Ribeirão-PE: Odontologia e doação de sangue, você sabe o que tem em comum?

Transfusões de sangue têm sido identificadas como uma das principais atividades que salvam vidas nos centros de saúde. Muitas mulheres nos períodos pós-parto, pessoas acidentadas que precisam de cirurgias de emergência, entre outros casos, precisam de sangue. Por isso, existe a necessidade dos hospitais terem um amplo banco de sangue.

Uma coisa que muita gente não sabe ou não lembra, são os caso relacionados a parte odontológica, principalmente naqueles onde o paciente por uma hemorragia profunda, perde uma considerada quantidade de sangue, seja por um acidente ou por uma extração de risco.

Nossa equipe de jornalismo, foi até a Secretaria de Saúde, que fica localizada na Vila Cohab, entrevistar o Dr. Jorge Câmara, Coordenador de Odontologia, para saber da importância da doação de sangue, em relação ao ramo odontológico:

05

“Muitas pessoas, pensam que a transfusão de sangue, só é necessária para casos de pacientes que tem leucemia,  ou que tem algum problema em seu sistema circulatório, ou ainda, pessoas que perdem muito sangue em acidentes, mas o que poucos sabem, é que essa transfusão de sangue, também tem uma grande importância, para os pacientes que se submete a procedimentos odontológicos complexos.

Onde o mais comum, são pacientes que nos chegam já  poli traumatizados.

É necessário que todos se conscientizem, que um dia poderão precisar de uma transfusão.

E o que tem em comum entre a odontologia e a doação de sangue, é apenas uma coisa: Salvar uma vida.

Precisamos ser solidários com o próximo, para doar, é necessário procurar um banco de sangue, de preferência o HEMOPE (Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco), centro de referência do Estado que, situa-se na Capital Recife.”

Doar sangue é um ato voluntário de se exercer a cidadania; um gesto que, ajuda a salvar muitas vidas.

Assista, comente, curta, compartilhe e divulgue. Mande sugestões e dúvidas. Nossos contatos:

Facebook: www.facebook.com/centralcidades01

Email: jornalismo@tvreplay.com.br

Portal: www.tvreplay.com.br

Whatsapp: (81)86584586

Reportagem: Kimberly Silva

Imagens: Yuri Raphael

TV Replay, o que é bom se repete!

Ribeirão-PE: Você sabe qual a importância de ser um doador de sangue?

Hoje, terça-feira (25/11), é comemorado o Dia Nacional do doador de sangue; e a nossa equipe de reportagem, foi à Secretaria de Saúde, localizada na Vila Cohab, saber de alguns profissionais da área, qual a importância desse ato e quais procedimentos que as pessoas que pretendem ser doadoras devem seguir.

Entrevistamos a Sra. Neide Moura, que faz parte da Coordenação de Epidemiologia, para que ela falasse a importância de se doar sangue:

01

 

“A importância da doação de sangue é restabelecer e recuperar um paciente em situação de risco de morte, envolvendo diversos fatores, entre esses, cirurgia e hemorragia.

Então, há uma necessidade da transfusão, e para que a mesma ocorra, é necessário que tenham pessoas com boa vontade de doar.

A doação é um ato de solidariedade, respeito e caridade para com às vítimas afetadas.”

Qualquer pessoa pode doar?

Segundo a Sra. Ana Lúcia, funcionária integrante do Apoio Administrativo da Secretaria de Saúde, os critérios para uma pessoa ser doadora são os seguintes:

02

“Qualquer pessoa que estiver em boas condições de saúde, pode doar; essa pessoa deve ter entre 16 e 69 anos (desde que, a primeira transfusão tenha ocorrido aos 60); pesar no mínimo 60 kg; estar bem alimentado, evitando, portanto, alimentação gordurosa; e apresentar um documento original com foto, emitido pelo órgão oficial.”

