NOTA – Governador chama operação da PF de espetáculo desproporcional

governo do estado de Pernambuco se pronunciou oficialmente no final da manhã desta quinta-feira (09/11) sobre a Operação Torrentes, deflagrada na manhã desta quinta-feira pela Polícia Federal para desarticular um esquema criminoso de desvio de recursos públicos, fraudes em licitações e corrupção de servidores públicos vinculados à Secretaria da Casa Militar do Estado de Pernambuco. Ao todo 70 mandados judiciais estão sendo cumpridos no estado, sendo 15 de prisões temporárias, 19 de conduções coercitivas e 36 de busca e apreensão. A ação tem como alvos o Palácio Campo das Princesas (sede do governo do estado), o prédio da Vice-Governadoria, no bairro de Santo Amaro, além de imóveis nos bairros da Torre, Graças e Beberibe – todos do Recife – e de Casa Caiada, em Olinda.

Screenshot_20171110-064300~2

Em nota, o governador Paulo Câmara classificou a operação de “espetáculo desproporcional” e ponderou que os prazos de prestação de conta ainda estão em curso. Confira o texto na íntegra:

Com relação à operação da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União realizada hoje (09.11) em prédios da Secretaria da Casa Militar do Estado, o Governo de Pernambuco reafirma a disposição de prestar todos os esclarecimentos necessários, como sempre tem feito quando solicitado por órgãos de controle e fiscalização. A Operação Reconstrução, ocorrida a partir de julho de 2010, envolveu recursos advindos do Estado de Pernambuco e da União, dirigidos ao atendimento emergencial às 120 mil pessoas da Zona da Mata Sul atingidas pela enchente, bem como o trabalho de reconstrução das cidades. As prestações de contas respectivas foram apresentadas a tempo e modo às autoridades competentes, estaduais e federais. Não foi descumprido nenhum prazo ou foi negada nenhuma informação por parte do Governo de Pernambuco. 

Com relação à Operação Prontidão, realizada após a enchente deste ano de 2017, os prazos de prestação de conta ainda estão em curso. A Operação Reconstrução construiu a Barragem de Serro Azul e cinco hospitais, o Hospital Regional de Palmares, os hospitais municipais de Água Preta, Cortês, Barreiros e de Jaqueira.  A Operação Reconstrução também entregou 12.131 mil casas; recuperou ou reconstruiu 71 pontes, recuperou 185 vias urbanas e 28 muros de arrimo em diversos municípios atingidos. 

A Operação Reconstrução recuperou, ainda, 63,13 quilômetros de rodovias e 203 quilômetros de estradas vicinais; reconstruiu 29 escolas atingidas, revitalizou a orla de Palmares; recuperou e reconstruiu 123 bueiros e 11 passagens molhadas, promoveu a dragagem do Rio Una e criou a Rede de Monitoramento Hidrometeorológico. É absolutamente lastimável o processo de espetacularização negativa das atividades de controle da atuação pública. O que assistimos hoje é exemplo da grave prática de buscar criminalizar toda a atuação dos agentes públicos e políticos. Os trabalhos da Operação Reconstrução envolveram grande número de servidores públicos, que realizaram um esforço extraordinário na missão de minimizar o sofrimento que as enchentes causaram à população pernambucana.

É lamentável a operação desproporcional realizada no Gabinete do chefe da Casa Militar, no Palácio do Campo das Princesas. O acesso a todos os documentos e equipamentos ali localizados, assim como a qualquer outro documento público, poderia ter sido solicitado sem a necessidade de qualquer ordem judicial. Logo que disponha de mais informações, o Governo de Pernambuco voltará a se pronunciar publicamente.

Caruaru-PE: Existe uma recompensa de 2 mil reais para quem der informações dos vereadores foragidos

O Disque-Denúncia Pernambuco está oferecendo recompensa de até R$ 2.000,00 (dois mil reais) para quem tiver informações sobre a localização de vereadores foragidos por conta da Operação Ponto Final II – que investiga a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar denúncias de mau uso de verba pública no relatório da Controladoria Geral da União em 2011, no município de Caruaru.

O uso da imagem dos vereadores para auxiliar as buscas com a distribuição de cartazes ou por qualquer outro meio de comunicação foi autorizada pelo Juiz Pierre Souto Maior, da 4ª Vara Criminal de Caruaru.

O Disque-Denúncia de Pernambuco funciona durante 24h, todos os dias da semana e o anonimato é garantido. Para fazer uma denuncia, pode-se telefonar para:

Região Metropolitana: 3421-9595
Interior do Estado: 3719-4545

Ou acessar o site: www.disquedenunciape.com.br

O oferecimento dessa recompensa objetiva estimular populares a informarem os paradeiros de três vereadores que estão foragidos desde quarta-feira (29). São eles:

Jadiel José do Nascimento Pastor Jadiel (PRTB)

Jadiel José do Nascimento
Pastor Jadiel (PRTB)

Joseval Lima Bezerra Val de Cachoeira Seca (DEM)

Joseval Lima Bezerra
Val de Cachoeira Seca (DEM)

images

Averaldo Ramos da Silva Neto
Neto (PMN)

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Coletiva de Imprensa da Operação Ponto Final 2

A Operação Ponto Final foi deflagrada no dia 18 de dezembro de 2013 para investigar a exigência, por parte dos vereadores, de dinheiro para aprovarem projetos de lei vindos do Poder Executivo, mas com foco na votação do projeto do BRT. Já a Operação Ponto Final 2 investiga um esquema parecido, voltado para outra ponto, a abertura da CPI da CGU.

Essa operação foi iniciada em setembro de 2013 e deflagrada ontem (29), com objetivo de identificar e prender os integrantes da organização criminosa que participou desse esquema. Foi constatado durante as investigações que foram compradas e vendidas assinaturas no requerimento para abertura da CPI da CGU. Com a participação de 5 parlamentares, sendo três pagando, Evandro Silva, Val e Neto, e dois recebendo, Pastor Jadiel e Val das Rendeiras.

A CPI da CGU foi instaurada para investigar possíveis irregularidades no relatório da Controladoria Geral da União (CGU) no ano de 2011, que foi feito após uma fiscalização do manejo de recursos federais em Caruaru no mesmo ano.  A queixa é de que esse mau uso de verba pública possa ter gerado um prejuízo de R$ 17.000.000,00 (dezessete milhões de reais) aos cofres públicos.

Integrantes

Crimes

Condição

Evandro Silva (PMDB)

Corrupção Ativa e Integrar Organização Criminosa

Preso em 29 de Janeiro de 2014

Val de Cachoeira Seca (DEM)

Corrupção Ativa e Integrar Organização Criminosa

Foragido

Neto (PMN)

Corrupção Ativa e Integrar Organização Criminosa

Foragido

Val das Rendeiras (PROS)

Corrupção Passiva e Integrar Organização Criminosa

Preso em 29 de Janeiro de 2014

Pastor Jadiel Nascimento (PROS)

Corrupção Passiva e Integrar Organização Criminosa

Foragido

Funcionamento do Esquema

Funcionamento do Esquema

1616350_407380822730258_186004190_n

1781351_407380816063592_1007271421_n

1624539_407380809396926_709469299_n

1797157_407380812730259_2044498535_n

1800846_407380819396925_69552301_n

1620134_407380826063591_645779188_n

TV Replay, o que é bom se repete!