Blog de Airton Sousa: Central é goleado na Paraíba

Confesso, que fiquei acreditando após o primeiro jogo entre o Central e o Campinense, no Lacerdão no dia(18/12), que faltava pouco para o técnico Laelson Lima, fechar o grupo. Puro engano, porque bastou não jogar duas peças que foram destaque naquela partida, para que tudo desabasse. O time de Campina Grande deu um verdadeiro nó no alvi-negro, fechou com o placar de 3 x 0, colocou o pé no freio, porque caso contrário, a patativa teria voltado para casa, sem asa, embalada por uma goleada maior, e o desencanto do seu torcedor.

No jogo do Amigão, ninguém no alvi-negro jogou nada. A defesa foi um desastre, o meio de campo, também nada criou, e o ataque, não  cardíaco, sem qualquer condição de incomodar a defesa e o goleiro adversários. Foi realmente um time medíocre, deixando para a sua torcida, muita preocupação, porque faltam apenas 15 dias para a estréia do time, em Paulista, contra o América. Agora, é recomeçar novamente, com a tentativa de dar esperança à torcida, de que nem tudo está perdido.

Agora, de uma coisa temos certeza, após o jogo de ontem com as deficiências apresentadas, a Diretoria e o técnico, terão de correr atrás de jogadores, com melhor qualidade, para encontrar as peças de reposição necessárias para o time, em razão de que, quando esperava-se que os contratados tivessem o mínimo de qualidade, após a apresentação em Campina Grande, temos certeza de que, para uma boa qualidade, os jogadores que atuaram ontem, falta muito a percorrer.

Caruaru-PE: Central perde para o Campinense, e TV Replay faz projeção para a classificação

O Campinense derrotou o Central por 1×0, neste domingo (14.09), no Estádio Ernani Sátiro (Amigão), em Campina Grande-PB, pela 9ª rodada da 1ª fase do Campeonato Brasileiro da Série D.

O Central começou bem o jogo, foi pra cima do adversário, mas, ao 06 minutos de jogo perdeu o lateral-esquerdo Jean Batista, que se machucou e entrou Bebeto em seu lugar. E aos 19 minutos do 1º tempo, num erro do zagueiro Sinval e do volante Diego Góes, que foram na mesma jogada, a bola sobrou para Zé Paulo, que entrou na área e foi derrubado por Góes, pênalte para a raposa e expulsão de Diego Góes.

A cobrança de pênalte, foi feita pelo atacante Wanderley (ex-Central), que fez 1×0 para o rubro-negro paraibano. Com um homem a mais, o Campinense administrou a vitória. No 2º tempo, com a saída de Andrezinho, que cansou, para a entrada de Jailton, o time caiu de rendimento, e após a saída do meia Tiago Lima, que não estava jogando bem, para a entrada de Erivelton, o time alvi-negro subiu de produção, criou algumas oportunidades de marcar com Jailson, que não conseguiu empatar.

No mesmo grupo A3, o Baraúnas derrotou o Jacuipense, por 2 á 0, em Mossoró-RN, e está na briga pela classificação. Decidindo aqui em Caruaru, contra o Central no próximo domingo, onde só a vitória lhe interessa. O outro jogo do grupo no próximo domingo será entre Jacuipense, que já está classificado em 1º lugar e Coruripe que briga pela classificação. O Campinense já encerrou a sua participação na competição.

A situação atual do grupo é a seguinte: em 1ª lugar Jacuipense classificado com 13º pontos ganhos, na vice-liderança está o Central com 09 pontos e 01 gol positivo no saldo, em 3º lugar o Coruripe com 09 pontos e 01 gol negativo no saldo, em 4º lugar e já desclassificado o Campinense que tem 09 pontos e 03 gols negativos no saldo e não tem mais nenhum jogo a cumprir e na lanterna está o Baraúnas com 08 pontos ganhos.

O Central para se classificar, só depende dele, e para isso tem que vencer o Baraúnas no próximo domingo no Lacerdão com placar que não permita que o Coruripe possa abrir diferença de 3 gols.

O Coruripe para se classificar precisa vencer o Jacuipense domingo em Feira de Santana-BA e torcer para que o Central perca ou empate o seu jogo, ou o Coruripe vencer por diferença de 02 gols e o Central perca pelo menos por 1×0.

O Baraúnas para se classificar precisa vencer o Central e torcer para o Coruripe perder ou empatar com o Jacuipense.

hqdefault

TV Replay, o que é bom se repete!