Técnico Sérgio Guedes tem melhor aproveitamento do ano no Sport

Depois de oito jogos no comando do Sport, o técnico Sérgio Guedes já tem o melhor aproveitamento de pontos entre os treinadores que dirigiram o Leão na disputa da Série A do Campeonato Brasileiro. Sem contar com o interino Gustavo Bueno, ele é o terceiro técnico a comandar o rubro-negro pernambucano no torneio.

Sérgio já conquistou quatro vitórias, um empate e foi derrotado em três jogos, o que dá um aproveitamento de 54,16% Antes dele, o Leão foi comandado por Vágner Mancini e Waldemar Lemos, que tiveram 29% e 43%, respectivamente.

Porém a posição do Sport ainda não cresceu muito com Sérgio Guedes e segue no topo da zona derebaixamento. Mas, a distância para os time que estão fora dela caiu bastante. Hoje é apenas um ponto separa o Leão da Portuguesa. Já teve momento que essa diferença era de nove pontos.

Apesar do bom momento do Sport, Sérgio segura qualquer euforia e destaca a seriedade do elenco rubro-negro.

 

Leão focado nos próximos duelos

Apesar da vitória em cima do Botafogo, a fuga para fugir do rebaixamento ainda continua. O Rubro-Negro, atual 17º colocado, encostou de vez na Portuguesa, 16º lugar.

Para o atacante Felipe Azevedo, a alegria pela vitória na última rodada precisa ficar para trás. De acordo com o jogador, a equipe precisa focar em fazer o dever de casa diante do Fluminense, no próximo domingo.

 

Sport vence fora de casa

Veja os melhores momentos da vitória do Sport em cima do Atlético-GO

Sport vence o Atlético-GO

Num jogo em que quase tudo deu errado no primeiro tempo, o Sport reagiu no segundo e conseguiu dois feitos no Campeonato Brasileiro: pela primeira vez conseguiu duas vitórias seguidas e conquistou seu segundo triunfo fora de casa ao bater o Atlético-GO por 1×0 neste domingo (21), no Serra Dourada. O resultado fez o time chegar a 33 pontos, três a menos que o Bahia, 16º colocado e primeira equipe fora da zona de rebaixamento. O Leão é o 17º.

Apesar de contar com a maioria de reservas, o Atlético-GO não se intimidou e pressionou o Sport em seu campo defensivo nos primeiros minutos. Pelo ritmo das duas equipes parecia que o Sport é quem estava entregue e mais preocupado com a Sul-Americana e o Atlético alimentava chances de fugir do rebaixamento.

O goleiro Saulo ainda fez a defesa de uma pênalti. E as nuvens pesadas sobrevoavam o campo leonino. Mas nem assim os pernambucanos acordaram. Além de alguns jogadores em maré baixa, o Sport pecou muito coletivamente. Muito passivo na marcação, só apertava os jogadores goianos a partir da linha central. Laterais e volantes tinham toda liberdade para raciocinar a saída de jogo.

O despertador tocou no intervalo e o Sport entrou em campo no segundo tempo – em corpo e espírito. Marcou e mais adiantado. Foi assim que nasceu o gol. Gilsinho aproveitou a bobeira na saída de bola adversária e invadiu a área. Serviu Felipe Azevedo no lado direito. O camisa 11 cruzou na medida para Hugo fazer 1×0. O gol foi de cabeça, assim como o de Bruno Mineiro que levou o Leão à Série A, e, mais coincidência ainda, na mesma barra.

O problema é que as chances de ampliar não chegaram e o tempo passou. Era inevitável que o Atlético fosse para o tudo ou nada e o Sport recuasse perigosamente. O time da Ilha praticamente limitou-se a rebater as bolas cruzadas pelo adversário.

 

Atacante Gilsinho marcou um golaço de falta no jogo contra a Ponte Preta

Autor do terceiro gol do Sport na vitória diante da Ponte Preta, o atacante Gilsinho era só alegria após a partida. O atacante foi peça fundamental na vitória rubro-negra mostrando muita disposição e raça durante os 90 minutos.

Durante o aquecimento da equipe, duas bandeiras da torcida Brava Ilha estavam penduradas nos vestiários do Sport. Uma delas com a frase “Apoiaremos até o fim”.

Sport vence a Ponte Preta

Veja os gols do jogo desta quinta-feira.

Leão faz 3×1 e soma mais três pontos na Série A

No jogo na Ilha do Retiro, o Sport fez valer o mando de campo e venceu a Ponte Preta por 3×1 na noite desta quinta-feira. O Leão saiu na frente com gols de Rithely e Tobi, mas levou um gol ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, Gilsinho marcou o terceiro e fechou o placar. Com a vitória, o rubro-negro pernambucano chega aos 30 pontos, reassume a 17ª  colocação e fica a cinco pontos do Bahia, que é o primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Goiano comandará duelo do Sport contra a Ponte Preta

A Confederação Brasileira de Futebol sorteou, na segunda-feira, os árbitros para os próximos jogos pela Série A do Campeonato Brasileiro. A 31ª rodada começa na quarta-feira, mas o Sport só entra em campo na quinta, quando recebe e Ponte Preta, na Ilha do Retiro. O jogo será comandado pelo árbitro goiano Wilton Pereira Sampaio. Ele terá Márcio Eustáquio e Dibert Pedrosa Moisés como os seus assistentes.

Capitão rubro-negro voltou a sentir lesão na coxa

No jogo contra a Ponte Preta na próxima quinta-feira o Sport não poderá contar com uma importante peça, o goleiro Magrão voltou a sentir dores na coxa direita e foi vetado pelo departamento médico rubro-negro. Essa mesma lesão já havia tirado o capitão rubro-negro de outros quatro jogos no Brasileirão deste ano.

Apesar de chateado com a situação, Magrão se mostrou tranquilo por saber que o seu substituto é de muita qualidade.

Sport e Grêmio hoje na Ilha do Retiro

Depois de dois jogos fora, o Sport volta a jogar na Ilha do Retiro pela Série A do Campeonato Brasileiro. Hoje, o Leão recebe o Grêmio, em partida válida pela 29ª rodada da competição. O jogo acontece às 21h e será a estreia do novo técnico rubro-negro: Sérgio Guedes. Ele chegou na segunda-feira e depois de alguns dias de trabalho já vai para o campo de jogo comandar o time.

Sérgio Guedes foi contratado com a missão de livrar o Sport do rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro. E a primeira batalha será contra o Grêmio, nesta quinta-feira. Para esse jogo, ele terá dois desfalques: o zagueiro Diego Ivo e o volante Tobi estão suspensos e não podem jogar. Pelos treinamentos realizados, ele armou uma equipe do Sport mais ofensiva, mas não confirmou quem começa jogando.

Com 27 pontos, o Sport não tem chances de deixar a zona de rebaixamento nesta quinta-feira. Caso ganhe, chega aos 30, mas o Coritiba, que é o primeiro time fora do Z-4 já tem 32 e ainda joga hoje, contra o Palmeiras. Para o Leão sair da incômoda posição na próxima rodada, precisaria vencer hoje e domingo (Atlético-MG) e torcer por dois tropeços do Coritiba.

 

Leão começa ganhando, mas permite a virada

O Sport que podia ter aproveitado esse jogo para tentar escapar do Z-4. Mas a história foi bem diferente. Apesar de ter aberto o placar com Hugo, a Portuguesa foi superior e fez cinco gols, três de Bruno Mineiro, um de Moisés e um de Rodriguinho.

O próximo compromisso do Sport é na quinta-feira, contra o Grêmio, na Ilha do Retiro.

 

Veja os gols de Corinthians 3 x 0 Sport

Sport perde para o Corinthians

O rubro-negro não conseguiu sair da zona do rebaixamento, a derrota para o Corinthians por 3 x 0 o deixou na mesma situação.

Apesar de ter tido um primeiro tempo equilibrado, o Sport não aproveitou as oportunidades, no segundo tempo o Corinthians foi pra cima e marcou os três gols, com Paulinho e dois de Romarinho.

A próxima partida do Leão será próxima quinta-feira, contra a equipe da Portuguesa,  no estádio do Canindé. O Leão ainda tem condições de sair do Z4 na próxima rodada. Para isso, basta o time vencer a Portuguesa e torcer para o Coritiba perder seu confronto. A diferença entre os dois times é de apenas dois pontos.

Ex-arqueiro do Leão, Gilberto, assume preparação de goleiros

A partir da próxima semana, o ex-goleiro Gilberto e hoje preparador de todas as categorias de base do Leão, assume a função na comissão técnica que é comandada por Waldemar Lemos no futebol profissional.

Gilberto foi revelado e se destacou para o futebol nacional jogando pelo próprio Sport, no início dos anos 90.

Até o jogo do próximo domingo, os goleiros Magrão, Saulo, Matheus, Silézio e Flávio seguem sendo treinados pelo preparador de goleiros André Dias, que está na Ilha do Retiro desde o ano passado. Ele recebeu uma proposta para trabalhar na Ponte Preta, time de sua cidade natal e resolveu aceitá-la para ficar mais perto da família.

O atacante Felipe Azevedo foi um dos jogadores que mais atuou pelo Leão no Brasileirão

Mesmo tendo chegando em maio, Felipe Azvedo é o jogador que mais atuou pelo Sport na disputa da Série A do Campeonato Brasileiro. Jogou 25 vezes, mesmo número de Tobi.

Felipe tem “garra” o que agrada muito a torcida e o técnico Waldemar Lemos, fora a qualidade técnica. Ele que já formou dupla de ataque com vários jogadores, deve jogar ao lado de Gilberto no domingo, já que Gilsinho está suspenso.

