Blog de Airton Sousa: Um clássico com muitos gols e violência

Um jogo que teve de tudo, fora e dentro de campo. Desde o início da manhã de domingo, pelas principais ruas do Recife, uma verdadeira guerra entre as torcidas do Santa Cruz e do Sport, levando esse clima para o jogo, que também não foi diferente, com as expulsões de Diego Sousa pelo Sport, e Derley pelo Santa Cruz. Sem deixar de registrar a arbitragem do gaúcho Leandro Pedro Vuaden, que foi abaixo da crítica, técnica e disciplinarmente.

Com a bola rolando, tres etapas distintas. O Santa Cruz marcando aos seis minutos do primeiro tempo, com o jogador Keno, em uma falha de marcação da zaga do time leonino, e a partir daí dominando até 30 minutos. Em seguida a reação do Sport que teve três grandes chances: Neto Moura, cabeceando para uma grande defesa de Tiago Cardoso aos 35 minutos, Rogério chutando para outra vez Tiago Cardoso salvar aos 38 minutos e finalmente, Durval aos 46 minutos, em uma cabeçada com uma defesa milagrosa de Tiago Cardoso, que terminou sendo a peça mais importante do jogo pelo Santa Cruz. E a outra etapa importante do jogo, foi a entrada do garoto Everton Felipe, no lugar de Paulo Roberto que saiu contundido,  e a partir daí até o final do segundo tempo, mudou a história do jogo para o Sport.

Na volta do segundo tempo, o Santa Cruz amplia aos 5 minutos através de João Paulo, e logo em seguida começa a reação do Sport, com um cabeçada de Durval aos 7 minutos, e veio o empate aos 24 minutos com Rodney Wallace. Incrível, mesmo retraído, o Santa Cruz consegue virar o jogo com Bruno Morais aos 27 minutos. Aí veio o desencanto para o torcedor tricolor, com falhas sucessivas da zaga e do goleiro Tiago Cardoso. Terceiro gol do Sport com Ruiz de cabeça aos 24 minutos, Vinicius Araújo aos 45 minutos marcou o quarto gol, e Everton Felipe aos 47 minutos fecha o placar, dando ao Sport uma vitória de 5 x 3. Ou seja, as defesas milagrosas do goleiro tricolor no primeiro tempo, foram transformadas em falhas na maioria dos gols do Sport no segundo tempo.

Para completar a avalanche de violência, aos 40 minutos, por  agressões, tivemos as expulsões de Derley e Diogo Sousa. O Sport agora soma 30 pontos, e distancia-se da zona de rebaixamento, ao contrário do Santa Cruz que permanece na décima nona posição, com os mesmos 20 pontos. A vitória do Sport, salvou o cargo do técnico Oswaldo de Oliveira, onde comentava-se, caso perdesse, poderia ser demitido. Quanto ao Santa Cruz, caminha cada vez mais  para a segunda divisão.

O próximo jogo do Sport é fora de casa contra o Atlético Mineiro, enquanto que o próximo jogo do Santa Cruz é em casa contra outro Atlético do Paraná.

Blog de Airton Sousa: No clássico só um time jogou

O torcedor do Santa Cruz, foi dormir decepcionado com o que viu na noite desta quarta feira (01), no Arruda. Só um time entrou em campo: Sport Clube do Recife.

Foi uma partida em que o time rubro negro dominou do começo ao fim, e só não encheu o gol tricolor, porque não tem atacantes de qualidade. Chances aos quatro minutos com Gabriel Xavier; aos nove minutos sai o gol de Edmilson; aos vinte e quatro um chute de Everton Felipe; aos vinte e seis minutos chance de Serginho, entre bons momentos do time leonino. Todos falhavam, do goleiro ao último homem do Santa Cruz. Nas laterais, no miolo de zaga, no meio de campo e no ataque, o tricolor não existia, e para completar Alemão fazendo suas loucuras e dando leite o tempo todo, até quando foi substituído. A torcida tricolor olha para todo canto e  não vê um jogador razoável no time, no jogo contra o Sport.

No segundo tempo, nada mudou, foi o mesmo Santa Cruz da primeira etapa. Abatido, vencido, sem alma, contra o Sport que de novo, dominava na sua peça de meio campo e ataque. Aos quinze minutos chance com Everton Felipe; aos 17 minutos com Diego Sousa; aos 26 expulsão do estreante Roberto e o tricolor passava a jogar com dez homens. Aos 28 chute de Gabriel Xavier; e de novo Gabriel Xavier tinha chance aos 31 minutos;  chute de Edmilson aos 33;  cabeçada de Mateus Ferraz aos 43 minutos; bola na trave de Everton Felipe aos 44 minutos, e finalmente, Rodrigo Mancha chuta forte aos 47 minutos. Conclusão, o Sport teve também no segundo tempo, cinco chances.

No final do jogo,  Grafite resumia a derrota da seguinte maneira: Entramos pensando que o Sport vinha atrás, e na verdade o Sport já entrou para decidir. Essa história de invencibilidade só trás vaidade, para a torcida e para os jogadores. Agora é esperar o jogo do Santa Cruz sábado(04), contra o Atlético do Paraná e o do Sport no domingo(05), contra o outro Atlético, desta feita de Minas Gerais.

Qual o desafio na próxima rodada?  O Sport provar que realmente deu a volta por cima e o Santa Cruz  mostrar que a derrota contra o Sport,  foi um acidente de percurso.

Foto: Internet

Foto: Internet

Garanhuns-PE: Tigre lidera grupo P2 e joga nesta sexta-feira na Semifinal da Taça Brasil

A 41ª edição da Taça Brasil de Futsal – 1ª divisão entrou, nessa quinta-feira (24), em sua fase de semifinal. Confira os resultados:

Central Sport Club 7 X 1 Associação Dal Molin de Futsal

Associação Esportiva Shouse 4 X 4 Associação Esportiva Airton Casarão

S. C. Corinthians Paulista 7 X 1 Sociedade Esportiva do Pacoval

A. D. Tigre 2 X 1 LEM Vento em Popa Janjar

O último jogo da primeira fase foi emocionante. Os times Tigre e Vento em Popa, apesar de já estarem classificados para semifinal, precisavam garantir a primeira colocação no grupo P2 e garantir vaga na Divisão Especial do ano que vem. O Tigre de Garanhuns levou a melhor no final da partida contra o time baiano, desempatando o jogo aos 19 minutos e 35 segundos do segundo tempo. A torcida empolgou o time pernambucano, que agora entra na expectativa para vencer o jogo desta sexta-feira e se garantir na final do torneio.

Na semifinal, a equipe do Vento em Popa joga contra o Corinthians. O último jogo do dia será da equipe garanhuense contra o Central, um clássico Pernambucano que promete lotar o ginásio. Os jogos serão realizados hoje (25) a partir das 18h30 no ginásio Ruy do Rego Pires, no Sesc da cidade.

unnamed (1)

unnamed (3)

unnamed (1)

unnamed (2)

unnamed (4)

unnamed

TV Replay, o que é bom se repete!