Paulista-PE: Praça do terminal de Pau Amarelo, tem estrutura danificada

Quem caminha ou passa na conhecida Praça do Terminal de Pau Amarelo, na Praia de Maria Farinha na cidade Paulista/PE, é possível perceber o estado crítico de sua estrutura.

A praça, que é o ponto central desse tradicional e simpático bairro, pois, é nela que concentra-se um grande centro comercial, com um terminal de passageiros, além de ser um local muito procurado para lazer de crianças e adultos encontra-se com sua estrutura danificada.

O que deveria ser um local agradável para a população, tem sido um local de abandono e perigo, servindo apenas como ponto de encontro de viciados.

O parque, onde tem os equipamentos para crianças brincarem, tem sido motivo de acidentes e preocupações dos pais, pois, os brinquedos estão mal estado de conservação.

pa 1

Outro ponto, evidenciado pelos moradores daquela proximidades, foi a quadra de esportes, que hoje encontra-se sem estrutura para receber atividades físicas para os desportistas da cidade, onde possibilitaria a retirada das ruas de crianças e jovens levando-os pelo um caminho de mais saúde e possibilidades de um futuro melhor.

pa 4 pa 3

O que nos chamou atenção, foi o grande numero de veículos que transitam por dentro da praça, transformando em um espaço de estacionamento, desrespeitando por completo as leis de trânsito, bem como colocando em risco quem transita pela praça.

pa 5

A praça era um  ponto tradicional de encontro de pessoas da terceira idade que lá se reunião para conversar ou praticar alguns jogos, aproveitando a sombra das antigas e frondosas árvores. As crianças também podiam usufruir do logradouro, pois, um simpático parquinho com brinquedos próprios para a garotada também compunha o conjunto.

Segundo informações dos moradores, já existe um projeto de melhoria para a praça e sua área  poliesportiva, porém, as informações dão conta que este projeto já vem desde a administração passada da prefeitura e até agora nada foi feito para transformar esta realidade.

TV Replay, o que é bom se repete!

Fotos e reportagem: Paloma Silva