Caruaru/Agrestina/Cachoeirinha-PE: Compesa realiza serviços de manutenção emergencial no Sistema do Prata, e nesta sexta (21) municípios ficam sem água

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) identificou, no fim da tarde desta quinta-feira, 20, um vazamento em um trecho da Adutora do Prata, localizado na cidade de São Joaquim do Monte. Para executar os serviços de reparo na tubulação, a companhia precisará paralisar o Sistema do Prata por 24 horas, a partir das 6h da manhã desta sexta-feira, 21, até às 6h deste sábado, 22. 

Screenshot_20180921-114543~2

Durante a paralisação do Sistema Prata haverá falta de água em Agrestina e Cachoeirinha. Em Caruaru, haverá atrasou de um dia no fornecimento de água dos bairros localizados na região Sul e leste da cidade.

Confira os bairros que receberão água a partir do sábado, 22, até o dia 26:

Salgado (parte alta), São João da Escócia (parte alta), Monte Carmelo, Lagoa do Algodão, Quintas da Colina, Rendeiras (parte baixa), Morada Nova, Serranópolis, Gonçalves Ferreira, Inocoop, Cedro, Jardim dos Pinheiros, Monte Sinai, Vila Fernando Lira, Luiz Gonzaga, Jardim dos coqueiros, Jardim dos Alecrins, Jardim dos Ipês, Portal do Sol, Nossa Senhora das Dores, Centro, Vassoural (parte baixa), Santa Rosa (parte baixa), Indianópolis, Riachão, Alto da Balança, Petrópolis, Parque 18 de Maio, Jardim Liberdade (Alto da Banana), Residencial Shopping, Favip, Prédios da Brapor, Vassoural (parte alta), Rosanópolis, UPA, Residencial Alto do Moura, Vista Alegre e Cidade Alta: Encanto da Serra.

 

Caruaru-PE: Divulgado calendário de abastecimento de água para o mês de agosto

Rodízio permanece o mesmo, com cinco dias com água e dez sem. No Monte Bom Jesus, o rodízio estabelecido é de dois dias com água e quatro sem

Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) divulgou nesta terça-feira (31) o calendário de abastecimento de água para o mês de agosto em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. O rodízio permanece o mesmo, com cinco dias com água e dez sem.

Abastecimento tem rodízio diferentes para o Alto do Moura e Monte Bom Jesus (Foto: Divulgação/PMI)

Abastecimento tem rodízio diferentes para o Alto do Moura e Monte Bom Jesus (Foto: Divulgação/PMI)

No Monte Bom Jesus, o rodízio estabelecido é de dois dias com água e quatro sem. Já no Alto do Moura, são cinco dias com água e nove sem.

Confira os dias que as comunidades irão receber água:

Dias 1, 2, 3, 4, 5, 16, 17, 18, 19, 20 e 31

Cidade Jardim, Salgado (parte baixa), Rendeiras (Cohab III – parte alta) Loteamento Paraíso, São João da Escócia (parte baixa), Centenário, Divinópolis, Maurício de Nassau, Universitário, São Francisco, Parte do Vassoural próximo ao presídio, Santa Rosa (parte alta), Vila Serena, Campo Novo do Sul, Vila Campo Novo de Baixo e de Cima, Cidade Alta, Parte do Petrópolis, Sest/Senat.

Dias 6, 7, 8, 9, 10, 21, 22, 23, 24 e 25

Salgado (parte alta), São João da Escócia (parte alta), Monte Carmelo, Lagoa do Algodão e Quintas da Colina, Rendeiras (parte baixa), Morada Nova, Serranópolis, Gonçalves Ferreira, Inocoop, Cedro, Jardim dos Pinheiros, Monte Sinai, Vila Fernando Lira, Luiz Gonzaga, Jardim dos Coqueiros, Jardim dos Alecrins, Jardim dos Ipês, Portal do Sol, Nossa Senhora das Dores, Centro, Vassoural, Santa Rosa (parte baixa), Indianópolis, Riachão, Alto da Balança, Petrópolis, Parque 18 de Maio, Jardim Liberdade, Rosanópolis, Residencial Alto do Moura, Vista Alegre e Encanto da Serra.

Dias 11, 12, 13, 14, 15, 26, 27, 28, 29 e 30

Loteamento São José, José Liberato, Maria Auxiliadora (parte baixa), Hosana, Vila do Aeroporto, José Carlos de Oliveira (parte baixa), Vila Padre Inácio, Vila Diocesano, João Barreto, João Mota, Vila Kennedy, Kennedy, Sol Poente, Caiucá, Portal do Agreste, Posto Agamenon, Sítio Campos, Vila Cipó, Lagoa de Pedra, Mestre Vitalino, Alto do Moura, Residencial Luiz Bezerra Torres 1 e 2, Alto das Sete Luas, Tcheguevara, Polo Caruaru, UFPE, Alphaville, Hospital Mestre Vitalino, Pesque da Cidade, Maria Auxiliadora (parte alta), Boa vista 1 e 2, Três Bandeiras, Nova Caruaru, Jardim Panorama, Vila Andorinha, Caruá, Baraúnas, Mandacaru, Novo Mundo, Demóstenes Veras, José Carlos de Oliveira (parte alta), Ramiro de Souza, Jardim Boa Vista, Severino Afonso, Residencial VItória, Parque Real, Residencial Ipojuca, Residencial Xique Xique, Santos Dumont, João Batista, Pinheirópolis, Adalgisa Nunes 3 e 4, Residencial Wirton Lira.

Monte Bom Jesus

05, 06, 11, 12, 17, 18, 23, 24, 29 e 30 - Ruas Bélgica e Suíça
01, 02, 07, 08, 13, 14, 19, 20, 25, 26 e 31- Ruas Fortaleza e Paraná
03, 04, 09, 10, 15, 16, 21, 22, 27 e 28 - Avenida São José, ruas Professor Ferrúcio, da Sé e Travessa da Sé

Alto do Moura

01, 02, 03, 13, 14, 15,16, 17, 27, 28, 29, 30 e 31 - Vila Nossa Senhora das Graças 1: Cícero das Carroças, Mestre Vitalino 2, Parte alta do Alto do Moura
06, 07, 08, 09, 10, 20, 21, 22, 23 e 24 - Parte baixa do Alto do Moura: Rua do Cemitério e Vila Nossa Senhora das Graças 2
Fins de semana - Ruas Antônio Vitalino e da Elevatória

Cachoeirinha-PE: Prefeito assina ordem de serviço para implantação de rede de água na Vila de Cabanas

O prefeito de Cachoeirinha, Ivaldo Almeida, assinou, na tarde desta quarta-feira (25), a ordem de serviço para início da implantação da rede de distribuição de água tratada na Vila de Cabanas, distrito do município.

37757652_369815310216092_907066736086351872_n

(Fotos: Reprodução / Prefeitura de Cachoeirinha – José Cícero)

Da esquerda para direta: Ivaldo Almeida, Prefeito de Cachoeirinha, Roberto Tavares, Presidente da Compesa e Aldo Santos, Diretor de Articulação e Meio Ambiente da Compesa

Da esquerda para direta: Ivaldo Almeida, Prefeito de Cachoeirinha, Roberto Tavares, Presidente da Compesa e Aldo Santos, Diretor de Articulação e Meio Ambiente da Compesa

Segundo o Presidente da Compesa, Roberto Tavares, as intervenções, previstas para serem concluídas em 6 meses, proporcionarão a melhoria do abastecimento de água para mais de 2500 habitantes da referida localidade. 

37734299_369815573549399_6096534162016043008_n

Os recursos têm como fonte um Convênio do Governo do Estado, no valor de R$ 1.000.000,00 (Hum milhão de reais) mediante contrapartida do município, onde a atual gestão doou o terreno para a instalação da caixa d’água.

“A nossa gestão será sempre direcionada de maneira integral às necessidades do povo; resolver este problema da água da Vila de Cabanas é garantir uma nova vitória à população. Quero aqui agradecer ao Governo do Estado, por atender nossa solicitação e principalmente por ajudar o nosso povo a conquistar novos sonhos. É com união que seguiremos avançando em desenvolvimento social para a população”, afirmou Ivaldo Almeida, Prefeito do município.

O ex-prefeito Carlos Alberto, servidores públicos, parlamentares e sociedade civil, participaram do evento.

37762230_369815830216040_2582196383452758016_n

2 37689780_369817586882531_3922493872231415808_n 37765409_369816063549350_9127281609714696192_n 37775433_369814780216145_2349205810782928896_n 37775483_369815130216110_6256674710591897600_n 37787976_369816456882644_6636885290310959104_n 37788753_369816010216022_3594456983266131968_n 37806175_369814976882792_7614988925752311808_n 37809337_369816550215968_8216903977829138432_n 37814046_369816253549331_5692149732533600256_n 37841029_369817416882548_3085750005777039360_n 37843723_369816680215955_7399675192932302848_n 37854391_369817373549219_6482069238461759488_n 37856962_369815110216112_8506776749474840576_n 37871750_369815556882734_3562804487338852352_n 37893646_369815700216053_2974838853384273920_n

 

Caruaru-PE: Compesa divulga calendário de abastecimento para fevereiro

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) divulgou nesta quinta-feira (01) o calendário de abastecimento de água para o mês de fevereiro em Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

O abastecimento em todos os setores da cidade será monitorado pela Compesa e, caso seja necessário, pode haver mudanças, conforme informou a assessoria. Em anexo, segue o calendário.

1 2 3 4 5

Caruaru-PE: Compesa divulga calendário de abastecimento para janeiro

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) divulgou nesta quarta-feira (3) o calendário de abastecimento de água para o mês de janeiro em Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

O abastecimento em todos os setores da cidade será monitorado pela Compesa e, caso seja necessário, pode haver mudanças, conforme informou a assessoria. O setor que está no período de abastecimento é o 3. Não houve alterações em relação ao que vinha sendo realizado em dezembro. Em anexo, segue o calendário.

1 2 3 4 5 6

Quatro municípios do Agreste voltam a receber água da Compesa

Os 70 mil moradores de Riacho das Almas, Passira, Cumaru e Salgadinho, na região Agreste, voltarão a ter água nas torneiras até o final deste ano. O retorno do abastecimento nas quatro cidades, que estão sendo atendidas exclusivamente por meio de carros-pipa desde o colapso da Barragem de Jucazinho, consequência de seis anos consecutivos de seca, só foi possível graças à decisão do governador Paulo Câmara quando inaugurou a Sistema Pirangi.

Obra inversao Adutora de Jucazinho

Na ocasião, ele determinou que fossem realizadas duas obras importantes que estão sendo executadas, simultaneamente e em ritmo emergencial, com investimentos de R$ 3,4 milhões, por meio da Compesa. O sentido original do Sistema Jucazinho está sendo invertido para levar água do Sistema Prata/Pirangi até essas cidades. Antes, o caminho da água na adutora iniciava em Cumaru e seguia até a Estação de Tratamento de Água (ETA) Salgado, em Caruaru.

E para que essa intervenção tenha sucesso, a Compesa também está aumentando a capacidade de transporte do Sistema Prata/Pirangi com a ampliação das estações elevatórias que bombeiam a água. Haverá um aumento da capacidade de transporte do sistema de 750 litros, por segundo, para 950 L/s, por meio da substituição dos motores e bombas das estações elevatórias. “Estamos com intervenções nas três elevatórias de água bruta do Sistema Prata/Pirangi. Com a instalação de conjuntos motor-bomba mais potentes, atingiremos nosso objetivo”, afirmou o presidente da Compesa, Roberto Tavares. Essa obra é executada com recursos próprios, um investimento de R$ 2,6 milhões.

Para a obra de inversão do fluxo da adutora de Jucazinho é aplicado um valor adicional de R$ 800 mil. “O governador Paulo Câmara nos pediu uma solução para atender esses municípios e caímos em campo. Como Jucazinho continua em colapso e investimos na adutora do Prata/Pirangi, vamos levar essa água para socorrer a população. Estamos exatamente na fase de implantação de tubos para fazer a interligação na adutora de Jucazinho e construindo uma nova estação de bombeamento para permitir que a água chegue até o destino final”, explicou Roberto Tavares.

A Barragem de Jucazinho, em colapso desde setembro do ano passado, fica localizada no município de Surubim. O manancial, que tem a capacidade de acumular 327 milhões de metros cúbicos de água, enfrenta o seu pior cenário, desde o início da operação da barragem pela Compesa, no ano de 2000. Em condições normais, a Barragem de Jucazinho atende 15 municípios da região Agreste, uma população de 800 mil pessoas.

Caruaru-PE: Compesa divulga calendário de abastecimento para Setembro

O calendário de abastecimento de Caruaru referente ao mês de setembro acaba de ser divulgado pela Compesa. O calendário respeita o rodízio vigente de cinco dias com água e quinze sem (5×15).

O mês começa com o abastecimento do setor 3 que compreende a parte oeste de Caruaru, onde estão bairros como Vila Kennedy, João Mota, parte baixa do Maria Auxiliadora, parte baixa do José Carlos de Oliveira, Sol Poente, Caiucá, Luiz Gonzaga, parte alta do Vassoural, Cidade Alta, entre outros.

1 2 3

01 02

A empresa informa que o comportamento do abastecimento em todos os setores da cidade será monitorado e, caso seja necessário, pode haver mudanças.

Manutenção paralisa sistema do Prata neste domingo (27)

O Sistema Prata será interrompido neste domingo, dia 27 de agosto. A Compesa informa que o motivo é uma manutenção corretiva que será realizada pela Celpe na Subestação de Energia Elétrica localizada em Agrestina. A paralisação do Sistema Prata será das 7h às 11h. Neste período, as cidades de Caruaru, Agrestina, Altinho, Cachoeirinha, Ibirajuba e Santa Cruz do Capibaribe ficarão sem água. 

Compesa nova logo

Em Caruaru, a paralisação vai afetar o abastecimento do setor 2 que compreende os bairros Nossa Senhora das Dores, Centro, parte baixa do Vassoural, parte baixa do Santa Rosa, Indianópolis, Inocoop, Cedro, Riachão, Alto da Balança, Petrópolis, Parque 18 de Maio, Jardim Liberdade, Jardim dos Pinheiros, Monte Sinai, Encanto da Serra e parte alta do Salgado. 

O abastecimento será retomado, gradativamente, assim que o serviço da Celpe for concluído.

Canhotinho-PE: Fim da crise hídrica? – Município começa a receber água em rodízio de 24h por 24h

Uma das maiores crises hídricas vividas nos últimos anos no município de Canhotinho, no Agreste de Pernambuco, parece ter chegado ao fim.

A Compesa anunciou neste domingo (18), o calendário de abastecimento para o município, que agora começa a receber água em rodízio de 24h por 24h, o que significa que as residências receberão água “dia sim, dia não”.

Em conversa com Claristonio, representante da Compesa no município, o mesmo informou que a cidade foi dividida em dois setores, sendo assim, um setor recebe água em um dia, no outro será a vez do segundo setor.

A água que será mandada às casas é proveniente dos poços artesianos cavados ao redor da barragem de Bulandeira e da captação superficial na barragem.

Ainda segundo Claristonio, as obras de transposição da Barragem de Pau Ferro devem ficar prontas já na próxima semana, o que irá complementar a distribuição na cidade.

Por volta das 10h20min deste domingo a água já chegou às torneiras do setor previsto e diferente da distribuída nos últimos dias, a água não apresenta o mau cheiro nem coloração, ambas reclamações da população.

Captura de tela 2017-06-18 10.07.30

Imagem: Banner/Divulgação

TV Replay, o que é bom se repete!

Canhotinho-PE: População reclama da qualidade da água da Compesa e Gerente emite nota de esclarecimento

Há alguns meses, o município de Canhotinho, no Agreste de Pernambuco vive uma das maiores crises hídricas da sua história. A barragem de Bulandeira, que abastece o município chegou a secar e uma obra para transposição da Barragem de Pau Ferro foi iniciada. A obra trará a água para Bulandeira e, assim, acabará com o problema da falta d’água.

O abastecimento chegou a ser totalmente interrompido nas torneiras, e as residências estavam sendo abastecidas através de caminhões-pipa e muitas outras tiveram que comprar água através de dezenas de pessoas que começaram a vender o produto.

Antes do término da transposição da barragem de Pau Ferro, alguns poços artesianos foram cavados no entorno da barragem de Bulandeira, o que fez com o rodízio de abastecimento voltasse a acontecer nas torneiras.

Após as fortes chuvas dos últimos dias, segundo a Compesa, a Barragem de Bulandeira chegou a atingir 50% do seu volume, com isso, o abastecimento foi realizado através da barragem e não mais pelos poços artesianos, porém, devido ao tempo em que a encanação estava parada, a água que chegou nas residências apresentava um forte odor, e muita gente reclamou nas redes sociais:

Captura de tela 2017-06-13 09.57.22 Captura de tela 2017-06-13 09.57.52 Captura de tela 2017-06-13 09.59.09 Captura de tela 2017-06-13 10.00.52 Captura de tela 2017-06-13 10.01.31 Captura de tela 2017-06-13 10.01.51 Captura de tela 2017-06-13 10.02.57 Captura de tela 2017-06-13 10.05.29Em nota, o Gerente da Compesa emitiu uma nota, que foi repassada por Claristonio, funcionário da companhia, explicando o caso:

Captura de tela 2017-06-13 10.04.19

Nota emitida pelo Gerente Regional da Compesa e repassada por um funcionário.

TV Replay, informações é aqui!

Canhotinho-PE: Vereador Marco Torres agradece ao gerente regional da Compesa pelo abastecimento de água dos poços artesianos de Bulandeira

Aconteceu na última terça-feira (16), a 14ª Reunião Ordinária do 1º Período Legislativo de 2017, da Câmara de Vereadores de Canhotinho-PE.

Na ocasião, o vereador e presidente da Câmara, Marco Torres, agradeceu o gerente regional da Compesa pelo abastecimento de água nas residências, realizado através dos poços artesianos cavados na Barragem de Bulandeira.

Marco Torres disse não ser ainda suficiente nem com a regularidade necessária, mas trata-se de uma ação que já beneficia muito a população, até que a situação seja definitivamente regularizada, através da transposição da Barragem de Pau Ferro.

Confira o discurso completo do vereador, após o comercial!

Captura de tela 2017-05-17 19.15.37Vereadores ausentes:

Sarah Leandro (Falta justificada)

TV Replay, o que é bom se repete!

Cachoeirinha-PE: Pedido do vereador Léo de Delino é atendido pela compesa – “A partir da próxima manobra teremos uma maior vazão de água!”

O vereador Léo de Delino trouxe para plenário na noite desta terça-feira (28), a notícia de que na próxima manobra de abastecimento de água por parte da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) que inicía-se no dia 03 de abril, o município de Cachoeirinha terá um aumento na vazão de água, o que fará com que os serviços oferecidos consigam sanar as necessidades de uma maior quantidade de usúarios.

Na última sessão ordinária realizada na câmara de vereadores, no dia 21 de março, o vereador citou que iria fazer uma solicitação para a companhia, para que esta pudesse dispor para a população cachoeirinhense um aumento na vazão de água, e nesta terça confirmou em tribuna que teve seu pedido atendido.

Em seu discurso, Léo de Delino disse que ao observar as dificuldades de quem mora nas partes altas da cidade, e que depende tão somente do abastecimento através de caminhão pipa, reconhecendo a deficiência do veículo citado, uma vez que o mesmo dá suporte para quatro municípios, sentiu a necessidade de apresentar e constar em ata, um apelo para que a Companhia disponibilize um caminhão para atender isoladamente os munícipes de Cachoeirinha.

Leo

O vereador relatou aos presentes que esteve com o prefeito recetemente, e que juntos debateram sobre os diversos assuntos que dizem respeito ao município, entre eles, destacou o apoio que o Prefeito tem dado ao policiamento militar local, desde a alimentação a estadia quando se trata de outras extenções militares, como o BEPI e ROCAM que estão sempre presentes dando suporte e garantindo da melhor forma possível a segurança na cidade. Por fim, agradeceu pela atitude do Prefeito Ivaldo e ressaltou a importância de se contribuir com o trabalho dos militares. 

Cachoeirinha-PE: Em tribuna, vereador explica para população o que fazer com as contas de água emitidas pela COMPESA, sem ter sido o usuário beneficiado

O retrato da crise hídrica que assola o Nordeste tem sido um dos piores das últimas décadas. Em 2016, várias cidades decretaram situação de emergência por causa da seca, esta que já dura mais de 5 anos e pode se tornar ainda mais severa. Desde 2011 até a data atual, essa realidade intensifica-se cada dia mais.

Os reservatórios e mananciais que abastecem os municípios apresentam seus mais decandentes níveis de água, e em sua maioria encontram-se rachados pela força da temperatura do sol.

Essa questão preocupa intensamente todos nós nordestinos e assola ainda mais, as pessoas menos favorecidas, uma vez que não dispõem de reservatórios, nem de recursos financeiros para adquirir o líquido. 

Matéria de pauta constante entre os políticos de todo estado, não tem sido diferente no plenário da Câmara de Vereadores de Cachoeirinha, localizada no Agreste de Pernambuco. Por duas sessões consecutivas, o vereador Léo de Delino traz à tona o assunto.

Leonardo José

Na ocasião, o parlamentar trouxe à tribuna a questão de como transcorrerão os pagamentos das contas de água. Afirmou que se dirigiu ao órgão competente e que foi assegurado de que a partir do mês corrente, ou seja, quando chegar a conta em abril, e o usuário não tenha feito o uso do abastecimento de água, basta se dirigir a COMPESA local e apresentar a leitura do hidrômetro de sua residência, e terá a opção de cancelar sua conta ou ser abastecido através de caminhão pipa, destacando a deficiência do veículo citado, uma vez que o mesmo dá suporte para quatro municípios, momento em que solicitou ao secretário da casa, para na próxima reunião constar em ata um pedido para a Companhia de um caminhão tão somente para atender os munícipes de Cachoeirinha.

O vereador reafirmou que tem obtido êxito em seus pedidos e apelos sejam eles em qualquer órgão, e se dirigindo ao Vereador Narciso Silva, o qual tem divergido em suas opiniões quanto a referida temática, convidou-o para juntos irem buscar informações com quem de fato pode fornecer.

