Cortês-PE: Concursados amanheceram na porta do Fórum da cidade

Concursados dizem não ficar parados enquanto o TJPE não julga o caso

Nesta terça-feira (20), alguns aprovados no último concurso público oferecido na cidade de Cortês, se reuniram em frente ao Fórum da cidade com seu advogado Eromim Júnior.

Segundo Lucas Carlos da Silva, aprovado no concurso para vaga de Professor, o objetivo dessa manifestação foi tentar repassar para a população e que fique mais claro para todos os interessados, como está o andamento do processo no TJPE.

10937365_1544500309132285_1244336455_n

“Nosso objetivo é saber como anda o processo. Até agora ninguém fala nada e isso tem deixado todos os concursados preocupados. Hoje estamos aqui porque o nobre advogado vai passar algumas instruções, e com isso vamos ver o que podemos fazer.”

10937390_1544500282465621_278824087_n

Falamos com o advogado e ele disse que o processo já estaria em pauta, e agora poderá ser votado a qualquer momento.

10941314_1544500202465629_225273870_n

“A minha vinda aqui é um solicitação de alguns concursados para que eu possa passar algumas informações sobre o caso. Eu analisei bastante esse processo e lembro que até o momento o concurso está cancelado, mas pode ser mudado esse entendimento lá no tribunal de justiça de Pernambuco.”

Durante a reunião dos concursados com o advogado, foi feita a seguinte pergunta por uma das pessoas presentes.

“Dr. existe a possibilidade de um mandado de segurança nesse caso? ou seja, isso não ajudaria a gente?

Para o advogado, isso não cabe no momento e o que resta é esperar essa decisão do tribunal.

10937621_1544500362465613_128261734_n

“Não cabe mandado de segurança nesse caso, agora é esperar a posição do tribunal e depois dessa decisão podemos ver uma outra ação se for o caso.”, afirmou o advogado

Depois de mais de 1 hora de reunião, os concursados acertaram não ficar parados diante do caso e prometeram que na próxima sexta-feira, irão ao TJPE com camisas pessoalizadas, como ato de protesto. O intuito segundo eles, é de que esse julgamento aconteça o mais rápido possível.

“Somos cidadãos, pagamos, estudamos e fomos aprovados, a vaga é nossa! afirmou um dos aprovados

A TV Replay continuará acompanhando este caso, para que você internauta, esteja bem informado de todos os acontecimentos da cidade de Cortês e região.

TV REPLAY, O QUE É BOM SE REPETE!

Caruaru-PE: TJPE decide por novo afastamento de cinco vereadores indiciados pela Operação Ponto Final 2

O Tribunal de Justiça de Pernambuco decidiu afastar nesta terça-feira (26), cinco vereadores de Caruaru dos cargos devido a desdobramentos da Operação Ponto Final II. São eles: Evandro Silva (PMDB), Neto (PMN), Val de Cachoeira Seca (DEM), Pastor Jadiel e Val das Rendeiras (ambos do Pros). A ação diz respeito ao julgamento do mérito do mandado de segurança impetrado pela defesa junto ao TJPE. A decisão da volta dos vereadores as funções legislativas era do Desembargador Gustavo Lima.

No entanto, Lima está em férias e não participou do julgamento do mérito. Votaram na questão Marco Maggi, Alexandre Assunção e Odilon Oliveira. Por 2 votos a 1, a liminar que mantinha os parlamentares no cargo foi derrubada. De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), a decisão foi realizada por maioria de votos nesta terça-feira (26) e proferida pelo desembargador Alexandre Assunção, da 4ª Câmara Criminal do TJPE. Em documento, o desembargador afirma que o afastamento ocorreu “com vistas a evitar a utilização do mandato de vereador para a prática de novas infrações penais, bem como assegurar a produção de provas, tendo em vista a presença de fortes indícios de que os denunciados ameaçaram testemunhas e autoridades públicas”.

De acordo com o advogado Marcelo Cumaru os vereadores irão entrar com recurso. “A defesa entende que foi uma decisão equivocada, haja vista não só o próprio Tribunal, como a própria Câmara julgou no sentido entendendo pela desnecessidade do afastamento. Nesse mesmo caso conseguimos manter os vereadores em outros dois processos na área cível e criminal”, disse.

A Câmara ainda não foi notificada da decisão e os vereadores irão participar da sessão ordinária de hoje. Assim que for notificada, o presidente da Casa, Leonardo Chaves (PSD), deve convocar os suplentes para assumir temporariamente as funções na Câmara. São eles: Pastor Carlos (PRB), Rodrigues da Ceaca (PRTB), Tenente Tibúrcio (PMN), Duda do Vassoural (DEM) e Joel da Gráfica (DEM). Com essa nova decisão, a Câmara deve voltar a pagar salário a 28 parlamentares.

PONTO FINAL 2 - Os vereadores foram presos e afastados devido a Operação Ponto Final 2 por ter aprovado a CPI da CGU. De acordo com a Polícia Civil os cinco criaram a Comissão para tentar obter vantagens junto ao prefeito José Queiroz. Todos negam a acusação e afirmam ser vítimas de uma armação.

CGU – A CPI foi criada para investigar denúncias de mal uso da verba do Fundeb pela prefeitura de Caruaru. De acordo com a Controladoria Geral da União, houve prejuízo em R$ 17 milhões por não uso do dinheiro. No entanto, nunca sequer houve uma reunião da CPI, já que a primeira seria realizada no dia 18 de dezembro de 2013, mesma data da prisão de dez vereadores da cidade.

Foto: Mário Flávio

Foto: Mário Flávio

TV Replay, o que é bom se repete!