista. Pela primeira vez, desde a redemocratização do país, o PCdoB estará com um nome à Presidência da República para chamar de seu. Com tanta coisa parecida com 1989, essa é uma grande diferença.

Por Correio Braziliense

Eleições – TSE vai julgar Bolsonaro e Lula por antecipar 2018

Vídeos e aparições do deputado federal e do ex-presidente podem fazer referência às candidaturas

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) entraram na mira do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por propaganda eleitoral antecipada. A Corte Eleitoral deve julgar ainda neste ano dois processos que envolvem a divulgação na internet de vídeos que fazem referência às candidaturas de Lula e Bolsonaro ao Planalto. Os dois, que lideram as pesquisas, já anunciaram publicamente a intenção de concorrer em 2018. 

download

Na Corte Eleitoral, a avaliação é a de que esses julgamentos devem estabelecer as balizas que nortearão o entendimento do tribunal sobre o tema nas eleições de 2018. A legislação permite a propaganda eleitoral somente a partir de 15 de agosto do ano da eleição e prevê multa de R$ 5 mil a R$ 25 mil para quem violar a restrição.

O primeiro caso que está na pauta é o de Bolsonaro. Em 21 de setembro, o TSE iniciou o julgamento sobre a retirada da internet de vídeos de apoio ao deputado fluminense. O ministro Admar Gonzaga, que havia solicitado mais tempo para analisar o caso, deve devolver o pedido de vista nos próximos dias. 

O Ministério Público Eleitoral (MPE) questiona a publicação no YouTube de vídeos que mostram o parlamentar sendo recepcionado em aeroportos por simpatizantes. Para o MPE, as gravações fazem “clara menção à pretensa candidatura” do deputado. Além de acusar Bolsonaro de ter conhecimento prévio das gravações e pedir a retirada do material, o MPE quer que o deputado se abstenha de veicular peças de conteúdo similar até o início do período eleitoral do ano que vêm.

Em um dos vídeos, intitulado “Bolsonaro 2018 Vamos juntos”, o narrador fala em “apoiar o futuro presidente”. O deputado então diz que “2018 está muito longe, vamos para a rua a partir de agora. A presença de todos ajudará para mostrar que nós não estamos a favor dessa ‘canalhada’ que está no poder”. Único a votar até aqui, o relator do caso, ministro Napoleão Nunes, não viu propaganda eleitoral antecipada nos vídeos.

Academia

O ex-presidente Lula também é alvo de processo no TSE por causa da veiculação de vídeos na internet. Em um deles, intitulado “Ele está voltando”, o petista aparece numa academia de ginástica ao som da trilha sonora do filme Rocky – Um Lutador, o que revela a pretensão do ex-presidente em se candidatar, de acordo com o MPE. 

“A sociedade muitas vezes aceita de um e reprova o de outro. Mas o juiz não pode julgar assim. Temos de ver a questão do ponto de vista técnico, da afronta ou não à norma legal. O que interessa para a Justiça Eleitoral é a informação sobre o que é permitido ou não porque temos aí um princípio de estatura constitucional, que é a liberdade de manifestação política”, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo o ministro Admar Gonzaga, relator do caso no TSE.

O Ministério Público questionou também ao TSE a participação de Lula na “inauguração popular da Transposição de Águas do São Francisco”, em evento ocorrido na cidade de Monteiro, na Paraíba em março deste ano. “É evidente que tais declarações revelam a inequívoca intenção do ex-presidente em anunciar e promover a sua futura candidatura.”

Para o ex-ministro do TSE Henrique Neves, com a redução no prazo de propaganda eleitoral e todas as restrições, não se deve proibir a divulgação de atos políticos na internet. “O que deve ser fiscalizado não é a divulgação, mas se o ato caracterizar abuso.” 

De acordo com o TSE, não há questionamentos sobre os presidenciáveis Geraldo Alckmin (PSDB), João Doria (PSDB) e Ciro Gomes (PDT). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Por: AE

 

Reforma política: saiba o que muda nas eleições de 2018

Após meses de discussão, deputados e senadores aprovaram no fim do prazo a reforma política. As novas regras foram sancionadas pelo presidente Michel Temer e algumas já passarão a valer para as eleições de 2018.

urna-eletronica

Entre as novidades estão a criação de um fundo com recursos públicos para financiar campanhas para compensar o fim das doações de empresas (proibida pelo Supremo Tribunal Federal), a adoção de uma cláusula de desempenho para os partidos, o fim de coligações partidárias a partir de 2020 e a determinação de um teto de gastos para candidaturas.

Ao sancionar a reforma, o presidente vetou proposta que determinava que os sites suspendessem, em no máximo 24 horas, sem decisão judicial, a publicação de conteúdo denunciado como “discurso de ódio, disseminação de informações falsas ou ofensa em desfavor de partido ou candidato”. A proposta foi alvo de críticas de parlamentares e de várias entidades do setor de comunicação.

Confira o que muda a partir das eleições de 2018:

Cláusula de desempenho

Como era: todos os partidos recebiam uma parcela do fundo partidário, e o tempo de propaganda em emissoras de televisão e de rádio era calculado de acordo com o tamanho da bancada de cada legenda na Câmara dos Deputados.

Agora: os partidos precisam atingir um desempenho eleitoral mínimo para ter direito a tempo de propaganda e acesso ao fundo partidário. Para 2018, os partidos terão que alcançar, pelo menos, 1,5% dos votos válidos, distribuídos em, no mínimo, nove estados, com ao menos 1% dos votos válidos em cada um deles. Como alternativa, as siglas devem eleger pelo menos nove deputados, distribuídos em, no mínimo, um terço das unidades da Federação. As exigências aumentarão gradativamente até 2030.

Fundo eleitoral

Como era: não existia. Partidos e candidatos podiam receber doações somente de pessoas físicas e não havia verba pública destinada diretamente a campanhas eleitorais.

Agora: foi criado um fundo eleitoral com dinheiro público para financiamento de campanhas eleitorais. O fundo, estimado em R$1,7 bilhão, terá a seguinte distribuição: 2% igualmente entre todos os partidos; 35% entre os partidos com ao menos um deputado na Câmara, 48% entre os partidos na proporção do número de deputados na Câmara em 28 de agosto de 2017 e 15% entre os partidos na proporção do número de senadores em 28 de agosto de 2017.

Arrecadação

Como era: os candidatos podiam iniciar a arrecadação apenas em agosto do ano da eleição, mas o acesso ao dinheiro estava condicionado ao registro da candidatura.

Agora: os candidatos podem arrecadar recursos em campanhas online (crowdfunding) a partir de 15 de maio do ano eleitoral. Além disso, os partidos podem vender bens e serviços e promover eventos de arrecadação. Empresas estão proibidas de financiar candidatos.

Limite para doações

Como era: as pessoas físicas poderão doar 10% do rendimento bruto declarado no ano anterior à eleição.

Agora: não mudou. O presidente Michel Temer vetou item que previa um teto de 10 salários mínimos.

Limite para gastos

Como era: sem limite.

Agora: haverá limite de gasto com valores distintos conforme o cargo que o candidato almeja:

Presidente: R$ 70 milhões no primeiro turno e metade desse valor em caso de segundo turno.

Governador: entre R$ 2,8 milhões e R$ 21 milhões, dependendo do número de eleitores do estado.

Senador: entre R$ 2,5 milhões e R$ 5,6 milhões, dependendo do número de eleitores do estado.

Deputado federal: R$ 2,5 milhões.

Deputado estadual/distrital: R$ 1 milhão.

