Central foi debatido em programa especial da TV Criativa em parceria com a TV Replay

Nesta última quinta-feira, 20 de abril, em programa especial da TV Criativa em parceria com a TV Replay, diversos convidados debateram sobre o Central de Caruaru, a crise e o momento que está vivendo; como fugir desses problemas, como encontrar soluções…

Confira o programa na íntegra.

2 1

Bloco 02

https://www.youtube.com/watch?v=kdjKtKUPSXk

TV Replay, o que é bom se repete!

Blog de Airton Sousa: Eleição do Central poderá ter surpresa

O Central, ao longo da sua história, tem sofrido com os gestores, em vários aspectos, dentro e fora de campo. São questões trabalhistas sem solução, dívidas diversas, falta de conservação do Estádio, abandono no que poderia ser o CT, salários em atraso, a questão dos aluguéis das lojas, o gramado que está parecendo mais um campo de pastagem, prestação de contas sem o devido esclarecimento, grupo de conselheiro e sócios sem o mínimo interesse pelas questões do clube, e o mais importante, a falta de transparência.

Baseado nesses  e em outros pontos, e em um bate papo amistoso, o Presidente do Sismuc Regional, Eduardo Mendonça, afirmou o seu interesse em formar um grupo, do qual ele poderá ser o candidato a Presidência do Central, tentando mudar esses e outros pontos negativos.  Com isso, trazer de volta ao Central Sport Clube, tradicionais caruaruenses, dos mais diversos segmentos, porque no momento, o problema maior do Central, é a falta de credibilidade.

Ampliação do quadro de sócios, transparência na prestação de contas, reunião com as principais entidades de Caruaru, levando a esses órgãos, a probabilidade de uma nova filosofia de trabalho no Central, que lamentavelmente irá completar 100 anos, e até hoje, não houve nenhuma conquista positiva, a não ser descrédito e desgaste, junto à sociedade.

Vamos esperar novidades a respeito desse assunto, e torcer que o Presidente do Sismuc Regional, Eduardo Mendonça, siga com esse pensamento, e que a sociedade possa dar as mãos, com a finalidade de evitar que o Central venha sucumbir, por falta de seriedade de quem está à frente do clube.

Blog de Airton Sousa: Futebol de Pernambuco em 2016

Está na hora de avaliarmos o que foi o futebol Pernambuco em 2016. Faremos um retrospecto da participação do Sport, Santa Cruz, Náutico e Central nessa temporada esportiva, onde aconteceram muito mais erros do que acertos, nas mais diversas participações que tivemos durante o ano. Entendemos que alguns dos principais erros cometidos pelos Dirigentes dos três clubes da capital, foi a mudança frequente dos treinadores e a contratação de muitos jogadores, a maioria sem qualidade, tornando assim o time impraticável de formação.

Começando pelo Santa Cruz, que vinha de acesso para a primeira divisão, aproveitando a estrutura anterior e começando o ano. Coincidência ou não, em razão do desmonte dos concorrentes, consegue ser Campeão Pernambucano, e avançando na Copa do Nordeste, até chegar a conquista da competição. Além do mais, na própria Sul-Americana, podemos dizer que foi boa a participação. Também na Copa do Brasil, o tricolor foi convincente, deixando o seu torcedor satisfeito. Ou seja, além das duas conquistas, o Santa Cruz também não decepcionou nas demais competições aqui evidenciadas.

Agora, tratando-se de Campeonato Brasileiro, foi um desastre, chegando ao rebaixamento, por razões diversas: troca de técnicos, contratações de baixa qualidade, um elenco inchado e a desorganização financeira. Porém, de todas as competições que participou,  exceção o rebaixamento 2016,  foi um ano positivo para o Santa Cruz. Como nota para o tricolor, seria 7, sobretudo porque, apesar do rebaixamento, foi o único clube que conquistou duas competições.

