Primavera-PE: Crise de território envolve a Cachoeira do Urubu – A quem pertence?

Em entrevista a nossa equipe de jornalismo, a Prefeita, Sra. Severina Moura, (Dona Naza), como é conhecida popularmente pelos munícipes de Primavera, Zona da Mata Sul do Estado de Pernambuco, falou sobre a situação em que se encontra o parque eco-turístico do município.

Primavera

” A atração turística conhecida pelas belas quedas d’água e a preservação do meio ambiente, está passando por momentos difíceis, pois, o terreno em que se encontra o parque, pertence hoje ao Governo do Estado, e por essa razão, está sobre o comando do próprio Estado de Pernambuco, e não mais pelo Poder do Governo Municipal, como era antes.

A Cachoeira do Urubu é o simbolo, que não existe em outro lugar, um presente que só os Primaverenses possuem, é preciso que todos cuidem para que esse lugar continue sendo o principal atrativo da cidade.”

???????????????????????????????

Porém, ainda segundo a própria Prefeita, a Prefeitura de Primavera, já está tomando as devidas providências para que o Estado passe a administração da Cachoeira do Urubu, novamente para o Governo Municipal.

A TV Replay, agora faz parte da vida dos moradores de Primavera, desta forma, a notícia será noticiada todos os dias e em todos os momentos, fazendo com que a cidade possa se comunicar em tempo real e deixar assim seus moradores informados de tudo que acontece e em todos os lugares.

Assista, comente, curta, compartilhe e divulgue. Mande sugestões e críticas. Nossos contatos:

  • Facebook: TV REPLAY PRIMAVERA
  • Email: jornalismo@tvreplay.com.br
  • Portalwww.tvreplay.com.br
  • Whatssap./ Vibe:  81- 9931-7525

Reportagem e imagens: Alex Costa

TV Replay, o que é bom se repete!

2 ideias sobre “Primavera-PE: Crise de território envolve a Cachoeira do Urubu – A quem pertence?

Todos os cometários são de responsabilidade de seus autores e não significa o pensamento da TV Replay. Cada um responderá por suas próprias ações.

  1. RIO IPOJUCA

    “Ipojuca” é um termo originário da língua tupi antiga: significa “água das raízes podres”, através da junção de ‘y (água), apó (raiz) e îuka (podre)1 .

    O Rio Ipojuca – do qual a Cachoeira do Urubu é um dos mais belos exemplares do que a natureza oferece ao homem -, é um dos maiores patrimônios hidricos de Pernambuco, não obstante o abandono a que o Estado e os diversos municípios por onde o mesmo passa. Uma simples caminhada seguindo o curso do rio entre Primavera e Escada, por exemplo, mostra-nos o seguinte: matas ciliares destruídas pela Usina, esgoto e lixo jogados in natura no rio pelas munícipes. Lamentável! lemos sobre o mesmo que: “O rio Ipojuca tem sua nascente no município de Arcoverde (Ipojuca), entre as localidades Pedreiras e Lagoa, a uma altitude de 876 metros. Segue a direção geral oeste-leste, da nascente até a cidade de Chã Grande, onde inflete para sudeste, mantendo-se nessa direção até a desembocadura ao sul do Porto de Suape. Nesse percurso, o Ipojuca banha várias cidades dentre as quais se destacam Pesqueira, Sanharó, Belo Jardim, Tacaimbó, São Caetano, Caruaru, Bezerros e Gravatá (no Agreste),Chã Grande, Primavera, Escada e Ipojuca (na Zona da Mata), recebendo das mesmas um volume elevado de poluentes ao qual se acresce a carga poluidora da atividade agroindustrial (usinas, destilarias e canaviais) localizada em sua bacia.Toda este carga de detritos industriais e domésticos faz com que o rio Ipojuca seja o terceiro rio mais poluído do Brasil. Tendo a maior parte da bacia hidrográfica comprimida entre as bordas da grande falha do Lineamento Pernambuco, o rio em apreço possui apenas um afluente de relativa extensão – o riacho Liberal – que com ele conflui pela margem direita, a sudoeste da cidade de Sanharó. Na maior parte de seu trajeto, o Ipojuca é um rio de regime temporário, tornando-se perene apenas na Zona da Mata onde se encontra cerca de 1/6 de seu curso. No trecho que se segue à Usina Ipojuca, apresenta ampla planície fluvial, na quase totalidade ocupada com cana-de-açúcar até a altura da Usina Salgado onde, aos poucos, o canavial vai cedendo lugar ao manguezal que se dilata para o norte e para o sul, interligando-se ao dos rios Tatuoca e Merepe, com os quais forma um amplo estuário afogado.” (http://pt.wikipedia.org/wiki/Rio_Ipojuca).

    Parabenizo a TV Replay e sugiro que realize uma matéria sobre o rio da nascente até o seu estuário em Suape. Preservar o Rio e a Cachoeira, significa preservar o que Deus nos deu graciosamente. Portanto, preservá-lo, é parte da nossa responsabilidade. Iniciar uma campanha de recuperação, revitalização, e divulgação seria um enorme passo neste sentid. Parabéns TV Replay!!!

    Sucesso!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>