De acordo com Nadilene Patrícia, que também compõe o Apoio Administrativo, da Secretaria da Saúde; existem alguns impedimentos temporários e definitivos para a doação:

03

“Os temporários estão classificados como: resfriados, no qual, o doador tem que aguardar 7 dias, até desparecer todos os sintomas; gestantes; pessoas que ingeriram bebida alcoólica no período de até 12 horas; aplicou alguma tatuagem nos últimos 12 meses; e situações nas quais há o maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis.

Já os impedimentos definitivos são: hepatite, malária, doenças sexualmente transmissíveis e o uso de drogas pela pessoa.”

O Dr. Jorge Câmara, Coordenador de Saúde Bucal, diz quais são os locais onde pode-se doar:

04

“A doação de sangue mais próxima da nossa região, está localizada no Recife, que são o IHENE (Instituto de Hematologia no Nordeste) ou o HEMOPE (Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco).

O individuo que estiver interessado em ser um doador, pode encontrar mais informações pelo site www.hemope.pe.gov.br.”

Doar sangue, também significa doar vida. Muitas pessoas dizem que doar, é algo inigualável. Você que sente medo de agulha ou de hospitais o Dr. Jorge Câmara deixa um recadinho:

“Não dói nem um pouco e a pessoa à receber o sangue, amanhã, pode ser você.

Seja solidário, só precisa doar 1 vez por ano.”

Assista, comente, curta, compartilhe e divulgue. Mande sugestões e críticas. Nossos contatos:

Facebook: www.facebook.com/centralcidades01

Email: jornalismo@tvreplay.com.br

Portal: www.tvreplay.com.br

Whatsapp: (81)86584586

Reportagem: Kimberly Silva

Imagens: Yuri Raphael

TV Replay, o que é bom se repete!

Idade máxima para doação de sangue passa para 69 anos

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou hoje (12) a ampliação da idade máxima de doação de sangue para 69 anos. Atualmente, a faixa etária para doação é de 16 a 67 anos.O ministro assinou, também, a portaria que torna obrigatória a realização do Teste de Ácido Nucleico (NAT) em todas as bolsas de sangue coletadas pelos bancos de sangue públicos e privados do país.

1

“Estamos adotando este teste como obrigatório tanto nos bancos de sangue públicos quanto nos privados. [O teste] já acontece em 100% dos bancos públicos brasileiros e agora nos permitir colocar nos bancos privados”, disse Padilha.

Hoje são coletadas no Brasil 3,6 milhões de bolsas por ano, o que corresponde ao índice de 1,8% do parâmetro estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O ministro destacou que o objetivo do governo é atingir o parâmetro de 3% de bolsas coletadas ao ano. Ele frisou que o atual parâmetro já está dentro da faixa proposta pela OMS.

No ano passado Alexandre Padilha diminuiu de 18 anos para 16 anos a idade mínima para a doação de sangue. Com as idades mínima e máxima para doação ampliadas, 8,7 milhões novos voluntários poderão contribuir para manter os bancos de sangue. Países como os Estados Unidos, a França e a Espanha já trabalham com a faixa etária de até 69 anos.

A realização do teste NAT permite maior rapidez na identificação de vírus como o HIV e o da hepatite C no sangue de doadores.O exame reduz a chamada janela imunológica para a identificação mais rápida desses vírus. A redução do tempo que o vírus permanece indetectável – a janela imunológica – por teste é de 35 dias para 12 dias no caso da hepatite C e de 22 dias para dez dias, no caso do HIV. O NAT identifica o material genético do vírus e não os anticorpos como ocorre com o exame Elisa, normalmente utilizado nos bancos de sangue, o que permite um resultado mais rápido e eficaz.

De acordo com Padilha, a implantação desses novos testes que aumentam a sensibilidade para detectar a infecção pelo HIV e pela hepatite C não exclui as outras medidas do questionário, de critério de doação por dois motivos: elas ajudam a reforçar a sensibilidade e potencializam a ação dos testes. “É a parte mais importante da segurança de um banco de sangue e afasta qualquer pessoa que tenha se exposto a uma situação de risco”, frisou Padilha.

