Blog de Airton Sousa: Libertadores-2018

                                         libertadores

Após sorteio, ficou da seguinte maneira a Fase de Grupos:

 

Blog de Airton Sousa: Novidades dos grandes Clubes em 2018

                                       vai e vem

Todos sabem que final e começo de temporada é assim, uma verdadeira maratona de trocas, empréstimos e vendas de jogadores principalmente nos grandes Clubes do Futebol Brasileiro. A questão maior é a maneira como foi inflacionado o nosso futebol, tornando-se um verdadeiro escândalo, quando se trata de cifras.

Pouco importa para a maioria dos dirigentes a situação financeira do clube. O que importa é esbanjar e deixar o pepino para o próximo dirigente, assim vem vivendo a maioria dos Clubes no Brasil. Sem planejamento, sem meta, sem organograma. Vale tudo para superar a vaidade e tentar com isso aparecer junto ao torcedor, que muitas vezes também é culpado, porque o que vale é a conquista, ou não.

Estamos acompanhando por exemplo o que está se passando no Palmeiras, Fluminense, Flamengo, Santos, Cruzeiro, Atlético MG, Corinthians e tantos outros. O São Paulo tentando recuperar a imagem deixada este ano, busca reforçar o seu elenco. Por isso toda essa correria visa principalmente o jogador Diego Sousa. Aí vem a história, o Sport nega, o empresário do jogador silencia e o São Paulo insiste em dizer que a ida do jogador pode acontecer.

Enquanto isso é notícia prá aqui, noticia prá ali. Diego Sousa nos Estados Unidos, a diretoria fincando o pé em negar a saída do jogador, e a crônica principalmente de São Paulo, dando como certa a ida de Diego para o time do Morumbí. Dá para perceber que essa história começa a ser uma repetição daquela anterior, quando o Palmeiras deu em cima do jogador, e todos negavam. É bom a diretoria do Leonina ficar de olho bem aberto.

 

Blog de Airton Sousa: Sport não passa de um empate

d05e635ec532755e7e1a4fa59dc1d9f2

Jogando nesse domingo (15) na Ilha do Retiro, o Sport não passou de um empate contra o Atlético Mineiro com o placar de 1 x 1. Após o importante resultado contra o Vitória no Barrandão, esperava-se que o time pudesse somar mais três pontos e partir para uma recuperação total na competição.

Porém, o empate em casa, independentemente do adversário, podemos considerar um resultado negativo, pelo fato de ser na Ilha do Retiro e a posição do time obrigava que a vitória acontecesse, afim de dá a volta por cima e se posicionar melhor no campeonato. Teria sido melhor ter empatado contra Vitória e ter vencido ao time do Atlético, porque mais uma vez permanece aquele raciocínio, em casa só a vitória.

Quanto ao jogo, o time rubro-negro abriu o placar aos 9 minutos do primeiro tempo,  com uma boa jogada de Diego Sousa, lançando Patrick que finalizou. No entanto, a partir do gol o Atlético partiu para cima, criou várias situações de perigo até que saiu o empate, aos 38 minutos com o jogador Fred, após uma falha de marcação do lateral Mena.

No segundo tempo, apenas correria por parte dos dois times, criando algumas situações perigosas, porém as finalizações esbarravam  na qualidade dos goleiros do Sport e do Atlético Mineiro. O jogo ganhava muita velocidade, porém era preciso que houvesse mais qualidade nos passes dos homens de meio campo, para alimentar os atacantes.

O empate foi considerado um resultado apenas razoável, porque a próxima partida será contra o time do Santos na Ilha do Retiro, outra vez com a obrigação de somar três pontos e tentar avançar na pontuação e também na posição, os destaques do Atlético Mineiro foram: Fred, Elias e Valdívia. Enquanto que pelo Sport se destacaram Patrick e Diego Sousa. Observando-se que a ausência de André fez falta ao setor  ofensivo leonino. O público foi 20.273, o que podemos considerar um bom público.