 

Magrão ainda não confirmado, segue treinando

Mesmo que o goleiro Saulo não tenha comprometido os resultados dos jogos do Sport, a torcida espera anciosamente pelo retorno do goleiro Magrão ao time titular. Ainda se recuperando de uma contusão, no jogo passado tentou o retorno, mas acabou ficando de fora.

Magrão hoje treinou normalmente, cobrou vários tiros de meta, acompanhado dos preparadores de goleiro e do médico, para ver se a dor iria permanecer.

Ainda sem a certeza se joga ou não, Magrão preferiu não falar ainda com a imprensa.

Waldemar Lemos deve escalar Gilberto contra o Corinthians

Depois de marcar o quarto gol pelo Sport, o atacante Gilbertodeve estar escalado como  titular para o jogo contra o Corinthians. Segundo Waldemar Lemos as chances dele são muitas.
A única dúvida em relação a entrada certa de Gilberto, já que Gilsinho levou o terceiro cartão amarelo e está suspenso, é o fato de mudar o modo do Sport jogar.

 

Diogo diz que jogar no Sport é sua grande chance

Ele que foi apresentado no sport na última segunda-feira classificou a oportunidade de jogar no Leão como a grande chance de sua vida.

Diogo foi revelado pelo Internacional em 2005, e sua carreira já teve altos e baixos. Hoje, chega para defender novamente um grande clube.

O meia que já conhece de outros tempos o técnico Waldemar Lemos e o auxiliar técnico Marcão, diz estar bem fisicamente e pronto pra jogar a qualquer momento.

Cicinho quer que Sport mantenha o bom desempenho

Para o lateral Cicinho a capanha que o Sport vem fazendo no returno não é justa para a colocação. Mas para sair da zona do rebaixamento o Sport precisa continuar mantendo a boa sequência que vem tendo nos últimos jogos.

Apesar de ainda estar na zona de rebaixamento, Cicinho não acredita que já chegou a hora de se preocupar com os outros adversários. O Leão tem um ponto a menos que o Coritiba, que é o primeiro time fora do Z-4. O Sport precisa somar pontos, fazendo a parte dele.

Gilberto comemora gol, fase e se diz tranquilo

Apesar de vestir a camisa 9, o atacante Gilberto não tem sido titular do Sport nos últimos jogos. Sempre que é acionado, mostra qualidade e ajuda bastante o time em campo. No entanto, a dupla de ataque com Gilsinho e Felipe Azevedo tem desempenhado uma função importante para o técnico Waldemar Lemos. Na noite deste domingo, Gilberto entrou em campo e marcou o gol da vitória do Sport contra o Coritiba.

Após o jogo, em entrevista coletiva, Gilberto comemorou o gol marcado, mas fez questão de exaltar todo o grupo rubro-negro pelo atual momento. Além disso, se disse bastante tranquilo com a condição de reserva. Deixou clara a confiança no técnico Waldemar Lemos e a união do grupo.

“É uma opção tática dele (Waldemar Lemos). Ele sabe que eu sou um pouco mais de área e jogo mais de costas para a zaga, mas no momento precisa de jogadores mais rápidos e que possam voltar para marcar como fazem Gilsinho e Felipe Azevedo. A função deles não é fácil, mas os dois estão muito bem. Estou tranquilo. Sei que a minha hora vai chegar e vou ajudar o Sport”, comentou o camisa 9 do Leão.

Apesar do pouco tempo de Ilha do Retiro, Gilberto parece já ter caído nas graças da torcida. E a torcida já mora em seu coração. “A torcida do Sport é maravilhosa. A energia que ela passa é muito positiva. Estão de parabéns. Isso nos motiva mais na hora do jogo”, disse ele.

O gol marcado diante do Coritiba foi o quinto de Gilberto na Série A do Campeonato Brasileiro. Pelo Sport, ele já balançou às redes quatro vezes. A outra foi quando ainda defendia o Internacional, no início do torneio.

Waldemar: “Essa torcida não pode parar nunca”

Na entrevista coletiva que concedeu logo após a vitória contra o Coritiba, na noite deste domingo, o técnico Waldemar Lemos reservou uma boa parte do tempo para agradecer o apoio da torcida. Sempre ao lado da equipe nos bons e maus momentos, os rubro-negros deram mais uma prova de fidelidade neste domingo não abandonando o time. No final do jogo, foram recompensados com o gol da vitória.

“É preciso respeitar a torcida e ainda mais quando é uma torcida calorosa como essa do Sport. Espero que a nossa torcida não pare de nos apoiar. Não pare nunca. Precisamos deles até o fim. Suplico quase todos os dias para que eles venham ao campo. Precisam incentivar a equipe o tempo todos. Pensamento ruim so atrai coisa negativa”, comentou o treinador.

Após o gol da vitória, marcado por Gilberto, Waldemar foi fortemente abraçado pelos jogadores e especialmente pelo camisa 9, que fez questão de atravessar o campo para falar com o comandante. “Foi bom vê-lo abraçar todo mundo após o gol. O gol não foi apenas dele. Foi de todos nós”, disse Waldemar Lemos.

Sport contrata meia Diogo

O Sport acertou a contratação de mais um jogador para a disputa da Série A do Campeonato Brasileiro. Foi o meia-atacante Diogo, de 27 anos, que disputou o último Campeonato Carioca pelo Bonsucesso. Diogo esteve na Ilha do Retiro na sexta-feira e realizou todos os exames clínicos. A tarde, assinou o contrato até o final da temporada.

Diogo de Lima Barcellos é um velho conhecido do técnico Waldemar Lemos e do auxiliar técnico Marcão. Com o primeiro, trabalhou nas categorias da base da seleção brasileira. Com o segundo, o contato é mais recente. Diogo foi comandado por Marcão no Bonsucesso na disputa do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro deste ano.

Aos 27 anos, Diogo foi revelado pelo Internacional no ano de 2005. Ele jogou ainda por Paulista-SP, Ipatinga-MG, Bragantino-SP, Guangzhou Evergrande (China), Caxias-RS, Botafogo-SP e Bonsucesso.

Sport 1 x 0 Coritiba

Veja o gol de Gilberto em cima do Coritiba

Sport vence o Coxa com gol no fim

Mostrando garra e um bom preparo físico, o Sport venceu o Coritiba na noite deste domingo, na Ilha do Retiro com um gol do atacante Gilberto já nos acréscimos O Leão pressionou o Coxa durante boa parte do jogo e fo recompensado no final. Com a vitória, a equipe rubro-negra chegou aos 27 pontos na tabela da Série A do Campeonato Brasileiro.

O jogo começou com o Sport indo para cima do Coritiba. Empurrado pela torcida, o Leão assustou logo aos seis minutos do primeiro tempo. Depois de boa jogada de Cicinho pela direita, o lateral-esquerdo Renê recebeu na entrada da área e chutou forte. A bola desviou no zagueiro e por pouco não enganou o goleiro Vanderlei. Gilsinho, Felipe Azevedo e Moacir ainda tiveram boas chances de marcar, mas pararam em Vanderlei. Pelo lado do Coritiba, Robinho, Everton Ribeiro e Lincoln foram os responsáveis por assustar o goleiro Saulo.

No segundo tempo, o Sport voltou com a mesma proposta. Empurrado pela torcida, passou a criar mais chances, mas não foi tão fácil vencer o goleiro Vanderlei, que apareceu muito bem pelo menos em três oportunidades. No gol do Sport, Saulo salvou o Leão de levar um gol aos 36 minutos em arremate de Lincoln.

Quando tudo já levava a crer que o placar ficaria mesmo no 0×0, Felipe Azevedo entrou na área do Coritiba e foi derrubado por Robinho. Pênalti marcado e euforia na Ilha do Retiro, Na cobrança, Gilberto bateu forte no meio do gol e garantiu os três pontos do Sport.

Capitão interino, Tobi destaca consciência do Sport

Capitão do Sport nos três últimos jogos e talvez no próximo, contra o Coritiba, já que Magrão ainda não deve retornar ao time titular, o volante e zagueiro Tobi concedeu entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira e destacou a sabedoria e a consciência do Sport no atual momento da Série A do Campeonato Brasileiro. Correndo contra o tempo para fugir da zona de rebaixamento, o experiente jogador deixou claro que o grupo trocou o desespero pela tranquilidade.

“A gente encarava todos os jogos aqui com uma pressão muito grande. Tudo era decisão. Hoje nós estamos entrando em campo de uma forma mais consciente. Sabemos a pressão que enfrentamos, mas estamos conseguindo dosar e ir com calma. O time hoje tem mais sabedoria durante os jogos”, comentou o camisa 5 do Leão.

Apesar de encarar o jogo com tranquilidade, Tobi afirmou que os jogadores do Sport precisam dar um algo a mais no próximo domingo. “Teremos um jogo difícil contra o Coritiba. Nessa profissão somos muito exigidos e precisamos dar um algo a mais para conquistar os objetivos”, destacou ele.

Para Fred, já passou da hora do Santa Cruz vencer longe do Recife

O Santa Cruz ainda venceu uma partida fora de casa nesta Série C. Até o momento, foram seis partidas longe do Arruda, com três empates como melhores resultados. Não é de hoje que os jogadores demonstram incômodo com o retrospecto desfavorável e o goleiro Fred deu o veredicto: contra o Paysandu, é o momento de o Tricolor conquistar seus primeiros três pontos sem atuar em Pernambuco.

