Blog de Airton Sousa: Náutico diminui chances do G4

Com um futebol fraco, produzindo muito pouco, o Náutico perdeu neste sábado(12), para o Avaí em Santa Catarina pelo placar de 3 x 0. Opinião unânime, inclusive do treinador Givanildo Oliveira, afirmando que o time teve uma fraca produção, observado-se que do grupo todo, poucos foram os jogadores que se destacaram na partida, a começar pelos dois alas, os zagueiros, os meias e o isolamento dos atacantes. Além do mais, o Avaí com  mais posse de bola, finalizando com mais qualidade, ficava difícil para o timbu esboçar reação. O primeiro gol, de pênalti duvidoso, aos 25 minutos, cobrado por Marquinhos; o segundo gol, também de Marquinhos, aos 48 minutos, fechando o placar de 2 x 0.

Se no primeiro tempo, o grupo não se encontrou, pior foi na segunda etapa, com o Avaí fazendo o terceiro gol aos 7 minutos, através do jogador Rômulo.  As modificações feitas pelo treinador Givanildo Oliveira  não corresponderam e a principal peça do Náutico, o jogador Marco Antonio, não esteve bem e terminou sendo substituído, além da expulsão de Mailson. Vamos esperar pra ver o que vai acontecer na próxima rodada, onde o Náutico continua fora, contra o Tupi, e depois encerra em casa, contra o Oeste.

Diminui a possibilidade do Náutico de entrar no G4, pela posição dos demais concorrentes e porque dá para sentir que o grupo está perdendo fôlego, nessa reta final da competição. Os mais críticos, já começam a ensaiar o chavão que tem caracterizado a participação do Náutico, em momentos importantes das competições, “o Náutico nada, nada, e termina morrendo na beira da praia”. Não é ser pessimista, é simplesmente vivenciar a situação do time timbu, também no atual momento do Campeonato Brasileiro da série B.

Blog de Airton Sousa: Náutico faz bem o dever de casa

Após resultados extremamente negativos , o Náutico volta para a Arena e vence bem ao time do Avaí pelo placar de 3 x 1, fica na sétima posição e volta a dar esperança a sua torcida para mais uma vitória, desta feita também na Arena, contra o Tupi de Minas Gerais, na próxima semana. O time timbu, vem de um sobe e desce no Campeonato Brasileiro, deixando transparecer a cada jogo, irregularidade e inconstância. Tem sido assim a participação do Náutico, que ao contrário, se mantivesse uma regularidade, já teria ultrapassado os percentuais desejados nessa primeira etapa do Brasileiro da série B. No entanto em face disso, soma apenas vinte e quatro pontos. Mas de qualquer maneira a vitória foi importante, porque foi um passo para entrar em campo na próxima semana com mais credibilidade, e com amplas possibilidades de somar mais três pontos, pela fragilidade do time do Tupi.

Quanto ao jogo contra o Avaí, o Náutico começou a construir o placar aos seis minutos do primeiro tempo, ampliou em seguida, fechando o placar parcial de 2 x 0, e também com o time de Santa Catarina terminando a primeira etapa com dez jogadores. Na volta para  o segundo tempo, houve um certo equilíbrio, no entanto o Náutico ampliou para três e o Avaí fez o seu gol, terminando o jogo em 3 x 1, a favor dos comandados do técnico Galo. De qualquer maneira, para quem tomou dez gols em três jogos,  reconhecemos que houve uma consistência maior na zaga, que sofreu apenas um gol no jogo, dando ao treinador Alexandre Galo a esperança de ter encontrado agora, uma defesa mais sólida. Entretanto, para o que pretendem dirigentes, comissão técnica e torcedores, o time timbu ainda apresenta percentuais de aproveitamento extremamente deficientes, principalmente no sistema ofensivo e na criatividade. Porém, como dizem os torcedores, o importante é vencer, e foi isso o que aconteceu nessa sexta-feira(22/07), na Arena Pernambuco. Esperar agora o próximo jogo e torcer que o resultado também seja satisfatório para o Náutico e consequentemente para o futebol de Pernambuco.