Blog de Airton Sousa: Está na hora de repensar o futebol Pernambucano

Começamos os jogos do final de semana, com o Santa Cruz sofrendo a segunda derrota seguida. O Goiás na terça-feira (06), por 2 x 1, e na sexta-feira (09), no Arruda para a equipe do Londrina por 2 x 0. As derrotas, a perda da chance de decidir o Campeonato Pernambucano, a Copa do Nordeste, e a eliminação da Copa do Brasil, também a insatisfação  da torcida, provocaram a queda do treinador Vinicius Eutrópio.

No balanço da participação de Vinicius Eutrópio, tivemos 32 jogos; 16 vitórias, 7 empates, 9 derrotas e 57.2 % de aproveitamento. Só um detalhe: Do time do ano passado, restaram menos de 4 jogadores para o técnico iniciar o trabalho. Daí, o treinador ter que montar o time, no decorrer das competições, o que não é fácil.

Quanto ao jogo, o Santa Cruz sofreu um pênalti duvidoso, aos 47 minutos do primeiro tempo, sem esboçar muita reação durante a primeira fase, e para complicar, tomou o segundo gol, no início da segunda fase, em uma falha do zagueiro Anderson Sales. A partir daí, o time ficou mais disperso ainda, com ou o terceiro gol aos 34 minutos, e João Paulo descontou, aos 39 minutos, terminando com o placar de 3 x 1. O próximo jogo será nesta terça-feira (13).

Na tarde de sábado, mais um Pernambucano a ser derrotado, o Náutico. O que já não é mais novidade, vitória do Internacional pelo placar de 4 x 2.Um jogo que teve de tudo, duas expulsões, quatro pênaltis, e uma sequência de erros do time timbu, que demonstrou mais uma vez, uma fragilidade em todos os setores.

O técnico Waldemar Lemos, já não tem mais o que improvisar, alterar ou inventar, porque tudo ele tem tentado, no entanto o problema  é mais sério. Fragilidade técnica, jogadores sem condições de vestirem a camisa do time, em uma competição, que exige no mínimo: garra e determinação. O próximo jogo será em casa, contra o Paraná. A lanterna continua sendo o troféu do alvi-rubro Pernambucano.

Para não ser diferente, o Sport perdeu para o Vasco da Gama, por 2 x 1, com o técnico Wanderley Luxemburgo fazendo substituições e experiências nas horas erradas, tornando o time leonino frágil, principalmente no segundo tempo. Provando mais uma vez, que o time está carente de jogadores de qualidade, e que a vitória contra o Flamengo, não foi por mérito da equipe rubro-negra.

É preciso dar mais tempo ao treinador, no entanto, além disso, também se faz necessário oferecer mais qualidade ao time; continuamos dizendo que com esse grupo, o Sport não chega a lugar nenhum. Estão sendo repetidos todos os erros anteriores, com Falcão,Oswaldo de Oliveira, Ney Franco, Daniel Paulista, e agora com Wanderley Luxemburgo. O próximo jogo será nesta quarta-feira (14), na Ilha do Retiro, contra o São Paulo, ainda sem Diego Sousa, de volta ao time.

Se é para falar de derrota, vamos continuar. Desta feita o Central, que foi a Bahia, com todos os problemas do mundo, e perdeu para o Juazeirense pelo placar de 3 x 0, demonstrando mais uma vez, a limitação em todos os sentidos do alvi-negro. Com a derrota, fica complicada a situação, onde o Central terá mais um jogo fora de casa, contra o time do Coruripe, no próximo final de semana. É muito séria a situação da patativa, só não ver quem não quer. A classificação no grupo do Central, é a seguinte: Juazeiro 8 pontos, Sousa 5 pontos, Coruripe 4 pontos e o Central com 4 pontos.

Outros resultados dos Pernambucanos: O Salgueiro conseguiu um empate contra o ASA, em 1 x 1, e a diretoria já avisou que se a decisão do Campeonato não for no dia 18 deste mês, o time jogará com a equipe reserva, porque após o dia 30, a maioria dos contratos estarão encerrados.