Apesar de o time estar pressionado para conquistar a todo o custo o resultado, Fred comentou que a cobrança tem um lado positivo.Fred falou sobre a cobrança das arquibancadas do Arruda pelo seu desempenho dentro de campo, muitas vezes comparado com o do ídolo Tiago Cardoso, que ainda não reuniu condições de atuar nesta Série C. Para o jogador, a pressão é distribuída com o restante do time.

Atacante Henrique sai de campo lesionado e volante Rithelly vira dúvida

O treino matinal desta quinta-feira, na Ilha do Retiro, prosseguia normalmente quando o atacante Henrique acabou sofrendo uma entorse no tornozelo esquerdo. Depois de uma forte  dividida com o zagueiro Diego Ivo, o atleta precisou deixar sair do campo direto para os vestiários ajudado por um dos médicos do Sport. Segundo o DM leonino, ele dificilmente estará apto para atuar na partida de domingo, contra o Coritiba, em casa.

“Ainda vamos reavaliá-lo nesses dias, mas provavelmente ele não irá jogar”, adiantou Paulo Girão, médico do time rubro-negro. Sendo assim, Henrique não vai figurar no banco de reservas, onde tem permanecido nas últimas rodadas após ser contratado com status de titular.

Outra possível ausência para enfrentar o Coritiba é Rithelly. O volante vem sentindo dores musculares por conta da sequência de jogos na Série A do Brasileiro. “Ele não tem lesão. Só precuisamos ver como ele vai ser comportar no treino de amanhã”, falou Girão.

Zagueiro Vágner lembra que time estava desacreditado no Estadual e se tornou campeão

O Santa Cruz vive uma gangorra na Série C e no atual momento ocupa a incômoda parte de “baixo” da tabela de classificação. Entretanto, nada tira a confiança dos jogadores tricolores em conquistarem o acesso à Segunda Divisão. Cotado para ser titular do time na partida decisiva contra o Paysandu, no sábado (em Belém, às 16h), o zagueiro Vágner fala sobre o empenho do grupo em dar a volta por cima na competição.

O zagueiro afirmou que está pronto para ajudar o Santa Cruz na fase classificatória e no mata-mata. Vágner sabe que não terá vida fácil diante do Paysandu, caso esteja nas quatro linhas. Ex-jogador do Papão, Vágner fala como o Santa Cruz pode se aproveitar para sair de Belém com os três pontos.

Goleiro Magrão vetado do jogo de domingo

Magrão retornou aos trabalhos com bola no treino da manhã desta quinta-feira, na Ilha do Retiro. Separado do restante do elenco do Sport, agarrou normalmente, porém evitou dar chutes para que a sua lesão na coxa direita não se agravasse. Embora tenha mostrado sinais de evolução, o goleiro acabou sendo vetado do jogo de domingo, contra o Coritiba, em casa. Será o quarto duelo consecutivo que o jogador ficará de fora nesta Série A do Campeonato Brasileiro. Saulo novamente irá ser o seu substituto.

Um dos médicos do Sport, Paulo Girão, comentou o processo de recuperação do atleta. “Magrão está na fase final do tratamento, tem ainda que passar pela readaptação. Estamos poupando ele de alguns movimentos ainda, por isso fizemos esse treino à parte”, analisou o profissional do DM rubro-negro.

Bom retrospecto – Mesmo com a ausência do ídolo debaixo das traves, a torcida do Sport tem se mantido tranquila quanto a goleiro. Saulo vem substituindo Magrão à altura. O jovem reserva de 23 anos sofreu quatro gols em três partidas disputadas, numa média 1,3 gol levado por jogo.

Felipe Azevedo espera casa cheia no domingo

A torcida pediu e a diretoria do Sport atendeu. Os ingressos para o jogo do próximo domingo, contra o Coritiba, estão com preços promocionais. A atitude da direção agradou os jogadores, que esperam ver a Ilha do Retiro lotada mais uma vez. Na manhã desta quarta-feira, o atacante Felipe Azevedo concedeu entrevista coletiva e deixou claro o desejo do grupo em ver a Ilha do Retiro tomada por rubro-negros.

“A torcida do Sport é fantástica. Eles sempre estão na Ilha do Retiro nos apoiando, mas agora com essa promoção temos a certeza que vai estar mais lotada ainda. Esperamos que eles sejam o nosso 12° jogador e que possam nos ajudar a sair de campo com uma vitória”, comentou o atacante, que é o artilheiro do Sport no Brasileirão com cinco gols marcados. Além disso, Felipe também é o jogador que mais finaliza no time rubro-negro. A média dele é de 1,7 arremates por partida.

Na primeira posição dentro da zona de rebaixamento, o Sport mira alguns adversário que estão fora do temido Z-4. O Coritiba é um deles. Por isso, o jogo de domingo acaba sendo um confronto direto. “É até bom que esse jogo seja um confronto direto. Uma vitória nos deixa mais próximo de sair da zona de rebaixamento. Vamos torcer também para o tropeço dos outros times que estão nessa briga”, disse ele.

Sobre o treino na Praia de Boa Viagem, Felipe Azevedo gostou da experiência apesar de afirmar que foi cansativo. “O treino na areia sempre é cansativo. É uma atividade mais curta, mas muito intensa. É bom para toda a equipe e espero que nos ajude para o jogo do domingo”, disse Azevedo.

Tricolor com quatro mudanças no time e alteração do esquema

Um Santa Cruz repleto de mudanças durante o treino da tarde desta quarta-feira, no Arruda. O técnico Zé Teodoro promoveu quatro alterações em relação ao time escalado contra o Treze e modificou o esquema tático do 3-5-2 para o 4-4-2. Com o zagueiro Édson Borges poupado por se queixar de dores musculares, o treinador armou uma nova zaga e um meio-campo cheio de peças diferentes. Oportunidade para atletas como Vágner, Memo, Weslley e Leozinho.

Entre os suplentes, as surpresas foram as presenças do zagueiro William Alves e do meia Leandro Oliveira, até então titulares absolutos do Tricolor. Eis a equipe titular do treino desta quarta-feira: Fred; Diogo, Vágner, Everton Sena e Renatinho; Memo, Chicão, Weslley e Leozinho; Flávio Caça-Rato e Dênis Marques.

Ao longo da movimentação, Zé Teodoro promoveu algumas substituições, como as entradas de Luciano Henrique e Fabrício Ceará nas respectivas vagas de Leozinho e Caça-Rato. Fabrício reclamou de contusão durante o treino, recebeu atendimento médico, mas voltou aos trabalhos.

Árbitro gaúcho comandará partida do Leão contra o Coritiba

A Confederação Brasileira de Futebol já divulgou o trio de arbitragem para o próximo jogo do Sport, contra o Coritiba, na Ilha do Retiro. O árbitro gaúcho Leandro PEdro Vuaden terá a missão de comandar a partida, que acontece às 18h30. Ele será auxiliado pelos também gaúchos Carlos Berkenbrock e Marcelo Bertanha Barison. O quarto árbitro será o pernambucano Claudio Mercante Júnior.

Atacante Gilsinho ficou contente com primeiro gol, mas não se conformou com empate

Melhor jogador do Sport no jogo do último domingo diante do Internacional – deu uma assistência e marcou um gol -, o atacante Gilsinho foi procurado pela imprensa que cobre o Leão na manhã desta terça-feira. Em conversa com os jornalistas na Sala de Imprensa Haroldo Praça Guimarães, o camisa 25 demonstrou um misto entre alegria e tristeza. Feliz pelo gol marcado – o primeiro no Sport – e triste pelo empate em 2×2 depois de estar vencendo por 2×0.

“Finalmente saiu o meu primeiro gol. Demorou, mas saiu. Fiquei feliz com isso, mas triste com o resultado. Pelas circunstâncias do jogo, já que a gente abriu dois gols de vantagem e depois não conseguimos anular as jogadas do Inter. Eles vieram para cima e acabamos cedendo o empate”, comentou o atacante, que tem formado dupla de ataque com Felipe Azevedo e pela velocidade e resistência tem voltado muito mais para marcar.

Tentando virar a página do empate em Porto Alegre, Gilsinho deixou claro que o Coritiba já é o assunto da vez na Ilha do Retiro. O Sport enfrenta a equipe paranaense no próximo domingo (23). “Temos um jogo difícil contra o Coritiba no domingo e não podemos vacilar. Temos a obrigação de fazer os três pontos. Tivemos a possibilidade diante do Bahia e vacilamos e agora não podemos vacilar”, disse ele.

Volante Renan deve voltar a trabalhar com o grupo hoje

Recuperado de uma contusão na coxa direita, o volante Renan está próximo de ficar novamente à disposição do técnico Waldemar Lemos. Na terça-feira, enquanto os demais jogadores trabalhavam com bola no gramado da Ilha do Retiro, Renan suava muito em uma atividade física com o preparador físico Guilherme Ferreira. O trabalho faz parte do processo de transição que sempre é submetido aos jogadores que deixaram o departamento médico.

Renan deixou a equipe do Sport ainda no primeiro tempo da partida contra o Flamengo, pela 20ª rodada. De lá para cá, ele vem correndo contra o tempo para voltar e ajudar o Leão no Brasileirão. “Quero voltar o quanto antes para ajudar. Vivia um momento bom quando deixei o time e espero continuar quando voltar”, disse o jogador.

Magrão retorna aos trabalhos nesta quinta-feira e poderá enfrentar o Coritiba

Em mais uma semana encarada como decisiva pelos rubro-negros, a boa notícia fica por conta do goleiro Magrão. Depois de cerca de 15 dias afastado do time em razão de um estiramento no adutor da coxa direita, o capitão do time e ídolo da torcida do Sport está praticamente recuperado e poderá ser reforço para o duelo das 18h30 do próximo domingo, contra o Coritiba, na Ilha do Retiro.