Leonardo José disse que esteve em contato com companheiros de cidades circunvizinhas para dialogarem e discutirem a questão do abastecimento de água, e o comportamento em cada uma delas, e o que escutou foi que essa é uma questão que aos olhos dos homens se não chover, é impossível ser sanado o problema. Destacou a situação da cidade de São Caetano, que há 30 dias foi suspenso todo e qualquer abastecimento por parte da COMPESA, e alertou mediante ao que lhes foi repassado, que Cachoeirinha, se caso não chover, só terá fornecimento de água até o mês de junho.

“Me relataram que se fosse para continuar a manutenção da água de Cachoeirinha com era de outubro pra trás, de ter água durante a semana, passava uma semana tinha água de novo, a água só tinha dado até janeiro, e a previsão, tá chegando uma vez por mês, mas se não chover, a previsão é que em junho agora, a gente vai passar a ficar igual a São Caetano, Tacaimbó, Belo Jardim, e subindo a ladeira, Alagoinha, Pesqueira, é colapso total” – Afirmou

Por fim, o vereador fez um apelo aos Correios para que disponibilize a entrega das correspondências nos bairros e vilas da cidade.

TV Replay, o que é bom se repete!

Cachoeirinha-PE: Vereador afirma que acionará MP para tentar resolver falta de água

Mais uma vez a questão do abastecimento de água por parte da COMPESA foi pauta da reunião ordinária na Câmara de Vereadores de Cachoeirinha-PE. O parlamentar, Narciso Silva, vem relatando na tribuna da Casa José Cícero Cintra que tem sido cobrado constantemente pela população sobre a irregularidade no que diz respeito ao abastecimento de água no município.

Narciso Silva

Na noite desta terça-feira (21), o vereador se utilizando da palavra, declarou que não há mais dúvida quanto ao descumprimento nos serviços oferecidos pela COMPESA e que estaria entrando com um pedido junto ao Ministério Público para que a promotoria venha prestar algum esclarecimento no que diz respeito em que pé está a situação entre a Companhia Pernambucana de Saneamento e os moradores que pagaram suas contas e não dispõem do líquido em suas torneiras.

Segundo o vereador, nos lugares altos da cidade, principalmente nos bairros, o que teria sido informado pela companhia, que caso, não chegasse água nos referidos locais, os mesmos seriam abastecidos por carros pipas, o que não teria ocorrido, chegando bairros, como a Lacasa a passar cerca de quatro meses sem pingar água.

“Não é justo se pagar 4 meses de água sem receber uma gota, um pingo de água”, disse.

O vereador na última reunião ocorrida no dia 07.03.2017, apresentou um requerimento solicitando a convocação da COMPESA local e regional para que fosse realizada uma audiência pública, e que nesta esclarecimentos sejam prestados para a população.

Após concluir suas palavras, Narciso agradeceu ao público presente e prometeu para a população cachoeirinhense trazer informações sobre o assunto em questão.

Por sua vez, o vereador Leonardo José, “Léo de Delino”, é convocado pela presidente da casa para fazer uso do seu tempo em plenário. Na ocasião, o vereador trouxe à tribuna a questão de como transcorrerão os pagamentos das contas de água. Afirmou que se dirigiu ao órgão competente e que foi assegurado de que a partir do mês corrente, ou seja, quando chegar a conta em abril, e o usuário não tenha feito o uso do abastecimento de água, basta se dirigir a COMPESA local e apresentar a leitura do hidrômetro de sua residência, e terá a opção de cancelar sua conta ou ser abastecido através de caminhão pipa, destacando a deficiência do veículo citado, uma vez que o mesmo dá suporte para quatro municípios. (O discurso do vereador Léo de Delino estará disponível na íntegra nos próximos pôsteres)

Narciso Silva volta à tribuna e se dirigindo ao vereador Léo de Delino, afirmou que as informações repassadas por ele, devem ser dadas pelos responsáveis da COMPESA, pois, os mesmos teriam dito que os usuários em janeiro que estivessem em atraso, regularizassem suas pendências e que seriam abastecidos pelo caminhão pipa, o que segundo o vereador, isso não aconteceu.

Acompanhe pela sua TV Replay, as reuniões ordinárias realizadas na Câmara de Vereadores de Cachoeirinha. As sessões acontecem todas as terças-feiras a partir das 19h e são gravadas pela TV Replay, onde posteriormente todo e qualquer telespectador pode estar acompanhando os trabalhos dos vereadores eleitos pelo povo, através do nosso portal www.tvreplay.com.br.

TV Replay, o que é bom se repete!

Canhotinho-PE: “…Houve esse desleixamento por parte da Compesa…” – Vereador Erivaldo fala sobre a crise hídrica no município

Aconteceu nesta terça-feira (14), a 1ª Reunião Ordinária do 1º Período Legislativo de 2017, da Câmara de Vereadores de Canhotinho-PE.

Na ocasião, o Vereador José Erivaldo fez uso da tribuna para falar sobre a crise hídrica que o município vem enfrentando. Segundo o vereador, houve um “desleixamento” por parte de Compesa, que não se atentou à seca que estava por vir, tomando medidas para amenizar os efeitos, como por exemplo um racionamento.

Em seguida, o vereador agradeceu aos colegas vereadores, o prefeito e comerciantes, pois estes se mobilizaram e estão fazendo doações de água para a população.

Confira!

Captura de tela 2017-02-16 21.07.52Vereadores ausentes:

Ernando Clarindo

TV Replay, o que é bom se repete!

 

Canhotinho-PE: Após reunião com a gerência da Compesa, o Vereador Célio Amorim traz boas notícias para a população

Aconteceu nesta terça-feira (14), a 1ª Reunião Ordinária do 1º Período Legislativo de 2017, da Câmara de Vereadores de Canhotinho-PE.

Na ocasião, o Vereador Célio Amorim fez uso da tribuna para parabenizar o novo presidente da câmara, o vereador Marco Torres e falar sobre as mudanças já notadas na primeira reunião desta nova presidência.

Em seguida, o vereador falou sobre a crise hídrica que o município vive atualmente e a obra da transposição da Barragem de Pau Ferro para a Barragem de Bulandeira, esta segunda trata-se da barragem que abastecia a cidade.

Célio Amorim disse ter se reunido com a gerência da Compesa, onde recebeu a confirmação da assinatura do Governador do estado, Paulo Câmara, da ordem de serviço para as obras de transposição da barragem de Pau Ferro. O vereador questionou se haveria processo de licitação para inicio das obras, e foi informado que não haveria, pois trata-se de obra de caráter emergencial.

Confira o discurso do vereador!

Captura de tela 2014-04-27 13.36.53Vereadores ausentes:

Ernando Clarindo

TV Replay, o que é bom se repete!

Canhotinho-PE: Município receberá obra emergencial de abastecimento de água

Durante evento na cidade de Jupi-PE, nesta sexta-feira (10), o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, assinou uma ordem de serviço para início de uma obra emergencial que vai levar água da Barragem de Pau Ferro, localizada no município de Quipapá-PE, para a barragem do Garrote, responsável pelo abastecimento da cidade de Canhotinho-PE.

O município de Canhotinho vive uma das maiores crises hídricas da sua história. A cidade já chegou a receber água nas torneiras todos os dias da semana, mas, no segundo semestre de 2016, foi vivenciado um racionamento com cerca de 15 dias sem água para um dia com o abastecimento. No início de 2017 a barragem secou completamente e o abastecimento nas torneiras foi interrompido. Atualmente o abastecimento é feito através de carros-pipa.

Esta obra visa tirar a cidade da situação de colapso com a implantação do sistema adutor para o abastecimento do município a partir da barragem de Pau Ferro. Para a obra serão destinados R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais), e será executada pela Compesa. O prazo é de 180 dias.

“Vamos investir recursos do estado por entender que essa obra é muito importante para atender a população que precisa de água. Contamos com o habitual apoio técnico da Compesa para execução dessa obra no prazo máximo estabelecido de 180 dias”.Governador Paulo Câmara

“O governador está sensível à situação do nosso povo e está visitando o Agreste, que vive uma realidade muito sofrida, de extrema seca, trazendo boas notícias. Hoje determinou a contratação imediata de empresa para iniciar a obra em Canhotinho, depois de ter autorizado obras em Jupi e Jucati” Informou o Presidente da Compesa, Roberto Tavares

O Presidente da Compesa, Roberto Tavares, ainda acrescentou que o cronograma prevê já assinar contrato com a empresa na próxima semana, para que a obra seja iniciada imediatamente.

Roberto Tavares em Jupi Paulo Câmara(1)Fotos: Aluísio Moreira

Informações: Assessoria de imprensa da Compesa

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Divulgado calendário de abastecimento para o mês de Janeiro

Divulgado calendário de abastecimento de janeiro de 2017

Divulgado calendário de abastecimento de janeiro de 2017

A Compesa divulgou nesta quinta-feira, 22, o calendário de abastecimento da cidade de Caruaru para o mês de janeiro/2017. O calendário já está adequado à nova situação hídrica da cidade. A Compesa ressalta que, conforme foram avaliados os resultados do abastecimento dos setores durante a vigência do calendário de janeiro, pode haver mudanças na distribuição.

Confira o calendário de abastecimento:

Dias 1,2,3 e 16,17,18 e 19 de Janeiro.

  • CIDADE JARDIM, SALGADO (Parte baixa), LOTEAMENTO SÃO JOSÉ, CENTENÁRIO, DIVINÓPOLIS, MAURÍCIO DE NASSAU, UNIVERSITÁRIO (PARTE BAIXA), SÃO FRANCISCO  E JOSÉ LIBERATO.

 Dias 4,5,6,7 e 20,21,22,23 de Janeiro

  • NOSSA SENHORA DAS DORES, CENTRO, VASSOURAL (PARTE BAIXA), SANTA ROSA (PARTE BAIXA), INDIANÓPOLIS (PARTE BAIXA E ALTA), RIACHÃO, ALTO DA BALANÇA, PETRÓPOLIS, PARQUE 18 DE MAIO, JARDIM LIBERDADE (ALTO DA BANANA), RESIDENCIAL SHOPPING, FAVIP E PRÉDIOS DA BRAPOR, INOCOOP, CEDRO, JARDIM DOS PINHEIROS, MONTE SINAI, SALGADO (PARTE ALTA).

Dias 8,9,10,11 e 24,25,26,27 de Janeiro

  • MARIA AUXILIADORA (PARTE BAIXA), HOSANA, VILA DO AEROPORTO, JOSÉ CARLOS DE OLIVEIRA (PARTE BAIXA),VILA PADRE INÁCIO, VILA DIOCESANO, NOVO MUNDO(PARTE BAIXA), JOÃO BARRETO, JOÃO MOTA, VILA KENNEDY, KENNEDY, SOL POENTE, CAIUCÁ,  POSTO AGAMENON, SÍTIO CAMPOS, VILA CIPÓ, VISTA ALEGRE, LAGOA DE PEDRA, MESTRE VITALINO, ALTO DO MOURA VILLAGE, BARES(ALTO DO MOURA), ALTO DAS SETE LUAS, TCHEGUEVARA e PORTAL DO AGRESTE;
  • VILA FERNANDO LYRA, LUIZ GONZAGA, POLO COMERCIAL, UFPE, ALPHAVILLE, HOSPITAL MESTRE VITALINO, PARQUE DA CIDADE, UNIVERSITÁRIO (PARTE ALTA), PORTAL DO SOL, JARDIM DOS COQUEIROS;
  • VASSOURAL (PARTE ALTA), ROSANÓPOLIS, UPA E PARTE DO PETRÓPOLIS (RUAS: 1ªtv, 2ªtv, 3ªtv E RUA PROF. ADÉLIA LEAL, MANOEL LOPES, HENRIQUE SOARES, STA CATARINA, CRISTO REI, SANHARÓ, 2ªtv CICERO JOSÉ DUTRA E TEÓFILO OTONI);
  • CIDADE ALTA: HOSPITAL REGIONAL DO AGRESTE, ADALGISA NUNES, RES. WIRTON LIRA.

Dias 12,13,14,15 e 28,29,30 e 31 de Janeiro

  • MARIA AUXILIADORA (PARTE ALTA), BOA VISTA I E II(COHAB 1 e 2), TRÊS BANDEIRAS, NOVA CARUARU, JARDIM PANORAMA, , VILA ANDORINHA, CARUÁ, BARAÚNAS, MANDACARU, NOVO MUNDO(PARTE ALTA), DEMÓSTENES VERAS, JOSÉ CARLOS DE OLIVEIRA (PARTE ALTA), RAMIRO DE SOUZA ,JARDIM BOA VISTA, SEVERINO AFONSO, RESIDENCIAL VITÓRIA, PARQUE REAL, RESIDENCIAL IPOJUCA, RESIDENCIAL XIQUE XIQUE, SANTOS DUMONT, JOÃO BATISTA  e  PINHEIRÓPOLIS (VILA DOS OFICIAIS);
  • RENDEIRAS (COHAB III) PARTE ALTA E LOT. PARAÍSO, MORADA NOVA, SERRANÓPOLIS, RENDEIRAS (PARTE BAIXA), SÃO JOÃO DA ESCÓCIA (PARTE BAIXA) e MONTE CARMELO, LAGOA DO ALGODÃO, QUINTAS DA COLINA E SÃO JOÃO DA ESCÓCIA (PARTE ALTA);
  • PARTE DO VASSOURAL PRÓX. AO PRESÍDIO: (Ruas no trecho entre Luiz Gonzaga e Rua do Vassoural [Maria Tereza, Ivanildo Cordeiro de Souza, João Cordeiro de Souza, Maria Cordeiro de Miscena, Asa Branca, TV Henrique Soares],  Ruas: Comp. Luiz Gonzaga, Luiz Serafim de Souza,  1ª, 2ª e 3ª TV Henrique Soares, Filadélfia A. da Costa, Juazeiro do Norte, Todos os Santos, Rua do Vassoural,  5ª TV Alfredo Pinto(Goiana), José Nunes de Araújo, José do Patrocínio, Espirito Santo, Carlos Alexandre, Petrolândia, 5ª TV do Vassoural, Nazaré da Mata, Belmonte, TV e Rua Imperial[acima da Bernardo Vieira de Melo], Estrada de Campina e Luiz de França Pereira  ) SANTA ROSA (PARTE ALTA), VILA SERENA, CAMPO NOVO DO SUL, VILA CAMPO NOVO DE BAIXO E DE CIMA, SEST/SENAT.

O ABASTECIMENTO DO MORRO É SUBDIVIDIDO EM 3 SUB-SETORES ONDE SÃO ABASTECIDOS 2 DIAS CADA UM. O ABASTECIMENTO DO LOCAL NÃO SOFRERÁ MUDANÇAS, CONTINUANDO 2 X 4.

TV Replay, o que é bom se repete!

Cachoeirinha-PE: População reclama da má distribuição de água, e chefe de atendimento da Compesa dá explicações

A crise Hídrica no Brasil é um dos maiores problemas enfrentados atualmente, e que não se trata de um problema exclusivo da maior cidade brasileira, mas sim de praticamente todo o território nacional.

No Nordeste, essa seca normalmente se dá de forma lenta e gradual, mas a atual agravou-se porque houve secas sucessivas nos últimos anos. Desde 2012 as chuvas estão ocorrendo abaixo da média, entrando assim os reservatórios em colapso, e a tendência é que, caso não chova, os mesmos venham a secar por completo.

No entanto, aponta-se que o maior problema da seca é que não há gestão dos recursos hídricos e, em muitos municípios, se não chover o volume esperado para os próximos meses, “não há um plano B para o abastecimento do povo”.

Na cidade de Cachoeirinha, localizada no Agreste de Pernambuco, a população tem sentido esse problema na pele. Diante da situação, a TV Replay procurou o chefe de atedimento da Compesa, Otoniel José de Melo, para falar o que tem acontecido com a distribuição de água no município.

1 2 3 4 5 6 7

Represas como a de Jucazinho, que abastece a cidade de Caruaru, em Pernambuco, entrou em exaustão. A falta de gestão no uso das águas tem sido ponto crucial para a real situação. Quando uma represa é construída, ela pereniza o rio por ela represado, numa determinada vazão, chamada de “vazão de regularização”, com 100% de garantia. Essa vazão de regularização não pode ser utilizada em volumes superiores aos determinados e garantidos por essa represa. Se isso for feito, as represas secam, como secou a mencionada acima, por falta de gestão de suas águas.

O problema é que os volumes de regularização das represas estão sendo superutilizados na irrigação, perdidos nos vazamentos, nas infiltrações e no próprio abastecimento da população. Essa regra de uso dos volumes das represas tem que ser cumprida sistematicamente e com muita determinação porque, agindo-se de forma contrária, elas vêm a secar.

ABAIXO SEGUE EM ANEXO CALENDÁRIO DE ABASTECIMENTO 

20161221_083703-1

20161221_083526-2

Canhotinho-PE: Vereador Marco Torres faz duras críticas com relação à falta d’água no município

Aconteceu nesta terça-feira (22), a 12ª Reunião Ordinária do 2º Período Legislativo de 2016, da Câmara de Vereadores de Canhotinho-PE.

Na ocasião, o Vereador Marco Torres fez uso da tribuna para falar sobre a crise hídrica que o município está vivendo.

Segundo o vereador, há algum tempo ele já vem alertando e solicitando ações para uma melhoria da barragem, já prevendo que essa crise pudesse acontecer.

Marco Torres falou sobre a quantia liberada pelo ministério das cidades, para a realização de obra de transposição da barragem de Pau Ferro para a de Bulandeira, para que possa abastecer a cidade.

Ao final, o parlamentar deixou, em nome da população, duas perguntas aos representantes da Compesa: Quais as previsões de início e término da obra de transposição e quais as medidas emergenciais que o órgão pretende adotar para amenizar o sofrimento da população.

Confira!

captura-de-tela-2014-04-07-08-17-50Vereadores ausentes:

Sarah Leandro

TV Nova Replay, o que é bom se repete!

Canhotinho-PE: População cobra posicionamento da Compesa e reclama de falta d’água e de cano quebrado

Um racionamento de água se instalou em Canhotinho, no Agreste de Pernambuco, porém, os moradores não têm ideia dos dias que a água chegará às torneiras, já que a Compesa não divulgou o calendário de abastecimento na cidade.

A água vem chegando, pelo menos no centro da cidade, a cada dez dias, mais ou menos. Este é um dos maiores, se não o maior racionamento já registrado no município. A água, no centro da cidade, chegou na quinta-feira (15) e só chegou novamente no fim da noite deste sábado (24).

Muitos internautas se manifestaram nas redes sociais, cobrando mais transparência, liberação de água e a divulgação de um calendário de abastecimento.

Em uma postagem, um jovem denuncia um cano quebrado na Rua da Conceição, o que vem há algum tempo desperdiçando muita água na localidade. O cano foi quebrado devido a uma construção na residência de uma moradora do local. Nossa equipe chegou a entrar em contato com um dos funcionários da Compesa em Canhotinho, mas não obteve resposta a respeito do conserto do cano.

O desperdício de água além do alagamento, tem o risco de doenças, ainda mais quando há pouco tempo, o surto de dengue, chikungunya e zika vírus, além de outras doenças estiveram assolando intensamente o estado de Pernambuco. 

Enquanto no Nordeste pessoas cavam buracos para tentar encontrar água barrenta, em Canhotinho, água potável é desperdiçada, e é este um dos exemplos, um volume de água impressionante que contribui fortemente para a atual situação. Dessa forma, é inegável que os problemas de abastecimento são reflexos do mau uso e desperdícios generalizados.

14407954_945407442254924_1909959499_o

14423814_945407425588259_448583050_o 14446521_945407455588256_1073586965_o 14446525_945407445588257_244789288_o 14453978_945407462254922_1874624277_o 14469350_945407558921579_925425790_n14423736_945407608921574_679297585_o 14438876_945407515588250_1532702828_o 14455934_945407518921583_567748871_o-1Imagens: Reprodução / Facebook

TV Nova Replay, informações é aqui! 

Pesqueira e Arcoverde serão beneficiadas com água da adutora do Moxotó

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) vai divulgar, nos próximos dias, um edital de licitação para a execução da Adutora do Moxotó. Trata-se de uma obra que vai permitir o transporte da água da barragem de Moxotó, no Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco, para as cidades de Arcoverde e Pesqueira. A construção do novo sistema foi aprovada no Plano de Trabalho da Adutora do Agreste fechado, na semana passada, em Brasília, pelo ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, o governador Paulo Câmara, o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Thiago Norões, e o presidente da Compesa, Roberto Tavares.

A Adutora do Moxotó é uma alternativa para levar água a municípios que deveriam ser atendidos pelo Ramal do Agreste, que conecta o Eixo Leste da Transposição do São Francisco à Adutora do Agreste, esta última executada pela Compesa. No entanto, como a ordem de serviço para o ramal ainda não foi dada e por se tratar de um empreendimento que consome, em média, três anos para ficar pronto, a Compesa buscou uma solução mais rápida para levar água para Arcoverde e Pesqueira antes de todo o projeto da transposição ser totalmente concluído.

Em entrevista a uma emissora de rádio local, o presidente da Compesa, Roberto Tavares, explicou que todo o sistema da Adutora do Agreste foi pensado para ser alimentado pelo Ramal do Agreste. Contudo, como a previsão é que essa obra só fique pronta depois de 2020, alternativas de abastecimento foram criadas para poder operar a adutora antes desse prazo.

“Conversamos sobre isso em setembro do ano passado e concluímos agora com a assinatura desse plano de trabalho. Considero uma vitória porque, se os recursos forem liberados, vamos poder fazer a obra sabendo que ela vai funcionar antes mesmo de o Ramal do Agreste se conectar ao Eixo Leste”, comemorou Tavares.

Orçada em R$ 80 milhões, a Adutora do Moxotó vai sair das proximidades de Custódia, quase na metade do trajeto da transposição, onde a água deverá chegar primeiro. A água seguirá numa tubulação de 600 mm percorrendo 70 km até Arcoverde e Pesqueira, com uma vazão total de 300 litros por segundo. O sistema adutor será composto, ainda, de três estações de bombeamento de água bruta.