Debates

Como era: emissoras de televisão e rádio eram obrigadas a convidar candidatos de partidos com mais de nove deputados na Câmara dos Deputados.

Agora: esse número foi reduzido para cinco.

Voto impresso

Como era: não havia. O voto dos eleitores ficava registrado apenas na urna eletrônica.

Agora: o voto deverá ser impresso a partir da eleição de 2018, mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já comunicou que não terá orçamento para implementar a medida em todo o Brasil no próximo ano.

Por Agência Brasil

Após condenação de Lula, acirra-se corrida eleitoral para 2018

Depois da condenação do ex-presidente pelo juiz Sérgio Moro, os partidos iniciam os movimentos para as próximas eleições  

A condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na última quarta-feira, antecipou as análises de cenários dos partidos para as eleições de 2018. Esquerda e direita, embora em plena articulação de bastidores, se esquivam a apontar saídas seguras para o próximo pleito de 2018. As controvérsias que envolvem os atuais líderes das pesquisas — o próprio Lula e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) — podem abrir caminho para nomes novos, que poderão surgir na complicada disputa à Presidência.

A possibilidade de Lula não participar da corrida dá fôlego aos outros partidos

A possibilidade de Lula não participar da corrida dá fôlego aos outros partidos

A possibilidade de Lula não participar da corrida dá fôlego aos outros partidos, que começam a costurar nomes que possam ter força para 2018, mas gera dúvidas no PT. O desafio do partido, se o principal representante de fato se tornar inelegível, é encontrar um nome para a disputa. O discurso da presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), é de que não há plano B, mas isso deve ser desconstruído ao longo dos próximos meses, acredita o coordenador de análise política da consultoria Prospectiva, Thiago Vidal. Caso o PT pretenda se manter entre as opções, precisa de tempo para construir um candidato alternativo a tempo de conquistar apoios. “Se Lula sair da disputa, o PT terá de fazer o que já devia ter começado há algum tempo: pensar em alternativas. Mas dificilmente fará isso de forma pública.”

Nesse cenário petista, entra o nome de Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo, cotado por analistas e parlamentares, mas ainda uma dúvida no partido. Na capital paulista, Haddad foi eleito em 2012, mas ficou de fora do segundo turno em 2016. Petistas citam ainda o ex-ministro da Justiça e advogado da ex-presidente Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo, e Tarso Genro, ex-governador do Rio Grande do Sul. Outro nome que tem sido citado nos bastidores para representar a esquerda, embora de forma mais tímida, é Jaques Wagner, que foi governador da Bahia e ministro da Casa Civil do governo Dilma.

“No fundo, a campanha vai ser em torno de Lula sendo transferidor de votos. O PT indicará um candidato com boa condição de desempenho, mas que talvez não chegue nem ao segundo turno. Ele conseguiu eleger Dilma no auge do sucesso, mas, da segunda vez, foi difícil”, avaliou o advogado Murillo de Aragão, cientista político e chefe da Arko Advice.

A outra opção do PT, caso Lula não possa se candidatar e o partido não queira um novo nome, é apoiar outro candidato da esquerda, como Ciro Gomes, opção mais forte do PDT, e montar uma coalizão de centro-esquerda. Mas o mais provável é que o PT busque um nome próprio, acredita Aragão. “É um partido muito hegemônico. Dificilmente aceitaria apoiar um candidato de fora, salvo uma crise”, comentou o especialista.

Renovação

Vidal lembra que a eleição do ano que vem será de “renovação”. “Qualquer figura política associada ao atual governo dificilmente terá chances de se reeleger, seja deputado, governador ou presidente. Isso abre espaço para os partidos que não estão colados a este governo, sobretudo os mais novos”, disse Thiago Vidal. O deputado Major Olímpio (SD-SP) também se diz descrente de vencedores que sejam conhecidos, na atual conjuntura. “Acho muito precoce qualquer discussão sobre 2018. Talvez quem vá disputar ganhe a eleição por W.O. Acho que brancos e nulos terão maioria”, disse. O deputado apostou em novos nomes, como Joaquim Barbosa, Sérgio Moro e o apresentador Luciano Hulk. “Seja quem for, terá uma chance enorme. O pior cenário são os atuais. Seria o ruim contra o pior.”

Nesse núcleo de “renovação”, também entram candidatos de centro-direita, como João Doria, atual prefeito de São Paulo e um dos nomes mais cotados para disputar a presidência pelo PSDB em 2018. O tucano, no entanto, é uma opção muito mais viável caso Lula não seja impedido de ser candidato. Ele é visto como uma figura “anti-Lula”, mas não como um candidato individualmente forte, a não ser que tenha amplo apoio do PMDB e do DEM. “Ele teria chances, porque assim teria uma força partidária boa. Essa é a equação: candidato forte com estrutura forte”, disse Aragão.

A outra opção do PSDB seria o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Ele disputou as eleições presidenciais de 2006 e perdeu, mas continua com nome forte dentro do partido, especialmente entre os integrantes mais antigos. O deputado Major Olímpio destacou que as apostas do PSDB, ou estão envolvidas em escândalos, ou sendo processadas. Doria está limpo, mas vai ter que lutar contra o criador, Alckmin.

Para os eleitores e aliados de Bolsonaro, a vitória é certa se Lula não for preso. Torcem, inclusive, para que o líder do PT só seja condenado após o pleito de 2018. A situação para o militar só se complicaria se outros entrarem na disputa. Para o deputado Capitão Augusto (PR-SP), a polarização ajuda Bolsonaro. “Com Lula, Bolsonaro vai para o segundo turno”, disse. O delegado Éder Mauro (PSB-PA) lembrou que Bolsonaro encostou em Lula na corrida presidencial. “Lula só tem os 30% da esquerda. A única coisa de que precisamos é de outros partidos, que venham a se unir a nós. Bolsonaro ainda não tem coligações”, lembrou.

Performance

Mesmo se Rodrigo Maia, presidente da Câmara, vier a ser presidente este ano, por ser o sucessor legal, caso Michel Temer seja retirado da presidência da República, ainda há dúvidas se ele teria capacidade de ser reeleito. “Ele estando no poder sempre tem o mínimo de chance, porque está com a caneta na mão, mas, na atual conjuntura, acho bem difícil que se reeleja. Ele não é conhecido por ter muitos votos”, disse Vidal. Maia é um deputado com recall eleitoral baixo, teve 53 mil votos em 2014. Além disso, a tendência é que, se chegar à presidência da República, será com o apoio do PSDB e dos outros partidos da atual base. Sem esse pano de fundo, ele não teria chances em eleições diretas.

A melhor opção do DEM, nesse caso, seria apoiar o candidato tucano. O presidente do DEM, senador José Agripino Maia (RN), diz que ainda é cedo para o partido indicar um nome. “Primeiro temos de regularizar a situação dentro do país; a eleição de 2018 vem depois. Existem mil variáveis que precisam ser levadas em conta. Imaginar que o DEM tem um candidato agora é prematuro”, afirmou. Segundo ele, é “muito provável que o DEM, como vem fazendo, se articule com vários partidos de centro, como forma de encontrar uma candidatura”. Essas conversas já estão em andamento com PSB e PR, por exemplo. “Seguramente, o DEM haverá de montar articulações com partidos de centro para tentar encontrar um nome de consenso”, declarou Agripino.