Com relação ao Náutico, mais uma vez nada de conquista, nada de acesso. Um ano em que o timbu passou pelos Campeonatos Pernambucano e Brasileiro, sem nada crescer, e na Copa do Brasil, uma participação extremamente discreta. Ressaltando-se também, que a mudança de treinador, as contratações em grande quantidade e sem tanta qualidade, foram os principais erros.  O lado mais positivo, foi a contratação do técnico Givanildo Oliveira e o trabalho da Diretoria no campo financeiro, ao contrário de anos anteriores. Se fosse para dar uma nota ao Náutico em 2016, essa nota seria 6.

O Sport, em contra partida, foi outro clube Pernambuco que apenas gastou, e gastou muito, sem os resultados devidos. Uma folha de pagamento em torno de quatro milhões, jogadores que chegaram a ganhar até 350 mil reais por mês. E nada veio em retorno, pelo contrário, uma participação pífia nos Campeonatos Pernambucano e Brasileiro, nas Copas do Nordeste, do Brasil e Sul-Americana, sendo também uma vergonha, sem dar um bom resultado à sua torcida.

A exemplo do Náutico e Santa Cruz, o Sport pisou na bola, com a contratação de treinadores. Esperar que a nova Diretoria rubro negra, possa errar menos que a atual e traga conquistas para o clube, o que não aconteceu este ano. Quer saber a nota que o Sport merece, para a sua temporada em 2016? Apenas uma nota 5.

Para  falar de um clube do interior, escolhemos o Central, que a exemplo dos três grandes, teve uma participação extremamente negativa na fase importante do Campeonato Pernambucano, e ao chegar no Campeonato Brasileiro da série D, não foi diferente, ficando apenas na primeira fase, ao contrário dos anos anteriores, onde conseguia avançar no Brasileiro. O que justificar dessa participação negativa? Uma parceria que não deu certo em nada, a desorganização financeira, a falta de senso administrativo  dos Dirigentes, o descrédito junto ao empresariado e a torcida, além da maneira amadora de administrar.

Como será 2017 para o Central, é uma pergunta de difícil resposta, porque não se vê muita perspectiva, há não ser acreditar que o técnico Laelcio Lima, possa aproveitar alguns jogadores da base, juntando-se aos poucos contratados e fazer o milagre da reprodução técnica. Para não falar apenas de coisas negativas, temos um fato positivo do alvi-negro, que foi a participação pela primeira vez, na Taça São Paulo de Futebol Júnior, fato aliás que tem como mérito principal, o esforço e qualidade dos técnicos Laelcio e Elivelton.

Agora, é esperar que o complemento de mandato da atual Diretoria, possa trazer algo de positivo para o clube, porque até agora, poucos ou quase nenhum fato positivo podemos veicular do presidente Licius Cavalcanti. Sim, devemos registrar, em torno de 7 a 8 meses de atraso de salário, com os funcionários do clube, e esse é também um fato extremamente lamentável. A nota para a Diretoria, é nota 4; se melhorar a gestão do clube no próximo ano, talvez essa nota possa subir um pouco.

Que venha 2017 com melhores resultados para o futebol pernambucano!

Blog de Airton Sousa: Central faz bom teste contra o Campinense

O torcedor patativa, que vive mais uma vez um fim de ano cheio de expectativas, acompanhou com muita curiosidade o amistoso contra o time do Campinense na tarde deste domingo(18/12), no Lacerdão. Amistoso é amistoso, porém, a depender do adversário vale a pena o teste, mesmo porque o time paraibano prepara-se para diversas competições em 1017, e não deixa de ser um adversário considerável.

No primeiro tempo,  a desenvoltura maior foi do time de Campina Grande, deixando o time patativa acuado. O placar foi iniciado pelo Campinense, posteriormente ampliado para 2 x 0, e aos poucos as modificações iam acontecendo. O Central, aproveitando essas alterações, partiu para cima, cresceu no jogo, fez o primeiro gol através do veterano Ailton. A partir do primeiro gol, o time patativa cresceu e chegou ao empate com o jogador Anderson Lessa. Final do amistoso o empate de 2 x 2.