No  Plano de  Integração da Adutora do Agreste  com outras fontes de água, estão previstas duas adutoras que vão levar água da Zona da Mata para o Agreste. Da Mata Sul, sairá a Adutora de Pirangi, cuja primeira etapa já está sendo licitada. Ela sairá do Rio Pirangi, em Catende, e será interligada ao Sistema do Prata, incrementando uma vazão de até  950 litros por segundo, servindo ao abastecimento de Caruaru. Da Mata Norte, a Adutora do Siriji sairá de Vicência chegando em Surubim, abastecendo também as cidades no Tramo Norte do Sistema de Jucazinho, que hoje está   passando por  um rigoroso rodízio.

Tavares adiantou que alguns recursos já estão garantidos para essas obras, que receberão dinheiro de várias fontes.

“A Adutora do Pirangi já tem dinheiro garantido do Banco Mundial. A Adutora da Mata Sul tem uma parte no plano emergencial da Defesa Civil que deve ser aprovado no próximo mês e a outra parte no pedido de financiamento ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Sobre essa parte, o governador Paulo Câmara está discutindo e as negociações estão bem avançadas. A Adutora do Moxotó também já tem recursos garantidos do Ministério da Integração”, assegurou.

Para evitar colapso total, Jucazinho vai parar por 48 horas

Jucazinho

Sem registro de chuva na bacia do Capibaribe, que alimenta a Barragem de Jucazinho, em Surubim-PE, o manancial vem perdendo nível a cada dia. Para continuar retirando água do volume morto do reservatório, a Compesa irá realizar nova intervenção na barragem. Para isso, será necessário paralisar o Sistema Jucazinho a partir desta quinta-feira (14), por 48 horas. A previsão é que o sistema volte a funcionar sábado (16), a partir das 06h e durante esse período será preciso suspender o abastecimento de água para as cidades de Santa Cruz do Capibaribe e Riacho das Almas, que pelo calendário vigente, os municípios deveriam receber água nessa data.

Com o Sistema Jucazinho desativado, os técnicos da Compesa irão montar uma balsa flutuante, uma estrutura que irá permitir a captação da água do ponto mais profundo da barragem. A iniciativa irá prologar a retirada de água por mais dois meses, evitando o colapso do abastecimento para 12 cidades do Agreste atendidas pelo Sistema de Jucazinho. Desde novembro do ano passado, o volume morto estava sendo explorado por meio de uma bomba instalada de forma provisória. Com a redução do nível da barragem, a bomba será remanejada para a balsa flutuante.

A estratégia da balsa flutuante será o último recurso para a exploração da água disponível da Barragem de Jucainho, um volume de 5,8 milhões de metros cúbicos de água e continuar abastecendo as 12 cidades do Sistema Jucazinho. Se não chover até março, a barragem entrará em colapso. Com a capacidade de armazenar 327 milhões de metros cúbicos, Jucazinho está hoje com apenas 1,8 % do seu volume total. Enquanto espera a chuva, a Compesa irá administrar a distribuição de água para as cidades de Cumaru, Passira, Riacho das Almas, Santa Cruz do Capibaribe, Salgadinho, Surubim, Casinhas, Santa Maria do Cambucá, Vertente do Lério, Frei Miguelinho, Vertentes e Toritama com uma vazão de 250 litros de água por segundo.

“Temos esperança que chova nos próximos meses e que Jucazinho consiga recuperar o seu nível para que possamos melhorar a distribuição de água nessas cidades”, apela o coordenador técnico da Gerência Regional do Alto Capibaribe, George Ramos.

A Barragem de Jucazinho vive o seu pior cenário desde a sua inauguração, em 2000. Não tem chovido o suficiente para recuperação do nível do manancial, desde 2011, reflexo de cinco anos consecutivos de seca na região. A exploração do volume morto de Jucazinho está sendo possível graças ao planejamento rigoroso e à gestão do manancial desde o início da sua operação.

Foi criado um Centro de Controle Operacional (CCO) na cidade de Caruaru-PE para acompanhar, diariamente, as condições e a operação da barragem. A Compesa adianta também que, desde 2013, a vazão e retirada da água de Jucazinho vem sendo monitoradas por hidrólogos do Banco Mundial, mediante o Programa Monitor de Secas, desenvolvidos em áreas atingidas por estiagem, como o Nordeste do Brasil e áreas do México, Estados Unidos e Espanha.

Do Blog do Mário Flávio

Caruaru-PE: Elenco do Central praticamente definido para 2016 e diretoria faz parceria com a Compesa

O Central vai disputar o Campeonato Pernambucano de 2016, a partir do dia 10 de Janeiro e a estreia será contra o rival Porto, no Estádio Antônio Inácio de Souza (Vera Cruz), na cidade de Caruaru-PE.

A meta do Central na 1ª fase da competição é ficar em 1º lugar no grupo e neste caso, conseguindo a classificação para disputar o Hexagonal do Título, juntamente com Sport, Náutico, Santa Cruz, Salgueiro e o 1º colocado do outro grupo, mas, principalmente conquistando uma das duas vagas que Pernambuco, tem direito na Série D.

01 araújo

O elenco do Central ainda não está fechado para disputar o Campeonato Pernambucano de 2016, porém, 20 atletas já estão confirmados, que são:

  • Juninho (remanescente) e Murilo (que estava no Olinda) – goleiros
  • Fabinho (remanescente) e Marcos Bahia (que veio do Aimoré-RS) – laterais direitos
  • Henrique (ex-Campinense-PB), André (que estava na Espanha) e Vinícius (ex-Confiança-SE) – zagueiros
  • Siderval (River-PI) e Sadrak (ex- Guarani de Juazeiro-CE) – laterais esquerdos
  • Charles Vagner (ex-Treze-PB), Daniel Paraíba (ex-Nacional e CSP-PB), Gustavo Henrique (Náutico) e Fernando Pires (que estava no Serra Talhada) – volantes
  • Léo Olinda (River-PI) e Adham (Potiguar-RN) – meias
  • Candinho (remanescente), Lima (ex-Anápolis-GO), Índio (ex-Ríver-PI, Flamengo-PI e Santos-AP), Roni (está no Altos-PI) e Araújo (ex-Goiáis) – atacantes.

araújo

A diretoria do Central firmou parceria com a Compesa, nessa terça-feira (08.12), e a partir de agora será colocada água de 10 caminhões pipa no Estádio Luiz Lacerda, para a recuperação do gramado.

Nova Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Senador Douglas Cintra vai à Câmara e Vereadores fazem apelo em prol da população

O senador Douglas Cintra (PTB) participou da sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Caruaru, nessa quinta-feira (19.11). Na ocasião, o parlamentar prestou contas acerca de seu mandato no Senado e também ouviu demandas e questionamentos de praticamente todos os vereadores do poder legislativo municipal. A crise hídrica e a situação do Hospital São Sebastião foram alguns dos temas abordados pelos edis. Além disso, o senador falou sobre a atual crise política e econômica do Brasil. O convite para a palestra partiu do vereador Jaélcio Tenório (PRB), líder do governo, e a coordenação foi mediada pela Mesa Diretora.

DSCN1893

A questão do abastecimento de água foi trazida pelo presidente da casa, vereador Leonardo Chaves (PSD). Ele criticou que o projeto de levar água da barragem de Pirangi, em Escada-PE, para a Barragem do Prata “não sai do papel”. De acordo com estudos, a obra custa R$ 60 milhões. Posteriormente, o vereador Edjailson da Caru Forró (PTdoB) alertou para a possibilidade de a Barragem do Prata atingir o volume morto em quatro meses. Em resposta aos parlamentares, Cintra testificou já ter conversado com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), e com o presidente da Compesa, Roberto Tavares, acerca desse tema.

“O governo tem ciência do risco que estamos passando”, pontuou.

DSCN1962

Desta feita, o vereador Jaélcio Tenório propôs que a Casa tomasse medidas contundentes para chamar a atenção no tocante à falta de água no município. Ele sugeriu que o senador articulasse uma reunião com o governador do Estado para procurar saídas para a crise hídrica, com a participação de todos os vereadores, tanto da base quanto da oposição.

“Talvez a preocupação do governador seja grande, mas a nossa é maior. Caso não sejam tomadas medidas urgentes, a sociedade irá cobrar de nós, pois é nossa responsabilidade encontrar soluções para os problemas do povo”, destacou. Cintra mostrou-se favorável à ideia, observando que, na política, as ações acontecem mediante insistência. “Acho importante que seja cobrado um posicionamento do governador sobre isso”, ressaltou.

DSCN1899Por sua vez, o vereador Demóstenes Veras (PSD) pediu que o senador fizesse coro à sua luta em defesa da reconstrução e reestruturação do Hospital São Sebastião, cuja reforma se estende há sete anos e a reinauguração tem sido postergada pelo Governo.

“Anteriormente, fora dito que o hospital seria reinaugurado neste mês de novembro. Ora, o mês já está acabando e ninguém deu sequer um ‘pio’ sobre isso”, disse.

Assim sendo, o senador se prontificou de telefonar para o secretário de Saúde do Estado, José Iran, e procurar informações sobre o assunto. Mesmo assim, Cintra observou que Pernambuco está com dificuldades na área econômica, lembrando que o estado fechou 2014 com um déficit fiscal de R$ 2 bilhões (antes mesmo da crise nacional).

DSCN1892

O senador também se pronunciou sobre o momento político atual. Ele apontou que o Congresso necessita debater temas estruturantes, a exemplo da taxa de juro e da reforma tributária.

“É preciso que o debate aconteça de maneira serena e racional, para que se retome o crescimento econômico. Mesmo com as dificuldades existentes atualmente, quero trazer uma palavra de esperança. Acredito que o Brasil apresentará um clima econômico mais ameno a partir do próximo ano, o que será bom para todos”, opinou.

Os vereadores salientaram a responsabilidade e o destaque que o caruaruense tem obtido na Câmara Alta. Cintra também parabenizou a postura dos integrantes da Casa Jornalista José Carlos Florêncio.

“Sabemos que a oposição deve cumprir seu papel, mas vemos que os vereadores de Caruaru debatem o município, o que nem sempre acontece em Brasília”, comparou, referindo-se aos entraves nas discussões nacionais devido a interesses pessoais ou partidários de alguns políticos.

Cintra ainda prestou contas de seu mandato no Senado Federal. Ele é relator de 47 projetos de lei, entre os quais o Marco da Biodiversidade e a negociação coletiva na administração pública. Cintra também é autor de projetos como a criação de uma lei nacional única para concursos públicos e a modernização do Código de Defesa do Consumidor. O petebista é membro titular de cinco comissões (Assuntos Econômicos, Educação, Meio Ambiente, Desenvolvimento Nacional e Mudanças Climáticas), suplente em quatro (Constituição e Justiça, Desenvolvimento Regional e Turismo, Infraestrutura, Agricultura e Reforma Agrária), bem como é relator da subcomissão de Obras Inacabadas, integrante da subcomissão de acompanhamento das obras da Usina de Belo Monte, integrante das CPIs do Carf e do Assassinato de Jovens (suplente), presidente do Conselho do Diploma José Ermírio de Moraes, presidente da Frente Parlamentar Mista dos Agentes de Abastecimento do Pequeno e Médio Varejo e membro do conselho do Projeto Jovem Senador.

Fonte: Jénerson Alves de Oliveira

Confira!

Douglas Cintra Douglas

Nova Replay, o que é bom se repete!

Cachoeirinha-PE: Município anuncia racionamento de água. Seja um colaborador, conscientize-se! – Confira o calendário do mês de Novembro

Parte da região do Nordeste do nosso país é conhecida como o Polígono da Seca, sendo ele composto por 08 estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Este fato acontece devido a escassez de chuvas nesta região, que consequentemente provoca a diminuição de água para suprir as necessidades da população.

Nos últimos anos, não é só o nordeste brasileiro que está passando por este problema, mas também estados da região Sul do Brasil, a exemplo de São Paulo, onde os níveis dos reservatórios do Sistema Cantareira tem sofrido quedas consideráveis, comprometendo assim a distribuição de água potável para as pessoas.

Diante de todo este quadro de escassez de água e falta de chuva nas regiões do país, o que o brasileiro deve fazer para ter a garantia de nos próximos 05 meses, por exemplo, ter água em suas torneiras?

A palavra é “ECONOMIZAR”. Para isso, a Compesa (Companhia Pernambucana de Saneamento) tem buscado soluções para este problema e através de um regulamento no sistema de distribuição de água, a empresa visa fazer com que haja uma organização nesta distribuição, para que todas as residências e estabelecimentos comerciais sejam beneficiados.

Na cidade de Cachoeirinha não é diferente. A COMPESA local organizou calendários mensais, desde o mês de outubro, onde as ruas da cidade foram distribuídas em áreas que foram designadas em certo período de tempo para fazer a distribuição da água potável para a população.

CONFIRA O CALENDÁRIO DO MÊS DE NOVEMBRO E AS RUAS DE CADA SETOR:

21

É importante que a população cachoeirinhense esteja atenta aos dias que estará chegando água em suas casas e que possa estar preservando-a, pois diante de todo este problema, há cidades que estão em uma situação pior do que esta. Desta forma, seja um cidadão consciente e economize sua água; tenha cuidado com o tempo gasto durante o banho, no momento em que estiver escovando os dentes, lavando a louça e seu veículo. Se todos cooperarem, o benefício será garantido de modo geral.

TV Nova Replay, o que é bom se repete!

São Caetano-PE: Falta de água nas torneiras pode deixar população em alerta. Como se prevenir?

Com a crise no abastecimento de água, as cidades estão sofrendo; os reservatórios do Nordeste brasileiro, juntos, só tem 30% da capacidade de armazenamento. Alguns lugares já secaram por completo, outros, até dezembro secam se não chover muito forte.

São Caetano-PE recebeu água de Jucazinho, que no momento está em colapso. A água da adutora de Taquara também secou, ficando apenas as opções do açude Brejo dos Coelhos e Brejo do Buraco para atender a população.

Com a diminuição da vazão de água em Caruaru-PE, a Compesa solicitou aos prefeitos da região que fazem vizinhança com a cidade, que se resguardassem de retirarem água em pipas destes reservatórios.

Conversamos com o Prefeito, Dr. Neves, para saber como a população está sendo atendida e como conviver com esses momentos difíceis de racionamento de água.

Dr. 1 Dr.

TV Replay, o que é bom se repete!

Lajedo-PE: Polícia Militar e representantes da COMPESA fiscalizam locais onde ocorre furto de água

Nesta sexta-feira (16.09), por volta das 17h, o efetivo do QS 18004 da cidade de Lajedo-PE prestou apoio aos funcionários da COMPESA, conforme acordo firmado perante o Ministério Público da cidade.

As ações tiveram o propósito de restabelecer a segurança em sete derivações que foram violadas fazendo com que o abastecimento de água no município fosse prejudicada, ocorrendo inclusive o desperdício do líquido.

Além da Polícia Militar, também esteve presente a Coordenadora Regional da COMPESA em Lajedo, a Sra Sandra Maria, que aproveitaram a oportunidade para verificar uma denúncia de furto de água, porém nada ficou constatado. A operação transcorreu sem alteração e cronograma será estabelecido para fiscalizar qualquer prática delituosa.

12063990_605319456273191_939395072_n 12167011_605319416273195_1969044546_n 12167794_605319539606516_1666771663_n

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Crise Hídrica é debatida em audiência pública na Câmara Municipal

A Câmara Municipal de Caruaru realizou, na manhã desta quarta-feira (14.10), uma audiência pública com foco na crise no abastecimento de água. A audiência foi convocada pelo vereador Edjailson da Caru Forró (PTdoB), e debateu o relatório das visitas realizadas recentemente por uma comitiva de vereadores formada pelo próprio Edjailson da Caru Forró, Antonio Carlos (DEM), Carlos Santos (PRB) e Rodrigues da Ceaca (PRTB), às Barragens do Prata (Bonito), Serro Azul (Palmares), e à Hidroelétrica do Camevozinho (Palmares).

audiencia 1

Nessas visitas, realizadas semana passada, os vereadores constataram uma série de problemas, como o abandono de equipamentos e obras hídricas paralisadas.

“Nossa propositura tem a finalidade de urgenciar as ações compartilhadas entre todos os órgãos que tratam direta ou indiretamente da interligação da Barragem de Serro Azul, em Palmares, com o rio da Prata, aqui no Agreste. Precisamos criar um plano de contingência, baseado no relatório que será gerado após essa audiência, para evitar um colapso no abastecimento de água potável, diante de uma previsível falta de chuva””, destacou Edjailson, que defende a interligação entre os dois sistemas – Prata e Camevô – como a medida mais imediata de assegurar que a água não venha a faltar por completo.

audiencia 3

Como a questão diz respeito não apenas a Caruaru, participaram da audiência: o prefeito de Altinho, José Ailson de Oliveira, o ex deputado estadual e ex prefeito de São Caetano, Esmeraldo Santos, a deputada estadual Raquel Lyra (PSB),  os representantes do secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Paulo Teixeira, e da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), Clênio Torres, do diretor da Compesa, Sérgio Torres, a gerente regional da Compesa, Nyadja Rodrigues. 

aun diencai 3

clenio raquel sergio

Fonte: Guanabara Comunicação/AscomCâmara

Confira!
TV Replay,o que é bom se repete!

Lajedo-PE: Ministério Público, Polícia Militar, representantes da COMPESA e moradores de povoados vizinhos reúnem-se para discutir irregularidades na distribuição de água

Nesta quarta-feira (14.09), às 10h, foi realizada uma reunião na sede do Ministério Público de Lajedo-PE com a presença da Exma Dra Daniely, Promotora Pública de Justiça da Comarca de Lajedo, o Capitão Leone, Comandante da Companhia de Polícia, o Sr Gilvandro Barbosa, Gerente Regional da COMPESA, da Sra. Sandra Maria, Coordenadora Regional da COMPESA e representantes das comunidades de Pau Ferro, Imaculada, Alto do Cantinho, Fazenda Nova e Santa Luzia.

A reunião teve o propósito de coibir o furto de água que está ocorrendo nestas localidades. A promotora externou a prática de crimes reiteradas que estão sendo praticadas, bem como as sanções que estão sujeitas os seus autores e solicitou apoio da população nas denúncias. A Sra. Sandra Maria informou que de 12 derivações, 7 estão danificadas e que populares realizam manobras irregulares prejudicando a distribuição e aumentando o desperdício de água. O Comandante da Companhia se prontificou de realizar visitas às derivações danificadas com a equipe da COMPESA no próximo dia 15/10/2015 e realizar rondas constantes a fim de flagrar a prática delituosa.

Foi fornecido telefone para o recebimento de denúncias, mantendo contato direto com os representantes de cada localidade que também se reunirão com a população, repassando o interesse do Estado em garantir o fornecimento e inibir a prática delituosa.

12167490_604669243004879_782343690_n 12167668_604669393004864_938412357_n

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Vereadores inspecionam mananciais da região

Uma comitiva proposta pelo vereador Edjailson da Caru Forró (PRTB), e composta pelos edis Carlos Santos (PRB), Antônio Carlos (DEM) e Rodrigues da Ceaca (PRTB), da cidade de Caruaru-PE, visitou as Barragens do Prata (Bonito) e Serro Azul (Palmares), além da Hidroelétrica do Camevozinho (Palmares), o encontro dos rios Pirangi e Panelas (Catende) e a ET2 da Compesa em Laje Grande. Os parlamentares analisaram a capacidade de armazenamento d’água das barragens – lembrando que o Prata está com 42 milhões de m³, o equivalente a 79,8% do seu potencial –, o andamento da obra do Serro Azul e a possibilidade das águas que se perdem do rios Pirangi e Camevô serem inseridas no Prata.

vereadores

O relatório da visita técnica, inclusive com o abandono de equipamentos, a falta de zelo na ET2 e as obras hídricas paralisadas, será repassado à presidência do Poder Legislativo e, com imagens, será apresentado na audiência pública prevista para o dia 14.10 – com foco na crise do abastecimento d’água de Caruaru e região.

Fonte: Guanabara Comunicação/AscomCâmara

Foto:  Vladimir Barreto/AscomCâmara

TV Replay, o que é bom se repete!

Primavera-PE: Vazamento de tubulações na Ponte Bom Jardim é consertada

Após várias denúncias e matérias veiculadas na TV Replay, a COMPESA (Companhia Pernambucana de Saneamento) consertou o vazamento existente há mais de dois meses na tubulação que fica embaixo da Ponte do Bairro Bom Jardim, na cidade de Primavera, localizada na Mata Sul de Pernambuco.

20150903_102910

Na última matéria publicada no dia 09 de setembro, a equipe da TV Replay em contato telefônico com o Coordenador Técnico, Fábio Luiz, na Gerência na Mata Sul, localizada na cidade de Vitória de Santo Antão-PE, nos relatou que até o final do mês, o problema estaria sendo resolvido.

20150903_111542

Assista a matéria anterior pelo link abaixo:

http://www.tvreplay.com.br/jornalismo/primavera-pe-apos-denuncias-coordenador-tecnico-da-compesa-se-pronuncia-em-relacao-ao-vazamento-das-tubulacoes-na-ponte-bom-jardim/?regiao=primavera

De fato, 10 dias após a publicação da nossa matéria, a equipe de reportagem esteve no local e constatou que o serviço tinha sido feito e o vazamento de água potável foi sanado.

A população deve fiscalizar e denunciar toda e qualquer irregularidade existente em seu município, cumprindo assim seu papel de cidadão. Dessa forma, a equipe responsável pela manutenção das tubulações, ou seja, a COMPESA, deu resposta e garantiu que resolveria o problema, promessa cumprida!

20150918_111954 20150918_111959 20150918_112143

A TV Replay sempre estará disponível no que diz respeito a atender as necessidades da população, buscando assim o cumprimento dos direitos e deveres de todos perante a lei. 

TV Replay, o que é bom se repete!

 

 

Canhotinho-PE: Atendendo internauta, TV Replay procura a Compesa e conversa sobre a qualidade da água, racionamento, novos projetos… – Confira!

A TV Replay recebeu uma solicitação de reportagem, a respeito da má qualidade da água fornecida pela Compesa, no município.

Sem títuloNossa equipe esteve na sede da compensa buscando respostas e soluções, principalmente sobre o problema da qualidade dessa água. Lá, fomos informados que uma equipe estaria se dirigindo à Barragem de Bulandeira, a qual abastece a cidade, para realizar uma ação que acabaria com o problema.

Com isso, nos dirigimos também à Barragem e, chegando lá, conversamos com o Sr. Bruno Adelino, Gerente Regional da Compesa, que nos informou que já tinham concluído a ação para melhoria da qualidade da água e a partir de agora, iriam apenas acompanhar a sua chegada às torneiras para verificar se o problema foi de fato resolvido.