Já o líder do DEM na Câmara, deputado Efraim Filho (PB), defende publicamente que o partido lance seu próprio candidato. Além de Rodrigo Maia, ele cita, entre as opções, o senador Ronaldo Caiado (GO) e o atual prefeito de Salvador, ACM Neto. “Acredito que Lula não participará das eleições. Mas o DEM, em qualquer cenário, tem potencial. O partido se viabilizou como alternativa. A maior chance é que ele tenha mesmo um candidato, diferentemente dos anos anteriores. Queremos ser cabeça de chapa. Foi uma construção feita durante todos esses anos e agora estamos preparados para isso”, disse Efraim, que define Maia como uma “boa opção, coerente e que cresceu muito no comando da Câmara”.

Por Correio Braziliense

 

Lajedo-PE: Eleições 2016 – Rossine lidera pesquisa da DataVox, com 44,5% das intenções de voto; Antônio João, em segundo, tem 31%

Se a eleição do município de Lajedo, situado no Agreste Pernambucano, fosse realizada nesta quinta-feira (15.09), o prefeito Rossine Blesmany (PSD) seria reeleito com uma boa vantagem em cima do seu principal adversário, o engenheiro Antônio João Dourado (PSB).

maxresdefault-670x376

1

Segundo pesquisa eleitoral realizada em Lajedo nos dias 12 e 13 de setembro, pelo Instituto DataVox, o atual prefeito lidera tanto no levantamento espontâneo quanto estimulado, quando os entrevistadores usam um cartão com os nomes dos candidatos.

Na pesquisa estimulada o resultado foi o seguinte: Rossine obteve 47,8% das intenções de votos, contra 35,8% de Antônio Dourado. A candidata Delma (Pros) somou 1,5%. Os indecisos são 11,4% e 3,5% pretendem votar branco ou nulo. A diferença a favor do representante do PSD é de 12%.

Pela pesquisa espontânea (sem uso do cartão), Rossine totalizou 44,5%, Antônio Dourado 31% e Delma 1%. Neste caso a diferença a favor do prefeito é de 13,5%.

O prefeito Rossine ganha praticamente em todos os cenários e regiões de Lajedo. Dourado só consegue superar o adversário no eleitorado de 16 a 24 anos e entre os que ganham por mês, mais de três salários mínimos. Entre os que têm mais de 60 anos, o gestor chega a mais de 50% das intenções de voto. Em algumas áreas rurais soma até 80% das intenções de voto.

Antônio Dourado consegue melhor desempenho entre as mulheres e na zona urbana, perdendo nesses segmentos por uma diferença menor. A pesquisa do DataVox mostrou que o voto em Lajedo está consolidado, tanto a favor do candidato do PSD quanto do representante do PSB. Pouco mais de 10% dos eleitores admitiram mudar o voto até o dia 2 de outubro, o que significa que quase 90% dos lajedenses estão firmes com seus candidatos.

Com relação à rejeição dos três candidatos à prefeitura de Lajedo, nota-se que Antônio João e Rossine tem índices bastante parecidos: 20,8% disseram que não votariam no socialista e 18,8% não escolheriam o atual prefeito de maneira alguma.

A candidata Delma tem a menor rejeição entre os três candidatos. O DataVox procurou saber da aprovação do Governo de Lajedo. Rossine é aprovado por 64, 8% dos eleitores e reprovado por 33,4%.

O sentimento da maioria dos eleitores (incluindo de alguns eleitores do ex-prefeito Antônio João) é de que o atual gestor irá vencer a disputa. O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, tem uma avaliação negativa maior do que positiva, entre os moradores de Lajedo.

A pesquisa realizada pelo DataVox aplicou 400 questionários em áreas rurais e urbanas de Lajedo, entrevistando as pessoas por casa (através de amostragem), em bairros e sítios como Cohab, Planalto, Bia Cosmo, Bom Jesus, Felipe Camarão, Vila dos Prazeres, Loteamento Antônio Dourado, Veva, Poço, Vilela, Delmário Braga, Abraão, Veloso, Betonho, Bairro Novo, Mutirão, Caldeirões e Madalena. Santa Luzia, Pereiro, Cantinho, Imaculada, Barriguda, Papagaio, Fazenda Nova, Sombra, Lagoa de Jurema, Jureminha, Retiro, Salgadinho, Queimadinha, Gameleira, Pau Ferro, Olho D´Água Novo, Olho D´Água Velho, Olhinhos D´Água, Lajes do Cadete, Xucurus e Olho D´Água dos Pombos.

O trabalho de pesquisa de campo realizado em Lajedo foi contratado pelo empresário Vilmar de Assis Silva, CPF 012233714-09. O registro no TSE/TRE foi feito no dia 08 (oito) de setembro e o número do protocolo é o de 05217/2016.

O DataVox é um instituto de pesquisas sediado em Campina Grande (PB) e que existe desde 2009. Tem um nome já consolidado no mercado, tendo feito trabalhos em importantes cidades da Paraíba, Pernambuco e outros Estados do Nordeste.

Há quatro anos, o Instituto Opinião, também de Campina Grande, coincidiu com o resultado da eleição em Lajedo. Agora resta aguardar para saber se os números do Datavox também retratam a realidade política deste município.

Imagem: Reprodução/ Roberto Almeida

Imagem: Reprodução/ Roberto Almeida

Com informações do Blog do Roberto Almeida

Caruaru-PE: Tony Gel e Raquel Lyra estão empatados, diz pesquisa

A primeira pesquisa de intenção de voto para prefeito de Caruaru-PE para as eleições deste ano de 2016 diz que o deputado Tony Gel (PMDB) e a deputada Raquel Lyra (PSB) aparecem empatados, tecnicamente, com uma discreta vantagem de três pontos para Tony. Se as eleições fossem hoje, Tony Gel teria 25,5% dos votos e Raquel Lyra 22,5%. Também filiado ao PSB e provável candidato apoiado pelo prefeito José Queiroz (PDT), o vice-prefeito Jorge Gomes vem em seguida, mas muito distanciado, com apenas 6%, condição de empate técnico com Rivaldo Soares (PHS), que tem 3,8%.

img_7393

O Instituto Opinião, órgão responsável pela pesquisa, incluiu ainda outros nomes que se especulam como pré-candidatos, mas todos se situaram abaixo da faixa de 3%, como o senador Douglas Cintra (PTB), que apareceu com 2,3% e seu irmão, o empresário Djalma Cintra (PSDB), com 1%. Milton Manoel (PCB), Bruno Lagos (sem partido) e Eduardo Mendonça (PMN) foram citados por 0,5% dos entrevistados, enquanto Isaac Albuquerque (Rede) por 0,3%. Adilson Lira (PT) também foi incluído na amostra, mas não foi citado, mesma situação de Bernardo Filho (PDT). Brancos e nulos somam 22,3% e 14,8% disseram que estavam indecisos.

O levantamento foi a campo entre os dias 26, 27 e 28 de janeiro, com 400 questionários e margem de erro de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos. O registro oficial junto ao Tribunal Regional Eleitoral recebeu o número PE-00002/2016. O campo incluiu os bairros Agamenon Magalhães, Alto do Moura, Boa Vista I e II, Caiucá, Cedro, Centenário, Cidade Alta, Cidade Jardim, Divinópolis, Indianópolis, Inocoop e Jardim Panorama.

E mais João Mota, José Carlos de Oliveira, Kennedy, Loteamento José Liberato e Luiz Gonzaga, Maria Auxiliadora, Maria Goreth, Maurício de Nassau, Monte Bom Jesus, Nossa Senhora das Dores, Nova Caruaru, Petrópolis, Rendeiras, Riachão, Salgado, Santa Rosa, São Francisco, São João da Escócia, Universitário, Vassoural e Vila Padre Inácio. Já na zona rural nas localidades de Cachoeira Seca, Juá, Lajes, Murici, Rafael e Terra Vermelha.

