Outubro Rosa – 10 atitudes valiosas para te ajudar a elevar a sua autoestima durante o tratamento de Câncer

A autoestima durante o tratamento de Câncer é um assunto muito recorrente.

Será que elevar a autoestima dos pacientes oncológicos é mesmo tão importante? 

Nesse momento, não devemos focar simplesmente no nosso tratamento e cura?

capa

Pois é justamente  aí que a nossa autoestima entra.

Acontece que elevar a autoestima faz com que qualquer  pessoa faça escolhas positivas para si mesma.  E, eu nem preciso dizer o quanto essa atitude pode influenciar o resultado do tratamento, não é mesmo ?

Em primeiro lugar, quero deixar claro que autoestima não é só se sentir feia ou bonita, gostar da sua aparência ou não. Você não aumenta a sua autoestima só com uma visita ao salão de beleza ou comprando uma roupa nova…

Embora, a gente adore essas “coisinhas de menina”, na verdade, o buraco é muito mais embaixo!

O que é autoestima, afinal ?

É acreditar no  seu próprio valor, enxergar-se como alguém especial e sentir-se merecedora de amor,  sucesso,  saúde, alegria e de tudo de bom que a vida possa nos oferecer.

Entendeu agora por que o buraco é mais embaixo ?

Bem, se nutrir esse sentimento por nós mesmas quando a vida vai bem não é tão simples… Imagina o grau de dificuldade para reconstruirmos a autoestima durante o tratamento de Câncer !

Digo RECONSTRUIR, porque é exatamente isso que precisamos fazer!

Já que o câncer destrói, entre outras coisas, a nossa autoimagem, autoconfiança e, consequentemente, autoestima.

O câncer, especialmente de mama,  mexe profundamente na nossa feminidade: Ele arranca nossos cabelos, nos deixa cicatrizes , ganhamos peso e/ou ficamos inchadas com os corticoides. Em pouco tempo, já não gostamos do que vemos no espelho.

E como se não bastasse o massacre na nossa autoimagem, o câncer  também atinge em cheio na nossa autoconfiança.

Por conta do tratamento, nós  somos obrigadas a parar de trabalhar e já não nos sentimos tão uteis e produtivas. E pra completar o pacote, muitos amigos  e familiares se afastam…

Então, a nossa autoconfiança, ou seja,  a forma como nos enxergamos e nos relacionamos com as pessoas e com o mundo também fica abalada…

Enfim, não estamos falando apenas de um sentimento que temos por nós mesmas. Mais que isso, estamos falando de pensamentos e comportamentos que temos relacionados a nós mesmas, Ok?

Por isso,  é muito comum e perfeitamente compreensível que a nossa autoestima e autoconfiança vá parar no dedão do pé enquanto temos que encarar um tratamento de  câncer. já que, TUDO colabora para que isso aconteça!

Mas por outro lado, é possível você conseguir transformar esse período de tantos “prejuízos”  em “lucro” : Já pensou na possibilidade de transformar todas as suas perdas em ganhos?

E sair dessa história toda com o seu amor próprio nas alturas, se amando cada dia mais ?

E se você se surpreender ao descobrir uma mulher  maravilhosa escondida  aí dentro de você e  ainda de quebra se apaixonar por ela ?

Eu sei, eu sei, nesse momento pode ser que os seus sapatos estejam muito apertados. E você não consiga pensar em nada além do desejo de que essa “festa” acabe logo e você volte correndo  para casa – para sua vidinha de antes do câncer …

Mas, e se eu te disser que o seu tratamento vai durar o tempo que tem que  durar e até o término dele,  você tem duas escolhas:

  • Sofrer  ainda mais com seus sapatos apertados, valorizando todas as suas perdas e dores,  contando cada minuto pra tudo acabar logo. 
  • Aproveitar esse momento difícil e sofrido para aprender,  se conhecer melhor e iniciar um romance com a pessoa mais incrível que você já conheceu : VOCÊ !

Parece loucura, eu sei, mas não é impossível. E mais que isso, posso te garantir que vale à pena!

Eu não fui a única mulher que terminou o tratamento mais amadurecida e com a autoestima fortalecida. E nem serei a ultima!

Esse é o meu convite pra você, use essa doença para levar o seu amor próprio  para outro nível. Acredite: É possível!

E para te incentivar nessa jornada , quero compartilhar com você algumas atitudes que me ajudaram muito a reconstruir a minha autoestima durante o tratamento de Câncer.

Por Patrícia Figueiredo em dascoisasquetenhoaprendido.com.br

Vídeo: Ministério da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>