O Sr. Bruno afirmou que o motivo pelo qual a água estava chegando às torneiras com a coloração escura, seria a alta taxa de concentração de ferro que a barragem possui, sendo ainda mais alta em sua profundidade, sendo assim, o problema seria sanado simplesmente captando a água mais de cima, onde a concentração de ferro é menor.

Conversamos também a respeito da possibilidade de um novo racionamento e o Sr. Bruno disse não haver essa possibilidade pelo menos até o início do ano que vem, pois a barragem encontra-se com quase 100% de sua capacidade.

Além disso, fomos informados que existe um projeto em andamento para transposição da barragem do Pau Ferro, no município vizinho de Quipapá-PE, para as duas juntas abastecerem Canhotinho.

Confira a entrevista:

Sr. Bruno Adelino - Gerente Regional da Compesa

Sr. Bruno Adelino – Gerente Regional da Compesa

DSCF9230

DSCF9244 DSCF9243 DSCF9242 DSCF9241 DSCF9239 DSCF9233 DSCF9234 DSCF9235 DSCF9237 DSCF9238 DSCF9232

TV Replay, o que é bom se repete!

Primavera-PE: Moradores denunciam COMPESA por desperdício de água potável

A equipe de redação da TV Replay recebeu vários e-mails de moradores da cidade de Primavera, Zona da Mata Sul do estado de Pernambuco, referente à falta de água potável em algumas localidades do município. Desta forma, o repórter Alison Lima, foi até os locais para conferir a realidade dos fatos.

11944675_1049326668435656_151412474_n

No momento em que se entra na Rua Guilherme Ramos, percebe-se que há um grande desperdício de água potável que sai de uma tubulação estourada na ponte bom jardim. Segundo informações, essa tubulação está estourada há meses, e a Compesa (Companhia Pernambucana de Saneamento básico), tem esse conhecimento, mas não resolve o problema.

11933104_1049326745102315_360431012_n

Em entrevista, o Sr. Antônio Silva falou:

“Há mais de seis meses a tubulação está estourada e a própria COMPESA sabe disso, mas nunca resolve o problema; é um absurdo, pagamos uma conta cara e olhamos esse desperdício por negligência da COMPESA.” – afirmou o Sr. Antônio.

11939068_1049326705102319_2003676944_n

11944648_1049326831768973_1953365023_n

A gerência da companhia fica localizada na cidade de Escada, a 25 km do município, mas existe uma equipe local para realização deste tipo de serviço. Entramos em contato com o escritório da Compesa para os esclarecimentos, porém não obtivemos resposta.

TV Replay, o que é bom se repete!

São Bento do Una-PE: Construção de adutora evita colapso de abastecimento do município

A pior seca dos últimos 50 anos também  afeta o município de São Bento do Una, cidade localizada a 205 km do Recife. A falta de  chuvas deixou o  Sistema Bitury, formado pelas barragens Bitury e Pedro Moura, em situação de pré-colpaso prejudicando a distribuição de água  da cidade. Para evitar o colapso, a Compesa realizou uma obra emergencial para socorrer o município. Foi construída uma adutora, a partir da Barragem de Pau Ferro, em Quipapá, para transportar água para São Bento do Una.

IMG_1370RETRATISTA - ROBERTOPEREIRA (2)

A obra  foi inaugurada nesta sexta-feira (14)  pelo governador Paulo Câmara e contou com a participação   do secretário  de Desenvolvimento Econômico, Thiago Norões e do presidente da Compesa, Roberto Tavares. Segundo o  dirigente da estatal, a Compesa tem buscado alternativas, recomendadas pelo governador, para atenuar o sofrimento dos pernambucanos que vivem em regiões com dificuldade de abastecimento em função da escassez de chuvas no estado.

“Esta obra foi fruto de uma grande parceria entre o Governo do Estado, através da Compesa, e a Prefeitura do Município, comandada por  Débora  Almeida, que apoiou e acompanhou a obra nos mínimos detalhes”, afirmou Tavares.

Para  deixar a cidade de São Bento do Una com água nas torneiras,  a Compesa investiu R$ 700 mil e vai beneficiar 26 mil pessoas. A obra foi realizada em um tempo recorde, de 40 dias.  A solução técnica  encontrada para levar água para São Bento do Una a partir da Barragem de Pau Ferro só foi possível porque este manancial conseguiu se recuperar e está com 100% da sua capacidade. A cidade de São Bento do Una é um dos 68 municípios que serão beneficiados com a Adutora do Agreste, que está em execução.

TV REPLAY, O QUE É BOM SE REPETE!

Caruaru-PE: Companhia de abastecimento de água divulga estratégia para minimizar efeitos da seca

A Compesa anunciou hoje (15/07), em Caruaru, a estratégia da companhia para minimizar os efeitos da seca excepcional que o agreste pernambucano atravessa, segundo a classificação do Programa Monitor de Seca, oriundo do estudo financiado pelo Banco Mundial. Em virtude do quinto ano consecutivo de seca, a pior dos últimos 50 anos, o principal manancial do Agreste, a Barragem de Jucazinho, localizada na cidade de Surubim, está com apenas 3,88% da sua capacidade, a pior performance do reservatório desde 2004, quando a barragem passou a ser usada para abastecimento humano. Segundo o diretor do Interior da Compesa, Leonardo Selva, se não chover nos próximos 20 dias na Bacia do Capibaribe, que alimenta Jucazinho, a companhia fará uso do volume morto do manancial para evitar o colapso do abastecimento em 12 municípios de um total de 15 atendidos pelo sistema.
05
Algumas ações serão realizadas em caráter emergencial, com um investimento de R$ 1,3 milhão, para evitar o colapso de Jucazinho e, portanto evitar que 12 cidades que dependem exclusivamente da barragem, como é o caso de Surubim fiquem completamente sem água. As outras três cidades que recebiam reforço de Jucazinho, Caruaru, Bezerros e Gravatá serão atendidas por sistemas próprios.
06
Caruaru será atendida pela Barragem do Prata, que conseguiu armazenar água com as chuvas ocorridas nos últimos meses e está com 63% da sua capacidade total. Sem a contribuição de Jucazinho, será necessário ampliar o racionamento de água na cidade. “O aumento, porém, será menor do que prevíamos, graças às ações que estamos desenvolvendo e que iremos implementar”, afirmou Leonardo Selva. Em Caruaru, a Compesa está instalando novos registos na cidade, como também trocando tubulações e realizando ações de controle operacional para maximizar o uso da água disponível. Uma obra de inversão da água da Estação de Tratamento de Água Petrópolis para a Estação do bairro do Salgado será iniciada na próxima segunda-feira (20/07). A intervenção vai durar cerca de 30 dias e irá permitir que a água do Prata possa ser distribuída para toda a cidade de Caruaru, de acordo com o calendário de abastecimento a ser divulgado. Outra ação será o reuso da água da lavagem de filtros, que também será utilizada como estratégia para garantir mais água para Caruaru em torno de 50 litros por segundo.
07
Segundo Leonardo Selva, na próxima segunda-feira (20/07) será iniciada a obra para construção de uma nova captação flutuante na barragem para permitir a retirada da água que não consegue mais ser bombeada devido ao baixo nível e reservação. Os técnicos estimam que, em aproximadamente 15 a 20 dias, a barragem atingirá o volume morto quando chegar aos 3% da sua capacidade a obra custará R$ 700 mil e ficará pronta em 30 dias. Com esta alternativa técnica, a Compesa prevê que a água do volume morto de Jucazinho dará para atender as 12 cidades até dezembro deste ano ou janeiro de 2016. Já as outras cidades, Caruaru, Bezerros e Gravatá, tem fontes hídricas próprias e são alimentados por outras bacias hidrográficas, onde há a ocorrência de chuvas com mais intensidade e frequência. “Os níveis atuais das barragens do Prata (Caruaru), Brejão (Bezerros) e Amaraji (Gravatá) irão garantir o abastecimento até o próximo inverno”, prevê o diretor de Interior da Compesa.
A longo prazo, Leonardo Selva, antecipou que a Compesa está desenvolvendo um projeto para executar a obra de transposição da barragem de Pirangi, em Escada, para reforçar a Barragem do Prata, situada em Bonito, e que irá atender a cidade de Caruaru. “Essa obra será executada em 12 meses e vai evitar que, em situação de seca, o Prata seja alimentado e que não falte água para o município”, adiantou Leonardo Selva. O investimento será de R$ 60 milhões, recursos do governo do Estado e do governo federal. “Estamos vivendo um momento crítico, mas o governo tem empreendido esforços para reduzir o impacto da estiagem na vida dos pernambucanos”, complementou.
Barragem de Jucazinho
A barragem é localizada no município de Surubim e foi inaugurada em 1988. Em 2000, o manancial começou a abastecer a cidade de Surubim e, posteriormente, passou a atender mais 14 cidades do Agreste pernambucano. O Sistema Jucazinho é dividido em dois tramos: Norte e Sul. As cidades atendidas são: Surubim, Frei Miguelinho, Toritama, Santa Maria do Cambucá, Vertentes, Vertente do Lério, Casinhas, Frei Miguelinho, Cumaru, Passira, Riacho das Almas, Caruaru, Bezerros, Gravatá, Santa Cruz do Capibaribe. A barragem tem a capacidade de armazenar 327 milhões de metros cúbicos de água. Hoje, o manancial está com apenas 3,88% da capacidade, o que corresponde a 12 milhões e 680 mil metros cúbicos de água. Desde a sua inauguração, Jucazinho nunca enfrentou uma estiagem tão severa e segundo os técnicos da Compesa, cumpriu o seu papel, ao garantir o abastecimento de água para 15 cidades no quinto ano de seca consecutivo. Em maio-junho de 2011, a barragem de Jucazinho verteu.
Dados do Sistema Jucazinho:
Sistema dividido em dois tramos: norte e sul
Volume total da barragem: 327.000.000 m³
Extensão total de adutoras: 206 Km
Quantidade de estações elevatórias: 08
Capacidade total de produção da barragem: 1.250 l/s
Retirada atual da barragem: 645 l/s,
Sendo 165 l/s tramo norte e 480 l/s para tramo sul
Volume atual: 12.680.000 m³
Atualmente funcionamento de apenas 01 CMB por unidade
Percentual atual: 3,88%.
TV Replay, o que é bom se repete!

Lajedo-PE: Diretor da COMPESA responde questionamentos em audiência pública sobre questão da água no município

O Prefeito do Município de Lajedo-PE, Rossine Blesmany, convocou para uma Audiência Pública todos os lajedenses, na última quinta-feira (18) na quadra do Colégio Colégio Normal, para ouvir as explicações da Compesa a respeito da obra que levará água de Lajedo até a cidade de São Bento do Una. A convocação se deu em virtude da polêmica em torno das obras.

Populares das comunidades rurais fizeram protestos, pois segundo boatos, foi devido a presença de máquinas particulares de escavação, pertencentes a Granja Almeida, mediante parceria entre governo municipal e Compesa que a obra será realizada.

Diante do racionamento que vem assolando Lajedo, o poder executivo e legislativo descontentes com as informações, procuraram o Diretor Geral da Compesa para explicar à população do que se tratava.

Na presença do poder executivo representado pelo Prefeito Rossine Blesmany, e secretários e do poder legislativo, alguns vereadores, engenheiros, coordenador, gerente regional da COMPESA, Gilvandro Tito e Diretor Geral da COMPESA, Leonardo Selva, afirmaram que a água de Lajedo não será utilizada por empresários, e sim para abastecer o reservatório que fornece água aos 30 mil habitantes de São Bento.

Dessa forma, afirmou ainda, que Lajedo não será prejudicada, uma vez que o sistema que abastece o município lajedense, e fornece atualmente 45 litros por segundo, será acrescido mais 15 litros, completando os 60 litros por segundo necessários aos habitantes de Lajedo.

Garantindo verbalmente, o diretor geral da Compesa ressaltou que essas obras só são executadas mediante estudos feitos previamente. E ressaltou que apenas existe convênio de economia mista e empresa pública, referindo-se à obra entre Compesa e São Bento do Una. Em contrapartida, a Prefeitura de Lajedo e o Poder Legislativo (Câmara de Vereadores) exigiram que a palavra dada pela direção da Compesa seja documentada, através de nova audiência pública com a presença da Promotoria de Lajedo.

Por fim, com a participação popular, o procurador do município entrará em contato com o Ministério Público para firmar com a Compesa um documento oficial informando todos os trâmites necessários a qualquer tema em administração pública.

18 06 2015 audiencia pública COMPESA.Still001 18 06 2015 audiencia pública COMPESA.Still002 18 06 2015 audiencia pública COMPESA.Still003 18 06 2015 audiencia pública COMPESA.Still004 18 06 2015 audiencia pública COMPESA.Still005 10610799_677958692348705_3969710374120295249_n 11215177_677953189015922_2468312007475237090_n 11406908_677959195681988_3092159141632362760_n 11427675_677955712349003_2625718087672501205_n 11428083_677954372349137_7520573667846580687_n 11535662_677956212348953_322397426212408651_n 11536025_677954599015781_7720385578223652484_n 11536025_677955209015720_2523773966523585941_n

 

TV REPLAY, O QUE É BOM SE REPETE!

Cachoeirinha-PE: Por que buraco no asfalto em frente ao Fórum municipal foi aberto novamente? Secretário de Obras explica

Em frente ao Fórum do município de Cachoeirinha-PE há um buraco que vem causando transtorno não só aos veículos e transeuntes que por ali trafegam, como também aos responsáveis pelo serviço de reposição do mesmo. Pela segunda vez, esse buraco foi aberto devido aos canos de condução de água estourarem; a COMPESA vai até o local e realiza o trabalho de reparação, porém o serviço de fechá-lo é competência do município, assim como explicou o Secretário de Obras, Rildo José Neves.

IMG_20150604_145508026 IMG_20150604_145524095 IMG_20150604_145539511_HDR

Estivemos no local com a presença do Secretário, e em entrevista, o questionamos quem é o responsável por todo o serviço, tanto de abrir o buraco, quanto o de fechá-lo. O secretário dos disse que a cratera é aberta devido aos canos da COMPESA que estouram, sendo os funcionários da empresa que fazem o conserto dos canos, embora, quem faz o serviço de tapar o buraco é a prefeitura.

Aproveitando a presença do secretário, indagamos a questão do material utilizado para fechar os buracos da camada asfáltica da cidade, pois nota-se que nos trabalhos de tapa-buracos foram usados materiais diferentes do asfalto. Em resposta, Rildo nos disse que a prefeitura não tem mão de obra especializada em serviços ligados ao asfalto e por este motivo, está na espera da empresa responsável, assim que voltar para realizar uma nova etapa do asfalto da cidade, esses reparos serão feitos.

Bucaro 1 Buraco Rildo José 1 Rildo José

TV REPLAY, O QUE É BOM SE REPETE!

Lajedo-PE: População revoltada cobra solução no abastecimento de água por parte da Companhia

Parte da população lajedense está sofrendo com a falta de abastecimento de água por parte da COMPESA (Companhia Pernambucana de Saneamento). A TV Replay  entrevistou alguns moradores que relataram exatamente o que está acontecendo.

“Hoje pela manhã fui até o Escritório da Compesa – Lajedo para cobrar o abastecimento de nossa cidade o qual vem se tornando cada vez mais deficiente. Enquanto isso, o órgão responsável não se pronuncia ante a sociedade, pois sabe que o problema é algo ligado a logística da empresa. Visto que as vezes que pude ligar para o 0800 nada consta de queda de energia, bomba quebrada, nem falta de água, pois o sistema Pirangi tem água suficiente para nos abastecer. Precisa que a sociedade lajedense consciente de que gerente, presidente, servidores são nossos empregados, saia de suas casas afim de fazer sua reclamação e reivindicar o que é direito nosso, ÁGUA! Queremos água. Exigimos as providências…” – UBIRAJARA SALGADO

Vários moradores estão há mais de 50 dias sem receber água em suas casas, tendo assim que comprar caminhões pipas ao preço até de R$ 90,00.  Várias são as pessoas que vão até a sede da COMPESA na cidade tentar resolver o problema, mas muitas delas saem de lá sem a resposta de quando terão água em suas torneiras.

Ao contrário disso, em alguns bairros chega água constantemente, com é o caso de algumas localidades no Bairro Planalto.

Fomos até a sede da Compesa no município para saber o que  impede que as pessoas recebam água em suas casas, mas fomos informados que a coordenadora chamada Sandra, estava em uma reunião na cidade de Jupi.

23 04 2015 COMPESA.Still001 23 04 2015 COMPESA.Still002 23 04 2015 COMPESA.Still003

TV Replay, o que é bom se repete!

 

Caruaru-PE: Seca provoca mudança no calendário de abastecimento em cidades do agreste

A falta de chuvas e a perspectiva de precipitações abaixo da média na região do Agreste pernambucano motivaram a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) a alterar o calendário de abastecimento das 15 cidades abastecidas pelo Sistema Jucazinho. Atualmente, o nível da barragem está em 7,8% de sua capacidade, o que corresponde a 25 milhões de metros cúbicos de água. No mesmo período do ano passado, o reservatório, localizado em Surubim, estava com 30%, ou seja, 100 milhões de m³. “Decidimos ser transparentes, avisar à população sobre a gravidade da situação e ao mesmo tempo pedir o seu apoio para a necessidade do uso racional da água. Estamos mudando o calendário de abastecimento com o objetivo de preservar o manancial, evitando que entre em colapso”, explicou o presidente da Compesa, Roberto Tavares.

O anúncio foi feito durante entrevista coletiva, nesta quinta-feira (23), em Caruaru. O novo calendário terá início no dia 1º de maio e deverá ficar em vigor, no mínimo, pelos próximos quatro meses. “Estamos enfrentando o quarto ano consecutivo de seca, a pior dos últimos 50 anos, e vamos tentar dar essa sobrevida à barragem. Mas precisamos do apoio da população para usar a água de maneira racional, pois, por enquanto, não há indicativo de melhoria”, afirmou o diretor Regional do Interior, Leonardo Selva.

A cidade de Caruaru, com mais de 300 mil habitantes, terá um calendário específico: 40% da cidade ficará 3 dias com água e 4 sem; 60% da cidade terá 4 dias com água e 3 sem. Já em Santa Cruz do Capibaribe, que tem o calendário mais rigoroso de distribuição, a ideia da Compesa é realizar um estudo para readequação do abastecimento. “Hoje são 28 dias sem água. A ideia é ficar entre 10 e 15 dias”, explicou Leonardo Selva.

Segundo o presidente da Compesa, Roberto Tavares, além de tomar a medida emergencial para preservar a barragem, a companhia também precisa concluir a obra estruturadora para a região, a Adutora do Agreste, que vai garantir o abastecimento pelos próximos 30 anos. Ainda de acordo com o presidente, a obra está em ritmo lento pela ausência de um cronograma de desembolso financeiro por parte do Governo Federal para tocar a maior obra hídrica do país.

Até o momento, já foram implantados 250 km de adutora na primeira etapa, onde já foram aplicados R$ 450 milhões de um total de R$ 1,3 bilhão. “Já estivemos cinco vezes no Ministério da Integração este ano tentando a pactuação dos recursos restantes, mas o Ministério da Fazenda ainda não deu essa autorização. Iremos, novamente, propor um cronograma mais leve para que possamos dar ritmo à obra e regularizar uma dívida de R$ 30 milhões desse empreendimento”. O presidente informou que a Compesa está apta a conveniar a segunda etapa da Adutora do Agreste, mas que ainda não há previsão para isso.

Abaixo você confere o calendário de abastecimento de todos os 15 municípios atendidos por Jucazinho:

1

Salgadinho (3 dias com água e seis sem).

Dados do Sistema Jucazinho

Capacidade total de acumulação da barragem – 327 milhões de metros cúbicos de água

206 km de adutoras

8 estações elevatórias

População beneficiada: 850 mil pessoas

15 municípios atendidos

Barragem de Jucazinho 1 Barragem de Jucazinho 2 Barragem de Jucazinho 3

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Barragem de Jucazinho pode entrar em colapso total

A 15ª reunião da 3ª sessão Legislativa ordinária da 16ª legislatura, da Câmara de Vereadores de Caruaru, realizada na noite desta terça-feira dia 7 de Abril de 2015, teve a presença da gerente regional da Compesa, engenheira Niádja Rodrigues, que falou sobre a atual situação dos mananciais que abastecem Caruaru.

A barragem do Prata, localizada no município de Bonito, até está com um bom volume de água, todavia, a barragem de Jucazinho, que é localizada no município de Surubim, preocupa e corre o risco de entrar em colapso total. Após a reunião, a reportagem da TV Replay, juntamente com o repórter Ricardo Perrier do Jornal Extra, ouviram a engenheira.

Confira !

Niadja Rodrigues

TV Replay, o que é bom se repete!

Fernando de Noronha-PE: Bombas do sistema de esgoto chegam a ilha

Após três dias tentando embarcar em um voo comercial com destino a Fernando de Noronha, técnicos da Compesa conseguiram seguir na tarde de hoje em um voo da Força Aérea Brasileira (FAB) com as bombas do sistema de esgoto da ilha que apresentaram defeito. A equipe chegou ao arquipélago no início da noite. Os equipamentos, que passaram por manutenção no Recife, serão instalados ainda hoje na estação elevatória de Noronha, resolvendo assim a questão do extravasamento na Praia do Cachorro. O diretor regional Metropolitano da Compesa, Fernando Lôbo, não conseguiu embarcar para a ilha como pretendia ontem, mas acompanhou o processo de embarque das bombas na Base Aérea da Aeronáutica. “Iremos iniciar ainda hoje a montagem dos equipamentos. A previsão é que todo o serviço seja concluído até o final da noite ou no máximo amanhã pela manhã”, explica o diretor.
O extravasamento de esgoto na Praia do Cachorro ocorreu após as bombas da estação elevatória apresentarem problemas elétricos e mecânicos. O sistema de tratamento da ilha opera com quatro bombas, sendo duas delas reserva. Segundo Fernando Lôbo, as bombas reservas instaladas na sexta-feira e no sábado apresentaram defeito.
Após a instalação dos conjuntos de bombas na estação elevatória, a Compesa irá realizar a despoluição do trecho onde ocorreu o extravasamento. Esta unidade bombeia 12 litros por segundo para a estação de tratamento, com dois conjuntos de bombas funcionando simultaneamente.
O translado dos equipamentos em uma aeronave da FAB é fruto de uma parceria entre o Governo do Estado, a Força Aérea Brasileira e a administração do arquipélago de Fernando de Noronha.
1

Foto: Imagem ilustrativa da internet

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Líder do Governo na Câmara pede debates sobre abastecimento e regularização dos loteamentos junto Compesa

Na 10ª reunião da sessão legislativa ordinária da 16ª legislatura, da Câmara de Vereadores de Caruaru, Vereador Ricardo Liberato (PSD), líder do governo, apresentou um requerimento e uma indicação, que foram aprovados por unanimidade.