ESPONTÂNEA – Na espontânea, em que os nomes dos candidatos não aparecem no cartão, o prefeito José Queiroz, que não tem mais direito à reeleição, aparece na frente com 5,5%, seguido de Tony Gel com 4,8% e Raquel Lyra com 2%. São citados, ainda, Adilson Lira e Eduardo Mendonça, ambos com 0,3%. Nesta modalidade, brancos e nulos caem para 17,8%, mas os indecisos sobem para 69,3%.

REJEIÇÃO – No quesito rejeição, Tony Gel lidera com 19%, seguido de Rivaldo Soares, com 6,3%. Raquel Lyra e Jorge Gomes aparecem empatados com 3,8% e em seguida vem Douglas Cintra, com 3,3%. A maior taxa dos eleitores que disseram que não votariam em Tony de jeito nenhum está entre os que têm renda acima de cinco salários mínimos (25%). A maior de Raquel (8%) se situa entre os eleitores com renda familiar entre os que ganham entre três a cinco salários. Já o maior índice de Gomes (7%) aparece entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos.

Estratificando a pesquisa, Tony Gel tem seus maiores percentuais de intenção de voto entre os eleitores jovens, situados na faixa etária de 16 a 24 anos (40%), entre os eleitores com grau de instrução até a 4ª série (34,6%) e entre os eleitores com renda familiar até um salário mínimo (33,1%). Por sexo, tem uma predominância entre os eleitores masculinos – 26,4% ante 24,8% dos eleitores femininos.

Raquel Lyra aparece melhor situada também entre os eleitores mais jovens (35,4%), entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (30,4%) e entre os eleitores com renda familiar acima de cinco salários mínimos (29,2%). Por sexo, tem os mesmos percentuais de eleitores masculinos e femininos – 22,5%.

Jorge Gomes, por fim, tem suas melhores taxas de intenção de voto entre os eleitores da faixa etária entre 25 a 34 anos (8,9%), entre os eleitores com grau de instrução da 5ª a 8ª séries (7,8%) e entre os eleitores com renda familiar entre um a três salários mínimos (7,3). Por sexo, tem uma predominância entre os eleitores do sexo masculino – 7,9% ante 4,9% dos eleitores do sexo feminino.

Fonte: Reprodução/ Blog do Magno

Agrestina-PE: Conselho da criança e do adolescente forma nova composição

Neste domingo (04), os moradores da cidade de Agrestina-PE foram às urnas eleger 05 novos conselheiros tutelares, que terão a função de promover os direitos da criança e do adolescente. A eleição foi a primeira em que os conselheiros foram escolhidos por meio do voto em uma eleição simultânea em todo país.

SAM_1216
Ao todo, foram 12 candidatos para a eleição. Cada eleitor teve a opção de escolher 05 candidatos. A votação teve início às 08h, encerrando pontualmente às 17h. Alguns eleitores se atrasaram e encontraram os portões fechados.

SAM_1228
O colégio Estadual Professor José Constantino recebeu 2.333 eleitores. Na intenção de fiscalizar a legalidade e a legitimidade de todo processo eleitoral da escolha dos candidatos ao cargo de conselheiros tutelares, o ministério publico foi representado pelo promotor de justiça Bruno Melquiades Dias Pereira.

SAM_1246 Por volta das 19h, teve início o processo de apuração dos votos, no auditório da escola e foi até as 22h, quando divulgado o resultado.

SAM_1263

“Durante todo o processo eleitoral, não houve nada fora do habitual, apenas algumas abordagem por parte da gloriosa polícia militar; o que posso dizer é que tudo ocorreu na mais perfeita tranquilidade”. – Completa o chefe da guarda civil municipal, o comissário Marcos Ananias Cordeiro de Melo.

SAM_1194

Dos 12 candidatos ao conselho tutelar, 08 tinha o poio direto do prefeito do município Thiago Nunes, onde na ocasião 05 dos 08 se elegeram. Após o resultado, os eleitos ganharam as ruas da cidade junto ao então prefeito e toda sua comitiva.

SAM_1270

SAM_1298

Confira a relação da nova composição para conselheiros da criança e do adolescente e seus suplentes:

  • Kátia de Paulo Sargento – 1.225
  • Geovan Bispo – 1.158
  • Irmã Maria – 1.076
  • Gleice Barros – 834
  • Irmã Teta – 720

SAM_1268

Suplentes:

  • Sr. Walter Luiz – 689
  • Deda da Compesa – 634
  • Inaldo de Pé de Serra – 566
  • Marta do Sapato – 545
  • Selma – 472

A eleição para a escolha dos integrantes ao conselho tutelar foi organizada pelo conselho municipal de direito da criança e do adolescente. Os candidatos eleitos irão assumir os respectivos cargos a partir do dia 10 de Janeiro de 2016.

SAM_1221

SAM_1243

SAM_1249

SAM_1272

TV Replay, o que é bom se repete!

Barreiros-PE: SINTEPE se prepara para eleições, enquanto professores protestaram por direitos iguais

Sintepe em Mobilização

Foto e Reportagem : Luciano Luiz

O SINTEPE, esteve realizando uma reunião que contou com diversos educadores do município da educação infantil, fundamental I e fundamental II, além de professores do EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Na ocasião foram tratados vários temas, dentre eles: A Eleição do SINTEPE, que acontecerá na próxima quarta e quinta-feira, 12 e 13 de novembro, onde o sindicato ressaltou a necessidade de todos professores filiados participarem deste processo.

Outra pauta que ficou em destaque foi a questão do PASEP de alguns funcionários que ainda precisa ser resolvido junto ao poder executivo. A inclusão dos funcionários administrativos no PCC da educação, também foi outro ponto abordado que se destacou entre os participantes do encontro.

Um dos pontos mais polêmicos na reunião foi o atraso da Prefeitura em repassar os valores consignados aos Bancos, haja vista que o Santander, o Bradesco e Caixa Econômica são os bancos credores. No caso do Santander, o sindicato informou que foi até o mesmo e lá foi confirmado que a prefeitura está regular, no entanto, os demais bancos ainda carecem resolver a situação financeira dos empréstimos.

Chegando ao último ponto em discussão, o atraso de pagamentos dos funcionários da educação, foi decidido pela categoria procurar o Prefeito para juntos encontrarem uma solução, onde todos os funcionários da classe, tantos os que receberam seus vencimentos, quanto aqueles que ainda esperavam o pagamento, de início resolveram fazer um ato público em frente a Prefeitura para reivindicar a regularidade nos pagamentos de todos por igual; para tal, uma comissão teria sido escolhida e a mesma em conjunto com os membros do sindicato iriam falar pessoalmente com o Prefeito para esclarecerem a situação; enquanto isso, os demais professores estariam do lado de fora em um protesto pacífico, segundo o que inicialmente ficou acordado na reunião.

Da forma como combinado, professores e membros da classe educacional percorreram as ruas do município de Barreiros na última segunda-feira (10), e protestaram solicitando do Poder Executivo o cumprimento aos acordos firmados com os educadores em relação aos pagamentos pendentes.

A classe esteve no pátio da Prefeitura, e como ato de protesto proferiam palavras contra o gestor público do tipo:

 “Prefeito, bota o dinheiro pra fora!”. 

A manifestação foi passiva, sem gravidade alguma.

 Fotos: Lucidio Alves

Fotos: Lucidio Alves

4 5

Na ocasião, o Prefeito da cidade e sua equipe receberam a comitiva formada, e escutaram as reivindicações da categoria, como o repasse dos consignados e calendário de pagamento dos funcionários da educação.

