Cachoeirinha-PE: A simplicidade, a arte e um sonho do artesão, José Adelmo

O amor pela arte e pela cultura. O amassar do barro, e um sonho, o sonho de um artista, que deseja ver nas crianças e nos jovens, o despertar da simplicidade da vida, olhando para um passado nem tão distante assim, porém, com os olhos e com o coração, voltados para um futuro melhor.

José Adelmo Calado dos Santos, artesão, filho da cidade de Cachoeirinha, um talento que de forma singular, representa as lembranças de sua infância através de obras belíssimas feitas de barro.

O barro, também chamado de argila, é uma matéria-prima natural que predomina no nordeste brasileiro. Grandes artistas são reconhecidos mundialmente através de esculturas desta matéria-prima, como exemplo, o Mestre Vitalino, um artista Caruaruense que apresenta o contexto histórico do sertão pernambucano através de bonecos, e que mesmo após sua morte, suas obras se eternizaram.

José Adelmo é um destes talentos que representa a arte popular em Cachoeirinha. Mesmo trabalhando como agente de saúde, o artista é apaixonado por este elemento que representa sua origem. Desde criança, quando não se tinha condições de comprar brinquedos, Adelmo juntamente com seus colegas começaram a brincar de fazer boi de barro e o resultado desta brincadeira está sendo apresentada em uma exposição realizada pela segunda vez no município.

A exposição que acontecerá até próximo sábado (02/9), está sendo realizada na Rua João Vicente de Luna, nº. 20, no Centro da cidade de Cachoeirinha. A entrada é gratuita.

José Adelmo, artesão da cidade de Cachoeirinha, representante da cultura popular

José Adelmo, artesão da cidade de Cachoeirinha, representante da cultura popular

_DSC0020

Arte que bem representa o homem do campo, quando às quintas-feiras vem a feira do gado no município

_DSC0021

Estudantes estiveram prestigiando a exposição, aprendendo um pouco sobre cultura popular

_DSC0036

Tamanha a riqueza dos detalhes que lembram a residência do artista ainda quando morava na zona rural

WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (8)

O boi preto foi uma de suas primeiras artes, já o branco, uma de suas obras mais recentes. Percebam a evolução do trabalho deste artista

WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (14)

Uma de suas primeiras artes feita no ano de 2007

WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (27)

Um dos seus mais recentes trabalho

_DSC0022 _DSC0024 _DSC0025 _DSC0026 _DSC0030 _DSC0031 _DSC0032 _DSC0035 _DSC0037 _DSC0038 _DSC0039 _DSC0040 _DSC0041 WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (2) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (3) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (4) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (5) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (6) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (7) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (12) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (17) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (19) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (21) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (23) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (24) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (25) WhatsApp Image 2017-08-30 at 19.41.54 (26)

2

Imagem que ilustra de forma sem igual a realidade do homem do campo

3

A vaquejada, o esporte mais tradicional e popular do povo nordestino retratada pelas maõs do artesão José Adelmo

5

Primeira peça moldada pelo artista José Adelmo em 2005

1 4

Garanhuns-PE: Aesga é o maior polo de formação cultural do 24º Festival de Inverno

O Festival de Inverno também oferece opções de formação cultural. As ações que estão sendo realizadas na Autarquia de Ensino Superior de Garanhuns (Aesga) tiveram início na última segunda-feira (21) e seguem até a próxima sexta-feira (25). As oficinas oferecidas na unidade contemplam as áreas de artes cênicas, música, artes visuais, artesanato, literatura, cultura popular, e outras, além de workshops. As aulas são distribuídas entre os turnos da manhã e da tarde.

A Aesga abriga o maior número de oficinas e workshops no FIG. São mais de 20 ações realizadas no espaço. Uma dessas iniciativas é a oficina “O despertar para as joias artesanais”. As aulas acontecem das 14h às 18h. Alunos de Garanhuns e de outras cidades participam do momento que mostra a riqueza e a valorização desse tipo de trabalho. Vilma Rodrigues, de 47 anos, é natural de Santos (SP), mas mora em Garanhuns há oito anos. Há sete, participa de oficinas no Festival. “A maioria dos momentos que participei foram ligados à fotografia, esse ano quis inovar e estou adorando. Essas formações que acontecem durante o evento são uma forma de abrir a mente das pessoas. Muita coisa já mudou na minha vida com esses aprendizados”, contou.

O facilitador do curso é o mestre Nivaldo Jorge. Natural de Recife, é artesão há 33 anos e já apresentou essa oficina em quatro edições do Festival. “O objetivo dessa formação é mostrar aos alunos a importância do trabalho manual. Nosso intuito é lutar para que essa arte não se perca dando lugar a forma industrial de produzir joias. Esse jeito de fazer é muito mais precioso e dessa maneira nós estamos valorizando o artista, a mão de quem produz”, ressaltou o mestre.

O curso ensina a produzir alianças de prata. Segundo Nivaldo, esse é o primeiro processo para a fabricação de joias artesanais. Ao final das instruções, os alunos ganham um par de alianças que são produzidas por eles mesmos. Na sexta-feira (25), todas as joias serão expostas, durante toda a tarde, no Pavilhão de Artesanato instalado no Parque Euclides Dourado. Após isso, os alunos receberão os certificados de conclusão.

Fotos: Samara Pontes

Fotos: Samara Pontes

unnamed (2)

 

unnamed

TV Replay, o que é bom se repete!

Garanhuns-PE: Divulgada programação do Festival de Inverno (FIG)

A programação do 24ª Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) foi divulgada nesta quinta-feira (03). O evento será realizado entre os dias 17 e 26 de julho. A grade conta com artistas como: Vanessa da Mata, Sidney Magal, Zé Ramalho, Fábio Junior, Alceu Valença, Ângela Maria, Otto, Marcelo Jeneci, Céu, José Augusto, Valdir Santos, as bandas Titãs e Nação Zumbi.

A expectativa é que o FIG faça circular em torno de 500 mil pessoas em Garanhuns, nos dias do evento, com centenas de atrações espalhadas por mais de dez polos de atração. A grade do 24º FIG será composta por artistas nacionais e locais, que inscreveram suas propostas na convocatória, além de alguns convidados.

O FIG mantém seu perfil de festival de cultura que, para além dos shows, promove os mais diversos segmentos da arte, como a Dança, Teatro, Circo, Literatura, Audiovisual, Moda, Fotografia, Cultura Popular, Artesanato, além de focar suas ações na promoção da Economia Criativa, Patrimônio e Preservação Cultural, e Formação.

A programação valoriza a produção pernambucana, sem deixar de abrir espaço para atrações de relevância nacional. A divulgação completa será disponibilizada através do portal www.cultura.pe.gov.br e www.garanhuns.pe.gov.br.

10462891_729360557102570_2194394382841858038_n

TV Replay, o que é bom se repete!