Requerimento nº 408/2015, pede a realização de fórum de debates para discutir assuntos relacionados ao abastecimento de água e regularização dos loteamentos, junto a Compesa;

Indicação nº 37/2015, pede a retirada de poste na Vila Serrote dos Bois, e posterior colocação do mesmo em local adequado.

Confira!

Ricardo LiberatoCâmara

TV Replay, o que é bom se repete!

Ribeirão-PE: Coordenador da Compesa esclarece problemas no abastecimento de água na cidade e diz lutar para que Ribeirão tenha água 24h

Na última quinta-feira (26.02) na cidade de Ribeirão, Zona da Mata Sul de Pernambuco, a equipe da TV Replay esteve com o Coordenador Regional da Compensa, o Sr. Marco Antônio, que em entrevista esclareceu diversos fatores que vem causando a deficiência no abastecimento de água na cidade. Após diversos moradores relatarem sofrer com a falta de água nas torneiras, chegando a passar até cinco (5) dias sem água e recorrendo ao uso de algumas cacimbas que ainda existem na cidade, o coordenador falou para os internautas da TV Replay.

foto compesa

“Estamos aqui em Ribeirão exatamente a partir do dia 1 de maio de 2009 e desde então eu como coordenador dessa regional começamos a fazer um levantamento para tratar todos os problemas que herdamos do antigo SAAE, e naquele momento nós verificamos muitos motores, quadro de comando e as adutoras de rede de abastecimento precisava passar por um processo não de manutenção, digo, até de substituição, e teríamos que substituir por que estava totalmente deteriorado, porém vocês sabem que tudo que nós planejamos não acontece do dia para noite, ate porque como a Compesa é uma empresa do governo estadual, que quem tem a maior parte nas ações é sim o governo estadual, nós precisamos que as obras passem por licitação. Fazemos o orçamento e encaminhamos para diretoria da empresa que vai em busca de recursos para que essas obras sejam licitadas e realizadas, ai como toda empresa pública exige, é necessário cumprir a lei devido o tribunal de contas  sobre a Lei de responsabilidade em relação ao cumprimento das normas, daí o que é que acontece?, nós fazemos o levantamento da adutora que chamamos a adutora de Rio Branco, essa adutora tem um problema de estouramento, ela estourava várias vezes por conta que era uma adutora que nos chamamos de material cimento amianto,  inclusive colocava em risco os moradores daquela rua José Mariano, dessa forma eliminamos por que passava por uma barreira e e se ela estourasse, essas casas poderiam vir a baixo e essas pessoas poderiam morrer; foi a primeira providência que a Compesa tomou e fizemos um novo encaminhamento. Essa adutora não passa mais por essa rua e passa agora por trás do posto bandeirantes, ela era risco eminente de morte. Graças a Deus nós fizemos nossa primeira obra, ai foi verificado que precisávamos colocar rede na cidade, colocamos rede em várias partes da cidade onde não tinha e também verificamos que existia uma ETA (Estação de Tratamento) na cidade que estava inacabada, que tinha sido iniciada pela prefeitura, porém estava abandonada. As obras precisávamos finalizar; essa obra para que nós tenhamos uma produção maior de água, temos que tratar mais água. E o que é que fizemos? fizemos a conclusão dessa obra. A Compesa concluiu a obra de uma nova estação de tratamento em Ribeirão aqui na região de Escada até Palmares; Ribeirão é a única cidade que tem duas ETA construídas; nesses últimos seis anos (6) já existia uma antiga e fizemos uma nova estação, com isso foi verificado também que a captação lá em ditoso precisava passar por reformas e fizemos ajustes no quadro de comando motores; automatizamos o sistema para melhorar a eficiência energética e com isso aumentar a produção do volume de água produzida pela ETA e com isso não precisava ligar motor, desligar motor, como ele é automático, ele liga e desliga por ele mesmo e ai não tem esse problema. Tudo isso nós começamos a sentir as melhoras, porém eu tinha duas ETA mas apenas uma adutora que ia para a cidade que só tinha uma elevatória com duas adutoras. Em uma hora a elevatória tocava para o rio branco e em outro momento para o Guararapes, quando a gente estava tocando, eu digo a bomba, estava ligada mandando água para o Guararapes ; o Rio Branco ficava sem água toda parte baixa da cidade, bairro novo, centro e vila rica ficavam sem água; quando a gente estava tocando para a parte alta, Cohab, alto de Fé  e Vila Ferroviária. Com isso a gente teve que fazer uma nova elevatória que nós chamamos de elevatório do Guararapes, a partir do momento que nós inauguramos a elevatória dos Guararapes com duas  elevatórias  funcionando, nós retiramos exatamente 62% da cidade do racionamento, isso foi coisa atual ano passado. A Cohab sofria muito por água e a parte alta principalmente, eu fiz também, eu digo eu como Gerente, a Compesa, fizemos um levantamento e colocamos uma adutora exclusiva para a Cohab para melhorar o abastecimento com a nova elevatória dos Guararapes; a gente não precisava, mas estar desligando a do rio branco , nós estamos trabalhando com as duas ETA e as duas elevatória simultaneamente. Apenas os bairros do Canavial o Alto Eldorado, Bela Vista 1 e 2 e convento e minas novas é que não tinha água (24h) porque a gente precisa melhorar lá; a questão da reservarão e da rede de abastecimento e automatizar o sistema para tirar essas localidades do rodízio, mas o restante da cidade  toda a parte do centro Vila Rica, Cohab e Bairro Novo  o pessoal começou a perceber e sentir que a água estava chegando diariamente. Fizemos um trabalho muito importante que foi a redução das perdas do desperdício, chegamos em Ribeirão tinha apenas 40% da cidade com medidores onde políticos, prédios públicos e  praças públicas todos esses não pagavam a conta de água. Fizemos um trabalho de estação de hidrômetro na cidade onde hoje o indicie é de 90% faltam apenas 10% da cidade para que a gente fique 100% com hidrômetros; a ideia é ainda esse ano concluir, com isso melhorou o abastecimento, com essa hidrometração as pessoas não gostam por que mexer na conta, a conta vem mas alta, mais o hidrômetro não tem essa intenção, é de  que o cliente se reeduque para que só use o necessário e não estrague. O povo quando não tinha medidores era lavando carros, lavando caçadas, paredes faz Lava-Jato, tinha uma praça aqui na cidade que era jorrando água o tempo todo, a gente foi e botou medidor agora quem paga é a prefeitura se a prefeitura acha ruim ela que peça para que as pessoas parem de desperdiçar a água.”

O Prefeito da cidade enquanto candidato se comprometeu com os eleitores, que se a Compesa não cumpri-se com o devido abastecimento da cidade, ele iria intervir de alguma forma, existe essa possibilidade da prefeitura intervir no trabalho da Compesa?

“O prefeito tem sido nosso parceiro, eu digo que o prefeito Romeu Jacobina tem ajudado bastante a Compesa; tem nos dado a maior força inclusive emprestando a retro escavadeira para a gente fazer grandes obras na cidade, como a eliminação das  adutoras. O prefeito tem sido um parceiro, eu não acredito que esse seria o caminho devido o investimento que a Compesa já fez na cidade, seria muito complicado se a prefeitura quisesse assumir o sistema de volta, como é que ela iria pagar tudo isso? já investimos em Ribeirão mais de 1 milhão de reais e pagamos a conta da Celpe que estava atrasada, pagamos de forma parcelada uma conta que desde da época do SAAE. Mas digo desde já que a prefeitura tem sido sim uma parceira, ela tem ajudado bastante e se mostrado muito interessada em ajudar; tem cobrado muito a eficiência dos nossos serviços, tem buscado ajuda fora, em Brasília, junto com a Compesa, e para você ter uma ideia temos já liberado para os últimos quatro(4) anos 5 milhões de reais que a Compesa vai investir aqui na cidade de Ribeirão e esses 5 milhões vai ser para que nós tenhamos água em totalidade de 24h nas torneiras, mas deixa eu te falar o que esta acontecendo aqui. nós passamos por um momento de estiagem na nossa região, só choveu agora pelo carnaval, mas não foi o suficiente. O açude que abastecia a cidade está em colapso; temos duas captações que é o rio ingaí  e o rio de ditoso que de lá tiramos água bruta para tratar e mandar para a cidade, então estamos trabalhando o máximo. Ingaí secou, então a gente precisa que ele volte a ter água,  por que ele está no seu volume morto. Nós temos o rio Amarji que passa em Ribeirão, esse rio ele é perene, ele tem uma vazão de regularização muito boa de inverno a verão, ele está sempre vertendo, então o que a gente fez, já duas por vezes e agora por definitivo a Compesa liberou recursos e pegamos uma bomba e colocamos no rio Amaraji para  tirar água, enquanto que Escada, Palmares e outras cidades sofriam por que não tinha água nas torneiras. Ribeirão era a única cidade que estava tirando água de outro manancial para abastecer a cidade, e Ribeirão não sofreu naquele período das enchentes; e ate socorrer outras cidades vizinhas através de carros pipas, usando o rio Amaraji por que nas enchentes o rio ditoso inundou e as bombas tiveram que ser retiradas, e ai a gente transferindo a captação do engenho ditoso para o Rio Amaraji, dai conseguimos socorrer Palmares que ficou inundado. O problema de estiagens é um fenômeno da natureza, não se pode culpar a Compesa por que não esta chovendo, por que a Compesa não faz chover, o que a Compesa faz é exatamente o que estamos fazendo em parceria com a prefeitura da cidade, na pessoa de Romeu Jacobina, fazendo uma captação em definitivo onde nesta segunda dia (02.03) com a ideia de abastecer a cidade 24h.  Ribeirao foi a primeira cidade a ser liberado a verba para melhorar o sistema, acredito que na segunda estamos botando essa bomba pra funcionar e melhorar o abastecimento da cidade.” relatou o Sr. Marco Antonio

A TV Replay, agora faz parte da vida dos Ribeirãoenses, desta forma a notícia será noticiada todos os dias e em todos os momentos, fazendo com que Ribeirão possa se comunicar em tempo real e deixar assim seus moradores informados de tudo que acontece e em todos os lugares.

Assista, comente, curta, compartilhe e divulgue. Mande sugestões e denúncias. Nossos contatos:
 Facebook: Central Cidades
 Email: jornalismo@tvreplay.com.br
 Portal: www.tvreplay.com.br
 WhatssApp./ Vibe: 081 8517-3353

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Gerencia Regional da Compesa tem nova direção

A Gerencia Regional da Compesa, em Caruaru,  tem nova direção, o engenheiro João Rafael que estava no cargo, foi transferido para a gerencia regional de Petrolina, no sertão pernambucano, e assumiu o comando em Caruaru, a engenheira Niádja Menezes, que estava a frente da superintendência da região agreste da Compesa. A TV Replay entrevistou a a gerente, que retorna ao cargo pela terceira vez.

Confira!

foto 1 foto 2

O vereador Ricardo Liberato (PSC) vai apresentar na sessão desta terça-feira (3), na Câmara de Vereadores, voto de aplausos e congratulações à nova gerente da Compesa Caruaru, Niadja Menezes. A homenagem é devido ao conjunto de ações que a administração da estatal planejou para este ano com o objetivo de melhorar o abastecimento da cidade.

A nova gerente informou ao parlamentar que o sistema de abastecimento contará com mais 500 litros por segundo, através do sistema Camevô. Ainda segundo a Compesa, este ano, o foco é agilizar a execução dos serviços de vazamentos.

TV Replay, o que é bom se repete!

Gameleira-PE: Diretor do SAAEG fala do aumento da conta dágua no município

A TV Replay esteve no escritório do SAAEG (Sistema de Abastecimento de Água e Esgoto de Gameleira) para levar ao conhecimento a população as ações, os projetos e saber sobre o aumento das contas de água no município.

Em entrevista, o Sr. Orlando da Fonseca Costa, Diretor Presidente  SAAEG nos falou::

Foto0209Foto0207

“Como é uma Empresa Pública, uma Autarquia Municipal,ela é subordinada a Prefeitura e a Câmara de Vereadores, então todas as obrigações do SAAEG são passadas primeiro por eles para depois serem executadas por nós aqui, principalmente em relação as Leis.

Então quando se trata da tarifa de aumento nas contas de água do consumidor, primeiro vai a votação na Câmara de Vereadores, para depois ser aplicado para a população,  uma das nossas maiores dificuldades é o recurso financeiro que a empresa possui, ou seja, menor que o normal,  é o próprio SAAEG que paga suas contas.

É necessário que o consumidor esteja em dia com a tarifa para que possamos ter estrutura e continuar fornecendo um bom serviço.

A Câmara por motivos políticos não vota em favor da nossa tarifa, pois, os mesmos temem a perda de seus eleitores e por não votarem estamos aqui com mais de 12 anos com a mesma tarifa de R$ 9.43 só que diante disso, todo ano se aumenta produtos químicos, energia (que teve um aumento de 26.8%), então, essas são nossas dificuldades que desestrutura o nosso trabalho, até mesmo para podermos fazer investimentos em novos reservatórios, instrumentos de trabalho que viabilizam a melhoria da própria qualidade da água para todos diariamente.

Outra coisa também são as ligações clandestinas de água que as pessoas fazem, sabendo que a tarifa é paga a cada 10m³ de água mensalmente.

Daí, nosso projeto para esse ano é o aumento da tarifa, porque sem recurso não se tem como trabalhar.

Estamos querendo construir outro reservatório, que atenda exclusivamente o Bairro Santa Maria e esse projeto já está em licitação, inclusive a empresa responsável pela obra já está visitando ,o terreno, também a ampliação da capitação com bombas, motores e tubulações para maximizar o nosso trabalho, porque a estação que temos foi construída pra um quantitativo de 42mil litros³ de água/h mínimo e hoje atende o município todo, ou seja, são 105 mil litros³/h, então ela está muito acima da sua capacidade normal.

Precisamos levar novas tubulações ao Bairro Pedreira, melhorar o abastecimento no Bairro São Mateus que também tem uma rede que é incompatível para o tamanho daquela localidade e em especial a nova Vila  que está sendo abastecida através do carro pipa.

Espero que todos contribuam  e atualizem suas contas porque dependemos disso para continuar atendendo a cidade e por fim peço que não desperdicem água.”

A TV Replay, agora faz parte da vida dos gameleirenses, dessa forma a notícia será noticiada todos os dias e em todos os momentos, fazendo com que Gameleira possa se comunicar em tempo real e deixar assim seus moradores informados de tudo que acontece e em todos os lugares.

Assista, comente, curta, comente e divulgue. Mande sugestões e denúncias. Nossos contatos:

Facebook: CENTRAL GAMELEIRA
Email:jornalismo@tvreplay.com.br
Portal:www.tvreplay.com.br
Watssapp: 81 – 99317525

Reportagem e imagens: Patrícia Silva

TV Replay, o que é bom se repete!

 

Brejo da Madre de Deus-PE: Definida segurança para temporada da Paixão de Cristo 2015 em Nova Jerusalém

A Sociedade Teatral de Fazenda Nova (STFN), realizou nesta quarta-feira (14.01), reunião geral com entidades, órgãos públicos e privados, no auditório da Pousada da Paixão. em Fazendo Nova- Brejo da Madre de Deus, para definição da segurança antes, durante e depois dos espetáculos.

Estiveram presentes representantes do Corpo de Bombeiros, das Polícias: Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal, além do Poder Judiciário, Ministério Público, Secretaria estadual de Turismo, Celpe, Compesa, Der, Dnit, Prefeitura e Câmara de Vereadores de Brejo da Madre de Deus.

A temporada da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, será realizada de 28 de Março a 04 de Abril de 2015. A reportagem da TV Replay, acompanhou a reunião e entrevistou o diretor-presidente da STFN Robinson Pacheco, o diretor integrado do interior 1 da PMPE Coronel Maranhão e o Prefeito de Brejo da Madre de Deus, Edson Souza (PTB).

Confira!

foto 1 foto 2 foto 3 foto 4

TV Replay, o que é bom se repete!

Recife-PE: Companhia de Abastecimento monta esquema para evitar colapso do sistema Botafogo

Em virtude da falta de chuvas na área de influência da Barragem de Botafogo, situada em Igarassu, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), a fim de evitar um futuro colapso no abastecimento, realizou mudanças no esquema de fornecimento de água em localidades das cidades de Olinda, Paulista, Abreu e Lima e Igarassu, na parte Norte da Região Metropolitana do Recife (RMR). Em alguns bairros desses municípios, que são atendidos pelo Sistema Botafogo, está sendo implantado um calendário provisório, até que o reservatório, que hoje está com 22% de sua capacidade acumulados, possa recuperar seu nível normal, o que poderá ocorrer a partir de maio de 2015, quando inicia o período chuvoso nessa região.
Por não ter havido chuvas nos afluentes que levam água para a Barragem de Botafogo, o manancial começou a ter sua vazão reduzida em virtude da baixa do volume de água acumulado. Para se ter ideia, até o início de novembro deste ano, a Compesa conseguia captar de lá 520 litros de água por segundo. Mas, com o baixo nível da barragem, a vazão foi reduzida para 200 litros por segundo. Atualmente, o volume de água acumulado em Botafogo, 22%, é o pior dos últimos quatro anos. Em 2013, nesta mesma época, a barragem possuía 62,29%; em 2012, eram 42,06%; e, no ano de 2011, 78,76%.
Para permitir que haja fornecimento à população atendida por esse sistema, a Compesa realizou ajustes no seu esquema de distribuição, de modo que todos possam continuar recebendo água, porém em dias pré-estabelecidos. Nos bairros do Centro, Maranguape I e Arthur Lundgren I e II, em Paulista, Casa Caiada, Bairro Novo, Bultrins e Jardim Fragoso, em Olinda, em toda a cidade de Igarassu haverá dois dias com água para dois sem água. Em Abreu e Lima, o bairro de Caetés III terá um dia com água e três sem.
A intenção da Compesa é manter esse esquema até que a barragem atinja níveis satisfatórios. Caso não chova o esperado, num pior cenário, é possível chegar a maio de 2015 ainda com um volume de 12%, a partir da implantação desse calendário. Segundo o diretor Regional Metropolitano da Compesa, Rômulo Aurélio, a expectativa é que, a partir de maio, a barragem possa acumular ao menos 50% de sua capacidade, o que já garante sua operação sem risco de colapso. “Estamos acompanhando os prognósticos de precipitações e também o comportamento do nível da barragem. Com a mudança que estamos implementando, conseguiremos chegar ao próximo inverno sem secar a barragem”, afirmou o diretor.
A Compesa já investiu R$ 1,7 milhão na melhoria das demais captações de água que compõem o Sistema Botafogo. Para complementar o abastecimento feito a partir de Botafogo, a Compesa vai ampliar a exploração das águas subterrâneas. Até agora, nove poços deverão ser perfurados, sendo que cinco deles em Cruz de Rebouças, Igarassu. Outros quatro deverão ser perfurados em Paulista, sendo um para Maranguape I e três para fornecer água para Pau Amarelo e Maria Farinha. O investimento total da Compesa com a perfuração e operação desses poços é de R$ 5 milhões.
Para ter acesso aos calendários provisórios de distribuição nas localidades atendidas pelo Sistema Botafogo, basta acessar o site da Compesa no endereço www.compesa.com.br. Outras informações também podem ser obtidas pelo teleatendimento da companhia através do 0800 081 0195.
Barragem de Botafogo 1 (foto Aluisio Moreira) Barragem de Botafogo 2 (foto Aluisio Moreira) Barragem de Botafogo 3 (foto Aluisio Moreira) Rômulo Aurélio (foto Aluisio Moreira) Rômulo Aurélio (foto Aluisio Moreira)_
TV Replay, o que é bom se repete!

Pernambuco: Operação encontra desvios ilegais no sistema adutor do sertão

Mais uma ação de fiscalização do Sistema Adutor do Sertão foi realizada na última semana, como parte da Operação Água Legal. Entre os dias 12 e 16 de novembro, a equipe da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), acompanhada pela Companhia Independente de Operações e Sobrevivência na Área de Caatinga (CIOSAC), realizou buscas por ligações clandestinas no sistema, no município de Cabrobó, no Sertão Central.
Nessa ação, treze desvios clandestinos de água foram encontrados em trechos da adutora, entre Cabrobó e a Serra de Monte Santo, no mesmo município. “Quando observamos a redução de vazão na chegada das Estações de Tratamento de Água (ETAs), solicitamos apoio policial para fiscalização nos trechos de difícil acesso das adutoras. Os desvios são utilizados para irrigação de culturas diversas, acarretando déficit na produção de todo o sistema de abastecimento d’água”, explicou o gerente Regional do Sertão Central, Januário Nunes.
Atualmente, a Adutora do Sertão possui uma vazão de 310 litros por segundo na chegada da Estação Elevatória de Monte Santo. O sistema é responsável pelo bombeamento d‘água para distribuição nos municípios de Salgueiro, Serrita, Terra Nova e Verdejante, atendendo cerca de 105 mil habitantes. A Operação Água Legal, que teve início em 2012, com o objetivo de fiscalizar e suprimir desvios clandestinos de água no Sertão do estado, até o momento encontrou e corrigiu 151 irregularidades no Sistema Adutor do Sertão.
Foto 1 Foto 2
TV Replay, o que é bom se repete!

