Chuva deixa ao menos 100 famílias desalojadas e ruas alagadas em Barreiros

Ao menos 100 famílias ficaram desalojadas por causa de alagamentos registrados até o fim da manhã desta quarta-feira (29), em cinco bairros de Barreiros, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, distante 102 quilômetros do Recife. A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) registrou uma chuva de 212 milímetros em 24 horas. De acordo com a Defesa Civil, não houve feridos nem mortos.

A média histórica para maio em Barreiros é de 283 milímetros. Em um dia choveu aproximadamente 75% do esperado para o mês. Isso significa que, em 24 horas, houve precipitação equivalente ao que deveria ocorrer em 22 dias.

Cerca de 644 alunos da zona rural não puderam passar para escolas da cidade devido às estradas vicinais estarem com difícil acesso, segundo a administração de Barreiros. Um levantamento da Defesa Civil da cidade aponta para os seguintes bairros atingidos, até às 10h30min:

  • Lotes: 28 casas alagadas
  • Santa Gorete: 300 casas alagadas
  • Colinas Douradas: 30 casas alagadas
  • Prainha de Cima: 10 casas alagadas
  • Itaperipú: 8 casas alagadas
  • Tibiri: 1 deslizamento que afetou 4 casas
  • Massa Falida: 1 deslizamento que afetou apenas a estrada e a queda de um poste

Barreiros foi a cidade pernambucana mais atingida pelas chuvas das últimas horas. A Apac emitiu um alerta de precipitações moderadas a fortes em cidades da Mata Sul, válido até a quinta-feira (30). Na mesma região do estado, Tamandaré registrou 102 milímetros de chuva em 24 horas, enquanto em Rio Formoso foram 114,39 milímetros.

Ruas de Barreiros, na Zona da Mata de Pernambuco, ficaram alagadas após chover mais de 200 milímetros em menos de 24 horas — Foto: Reprodução/WhatsApp

Ruas de Barreiros, na Zona da Mata de Pernambuco, ficaram alagadas após chover mais de 200 milímetros em menos de 24 horas — Foto: Reprodução/WhatsApp

De acordo com o secretário de Defesa Civil de Barreiros, Mário Joaquim Galdino, as equipes estão nas ruas contabilizando os prejuízos. “As famílias [desalojadas] foram para casa de parentes. Estamos com sete técnicos nas ruas para localizar as pessoas prejudicadas”, afirmou Mário, nesta terça-feira (29), por telefone.

Além disso, houve deslizamento de barreiras em duas localidades, provocando danos parciais em duas casas, na localidade de Sovaco da Cobra, no bairro de Tibiri. Também houve desmoronamento em Colinas Douradas. “Todos os problemas foram no Centro. Ainda não sei o que aconteceu na zona rural, onde deve estar bem pior”, declara Mário.

Chuva alaga ao menos cinco bairros da cidade de Barreiros, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, nesta quarta-feira (29) — Foto: Defesa Civil de Barreiros/Divulgação

Chuva alaga ao menos cinco bairros da cidade de Barreiros, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, nesta quarta-feira (29) — Foto: Defesa Civil de Barreiros/Divulgação

Outras cidades

Duas famílias ficaram desalojadas após dois pequenos deslizamentos de barreiras em Rio Formoso, segundo a Prefeitura da cidade. A secretária de Assistência Social do município, Gina Santos, afirma que havia uma negociação com essas famílias há mais de 30 dias para retirá-las do local e que, nesta quarta (29), devido a rachaduras nos imóveis, as pessoas precisaram sair das casas.

Segundo a secretária, há quatro pontos de alagamento em Rio Formoso e a Defesa Civil está em alerta, mas não foram registrados outros transtornos.

Árvore caiu na área da reserva de Saltinho, perto da entrada de Tamandaré, em bloqueou a PE-60, na Zona da Mata Sul de Pernambuco — Foto: Reprodução/WhatsApp

Árvore caiu na área da reserva de Saltinho, perto da entrada de Tamandaré, em bloqueou a PE-60, na Zona da Mata Sul de Pernambuco — Foto: Reprodução/WhatsApp

De acordo com Galdino, uma árvore caiu na rodovia PE-60, na manhã desta quarta, na reserva de Saltinho, perto da entrada para Tamandaré. Segundo o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), a árvore foi retirada por volta das 9h. Também houve um deslizamento de barreira na região.

Moradores da região relataram os problemas enfrentados para trafegar pela área atingida pelas chuvas e por causa de galhos espalhados pela PE-60.

“Eu estava no ônibus para ir ao IFPE [Instituto federal de Pernambuco] de Barreiros e não consegui chegar. Tivemos que voltar, porque tinham muitas árvores na estrada”, conta a estudante Maria Vitória da Silva, de 17 anos.

Na Zona Sul do Recife, também houve registro de ruas alagadas. Na Avenida Mascarenhas de Moraes, próximo ao Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre, os carros precisavam diminuir a velocidade para passar pelas áreas tomadas pela água.

Por G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>