No encontro, foi observado entre as partes que havia diferenças de cálculos e de imediato ficou acertado uma outra reunião ainda no mesmo dia, no período da tarde, para esclarecer quaisquer que fossem as dúvidas levantadas.

2

Quanto aos salários atrasados de alguns profissionais da educação e que até o dia (10), não teriam sido repassados, ficou determinado pelo poder executivo que seriam depositados de segunda à quarta-feira, e os valores já poderiam ser sacados.

Vamos continuar acompanhando de perto as negociações e repassando a todos os internautas maiores informações.

TV REPLAY, O QUE É BOM SE REPETE!

Ribeirão-PE: Você sabe quantas toneladas tinham de santinhos nas ruas do município?

Ontem (05/10), nossa equipe flagrou, às ruas da cidade completamente tomadas por panfletos, santinhos e todo tipo de material gráfico referentes as campanhas políticas de vários candidatos.

20141005_102131 20141005_102155 20141005_073713

Hoje o dia amanheceu chuvoso na cidade, e como consequência de todo este material gráfico politico, (santinhos, panfletos, sacolas, cartazes dentre outros), consequência das ações de cabos eleitorais, vários bueiros ficarão entupidos.

20141006_085241

20141006_100617

Por tudo isso, quem mais sofre além da população, que nada tem haver com esse lixo eleitoral, são os garis, só hoje foram recolhidas mais de uma tonelada de material eleitoral, que se torna mais difícil para ser removido com as chuva, pois muitos ficam grudados no asfalto.
20141006_092850

Reportagem: Alex Magno

Imagens: Yuri Raphael

TV Replay,o que é bom se repete!

Bezerros-PE: Veja quantos votos cada candidato teve na terra dos papangus

Prefeito Branquinho (PSB) e sua equipe, não mediram esforços para eleger seus candidatos

O grande nome dessas eleições na cidade foi o de Waldemar Borges (PSB). Houve uma grande mobilização na cidade para que a população votasse ‘fechado’ com a coligação frente popular de Pernambuco e parece ter dado certo, foram 6.158 votos dos bezerrenses. A frente popular da cidade, comandada pelo prefeito Branquinho (PSB) e demais aliados como o vice prefeito Breno Borba (PSB) e os vereadores Mi ( PSB) e até Romero (PSB) que era amigo pessoal de Eduardo Campos.

Completaram a votação expressiva na cidade, Danilo Cabral (PSB) que assegurou a grande votação para deputado federal com 6.052 votos, Fernando Bezerra Coelho (PSB) que para o senado teve 12.930 votos e Paulo Câmara (PSB) que levou 17.021 votos de confiança da cidade.

Foto: Reprodução Intenet

Foto: Reprodução Intenet

O destaque negativo foi a candidata Marina Silva (PSB) que mesmo com toda mobilização, perdeu para Dilma (PT) de forma vergonhosa. A candidata do PSB obteve 10.472 votos, enquanto a do PT obteve 17.702 votos. Aécio Neves (PSDB) obteve 2.265 votos.

Para ver a votação completa, acesse o link: http://placar.eleicoes.bol.uol.com.br/2014/1turno/pe/apuracao-no-estado/#/23370-PE

Enviado por: Rinaldo Luiz

Foto: Reprodução Intenet

Foto: Reprodução Intenet

TV Replay, o que é bom se repete!

Bezerros-PE: Santinhos políticos infestam vias públicas da cidade

Prática apesar de revoltante, não configura crime

Desde o dia de ontem, dia (04) quem passa pelas ruas de Bezerros nas proximidades dos locais de votação, se depara com uma enorme sujeira, causada pelos santinhos jogados em via pública. O ato, praticado há décadas na madrugada da data da eleição, é uma forma de continuar divulgando candidatos, mesmo no dia do pleito, quando qualquer tipo de propaganda é proibida pela legislação eleitoral.

A prefeitura, por exemplo, determinou a limpeza das vias públicas para a retirada do material a partir das 22 horas de sábado (04). Porém, isso não é o suficiente para a demanda de tantos santinhos jogados em via pública. Porém, esse não é um problema exclusivo da terra da Romã, centenas de cidades do país passam também por isso.

Foto: Reprodução Internet
A nossa reportagem ainda apurou que os garis, continuarão fazendo a limpeza por todo domingo e uma ‘vassourada’ geral após o fim de votação, para que na segunda-feira a cidade esteja pelo menos 90% livre dos santinhos. “Tínhamos pessoas trabalhando nas ruas no domingo, mas eles não deram conta porque havia muito material, por isso, as equipes foram encaminhadas ontem”, explica o gari José Maria.

De acordo com Daisy Dal Farra que é chefe de zona eleitoral, a ação não configura crime eleitoral, pois não há nenhum artigo na legislação eleitoral que regulamente a prática. “A gente lamenta que este costume ainda continue, mas não temos muito o que fazer”, diz.

Segundo ela, a lei apenas prevê que bandeiras e placas sejam retiradas no prazo de 30 dias após as eleições, entretanto, não há regulamentação específica para o descarte de santinhos. “A dica seria que o eleitor prestasse atenção nos candidatos que fizeram isso e não votassem neles. Se eles estão sujando as ruas antes de se elegerem, imagina o que podem fazer depois”.

TV Replay, o que é bom se repete!

Recife-PE: Eleições da ACDP – COMUNICADO

1

 

TV Replay, o que é bom se repete!

Água Preta-PE: Armando Souto é o Prefeito eleito

A eleição de Água Preta ocorreu neste domingo (03), e com uma diferença de apenas 531 votos, o empresário Armando Souto (PDT), é o novo prefeito eleito do município.

O candidato do PSB, Eduardo Coutinho, teve uma votação de 7.924 votos contra o 8.455 votos de Armando.

1Houveram 211 votos em branco, 465 nulos e uma abstenção de 5.206 eleitores.

Compareceram às urnas 17.055 eleitores. Em percentuais, Armando teve 51,62% dos  votos e  Coutinho 48,38%.

Caruaru-PE: Chico Noé vence a eleição e é o novo presidente do Central

Chico Noé é o novo presidente do Central. Numa disputa apertada o empresário Chico Noé venceu a disputa contra o atual presidente, Sivaldo Oliveira. Por 115 votos a 103 o grupo liderado pelo novo presidente do Conselho Deliberativo, João Tavares venceu a eleição. A diferença de 12 votos foi justamente a quantidade de sufrágios, que obteve o candidato Lícius Cavalcanti, com uma proposta de uma uva alternativa.

 1

Após o fim da contagem membros da torcida organizada do Central entraram no local e comemoram muito a vitória. Nas primeiras entrevistas, João Tavares, disse que vai procurar o atual presidente para que todas as informações sejam repassadas.

A chapa vencedora completa foi: 

Chapa 1 - Unidos pelo Central com Transparência

João Tavares – Presidente do Conselho Deliberativo.

Kiko Beltrão – Vice-Presidente do Conselho Deliberativo.

Francisco Noé – Presidente da Executiva.

Fonte: Blog do Mário Flávio

Caruaru-PE: Eleições do Central S. C. pode ter composição ao invés de bate-chapa

Para evitar o bate-chapas nas eleições do Central do próximo dia 17/10, surgiu a ideia de uma composição entre as 03 chapas postulantes, para isso é preciso que na Executiva Sivaldo Oliveira e Chico Noé abdiquem de suas candidaturas e Lícius Cavalcante aceite uma única chapa, já no Conselho Deliberativo João Tavares e Márcio Porto aceitam a composição, só falta Biu Contador. Na próxima terça-feira dia 08/10 acontece uma reunião ás 20h na sede do Central para chegar a um acordo.