O Atlético Pernambucano empatou em casa, contra o time do Itabaiana, com o placar de 2 x 2. E finalmente, o América foi ao Rio Grande do Norte, e perdeu para o time do Globo por  1 x 0. Um final de semana para Pernambuco, com um balanço extremamente negativo, com 5 derrotas e 2 empates. Consequentemente ninguém venceu.

Blog de Airton Sousa: Todos os Pernambucanos em ação neste fim de semana

O Santa Cruz volta a campo nesta sexta-feira (09), contra o Londrina, no Arruda. Em casa até agora, o time tricolor está imbatível, foram três vitórias, enquanto que as duas derrotas foram fora do Arruda. Há de convir, que dentro das limitações, a campanha do time é de razoável para boa, principalmente levando em consideração os 100% de aproveitamento em casa.

Quanto ao jogo desta sexta-feira (09), só tem um resultado, a vitória, para que o time permaneça no G-4, e siga buscando a primeira vitória fora de casa, cujo jogo será contra o time do Ceará. Para o jogo desta noite, o técnico Vinicius Eutrópio tem a tranquilidade de poder repetir o mesmo time, ou fazer substituições, já que ultimamente ganhou algumas peças para reforçar o elenco, e qualificar o banco. Portanto, espera-se que o Santa Cruz hoje, possa errar menos no seu sistema defensivo, evitando o que aconteceu no jogo contra o Goiás.

Para o sábado (10), o Náutico que até agora não conseguiu vencer uma partida se quer, joga contra o Internacional no Beira Rio. Não precisa dizer que o Inter, é favorito, mesmo sem está bem na competição, porém, não podemos esperar muito do time timbu, porque até agora não venceu um jogo se quer, soma dois pontos, fez apenas um gol, e tem tido uma escalação a cada partida , o que demonstra a fragilidade do time.

A Diretoria dispensou essa semana os jogadores: Mailson, Anselmo, Jeferson Renan, Giva e William, tornando-se mais fragilizado ainda, mesmo recebendo como reforços os jogadores vindo do Atlético Paranaense, Renan Paulino e Bruno Mota, porém é muito pouco pelas carências que o time tem apresentado, e nada melhor do que a campanha, para chegarmos a esse denominador. Vejamos outra vez, o que vai acontecer.

O Sport depois da vitória espetacular contra o Flamengo, volta a campo, neste sábado à noite, desta feita contra o Vasco da Gama, fora de casa. O time Vascaíno perdeu na quarta-feira em casa, para o Corinthians pelo placar de 5 x 2, se deu mal e vai querer recuperar-se contra o time leonino. Foi muito boa a apresentação do Sport, que inclusive impôs mais velocidade do que quando o jogador Diego Sousa está no time.

Tudo indica, que o técnico Wanderley Luxemburgo, manterá o mesmo time que começou o jogo contra o Flamengo, e as possíveis modificações poderão ser feitas, no decorrer do jogo; comenta-se a possibilidade de Thomas entrar de início, no entanto, o treinador deixou uma interrogação, a respeito do assunto. Não resta dúvida, que a vitória contra o Flamengo, deixou o ambiente mais leve, o que oferece a perspectiva de um bom futebol. A depender do resultado do jogo, poderemos observar que efeito deixou a vitória da quarta-feira.

Quanto ao interior, o Central que mais uma vez viveu uma semana tumultuada, com os jogadores ameaçando não viajar, por falta de pagamento. A notícia que corre, é que o Presidente empenhou um bem particular, e arrumou a importância suficiente para pagar ao elenco, não sabemos até quando essa situação vai permanecer, e que futuro espera a patativa, na competição e na sua sobrevivência.

Nesse instante o Central, tem 4 pontos, é o terceiro colocado, tendo à sua frente com 5 pontos, o Sousa e a Juazeirense, daí a necessidade, no mínimo de um empate, e torcer que o Coruripe possa vencer ao Sousa, onde todos ficariam praticamente na mesma situação na tabela, as chances ficariam iguais para uma possível  classificação para a fase seguinte da série D. Esperar, porque no Central tudo acontece.