“Todo eles [os testes] são absolutamente confiáveis. O Nat descobre mais precocemente se aquela pessoa está infectada pelo vírus, por isso é importante para transfusão de sangue, é um passo importante para dar mais segurança” acrescentou o ministro.

O Sistema Único de Saúde (SUS) conta com 32 hemocentros coordenadores e 368 regionais, além de núcleos de hemoterapia distribuídos em todo o país. Atualmente, 75% da coleta de sangue são feitos na rede pública e 25%, na rede privada. Os bancos de sangue terão 90 dias para se adequar às novas regras. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) será responsável pela fiscalização das redes.

Edição: Marcos Chagas

Fonte: Agência Brasil

Caruaru-PE: Convocação para campanha de doação de sangue

O Projeto de Extensão “Doação e Ação” realizará mais uma campanha pública visando a mobilização de doadores de sangue. Desta vez, os dois Campus Universitários da Faculdade Asces serão os locais em que a unidade móvel do IHENE (Instituto de Hematologia do Nordeste) estará de plantão nos três turnos para receber os voluntários.  A equipe do projeto e também profissionais da área de saúde com experiência em campanhas deste tipo farão a triagem dos doadores, definição do perfil e a coleta. Todo o processo seguirá um rigoroso protocolo de segurança.

1

A atividade acontecerá na quinta-feira (21/11), das 8h às 21h, e tem como meta reunir 100 doadores. O material será destinado para crianças internas no setor de oncologia do Hospital Oswaldo Cruz, em Recife. Estes pacientes em sua maioria precisam de transfusões de sangue, visto que estão passando por tratamentos de combate à leucemias e outros tipos de cânceres. 

Segundo o organizador do projeto, professor Fabrício Andrade, será disponibilizada uma lista de pacientes que precisam de sangue em caráter de urgência. “Desta forma, cada pessoa poderá saber para quem está indo a doação e também se sensibilizar pela situação de inúmeras crianças que passam por sérios tratamentos de combate ao câncer”, disse Andrade. 

A atividade acontecerá nos três turnos na próxima quinta-feira (21/11) nos Campus I (Sede) e Campus II da Faculdade Asces. Crianças internadas no Hospital Oswaldo Cruz serão beneficiadas com a ação.

Serviço

Campanha de Doação de Sangue – Projeto Doação e Ação Asces e o IHENE

Faculdade Asces

Data – 21/11 (quinta-feira)

Horários/Locais – 8h às 17h no Campus II e das 18h às 21h no Campus I (Sede).

Caruaru-PE: Nota de Pesar: Adeus ao pequeno Nelsinho

A Faculdade Asces, como também a TV Replay lamentam informar do falecimento de Nelson Luiz Santos Pereira Silva, o pequeno Nelsinho (3). Vítima de uma parada cardiorrespiratória na madrugada desta sexta-feira (20/09), no Hospital Oswaldo Cruz, em Recife. A criança lutava há dois anos contra uma leucemia. 

 nelsinho_adeus

Nelsinho é caruaruense e estava interno no Hospital Osvaldo Cruz há dois meses, em Recife, onde passava por tratamentos médicos após complicações causadas por uma leucemia. O corpo foi sepultado na tarde de hoje (20), no Cemitério Parque dos Arcos, em Caruaru. 

Nesta oportunidade, aproveitamos para registrar agradecimentos aquelas pessoas que aderiram à Campanha de Doação de Sangue em prol de Nelsinho. Ao longo de toda esta semana, estudantes, funcionários, professores e a comunidade em geral estiveram no Hemope contribuindo com doações de sangue direcionadas à criança. 

À todos, o nosso agradecimento e a certeza de que os 313 candidatos à doação contribuíram não apenas com o caso de Nelsinho, mas com inúmeros outros usuários da saúde que precisam de hemocomponentes. 

À família de Nelsinho, a nossa solidariedade. À toda a comunidade, o nosso apelo de que continuem as doações, pois, há inúmeras outras pessoas que precisam da doação de sangue.