Lajedo-PE: Eleição do Conselho Tutelar caracteriza clima de mudança

A eleição do Conselho Tutelar de Lajedo aconteceu nesta quinta-feira (02), em clima de tranquilidade. Em todo o dia as pessoas estavam sendo recebidas pelos candidatos que na maioria da vezes as abordavam falando seu nome e o número de sua chapa.  O resultado sairá amanhã.

Foto: Redimar Araújo

Foto: Redimar Araújo

Conheça os candidatos:

 Socorro Valença


Socorro Valença

 

Cristiano Bento

Cristiano Bento

 

Janailson Amorim

Janailson Amorim

 

Fernando Santana ( Ferrugem)

Fernando Santana ( Ferrugem)

 

Solange Gomes

Solange Gomes

 

Fabio Júnior

Fabio Júnior

 

Fátima Lira

Fátima Lira

 

Denise Rosendo

Denise Rosendo

 

Cidinha do Bolsa Família

Cidinha do Bolsa Família

Vanessa do RH

Vanessa do RH

Nesta sexta-feira conheceremos quem recebeu mais votos para executar esta função um tanto quanto árdua, e que irá levar consigo as atribuições de um Conselheiro Tutelar que não são poucas, se bem vejamos:

SÃO ATRIBUIÇÕES DO CONSELHO TUTELAR

I- Atender as crianças e adolescentes nas hipóteses previstas nos arts.98 e 105, aplicando as medidas previstas no art. 101, I a VII;

II- Atender e aconselhar pais ou responsáveis, aplicando as medidas previstas no art.129, I a VII;

III- Promover a execução de suas decisões, podendo para tanto:

a) Requisitar serviços públicos nas áreas de saúde, educação, serviço social, previdência, trabalho e segurança;

b) Representar junto à autoridade judiciária nos casos de descumprimento injustificado de suas deliberações;

IV- Encaminhar ao Ministério Público notícia de fato que constitua infração administrativa ou penal contra os direitos da criança e do adolescente;

V- Encaminhar à autoridade judiciária os casos de sua competência;

VI- Providenciar a medida estabelecida pela autoridade judiciária, dentre as previstas no art. 101, de I a VI, para o adolescente autor do ato infracional;

VII- Expedir notificações;

VIII- Requisitar certidões de nascimento e de óbito de criança ou adolescente quando necessário;

IX- Assessorar o Poder Executivo local na elaboração da proposta orçamentária para planos e programas de atendimento dos direitos da criança e do adolescente;

X- Representar, em nome da pessoa e da família, contra a violação dos direitos previstos no art. 220, §3º, inciso II, da Constituição Federal;

XI- Representar ao Ministério Público, para efeito das ações de perda ou suspensão do pátrio poder.

Fonte: http://pt.wikipedia.org

 TV Replay, o que é bom, se repete!

 

 

 

”Se eleição fosse hoje, eu seria candidato”. diz Eduardo Campos

1Numa conversa que se estendeu até as 3h de terça-feira, Eduardo Campos (PSB) disse ao governador Cid Gomes (PSB-CE) que, se a eleição fosse hoje, seria candidato a presidente. ‘Hoje eu sou. Para ganhar, para perder. Para fazer 1% ou 30%’.  Ressaltando que a decisão só será tomada em 2014, o governador de Pernambuco afirmou ainda que a presidente Dilma Rousseff tem 40% dos votos no país. E emendou: há 60% do eleitorado ‘à disposição de outros candidatos’.

A conversa com Cid, a mais clara até agora sobre a eventual candidatura de Campos, ocorreu diante de Fernando Bezerra, ministro de Dilma. A sinalização coincidiu com o aumento da pressão de aliados para que a presidente demita os nomeados pelo PSB, o que levou eduardistas a concluir que o teor da reunião chegou a Brasília.

Do líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque (RS), sobre o fogo amigo: ‘Dilma não precisa recorrer ao Obama nem mandar recado para falar conosco. Temos e-mail, telefone e endereço”.  Lula se reuniu ontem com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, para discutir os cenários para 2014. O ex-presidente é o único que ainda contém a falta de paciência da cúpula petista com o aliado insurgente.  (De Vera Magalhães - Folha de S.Paulo)

Dilma Rousseff não ganharia eleições no primeiro turno hoje, diz pesquisa

Pesquisa de intenção de voto para as eleições presidenciais de 2014 divulgada nesta terça-feira (16) pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) mostra que, no caso de uma possível candidatura, a presidente Dilma Rousseff (PT) tem 14,8% da intenção espontânea de voto, quando não são apresentadas opções de candidatos. Na pesquisa da CNT anterior, de junho, o percentual era 52,8%.

1

Em segundo lugar, os entrevistados citam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (10,5%), seguido por Marina Silva (5,9%), Aécio Neves (4,9%), Eduardo Campos (1,4%), José Serra (1,2%) e Joaquim Barbosa (0,7%). Na pesquisa estimulada, quando são apresentados os nomes de possíveis candidatos, a presidente Dilma tem 33,4% da intenção de voto. Nesse cenário, Marina Silva tem 20,7% da intenção de voto, Aécio Neves, 15,2% e Eduardo Campos, 7,4%. Os que não sabem ou não responderam são 5,4% e brancos e nulos somam 17,9%.

Questionados se votariam na presidente Dilma no caso de candidatura em 2014, 20,5% escolheram a opção em que Dilma seria a única em quem votariam, 30,7% responderam que ela é uma candidata em quem poderiam votar e 44,7% escolheram a opção de que não votariam nela de jeito nenhum. Nesta edição da pesquisa foram entrevistadas 2.002 mil pessoas, em 134 municípios de 20 estados, entre os dias 7 e 10 de julho.

Fonte: Agência Brasil

Cachoeirinha-PE: Sem recadastramento, seu título será cancelado!

A TV Replay, sempre trazendo informações aos seus internautas foi ao Cartório Eleitoral de Cachoeirinha-PE para saber como estão os recadastramentos dos títulos e alertar aos mesmos quanto aos prazos e demais esclarecimentos para população.

AVISO IMPORTANTE: As pessoas que não recadastrarem seus títulos dentro do prazo, terão os mesmos CANCELADOS!

Com o título cancelado, o cidadão passa a ter várias restrições, incluindo a suspensão dos benefícios sociais do Governo Federal, como o Bolsa Família, o eleitor fica impedido ainda de tirar passaporte, prestar concurso público, assumir cargo público, regularizar o CPF (Cadastro de Pessoa Física), realizar financiamento público e matrícula em instituições públicas, como universidades.

O Chefe de Cartório, Frederico Augusto passou as informações para nossa equipe.

Confira!

TV Replay, o que é bom se repete!

Brejo da Madre de Deus-PE: Resultado das eleições para prefeito

Roberto Asfora 12.835 – 55,46% dos votos

Hilário de São Domingos 10.306 – 44,54% dos votos

Foto: Reprodução TRE

Foto: Reprodução TRE

Essa será  a terceira vez que Roberto comandará o município no agreste pernambucano.

foto: site tre

foto: site tre

Cerca de 50 mil eleitores de Pernambuco podem perder o título de eleitor

tituloO eleitor que não votou e não justificou a ausência nas três últimas eleições podem ter o seu título cancelado. Para regularizar a situação, esses eleitores devem comparecer ao cartório eleitoral no período de 25 de fevereiro a 25 de abril portando documento oficial com foto, título eleitoral e comprovantes de votação, de justificativa eleitoral e de recolhimento ou dispensa de recolhimento de multa. Em Pernambuco 51,5 mil eleitores estão irregulares. No Recife, o número também é alto, cerca de 10 mil eleitores não estão em dia com a Justiça Eleitoral.