Liberado pelo departamento médico, na segunda-feira, o goleiro já realizou um trabalho específico na piscina do clube. Na terça-feira, iniciou a transição com o departamento físico. De acordo com o médico Antônio Bezerra, a previsão é que ele retorne aos trabalhos com bola, junto ao restante do grupo, a partir da próxima quinta-feira.

“Evidentemente, somente o dia a dia dele nos trabalhos é que poderá dizer se ele está apto ou não para voltar. Magrão é um atleta experiente, sabe a hora de voltar e não é pelo fato de o exame ter dado no normal que ele está pronto. Respeitamos a palavra do atleta e só vai depender dele agora”, ressaltou o médico rubro-negro.

Em relação ao volante Rithelly, que deixou o jogo contra o Internacional novamente sentido dores, Antônio Bezerra afirmou que o jogador está bem e não será problema para enfrentar o Coxa. “Foram apenas dores musculares. Se no jogo com o Bahia ele sentiu pelas dores na perna esquerda, agora foi a vez da perna direita. Mas ele é um jogador forte, que não se machuca fácil”, pontuou o médico.

Exame de imagem confirma rompimento dos ligamentos do joelho de Maizena

O resultado do exame de imagem feito no joelho direito do lateral Maizena constatou o pior: rompimento dos ligamentos cruzados. A lesão, dessa maneira, deve deixar o atleta de fora dos campos por pelo menos seis meses. O imprevisto aconteceu quando a atleta enfrentava o Salgueiro, na semana passada, em mais uma partida decisiva pela Série C. Era o momento em que o jogador começava a ganhar a confiança do técnico Zé Teodoro depois de um período de ostracismo no Campeonato Pernambucano.

De acordo com o médico José Carlos Cordeiro Júnior, a cirurgia ainda não tem data definida. Isso porque ainda se aguarda a diminuição do edema no joelho do atleta. Algo que deve levar mais 15 dias. Recomposto do inchaço, Maizena passará pelo procedimento cirúrgico no Hospital de Ortopedia, o mesmo que tratou dos casos de Leandro Souza e Anderson Pedra.

Goleiro Saulo do Sport atuou em três jogos, mas contra o Coritiba o posto deve voltar às mãos de Magrão

Depois de defender a meta do Sport por três rodadas, o goleiro Saulo pode voltar ao banco de reservas para o confronto com o Coritiba, domingo, às 18h30m, na Ilha do Retiro. O jovem goleiro foi bem quando acionado, mas o capitão e ídolo leonino Magrão está recuperado do estiramento na coxa esquerda e deve ser reintegrado ao grupo durante a semana.

O camisa 87 do Sport enfrentou Cruzeiro, Bahia e Internacional e sofreu quatro gols, numa média de 1,3 gol por partida. Teve boas atuações, disputando, por exemplo, o posto de melhor goleiro da rodada pelo GLOBOESPORT.COM no último fim de samana.

 

Zé Teodoro se diz surpreso com notícia de demissão e se defende das críticas

O técnico Zé Teodoro se disse surpreso com a notícia da demissão dele, que surgiu na manha desta segunda-feira, após a derrota para o Treze/PB, no domingo. Após comandar um treino para os jogadores que não atuaram na partida, ele falou com a imprensa e aproveitou para, mais uma vez, se defender das críticas que vem recebendo.

Zé Teodoro garantiu que tem “a confiança das pessoas lque o trouxeram para o Santa Cruz”, referindo-se ao presidente Antônio Luiz Neto, ao diretor de futebol Constantino Junior e o auxiliar dele Sandro Barbosa. “Fui pego de surpresa, porque sei que aqui as coisas são decididas pelo presidente. Eles me chamaram para conversar agora à tarde as coisas normais que discutimos e em nenhum momento falaram sobre a minha saída”, assegurou o treinador.

Pelas palavras do treinador, o incômodo maior foi com o surgimento da noticia da sua demissão, informação que surgiu dentro da própria direção do Santa Cruz. “Fico triste porque são coisas que surgem de pessoas que querem desestabilizar o nosso ambiente aqui no Santa Cruz”, comentou Zé Teodoro.

Gilsinho se garante na Seleção da Rodada

Com uma assistência e um gol no último domingo, no empate contra o Internacional, o atacante Gilsinho se credenciou para fazer parte da Seleção da Rodada dos canais Sportv e do site Globoesporte.com. O time de melhores da rodada foi escalado com três atacantes e um deles é o camisa 25 do Leão. Ele está ao lado de Lucas, do São Paulo e Neymar, do Santos.

“É sempre bom ter o trabalho reconhecido. Fico feliz em ter o meu nome lembrado e estar escalado como um dos melhores da rodada ao lado de tantas feras”, comentou o atacante, que marcou o seu primeiro gol com a camisa rubro-negra no domingo.

“O nosso time está se encaixando e eu acho que fiz uma boa partida. O time foi bem. O Inter cresceu no segundo tempo e infelizmente conseguiu o empate, mas temos que ver a qualidade deles também”, disse ele sobre o jogo diante do Inter, no domingo.

Zagueiro William diz que a vitória do Santa só depende do próprio time

Há três jogos sem vencer, o Santa Cruz está na descendente na reta final da Série C. Ocupando a sexta colocação, com 15 pontos, a um do G4 do Grupo A, os tricolores estão com o sinal de alerta mais do que ligado. Restando seis rodadas para o término da primeira fase, os jogadores procuram evitar o desespero. É o caso do zagueiro William, que após a derrota para o Treze procurou transmitir confiança à torcida.

De acordo com o zagueiro, a derrota se deu por conta de deslizes da equipe. Ele procurou destacar que a situação a qual o time se encontra na tabela é reversível e depende apenas dos próprios atletas Corais:

Com a derrota, o desapontamento do torcedor é algo iminente. Para frear esse sentimento das arquibancadas, o zagueiro admitiu que a equipe está em débito com o torcedor e pediu um voto de confiança.

Cicinho chama a atenção do time para o fato de o Leão ter o jogo em mãos e deixar a vitória escapar

Apesar do meia Hugo ter dito que o cansaço acabou fazendo o Sport ceder o empate ao Internacional, o lateral-direito Cicinho afirmou que não sentiu desgaste no 2 a 2 do último domingo. Para o jogador, o Sport vacilou tecnicamente contra o Colorado, indo contra qualquer crítica sobre o condicionamento físico da equipe.

Cicinho lembrou que não foi a primeira vez que o Sport abre vantagem na partida e deixa o adversário empatar. Ele também exaltou o resultado fora de casa na rodada passada.

Com uma semana de preparação até o confronto com o Coritiba, domingo,às 18h30m, na Ilha do Retiro, o Sport precisa vencer. O Coxa é adversário direto para escapar do rebaixamento.

Rubro negro não terá Edcarlos contra o Coritiba, mas contará com três retornos garantidos

Para pegar o Coxa, às 18h30 do próximo domingo, na Ilha do Retiro, o Sport contará com o reforço de três atletas: o zagueiro Diego Ivo, que cumpriu suspensão, além de Gilberto e Marquinhos Gabriel, que não puderam enfrentar o Inter por questões contratuais. Em contrapartida, o zagueiro Edcarlos tomou o terceiro cartão amarelo e está suspenso. No seu lugar, Bruno Aguiar, que fez uma boa partida frente ao Inter, deverá ser mantido – dessa vez ao lado de Diego Ivo.

Já o goleiro Magrão, por sua vez, ainda poderá ser outro a voltar ao time, caso se recupere do estiramento na coxa longo desta semana.

Times são adversários diretos na luta pelo rebaixamento da Série A e se encontram na próxima rodada

O atacante Gilsinho conseguiu marcar seu primeiro gol com a camisa do Sport na partida contra o Internacional. Entretanto, o empate cedido após o time abrir uma vantagem de 2 a 0 não foi o que o jogador esperava. Por isso, o atacante pediu atenção total do grupo para a vitória no próximo compromisso do time, diante do Coritiba, na Ilha do Retiro, no próximo domingo.

Para o jogador, o time está apresentando uma evolução no campeonato e precisa aproveitar o bom momento para somar pontos. Sobre o recente resultado do time contra o Inter, o atacante foi enfático ao afirmar que o resultado poderia ter sido melhor para o Sport.

Waldemar Lemos comemora ponto conquistado pelo Sport contra o Inter

Apesar de terminar o primeiro tempo com a vitória de 2 a 0 nas mãos, o Sport acabou cedendo o empate ao Internacional na etapa complementar e saiu de campo com um ponto apenas. Para o treinador Waldemar Lemos, entretanto, a pontuação conquistada em Porto Alegre deve ser valorizada.

Waldemar elogiou a postura dos seus jogadores em campo, principalmente depois das substituições que realizou para evitar o ímpeto do Internacional no segundo tempo. Mesmo considerando um bom resultado contra o Inter e somado mais um ponto na luta contra o rebaixamento, Waldemar preferiu não estabelecer uma meta futura de pontuação.

O treinador acabou preferindo não entrar em polêmicas com a arbitragem da partida, comandada por Héber Roberto Lopes (PR). Apesar de ter saído de campo expulso pelo árbitro por reclamação, Waldemar somente criticou a postura em relação à quantidade de lances assinalados.

Veja os gols do empate entre Internacional e Sport

Sport empata no Beira Rio

Mesmo abrindo 2×0 no placar, a equipe do Sport cedeu o empate e permanece na zona de rebaixamento. O Leão fez um brilhante primeiro tempo, mas recuou no segundo e deixou o time adversário empatar. O próximo confronto do Leão será no próximo domingo, contra a equipe do Coritiba, na Ilha do Retiro.