A nota dada para o time patativa foi sete, mesmo porque muitas coisas precisam ser ajustadas, principalmente no seu sistema defensivo, que apresentou falhas no sentido conjuntivo. O técnico Laelcio Lima, demonstrou satisfação com o rendimento do grupo, vai trabalhar a semana inteira, para o jogo de volta em Campina Grande, na próxima quarta-feira(21/12). Os destaques do Central foram: Ailton, Tiaguinho e Anderson Lessa.

Caruaru-PE: Jurídico do Central analisa chapas inscritas para as eleições do clube

candidatos do centralNa próxima terça-feira (17.11), será realizada a eleição para a escolha da nova diretoria do Central Sport Clube, que vai comandar o clube no biênio 2016/2017, e duas chapas estão inscritas:

Pela situação, chapa Puro Sangue, na diretoria Executiva: Lícius Cavalcante (Presidente), 1º vice Maurício Neves e 2º vice Lindinaldo Dias Florêncio (Naldo); 1º secretário Jurandi Ramos de Carvalho e 2º sec Paulo Rocha.

No Conselho Deliberativo: Antônio Amâncio – Bodero (Presidente), Sérgio Pepeu (Vice), André Martins (Secretário).

No Conselho Fiscal: Arnaldinho Melo, Paulo Casé e Manoel Herculino, e suplentes no Conselho: Fernando Antônio Lima e Arnaldo Melo.

Pela oposição, chapa Coração Alvi-Negro, na diretoria Executiva: Alexandre César (Presidente), 1º vice Airton Júnior e 2º vice Diogo França; Secretário Cláudio Samuel (Gordo); Tesoureiro Luiz Quintino.

No Conselho Fiscal: Clênio Lima (Presidente), Rubens Oliveira (Vice); 1º secretário Alberto Freire e 2º secretário Ronaldo Lima.

No Conselho Fiscal: Severino Evangelista (Biu Contador), Eronildes Oliveira e Wanderley Júnior.

O advogado Milton Figueiredo, diretor do departamento jurídico do Central, vai analisar as chapas em 48h e dar um parecer na próxima quinta- feira (12.11), dizendo quem está apto a concorrer e quem não está nas duas chapas.

central_pe

Nova Replay, o que é bom se repete!

Central: Domingo tem jogo da Patativa na Série D, no entanto, o torcedor não poderá ir ao estádio. Saiba por quê

O Campeonato Brasileiro Série D começou na Patativa no último domingo (12) e a equipe venceu o Serrano-BA por 2 x 0. A primeira partida foi disputada fora de casa, em Porto Seguro e agora no Lacerdão, o Central jogará próximo domingo (19) contra o Goianésia. Mesmo jogando em casa, não será desta vez que o torcedor poderá matar a saudade da Patativa.

central 1

O STJD puniu o Central devido a briga que aconteceu entre a sua torcida e a do Campinense na Série D do ano passado. Desta forma, o próximo jogo do alvi negro será disputado com portões fechados para a torcida. Terão acesso ao estádio apenas: Cinco dirigentes, os porteiros, gandulas, Polícia Militar e a imprensa credenciada.

O Central recebeu um reforço: Candinho. O jogador, que não participou do último jogo, voltará a campo no domingo.

central 3

A arbitragem da partida já está definida. José Ricardo Vasconcelos será o arbitro, seu auxiliares serão: Fernando Antônio da Silva Júnior e José Daniel Torres de Araujo. O arbitro faz parte da CBF, pelo estado de Alagoas.

