Artistas denunciam atrasos nos pagamentos por shows no São João de Caruaru

Alguns artistas que se apresentaram no São João 2017 de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, denunciaram que estão sem receber o pagamento dos cachês das apresentações. Seis meses após as festas juninas, o cantor e compositor Junio Barreto – que mora em São Paulo -, afirmou que a Prefeitura não cumpriu o que foi combinado.

“Fui contratado pela Prefeitura de Caruaru e não pelo governo do Estado. Não sei se a prefeitura tinha ideia dessa prática comum, adotada pelo Estado, em relação a demora nos pagamentos de cachês. Espero que a prefeitura se sensibilize e que possa dialogar com o governador, para que isso possa ser resolvido”, comentou.

O músico caruaruense também utilizou as redes sociais para demonstrar a insatisfação. Em uma publicação, ele questionou “Cadê o cachê do São João?”.

image-12

Junio Barreto denunciou falta de pagamentos (Foto: José de Holanda/Divulgação)

O produtor cultural Rafael Amâncio afirmou que não recebeu todo o pagamento combinado. “Eu recebi uma parte do pagamento e a outra não, na promessa de que no próximo projeto eu pudesse ser ressarcido. Ao longo da nossa história a gente sabe o que aconteceu com outros artistas e sempre se repete a mesma atitude. O que importa é que realizamos um trabalho e queremos receber o nosso pagamento”, disse Rafael.

O vice-presidente da Fundação de Cultura de Caruaru, Leonardo Salazar, explicou que o dinheiro para pagar os artistas que se apresentam no São João vem de quatro fontes: recursos próprios, patrocinadores, convênios com o Ministério da Cultura e com a Empetur. Salazar ainda afirmou que a Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) não cumpriu com a parte dela.

“15% dos artistas que precisam receber são aqueles estão no plano de trabalho da Empetur.

São 70 artistas aproximadamente. Celebramos o convênio com a Empetur no dia 8 de junho. Fizemos o São João até o dia 29 e a promessa que recebemos é que seria pago assim que acabasse a festa. Até o momento a gente não recebeu esse dinheiro, são R$ 2,5 milhões”, afirmou.

O G1 entrou em contato com a Empresa, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Do G1