Com gol no final, Argentina avança para as oitavas

Messi marcou no primeiro tempo e Rojo, no 40 do segundo tempo, marcaram para garantir a classificação dos ‘Hermanos’ para as oitavas de final na Rússia

20180626172449720197o

A Copa do Mundo da Rússia quase acabou para a Argentina. Nesta terça-feira, em São Petersburgo, o time que já havia sofrido para confirmar a sua vaga no torneio suou bastante para derrotar a Nigéria por 2 a 1 e evitar a eliminação precoce no grupo D. O astro Lionel Messi desencantou no primeiro tempo, mas Moses converteu pênalti para igualar o marcador no segundo. Aos 40 minutos, Rojo marcou o gol salvador.

Sem ter conquistado nem uma vitória sequer até então (antes, empatou também por 1 a 1 com a Islândia e perdeu por 3 a 0 para a Croácia), a Argentina assumiu a segunda colocação da chave, com 4 pontos ganhos, na rodada derradeira. Os líderes croatas tiveram 100% de aproveitamento, com 9, enquanto os nigerianos somaram 3 e os islandeses, apenas 1.

Enquanto Nigéria e Islândia se despedem, Croácia e Argentina iniciarão preparação para as oitavas de final do Mundial. Os croatas, que derrotaram os islandeses por 2 a 1 também nesta terça-feira, jogarão contra a Dinamarca às 15 horas (de Brasília) de domingo, em Níjni Novgorod. Um dia antes, às 11 horas (de Brasília), os argentinos farão duelo de campeões do mundo com a França.

Desencantou

Não parecia que a Argentina havia sofrido uma impactante derrota por 3 a 0 para a Croácia na rodada anterior da Copa do Mundo. Os jogadores chegaram ao Estádio Krestovsky cantando. Lá dentro, Messi, embora sério, não levou os dedos à testa nem fez feição de preocupado durante a execução do hino nacional.

Entre os torcedores, o clima também era de otimismo. Diego Armando Maradona, chamando a atenção mais uma vez em um camarote, chegou a bailar com uma nigeriana antes de a partida começar. Faixas com a imagem dele se misturavam com aquelas que exaltavam Messi nas arquibancadas, preenchidas majoritariamente por argentinos.

Quando a bola rolou, o time de Jorge Sampaoli (o único vaiado no anúncio da escalação da Argentina) tentou fazer jus à confiança. Sem Aguero, que se desentendeu com o técnico no jogo passado, e com Higuaín, a seleção sul-americana apostou na movimentação ofensiva constante para acuar a Nigéria.

Aos poucos, como em um chute por cima da meta de Tagliafico, a estratégia da Argentina parecia que começaria a surtir efeito. Desde que o time não falhasse defensivamente, como fazia Mascherano, falhando feio nas saídas de bola. Por sorte, a Nigéria não conseguia tirar proveito dos vacilos do volante.

Aos 13 minutos, a Argentina trouxe calma a Mascherano e aos seus torcedores. Rojo fez um desarme e passou a bola para Banega, que lançou Messi com categoria. O astro do Barcelona dominou com perfeição, entrou na área e arrematou cruzado para anotar o centésimo gol da Copa do Mundo da Rússia.

“Messi! Messi! Messi!”, reverenciaram os torcedores da Argentina, na expectativa de que o craque os conduzisse aos jogos eliminatórios do Mundial. Aos 33 minutos, pouco depois de uma bola dividida por Higuaín com o goleiro Uzoho, o ídolo quase voltou a fazer a diferença. Acertou a trave em uma cobrança de falta.

A Nigéria aceitava o ritmo imposto pela Argentina. A equipe que iniciara a rodada em vantagem na tabela de classificação demonstrava nervosismo mesmo ao esboçar uma pressão no final do primeiro tempo. Um chute muito torto de Etebo, aos 41 minutos, evidenciou a situação. A bola saiu pela lateral.

Reações e sofrimento

Antes mesmo de descer para o vestiário, o time da Nigéria se reuniu no gramado para tentar se reorganizar na segunda etapa da partida. O técnico alemão Gernot Rohr deu a sua colaboração dentro do vestiário, e a equipe africana retornou de lá com uma alteração no ataque. Ighalo substituiu Iheanacho.

O placar também mudou em pouco tempo. Aos três minutos, Mascherano agarrou Balogun dentro da área, e o árbitro turco Cuneyt Cakir assinalou o pênalti antes e após consultar o VAR. Moses se apresentou para a cobrança e, tranquilo, apenas rolou a bola para a meta defendida por Armani, o substituto de Caballero, sacado após falhar feio contra a Croácia.

A Nigéria tentou tirar proveito do bom momento para acuar a Argentina. Nas arquibancadas, os torcedores sul-americanos passaram a cantar com mais intensidade, na esperança de motivar a sua seleção. Sampaoli também agiu. Trocou Enzo Pérez por Pavón.

Àquela altura, a Argentina já havia sido tomada pelo nervosismo. A equipe de Sampaoli até rondava a área da Nigéria, porém errava passes fáceis. Na defesa, assustava-se com cada avanço em velocidade da sua adversária. Como quando Moses passou a bola entre as pernas de Mercado e lamentou a conclusão para o alto de Ndidi.