A partir desta quarta-feira (20), a relação das inscrições passíveis de cancelamento ficará disponível nos cartórios eleitorais para consulta pelos interessados. O eleitor também pode verificar se o seu documento está sujeito a cancelamento no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na opção “Serviços ao eleitor”.

A Justiça Eleitoral ressalta que não será expedido qualquer tipo de notificação ao eleitor, seja de forma impressa (correspondência) ou eletrônica (e-mail), sobre a situação do título. O não comparecimento ao cartório eleitoral para comprovação do exercício do voto, da justificativa de ausência ou do pagamento das multas correspondentes implicará o cancelamento automático do título de eleitor, que será efetivado de 10 a 12 de maio de 2013.

Se um eleitor deixou de votar no primeiro e no segundo turno de uma mesma eleição, já serão contadas duas eleições para efeito de cancelamento. Além disso, poderão ser contadas faltas às eleições municipais, eleições suplementares e referendos. Não serão computadas as eleições que tiverem sido anuladas por determinação da Justiça. Os eleitores no exercício do voto facultativo – menores de 18 anos, maiores de 70 anos e os analfabetos – não serão identificados nas relações de faltosos. As pessoas com deficiência para as quais o cumprimento das obrigações eleitorais seja impossível ou extremamente oneroso também não terão o título cancelado.

Consequencias

Quem não regularizar a situação do título eleitoral a tempo de evitar o cancelamento do registro poderá ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e obter certos tipos de empréstimos e inscrição.

A irregularidade também pode gerar dificuldades para investidura e nomeação em concurso público, renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo e obtenção de certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.

Veja a lista dos municípios pernambucanos com mais eleitores “pendurados”:

Faltosos    Cidade

10.001        RECIFE
3.749         JABOATÃO DOS GUARARAPES
1.169         CABO DE SANTO AGOSTINHO
2.591         OLINDA
1.591         PAULISTA
.549           PETROLINA 1
812           CAMARAGIBE
786           GARANHUNS
622           ABREU E LIMA
583           ARARIPINA

Com informações do Superior Tribunal Eleitoral

Fonte: <http://www.diariodepernambuco.com.br>; <http://agenciabrasil.ebc.com.br>

Vinte e cinco municípios terão nova eleição ate o mês de abril

Vinte e cinco municípios nos quais as eleições municipais do ano passado foram anuladas devido à lei da Ficha já tiveram definida a data para um novo pleito. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as novas votações vão ocorrer nos meses de março e abril. Outro município, Guarapari (ES), teve a nova eleição realizada no dia 3 passado. As eleições foram anuladas porque os candidatos que obtiveram mais de 50% dos votos válidos tiveram os registros de candidaturas julgados rejeitados pela Justiça Eleitoral, em julgamento posterior ao pleito.

Nos municípios em que a eleição foi anulada, os presidentes das câmaras municipais estão exercendo o comando do Executivo municipal. As novas datas foram agendadas pelos tribunais regionais eleitorais (TREs) dos nove estados onde estão localizados os 25 municípios que tiveram eleições anuladas: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Bahia, Paraná e Amapá.

Segundo o TSE, no dia 3 de março serão realizadas novas eleições nas cidades de Erechim (RS), Eugênio de Castro (RS), Novo Hamburgo (RS), Sidrolândia (MS), Camamu (BA), Balneário Rincão (SC), Campo Erê (SC), Criciúma (SC), Tangará (SC) e Bonito (MS). Já no dia 7 de abril, haverá novo pleito nos municípios de Pedra Branca do Amapari (AP), São João do Paraíso (MG), Biquinhas (MG), Diamantina (MG), Cachoeira Dourada (MG), Joaquim Távora (PR), Serra do Mel (RN), Muquém do São Francisco (BA), Caiçara do Rio do Vento (RN), Coronel Macedo (SP), Eldorado (SP), Fernão (SP), Tucunduva (RS), Vacaria (RS) e Sobradinho (RS). Agência Brasil

Fonte: Blog do Mário Flávio, Mário Flávio

Prefeito Beto e Vice Ivaldo agradecem ao povo pela Vitória!

O Prefeito Beto e Vice Ivaldo, bem como o vereador majoritário, Eduardo de Delino agradecem ao povo pela vitória.

Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer!(Mahatma Gandhi).

Confiram a matéria!

TV Replay, o que é bom se repete!

 

Cachoeirinha nunca presenciou eleição tão tranquila!

Bem diferente de outros anos, a política de Cachoeirinha que tinha como marco o calor humano nas urnas e nas ruas, este ano foi tudo muito tranquilo e passivo!

Estratégias foram sugeridas e aplicadas justamente para as eleições transcorrerem na maior tranquilidade possível, afirma Dr. Hildemar Macêdo, Juíz de direito.

Uma eleição tranquila, sem grandes contratempos. Essa é a expectativa do juíz, Hildemar Macêdo, juntamente com o Promotor de Justiça, Paulo Augusto e demais autoridades que estão na responsabilidade pela fiscalização eleitoral em Cachoeirinha, para o dia de hoje. Apesar da cidade ser conhecida por altos números de denúncias sobre irregularidades no processo eleitoral, eles destacam que não serão necessários reforços policiais além do normal que está atuando.

Pelas Ruas e na seções é possível ver a tranquilidade nas movimentações até o momento.

Confiram as imagens!

TV Replay, o que é bom se repete!

Fotos de: Thaís Roberta e Rodolfo Inácio

 

 

 

 

Cachoeirinha: O Juíz de direito e o Promotor de Justiça falam sobre eleições 2012.

As autoridas da cidade de Cachoeirinha falam sobre a tranquilidade com que o pleito eleitoral vem sendo conduzido.

confiram!

Cachoeirinha: Personalidades de nossa cidade em momento cívico! Eleições 2012 – Parte 4

Momentos das autoridades e personalidades registrados em nossa cidade na eleição 2012!

confiram as fotos!

Marília Vasconcelos (Repórter) e Dr. Paulo Augusto (Promotor de Justiça)

Marília Vasconcelos (Repórter) e Dr. Hildemar Macêdo (Juíz de Direito)

Marília Vasconcelos (Repórter) e Frederico Marques (Chefe de Cartório)

Graziella Rodrigues ( Técnica Judiciária) e Marília Vasconcelos

Marília Vasconcelos (Repórter) e Narciso Silva (Candidato a Vereador)

Albanise, Brisa Martins e Ridailda Calumbi (Mesárias)

 

Fotos de: Thaís Roberta

 

 

 

 

Cachoeirinha: Vereadores e coordenadores falam da eleição e suas expectativas!

Vereadores expressam suas expectativas e refletem suas emoções.

Confiram!

Cachoeirinha: Personalidades de nossa cidade em momento cívico! Eleições 2012 – Parte 2

Até o momento a eleição em nossa cidade está transcorrendo sem nenhuma anormalidade.

Momentos de algumas personalidades de nossa cidade na eleição 2012!

confiram as fotos!

Genildo Dentista - Candidato a Vereador

Cosminho - Candidato a Vereador

André Raimundo e Milton do Ônibus - Candidatos a Prefeito e a Vice Prefeito

Carlos Alberto e Ivaldo Almeida - Prefeito e vice Prefeito

Gereba - Candidato a Vereador

Delino - Ex-Prefeito

Sílvia Xavier e Família - Candidata a Vereadora

Mônica e D. Neinha (Filha e Mãe)

Antônio Filho e Cynthia

Fotos de: Thaís Roberta e Rodolfo Inácio

 

 

 

 

Cachoeirinha: Candidatos a Prefeito votam pela manhã

Os candidatos a Prefeito da cidade de Cachoeirinha votam pela manhã.