O Central se prepara para a partida que acontecerá no domingo (19), às 16h. O primeiro treino da semana aconteceu nesta quarta- feira (ontem), onde foi realizado um treino leve com campo reduzido. No trabalho de movimentação, Celso Teixeira deu várias orientações quanto ao posicionamento, toque de bola e finalizações.

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Central Sport Club comemora 96 anos de existência

O Central Sport Club, comemora nesta segunda-feira (15.06) 96 anos de existência, e para comemorar a data, pela manhã houve hasteamento dos pavilhões e em seguida foi servido um café da manhã aos diretores, funcionários e imprensa, no Estádio Luiz José de Lacerda.

8 7 6 5 3 2 1 13 12 11 10 9 18 17 15 14

O Central recebeu esse nome em homenagem à Estrada Central de Ferro de Pernambuco, denominação que os ingleses da Great Western deram a ferrovia que cortava Caruaru na direção do Sertão.

As cores preto e branco, segundo o Professor José Florêncio Neto (Machadinho), ex-jogador do time caruaruense no início da equipe, foram escolhidas em face do símbolo do clube, a patativa, pássaro de canto harmonioso. (referência encontrada na Revista Caruaru Hoje, n.4, março de 2001, Souza Pepeu)

Fundado em 15 de junho de 1919, a uma da tarde, na Sociedade Musical Comercial Caruaruense, tendo como representante o Sr. Francisco Porto de Oliveira. O título do clube foi sugerido pelo Sr. Severino Bezerra. Foram eleitos: José Faustino Vila Nova (Presidente), João Batista de Oliveira (Vice-Presidente), Severino de Sales Tiné (1º Secretário), Arlindo de Vasconcelos Limeira (2º Secretário), Artur Leandro Sales (Tesoureiro), Ângelo Emídio de Lira (Vice-Tesoureiro), Francisco Porto de Oliveira (Orador) e Severino José Bezerra (Diretor de Esportes). Foi estabelecida uma jóia de 2.000 réis e 500 réis de mensalidade (assim consta na primeira “Ata de Fundação”).

No início o time só disputava jogos amistosos, mesmo assim revelou grandes jogadores como Machadinho, Zuza, Teonilo, Pedro, Rochura, Joaquim, Alemão e Tutu.

Em 1936 o Vasco da Gama veio a Caruaru para um amistoso. O time carioca suou para conseguir vencer o Central por 1 a 0. Os centralinos ainda conseguiram o empate, com Tutu, mas o árbitro anulou, erroneamente, o gol.

Um ano depois, o Central finalmente era incluído entre os grandes do futebol pernambucano e começou a disputar o campeonato estadual. Foi o primeiro time do interior do estado a participar do Campeonato Pernambucano de Futebol. Porém, no mesmo ano cansado, de diversos equivocos de arbitragem a diretoria retirou a equipe do torneio. O Central filiou-se,então, à Liga Esportiva Caruaruense e faturou os títulos de 1942, 1945, 1948, 1951/52, 1954, 1958. Em 1951, a Patativa conseguiu um feito histórico, vencendo o Jocaru por 23 a 0, o meia Milton foi o artilheiro do jogo com 11 gols. O final da década de 1950 é marcado pelas obras de construção do Estádio Pedro Victor de Albuquerque.

O alvinegro do Agreste só voltou a disputar o campeonato pernambuco da primeira divisão em 1960, depois de um grande apoio do presidente da Liga Desportiva Caruarense, Gercino Pereira Tabosa e do presidente da FPF, Rubem Moreira da Silva. Logo o time se transformou na quarta força de pernambucano, sendo o destaque do interior e o fiel da balança no certame.

Em 1964, o Central comandado por um dos seus maiores craques, Vadinho, faz um campeonato pernambucano brilhante, em especial no 1o turno, com apenas uma derrota em Recife para o Campeão, Náutico Capibaribe, terminando o certame na 3o colocação, até então, o melhor resultado de um time do interior de Pernambuco na História.