Recife-PE: Água de poço contaminada em prédios de Boa Viagem

Pelo menos oito condomínios do bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, possuem poços cuja água está contaminada por altos índices de ferro e/ou manganês, dois metais que podem causar danos à saúde. A constatação partiu da análise de amostras de água colhidas dos poços particulares desses prédios realizada pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) a pedido da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Os resultados das análises foram apresentados nesta quinta-feira (13), durante entrevista concedida à imprensa. A Compesa vai procurar os responsáveis por esses condomínios para informá-los esses resultados e orientá-los sobre como proceder para que voltem a consumir uma água de qualidade.
A Compesa resolveu pesquisar a água proveniente dos poços desses condomínios depois que moradores de um prédio localizado na Rua Dona Maria Carolina, também em Boa Viagem, solicitaram, em julho deste ano, o retorno do fornecimento de água pela companhia. O motivo do pedido foi que o poço desse prédio estava com água contaminada por chumbo e manganês em níveis 14 e 8 vezes superior, respectivamente, ao máximo admitido para o consumo humano, segundo o que é preconizado pela Portaria 2.914/2011 do Ministério da Saúde. Os moradores descobriram a contaminação após realizarem uma análise da qualidade da água. “O problema desse prédio foi sanado porque eles desativaram o poço e voltaram a consumir a água da Compesa. Mas ficamos preocupados com os vizinhos deles, que poderiam estar consumindo, sem saber, uma água contaminada proveniente de poços”, relatou o diretor Comercial da Compesa, Franklin Azoubel.
A partir do resultado desse edifício, a Compesa selecionou cerca de 50 condomínios que utilizam água de poço num raio de 400 metros a partir desse local. Neste primeiro levantamento, que contemplou 11 prédios, foram identificados que oito deles possuem poços cuja água está contaminada com níveis elevados de ferro e manganês, além de cloretos. Os edifícios ficam nas ruas Padre Bernardino Pessoa (dois poços com ferro e manganês e um apenas com ferro); Professor Júlio Ferreira de Melo (um poço com ferro e manganês e dois apenas com ferro); Dona Maria Carolina (um poço com ferro e manganês); e Ministro Nelson Hungria (um poço com ferro e manganês). A análise da água foi feita pelo Laboratório de Análises Químicas da UFPE durante o mês de outubro.
A Compesa vai procurar os responsáveis por esses condomínios para apresentá-los os resultados dessas análises e orientá-los sobre os procedimentos que devem ser adotados para que a água consumida por eles seja confiável. “Eles devem avaliar se preferem tratar essa água adequadamente e com empresas acreditadas, de forma contínua, ou se querem receber água fornecida pela Compesa. O que podemos garantir é que temos água suficiente e de qualidade para abastecer todos eles”, afirmou Franklin Azoubel.
Na Região Metropolitana do Recife (RMR), existem 1,2 mil condomínios que utilizam água de poços. “Temos que lembrar que a água de poço, assim como a do rio, não é potável. Por isso, é necessário tratá-la e analisá-la para saber se ela possui qualidade para ser consumida. Essa análise pode ser feita em laboratórios públicos ou privados e o recomendável é que seja feita ao menos uma vez por ano”, orientou o engenheiro químico, coordenador da pós-graduação em Engenharia Química da UFPE e membro da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária, Maurício Mota. A fiscalização e a outorga para a exploração das águas subterrâneas são responsabilidades da Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC).
Diretor Franklin Azoubel. Foto Aluísio Moreira_8 Foto Aluísio Moreira_3 Foto Aluísio Moreira_5 Foto Aluísio Moreira_7 Foto Aluísio Moreira_9 Foto Aluísio Moreira_19 Foto Aluísio Moreira_20
TV Replay, o que é bom se repete!

Recife-PE: Muro da Compesa é grafitado por alunos de escola pública

Desenhos e mensagens educativas grafitados por estudantes da Escola Estadual Delmiro Gouveia, da comunidade do Bode, no Pina, Zona Sul do Recife, deram um tom colorido e alegre ao muro da unidade da Compesa localizada no bairro do Cabanga. A ação, ocorrida esta semana, fez parte do projeto “Colorindo Nosso Mundo”, realizado pela companhia em parceria com a Odebrecht Ambiental e o movimento cultural Cores do Amanhã. A iniciativa tem a finalidade de ensinar, através da arte, algumas ações que podem ser tomadas para preservar o meio ambiente, como economizar água e cuidar da rede de esgoto.
“Os jovens se empolgaram com a ideia e com a possibilidade de aprenderem uma nova arte. Inicialmente, eles passaram por aulas teóricas sobre grafite e aprenderam como funcionam os sistemas de água e esgotamento sanitário. A partir disso, o grupo fez um rascunho dos desenhos que gostariam de pintar no muro. O mais gratificante foi poder contagiar os jovens com a arte e a preservação do patrimônio publico”, afirmou a assistente social da Compesa, Viviane Souza.
O muro foi pintado com desenhos sobre preservação dos recursos hídricos e do meio ambiente em uma extensão de 50 metros. Sexta-feira (31), foi feito o acabamento pelos instrutores da ONG para que os desenhos não se desgastem com a chuva. A ação social com os estudantes também inclui uma apresentação teatral. Amanhã, segunda-feira (3), os alunos vão assistir a uma encenação da Trupe do Saneamento na própria escola. A peça busca transmitir de forma divertida conceitos de saneamento e economia de água.
Para os alunos, a experiência de participar do projeto foi edificante. “Tem sido muito legal aprender a pintar e com isso poder deixar uma mensagem de conscientização sobre os cuidados com o meio ambiente e com a água. As pessoas vão ver a imagem e vão refletir melhor sobre como é importante preservar a natureza. Isso é muito bom”, disse o aluno Marcos Paulo, 15 anos, que pretende continuar aprendendo a grafitar de maneira que não danifique o patrimônio público. “Muito bom se expressar com a arte. É um jeito de mostrar à sociedade o que não se deve fazer com o meio ambiente. Devemos cuidar bem dele”, afirmou Graciele Dias, 16 anos.
Essa não é a primeira vez que jovens são convidados pela Compesa a colorir muros da cidade utilizando a arte da grafitagem. Já foram alvos dessa ação as unidades da companhia da Mangueira, Prazeres, Olinda, Rua da Aurora e da própria Cabanga, além do Centro de Mães de Santo Amaro, grafitado em setembro deste ano. A diferença entre as ações anteriores e a atual é que, agora, o projeto está mais amplo, incluindo as lições teóricas.
Foto 1 Foto 2 Foto 3
TV Replay, o que é bom se repete!

Recife-PE: Compesa no seu bairro chega a Roda de Fogo, no bairro dos torrões

Até o dia 7 de novembro, moradores da comunidade de Roda de Fogo, nos Torrões, Zona Oeste do Recife, recebem a ação Compesa no Meu Bairro. Esse é um projeto que visa aproximar a companhia de seus clientes, levando até eles um conjunto de serviços e atividades promovidos pela empresa. A ação no bairro teve início na última segunda-feira (27).
Na quarta-feira (29), os moradores assistiram a uma palestra ministrada pela equipe de técnicos sociais da Compesa sobre a Tarifa Social. O encontro aconteceu no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) dos Torrões. “As pessoas sempre querem saber um pouco mais e tirar dúvidas sobre a tarifa social, que é uma possibilidade daqueles que estão numa determinada faixa de renda pagarem menos pela conta de água. São informações como essa, de interesse direto da população, que o Compesa no Meu Bairro busca levar às comunidades”, detalhou a assessora de Responsabilidade Social da Compesa, Fabíola Coelho.
Além de palestras e outras atividades sociais, a Compesa também disponibiliza serviços comerciais dentro do projeto. Em Roda de Fogo, esse atendimento está sendo prestado na Associação de Moradores, das 9h às 16h. Entre as atividades oferecidas, destacam-se inscrição na tarifa social, correções da fatura de água, solicitação de segunda via e informação sobre o abastecimento na localidade. A renegociação de dívidas geradas pelo atraso do pagamento das contas também é um serviço à disposição dos moradores.
Foto: Imagem da internet

Foto: Imagem da internet

TV Replay, o que é bom se repete!

Recife-PE: Projeto Social da Compesa Ensina Arte da Grafitagem

Enxergar o mundo através da arte e ainda conhecer um novo ofício. É isso o que um grupo de jovens da comunidade do Bode, no Pina, está aprendendo no projeto Colorindo o Nosso Mundo, desenvolvido pela Compesa em parceria com a Odebrecht Ambiental. Quinze meninos com idades entre 14 e 17 anos estão sendo apresentados a técnicas de grafitagem e conceitos sobre preservação do patrimônio público, sustentabilidade e preservação da água. Nesta quarta e quinta-feira (29 e 30), às 14h, eles farão uma ação de grafitagem no muro da Compesa da unidade do Cabanga, como parte das atividades práticas do projeto.

Os adolescentes participantes do projeto são estudantes da Escola Estadual Delmiro Gouveia, no Pina. As oficinas começaram hoje (28) com aula teórica e estão sendo ministradas pela ONG Cores do Amanhã, que já desenvolve trabalhos sociais utilizando a grafitagem como meio de inclusão. O tema do saneamento básico deverá nortear as figuras que os jovens irão estampar no muro da Compesa, que fica no início da Via Mangue, o mais novo corredor viário do Recife. “A arte deles estará à mostra na vitrine da cidade, o que já será motivo de orgulho para eles. Despertar esse tipo de sentimento e a consciência da importância de preservar o bem público é um dos nossos objetivos com esse projeto”, explicou a assessora de Responsabilidade Social da Compesa, Fabíola Coelho.

Além de estabelecer contato com a técnica do grafite, os adolescentes também sairão do projeto conhecendo melhor para que servem e como funcionam os sistema de água e esgotamento sanitário. No dia 3 de novembro, encerramento do projeto, a escola parceira irá receber a Trupe do Saneamento, que vai transmitir esses conceitos de uma forma lúdica e divertida. “Existem obras de esgotamento sanitário em curso no Pina. Então, essa é uma maneira de os jovens entenderem o que está acontecendo em sua própria comunidade”, observou Fabíola Coelho.

Mais cores – Essa não é a primeira vez que jovens são convidados pela Compesa a colorir muros da cidade utilizando a arte da grafitagem. Já foram alvos dessa ação as unidades da Compesa da Mangueira, Prazeres, Olinda, Rua da Aurora e da própria Cabanga, além do Centro de Mães de Santo Amaro, grafitado em setembro deste ano. A diferença entre as ações anteriores e a atual é que, agora, o projeto está mais amplo, incluindo as lições teóricas. “Costumamos investir no grafite por acreditar que essa é uma técnica que, quando aplicada, transmite respeito à comunidade, além de ser um excelente caminho para tirar o jovem da situação de vulnerabilidade social”, concluiu a assessora.

unnamed

 

TV Replay, o que é bom se repete!

Recife-PE: Processos da Compesa mais rápidos em três juizados na cidade

A partir desta semana, mais cidadãos poderão contar com maior agilidade na tramitação de processos envolvendo a Companhia Pernambucana de Saneamento. Três juizados especiais cíveis de relações de consumo, sendo dois no Recife e um em Olinda, estão aderindo ao convênio firmado entre a Compesa e o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) para que a empresa tome conhecimento das ações judiciais por via eletrônica e não mais por carta. Iniciado em agosto deste ano, o convênio começou pelo 10º juizado do Recife como projeto piloto e, agora, está sendo expandido para o 3º e o 18º, na própria capital, e para o 1º, no município vizinho.

O convênio assinado entre as duas entidades proporciona uma série de vantagens tanto para a Compesa quanto para o Tribunal, o que acaba beneficiando diretamente o cidadão. Além da economia de tempo para a companhia e para seus clientes, já que uma citação por carta pode demorar dias para ocorrer, é possível racionalizar recursos materiais, já que há redução de processos em papel. “Já podemos perceber os ganhos que o convênio está proporcionando na rotina do nosso trabalho. Os processos são recebidos via sistema e de lá mesmo são distribuídos para os advogados, economizando tempo e papel”, afirmou o diretor de Gestão Corporativa da Compesa, Carlos Eduardo Maia.

A citação eletrônica ocorre por meio do sistema Processo Judicial Eletrônico (PJ-e). Essa é uma ferramenta do Poder Judiciário que a Compesa já utilizava para acompanhar a movimentação processual. Desde agosto, a empresa também está sendo citada por ele, ou seja, tomando conhecimento da existência da ação através desse sistema online. “A tendência em todo o Brasil é expandir cada vez mais os processos judiciais por via eletrônica. Além de ser ambientalmente correto, é uma forma de agilizar o andamento dos processos, o que é interessante para todas as partes envolvidas”, complementou o diretor.

A citação acontece mediante o cadastramento dos advogados da Compesa pela própria empresa no PJ-e. A partir daí, eles têm a atribuição de acompanhar as atualizações do sistema para verificar as citações. Os prazos processuais só começam a contar a partir da visualização da petição inicial, assim como funciona por carta com aviso de recebimento. Com isso, o tempo gasto com o trâmite do envio da carta e com a sua inclusão nos arquivos jurídicos da empresa é poupado. O convênio com o TJPE para citações através do PJ-e tem validade de 24 meses, podendo ser renovado a critério da Compesa ou do Judiciário.

unnamedTV Replay, o que é bom se repete!

 

Recife-PE: Compesa reabre loja de atendimento no Largo da Paz

Foram retomadas as atividades da Loja de Atendimento da Compesa em Afogados, localizada na Praça do Largo da Paz. A unidade, que passou um mês e meio fechada para reforma, modificou toda sua fachada externa, que havia sido alvo de pichações por vândalos, e ganhou um novo design. O ambiente interno também foi modernizado com o intuito de oferecer mais conforto para os clientes, além de mais rapidez no atendimento das solicitações.

O horário de atendimento da loja continua o mesmo: das 8h às 17h de segunda a sexta e das 8h às 12h aos sábados.

unnamed (1) unnamed (2) unnamed (3) unnamed

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Vereador Rodrigues da Ceaca reclama da Compesa

O Vereador Rodrigues da Ceaca (PRTB), ao usar tribuna na 54ª reunião ordinária da Câmara de Vereadores de Caruaru, na noite da última quinta-feira (16.10), reclamou sobre o trabalho ruim, desenvolvido pela Compesa na cidade. A reportagem da TV Replay entrevistou o parlamentar.

Confira!

Capturar

TV Replay, o que é bom se repete!

Bezerros-PE: Cidade dos Papanguns ou dos buracos?

A cidade de Bezerros vem enfrentando um problema com a quantidade de buracos abertos na maioria das suas vias públicas. A situação é tão complicada que a nossa reportagem percorreu 34 ruas e destas apenas uma não tinha buraco, considerando assim um perigo a sociedade. Existem buracos com mais de 3 metros de comprimento e outros que chegam a um metro de profundidade.

O que percebemos entorno destes buracos, foram apenas cavaletes sinalizando para que seja evitado acidentes.

Nas principais vias da cidade não é difícil encontrar obstáculos causados pela quantidade de buracos abertos e também pelos grandes pedaços de asfaltos arrancados por conta dos buracos. Como se não bastasse, esse não é o único problema, as tubulações e as redes coletoras de esgotos acabam sendo danificadas,  e conseqüentemente trazendo riscos para saúde da população, uma vez que ficam expostas, rebaixando calçamentos e deixando o local impróprio para o trânsito de carros e em algumas situações até o trânsito de pedestres.

Existem muitas casas que estão impossibilitadas de estacionarem seus veículos na garagem porque na frente as crateras abertas e não tampadas, impedem o acesso as próprias residências.

Abaixo, você pode conferir o TOP 5 dos buracos mais bizarros da cidade:

Buraco localizado numa das principais vias da cidade, que dá acesso ao comércio.

Buraco localizado numa das principais vias da cidade, que dá acesso ao comércio.

O proprietário da residencia precisa deixar o carro fora da garagem por não ter como guardar o veiculo na própria garagem

O proprietário da residencia precisa deixar o carro fora da garagem por não ter como guardar o veiculo na própria garagem

Em frente a Sec. de Infraestrutura existe um buraco a bastante tempo

Em frente a Sec. de Infraestrutura existe um buraco a bastante tempo

O desperdício de água é algo ignorado pelas autoridades que deveriam resolver a situação

Muitos moradores ficam indignados pois dizem comunicar o problema e ninguém toma as providências

O comércio fica repleto de buracos inundados quando a chuva cai.

O comércio fica repleto de buracos inundados quando a chuva cai.

A TV Replay entrou em contato com a Prefeitura da cidade, mas até o momento da publicação desta matéria não obtivemos nenhum retorno.

Reportagem: Rinaldo Luiz

TV Replay, o que é bom se repete!

Recife-PE: Abastecimento interrompido emergencialmente em áreas do Cabo e Jaboatão

A Compesa informa que paralisou, em caráter emergencial, uma das adutoras do Sistema Gurjaú para o conserto de um estouramento numa tubulação de 800mm, localizada na Estrada de Curcurana, em Jaboatão dos Guararapes. Desde as 8h desta quinta-feira (16), o abastecimento foi suspenso em bairros do Cabo de Santo Agostinho e Jaboatão dos Guararapes, devendo retomar a partir das 8h do domingo (19), quando o serviço deve ser finalizado. A água retornará gradativamente, seguindo o calendário de cada localidade. As áreas afetadas são Barra de Jangada, Ponte dos Carvalhos, Piedade, Candeias, Pontezinha, Curcurana, Novo Horizonte, Suvaco da Cobra, Vila Sotave, Lagoa do Náutico e Jardim Prazeres.

logo-compesa-20142

TV Replay, o que é bom se repete!

 

Cedro-PE: Novo sistema de abastecimento d’água tira cidade de rodízio

Os moradores da cidade de Cedro, no Sertão de Pernambuco, já estão sendo beneficiados com a obra de ampliação do sistema de abastecimento d’água, executado pela Compesa. Com o novo sistema, foi possível aumentar em mais de 200% a produção de água do município, que passou de 30 m³/h para 100 m³/h.

A obra, orçada em R$ 2 milhões, permitiu o fim do rodízio na cidade, que antes recebia água todos os dias por um período de apenas 2h.  Segundo o gerente regional  do Sertão Central, Januário Nunes, toda a parte estrutural da obra já foi finalizada, faltando apenas a montagem dos equipamentos que vão garantir a modernização do sistema. “Enquanto não concluímos esta etapa de automação, estamos trabalhando com o sistema manual, mas já conseguimos abastecer as casas satisfatoriamente, 24h por dia”, afirmou Nunes.

Além da implantação da captação de dois poços tubulares, instalados no Sítio Batedor, de onde a água é encaminhada por uma estação elevatória para um reservatório elevado, o projeto contemplou a instalação de 11 quilômetros de adutoras, além da construção de uma nova estação elevatória, da reforma do reservatório elevado e da infraestrutura elétrica para suprir esses equipamentos.

A obra, iniciada em junho de 2013, já beneficia uma população de mais de 10 mil habitantes.

logo compesa 2014

TV Replay, o que é bom se repete!

Recife-PE: Projeto leva informações sobre saneamento para alunos de escolas públicas

Jovens e crianças da rede pública de ensino estão aprendendo sobre meio ambiente e a importância e o bom uso de um sistema de esgotamento sanitário. A ação faz parte do projeto Missão Ambiental, desenvolvido pelo Programa Cidade Saneada, parceria entre a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e a Odebrecht Ambiental, e é voltada para alunos de escolas das redes municipal e estadual da Região Metropolitana do Recife (RMR).

Segundo o diretor de Novos Negócios da Compesa, Ricardo Barretto, a empresa vem intensificando os trabalhos de educação sanitária na RMR desde a implantação do Programa Cidade Saneada. “Queremos conscientizar os estudantes, os nossos clientes do futuro, sobre os benefícios dos serviços de coleta e tratamento de esgoto para saúde da sua família. Queremos essa geração colaborando na preservação dos atuais e novos sistemas que serão implantados”, afirmou Barretto.

Diversas ações, como oficinas, apresentação de filmes e jogos educativos, são realizadas com os alunos ao longo de uma semana. “Os jovens conseguem construir conhecimento na área de educação ambiental e transmitem o aprendizado para a comunidade”, explica Pedro Leão, diretor presidente da Odebrecht Ambiental. Nas visitas, cada turma é apadrinhada por um professor da instituição, que participa de todas as atividades juntamente com os alunos para dar continuidade em discussões posteriores em sala de aula.

Dos dias 13 a 20 de outubro, a Escola Municipal Pais e Filhos, localizada na Comunidade Dancing Days, no bairro da Imbiribeira, receberá o projeto. As turmas do 1º ao 5º ano serão contempladas com o Missão Ambiental durante esta semana. Ao final da ação, os alunos do 5º ano farão um plantio de 25 mudas na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do local. Cada muda plantada receberá uma plaquinha identificando o nome da espécie e o nome do aluno que fez o plantio.

As ações iniciaram em fevereiro deste ano, já tendo atingido mais de 2.600 alunos em 16 escolas da RMR. As escolas são escolhidas em parceria com as Secretarias de Educação Municipais e Estadual, em comunidades que apresentem problema de esgotamento sanitário, a fim de que os jovens coloquem em prática os conhecimentos adquiridos com o programa.

CIDADE SANEADA – O Programa Cidade Saneada é uma parceria público-privada firmada entre a Compesa e a Odebrecht Ambiental para a operação, manutenção, recuperação e ampliação do sistema de esgotamento sanitário dos 14 municípios que compõem a Região Metropolitana do Recife mais a cidade de Goiana, na Mata Norte do estado. Serão investidos R$ 4,5 bilhões para que, em 12 anos, o índice de coleta de esgoto ultrapasse 90% – atualmente, o número é de 30% – com 100% de tratamento para todo o efluente coletado.

Agenda do Missão Ambiental na Escola Pais e Filhos em Dancing Days:

Dia 13.10.14 – Cine Ambiental (Público: Grupo 5, 1º ano e 2º ano);
Dia 14.10.14 – Quiz Kids (Público: 3º anos A e B);
Dia 16.10.14 – A Forca (Público: 4º anos A e B);
Dia 17.10.14 – Oficina com material reutilizável (Público: 5º ano A);
Dia 20.10.14 – Plantio de mudas (Público: 5º ano B)

As atividades iniciam diariamente às 9h30.

logo compesa 2014

 

TV Replay, o que é bom se repete!

