Recife-PE: Você se sente seguro? Confia na polícia? Drogas, assalto ou políticos?

Segurança, antes de tudo precisamos esclarecer o que é segurança: É a percepção de se estar protegido de riscos, perigo ou perdas.

Se sentir seguro, uma questão fundamental na vida de um ser humano, mas como se sentir seguro se quem tem esse dever não é confiável, leia-se de uma forma não genérica, pois sabemos que existem bons policiais na corporação, como também o outro lado.

Neste ponto, vale citar um dado de uma pesquisa nacional da Fundação Getulio Vargas(FGV) onde relata que quanto mais pobre a população menos o brasileiro confia na policia.

O levantamento aponta que 77% das pessoas que ganham até dois salários mínimos (R$ 1.244) não acreditam nas forças policiais. Vivem nessa faixa de renda 46,3% dos brasileiros. No geral, três em cada cinco pessoas não confiam.

Um amigo meu que é Coronel, uma vez me falou: “ nesta onda de manifestações, uma boa bandeira a ser incluída era o agravamento das penas para traficantes”.

Na guerra contra as drogas,  a polícia faz operações, age e prende traficantes, mas eles acabam ganhando a liberdade por causa de brechas nas leis.

Não tenha medo da mentalidade do povo, mas sim da mentalidade dos politicos, juízes e jornalistas. O povo é bombardeado com slogans, com meias-verdades, com um marketing da disinformação, com jogos, como os antigos Romanos acalmavam o povo com espectaculos no circo , embebeda-se hoje o povo com futebol.

Não há nenhuma redacção isenta onde os seus membros, jornalistas, façam um trabalho de pesquisa para uma noticia nua, sem opiniões partidárias. E isso estende-se a todo leque que influencía a sociedade.

Drogas, assalto ou políticos, quem mais te mete medo ?

James Paiva

TV Replay, o que é bom se repete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>