O Sport entrou em campo com uma postura totalmente diferente da que entrou no confronto contra o Palmeiras. A equipe rubro-negra mostrou um volume de jogo infinitamente superior ao do Inter.

A equipe da Praça da Bandeira “martelou” a defesa alvirrubra ate surgir o gol. Gilsinho, um dos melhores jogador ate o momento, mandou uma uma linda bola entre os zagueiros para Rithely. O volante teve a categoria de um atacante encobrindo o goleiro Muriel, abrindo o marcador para o Sport.

Com a vantagem no placar, o time pernambucano passou a ameaçar ainda mais o adversário. Aos 42, Moacir faz bela jogada do meio para a direita e cruza para Gilsinho que, de peixinho, marca o segundo gol do Leão.

Veio o segundo tempo e o Sport voltou com uma postura totalmente diferente do segundo tempo. Com a defesa trabalhando mais que o ataque, o rubro-negro ate que tentou, mas o primeiro gol do Internacional veio logo aos 17 minutos através de Cassiano.

O castigo veio aos 30.  Leandro Damião empata o jogo deixando o Sport ainda mais acuado. O arbitro acrescentou três minutos, mas a partida terminou empata. Bom para o Leão que conquistou um ponto fora de casa.

Jogadores do Sport miram nos bons exemplos para fugir do rebaixamento

A vitória sobre o Cruzeiro, no último domingo, trouxe um pouco de tranquilidade aos jogadores, comissão técnica e torcedores do Sport, que sofrem ao ver o Rubro-negro afundado na zona de rebaixamento. Principalmente porque o triunfo fez com que o Coritiba, primeiro clube fora do Z-4, ficasse a apenas três pontos do Leão.

Com um discurso bem ensaiado, os atletas usam exemplos de clubes que já estiveram em situação semelhante a que hoje vive o Sport. Casos como o Fluminense, que livrou-se do rebaixamento em 2009, após uma impressionante arrancada na reta final da competição, foram usados como inspiração pelo goleiro Magrão, que não acredita que o Rubro-negro disputará a Série B em 2013.

O otimismo do goleiro ganha um pouco de respaldo se observarmos o histórico da Série A desde 2006, ano em que o Brasileirão passou a ter a mesma quantidade de competidores que possui atualmente. Desde então, das 24 equipes que estavam na zona da “degola” na 24ª rodada, nove conseguiram escapar da temida Série B.

Números que enchem os rubro-negros de esperança. Porém, para o atacante Gilsinho, ainda não é o momento para olhar a tabela de classificação.

Se para o atacante os números não devem fazer parte da rotina dos jogadores, o mesmo não se aplica ao seu companheiro de ataque, Felipe Azevedo. De acordo com o jogador, o grupo precisa mirar nos bons exemplos, para ganhar mais ânimo.

Já para o meio-campo Willians, o Sport precisará se superar para fugir do Z-4, para isso, o atleta confia na força do grupo e pede um apoio incondicional da torcida.

Lateral Cicinho elogia primeiro tempo da equipe e destaca evolução

Mais uma vez um dos destaques do Sport, o lateral-direito Cicinho lamentou muito o empate contra o Bahia, na última quarta-feira. Depois de sair na frente e perder algumas chances, o Leão deixou com que o time baiano empatasse no final do jogo. Apesar disso, o lateral-direito Cicinho preferiu exaltar os pontos positivos rubro-negros na partida.

“Temos que ter calma, levantar a cabeça e seguir trabalhando forte. Nosso time se mostrou guerreiro dentro de campo. Jogamos bem no primeiro tempo e não encontramos as mesmas facilidades no segundo. Futebol é muito competitivo. A vitória não veio, mas nós suamos muito. Não faltou disposição. Estamos de parabéns pela entrega em campo”, comentou o lateral-direito.

Confiante na saída da zona de rebaixamento, Cicinho destaca o crescimento da equipe nos últimos jogos desde a chegada do técnico Waldemar Lemos. “Nosso time está crescendo. A confiança que o grupo tem é muito grande. Fizemos uma grande partida, mas infelizmente não vencemos. Temos que pensar que do outro lado também tinha uma equipe querendo ganhar o jogo”, disse ele.

Veja a entrevista do volante Lenon

Lenon é apresentado

Último reforço do Sport na Série A do Campeonato Brasileiro, o volante Lenon foi apresentado à imprensa no início da tarde desta segunda-feira. Na conversa com os jornalistas, o novo camisa 31 do Leão se mostrou muito feliz em estar defendendo um clube da grandeza do Sport e garantiu que chega para ajudar os companheiros e o técnico Waldemar Lemos na caminhada rubro-negra no Brasileirão.

“Estou muito feliz com a oportunidade que estou recebendo. Tenho a confiança do professor Waldemar Lemos e espero retribuir isso com muito trabalho e muita entrega dentro de campo. Vou procurar o meu espaço e quando tiver oportunidade vou dar o melhor dentro de campo. Chego aqui para ajudar o clube”, comentou o volante.

Volante de origem, Lenon também já atuou de lateral-direito em sua carreira. E sob o comando do próprio Waldemar. Questionado sobre a possibilidade de atuar novamente na posição, ele se demonstrou bastante tranquilo. “Quem decide é o professor. Eu sou volante, mas estou aqui para ajudar e jogo na posição que o treinador optar”, disse ele.

Sobre o clube, Lenon admitiu estar encantado com o que viu até agora. Ele está no Recife desde o sábado. “Não quero falar sobre os clubes do passado. Hoje estou no Sport e quero falar apenas daqui para a frente. A estrutura do clube é maravilhosa e a torcida também. Tenho certeza que saíremos dessa”, concluiu Lenon.

Técnico coral espera, pelo menos, 40 mil torcedores na partida contra o Salgueiro

Na hora de convocar a torcida para apoiar o time em momentos decisivos, o técnico Zé Teodoro não pensa duas vezes. E para o embate contra o Salgueiro, às 20h30, desta quinta-feira, o treinador fez questão de cobrar a presença dos torcedores para lotar o Arruda. De acordo com o comandante, a expectativa é de que o público supere o do jogo da seleção brasileira no amistoso contra a China, na última segunda.

A convocação para a torcida tem dois motivos. Um deles é por conta da arrecadação do clube, que depende em boa parte dos públicos nos jogos no Arruda. Apesar do momento financeiro delicado, Zé Teodoro garantiu que o grupo está focado nos objetivos do campeonato. Para o técnico, o momento é de superação no Santa Cruz.

Veja os gols de Sport e Bahia

Com Fabrício Ceará impedido de atuar por questões contratuais, Paulista será titular hoje

A oportunidade apareceu e o atacante Paulista quer fazer de tudo para não deixá-la passar. Confirmado por Zé Teodoro na equipe titular do Santa Cruz contra o Salgueiro, nesta quinta-feira, no Arruda, o jogador terá pela primeira vez nesta Série C a chance de estar entre os onze e comentou que o esforço agora é para não sair mais.

Disposto a realizar uma função de mais movimentação, pedido do próprio treinador Zé Teodoro, o atacante confirmou que seu propósito é se doar pela equipe nas quatro linhas. E, por ser adepto do discurso de que “jogo bom é jogo ganho”, ele confirmou que a preocupação da equipe será com os três pontos.

Sobre a necessidade de vencer o Salgueiro dentro de casa para se firmar no G-4, o jogador despachou qualquer tipo de pressão no elenco. Para ele, vale mais a cobrança dos próprios jogadores.

Técnico ressalta que time tem perdido oportunidades de balançar as redes e lembra: ‘Quem não faz, leva’

A torcida do Sport amanheceu nesta quinta-feira decepcionada. Em vez de comemorar uma vitória sobre o Bahia, os rubro-negros lamentam o empate por 1 a 1. O resultado só não foi favorável devido à falta de pontaria dos atletas do Leão. Mas para o desafio contra o Internacional, o técnico Waldemar Lemos espera uma “sorte” melhor.

No Rio Grande do Sul, Waldemar Lemos afirma que o Sport jogará de maneira precavida. O Sport irá encarar o Internacional às 18h30m, no Beira-Rio, no próximo domingo.

Sport empata com o Bahia

Jogando na Ilha do Retiro, o Sport fez um ótimo primeiro tempo e saiu na frente do Bahia logo no início com um gol do meia Hugo. No final do jogo, os baianos marcaram e deixaram tudo igual no placar.

Santa Cruz e Salgueiro se enfrentam hoje no Arruda

Duas torcidas fiéis, sempre presentes no estádio, reencontros frequentes, jogos decisivos, polêmicas e rivalidade em campo, são algumas coisas que definem um clássico. Requisitos que Santa Cruz x Salgueiro vem preenchendo nas últimas temporadas. Hoje à noite, os dois clubes se enfrentam pela sexta vez no ano. Será no Arruda, às 20h30. Uma partida decisiva, que vale o sono tranquilo no G4 do Grupo A da Série C.

No caso do Santa, o empate é suficiente até mesmo para ultrapassar o Paysandu, terceiro colocado. Mas incorrerá em blasfêmia o tricolor definir como bom resultado a conquista de apenas um ponto na noite de hoje. Com uma campanha decepcionante fora de casa, sem uma vitória sequer, o time só está no G4 por conta dos resultados no Arruda. Que, observando bem, deixam a desejar. São três vitórias e dois empates. Na matemática coral, quatro pontos perdidos.