Finalmente, o Salgueiro que vem mal no seu grupo, joga em Arapiraca, contra o Asa, necessitando de uma vitória para respirar, porque há quem diga que o time está com a cabeça na decisão do Campeonato, contra o Sport, o que é perigoso, porque enquanto isso o Brasileiro está seguindo, e os resultados negativos acontecendo.

O Atlético Pernambucano, joga em casa com o Itabaiana, com a necessidade de vencer, para continuar brigando pela classificação, para a segunda fase. O América sai, enfrenta ao time do Globo, no Rio Grande do Norte. Esperar para ver o que pode acontecer também com os times que representam, ao lado do Central, o nosso estado na série D, do Campeonato Brasileiro.

Blog de Airton Sousa: Sport em pé de guerra

Dá a impressão, que o clima das eleições no Sport, estão influenciando dentro de campo. Os dois lados, situação e oposição, trocando farpas, fazendo valer o sentimento e a vaidade pessoal, e não o bem estar do clube, que aliás está precisando de reciclagem administrativa, patrimonial e técnica. Com a aproximação do dia das eleições, os homens não economizam acusações, dúvidas no comportamento moral e fazendo recordar administrações passadas, com alguns candidatos do momento, onde o Sport passou por momentos iguais ou piores que os atuais. É uma pena, que um patrimônio social e esportivo, seja delapidado como está sendo, por uma simples razão: a vaidade sobrepujando o bom senso.

Por outro lado, alguns jogadores, entre eles Durval, se sentem no direito de cobrar titularidade, injustiça pela perda da titularidade, acusando alguns treinadores, dos quais o técnico Oswaldo de Oliveira, que o afastou da titularidade, colocando o jogador no banco. Quando escalado para o time principal, no jogo contra o Figueirense, o jogador desabafou dizendo ter ficado ” p ” da vida com a situação constrangedora que ficou durante essa fase.

Só resta esperar, que a tempestade das eleições possam passar, e que o Sport tenha, no próximo mandato, mais harmonia e organização, além de resultados, que aliás, há bastante tempo, o Sport não conquista. Enquanto isso em campo, espera-se que os jogadores tirem de letra, se superem e possam dar a torcida, o melhor presente, que é segundo o jogador Diego Sousa, a manutenção na primeira divisão. Pois é, são vaidades, acima de vaidades, tudo isso contribuindo para essa fase desgastante que o rubro-negro está passando.

Blog de Airton Sousa: Finalmente uma vitória do Santa Cruz

Depois do desespero da torcida, ao longo de quase dez jogos, finalmente o Santa Cruz surpreende e vence pelo placar de 1 x 0 ao Atlético do Paraná, no Arruda, na noite dessa quarta-feira(14). O time Atleticano jogou o tempo todo na retaguarda, esperando sempre o Santa Cruz,  daí o tricolor atuou mais ofensivamente, porém, poucas foram as chances de gol, principalmente no primeiro tempo de jogo. No entanto já no primeiro tempo o Santa Cruz teve mais domínio no jogo. Sem Grafite e colocando a esperança de gol no atacante Bruno Morais, as jogadas para o ataque foram se sucedendo e a retaguarda do Atlético também colaborando para que os atletas do Santa Cruz tivessem condição de finalizar algumas bolas contra a meta do time Paranaense.

No segundo tempo não foi diferente, o Santa Cruz se impondo, dominando o jogo pelo meio, devido a limitação dos seus laterais, principalmente Tiago Costa, porque sabemos da qualidade técnica de Léo Moura. No entanto, a condição física e a idade, já não permitem que o jogador mantenha uma regularidade de um jogo para o outro. As chances iam surgindo e sendo desperdiçadas.  Quando o torcedor, na sua maioria, já havia deixado o Arruda,  eis que surge a bola salvadora de Bruno Morais, indefensável para o bom goleiro atleticano, e aí depois de muito tempo, a vitória de 1 x 0 para o time do Arruda, encontrando apesar das dificuldades, uma merecida vitória. Agora o Santa Cruz enfrenta ao Santos na baixada santista, em mais um jogo complicado e difícil, o que aliás, tem sido uma rotina no time do Arruda.