Lajedo-PE: Prefeitura atrasa pagamento de funcionários e é alvo de inúmeras críticas nas redes sociais

Durante a última semana, um carro de som percorreu as ruas do município com uma cobrança dos vereadores da oposição (Helena Quintino, Marcantonio Dourado Filho, Chiquinho, Antonio Dornelas e Luciano João) ao Prefeito do Município de Lajedo-PE, Rossine Blesmany. O áudio cobrava do Chefe do Poder Executivo o pagamento dos salários dos servidores que segundo a oposição estão em atraso.

No mesmo dia, um segundo carro de som saiu às ruas com uma mensagem do Prefeito justificando o atraso do pagamento dos salários, onde segundo ele, o atraso se deu por repasses do Governo Federal que não foram feitos ou estavam em atraso.

Nas redes sociais, em uma página de uma comunidade por nome de OPOSIÇÃO EM AÇÃO constava a seguinte postagem:

001

Abaixo texto na íntegra:

“Estamos presenciando um verdadeiro ato de desespero nunca visto antes: um gestor que atrasou irresponsavelmente os salários dos servidores vir a público de viva voz justificar o injustificável – culpar o governo federal pelo atraso -. A culpa é dele, ele foi eleito para cumprir com suas tarefas e pagar os servidores e pensionistas fazem parte de suas obrigações. O pior é que a desculpa tem o teor de “mea culpa” e por demais esfarrapada, Senão vejamos: Será que o Governo federal só deixou de repassar o FPM para Lajedo? Pois os outros municípios vizinhos já pagaram seus salários. Se Lajedo deixou de receber o repasse foi então por puro descaso administrativo do gestor. Brincadeira… palhaçada.. Falta de respeito. Todo mês de dezembro, as prefeituras do Brasil recebem os repasses normais do FPM além de um credito especial através da emenda constitucional Nº 055/2007 cujo os valores são suficientes para pagar o 13º dos funcionários e quem não o fez foi por falta de competência. Resultado: servidores sem salários, sem ceia de natal, sem poder comprar uma roupa ou um sapato para o final de ano, sem poder saldar seus compromissos, sem poder dar um presente aos seus filhos, e a consequência? O comercio ficou a ver navios afogado numa crise oceânica. Outro absurdo: É o gestor achar que somos um bando de alienados para engolir a mais baixa e imoral desculpa pelo atraso. Deve estar brincando ou estar meio desorientado. Observo também que alguns receberam só o 13º, outros só o mês de dezembro, além daqueles que ainda não viu a cor do dinheiro do salário de Novembro. Qual o critério? Agora, os únicos que estão abastecidos monetariamente com seus soldos em suas contas bancarias são os secretários e a classe especial dos parentes do gestor, por que isso? Não é justo. Por falar em justiça, não se pode ter dois pesos e duas medidas para a mesma situação. O princípio da isonomia não permite que se aplique esse critério de diferenciação salarial. Como dois professores, com a mesma formação, com a mesma carga horaria seja separados por um imenso vácuo salarial? Onde está o sindicato da categoria, instrumento legal da luta da classe trabalhadora que não levanta um dedo em protesto desta aberração? Impera em nossa terra a censura aos direitos, o fantasma da perseguição, o descaso com a coisa pública, a imoralidade das desculpas, o pecado da mentira, a vigilância ao direito constitucional de ir e de vir, quando submete ao funcionário sua presença em atos de propaganda, aplicando-lhe a chancela da penalização se não comparecer. Precisamos ser decentes, ser grande e buscar libertar nossa terra deste inferno astral administrativo conduzidos por seres galácticos de outras constelação, que se acham no direito de impor o desrespeito ao nosso povo. É preciso soltar as amarras do fanatismo político para buscarmos a nossa tão costumeira liberdade e harmonia. A prosperidade econômica capitaneada pelos nossos comerciantes deve voltar a reinar, a prefeitura deve retomar a sua função de fomentadora do crescimento e definir seus planejamentos de desenvolvimento, os funcionários públicos ativos e inativos tem que ser colocados no primor do sinônimo de respeito. O que está posto ai não deu certo, tá visto, foi um imenso fracasso, uma grande decepção nos sonhos daqueles que acreditaram em mudanças. Salvar Lajedo será uma luta de cada um de nós, não de um grupo apenas, mas da união e do orgulho do povo lajedenses. Essa é nossa missão: salvar Lajedo para que nunca mais sejamos perturbados com desculpas imorais e desrespeitosas como as que estão sendo vinculadas pelas bocas metálicas de um carro de som e por uma voz que se perdeu na luta e já não saber o que diz.”

Retirado de: https://www.facebook.com/Oposi%C3%A7%C3%A3o-em-A%C3%A7%C3%A3o-546401112067972/?fref=ts

Alguns questionamentos foram feitos em redes sociais e a Vereadora Mônica Silva se utilizou do espaço para esclarecer algumas dúvidas.

monica

O Vereador Marcantonio Dourado Filho usou de sua página pessoal para criticas a posição do Prefeito de não honrar com os pagamentos dos funcionários.

marcantonio

A população também se manifestou nas redes sociais.

celso

natalia

byra

0002

1

004 005 006 007

Nova Replay, o que é bom se repete!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>