Vencer, portanto, é uma obrigação para o Santa Cruz. Que entrará em campo com uma novidade no ataque. Sem contar com Fabrício Ceará, jogador vinculado ao Salgueiro e impedido de atuar por cláusula contratual, o técnico Zé Teodoro escolheu Paulista para formar dupla com Dênis Marques. E confirmou a escalação. Adepto das surpresas nos clássicos e impossibilitado de realizar treinos secretos durante a semana, a escolha pode ter sido uma estratégia de Zé. A entrada de Flávio Caça-Rato com a camisa 11 não deve ser descartada.

Nas outras posições, não há mistério. A única possível dúvida foi dissipada antes mesmo do treino de ontem. Na mesma entrevista que anunciou Paulista no ataque, o treinador confirmou a escalação de Memo, poupado do treino da terça-feira porque estava com sintomas de virose. Sem Chicão, suspenso por acumular três cartões amarelos, Zé Teodoro optou por Sandro Manoel. E vai promover o retorno do meia Leozinho, recuperado de contusão.

Visando o Bahia – Waldemar deixa dúvida no ar: Gilsinho ou Gilberto? Willian Rocha ou Renê?

Apesar da chance de repetir a formação que vem dando certo desde a sua chegada, o técnico Waldemar Lemos deixou no ar a possibilidade de realizar até duas alterações em relação ao time que venceu o Cruzeiro, na última rodada. Em entrevista coletiva após o treino da manhã desta terça-feira, na Ilha do Retiro, o treinador rubro-negro afirmou que duas posições estão passíveis a mudanças: a lateral esquerda e o ataque.

Pela esquerda, mesmo com Willian Rocha totalmente recuperado das dores no joelho direito que o tiraram no intervalo do último jogo, a boa entrada de Renê frente ao Cruzeiro despertou em Waldemar Lemos o interesse em dar uma oportunidade ao prata da casa. “De repente existe a possibilidade dele (Willian Rocha) ser poupado em razão do joelho e temos o Renê muito bem, evoluindo a cada jogo”, afirmou.

Já no ataque, mesmo com Gilsinho desempenhando bem a função tática com a obrigação de marcar a saída de jogo do adversário, a boa entrada de Gilberto e gol da vitória sobre o Cruzeiro colocaram o atleta novamente em evidência.

“As possibilidades são várias. Estamos sempre pensando em tudo com reuniões frenquentes junto à comissão técnica. O Gilberto fez o gol, mas tantas coisas boas aconteceram para que ele fizesse o gol. o mais importante para mim foi ele não ter relaxado nos treinos, por isso ele foi premiado com o gol. Agora, se vai haver mudança ou não, vamos avaliar”, tentou explicar.

Willian Rocha quer Ilha lotada e pulsante

Tentando se superar a cada rodada para deixar a incômoda zona de rebaixamento da Série A do Campeonato Brasileiro, os jogadores do Sport estão contando com uma força especial nos jogos em casa. A torcida do Leão nunca abandonou o time, mas o atual momento requer uma interação maior entre as duas partes.

Na manhã desta terça-feira, o zagueiro/lateral-esquerdo Willian Rocha concedeu uma entrevista coletiva, onde falou sobre a participação da torcida rubro-negra durante boa parte do tempo que esteve à frente dos jornalistas. Com uma boa relação com a nação rubro-negra, Rocha os convocou para lotarem a Ilha.

“A nossa torcida nunca nos abandona e a gente espere que ela venha em peso para o jogo da quarta-feira. Além disso, é importante que nos incentivem também durante os 90 minutos. Não teremos um jogo fácil pela frente. O Bahia não é o líder do returno por acaso. Vamos precisar muito dos torcedores para superar mais esse obstáculo”, comentou o camisa 36 do Leão.

Time do Santa deve ter novidades na escalação

Dois jogadores tidos como cartas praticamente fora do baralho de Zé Teodoro para a disputa da Série C podem voltar para a manga do treinador coral. Bastante disciplinados e dedicados à recuperação, o zagueiro Leandro Souza e o volante Anderson Pedra tiveram recuperação antes do período planejado e deixaram o departamento médico. Durante a tarde desta terça-feira, os poucos torcedores presentes nas arquibancadas do Arruda mataram a saudade da dupla, afastada desde o fim do Estadual.

Anderson Pedra está em fase de transição do departamento médico ao físico. O volante teve uma cicatrização rápida da cirurgia nas cartilagens do joelho direito. Deve estar plenamente recuperado para as últimas rodadas da primeira fase. O mesmo deve ocorrer com Leandro Souza. O zagueiro passou direto para o departamento físico, sem necessidade da fase de transição. Afinal, o atleta sofreu uma cirurgia para tratar de uma luxação no ombro esquerdo.

O meia Weslley continua entregue ao departamento médico. Após sofrer duas entorses no tornozelo direito em um intervalo de uma semana, o jogador deve passar ainda mais sete dias em tratamento. Outro meio-campista, Natan segue em rotina de reforço muscular e recondicionamento físico. O volante Memo não participou do treino desta terça-feira, por apresentar sintomas de virose. O atleta realizou atividades de musculação na academia do clube e não preocupa
para o duelo contra o Salgueiro.

Tricolor estreia terceiro uniforme contra o Salgueiro

Nada de Fita Azul. O novo terceiro uniforme do Santa Cruz, cujo lançamento vai ocorrer às 18h da próxima quinta-feira, pouco antes do jogo contra o Salgueiro, vai resgatar uma época vencedora do clube. Qual? O diretor de marketing, Luiz Henrique Vieira, despista: “Se eu disser a época, eu digo a camisa. Não é por mistério, mas sim, uma preocupação. A pirataria é muito rápida. Se vazar, na quinta-feira, vão ter mais camisas nos varais dos ambulantes do que na loja (Santa Cruz Store)”, justificou. O time vai estrear o padrão já no duelo frente ao Carcará.

O dirigente, entretanto, deu alguns detalhes da nova camisa. “Ela é totalmente tricolor. Não é retrô. Tem cortes modernos, bem para frente. Baseada em um pedido antigo dos torcedores”, adiantou. Mil padrões vão ser comercializados nesta quinta-feira. Dois atletas não relacionados para a partida (suspensos ou entregues ao departamento médico) devem ser convocados para fazer um breve desfile. Os lançamentos – camisa, short e meião – são da Penalty/Cavalera. O preço ainda está sob avaliação. Na próxima semana, o mercado vai ser abastecido com os materiais.

“Demos uma fugida da história do azul. Camisa de futebol que não entra em campo, não é camisa. Claro que uniforme não ganha jogo, mas o torcedor criou uma cisma com o azul, pois estreamos ele contra o Santa Cruz-RN e perdemos. Daí, fica aquele sentimento no público de que deu azar”, explicou Luiz Henrique.

Saulo, que se tornou pai há poucos dias, atuou como titular e garantiu a vitória do Sport diante da família

Na primeira partida de Saulo como goleiro titular do Sport este ano, ele teve duas alegrias. Além de sair de campo vitorioso, o atleta contou com o apoio da mãe nas arquibancadas da Ilha do Retiro. Esse misto de emoções tomou conta do jogador, de 23 anos, que assumiu a titularidade do time contra o Cruzeiro, no último domingo, por conta da lesão de Magrão. O substituto correspondeu à altura o ídolo e alegrou o coração de dona Maria Simone, que deixou a cidade Piranhas, em Alagoas, para ver o pupilo atuando.

As emoções da “primeira vez” não se restringem às quatro linhas na vida de Saulo. Além de contar com o apoio da mãe, o goleiro passa por uma experiência única, que nem chegou a completar um mês ainda. O primeiro filho de Saulo, Pedro Antônio, nasceu há 22 dias e já é orgulho do pai coruja.

Apesar de ser pai de primeira viagem, Saulo afirmou que já tem experiência de sobra e acaba se revezando com a namorada para cuidar do filho.

Querendo dar mais uma alegria para a mãe e o pequeno Pedro, Saulo se prepara para sua segunda partida como titular. O próximo adversário do Sport é o Bahia, hoje, na Ilha do Retiro. O time baiano vem de uma goleada sobre o Vasco fora de casa e está invicto ainda neste 2º turno (três vitórias e um empate).

Para Felipe Azevedo, Sport ganhou a ‘sorte’ como grande aliada

Quando tudo está sendo trabalhando corretamente, o universo conspira a favor. É basicamente essa máxima que o atacante Felipe Azevedo está levando em consideração para tratar o momento do Sport no Campeonato Brasileiro. Apesar de estar ainda no Z-4 da competição, o jogador acredita que a equipe deu a volta por cima e está pouco a pouco traçando o caminho para se afastar da zona da degola.

Felipe fez uma comparação com os jogos antes da chegada do treinador Waldemar Lemos. Para ele, a confiança do time mudou drasticamente e se refletiu nas vitórias que o Sport conquistou neste returno. Para o jogador, os resultados vieram por conta da evolução da equipe. Apesar de pregar a melhora da equipe, o atacante afirmou que o time não está apegado a previsões para deixar o Z-4.

Atacante Gilberto explica que há uma pressão interna e pede apoio da torcida

O atacante Gilberto saiu do banco de reservas para mudar a história do jogo contra o Cruzeiro, domingo, na Ilha do Retiro. Em sua primeira participação, tabelou com Rithely e marcou o gol que garantiu a vitória de virada para o Sport. Ciente de que teve um papel importante, o atacante comemorou o desempenho e pregou que a equipe vem se cobrando bastante para buscar pontos para escapar do rebaixamento.

O atacante contou que o bom desempenho dentro de campo foi resultado do trabalho desenvolvido de forma árdua e que espera voltar ao time titular.