Pernambuco: Chuva beneficia cidades do agreste

O inverno no Agreste  é de maio a julho, mas as chuvas atípicas registradas nos últimos meses trouxeram alívio para quatro cidades da região abastecidas pela Barragem do Prata. As cidades de Altinho, Agrestina, Cachoeirinha e Ibirajuba estão recebendo água todos os dias, sem rodízio, em virtude do bom nível do manancial, que está hoje com 84,5% de sua capacidade de acumulação, que é de 42 milhões de metros cúbicos de água. Além dessas cidades, a Barragem do Prata também contribui de forma significativa para o abastecimento de Caruaru, o maior município da região. Segundo a superintendente do Agreste, Nyadja Menezes, este é o maior nível do Prata desde 2012, tendo em vista a seca nos últimos anos na região.

Em abril deste ano, a Barragem do Prata estava com apenas 40,77% da sua capacidade. O reservatório, que fica na cidade de São Joaquim do Monte, começou a elevar o nível no mês de maio e, até o mês de setembro, estava com 73%. De acordo com Nyadja Menezes, o percentual de 84,5% do Prata irá garantir uma distribuição de água tranquila para as quatro cidades até o próximo inverno.

“Nos últimos três anos têm chovido abaixo da média histórica na região da Barragem do Prata. As precipitações dos últimos meses foram muito importantes para a recuperação do manancial”, fala Nyadja.

logo-compesa-20142

 

TV Replay, o que é bom se repete!

São Lourenço da Mata-PE: PPP do saneamento chegou a cidade

São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife (RMR), terá sua cobertura de esgotamento sanitário elevada de 10% para 80% nos próximos 12 meses. A cidade será a primeira a receber as obras com recursos privados do Programa Cidade Saneada, executado pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) em parceria com a Odebrecht Ambiental. Serão investidos cerca de R$ 90 milhões, contemplando 75 mil pessoas. A ordem de serviço para o início das obras foi assinada ontem (30), na sede da prefeitura do município. A obra tem início imediato e as intervenções de rua começarão na segunda quinzena de outubro no bairro de Ersina Lapenda.

O fato de ser cortado pelo Rio Capibaribe, um dos principais mananciais de água doce do estado, pesou para que o município fosse escolhido para receber logo as obras de esgotamento sanitário. Como a atual rede é insuficiente para atender a demanda da população, muitos dejetos acabam sendo lançados indevidamente no rio, poluindo suas águas. Com coleta e tratamento do esgoto, a expectativa é que o município possa dar um salto na qualidade de vida oferecida a seus habitantes. “Estamos muito felizes por dar essa ordem de serviço para uma obra tão importante e desejada pela população de São Lourenço. É a realização de um projeto que foi idealizado ainda pelo ex-governador Eduardo Campos e que começa a dar seus frutos agora”, comemorou o presidente da Compesa, Roberto Tavares.

Na ocasião, o presidente da Compesa lembrou que o Programa Cidade Saneada foi eleito pela revista Exame, na semana passada, como o segundo empreendimento mais importante para o desenvolvimento do Brasil, em meio a uma lista que considerou 1.500 obras no país. “Essa é uma obra que tem reflexo direto na qualidade de vida da população, que passará a conviver num ambiente com menos doenças de veiculação hídrica, e de extrema importância para o desenvolvimento sustentável das cidades”, afirmou Roberto Tavares.

Além dos benefícios diretos para a saúde da população, que deixará de conviver com esgoto a céu aberto em toda a área urbana, as obras do Programa Cidade Saneada em São Lourenço trarão impacto para a infraestrutura da cidade. “A chegada do esgoto tem repercussão na melhoria dos indicadores de saúde pública e traz também benefícios econômicos, uma vez que o setor imobiliário passa a valorizar mais imóveis inseridos em áreas saneadas”, avaliou o presidente da Odebrecht Ambiental, Pedro Leão.

O prefeito de São Lourenço da Mata, Ettore Labanca, acrescentou que as obras darão fôlego para outros projetos de urbanização previstos para a cidade. “São Lourenço está preparada para, dentro de 20 anos, triplicar sua população, por conta dos projetos de empreendimentos imobiliários em análise. Então, a cidade precisa ter essa estrutura, principalmente nos bairros de baixa renda”, declarou. A geração de empregos também foi celebrada. Ficou acordado que a mão de obra local terá prioridade na ocupação dos cerca de 700 postos de trabalho diretos que serão criados no decorrer das obras.

A expectativa da Compesa e da Odebrecht Ambiental é que, até o final de 2015, o novo sistema de esgotamento sanitário de São Lourenço da Mata já esteja em operação. Os principais bairros onde as obras terão início são Ersina Lapenda, Vila do Reinado, Caiará, Pixete, Centro, Nova Tiúma, Chã da Tábua, Várzea Fria, Capibaribe, Bela Vista, São Paulo e São João, dentre outros.

NÚMEROS DA OBRA
- R$ 90 milhões de investimento
- 75 mil pessoas beneficiadas
- Seis estações elevatórias e uma de tratamento serão construídas
- 200 km de redes coletoras serão implantados
- 700 postos de trabalho serão gerados
- 80% será o índice de cobertura de saneamento no município ao término da obra

unnamed (1)

TV Replay, o que é bom se repete.

Pernambuco: Compesa e UFPE lançam concurso de arquitetura para construção do L’acqua

Estudantes e professores de arquitetura e urbanismo poderão participar do concurso que vai escolher o melhor projeto arquitetônico do edifício do L’acqua, o centro de estudos e pesquisas sobre água, saneamento e meio ambiente que será feito pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Na sexta-feira (26), as duas instituições formalizaram um convênio de cooperação técnica para o lançamento do edital, previsto para ser divulgado no dia 3 de outubro. A cerimônia será às 16h, no gabinete da Reitoria da (UFPE), na Cidade Universitária.

O L’acqua será construído numa área de mil metros quadrados, ao lado do Centro de Tecnologia e Geociências (CTG), dentro do campus da (UFPE). Pensado para ser referência em estudos de água e meio ambiente no país, sua sede também deve seguir a linha da sustentabilidade e inteligência construtiva. No concurso que será lançado, alunos da graduação ou da pós-graduação e professores de arquitetura e urbanismo terão que apresentar propostas que contemplem uma edificação que faça o reaproveitamento da água e utilize energias eólica e solar, por exemplo. “Além de atentarem para esses detalhes, as propostas terão que mostrar uma edificação atraente em todos os aspectos, já que a intenção é que o laboratório seja, também, local de cursos e treinamentos de pesquisadores e profissionais da área”, adianta o professor da (UFPE) e coordenador do L’acqua por parte da universidade, Frederico Dias Nunes.

Segundo o coordenador, a previsão é que o projeto vencedor do concurso seja conhecido até o início de dezembro. Os responsáveis pela proposta vencedora receberão uma bolsa de incentivo para elaborar o projeto executivo. Após essa fase, uma licitação será lançada para contratar uma empresa que deverá construir o laboratório com base no projeto executivo já elaborado. Essa etapa só deverá ocorrer em 2015. “Estamos certos de que o L’acqua será inovador também na sua concepção arquitetônica. Pernambuco terá um centro de estudos de primeiro mundo capaz de trazer soluções para os desafios atuais e futuros relativos à água e ao esgotamento sanitário”, vislumbra o diretor comercial e de atendimento da Compesa, Franklin Azoubel.

A expectativa da Compesa e da UFPE com o L’acqua é poder desenvolver um ambiente de pesquisas e desenvolvimento de tecnologias que favoreça a melhoria dos serviços prestados pela companhia à população. A partir dos estudos que serão feitos no centro, será possível encontrar soluções mais eficazes e menos onerosas para problemas como localização e contenção de vazamentos e mapeamento das redes de água e esgoto. No que diz respeito à qualidade da água, os estudos devem ser direcionados para a criação de novas metodologias, tecnologias e equipamentos de análises químicas, físicas e biológicas.

Além disso, no L’acqua, serão realizadas pesquisas que visem antecipar soluções para problemas futuros, como uma possível escassez de água de grandes proporções devido às mudanças climáticas. No início deste mês, pesquisadores japoneses visitaram unidades da Compesa em todo o estado para iniciar estudos nessa área, já em parceria com o centro. Eles devem aprofundar as pesquisas na região do semi-árido, onde a carência hídrica é maior. Os nipônicos voltarão ao estado em outubro e deverão prolongar os estudos por, no mínimo, quatro anos.

logo compesa 2014

TV Replay, o que é bom se repete!

Canhotinho-PE: Qualidade da água oferecida pela Compesa assusta

A água da torneira, vinda da Compesa, nesta sexta-feira (26), apresenta uma péssima qualidade, com a coloração avermelhada.

Não é a primeira vez que isto acontece, inclusive já mostramos outra vez aqui na TV Replay.

Esperamos que a equipe da Compesa verifique o que está errado e que normalize a questão da qualidade da água que oferece à população.

IMG-20140926-WA0000 IMG-20140926-WA0001

Caruaru-PE: Gilberto de Dora pediu ciclofaixa na cidade

A Vila de Xicuru, zona rural de Caruaru, não tem água encanada e nem distribuição de cartas pelos Correios, e o Vereador Gilberto de Dora (PSB), fez pedidos através de indicações em reuniões ordinárias na Câmara de Vereadores de Caruaru, fazendo pedidos tanto a Compesa como aos Correios, para que providências fossem tomadas, e a rede de abastecimento de água já está sendo colocada e o local para a distribuição de cartas já está sendo providenciado, como fala o referindo parlamentar em entrevista a reportagem da TV Replay.

Na 48ª reunião ordinária, realizada na noite desta terça-feira (23.09), o requerimento nº 1564/2014, de autoria do Vereador Gilberto de Dora (PSB), pedindo ciclofaixa da entrada do antigo Mocó até o Loteamento Baraúnas, foi aprovado por unanimidade.

Confira!

24 09 14 Caruaru-PE Câmara dos vereadores.Still002

TV Replay, o que é bom se repete!

Olinda-PE: Compesa lança edital para elaboração de projetos de abastecimento

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) lançou edital para contratação de consultorias que devem apontar soluções para ampliar a produção e melhorar a distribuição de água em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Os projetos serão elaborados e executados com recursos do Banco Mundial através do Programa de Sustentabilidade Hídrica de Pernambuco (PSHPE), que dispõe de US$ 190 milhões para investimentos em empreendimentos de água e esgoto em Pernambuco. Esse edital é específico para Olinda, mas a Compesa também está trabalhando para melhorar o abastecimento em outras cidades da RMR. Abreu e Lima, Igarassu, Itapissuma, Itamaracá e Paulista já têm estudos contratados para a elaboração de projetos para aumento da eficiência e ampliação dos sistemas de abastecimento de água desses municípios.

As empresas interessadas em participar da concorrência têm até o dia 20 de novembro para apresentar suas propostas. A selecionada deve ser contratada para prestar serviços de consultoria para elaboração de estudos, projetos e obras civis visando o aumento da eficiência operacional no sistema de abastecimento de água de Olinda. Os procedimentos de seleção e contratação da empresa seguirão as diretrizes adotadas pelo Banco Mundial.

A contratada deverá elaborar estudos com o objetivo de melhorar a infraestrutura da rede de distribuição e reduzir as perdas de água. As ações apontadas no estudo devem, ainda, melhorar as condições de oferta de água e otimizar o sistema hidráulico, bem como pesquisar e eliminar vazamentos.

As interessadas em participar da seleção poderão obter os documentos da licitação e informações mais detalhadas na sede da Compesa, na comissão especial de Licitação de Projetos Especiais (CL2), localizada na Avenida Cruz Cabugá, nº 1387, no bairro de Santo Amaro, Recife (CEP 50.040-905). Mais informações pelos telefones (81) 3412.9133 e 3412.9134 ou pelo email cel2@compesa.com.br. O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30h às 17h30.

compesa-2

TV Replay, o que é bom se repete!

Recife-PE: Moradores da comunidade Entra Apulso se reúnem para discutir plano urbanístico

Aconteceu no último dia (02/09), na Associação dos moradores de Entra Apulso que fica localizada na Rua Jorge Couceiro da Costa Eiras,110 no bairro de Boa Viagem Recife, uma assembléia dos moradores para discussão do plano urbanístico da comunidade.   .

 f 1 ??????????

A comunidade existe ha mais de 70 anos no bairro de Boa Viagem, onde era mangue hoje esta aos olhos das construtoras e comércios, por ser uma área nobre. A maior  luta dessa comunidade é a urbanização da Rua Bruno Veloso, que fica dentro do estacionamento do Shopping Recife, localizado enfrente a comunidade.

 ??????????

Segundo a Sra Jaiza Metodio representante titular da COMUL de Entra Apulso, este plano foi escolhido em reunião junto com a comissão de urbanização,  no dia 27 de novembro de 2013. Onde foi definido o projeto com a abertura da rua Bruno Veloso com expansão de 16 metros de largura e a retirada das canaletas que passa o esgoto do shopping para fora da comunidade. Mais esse projeto não foi aceito porque esta totalmente diferente do que foi escolhido.

??????????

“Eles acham que Entra Apulso é órfã de pai e mãe, mais aqui tem pessoas que lutam para melhoria da comunidade”desabafou com esperança.”

Presente na Assembléia o Sra Jeize Zanon representante da URB Recife, que nos falou sobre a apresentação do projeto que foi eleito pela comunidade, onde sofreu alteração por conta que o nível da comunidade não permite algumas definições.

 ??????????

Presente também na assembléia o Sr° Paulo Virgínio onde em seu pronunciamento falou falou sobre a invasão das grandes empresas e a especulação mobiliaria que esta avançando dentro da comunidade, onde os terrenos indicado  pela comunidade para o seguimento do plano urbanístico foram ocupados por essas empresas.

 ??????????

A vereadora Isabella de Roldão que acompanha esse processo do plano urbanístico de entra apulso há mais de um ano, lamenta a não aceitação da comunidade sobre o projeto apresentado pela Prefeitura, que esta sendo refeito e reformulado mais uma vez hoje.

??????????

“Não foi decidido nada hoje, então vai ser mais um processo de discussão e a comunidade precisa decidir se aceita ou não o projeto apresentado pela prefeitura que seja viável e benéfico para comunidade. E essa decisão vai ser levada para uma grande assembléia dia 16 de setembro de 2014 na câmera municipal dos vereadores de recife às 9h, onde a mesma convida todas as  secretarias competentes como: EMLURB, URB RECIFE, COMUL ENTRA APULSO, ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DE ENTRA APULSO, SEC DE MOBILIDADE, COMPESA, SEC DE HABITAÇÃO, SEC DE SANEAMENTO, REPRESENTANTES DO SHOPPING RECIFE A SECRETÁRIA EXECUTIVA LUCIANA AZEVEDO e principalmente a comunidade.”

f 8

Encerrando a Assembléia o presidente da Associação dos Moradores de Entra Apulso o Sr. LOTT SENNA falou da luta da comunidade com URB e EMLURB para a urbanização da comunidade, que no dia 27 de novembro de 2005 foi definido o projeto que seria . 2 mt de calçada, 2mt de ciclovia, 10mt de enrolamento e 2mts de calçada, fosse cumprido mas o Shopping Center Recife e a CONIC construtora, vem dificultando a execução do  projeto.

E fala também que a comunidade é carente não apenas da urbanização mais de educação,saúde,segurança e lazer.

Reportagem e imagens: Flávia Barros

TV Replay, o que é bom se repete!

Moreno-PE: Abastecimento interrompido após rompimento de adutora

O abastecimento da cidade de Moreno, na Região Metropolitana do Recife, está paralisado desde do dia 7 em virtude do rompimento de uma adutora de 300mm, localizada na Avenida Jorge Ralino, no bairro Galinha D’Água.

Técnicos da Compesa já iniciaram os reparos da tubulação. Será necessário substituir um trecho de seis metros da adutora. A previsão da companhia é concluir os trabalhos até as 14h desta terça-feira 9, quando terá início o processo de regularização do abastecimento de água.

logo compesa 2014

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Compesa e Universidades japonesas firmam parceria para aprimorar estudos sobre água e esgoto

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) está estreitando o relacionamento com universidades japonesas para a troca de experiências e de know how técnico em produção e distribuição de água e saneamento ambiental. Na quarta-feira (3), três professores japoneses das universidades de Yokohama, Mie e Tsukuba estiveram na sede da companhia para conhecer a estrutura organizacional e operacional da empresa. Hoje (4), a comissão estará nas unidades produtoras de Tapacurá e Pirapama. A próxima parada será em Petrolina, no Sertão, onde deverá conhecer os sistemas de água e esgoto do município. As visitas às unidades da Compesa irão até o próximo dia 11.

A visita dos professores japoneses faz parte do intercâmbio iniciado pela Compesa com aquele país em maio deste ano, quando o presidente da Compesa, Roberto Tavares, e o diretor Comercial, Franklin Azoubel, estiveram nas universidades de Tóquio, Yokohama e GIFU. Eles foram conhecer iniciativas semelhantes ao L’acqua, o centro de pesquisas e treinamento na área de saneamento que a Compesa vai construir em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), para prospectar atividades que possam ser desenvolvidas, futuramente, nesse laboratório junto com os japoneses.

Em fevereiro de 2014, a Compesa e a UFPE firmaram protocolo de intenções para a criação do laboratório que irá investigar soluções para a melhoria dos serviços prestados pela Compesa à população. “Desde então, temos buscado parceiros que possam nos ajudar a desenvolver pesquisas na área de saneamento e meio ambiente e os japoneses se mostraram interessados em conhecer melhor nossa realidade e trocar experiências”, contou o diretor Comercial, Franklin Azoubel. Ele recebeu a comitiva, que estava acompanhada do professor da UFPE Frederico Nunes, junto com o diretor Regional Metropolitano, Rômulo Aurélio Souza, e uma equipe técnica da Compesa.

A ponte entre a Compesa e as universidades nipônicas foi feita pela UFPE, de quem os japoneses já são parceiros. Há 20 anos, eles iniciaram estudos na caatinga pernambucana a fim de investigar o impacto da escassez hídrica sob o ponto de vista econômico e social. Preocupados com as questões ambientais, como a oferta de água disponível no planeta e a qualidade dos mananciais de água doce, e estimulados pela visita feita em maio para tratar do L’acqua, os japoneses voltaram a se debruçar sobre o tema e, para isso, estão contando com o apoio da Compesa. 

A visita deste mês é apenas a primeira que eles deverão fazer ao estado. Os japoneses estão iniciando estudos que deverão durar, em média, quatro anos sobre os recursos hídricos, com foco em Pernambuco. Já em outubro, eles retornarão ao estado para avançar nas pesquisas. “Esses estudos se encaixam nos objetivos do L’acqua e nos interesses da Compesa, que é aprimorar o conhecimento nas questões de água e meio ambiente. Temos que pensar que o resultado disso será importante não apenas para Pernambuco e para o Japão, mas para todo mundo que se dedica a esse tema”, completou Azoubel.

Segundo o professor da UFPE Frederico Nunes, o contraste climático e a escassez hídrica, sobretudo no interior, chamaram a atenção dos japoneses para Pernambuco, bem como o esforço feito pelo governo do estado para ampliar e melhorar a distribuição de água em todas as regiões do nosso território. “Os nipônicos também deverão incluir em suas análises a questão da elevação do nível do mar na costa pernambucana, que também é um efeito do desequilíbrio ambiental mundial”, adiantou Nunes.

L’acqua – O Centro de Estudos Sobre Água, Saneamento e Meio Ambiente será construído dentro do campus da UFPE do Recife. Ainda este mês, deverá ser lançado o edital do concurso público para elaboração do projeto de arquitetura do edifício do laboratório. A proposta é construir um prédio de seis andares em uma área de cerca de 1 mil metros quadrados doada pela universidade.

Quando for concluído, o laboratório será totalmente aberto às pesquisas que a universidade queira desenvolver em relação à água e ao esgoto. Estudantes de engenharia e de áreas afins interessados em se especializar em saneamento também poderão estagiar no L’acqua. O estudo de equipamentos utilizados nos procedimentos cotidianos da Compesa também será contemplado. 
O laboratório deverá, ainda, apontar métodos de tratamento de água mais eficazes que poderão gerar uma economia de recursos para a companhia, o que será revertido em melhores serviços para a população. A partir dos estudos que serão feitos no L’acqua, será possível encontrar soluções mais eficazes e menos onerosas para problemas como localização e contenção de vazamentos e mapeamento das redes de água e esgoto. No que diz respeito à qualidade da água, os estudos devem ser direcionados para a criação de novas metodologias, tecnologias e equipamentos de análises químicas, físicas e biológicas.
unnamed (7) unnamed (8) unnamed (9)
TV Replay, o que é bom se repete!

Petrolina-PE: Ecogincana da Compesa ajuda a preservar o meio ambiente

Mais de duas mil latinhas de refrigerante, 100 litros de óleo de cozinha, 176 kg de papelão, 422 pilhas, 206 baterias, 804 pneus e 2.408 garrafas PET. Tudo isso poderia ter ido parar diretamente na natureza, sem nenhum tratamento prévio, não fosse uma ação da Compesa realizada em Petrolina, no Sertão do estado. Todos esses materiais foram recolhidos por 150 alunos da Escola Estadual Poeta José Raulino Sampaio durante a realização do Projeto Socioambiental Ecogincana H2O. Foram dois meses de atividades, que se encerraram na última sexta-feira (29). O material coletado pelos estudantes foi destinado à ONG Ecovale, que se dedica à reciclagem no município.

Além de troféu, a  equipe vencedora ganhou  um passeio de barco pelo Rio São Francisco, com direito a brincadeiras e muito aprendizado. Segundo a coordenadora do Núcleo de Assistência Social da gerência de Negócios do São Francisco, Lucy Calazans, a gincana foi muito produtiva e garantiu, de uma maneira lúdica, o aprendizado para crianças e adolescentes. “Ficamos muito felizes com o resultado, pois vimos o engajamento de todos. Envolvemos uma grande equipe e, a partir de um tema importante que é a reciclagem, conseguimos incentivar a criatividade e a desenvoltura das crianças e adolescentes. Agora, estão mais conscientes sobre a correta destinação dos resíduos sólidos e a reciclagem desses materiais”, avaliou Lucy, destacando que já estuda a possibilidade de lançar a proposta da gincana em outras escolas da cidade.

COLETA SELETIVA - De acordo com Lucy Calazans, apesar da importância da coleta seletiva, grande parte da população ainda não faz a separação do lixo produzido em casa. De acordo com informações da Central de Tratamento de Resíduos do município, mais de 300 toneladas de lixo chegam diariamente ao aterro sanitário da cidade. “As pessoas ainda agem com um certo distanciamento com relação ao lixo que produzem, o que é preocupante. É preciso que cada morador faça sua parte ainda em casa, separando os materiais secos dos molhados, pois este primeiro trabalho é de nossa responsabilidade enquanto cidadão”, comentou.