Confiram!

Instituto Opinião mostra vantagem de 12 pontos de Queiroz

O prefeito de Caruaru, José Queiroz aumentou de cinco para 12 pontos a vantagem
diante da candidata do DEM, Miriam Lacerda, na nova pesquisa do Instituto
Opinião contratada com exclusividade pelo blog do jornalista Magno Martins. Ele
cresceu quase seis pontos, saindo de 43% dos votos para 48,8%, enquanto a
democrata caiu um ponto, de 38% para 36,9%. O candidato do Fábio José, do PSOL,
saiu de 1,2% para 2,2%. Brancos e nulos, que eram 6,8%, caíram para 4% e
indecisos também diminuíram, saindo de 10,5% para 8,1%.

Na espontânea, modelo pelo qual o candidato é obrigado a lembrar do nome do
candidato sem o auxílio da cartela, Queiroz também cresceu seis pontos, passando
de 38% para 44,4%, enquanto Miriam ficou praticamente na mesma posição – eram
33,3% e agora são 33%. Os indecisos caíram de 21% para 17% e brancos e nulos de
6,5% para 4%. A pesquisa foi feita entre os dias 18 e 19 de setembro num
universos de 601 eleitores de Caruaru, registrada no Tribunal Regional Eleitoral
com o protocolo de número 128/2012

Movimentação Política do final de semana

No último domingo (12/08/2012) os candidatos a prefeito de Lajedo mais uma vez lotaram as ruas.

A coligação FRENTE POPULAR DE LAJEDO, do candidato a prefeito Joãozinho Dourado, juntamente com seus candidatos a vereadores realizaram movimentação nas ruas do bairro novo.

 

 

 

 

 

Já a coligação POR UMA LAJEDO MELHOR, do candidato a prefeito Rossine e seus candidatos a vereadores realizaram movimentação nas ruas do bairro do poço.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por sua vez a coligação POR AMOR A LAJEDO, do candidato Berto não informou movimentação junto a TV REPLAY.

 

.

Termina hoje prazo para solicitar segunda via do título de eleitor

Termina hoje (8) o prazo para os eleitores requererem a segunda via do título em qualquer cartório eleitoral do país. Ao fazer a solicitação, o interessado deve informar o local onde pretende receber o documento. As eleições municipais ocorrerão nos dias 7 e 28 de outubro – primeiro e segundo turnos respectivamente – em mais de 5,5 mil municípios brasileiros.

Para obter a segunda via, o eleitor deve se dirigir à zona eleitoral na qual está inscrito ou à Unidade de Atendimento ao Eleitor dos tribunais regionais eleitorais. Se estiver fora do seu domicílio eleitoral, poderá requerer a segunda via ao juiz da zona eleitoral na qual está inscrito.

O interessado em obter a segunda via deve procurar a zona eleitoral com a carteira de identidade ou o documento emitido pelos órgãos profissionais. Se não tiver o documento, pode apresentar as certidões de nascimento ou casamento.

Pelos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), há 15.351 candidatos a prefeito, 15.491 a vice-prefeito e 442.179 a vereador em todo país. Em 81 municípios, com mais de 200 mil eleitores, pode haver segundo turno no dia 28 de outubro.

No total, são cerca de 140 mil eleitores cadastrados em todo país para as eleições municipais de outubro. A previsão do TSE é que 252 mil eleitores que moram no exterior justifiquem a ausência na votação, pois não terão condições de comparecer às zonas eleitorais.

 

Fontes:<www.tre-pe.gov.br/>; <agenciabrasil.ebc.com.br/>, acesso dia 08/08/2012.

Termina hoje prazo para partidos divulgarem relatório de financiamentos de campanha

Os candidatos, partidos políticos e coligações têm até hoje (6) para divulgar na internet um relatório discriminado dos recursos para financiamentos da campanha eleitoral e gastos. Pela lei, eles devem mencionar também estimativas de gastos. Os dados serão divulgados na página da Justiça Eleitoral. Os eleitores que ainda não tiraram a segunda via do título têm mais dois dias para solicitar o documento.

O calendário, definido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), não prevê prorrogações. As eleições municipais ocorrem nos dias 7 e 28 de outubro. No dia 7, será o primeiro turno e em 28, o segundo turno, caso seja necessário. Pelos dados do TSE, há 15.351 candidatos a prefeito, 15.491 a vice-prefeito e 442.179 a vereador em todo o país.

O eleitor que estiver fora de seu domicílio eleitoral tem até quarta-feira (8) para requerer a segunda via do título em qualquer cartório eleitoral. Ao solicitar a segunda via, o eleitor deve esclarecer se quer receber o documento na sua zona eleitoral ou naquela onde a requereu.

No dia 8, terminam os prazos para os órgãos de direção dos partidos políticos preencherem as vagas remanescentes para as eleições proporcionais. O alerta do TSE é para que sejam observados os percentuais mínimo e máximo para candidatos de cada sexo.

Também ocorre na quarta-feira a designação dos locais das mesas eleitorais para o primeiro e segundo turnos, além de ser a data limite para a nomeação dos integrantes das juntas eleitorais.

Fonte: <http://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2012>, acesso dia 06/08/2012.

Som alto de carros de propaganda eleitoral incomoda a população de cachoeirinha

Por ocasião das eleições verdadeiros comboios de carros de propaganda são contratados pelas coligações que saem às ruas da cidade, a partir das 8h às 22h, para tormento dos moradores. Como se barulho e baderna rendessem votos, as disputas que deveriam ser realizadas democraticamente no ‘corpo a corpo’ e nas urnas, apelam para o ‘grito’ ou melhor, barulho, extrapolando os limites permitidos. Parece uma disputa para concorrer/eleger o mais baderneiro da cidade.

Segundo algumas pessoas, que consultadas, alguns veículos de propaganda volante ignoram não apenas o volume do som, mas o limite para circular em frente ou nas proximidades dos hospitais, postos de saúde, clínicas, escolas, e outros órgãos do poder público. Ainda que, há uma disputa onde cada um quer ter o som mais alto que o outro e não há fiscalização. É necessário ressaltar, que a propaganda sonora é uma importante forma de comunicação e deve ser inteligentemente explorada. Entretanto, se utilizada em exagero de forma apelativa, com grande volume de carros, mensagens e som altíssimo, pode causar o efeito contrário.

A população antecipadamente também espera uma atitude das autoridades nesse sentido. O povo merece respeito, atitudes e providências legais imediatas no sentido definitivamente de coibir essa poluição prejudicial à cidade e a Saúde Pública.

 

 

Debate – Eleições 2012

A TV Replay vai organizar 2 debates para as Eleições 2012 entre os candidatos a Prefeito. O que você gostaria de perguntar aos seus futuros representantes? Mande suas perguntas e quem sabe a sua será a selecionada. Envie para tvreplay@tvreplay.com.br

Convenções partidárias – veja a escolha de seus futuros líderes

Acompanhe toda movimentação das coligações visando as eleições municipais de 2012. Beto, é candidato a reeleição. André Raimundo será o candidato das oposições.

No mês das convenções, candidatos ainda indefinidos

Em meio a especulações, ainda não se sabe quem serão os candidatos a prefeito de Cachoeirinha. Porém, 3 nomes já se destacam para o pleito:

1 – Atual Prefeito Carlos Alberto(Beto de Tôta)

2 – Ex-Prefeito Roberto Gilson Raimundo

3 – Esmar Santos