Gilberto deu crédito também aos companheiros que brigam pela mesma posição. De acordo com ele, a dupla formada por Gilsinho e Felipe Azevedo vem realizando um papel importante na equipe, principalmente o primeiro, que vem recebendo críticas da torcida por não fazer gols.

Por falar em apoio, Gilberto pediu mais presença da torcida para incentivar o time na luta para deixar a incômoda zona de rebaixamento.

Gilberto também enfatizou a importância do próximo confronto da equipe, quarta-feira, contra o Bahia, na Ilha do Retiro. Para o jogador, o embate terá uma dose extra de dificuldade por conta boa sequência dos adversários.

Magrão fora por 10 dias, Willian Rocha não preocupa e Renan Teixeira está liberado

Como já era esperado, o goleiro Magrão está novamente vetado para a próxima rodada, contra o Bahia. O exame de ressonância do atleta acusou um estiramento muscular de grau 1 e a previsão é que ele fique de fora por mais dez dias. Com isso, Saulo permanece no time. O prata da casa, inclusive, está recuperado das cãibras que sentiu durante boa parte da vitória sobre o Cruzeiro.

“Desde o jogo contra o Flamengo, Magrão vinha sentindo esse incômodo. Não atrapalhava, porém nem tiro de meta ele estava batendo. O estiramento não o impede de jogar, já que ele faz praticamente todos os movimentos sem dor. Mas como goleiro também tem que usar os pés, é um jogador como qualquer outro, ele só irá voltar quando estiver 100%”, explicou o médico Antônio Bezerra.

Mesmo tendo saído no intervalo do jogo sentido dores no joelho operado (que o fez ficar cerca de seis meses longe dos gramados recentemente), o lateral esquerdo Willian Rocha não preocupa para o jogo desta quarta-feira. “Ele sentiu apenas uma dor no joelho, mas é normal pelo campo duro. Uma sobrecarga pode acontecer. Ele está bem e relacionado para esta rodada”, disse o médico.

Já o volante Renan Teixeira, depois de desfalcar o Leão nas últimas três rodadas, está recuperado da contusão na posterior da coxa direita e voltará a treinar com bola a partir desta terça-feira. O atleta, então, tem chances de ser relacionado para pegar o Bahia.

Waldemar Lemos pede e Sport contrata Lenon, ex-Náutico

Tentando dar mais poder de marcação ao meio-campo do Sport, o técnico Waldemar Lemos solicitou a contratação do volante Lenon, com quem trabalhou no período em que esteve à frente do Náutico. O pedido foi aceito pela diretoria que, após uma rápida negociação, acertou a vinda do atleta, que permanecerá no clube até o final do ano.

De acordo com o diretor de futebol do Sport, Aluísio Maluf, a concretização da negociação só depende do resultado dos exames médicos, que já estão sendo realizados.

A chegada de Lenon é mais um indício de que a situação do volante Hamilton é irreversível. Ídolo da torcida, o atleta foi afastado do elenco após descumprir um acordo feito com o presidente do clube, Gustavo Dubeux e ter se negado a viajar para Salvador, onde o Sport enfrentaria o Bahia

Sport precisa vencer o Bahia no clássico regional

Encarar cada partida como uma decisão. Não há outra receita para o Sport na luta para deixar a zona de rebaixamento. Será assim contra o Bahia, na próxima quarta-feira, na Ilha do Retiro. Ainda mais por se tratar de um clássico regional, um adversário direto na luta contra a queda e que atravessa uma grande fase na competição. Nos últimos quatro jogos, o Bahia venceu três e empatou um.

A boa fase dos adversários não assusta os rubro-negros. “É um confronto direto, uma vitória deixa a gente no bolo do pessoal de 25 a 30 pontos. Vai ser um jogo tão difícil quanto o do Cruzeiro. Estamos jogando em casa, temos que vencer. Esperamos um jogo difícil e equilibrado”, disse o atacante Felipe Azevedo. Na última rodada, o Bahia bateu o Vasco, no Rio de Janeiro, por um placar surpreendente: 4 a 0.

O Tricolor de Aço tem a melhor campanha desse returno, com três vitórias e um empate. Tal fato, de acordo com o goleiro Saulo, exige que os atletas do Leão entrem em campo com a atenção redobrada. “Será um jogo difícil, sabemos que vai ser complicado e teremos que nos doar ao máximo para conseguir essa sequência de vitórias. Para isso, gostaria de chamar a torcida pois sei como ela é fundamental para nos apoiar neste momento”, afirmou.

Waldemar Lemos elogiou atuações de Rithely e Gilberto na vitória contra o Cruzeiro e encerrou a entrevista coletiva antes de chorar

A vitória de virada do Sport diante do Cruzeiro, na noite deste domingo, na Ilha do Retiro, foi de fato emocionante. Muito mais para o técnico rubro-negro, Waldemar Lemos, que chegou a abandonar a entrevista coletiva após o jogo, às pressas, antes que as lágrimas caíssem.

Waldemar já havia respondido perguntas sobre o rendimento de Rithely e Gilberto, autores dos gols que garantiram a vitória por 2 a 1 e sobre o trabalho na equipe. Quando se preparava para continuar a entrevista, ele bateu na mesa, disse que estava muito feliz e saiu com os olhos marejados.

Antes, o técnico do Sport elogiou o trabalho de Rithely, que marcou um dos gols e deu um belíssimo passe de letra para Gilberto virar a partida.

No entanto, Waldemar Lemos não foi apenas elogio. Ele poupou o time, mas cobrou uma maior presença da torcida neste momento em que o time luta para escapar do rebaixamento.

Atletas fizeram questão de destacar o trabalho do novo treinador

Superação e influência direta do técnico Waldemar Lemos. Foi assim que os jogadores do Sport definiram a vitória por 2 a 1 contra o Cruzeiro, de virada, neste domingo, na Ilha do Retiro. Cicinho foi o atleta mais direto nas declarações, ao afirmar que ‘hoje o time tem um treinador’.

O lateral-direito rubro-negro chamou atenção ainda a garra de alguns jogadores, entre eles o lateral-esquerdo Willian Rocha, que jogou no sacrifício até ser substituído no intervalo da partida.

O volante Tobi foi outro que elogiou o trabalho de Waldemar Lemos durante a vitória. Para ele, a conversa no intervalo foi determinante. O zagueiro Diego Ivo destacou ainda a força do time dentro da Ilha do Retiro.

Sport inova com campanha de doação de órgãos

Não é só da luta para ver o time conquistar títulos que vive a torcida do Sport. Alguns torcedores ‘lutam’ diariamente para conseguir um bem maior que pode salvar suas vidas: um transplante de órgão. Foi pensando neles que o marketing do clube pernambucano lançou a campanha ‘Pelo Sport tudo, até depois de morrer’, para incentivar o aumento no número de doadores de órgãos no Estado.

A campanha é pioneira no Brasil e foi colocada nas redes sociais e no site oficial do clube pernambucano. Um vídeo com torcedores que estão na fila de espera pela doação do Instituto de Órgãos de Pernambuco foi lançado para atrair novos “sócios” doadores. Basta apenas o participante se inscrever e receber sua carteira de torcedor doador do Leão.

A iniciativa foi efetivada e, segundo o marketing rubro-negro, em menos de três dias, mais de 900 torcedores já se inscreveram numa das redes sociais do clube, que possui um aplicativo para desenvolver as carteirinhas de doador. Essas por sua vez levam o emblema “Pelo Sport tudo até depois da morte”.

Árbitro carioca comanda partida contra o Palmeiras

A Confederação Brasileira de Futebol sorteou e divulgou o trio de arbitragem para o jogo do Sport contra o Palmeiras, pela Série A do Campeonato Brasileiro. A partida contra os paulistas, que acontece na próxima quinta-feira, no Pacaembu, terá o árbitro carioca Marcelo de Lima Henrique no comando. Ele será auxiliado por Christian Passo Sorense (GO) e Edinei Guerreiro Mascarenhas (RJ).

Gilberto e Rivaldo treinam normalmente e diminuem excesso de desfalques no leão

Sem o zagueiro Edcarlos, o lateral direito Cicinho e os volantes Rithelly e Naldinho, suspensos, o técnico Waldemar Lemos viu restringidas as opções para armar o time que enfrentará o Palmeiras, às 21h desta quinta-feira, em São Paulo. Além desses quatro problemas, mais outros quatro atletas estavam vetados por contusão: o lateral esquerdo Reinaldo, os volantes Renan e Rivaldo e o atacante Gilberto.

Todavia, esses dois últimos atletas treinaram na manhã desta terça-feira, na Ilha do Retiro, e poderão ser novidades diante do Verdão, já que estiveram vetados na última rodada. Rivaldo está totalmente recuperado das dores no púbis. Gilberto, por sua vez, apesar de ter trabalhado com bola, ainda aguardando o resultado de um exame de imagem para saber se está recuperado do problema no adutor da coxa.

Para a lateral esquerda, Willian Rocha, que retorna de suspensão deverá retornar ao time – mesmo após a boa atuação do prata da casa Renê diante do Santos. O técnico Waldemar Lemos, porém, ainda não confirmou o time que enfrentará o Palmeiras. Na vaga de Cicinho, por exemplo, Renato poderá retornar ao time.

Tobi, Cicinho e Magrão afirmam que time irá melhorar o rendimento no segundo turno

O Sport não sabe o que é vencer desde o dia 15 de julho, quando bateu a Portuguesa. Apesar disso, os jogadores do Leão comemoram o empate contra o Flamengo na noite desta quinta-feira em Volta Redonda. Após a admissão do técnico Waldemar Lemos, o time melhorou o padrão de jogo e voltou a balançar as redes.

