Caruaru-PE: Hospital Jesus Nazareno (Fusam) ficará sem médicos plantonistas no fim de semana

Médicos do Hospital Jesus Nazareno (Fusam) em Caruaru, no Agreste pernambucano, não deverão mais cobrir plantões no fim de semana na unidade. Após ter conhecimento do caso, a Central de Jornalismo Liberdade entrou em contato com o sindicato da categoria. A TV Replay, enviou repórter para averiguar. Segundo o diretor regional do Sindicato dos Médicos de Pernambuco, Paulo Maciel, cerca de oito profissionais, entre concursados e contratados, não estão recebendo salários pelos plantões extras e não continuarão a exercer as atividades. “É necessário um cuidado grande para o que está acontecendo em Caruaru, serão dois dias sem médicos no hospital”, alertou com exclusividade no programa Show da Cidade, na Liberdade AM.

Ainda segundo Paulo Maciel, a Fusam é referencia em acolhimento de emergência para gestantes de 53 municípios da região e o atendimento médico deve ser comprometido enquanto não houver profissionais. “Nós temos falta de médicos na Fusam, no Hospital Regional e outros… São coisas que não deveriam estar acontecendo em Caruaru. Quando houver um problema mínimo, a confusão será muito grande”, disse.

Sobre os riscos devido a falta de médicos, o diretor do sindicado relatou que enfermeiros e técnicos podem muito bem realizar um parto, mas em caso de complicação, as gestantes e os bebês estarão sem assistência e o risco de morte não está descartada.

Após o caso vir a tona, dois diretores da unidade de saúde pediram afastamento dos cargos. Flora Raquel, diretora administrativa, e o diretor médico Frederico Araújo não respondem mais pela Fusam.

Paulo Maciel, no entanto, ressalta que a escala continua normal, sendo os plantões de emergência que ficam comprometidos.

Para sanar os problemas, Paulo Maciel já comunicou a Secretaria Estadual de Saúde, ao Sindicato dos Médicos e ao Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe).

Medida emergencial

De acordo com Paulo Maciel, uma das medidas emergenciais deve ser entrar em acordo com os médicos ou a contratação de outros, mas é difícil contratar médicos de última hora. Outra medida é transferir as pacientes para Recife, mas a capital também tem uma demanda alta.

IMG-20140731-WA0002 - Cópia(1)

TV Replay, informações é aqui!