Para garantir esta conscientização, a Compesa, através do Núcleo de Responsabilidade Social, vem sensibilizando a população por meio de reuniões e palestras sobre a importância do tratamento desses materiais e os cuidados com a rede de esgoto e de água. 

Um dos temas abordados nestas ações é a destinação do óleo de cozinha usado, que é um dos maiores contribuintes do entupimento da rede coletora de esgoto, bem como a importância da implantação da caixa de gordura. A construção deste equipamento dentro dos parâmetros técnicos é de responsabilidade dos donos de restaurantes. Além disso, a limpeza deve ser realizada periodicamente para garantir o funcionamento eficiente da rede coletora de esgoto.

Para saber como proceder com a instalação da caixa de gordura,  os interessados podem obter essas informações no Núcleo de Responsabilidade Social da Compesa, localizado na sede da gerência, na Avenida Presidente Dutra, S/N, Centro de  Petrolina, de segunda a sexta-feira, no horário das 8h às 17h30.

unnamed (1) unnamed (2) unnamed

TV Replay, o que é bom se repete!

Garanhuns-PE: Será realizado curso de aperfeiçoamento em instalações hidráulicas prediais

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e empresa de tubos e conexões Tigre, em parceria com a Secretaria de Assistência Social de Garanhuns, por meio do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Heliópolis, está oferecendo o curso de aperfeiçoamento em instalações hidráulicas prediais. A ação faz parte das atividades do programa “Com trabalho e Renda”, da Compesa. As aulas serão realizadas no período de 06 a 10 de outubro, das 8h30 às 12h00, no auditório da Escola Municipal Professor Antônio Gonçalves Dias – Caic, localizado na rua Ebenezer Furtado Gueiros, S/N, bairro Severiano Moraes Filho.

Do total de vagas, cinco serão destinadas ao sexo feminino. As mulheres que se interessarem, devem se dirigir a Secretaria da Mulher de Garanhuns, localizada na Avenida Frei Caneca, 344, bairro Heliópolis, ou entrar em contato através do telefone (87) 3762.9115. Os demais, devem procurar o Cras do bairro Heliópolis, na rua Manoel Pessoa Juvenal, 200, comunidade Indiano, das 9h às 14h, munidos de RG e CPF. As inscrições já tiveram início e seguem enquanto restarem vagas. É necessário que o mesmo tenha concluído o 6° ano do ensino fundamental e ter idade mínima de 18 anos. Outras informações pelo telefone (87) 3761.9828.

Os conteúdo das aulas contemplam os temas: sistemas prediais de água fria, água quente, esgoto sanitário e sistema predial de águas pluviais e drenagem. Todos os participantes ganharão apostilas e, ao final do curso, receberão certificado com carga horário de 16 horas. Quarenta vagas estão sendo oferecidas especialmente para os moradores do bairro Heliópolis.

Foto: imagem da internet

Foto: imagem da internet

TV Replay, o que é bom se repete!

Surubim-PE: Esgotamento sanitário começa a ser implatado

A Compesa deu início às obras de implantação da rede de esgotamento sanitário na área urbana da cidade de Surubim, localizada a 130 quilômetros do Recife, no Agreste pernambucano. Ao todo, 94% do espaço urbano será contemplado pela iniciativa, beneficiando mais de 60 mil habitantes.

No momento, está sendo realizado o trabalho de assentamento de tubulações e os serviços de ramais de calçadas. O projeto também inclui a construção de uma estação de tratamento e de nove estações elevatórias (sistemas de bombeamento) de esgoto. O investimento soma cerca de R$ 80 milhões, com recursos do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD).

A primeira via contemplada será a Rua Hercílio Amaro, no bairro de São José, que antes do início das escavações recebeu uma ação da equipe de assistentes sociais da companhia. “O trabalho social com os moradores será desenvolvido durante todo o decorrer da obra. Vamos orientá-los sobre os benefícios que ela trará ao município”, destacou a assessora de Responsabilidade Social da Compesa, Fabíola Coelho.

A previsão é que todos os trabalhos sejam concluídos até maio de 2017. No entanto, de acordo com o coordenador Regional da Compesa em Surubim, Edvaldo Rocha, a população irá começar a desfrutar dos benefícios antes do término dos serviços. “Tudo será feito por etapas, que já irão entrar em operação à medida em que forem ficando prontas”, explicou Rocha

unnamed (1) unnamed

TV Replay, o que é bom se repete!

Petrolina-PE: Compesa estará promovendo gincana socioambiental

A Compesa promove pela primeira vez em Petrolina o projeto socioambiental Ecogincana H2O. A ação, já bem sucedida na Região Metropolitana do Recife, está sendo realizada na Escola Estadual Poeta José Raulino Sampaio, localizada no bairro Vale do Grande Rio. O objetivo é conscientizar crianças e adolescentes sobre a destinação adequada dos resíduos sólidos e a reciclagem destes materiais, bem como sobre a importância da preservação dos recursos hídricos.

Para a realização do evento, a escola foi dividida em quatro turmas de 150 alunos, que desenvolverão tarefas ao longo do horário escolar com o apoio dos professores. Entre as provas, destaque para um desfile da garota e garoto reciclável, em que os alunos farão uma caracterização de acordo com uma temática ambiental e a coleta de material reciclável, que tem como meta recolher o maior número de recicláveis como garrafa pet, papelão, pilha, bateria, óleo de cozinha, entre outros.

Segundo a assistente social da Gerência de Negócios do São Francisco, Lucy Calazans, as provas foram pensadas em formatos diversos para incentivar a criatividade e desenvoltura nas apresentações dos alunos, que  serão avaliados a partir destes requisitos.

Além do desfile e recolhimento de material, eles vão criar peças de teatro, painéis  temáticos, entre outros. “Com esta ação, fechamos um ciclo de parceria com a Escola Poeta José Raulino Sampaio, na qual ajudamos a desenvolver uma horta comunitária e a implantar a coleta seletiva, através do programa Parceiros do Meio Ambiente-educação Socioambiental. Além disso, será um uma grande oportunidade para agregar várias linguagens artísticas a partir da temática ambiental, resultando numa diversão com aprendizado”, afirmou Lucy, que revelou ainda a intenção da Compesa de garantir a realização do projeto também em outras instituições de ensino.

O encerramento do projeto, com a realização da Gincana, está marcado para o dia 29 de agosto. Neste dia, os grupos apresentarão suas produções e cumprirão tarefas surpresas. A desenvoltura das equipes será avaliada por cinco jurados. Além de troféus, que serão entregues aos três primeiros colocados, a equipe vencedora ganhará um dia de lazer, com direito a passeio de barco pelo Rio São Francisco, brincadeiras, lanche e muito aprendizado.

Reprodução da Internet

Reprodução da Internet

TV Replay, o que é bom se repete!

Pernambuco: Programa cidade saneada completa um ano de operação

Sistemas de esgotamento sanitário modernizados e ampliados, atendimentos realizados com maior agilidade, aperfeiçoamento de técnicas com o uso de novas tecnologias e população mais consciente do seu papel no contexto do saneamento. Os resultados obtidos no primeiro ano do programa Cidade Saneada, o maior do setor de saneamento do país, demonstram que a parceria firmada entre a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e a Odebrecht Ambiental (Foz) está no rumo certo. Nesse período, as empresas compartilharam conhecimentos e metodologias de trabalho e implantaram as bases da nova infraestrutura do saneamento da Região Metropolitana do Recife (RMR) e de Goiana. O balanço desse primeiro ano de parceria foi feito nesta segunda (28) pelo secretário de Infraestrutura, João Bosco de Almeida, pelo presidente da Compesa, Roberto Tavares, e pelo presidente da Odebrecht Ambiental, Pedro Leão.

O ineditismo dessa parceria e os bons frutos que o Estado de Pernambuco já está colhendo deram o tom da apresentação dos resultados. Na avaliação do secretário de Infraestrutura, não há, no Brasil, nenhum programa de saneamento planejado, contratado e em execução com o porte do Cidade Saneada. “Já estamos mostrando que é possível resolver a questão do saneamento”. Segundo Bosco, a meta era universalizar, no início desta gestão, os serviços de esgoto em 12 anos. Diante das dificuldades para cumpri-la, considerando a falta de recursos financeiros e a  capacidade técnica para elaboração de projetos e gestão das obras, o governo  decidiu estudar um novo modelo que envolvesse a participação do privado. Os estudos foram iniciados em 2007 e em julho de 2013 foi lançado o Programa Cidade Saneada, que prevê a universalização dos serviços de esgotamento sanitário em 12 anos nos 14 municípios da RMR mais Goiana, na Mata Norte do estado. Os investimentos previstos são da ordem de R$ 4,5 bilhões. “Desde 1837 a questão do saneamento é discutida e apenas em 2007 foi instituído o Marco Regulatório do Saneamento (Lei 11.445). Com a meta audaciosa do programa, a RMR, que conta hoje com 30% de cobertura, terá esse número elevado para 90% em 12 anos”, enalteceu Bosco.

Para o presidente da Compesa, Roberto Tavares, as ações do primeiro ano do Programa Cidade Saneada ocorreram dentro do previsto e em algumas áreas superaram as expectativas. O dirigente considerou extremamente positiva a redução do prazo de execução dos serviços de esgoto nas cidades onde já há operação de sistemas. “Estamos atendendo 3 mil solicitações de serviços por mês e estamos conseguindo atender em 48 horas 90% das solicitações geradas pelo 0800 da companhia e 70% delas em 24 horas. Esses números já demonstram que estamos melhorando a prestação dos serviços e que a população já percebe isso”, observou Tavares.

Somente neste primeiro ano, o Programa Cidade Saneada alcançou a marca de cerca de R$ 115 milhões investidos. Para o segundo ano, o  valor previsto é de R$ 230 milhões (privado) e R$ 198 milhões (público), totalizando R$ 428 milhões. Os resultados positivos também foram compartilhados pelo presidente da Odebrecht Ambiental, Pedro Leão. Segundo ele, os números indicam que a parceria está sendo exitosa, lembrando que agora serão iniciadas, já a partir deste ano, as obras de implantação dos sistemas de esgoto  em Goiana (Centro e Pontas de Pedra), São Lourenço da Mata, Cabo de Santo Agostinho, Prazeres (Jaboatão dos Guararapes) e Jardim São Paulo (Recife).

O primeiro ano do programa foi marcado pela manutenção e recuperação de sistemas já em funcionamento. Em mais um ano, a expectativa é que todos os sistemas existentes tenham sido recuperados. Até agora, quase mil quilômetros de tubulações foram limpos e desobstruídos, 36 mil serviços de menor porte foram realizados, mais de 550 obras de recuperação foram concretizadas e cerca de mil tampas de poços de visita foram substituídas. “Esses números indicam as tarefas e áreas nas quais decidimos focar nesse primeiro momento. Antes de começar a expandir a rede e fazer cumprir nossa meta de elevar a cobertura de esgoto na RMR e em Goiana, optamos por mapear, adequar e modernizar nossos sistemas. Está tudo ocorrendo segundo o nosso planejamento”, afirmou o presidente da Compesa, Roberto Tavares.

Na RMR, 40 estações elevatórias e 19 estações de tratamento de esgoto começaram a ser restauradas. A unidade de Peixinhos é uma das que já estão recebendo investimentos. A estação passou a contar com um novo Laboratório Central de Controle de Qualidade de Efluentes, capaz de analisar amostras dos esgotos das 15 cidades contempladas pelo Cidade Saneada. O laboratório pode fazer 500 análises por dia e está equipado para verificar as amostras segundo todos os parâmetros exigidos pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) e pela Agência Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (CPRH).

Também foram realizadas obras de ampliação da rede coletora já existente e implantados novos sistemas. Os bairros da Imbiribeira e do Ipsep, na Zona Sul do Recife, são exemplos de áreas que agora podem contar com sistema de saneamento. Uma nova rede de esgoto já está operando e os dejetos estão sendo devidamente coletados para a nova Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Dancing Days. O investimento foi de R$ 53 milhões para implantar 28 quilômetros de redes e construir sete estações de bombeamento e uma de tratamento. Em Setúbal, Boa Viagem e Porta Larga, estão sendo implantados 130 km de tubulações e construídas nove estações de bombeamento. O investimento é de R$ 70 milhões e o objetivo é beneficiar 124 mil pessoas.

Além dessas, destacam-se também as obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário nos municípios de Olinda, Paulista e Ipojuca que estão em curso e que, juntas, beneficiarão mais de 115 mil habitantes, com investimentos da ordem de R$ 75 milhões. Nos próximos meses, serão iniciadas as obras de ampliação dos Sistemas de Esgotamento Sanitário (SES) de São Lourenço da Mata, que possibilitarão o atendimento de 93 mil habitantes, Jaboatão, Prazeres, Ponte dos Carvalhos, Camaragibe e Goiana (Catuama e Ponta de Pedras). “Nossa expectativa é que, nos próximos 12 meses, já tenhamos iniciado as obras de seis sistemas na Metropolitana, beneficiando mais de 650 mil pessoas”, adiantou o diretor de Novos Negócios da Compesa, Ricardo Barreto.

Novas tecnologias – O uso de novas ferramentas tem contribuído para modernizar os métodos de trabalho, diminuindo o custo e o tempo das intervenções na rede e, conseqüentemente, causando menos transtornos à população. Um exemplo é o uso do seesnake, uma câmera operada remotamente que filma as tubulações, ajudando a Compesa a localizar, com maior rapidez e precisão, pontos de obstrução e extravasamento.

Também está em estudo a possibilidade de implantar tecnologia de esgoto a vácuo em alguns sistemas. A Compesa vem utilizando, ainda, o método não-destrutivo para interferir nas redes coletoras. Por esse método, são feitas pequenas perfurações no pavimento, o que evita a abertura de valas nas ruas e interfere menos na mobilidade. Esse mesmo método já vinha sendo utilizado em serviços relacionados ao sistema de abastecimento, sobretudo nas vias de grande fluxo de veículos da capital.

Programa Cidade Saneada - Executado pela Compesa em parceria com a Odebrecht Ambiental (Foz), está em vigor desde julho de 2013. A empresa foi escolhida por meio de licitação para ampliar, manter e operar o sistema de esgoto da RMR e de Goiana por 35 anos. O investimento total para esse período é de R$ 4,5 bilhões, sendo R$ 3,5 bilhões de responsabilidade do parceiro privado e R$ 1 bilhão do Poder Público. Ao todo, 3,7 milhões de pessoas devem ser beneficiadas.

 

Cidade Saneada em números

1 ano de operação do programa

90% dos chamados no 0800 atendidos em até 48 horas

36 mil serviços atendidos pelo 0800

558 obras de recuperação realizadas

980 km de tubulações limpas e desobstruídas

15 mil poços de visitas desobstruídos

1,1 mil tampas de PVs trocadas

449 vistorias em caixas de gordura de pontos comerciais

304 estabelecimentos notificados por caixa de gordura irregular

24.162 pessoas beneficiadas diretamente

1,3 mil funcionários trabalhando no programa

70 mil horas de treinamento realizadas

unnamed (1)

 

unnamed (2)

 

unnamed

 

TV Replay, o que é bom se repete!

Petrolina-PE: Compesa fez ação educativa com restaurantes da orla

Conscientizar sobre o correto uso do sistema de esgotamento sanitário é o objetivo da ação que a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) está realizando em Petrolina, no Sertão do estado. Até a próxima terça-feira (22), agentes da companhia irão visitar bares e restaurantes da orla da cidade e promoverão atividades com esse público, como a realização de palestras. A ação teve início na última quarta-feira e já alcançou cinco estabelecimentos.

Segundo a assistente social da Compesa, Lucy Calazans, o programa tem por objetivo ainda incentivar a construção de caixas retentoras de gordura e alertar os empresários sobre a importância e obrigatoriedade da instalação do equipamento, assim como a realização de manutenções periódicas.

“Esse é um trabalho de prevenção. A ideia é que haja uma sensibilização e entendimento de que o direcionamento do óleo para as tubulações da rede de esgoto interfere na eficiência da manutenção do sistema”, destacou Lucy.

O acúmulo de óleo e gordura nos encanamentos provoca entupimentos, refluxo de esgoto e até rompimentos nas redes coletoras, gerando transtornos à população. Além disso, o descarte indevido do óleo causa a impermeabilização e poluição de córregos e rios, destruindo o bioma e provocando enchentes.

Além de serem instruídos a manter as caixas de gordura dentro dos parâmetros técnicos, os donos de bares e restaurantes estão recebendo dicas de como lidar com o óleo de comida velho. Uma opção é a separação do produto em garrafas pet. “Nos nossos encontros, indicamos a distribuição do produto para a Ecovale, que trabalha com a reciclagem do óleo, ou ainda o descarte das garrafas nas proximidades da lixeira para que sejam recolhidas pela coleta urbana, que deverá dar o destino correto”, afirmou Lucy.

Apesar da ação, os proprietários de bares e restaurantes que quiserem saber como proceder com a instalação da caixa de gordura podem obter essas informações a qualquer tempo. Basta se dirigir ao Núcleo de Responsabilidade Social da Compesa, localizado na sede da gerência, na Avenida Presidente Dutra, S/N, Centro de  Petrolina, de segunda a sexta-feira, no horário das 8h às 17h30.

unnamed (1)

unnamed (2)

unnamed

TV Replay, o que é bom se repete!

Recife-PE: Loja de atendimento da Compesa será desatisativada

A Loja de Atendimento da Compesa localizada na Rua da Aurora,777, no bairro da Boa Vista, será desativada. A unidade, que funciona no local até esta sexta-feira (18), será substituída por uma nova loja, que ficará situada na Avenida Conde da Boa Vista, 1099, no bairro da Soledade. O atendimento na nova unidade tem início na próxima segunda (21).

Segundo o gerente de Lojas da Compesa, Roberto Luiz, a mudança para um ambiente novo e moderno tem como objetivo oferecer mais conforto para os clientes, além de eficiência e agilidade no atendimento das solicitações. “Em breve, a nova loja também contará com um equipamento do auto-atendimento, no qual o cliente poderá obter serviços como segunda via de conta, parcelamento, quitação de débitos e alteração de vencimento”, destacou Roberto Luiz.

O horário de atendimento da nova loja seguirá o mesmo da anterior, das 8h às 17h de segunda a sexta, e das 8h às 12h aos sábados.

compesa-3

Reprodução da Internet

TV Replay, o que é bom se repete!

Recife-PE: Lojas de atendimento da COMPESA fecham mais cedo amanhã

Todas as lojas e pontos de atendimento da Compesa espalhados pelo Estado fecham uma hora mais cedo neste sábado (28) em função do jogo da Seleção Brasileira. O atendimento será feito excepcionalmente das 8h às 11h. Já as unidades localizadas no Expresso Cidadão Cordeiro (Recife), RioMar (Recife), Peixinhos (Olinda), Petrolina, Caruaru e Garanhuns funcionam até as 11h30. O atendimento volta ao horário normal a partir de segunda-feira (30).

Os clientes que preferirem não sair de casa podem solicitar alguns serviços pela internet (www.compesa.com.br), a exemplo da segunda via da conta de água e extrato de débito, ou através do 0800 081 0195, por onde podem ser solicitados serviços como mudança de endereço e informações sobre calendário de abastecimento. Já em caso de vazamentos de água ou extravasamentos de esgoto, os usuários podem entrar em contato por meio do telefone 0800 081 0185.

Reprodução da Internet

Reprodução da Internet

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Gilberto de Dora analisa audiência pública sobre cobrança da taxa de esgoto da Compesa

Nesta quarta-feira (19.06), foi realizada na Câmara de Vereadores de Caruaru, uma audiência pública sobre a cobrança da taxa de esgoto da Compesa. O Vereador Gilberto de Dora (PSB) autor das propositura, concedeu entrevista a reportagem da TV Replay e falou sobre o resultado da audiência.

Confira!

Sequence 03.Still004

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Marcelo Gomes questiona serviços de coleta da Compesa

Nesta última quarta-feira (18), o vereador Marcelo Gomes (PSB), participou da audiência pública sobre a taxa de esgoto cobrada pela Companhia pernambucana de saneamento (Compesa) em Caruaru (PE). O encontro aconteceu na Câmara Municipal e teve a participação de ONGs, vereadores e o público em geral.

Na reunião, representantes da ONG Terra Verde informaram que a Compesa não realiza o serviço a contento, coletando apenas 40% dos dejetos das residências e elimina o restante no rio Ipojuca. Na defesa, o gerente da Companhia, João Rafael, informou que foi assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para melhorias na limpeza de esgoto das casas que ficam as margens do rio Ipojuca.

Já o vereador Marcelo Gomes questionou quando a empresa será responsável por 100% da coleta do esgotamento. “Nós temos que lutar para que realmente haja um tratamento de esgoto em Caruaru. Também é necessário que se diga que, os poderes públicos, também têm contribuído para a poluição do rio Ipojuca. Além do mais, qual é o programa da Compesa e o tempo que será necessário para coletar 100% dos esgotos do município?”, questionou.

O representante da Compesa informou que o projeto de modernização da empresa, em Caruaru, começa em agosto de 2014 e deverá ficar pronto em 2019. Mas que o processo será gradual.

unnamedTV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Taxa de esgoto será discutida nessa quarta-feira

Nesta próxima quarta-feira (18), será realizada na Câmara de Vereadores de Caruaru uma audiência pública para debater a cobrança da taxa de esgoto feita pela Compesa. A proposta é do Vereador Gilberto de Dora (PSB). “Queremos ter certeza se a companhia vem mesmo fazendo a sua obrigação de tratar o esgoto.  Se não estiver, não é justo que o povo de Caruaru pague um taxa por um serviço que não é realizado” explica o parlamentar.

Para discutir o assunto, foram convidados o gestor da Compesa em Caruaru, João Raphael, representantes do Ministério Público, do TJPE, OAB e os advogados Marcílio Cumaru e Marcelo Rodrigues, que entraram com uma ação judicial sobre o mesmo assunto. A audiência está marcada para às 9 horas da manhã.

unnamed

TV Replay, o que é bom se repete!