Em 1965, o Central Sport Club de maneira invicta vence o Torneio Gercino Tabosa ao empatar com o Santa Cruz por 1×1 no Estádio Pedro Victor de Albuquerque, competição que teve a participação ainda do Campeão Sergipano do ano, o Confiança, e do Vice-Campeão Alagoano, o Capelense.

Em 04.02.1968 o Central em feito histórico vence a Seleção Argentina de Novos.

No ano de 1972, marca a estréia do Central Sport Club em um Campeonato Nacional, a Taça de Prata do Campeonato Brasileiro, onde terminou empatado na 1a posição do grupo apenas não se classificando para a fase final devido aos critérios de desempate.

Em 1980, a grande reforma no Estádio Pedro Victor de Albuquerque, atual Lacerdão foi concluída. O jogo inaugural foi marcado no dia 19 de outubro do mesmo ano, o Central venceu a Seleção Nigeriana de Futebol por 3×1. Gil Mineiro, jogador do Central Sport Club marcou o 1º gol após a reconstrução. Também é na década de 1980, em especial os anos de 1983 e 1986, que o Central passa a ser concorrente efetivo do campeonato pernambucando, disputando ponto a ponto, turnos e returnos do certame com Sport, Santa e Náutico.

No ano de 1986 ocorre a maior glória do Central Sport Club, que em uma disputa emocionante com o Americano vence a série “B” do Nacional, conseguindo acesso imediato à fase final do certame, a série “A” ao lado de Flamengo, Grêmio, Fluminense, dentre outros.

Neste mesmo ano, no dia 22 de outubro de 1986 ocorreu o maior recorde de público da história do interior de Pernambuco, 24.450 pessoas foram assistir a vitória do Central por 2×1 contra o Flamengo na fase final da competição.

O Central continuou fazendo boas campanhas na Série “B” do Campeonato Brasileiro até que em 1995 surgiu nova oportunidade de acesso à primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Após campanha brilhante, o Central chegou a fase final do certame em conjunto com o Atlético Paranaense, Coritiba e Mogi Mirim. Em um dos mais disputados quadrangulares ocorridos na Série B, ascenderam o Atlético Paranaense e o Coritiba frustrando o sonho alvinegro patativa de retornar à primeira divisão.

O final da década de 90 é marcado por uma série de administrações desastrosas que culminaram com o rebaixamento da equipe tanto do campeonato pernambuco da primeira divisão, quanto da Série “B” do Campeonato Brasileiro.

Em 1999, vence o Campeonato Pernambucano da Série A2 e retorna à primeira divisão estadual. Em 2001, vence a Copa Pernambuco. Em 2002, vence a Copa Governador Jarbas Vasconcelos torneio batizado carinhosamente de “pernambuquinho”. É a época da reconstrução da equipe que volta a ocupar o local destaque em Pernambuco que sempre foi seu. Após brilhantes campanhas no Campeonato Pernambucano de 2007 e 2008, tendo sido inclusive, Vice-Campeão Estadual, o Central é classificado para a Copa do Brasil. Elimina em 2008 o [Remo-PA] e enfrenta o Palmeiras na segunda fase da competição. Em 2009 elimina o Ceará e enfrenta o Vasco da Gama na 2a Fase da Competição, reeditando um confronto clássico que tinha ocorrido há mais de 74 anos.

Em 2011 torna-se o primeiro clube do interior na História, a vencer um turno do Campeonato Pernambucano.

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Atacante Zé Paulo deixa o Central e volta ao Campinense

O elenco do Central de Caruaru, está se preparando para disputar o Campeonato Brasileiro da Série D, e tem estreia marcada para o próximo dia 20 de Julho, contra o Baraúnas, em Mossoró-RN.

Na última sexta-feira (27) foi realizado o 1º jogo treino da pré-temporada, e o Central venceu o Altinense, por 1 à 0, gol do atacante Fábio Silva no 2º tempo. E no próximo domingo o Central jogará amistosamente contra o Treze, as 16h no Estádio Luiz José de Lacerda (Lacerdão). No dia 12 de Julho, o jogo da volta será em Campina Grande.