Aos 29 minutos, o tom dos nigerianos foi de reclamação. Rojo tocou a bola com o braço ao tentar afastar a bola dentro da área, e o árbitro não assinalou o pênalti mesmo depois de o lance ser checado pelo VAR. Ainda mais pressionado, Sampaoli gastou as suas últimas fichas com as entradas de Meza e Aguero nos lugares de Di María e Tagliafico.

Deu certo. Aos 40 minutos, Mercado foi à ponta direita e cruzou para Rojo emendar de primeira para a rede, transformando o Estádio Krestovsky em La Bombonera. A Nigéria ainda tentou reverter a eliminação com Iwoby e Simy nos postos de Omeruo e Musa, mas já era tarde. A Argentina de Messi estava viva na Copa do Mundo da Rússia.

NIGÉRIA 1 X 1 ARGENTINA

NIGÉRIA: Uzoho; Balogun, Ekong e Omeruo (Iwoby); Ndidi, Obi Mikel, Moses, Etebo e Idowu; Musa (Simy) e Iheanacho (Ighalo)

Técnico: Gernot Rohr

ARGENTINA: Armani; Mercado, Otamendi, Rojo e Tagliafico (Aguero); Mascherano, Banega, Enzo Pérez (Pavón) e Di María (Meza); Messi e Higuaín

Técnico: Jorge Sampaoli

Local: Estádio Krestovsky, em São Petersburgo (Rússia)

Data: 26 de junho de 2018, terça-feira

Horário: 15 horas (de Brasília)

Árbitro: Cuneyt Cakir (Turquia)

Assistentes: Bahattin Duran e Tarik Ongun (ambos da Turquia)

Público: 64.468 pessoas

Cartões amarelos: Balogun e Obi Mikel (Nigéria); Mascherano, Banega e Messi (Argentina)

Gols: NIGÉRIA: Moses, aos 5 minutos do segundo tempo; ARGENTINA: Messi, aos 13 minutos do primeiro tempo, e Rojo, aos 40 minutos do segundo tempo

Por  Gazeta Press

Caruaru-PE: Campeão mundial de jiu jitsu participa de seminário para atletas iniciantes e profissionais

Foi realizado na quadra do colégio municipal Álvaro Lins no dia 22 de junho, mais um seminário que o campeão mundial de jiu jitsu Renato Cardoso, vem promovendo em várias cidades e estados, para transmitir um pouco dos seus conhecimentos para os admiradores do jiu jitsu.

Renato Cardoso é caruaruense e vem se destacando no Brasil e exterior conquistando títulos mundiais. No mês de março de 2014, o pai do atleta Sr: Hemetério Cardoso, inaugurou na rua Bahia, no bairro Divinópolis, o centro de treinamentos Renato Cardoso em homenagem ao filho campeão. No centro  funciona uma loja de materiais esportivos e equipamentos super atualizados, além de uma estrutura completa para atletas iniciantes e profissionais.

O campeão já participou  de seminários nas cidades João Pessoa, Recife, Caruaru e irá participar ainda em: Garanhuns, Alagoas, terminando no mês de julho na Argentina.

Confira!

Renato Cardoso.Still001

TV Replay, o que é bom se repete!

Olinda-PE: Argentina é assaltada ao sair de banco

A vítima teve R$ 2 mil levados por dois homens armados e em uma moto.

 Uma argentina foi assaltada, na tarde desta quinta-feira (06), e teve R$ 2 mil roubados em Olinda. O crime aconteceu por volta das 16h30, na Rua Bispo Coutinho, no bairro da Sé. 

Segundo a polícia, dois homens armados e em uma moto realizaram a abordagem contra Lia Micille Lopes, de 36 anos, quando ela saía de um banco. O sargento Paulo Silva, que registrou a ocorrência, informou que a vítima chegou a desconfiar de pessoas que falavam ao celular perto dela enquanto ainda estava na agência. Teria, inclusive, esperado 10 minutos antes de sair do local, mas não adiantou.
1
 
A argentina mora com o esposo há dois anos em Olinda, onde mantém uma Organização não Governamental na Ladeira da Misericórdia, no Sítio Histórico. A ONG trabalha com adolescentes.
 
O caso foi registrado na Delegacia de Casa Caiada.
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2013/06/06/interna_vidaurbana,443477/argentina-e-assaltada-ao-sair-de-banco-em-olinda.shtml

 

Conselho de Direitos Humanos aprova resolução sobre direitos dos idosos

O Conselho de Direitos Humanos (CDH), ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), aprovou no dia 28 de setembro, uma resolução proposta pelo Brasil e pela Argentina para reconhecer os direitos humanos dos idosos.

A resolução, intitulada Direitos Humanos dos Idosos, é o primeiro texto do CDH especificamente para essa parcela da população que, em 2050, representará mais de 20% da população mundial.

O texto, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores, reconhece os desafios para garantir os direitos humanos dos idosos, determina a realização de consultas públicas sobre o tema e convoca os países a assegurarem esses direitos, com implementação de políticas antidiscriminação por idade.

A inclusão de uma resolução específica para os idosos no CDH, na avaliação do Itamaraty, deverá fortalecer a proteção internacional dos direitos dos idosos e o compartilhamento de experiências positivas entre países nesse tema.