Para o lateral-direito Cicinho, o resultado poderia ter sido diferente caso não houvesse interferência da arbitragem. Para o goleiro Magrão, que completou 400 jogos com a camisa do Sport, o torcedor pode esperar o ressurgimento do Sport.

Felipe Azevedo, “o cara do gol”

Antes de enfrentar o Flamengo, nesta quinta-feira, na cidade de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, o Sport estava há sete jogos sem marcar gols. A situação, que preocupava a torcida, dirigentes e jogadores, chegou ao fim pelos pés do atacante Felipe Azevedo. Curiosamente foi dele o gol contra o rubro-negro carioca na estreia do Brasileirão 2012.

De acordo com o atacante, a mudança de postura do Sport, que, apesar de não vencer, voltou a jogar bem no Brasileirão, deve-se ao técnico Waldemar Lemos. O treinador assumiu o time no clássico contra o Náutico.

Waldemar Lemos ressalta entrega dos atletas do Leão e critica ‘impedimentos mal marcados’

O técnico Waldemar Lemos não poupou elogios aos jogadores do Sport, após o empate por 1 a 1, contra o Flamengo, na noite desta quinta-feira, no estádio Raulino de Oliveira, na cidade de Volta Redonda-RJ. Apesar de não ter conseguido sair da zona de rebaixamento, o treinador acredita que o ponto conquistado fora de casa servirá de estímulo para que o clube evite a queda.

A alegria de Waldemar Lemos com os jogadores do Sport contrastava com a chateação por conta da postura da arbitragem. De acordo com o treinador, a boa atuação do Sport diante do Flamengo era esperada pela comissão técnica.

Sport e Flamengo empatam

Veja os gols da partida

Sport e Flamengo repetem placar do 1º turno

Em um jogo onde os goleiros fizeram a diferença, o Sport segue com mais um empate. Os rubro-negros ficaram  no 1 a 1 nesta quinta-feira. O resultado foi ruim para os dois times, o Leão pernambucano continua na zona de rebaixamento, em 18º, com 16 pontos e o Flamengo está em 10º com 27.

Com uniforme em tons cinzentos, tendo na camisa fotos de torcedores e a do goleiro Magrão, que completava 400 jogos pelo clube, o Sport surpreendeu com uma marcação adiantada. Com a equipe na zona de rebaixamento, a intenção era tentar roubar uma bola na saída para o jogo da defesa rubro-negra. Mas que acabou abrindo o placar foi o Flamengo aos 13 minutos, a marcação do time pernambucano deu resultado seis minutos depois, com o gol de Felipe Azevedo. Este gol foi o primeiro do Sport em 757 minutos (sete jogos sem marcar). O Flamengo cometeu muitos erros de passe no meio do campo, o que facilitou o trabalho do Sport, que teve maior posse de bola (52% a 48%).

O próximo jogo do Sport será contra o Santos, no domingo às 16h na Ilha do Retiro.

Visando o Flamengo – Pelo fim do jejum, Waldemar deve manter base do time que empatou com o Náutico

Waldemar Lemos teve apenas uma semana para traçar a estratégia rubro-negra para o confronto com o Náutico. E ainda que a vitória não tenha vindo, foi possível se perceber uma evolução no padrão de jogo do Sport. Para este segundo encontro com o Flamengo, o treinador preferiu não dar pistas sobre a formação leonina, mas pelo que se viu na última partida, não deve haver grandes mudanças na escalação.

Há dez partidas sem vencer, o Leão convive com a pressão extra exercida sobre as equipes que figuram na zona de rebaixamento do Brasileiro. Satisfeito principalmente com a nova atitude mostrada pelos jogadores no Clássico dos Clássicos, Waldemar espera colocar um ponto final no jejum de vitórias rubro-negro. Para tanto, deve manter a proposta de formar o meio de campo com três volantes e apenas um meia na criação das jogadas.

Mas é prematuro afirmar que o Sport não terá nenhuma mudança em relação ao time que empatou com o Náutico. O treinador poderá contar com os zagueiros Bruno Aguiar e Aílson, além do volante Tobi. O trio cumpriu suspensão automática durante o clássico e está à disposição do comandante leonino. Destes, Bruno e Tobi têm boas chances de ganhar as vagas de Edcarlos e Renan, respectivamente.

Mas o mistério não pára por aí. Como o Sport segue sem balançar as redes adversárias desde a 13ª rodada, Waldemar pode testar uma nova dupla ofensiva. Felipe Azevedo, Gilsinho, Henrique e Gilberto largam na frente dos colegas na disputa pelas duas vagas do ataque. A formação só será conhecida minutos antes do início da partida.

400 vezes Magrão

A quinta-feira será especial para o goleiro Magrão. Hoje, quando a bola rolar em Volta Redonda para o jogo diante do Flamengo, ele estará completando 400 jogos com a camisa rubro-negra. Uma marca histórica e que foi construída ao longo dos pouco mais de sete anos que ele está na Ilha do Retiro.

A estreia de Magrão foi no ano de 2005, logo após a sua contratação, em uma partida contra o Gurani, pela Série B do Campeonato Brasileiro. “Dos 399 jogos que já fiz até agora, esse é um dos que está marcado na minha memória. Era o começo em um clube com uma história gloriosa e que eu queria marcar o meu nome. Consegui ser muito feliz aqui e ainda quero muito mais”, comentou o goleiro.

Na Ilha do Retiro, Magrão já conquistou seis títulos. Cinco deles foram do Campeonato Pernambucano (2006, 2007, 2008, 2009 e 2010) e ainda a Copa do Brasil de 2008, quando o Leão enfrentou os melhores times do futebol brasileiro e conquistou o seu terceiro título nacional.

“Estou muito alegre por poder chegar aos 400 jogos por um time centenário e que teve vários goleiro bons em sua história. Para mim é uma satisfação muito grande em poder estar completando esses 400 jogos e em vestir a camisa 400 no jogo de logo mais”, comentou o goleiro, que deixará o número 1 de lado na noite desta quinta-feira, contra o Flamengo.

Além do número 400 nas costas, Magrão também será homenageado nas camisas dos jogadores de linha, que terão fotos de torcedores e uma foto especial do capitão rubro-negro. “É mais uma horna para mim. Fiquei muito feliz quando soube disso e espero que essa camisa dê sorte ao nosso time”, disse ele.

Camisa da torcida em campo nesta quinta-feira

O Flamengo, adversário desta quinta, às 21hs, no estádio Raulino de Oliveira, jogará não contra 11, mas 311 jogadores. “A torcida nunca nos abandonou. Esse será mais uma ação em reconhecimento a força que vem das arquibancadas”, comentou o diretor de marketing do Leão, Gabriel Freire complementando que o jogo escolhido será um dos poucos que não poderemos utilizar nosso tradicional uniforme vermelho e preto.

Os espaços foram comercializados desde o começo do ano. “Nossa idéia foi conseguir arrecadar algum recurso para ajudar na aquisição do novo ônibus da equipe Sub-20 o qual já foi até comprado. A estimativa que é consigamos algo em torno de R$ 110 mil. Com isso, vamos estampar o rosto de quem adquiriu o espaço na camisa também no ônibus, inclusive dois deles serão homenageados, são eles Magrão e Dona Maria José”, falou Freire

E a festa não acaba por ai. “Claro que vamos fazer um jogo com a camisa na Ilha do Retiro. Vamos lançar contra o Flamengo pelo fato de ser o primeiro jogo do segundo turno. Será a volta por cima da equipe junto com a torcida dentro de campo”, acredita Gabriel.

A partida na Ilha a qual os atletas voltarão a vestir a camisa alusiva ainda não foi definida, mas segundo o dirigente até a próxima semana tudo será resolvido. “Ainda estamos aguardando um retorno da Lotto. Assim que eles nos comunicarem, entraremos em contato com todos os torcedores para que comprem também a camisa que, por sinal, virá com uma promoção”, acrescentou o diretor. A promoção a qual ele se refere será a entrada em espaço vip durante a partida. “Vai ser algo parecido com o que fizemos na partida Sport x Corinthians”, conclui Freire.

Torcida teve importância fundamental

A torcida do Sport nunca abandonou o clube. No atual momento da equipe na Série A do Campeonato Brasileiro, seria normal que os torcedores deixasse de ir ao campo ou parassem de incentivar o seu time. Mas não com o Leão da Ilha do Retiro. Depois de invadir o último treino antes do clássico com cerca de mil pessoas, a nação rubro-negra se fez presente em bom número na partida e apoiou o time do início ao fim do jogo.

Após a partida, jogadores e o treinador Waldemar Lemos elogiaram a participação. “Já estive do outro lado e sei como é difícil jogar contra o Sport quando ele tem a torcida ao seu lado. Precisamos do nosso torcedor jogando junto o tempo inteiro. Hoje foi assim e jogamos bem. Tem que acontecer isso no restante do campeonato também”, comentou o técnico Waldemar Lemos.

Em sua entrevista coletiva, o zagueiro Edcarlos preferiu falar mais sobre o que a torcida fez no dia anterior ao clássico. “A presença do nosso torcedor no jogo já era esperada. Nos surpreendeu foi o treino do sábado. Tinha muita gente aqui nos apoiando e isso nos motivou ainda mais para o clássico”, disse ele.

Para o meia Hugo, a relação entre torcedor e time tem que se manter inabalável durante o segundo turno. “Todos os jogos a partir de agora serão decisivos. Temos que vencer e não podemos mais deixar de fazer os três pontos em casa. Para isso nós esperamos que o nosso torcedor possa ter uma atuação parecida com a de hoje diante do Náutico”, falou Hugo.