O atacante Zé Paulo, de 27 anos, contratado para reforçar a equipe na Série D, não havia assinado contrato ainda e deixou o Central hoje, ele recebeu uma proposta para retornar ao Campinense-PB, aceitou e jogará na Série D contra o Central.  O Técnico Humberto Santos, ainda não se pronunciou sobre o assunto. Segundo informação repassada pelo assessor de imprensa do clube, Adrinaldo Barbosa, o atleta ressarciu o Central no investimento nele.

A diretoria centralina manteve 10 jogadores do último Campeonato Pernambucano: Juninho e Murilo (goleiros), Adriano Ferreira (lateral-direito), Jean Batista (lateral-esquerdo), Luiz Fernando, Diego Góes e Erick (volantes), Erivelton e Jailton (meias), e Róger (atacante). Foram contratados: Beto (goleiro), Wálber (lateral-direito), Henrique, Saulo, Egon e Sinval (zagueiros), Jaime (lateral-esquerdo), Hélder, Johnathan, Eduardo Erê (volantes), Paulo Victor e Jéferson Maranhão (meias-atacantes), Luizão, Andrezinho, Bebeto (atacantes). Fábio Silva está em fase de observação, já que vem de uma séria contusão no joelho, onde passou por cirurgia.

Atacante Zé Paulo (Foto: André Vinícius / GloboEsporte.com)

TV Replay, o que é bom se repete!

Caruaru-PE: Central vence o Tigre de Garanhuns por 5 x 2 e é campeão Pernambucano de FutSal

Jogando o terceiro jogo decisivo do campeonato Pernambucano, o Central atuando esta noite em Recife, no Arrudinha, diante do Tigre de Garanhuns, venceu de goleada por 5 x 2 e sagrou-se campeão de 2013 de FutSal. A equipe Patativa que fez a melhor campanha do campeonato, perdeu o primeiro jogo por 3 x 1, recuperou-se no jogo em Caruaru, onde venceu por 4 x 2 e hoje sagrou-se campeão.

É o primeiro título do alvinegro caruaruense no FutSal do estado. Amanhã, confira toda a matéria com Edvaldo Magalhães.

Foto: Edvaldo Magalhães

Foto: Edvaldo Magalhães

1 2 3

TV Replay, o que e bom se repete!

Bastidores de Central X Náutico com Alex Faustino (TV Criativa)

Confira!

Bastidores de Central X Náutico com Marcos Moura (Rádio 107 FM)

Confira!

Central já tem novo gerente

A diretoria do Central de Caruaru não perdeu tempo. Faltando quase cinco meses para o início do Campeonato Pernambucano 2013, contratou o gerente de futebol, Adriano Coelho. ele que tenhe muita esperiencia e vai soma bastante junto ao grupo,sengundo,o Adriando a grande vantagem nisso tudo é o tempo que ele tenhe até Dezembro,ele que ainda esse mas vai até o sul do Pais para avaliar alguns jogadores.

Processo celetivo do Central Sport Clube

A oportunidade que faltava chegou. Voce que nasceu no ano de 96/97 e sempre teve o sonho de ser um jogador de futebol, o Central Sport Clube esta te propocionando a oportunidade de fazer parte do processo seletivo ou seja da peneira que acontecerá nos dias, 28(sabado) as 14h e dia 30(segunda) as 8h. As inscrições podem ser feitas amanhã (26) e sexta (27) no horário da tarde na sede do clube, será cobrado uma taxa no valor de R$ 15,00, você que quer ser um jogador de futebol não pode perder essa oportunidade, seja você também um Fernandinho,Central Sport Clube rumo ao sucesso. Responsável pela peneira, professor Sérgio Leonardo.