Cachoeirinha-PE: Crianças, jovens e adultos vão às ruas durante ação de combate ao Aedes aegypti

Em pleno século XXI, na era mais moderna de todos os tempos, com constantes avanços científicos, o Brasil está sendo palco de um cenário que representa o medo e ao mesmo tempo, uma população que se dedica em fazer com que este sentimento deixe de existir.

Crianças estão nascendo com malformação no cérebro, onde a doença que está em alta no país, a microcefalia, já tomou conta de cerca de 580 recém-nascidos. Segundo estudos clínicos de especialistas da saúde que desde o ano de 2015 dedicam-se em encontrar a causa desta doença, há a suspeita de que as mamães contraíram o Zika Vírus durante a gravidez, sendo este o motivo no qual fez com que o desenvolvimento fetal de suas crianças fossem modificados.

A outra doença que tem tomado conta da população brasileira, principalmente os nordestinos pernambucanos, é a chikungunya. O mosquito Aedes aegypti é o transmissor da dengue e das doenças citadas acima, e o que mais se vê e ouve nos telejornais e até mesmo em comerciais de televisão ou rádio, são as mobilizações que têm sido realizadas nas cidades brasileiras, onde o combate ao Aedes aegypti é o motivo principal das ações.

Na cidade de Cachoeirinha-PE não é diferente. No início desta última semana, uma equipe do NASF (Núcleo de Apoio a Atenção Básica) esteve na Escola de Referência e Ensino Médio Corsina Braga, onde na ocasião profissionais da saúde do município presidiram palestras acerca dos tópicos utilizados como meios de combater o mosquito nas residências dos alunos. Com o tema “Juntos na luta contra o Mosquito Aedes Aegypti – Promoção e Prevenção à saúde”, estes servidores públicos também estiveram percorrendo as escolas da rede municipal de ensino durante toda a semana.

IMG-20160225-WA0002 IMG-20160225-WA0004 IMG-20160225-WA0006 IMG-20160225-WA0007 IMG-20160225-WA0008 IMG-20160225-WA0009 IMG-20160225-WA0010 IMG-20160225-WA0011 IMG-20160225-WA0015

Já nesta sexta-feira (26), aconteceu uma ação conjunta entre todas as secretarias municipais, redes de ensino estadual e municipal, onde alunos, professores e servidores públicos foram às principais ruas da cidade, em passeata, trajando roupas à caráter como de especialistas da saúde, carregando cartazes que levavam frases educativas que transmitiam mensagens relacionadas ao combate ao mosquito e distribuição de panfletos.

10400214_1710202945861814_7653532907913079101_n 12043053_1710203915861717_9021411758094448503_n 12096609_1710204992528276_3581039598161805630_n 12512259_1710203089195133_1315780528348636722_n 12729214_1710205055861603_7744139544341543582_n 12790876_1710204882528287_1741964615349477991_n 12791040_1710203842528391_524222871738618717_n 12794494_1710205189194923_5748766627859602035_n 12794540_1710202509195191_3231873498550426389_n 12795439_1710202839195158_1058190188269602917_n 12799091_1710205315861577_4863634866151743333_n 12801612_1710204665861642_7957972729918662721_n 12802847_1710202665861842_8197259734642830380_n 12802955_1710205379194904_2857256777967497156_n 12805654_1710203165861792_2841265131287705202_n 12805741_1710203262528449_7743246118919208270_n IMG-20160226-WA0051 IMG-20160226-WA0052 IMG-20160226-WA0054 IMG-20160226-WA0055

É importante ressaltar que o objetivo desta ação que envolve crianças, jovens  e adultos, estudantes, gestores e funcionários públicos em geral, é o de chamar a atenção da população e transmitir as informações necessárias para que todos os moradores cachoeirinhenses tenham o conhecimento de como deve-se combater o Aedes dentro de suas residências. O trabalho de eliminar a proliferação do mosquito não cabe apenas aos agentes de endemias ou de saúde, mas sim de todo ser humano que tenha a consciência de que pode fazer algo em prol do benefício social.

Há um princípio bíblico que diz: “Ensina o teu filho no caminho em que deve andar e mesmo quando for idoso, não se desviará dele” – (Provérbios 22:6). Educa o teu filho a não jogar papel de bala no chão, ensina-o a emborcar garrafas plásticas ou de vidro que estejam em suas casas, peça ajuda ao seu filho na hora de cobrir a cisterna com a tela de proteção ao mosquito e ensine-o a afastar-se da mesma quando não houver a supervisão de um adulto.

O combate começa em casa, quando toda a família fiscaliza as atitudes que são essenciais para eliminar a proliferação do mosquito. Ações como esta, realizada nesta sexta (26), mostra que há pessoas que estão preocupadas com a qualidade de vida da população. Faça a sua parte, pois se cada um colaborar, com certeza o futuro será bem melhor.

Fotos: Divulgação/ Redes Sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>